Jesus de Nazaré vs. Jesus Cristo

.

Abaixo, o excelente vídeo indicado pelo leitor Eddie.

Numa entrevista de quase uma hora ao programa “Ciência & Consciência“, o ex-padre Marcelo da Luz, autor do livro “Onde a religião termina?“, fala de uma forma bastante sóbria e honesta sobre o que o levou a tornar-se um descrente da fé que professava: a percepção de que, embora Jesus de Nazaré provavelmente tenha mesmo existido, Jesus Cristo foi apenas um mito desenvolvido a partir da história de um homem incomum, mas mortal, e cheio de defeitos.

.

.

About these ads

9 Respostas

  1. http://www.atheistnexus.org/photo/macedo-pode-reivindicar-lonhagem-de-mona-lisa?xg_source=activity … é recomendável ler o comentário sobre a imagem postada nesse link.

  2. Nota de Utilidade Pública:

    É recomendável ignorar qualquer comentário de Haddammann Sinn-Klyss (ou os possíveis pseudônimos “Hunig” e “Athan3″) sobre qualquer tipo de imagem que se possa encontrar na internet. Como alguém já disse, trata-se de caso psiquiátrico grave. Se aguém o encontrar pela rua e o reconhecer, por caridade encaminhe-o ao sanatório mais próximo.

  3. O DEUSILUSAO tem página no Facebook?

  4. Equívoco do Padre. Possivelmente, metade do cérebro dele ainda esteja lavado.
    Não existiu homem nenhum. A estorieta da Bíblia foi feita a partir de mitos anteriores, Mitra, Horus, Attis, Baco, Buda, Krishna, Adonis, principalmente dos essênios que copiaram desses outros aí e já tinham quase tudo pronto. Até as “cartas de Paulo” já existiam 200 anos antes. (Vide textos achados em Qunram).
    A estorieta de Jesus começou a ser montada a partir da segunda metade do Século I, pelos sacerdotes (padres) romanos.

    Quem não gostar do que eu escrevi, que prove o contrário, ou aceite isso para sempre.

  5. Esse ex pastor aindadeve ter medo do inferno. Pois no fundo admite a existencia de um tal de Nazareno, quando se sabe que TUDO foi inventado. Claro que existiram varios nazarenos, mas nada de divino nisto.
    Nota 5 para a entrevisat do Ex-Pastor.

    Valeu a pesquisa Eddie, Abracao Barros.

  6. Bezerreck sua mãe está lá? Você esteve lá e vem aqui recomendar os serviços? Tente insuflar “gracinhas” desse tipo em referência ao Pensador e segure as pontas. Vai pro fakeboo, procure se enfiar no bigbrother, porque mandioca no pescoço já não seria seu caso, poderia rodar pras costas e lhe viciar; e vir aqui correndo também recomendar.

  7. “O único discurso dentre todos que posam como oferecedores de crenças que se pode ver aos poucos evoluir é desse … (http://www.atheistnexus.org/photo/macedo-pode-reivindicar-lonhagem-de-mona-lisa?context=user ). Embora tenha começado com molequices lastimáveis, ao ficar rico (e ficar destrambelhado de tanto dinheiro entrar fácil com a exploração da “fé”), teve
    cara para pelo menos afirmar: “Não dê o que não pode dar. A igreja está rica; já não depende de você se esforçar mais do que
    não pode”. Por mais ferrenhos inconformados que sejamos com certas espécies, uma postura producente chama a atenção. Na
    imagem do Macedo junto da imagem da Mona Lisa, a gente nota uma verossimilhança de traços inescapável. Talvez a Arte possa
    compensar determinadas incompatibilidades. E possamos rumar para novas conciliações de posturas.
    Se pensarmos bem, vamos ver que mais nos valeu a arte e engenhosidade de Da Vinci do que toda a marafurnália de rasuras
    miseravelmente feias e dementes propagandeado “inferno”. Mais vale desenhos que fazem a água subir (boçais riem disso) e ser
    transpotada para abastecer cidades e termos higiene nas casas do que a pregação de que se tem de ficar de mãos juntas
    babando, esperando e pedindo. O conselho de ter “capcidade” de rir de si próprio estando em estado de desgraça, só cabe a um
    palhaço sarcástico que lucra com certeza alimentando nosso desepêro. Só doentes riem da própria doença ao invés de tratá-la;
    isso é encantador apenas para alívio deplorável a viciados prostrados.
    Talvez nossa esperança de futuro seja a Arte e não tanta crença. Porque, decerto, olho pregado em pés e mãos de funcionarios,
    só atesta a ineficâcia de um sofrível e medíocre administrador incapaz de identificar e contar com habilidade e competência.
    Talvez nossa esperança de futuro seja a Arte e não tanta crença. Porque, decerto, olho pregado em pés e mãos de funcionarios,
    só atesta a ineficâcia de um sofrível e medíocre administrador incapaz de identificar e contar com habilidade e competência.
    Talvez a Humanidade fosse mais feliz quando singelamente admirava o sol e prestava atenção na chuva, sabendo agradecer
    e reverenciar de maneira ingenua esses fenômenos, mas sendo rápida em observar quanto podia contar com a efemeridade e
    intensidade deles; porque hoje toda sua presunção, e todas as suas crenças e “fés” para nada presta valia; apenas degenerar-
    se arrastada a volumosas fantasmagorias, e pregada a uma cruz que a esfola por um suposto e mal inventado sacrifício inútil,
    medonho, patético, interesseiro, enganador e parasita de nossas disposições e talentos.
    É preciso que venhamos a repensar o custo de tanto do nosso engano. Ver que as competências se dispõem naturalmente, e
    evoluem; mas insanas disputas por “glórias” caducam em inexorável decadência.
    A tonteira é tanta e a Ciência já tão minada por misticismo e sofismas daninhos que até se alastra ser o Universo um caos e
    um desarranjo confuso; essa bestice se compara à de um idiota que preguiçosa e debilmente besbilhota uma arrumadeira asacudir
    as almofadas e proceder higiene num ambiente, o bacio desocupado ou cheio na cabeça dele imagina que o ambiente é um rebufu ao léu.”

  8. Aproveitem o feriado … campo, praia, frescobol (Ipanema/RJ inventou esse esporte), skate, skysurfe, vamos VIVER …
    Pausa para a beleza, ciência, arte, e entretenimento:

    http://universityprimer.blogspot.com/?z#!/2012/02/afirmacao-comprovada-o-espaco-propende.html

  9. Aí bêrzécu sêrá qui tu sacô a irunia nu comentário sobri u Marcêdu? Árgora marlucu, purquê tu num crirticô u érdi que bóta um avatá di mostrin pá dá urma di ispantálhu du Bátima? Ou sêrá qui vôceis saoum chará di nárcença? A rênti gostávu qui vôceis botássi us córnu pá nóis vê cumu é qui é, e tirá uma raiz quardráda. Máis archâmu qui vôceis saoum incôrmpátivi cum nóis, purqui dévi di sê tudo inguáum dispáchu, fei prá meréba. Perlo mênu u Haddmmann num trêmi pá vôceis naoum. U pôrbrêma di vôceis é qui nun téin cômu botá cara prá nóis vê, purquê são fei pá carái, téin qui inganá ou prostituí pá ganhá mulé ou cumê criança. Purquê vocêis num vão prorcurá u marlafrária; êrli vai goistá di vôceis di grárça.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 285 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: