Racionalizando a Eternidade – parte I

ressurreicao-dos-mortos

.

Eu acho a visão esteriotipada que as pessoas fazem da Vida Eterna algo muito engraçado, para não dizer ridículo. Supõe-se que, na Eternidade, a vida será sempre vivida ao ar livre, numa eterna manhã primaveril de domingo, onde as pessoas andarão sorrindo para o vento, vestidas em camisolões folgados de cores claras, descalças, pisando num chão de nuvem, ou num chão de grama de um mundo-jardim, felizes da vida e sem nenhuma preocupação. Nada de contas a pagar, nem dor de barriga, nem reuniões de condomínio, nem frustrações, nem desejos, nem ambições, nem inveja, nem raiva, nem emoção, nem surpresa, nem medo, nem decepções, nem tortas de limão, nem sexo, nem tv, nem… epa!, peraí. Tem certeza de que Vida Eterna não é o mesmo que Morte Eterna? Ah, tá bom: tem diferença. Ok.

Vamos, então, fazer algo que, acho eu, você nunca havia feito antes; pelo menos não até ontem (se leu meu texto de ontem): racionalizar a Eternidade.

A primeira coisa que preciso supor é que as pessoas entrarão na Eternidade com um corpo físico. Alguém poderia ser contrário a essa suposição, mas veja: o Inferno também faz parte da Eternidade e lá as pessoas, obrigatoriamente, terão de volta seus corpos, visto que Deus o projetou para as pessoas serem torturadas com torturas físicas. Logo, será preciso um corpo físico cheio de juntas, pontos sensíveis e com um sistema nervoso tinindo para poder dar conta de todos esses estímulos. Não dá para imaginar um espírito sentindo dor e rangendo os dentes dá? Não, não dá. Assim, admitindo-se que Deus tem sempre o mesmo peso e a mesma medida, já que uns passarão a Eternidade com o seu corpinho no Inferno, não tem por que não imaginar que acontecerá o mesmo com os que forem agraciados com o Paraíso.

Muito bem: depois do Juízo Final, os que forem salvos terão também seus corpos de volta. Mas, admitindo-se que uma beata que morreu aos 96 anos tenha tido vários corpos físicos durante a sua vida — já que ela foi um bebê, uma menina, uma moça, uma mulher adulta, uma senhora, uma velhinha —, com qual deles ela entrará na Eternidade?

Você já havia pensado nisso?

Será que a velhinha de 96 anos terá de volta apenas o corpo com o qual encontrou a morte? Seu “último” corpo? Assim, eu deveria supor que haverá muitas criancinhas e muitos bebês no Paraíso, ou seja, aqueles que morreram ainda bebês ou em tenra idade e foram salvos. Deve então haver algum tipo de serviço de babá no Céu? Sim porque alguém terá que tomar conta desses bebês eternamente, pois eles morreram com corpos e mentes de bebês e vão se comportar de acordo. Aliás, o fato de estarem no Paraíso não fará a menor diferença para eles. Fará diferença apenas para os outros que poderão se distrair com as suas gracinhas. E me causa arrepios imaginar um Deus que criou uma Eternidade onde alguns dos seres que lá habitarão, no caso os bebês, serão enfeites vivos que servirão apenas para o deleite dos outros que, por sorte, tiverem a consciência da própria existência e condição. Algo que os bebês certamente não têm e nem terão. Na Terra, isso seria apenas uma fase da vida, mas, na Eternidade, isso seria tudo que eles poderiam ser: enfeites vivos eternos.

E você não acharia desconfortável, minha leitora, depois de ter morrido velhinha, bem velhinha, com seu corpinho decrépito, passar toda a Eternidade olhando aquelas curvas perfeitas, aquelas peles lisinhas, aqueles rostos graciosos, aqueles peitos firmes das mocinhas que morreram na “flor da idade”? Ou devo supor, também, que o corpo físico que habitará o Paraíso terá um cérebro um tanto quanto alterado, um tipo de versão atualizada do software que temos hoje, que não permitirá que as pessoas sintam certas coisas, como inveja e saudade? Você terá que concordar comigo que mesmo a pessoa mais íntegra, bondosa e pura da Terra, vez ou outra, pode sentir uma pontada de inveja, mesmo por motivos bobos, de outra pessoa, e saudade de um tempo em que era mais bonita e mais nova. E, aqui entre nós, a velhinha de 96 anos que mencionei não estaria assim diante de um motivo tão bobo e, além de tudo, teria todo o tempo da Eternidade para ser abordada por aqueles sentimentos mundanos.

Logo, começamos a concordar que quem habitará o Paraíso terá seu corpo de volta, mas terá algumas partes do seu cérebro modificadas, apagadas ou seja lá o que Deus tenha que fazer para que aquela velhinha não venha a ficar aborrecida com a má sorte de, por ter vivido 96 anos na Terra, ter que carregar, por toda a Eternidade, um corpo murcho, enquanto umas tantas fulaninhas tiraram a sorte grande porque viveram só uns 17 anos e vão desfrutar, para sempre, de um corpinho perfeito. Se Deus não atentou ainda para esse detalhe, acho bom alguém mandar-lhe um email, pois eu me atrevo a dizer que conheço um pouco as mulheres e isso poderá ocorrer sim, caso nada seja feito.

Sendo a alma feminina eterna, como se supõe que sejam todas as almas, esse resquício de despeita terrena entrará com Elas no Paraíso, e Deus, certamente, terá problemas de novo.

Será que ele já se esqueceu de Eva?

 

CONTINUAÇÃO:  

 Parte II  –  Parte III  –  Parte IV  –  Parte V  –  Parte VI  –  Parte VII  –  Parte final 

Anúncios

16 Respostas

  1. A vida eterna é mesmo uma promessa interessante.

    Quase me sinto tentada a acreditar que é possível… e olhem que adorava conseguir acreditar. Viveria certamente mais feliz. Aliás, digo muitas vezes que quem vive em ignorância é certamente menos preocupado e até mais feliz…

    Lembro-me de uma telenovela, brasileira, claro:) chamada A VIAGEM. Passou em Portugal quando eu tinha uns 12 ou 13 anos. Nem vos digo como me assustava a ideia de viver para a toda eternidade a ser castigada e fustigada pelas chamas do inferno. E que assustadores eram os seres malignos condenados ao mesmo destino e, portanto, companheiros de viagem.!Já o paraíso… era de uma tranquilidade e harmonia capaz de converter o mais descrente dos descrentes…

    Às vezes tenho pena de não já não acreditar na recompensa final… na possibilidade de reencontrar aqueles que amei em vida e que entretanto fui perdendo. Era muito bom acreditar. Muito reconfortante. Tanto que às vezes tenho medo do fim.

    Mas é aí que me agarro à vida com a força de quem ama o sol, as flores, os passeios à beira-mar, a família e os amigos. Vou aproveitar tudo o que amo nesta Vida porque, infelizmente, a ilusão de uma vida eterna faz parte do meu passado!

  2. Concordo que a visão descrita da Eternidade aí (inclusive desenho) é um tanto infantil e enfadonha. Mas como acredito que a Bíblia ( dividindo – a para entender o contexto e não colocando-a no liquificador e misturando tudo) seja a palavra que Deus nos deixou para nos orientarmos por ela, entendo que no paraíso teremos um outro corpo ( Fp 3:21 – “o qual transformará o nosso corpo de humilhação, para ser igual ao corpo da sua glória, segundo a eficácia do poder que ele tem de até subordinar a si todas as coisas.”). Com relação ao inferno, lembra do texto que enviei? Vc leu? Me envie um comentário a respeito, por favor. Com relação a diabo, se não existe, inferno, muito menos diabo, nos nossos dias conforme Hb 2:14. Mas entenda, só escrevi no que acredito, por que entendo a a Bíblia é divida no velho testamento ( velho quer dizer que não se usa mais) e novo . Portanto se formos misturar tudo ficar dificil de entender religião cristã( infelizmente a maioria faz essa mistura) e muito mais Deus.

  3. Parabéns pelo Blog espero que continue publicando por um bom tempo.

    Já pensei, e ainda penso, em fazer um exatamente assim, para ficar divagando sobre temas clássicos para nós ateus, e que como é de se esperar, acabam convergindo para consensos. Acho que seria interessante deixar um registro das minhas opiniões e experiências para meus decendentes e amigos. Quem sabe um dia animo a por em prática.

  4. Mukkinha: ninguém deve ficar triste por estar vivendo no mundo real. Pode não ser o melhor dos mundos, mas é o único que teremos. Se você abrir um livro infantil ilustrado, vai ver umas paisagens lindas e poderia até imaginar como seria maravilhoso viver naquele tipo de cenário, mas… é só um desenho, uma ilustração que alguém pintou. Não é real. Não existe. Não tem por que ficar triste de não poder morar lá.

    Eu praticamente não vejo televisão, mas lembro sim dessa A Viagem. Ou muito me engano, ou a descrição esteriotipada que fiz da Eternidade deve ter sido usada pelo autor do folhetim. É um arquétipo. Uma moleta mental. Um artifício do cérebro. Não precisa ser, necessariamente, real.

    SAUDAÇÕES DO BRASIL!!!

    Ana: ainda vou chegar no Inferno. Heheheehe… (foi de propósito, para alegrar meus leitores religiosos) Mas o que quero dizer é que ainda vou tratar desse tema aqui. O que não posso é argumentar com você se você tirar seus argumentos da Bíblia. Veja: se você admite que a Bíblia é a palavra de Deus escrita, seus argumentos são válidos… mas só para quem admitir a mesma coisa, o que não é o meu caso. Para mim a Bíblia é o que é: uma coleção de livros encadernados juntos escritos por pessoas iguais a mim e sobre algo que elas idealizaram.

    E espero que você não esteja falando sério sobre se orientar pela Bíblia, pois conheço umas dezenas de versículos em que Deus dá instruções claras de como as pessoas que nele creem devam se guiar, e isso, geralmente, envolve assassinatos, chacinas, genocídios… e um monte de outras coisas mórbidas.

  5. Rafael: muito obrigado. E incentivo sim a deixar algum tipo de registro de como você vê o mundo, de como você pensa e tal. Se há uma maneira de continuarmos a existir um pouco mais além da nossa própria vida, é ficarmos vivos na memória das pessoas e, de um jeito ou de outro, na sua cultura. Você ainda lembra de Elvis Presley? Bom… então podemos dizer que ele ainda não morreu por completo.

  6. Seu blog é nota 10!!! D+mesmo, continue assim!
    É interessante imaginar como seria possível essa vida além morte (na verdade acho impossível), tabém acho relevante pensar nas pessoas que morreram por acidente… se eu pisar em uma mina terrestre entrarei para o ceu sem minhas pernas? E se baterem na minha cabeça e eu viver alguns anos com problemas mentais tais como amnésia, incapacidade de falar, ou andar, ou até mesmo em coma e depois de um tempo morrer…. serei um retardado no céu!
    Alias se antes de determinado acidente que apagou a memória de alguem e essa pessoa jah estivesse condenada ao inferno, depois de perder a memória ela terá uma mente de um bebê praticamente, nesse caso ela irá para o céu ou pro inferno? hahahaha vamos dar pauladas nos pecadores até eles ficarem retardados pra ver se salvamos suas almas!!!
    AISudhaiuShdiaHdiaHda… o cristianismo me faz rir

  7. Haha muito legal o texto, mas ele acaba não abordando o cristianismo por completo. Na verdade, está mais para, especificamente, catolicismo e protestantismo.

    A questão da vida eterna no tal paraíso, pra mim é: o que é “viver” para uma pessoa que acredita que vai para o paraíso e se contenta com isso?
    Afinal a vida eterna por lá é idealizada como ninguém fazendo absolutamente nada e sendo imensamente feliz (também por nada?). Não entendo muito bem essa parte.
    Mas para mim ficar sem fazer absolutamente nada é desperdiçar o potencial que eu tenho de fazer muitas coisas úteis não só para mim, e de curtir minha vida, claro! =P

  8. Júlio: seja bem-vindo. Obrigado pelo elogio. As suas perguntas, mesmo sendo muito engraçadas, são também bastante válidas. Espero que alguém se prontifique a respondê-las, porque eu mesmo não sei. rsrsrs

    Lari: li seu recado; que bom que tá tudo bem agora. Olha, quanto a isso que você comentou, espero responder alguma coisa na parte IV. Lógico que não estou dizendo que vou dar “a resposta”; estou dizendo que vou mostrar “a minha visão da coisa”.

  9. […] e deixar essa dica de leitura: os meus textos desde “A Vida Eterna” até o último “Racionalizando a Eternidade”. Eles farão você pensar a […]

  10. […] Racionalizando a Eternidade – parte 1 […]

  11. em breve toda a terra contemplaram a volta de Jesus Cristo, e toda a língua confessará,”inclusive a sua” que Jesus Cristo é o Senhor, todo o joelho “o seu também, e de todos os demônios”se dobraram, Pois Jesus cristo é o senhor…
    Se arrependam e aceite a Jesus antes que seja tarde para todos vocês…
    Abraço e até o dia da verdade.

  12. Amigo ADir,

    Não temo nada do apocalipse…não temo o dobrar de joelhos, porque tenho tanta certeza quanto da morte que nunca ocorrerá….

    Você foi convencido por algum pastor, maluco de que isso ocorrerá…..se está escrito na bíblia, mesmo assim uma simples maneira de deixar o povo menos desenvolvido intectualmente, com medo..

    Não tema, Adir, porque nada disso acontecerá……..fique traquilo, deixe de dar os 10% e seja livre….abraço

  13. Acredito que muitos já tenham falado que vocês estão errados.
    Mas a verdade que vocês chamam de mentira é um prato cheio pra Satanás.Assim como sei que não foi o acaso que faz meu coração bater, que sabe todos meus dias e passos, Sei que há um Deus que me criou e que me sustenta.Assim como foi ELE que criou vocês, que preferem acreditar em evidências e provas e recusa aceitar a maior prova que é a sua própria existência.Desfrutar do amor de Deus é maravilhoso, não enganoso.Há algo que ninguém poderá suprir em seus corações-O AMOR DE DEUS.
    Fiquem com Deus e que o Espirito Santo possa lhes alcançar.Deus nunca desiste de suas criaturas.Um dia Ele vai te alcançar, não por ser severo, mas porque Ele te ama.

  14. […] meus textos “Racionalizando a eternidade” e “O post inominável” abordam essa questão de duas formas diferentes e ninguém parece ter […]

  15. […] outro motivo para explicar por que essa ilusão nunca nos abandonou. É porque o desejo de viver para sempre é intrínseco à nossa condição […]

  16. Não me lembro de ter lido este texto não!! mas olha muito bom mesmo!!
    da o qeu pensar!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: