Racionalizando a Eternidade – parte II

 

Bom, uma vez que o sexo é sempre encarado com restrições (quase um tabu) pelas religiões aqui na vida pré-Juízo anja27egFinal, eu posso supor que as coisas não irão mudar no Paraíso. Claro, deixemos o Islã de fora desse raciocínio, pois Alá reserva 72 virgens para os que morrerem mártires, ou seja, aqueles que passarem toda a vida se policiando para não terem nem mesmo pensamentos impuros acerca do corpo feminino — motivo pelo qual as mulheres dos países muçulmanos têm que se cobrir da cabeça aos pés — e tiverem a sorte de, ainda virgens, morrerem numa situação gloriosa, tal como tentando atravessar um arranha-céu com um avião de passageiros. Esses sim poderão desfrutar de um bacanal eterno no Paraíso. A menos que Alá esteja aplicando uma pegadinha divina, tipo: quando o mártir chegar no Céu ele diga: “A única restrição que imponho é que todas as 72 continuem virgens. Em todos os sentidos e possibilidades…”

Mas em se tratando das religiões cristãs, creio que vale meu argumento de que o sexo no Céu será proibido, visto que os representantes de Deus quase que querem proibi-lo já aqui na Terra. Assim eu suponho que o corpo físico que viverá a Vida Eterna não terá mais essa necessidade humana, e estendo o raciocínio para concluir que também não terá uma série de outras necessidades, porque seria muito esquisito imaginar uma CEASA ou um sistema de esgoto no Paraíso. Então, já que as pessoas não terão essas necessidades físicas, qual a finalidade de viver eternamente com esse corpo físico? Por que carregar uma carcaça material se você não vai poder usá-la?

O quê? A minha leitora religiosa pensou em “perfeição”? Seria o máximo de perfeição viver para sempre com um corpo físico que nunca morreria, nem sentiria dor, nem nenhuma necessidade física? Será que ela estaria esquecendo dos bebezinhos engatinhando no Paraíso, sem a menor noção de onde estão nem do que está acontecendo, precisando eternamente de alguém para cuidar deles e servindo apenas de enfeites, de bichinhos de estimação? Ou da nossa beata de 96 anos que estaria começando a ter saudade do corpinho que tinha quando jovem, que bem que poderia estar com ela, como aconteceria de estar com as ninfetinhas que ela veria por lá? Isso seria o seu modelo de perfeição? Para mim, seria um modelo de ‘nonsense’. Isso não faz o menor sentido.

Daí alguém poderia argumentar que o raciocínio estava errado desde o começo: o Paraíso será habitado pelos espíritos apenas, não pelos corpos físicos das pessoas salvas. O Inferno sim, mas aí é porque os condenados precisariam sofrer as torturas eternas que o Todo-Bondoso Deus preparou para eles.

Nesse caso, então, teríamos que o Céu seria habitado apenas por espíritos, certo?… Certo???

Tá. Mas você, por acaso, não estaria esquecendo que os espíritos dos que forem salvos teriam que dividir, assim, o Paraíso com Jesus, Maria, sua mãe, e o profeta Elias, então os únicos com corpos de carne e osso como o meu e o seu? Jesus subiu ao Céu com seu corpo físico e Elias foi arrebatado, tudo segundo a Bíblia; Maria ascendeu ao Céu segundo o dogma católico. E faltou mencionar, claro!, o Espírito Santo que é, logicamente, espírito, e, por fim, Deus, que pode ser matéria e espírito, fazendo a ponte entre esses dois mundos, essas duas dimensões assim criadas: a dos corpóreos e a dos antimatéria. Nossa, que salada!

De um jeito ou de outro, a coisa toda ainda fica com cara de puro ‘nonsense’. E para quem ainda não entendeu, em bom português, ‘nonsense’ é uma estória sem pé nem cabeça!

 

Anúncios

9 Respostas

  1. Racionalizar a eternidade? Haja cabeça. A filosofia crítica de Kant mostra que a razão mal consegue racionalizar a si mesma.Ninguém conseguirá provar a você que Deus existe. Você, por sua vez, jamais conseguirá provar que ele não existe.

  2. Hahahaha eu gosto de estórias nonsense! Quando são bem escritas, é claro.
    Mas no céu só tem espíritos, certo? E no dia do juízo final e etc? Não vai descer um monte de gente aqui e “tocar o terror”?

  3. Alcimar Fernandes Pereira: não estou tentando provar que Deus não existe. Racionalizar algo não quer dizer que se busca provar que esse algo existe ou não existe, se é azul ou verde, etc. Ninguém pode provar que Deus não existe, como também não poderá provar que Shiva não existe, nem Alá, nem Thor, nem Zeus, nem Odin, etc. O que podemos é racionalizar uma coisa. Muita gente acredita (acreditou) nessas divindades enquanto não acreditava nas outras. E outras tantas pessoas fazem (faziam) exatamente o contrário. Então, ou todas essas divindades são reais ou nenhuma é. Porque você resolver acreditar em Deus não torna sua crença superior a das outras pessoas que, por acaso acreditam (acreditaram) em Odin. Mas eu abordarei esse assunto em breve: Se Deus existe, por que se esconde?

    Lari: nonsense é legal sim. Eu iria achar a Bíblia um livro bem interessante se as pessoas a vissem como ela realmente é: um livro. rsrrsrsrs

  4. Larissa: ótimo o link. Vai ajudar muito mesmo. Eu tô até achando que quem fez esse tópico deve tá lendo o blog às escondidas. KKKKKKKKKKK Tô ficando besta! rsrs

  5. Ah, eu não gostaria da Bíblia nem se ela fosse categorizada como ficção. O começo dela pelo menos é extremamente redundante… podiam já ter adaptado isso há muito tempo, na minha opinião.

  6. Se a bíblia fosse publicada hoje em dia nenhum critico a aprovaria, não tem historia nenhuma, só uma tremenda falta de sentido

    ”A menos que Alá esteja aplicando uma pegadinha divina, tipo: quando o mártir chegar no Céu ele diga: “A única restrição que imponho é que todas as 72 continuem virgens. Em todos os sentidos e possibilidades…”

    Haaa pegadinha do malandro

  7. […] Racionalizando a Eternidade – parte 2 […]

  8. Eu penso que a dona larissa deveria ler mais a biblia.
    Quem disse que no céu só vai ter espirito? o próprio apostolo Paulo fala que vamos ser transformados em corpos gloriosos.
    E também qdo diz que as pessoas irão ressucitar para serem julgadas? não precisaria fazer isto dona larissa seria só chamar os espiritos dela.
    Leia mais a biblia dona larissa pra poder debater melhor.

  9. […]    Parte II  –  Parte III  –  Parte IV  –  Parte V  –  Parte VI  –  Parte […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: