Barros, o exibido – parte 1

 

[De um tópico do Orkut criado por mim, selecionei apenas essas minhas respostas abaixo para apresentá-las em 3 partes. Obviamente, ficaria muitíssimo longo, o post, se eu colocasse todo o tópico aqui. Pelas minhas respostas, dá para se ter uma ideia do que está sendo discutido e, caso interesse, o leitor poderá ver o texto, na íntegra, acessando o link que irei fornecer ao fim da terceira parte. Talvez apareça quem diga que eu esteja me exibindo, postando aqui as minhas melhores “tiradas” e descartando as piores; exaltando minhas vitórias e escondendo meus fracassos; querendo dar a entender que sempre tive resposta, e passando ao largo de quando fiquei mudo. Para esses, se surgirem, já adianto que estou me exibindo sim. E essa questão morre aqui. Meu blog, minhas regras!]  

 

 

10 fev excluir

 Barros

VOCÊ FOI SALVO. Parabéns! Mas… e agora?

Olá.
Estou escrevendo uma série de textos no meu blog intitulada “Racionalizando a Eternidade”. Acho que as pessoas religiosas não pensam muito a respeito de como será a Vida Eterna e é isso que estou racionalizando lá. Gostaria de saber o que um religioso acha sobre isso: como será viver a Vida Eterna?          

Não servirá declarações vagas do tipo “será uma vida completa, num corpo glorificado” porque isso não explica nada.

.
.
.

         

         

11 fev excluir

 Barros

As pessoas não pensam a respeito da eternidade porque iriam descobrir que ela não faz sentido.
.
.
.

         

11 fev

►♂ ♣ ♣ ♣ Pedro

Barros me ajuda a entendê-lo:         

Você não acredita em Deus?
Você não acredita no Deus Cristão?
Você não concorda e por isso não aceita?

ou Você descobriu alguma coisa que o fez desacreditar?

.
.
.
         

11 fev excluir

 Barros

as respostas são:

1. Não acredito em nenhum deus;
2. o Deus Papai-do-Céu incluso;
3. Não me incomodo com o fato das pessoas acreditarem, mas, sim, com o que elas fazem com essa crença e por essa crença; e com o que querem impor a quem não acredita;
4. O fato de algo ter feito com que eu “desacreditasse” é irrelevante, visto que nascemos ateus e, aí sim, somos quase que condicionados a “acreditar”, logo, “acreditar” é que é a condição “forjada”.
.
.
.
         

12 fev excluir

 Barros

Igor, concordo com você que, após nossa morte, iremos para um lugar em que não haverá sofrimento, nem pecado, porque é isso mesmo o que chamamos de morte. Quanto a gozo eterno, comunhão, é pura fantasia. Os religiosos só creem nisso porque, do contrário, teriam que admitir o óbvio: depois que morrerem, fim.         

Tudo o que a religião diz que haverá após a morte é uma ilusão; ninguém jamais teve como saber o que há para além da morte porque nunca ninguém morreu e voltou pra contar. Se “voltou” foi porque não morreu. Sugiro que dê uma lida no meu blog sobre esse assunto no post Os Zumbis da Bíblia; seus comentários serão muito bem-vindos.

Nós nascemos ateus sim. A fonte? Qualquer bebezinho que a religião deixar em paz, que a família deixar em paz e que a sociedade deixar em paz, significando isso deixá-lo livre de sua doutrinação, não irá acreditar em Deus, nem em nenhuma dessas fantasias bíblicas. As crianças são doutrinadas a acreditar. É um processo longo, rigoroso e contínuo. Por isso que você hoje crê em Deus, porque foi submetido a ele. Senão, hoje você seria ateu como nasceu.

O motivo de tantas crenças e religiões é porque todos nós partilhamos um medo comum: o do aniquilamento. Não queremos admitir que deixaremos de existir após a nossa morte. Daí, cada sociedade inventou uma fábula sobre o que vai acontecer depois dela.

.
.
.

         

         

12 fev excluir

 Barros

Olha, isso que você escreveu é a Aposta de Pascal:         

1. Se eu acredito em Deus e
a) ele existir: me dou bem
b) ele não existir: não faz diferença

2. Se eu não acredito em Deus e
a) ele existir: me lasco
b) ele não existir: não faz diferença

Eu, e muita gente mais instruída do que eu, considera isso a quintessência da hipocrisia humana.

.
.
.

         

12 fev excluir

 Barros

Quanto ao seu argumento de que minha falta de fé em Deus também não o torna irreal, eu só posso dizer que não é questão de fé. É questão de evidências. Se existem várias evidências de que algo existe, é bem provável que esse algo exista. Já se não existem evidências de que algo existe, é bem provável que esse algo não exista. Não existe nenhuma evidência de que Deus exista nem de que existam deuses. Tudo é fruto da imaginação humana e a grande prova disso é que todas as evidências que se diz apontar para a existência de Deus são toscamente forjadas.
.
.
.

         

12 fev excluir

 Barros

Concordo também que o Criacionismo está a anos-luz à frente de qualquer conhecimento humano sobre a origem do universo, da vida, do homem. Para quem acredita em mágica, essa lógica cristã é imbatível.
.
.
.

         

13 fev excluir

 Barros

Mailahn  [Essa deletou seu próprio post do tópico.]

Oi, querida. Mas você não está se intrometendo não. Gostei da sua opinião e da indicação do livro; vou procurar adquiri-lo.         

Quanto à minha “enfadonha luta” só tenho a dizer que não estou lutando com ninguém; só expresso meus pontos de vista. Não tenciono fazer nenhuma Cruzada, nenhuma Inquisição, nenhuma Guerra Santa, nenhum atentado suicida para exterminar os que pensam diferente de mim. Isso eu deixo para os religiosos.

E quanto a ser puramente baseado no “superficial intelecto das palavras”, não sei o que diga. Confio no meu cérebro, no meu raciocínio. Se para externá-lo preciso de palavras, paciência. Mas você não deveria ser tão contra a verborragia, nem contra a palavra, porque as religiões dão muita ênfase a isso. Tudo em que vocês acreditam depende da verborragia e da “Palavra” escrita dos seus livros sagrados. O texto que você citou para embasar seu raciocínio pertence a um deles. Não difere em nada da minha verborragia, como a frase de efeito que você escreveu. [A frase: “Tudo o que não é eterno, é eternamente inútil.” (C. S. Lewis)]

Uma frase de efeito é apenas uma opinião de alguém. Se o autor acha que o que não é eterno é inútil, problema dele. Isso não torna a Eternidade real, nem o que é finito inútil. Como eu disse, é só uma frase de efeito.

 

.
.
.

         

13 fev excluir

 Barros

Pois é: não acredito na Bíblia. E acho bastante revelador o fato de que praticamente todas as pessoas de fé não conseguem manter um debate sem citar versículos bíblicos como esteio do seu argumento. Ora, seria de se esperar que Deus estivesse fora da Bíblia também. Mas, ao que parece, não é o caso.
.
.
.

         

14 fev excluir

 Barros

Pedro

Concordo com você: deixe um grupo de seres humanos isolados numa ilha, sem nenhuma crença e, ao passar das gerações, eles estarão acreditando em algum tipo de deus. Mas isso talvez seja um efeito colateral que os nossos cérebros acumularam ao longo da evolução; uma mensagem codificada que diz: Quando não souber a resposta para algo, invente uma. E se você deixar esses seres humanos com o que já temos de respostas sobre o mundo, sempre vai haver alguém que vai fazer uma pergunta para a qual ainda não haverá resposta. E aquela mensagem codificada, então, vai sempre tender a reaparecer.
.
.
.

         

14 fev excluir

 Barros

Wilson Jr.

    

No seu comentário sobre esse posicionamento, você cometeu um erro de lógica: eventos naturais não são coincidências; são, como disse, eventos naturais. E um automóvel foi fabricado, logo, precisa de um fabricante. O fato de você acreditar que o ser humano também foi “fabricado” te leva a acreditar, também, que houve um fabricante: Deus. Só que Deus só existiria, nesse raciocínio, se o homem tivesse sido realmente “fabricado”. Caso contrário, não haveria Deus. Logo, a sua crença se baseia na hipótese de termos sido fabricados. Você não sabe se isso é verdadeiro ou falso; por isso você “acredita”. Se você soubesse que é verdade, você não precisaria acreditar: você saberia.

.
.
.

         

         

15 fev

wagner

Barros

Vou fazer um blog com o seguinte tema;         

“As contradicoes de Barros em relaco a suas supostas contradicoes biblicas”!!!

Acho que ficaria legal!!! Vc passaria la pra dah uma olhada???

.
.
.
         

15 fev excluir

 Barros

Se você prometer que consegue escrever melhor do que “isso” aí em cima, prometo que passo sim

4 Respostas

  1. “ Barros
    Se você prometer que consegue escrever melhor do que “isso” aí em cima, prometo que passo sim”

    LOLOLOLOLOLOLOL
    Nem preciso comentar!!!!! *chorando de rir*

  2. A última foi genial XD

  3. HEHEHEHEH praticamennnnnte foi muito boa a ironia com o pobre coitado! E no orkut esse tipo de gente praticamennnte tenta colocar sua melhor foto na esperança de impressionar as meninas sem nada na cabeça.

  4. […] na série). Eu só não quero repetir o mesmo erro que cometi no Orkut, quando participava de debates, e que só me deu dor de cabeça. Explico melhor nesse texto […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: