‘’SAIR DO ARMARIO ‘’ – QUESTAO DE POSICIONAMENTO

Foto by SEVEN

Sempre é comum vermos, devido a todos os mitos que existem sobre o ateísmo, indivíduos imaginando e se perguntando como os ateus são. Talvez pensem que são criaturas exóticas raríssimas que vivem num submundo oculto, se vestem de preto e advogam pela destruição de todas as religiões, mas isso não passa de fantasia. Em sua maioria, ateus são pessoas realmente comuns, que apenas baseiam na lógica e nas evidências suas opiniões sobre a realidade. O fato é que, provavelmente, todas as pessoas já se depararam com ateus casualmente, mas sem se aperceberem disso, daí acharem que são tão raros. Na realidade, se não perguntarmos diretamente aos indivíduos, é quase impossível descobrir se são ateus. São poucos aqueles que gritam aos quatro ventos que não acreditam em nenhum deus.
Sem dúvida, também há os ateus exacerbados, tipicamente denominados ateus militantes, alguns dos quais mantêm uma postura hostil para com a religião. Alguns julgam que ela é uma grande travanca ao progresso da humanidade, principalmente aqueles que têm algum conhecimento de História** . Mas isso, como vimos, não pode ser encarado como uma consequência direta do ateísmo, pois não existe uma Santa Escritura ateísta que dita “tu vilipendiarás a religião e escarnecerás a crença do teu próximo”. Se algum ateu procede de tal maneira, trata-se apenas de um posicionamento individual, e querer imputar a causa de seu comportamento agressivo ao ateísmo é uma atitude errada e desonesta.
Muitos também pensam que os ateus são irredutíveis em sua descrença, que são descrentes crônicos, incapazes de mudar seu ponto de vista. Se podemos dizer que os ateus são irredutíveis, o são apenas na atitude de não acreditar em hipóteses sem comprovação. Certamente, se algum teísta surgisse com uma prova realmente válida para a existência de deus, até os ateus mais ferrenhos teriam de dar o braço a torcer; não há motivos para se pensar o contrário.
Afinal, por que algum indivíduo se oporia à existência de um criador?
Quem não gostaria de ser a coroa da criação?
Quem escolheria ser um efêmero mamífero, um grão de pó pensante, se pudesse ser o imortal supra-sumo do Universo?
Para citar Peter Atkins:
Seria de fato fascinante se o Universo tivesse um propósito; seria provavelmente prazeroso haver vida após a morte. Porém, não há um só pedacinho de evidência em favor de nenhuma das duas especulações. Como é fácil de compreender por que as pessoas anseiam por um propósito cósmico e vida eterna, e não existe evidência para ambos, me parece uma conclusão inescapável que nenhum dos dois existe.
Realmente seria ótimo se todos nós fôssemos tão especiais quanto gostaríamos de ser, mas o fato é que não temos motivos para acreditar que somos. Novamente, é a integridade intelectual que nos impede de acreditar em algo infundado somente porque é confortante.
Pelo exposto acima, percebemos que o ateísmo, ao contrário da imagem que se pinta dele, não é representado por uma seita de iconoclastas fanáticos, imorais e desequilibrados querendo destruir a religião a todo custo. Sem dúvida, o ateísmo apresenta-se como uma posição totalmente razoável, lúcida e sensata quando encarada na perspectiva objetiva; isto é, sem se levar em conta fatores subjetivos, como o modo que “gostaríamos que a realidade fosse”, “no que precisamos acreditar para viver” etc. Como é salientado desde o início, o que os indivíduos livres-pensadores buscam não são certezas absolutas: buscam aquilo que é mais provável de ser verdadeiro.
O objetivo é desfazer alguns dos principais mitos, preconceitos e calúnias que gravitam ao redor do ateísmo, para que assim TODOS sejam capazes de enxergar a posição de modo cristalino. Naturalmente, fica claro quanto esforço é feito da parte dos teístas no sentido de deturpar o verdadeiro significado dessa descrença. Em vez de enfrentar as verdadeiras questões, criam espantalhos do que seria o ateísmo e, destruindo-os, ufanam-se de tê-lo refutado, quando na realidade tal refutação não passa de um mal-entendido.
Contudo, não pensemos que são todos tão ingênuos e inocentes: caluniam porque não podem enfrentar; evadem porque não podem responder. O fato é que o teísmo sempre terminou como perdedor em todas as vezes em que tentou enfrentar os fatos e a racionalidade, e simplesmente desmoronaria se tentasse, honestamente, se confrontar cara a cara com todas as questões que o ateísmo apresenta.
Deste modo, se há uma questão que realmente incorpora todo o peso do verdadeiro desafio que o ateísmo lança contra as religiões, é esta: que motivos temos para acreditar na existência de um deus?

Foto by SEVEN

 

Anúncios

52 Respostas

  1. Maravilhoso texto!!!!! e a pergunta final então???

    vocês do blog não estão me deixando trabalhar!!!! que minha chefa evangélica não descubra que tem um funcionário ateu usando material da empresa para comentar em um blog…………ateu! Há!

    flw!

  2. muito bem guria! Mais uma síntese do pensamento ateu. Sempre sugeri que as pessoas divulgasse mais as suas idéias…abriríamos a possibilidade da dúvida…..

    Doug,

    Meu chefe é crente. As vezes imprimo os textos e coloco na mesa dele! rsrsr..não digo nada…rsrs

  3. o_O”

    Tenso isso rapaz!!!

    não teria tanta coragem de fazer isso (pelo menos não por enquanto)… ainda tô pagando o consórcio da minha motoca…

  4. Texto realmente digno da Nádia, simplesmente muito bom, traduz os variados perfis dos ateus e os preconceitos que se formam.
    E realmente não dá para a religião, como outros dizem por aí a religião só pega os desesperados e os sem resposta.

    fabenrik
    ateu e a toa

  5. É isso ai linda ; não concordo qeu o cristianismo desmoronasse com o confronto com a verdade ; pelo contrário acho até qeu melhoraria pra algo realmente transformador socialmente falando.
    Beijos e ve se me responde la no seu blog se não magoei.

  6. Otimo texto NáJung *——*

    Só discordo de uma parte

    Certamente, se algum teísta surgisse com uma prova realmente válida para a existência de deus, até os ateus mais ferrenhos teriam de dar o braço a torcer; não há motivos para se pensar o contrário

    Como eu ja disse uma vez aqui, mesmo que provassem q deus existe eu continuaria não acreditando, não sou capaz de acreditar que o cara que criou tudo é tão mal, tão sadista, tão ausente, eu particularmente continuaria sem acreditar :D

    Parabens de novo pelo texto

  7. Podes crer, ele teria muito o que explicar!
    Admitir a existência até admitiriamos mas ser a favor sem explicar pq tudo é dessa forma… ai são outros quinhentos.

  8. Isso mesmo :D

  9. Mandou bem, Ná! Excelente linha argumentativa. Pena que, grosso modo, o crente não conheça ou não respeite o verdadeiro significado/sentido de “argumentar”. Para eles tudo é baseado na fé. E os argumentos são assim:

    — Vê só como eu sustento esse piano sobre a minha cabeça! Ah, o fato de eu estar em cima de um castelo de cartas não vem ao caso. Concentre-se no piano.

    E Saracura:

    Meu chefe é crente. As vezes imprimo os textos e coloco na mesa dele! rsrsr..não digo nada…rsrs

    Você imprime os textos do blog e dá pra ele ler? Agora fiquei curioso pra saber quem é o indivíduo…


  10. Parabéns pelo texto, (sim eu sei que te falei que não ia mais postar, mas isto vicia…rs).
    Quanto ao texto concordo em 90%, contigo, porque já encontrei tb ateus fanáticos (são raros mas existem) e embora os ateus sejam mais abertos ao dialogo, quando são intolerantes chegam a ser mais obtusos que muitos grupos religiosos de reconhecida ignorância.
    E tb fiquei surpreso pois vc não citou especificamente os agnósticos, eu não suporto religiões considero-as “uma grande travanca ao progresso da humanidade” e não sou ateu (vc sabe disso).
    E se meu exemplo serve pra alguma coisa, tenho amigos pastores, tenho amigos ateus, católicos, espíritas, praticantes de umbanda, etc e sempre que alguém inventa de discutir religião comigo (coitados, eu sou teimoso… rs) sempre é de forma cordial, porém meu posicionamento sempre foi firme e baseado em argumentação, nunca me fiz de coitadinho ou vítima do preconceito, mas tb nunca vesti o manto da arrogância.
    Ateus querem respeito? Respeitem as opiniões dos outros e não baixem a cabeça se vierem a ser criticados de forma ofensiva por causa de sua “descrença”, não perpetuem a ignorância, tentem mostrar que: por mais que o diferente seja rejeitado de início ele não necessariamente é uma coisa ruim, não se abalem mas não revidem preconceito com preconceito ou ódio, sejam a voz da razão que vocês sempre se orgulham de ser, não tentem doutrinar ninguém (é perder tempo e fazer inimigos) se vocês conseguirem convencer um fanático a pelo menos refletir sobre suas crenças e ser um pouco mais tolerante vcs já foram vitoriosos.

  11. Doug,

    respondendo. só coloco os textos porque não posso ser demitido…rsrs…sou concursado…rsrs

    Barros

    Sim..coloquei uns textos e pedi pra ele ler…..vou te dizer quem é…..coloquei prum ]sub lá, ele ficou puto da vida….daquele tipo, que não lê e não gosta, só porque se trata de ateu….entende?

  12. Miguel,

    Sou amigo de pessoas de diversas religiões, mas o que mais impressiona é o radicalismo de certos credos que desejam que todos sejam praticantes da sua seita…

    Ateus não são ateus por querer tirar o “ópio” do povo, mas por não caber nenhum deus nas explicações da vida…simplesmente não é necessário ou não existe.

    A religião é uma escolha assim como gostar de diversos doces, de banana, goiaba…mas deveriam se resumir ao seu templo e só.

    O que há é que a religião pensa que tem o direito de invadir os espaços públicos e sair por aí pregando a quem não deseja…..sou a favor de que o crente cumpra suas obrigações dentro de um templo e não fale mais nisso….pronto..

    O pior do radicalismo ateu é bem mais benéfico, porque ninguém mata pra converter no ateísmo..apenas não aceitamos ouvir bobagens de deuses…e isso é bem normal…..

    Sou a favor das minorias religiosas e também daquelas que não estão a fim de converter ninguém, como catolicismo, budismo, candomblé, ubanda….agora, evangélico normalmente tende a ser “xiita”, sectário, promotor de “apatrheid”

    Basta dizer que não acredita em deus.Pronto vocÊ é o demo..rsrs

  13. Saracura
    Nunca generalize, conheço evangélicos que não me tratam diferente por eu me declarar agnóstico, sim é claro que existe uma pré disposição ao fanatismo religioso em determinadas religiões, não nego, mas tb está relacionado ao nível de educação do “rebanho”, quanto mais ignorante mais tendem ao fanatismo, e já conheci um ateu que quis sair no “braço” com um amigo católico pra tentar forçar seu ponto de vista (esse é realmente um imbecil).
    Desprezo as religiões, para mim são criações humanas e voltadas para o poder político, porém não odeio os religiosos, eles são pessoas como eu e têm o direito de acreditar no que quiserem, e enquanto essa crença não descamba pro preconceito ou intolerância, não me importo com a fé deles.

  14. Miguel,

    Certo. Ter deuses e religiões não vejo problema, apenas quando esses dogmas passam pro cotidiano…´realmente é uma tortura mental pra nós ateus ouvir que o flamengo será campeão porque deus quis….que a doença foi debelada por ordem de deus..

    mesmo achando uma “santa” ignorância, sabemos que só a própria pessoa poderá entender a inexistência destes deuses na vida diária….

    aceitamos mas no íntimo não vistlumbramos muita inteligência nisto…mas é bom que se entenda que todos podem ser diferentes…e isso é bom…

    a religião não quer isso…quer que aceitemos os dogmas e deuses “goela adentro”….eu vivo sem deus e não me considero perverso, nem corrupto, nem assassino…..é isto..

  15. Saracura
    Não temos visões tão diferentes assim, agora flamengo? sério? justo o flamengo? kkkkkkkkkkk. Sou agnóstico e anti-flamengo rs (na verdade anti-flamengo vem em primeiro lugar).

  16. já torci pelo flamengo, hoje sou contra..rsrs

  17. Excelente texto Nádia.
    Parabéns

  18. Formidavel tambem penso
    assim,ateísmo não é religião
    mas uma forma forma realista de
    pensar e enchergar as coisas
    ao nosso redor.
    Lutamos por respeito mas temos que
    respeitar para exigir .

  19. Ótimo texto Nádia, já disse antes e repito: é ótimo testemunhar mulheres lúcidas, torço para que o número cresça ainda mais.

    Também sou contra religião mas não sou militante, não me importo se fulano acredita em algo sobrenatural, é direito dele, mas me importo quanto dois ou mais formam uma instituição e esta começa a adquirir peso político na sociedade. Deus per si é inofensivo, religião é catastrófica.

    Sobre os comentários, principlamente do Miguel, eu tinha um ex-chefe que era TJ (Testemunha de Jeová), e ele conversava comigo (ateu) mas não conversava com outro TJ que havia cometido pecado e estava sendo “cortado”. A incoerência do pensamento é tão absurda que eu dou risada até hoje, falar com um ateu que nega o deus dele pode, mas um “irmão” que acredita mas que cometeu um erro não pode. :S :S :S :S

  20. Matheus,
    Até que seu ex-chefe não estava sendo tão incoerente assim, ele só não via vc como inimigo e acho que foi uma atitude muito legal da parte dele. No caso do colega dele, é mais ou menos como traição, eles faziam parte do clube, diziam que seguiam as mesmas regras do manual de instruções e no final das contas o cara roeu a corda. kkkkkkkkk

  21. Ná…
    gostei muito . Light*

    Nada como a lucidez……….2º Mat.
    Beijos……..

  22. Hi..morocha…
    gostei das ilustrações, seven…
    E,com certeza uma boa leitura.

  23. Hi..morocha…
    gostei das ilustrações, seven…
    E,com certeza uma boa leitura.Parabéns*

  24. Muito bom. Pena que poucos dos que atacam os ateus são instruídos o suficiente para buscar se informar antes de falar.

  25. Daniel K., eles não buscam informação sobre nada que traga um A contra o que eles já estão convencidos que seja “a” verdade…

  26. Atacam? ….

    kkkk

    O nosso papel sempre foi estar na defensiva.

    Essa foi boa!

    A maior do dia! =-)

  27. @Miguel

    Tudo bem amigo?
    Tenho acompanhado seus comentários e posso lhe dizer que durante um bom tempo depois de ser ateu estava praticamente pensando como um agnóstico admitindo a possibilidade de existência de um Deus,
    sua forma de ver lembra muito a de um amigo meu q é agnóstico e é ex-ateu, eu fico curioso pq quando dei por mim não vi nenhum motivo para admitir uma possível existência de um deus e gostaria de saber como é esse deus possível? Certamente não é o biblico… pq não faria muito sentido e pelo visto és um cara bem sensato. Seria um deus q não se intromete, um deus sem uma figura, podendo até ser chamado de o q e não quem? Como vc imagina um deus existente dentro da sua visão de mundo? Gostaria de saber até pq é uma concepção bem subjetiva, certo? Ou nunca tentou montar um modelo de deus q pudesse estar por trás de tudo?

    Um abraço amigo!
    fabenrik, ateu e a toa

  28. Fabenrik
    Tudo na tranquilidade,
    respondendo a sua pergunta, eu não imagino um modelo de divindade ou divindades, não tenho intelecto para definir a divindade ou mesmo provar sua existência ou não. Porque tudo tem de ter um motivo? Um planejamento? Se existe algum será que nós realmente temos um papel significativo nessa história? Quando era criança eu me perguntava “será que eu sou mais importante que uma formiga?” e sempre soube que não era por ser “a imagem e semelhança de Deus”, eu sou mais importante por que sou maior, posso pisar nela se eu quiser, porém se cair num formigueiro daquelas formigas carnívoras só sobrarão os ossos, em outras palavras eu não me considero superior nem mesmo as formigas, e quando o projeto genoma concluiu que nós, seres vivos, somos basicamente a mesma coisa, fiquei com mais convicção a respeito disso. Mas se existe um plano nosso papel é nulo ou desprezível, tal qual o de uma formiga. E por isso que meu problema não é a existência ou não de divindades, e sim a intolerância religiosa, todas as religiões são criações humanas, tudo que conhecemos atualmente é mitologia, que de modo geral, é utilizado como controle de massa, tentando imputar a culpa de nossos próprios erros a entidades malignas ou declaram que tudo de bom só pode vir da divindade, etc. É mais fácil acalentar um sonho de salvação do que digerir as nossas burradas. Se as divindades existem, se são uma energia, se são o coletivo dos seres vivos, se é um elefante montado numa tartaruga voadora, não faz diferença, porque eu sou insignificante diante do universo, só tenho significado para meus pares e as pessoas com quem convivo, de resto tenho certeza que não existe a mão (ou tentáculo) de nada ou ninguém por trás no controle. Se faço uma burrada sou eu o único responsável pelos meus atos, devo assumir a culpa e enfrentar o problema, não esperar o perdão e castigo (que não virão, existindo ou não divindades), e aquilo com que não tenho controle não posso fazer nada a respeito, a natureza não é justa, a vida não é justa, e não adianta choramingar a respeito, dor, desenvolvimento e perseverança são o que definem seu caráter, senão aguenta “pede pra sair aspira de m….” kkkk

  29. Gostei da resposta superou minhas expectativas para com a sua linha de raciocinio. É realmente uma forma bem interessante de visão. Eu cheguei a pensar algo próximo disso mas me convenci que realmente não havia possibilidade de a criação disso tudo seria obra de alguém ou de alguma coisa.
    A perfeição aparente das coisas, pq realmente é aparente, é muito possível, e só digo muito possível devido a nossa capacidade tecnologica atual de obter respostas para tal, pode ser fruto de um acaso sim, na minha concepção. O ser humano tende a se achar especial, um fato que vc mesmo citou, e muito admirável pelo visto esse ponto de vista. Tendemos a olhar para nossa casinha e achar q por tudo ser tão próspero que somos agraciados por algo sobrenatural. Nosso mundo realmente é algo notório mas como você mesmo citou que não compreendemos nada do nosso mundo ainda. Porém acha mesmo q as lacunas as quais não sabemos pode vir a ser respondido pela religião? Acha q com o conhecimento sempre acharão uma forma de recorrer ao místico?

    fabenrik
    ateu e a toa

  30. Fabenrik
    Falando do atualmente (pois não sou a mãe Dinah kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk), todas as religiões no meu ponto de vista são falhas, e também o é a ciência (muitas teorias sem comprovação e perguntas sem resposta), quem sabe em 1000 ou 2000 anos (se não nos matarmos antes) alguém resolva esse problema, porém mesmo ele resolvido amanhã, continuará não afetando meu modo de ser amigo.

  31. participa lá do bate-papo que estamos organizando no ateu e a toa.
    Tem um pessoal lá logado toda noite 20:00 e 00:30 para bater um papo-legal e até digo a todos que façam o mesmo por aqui. Em outro horário claro! rsrsrsrs

    fabenrik
    ateu e a toa

  32. Fabenrik
    Grato pelo convite, e espero participar dos próximos debates, no momento estou morrendo de fome e descobri que digitar no blog aumenta exponencialmente esta sensação.
    Vou bater um rango que não estou me aguentando de fome. rs

  33. ok te entendo perfeitamente, estamos lá nesse horário…
    Grato

  34. Doug:
    Que bom ,legal que gostou do desfecho, eu sempre gosto de textos que tem um desfecho ”interrogativo”, pois a vida é mesmo mais perguntas do que respostas!!

    Saracura,
    eu sei que tu gostas mesmo de algo com teor provocativo quanto a possibilidade da dúvida …em aberto .

    Faberink.
    hahah…texto digno de mim? Me pus curiosa, é uma ótica que não tenho ainda definida.
    Mas adorei o comentário assim.

    Bruno, gosto mesmo da opinião que difere, que contradiz, que renova, que é basicamente particular*
    Não vejo por que não discordar em algo …

    Ada…
    já respondi lá sim, e te devo desculpas aqui , por ter ”sacado” teu dia da semana, eu não sabia
    mesmo, já estou ciente*
    Nesse caso pegue o meu na próxima*

    Miguelito,
    sem comentários, agradeço por resistir…

    Silas, Sisdeli, Daniel … Barros!
    Valeu o incentivo inicial, muito precioso!

  35. Nádia, você gostando ou não, tenho que dar minha opinião. O texto está…


    bacana! Eu concordo com a maioria dos pontos, que estão bem escritos, e faço grifos em:

    todas as pessoas já se depararam com ateus casualmente, mas sem se aperceberem disso

    Na minha opinião, uma manifestação mais pública dos ateus (não to falando que precisa pegar seu carro e sair gritando no megafone) ajudaria a diminuir esse “impacto” que gera na maioria dos teístas, e nos ateus inclusive, quando se dá o conhecimento que alguém é descrente em criaturas imaginárias.

    Eu mesmo já passei por situações constrangedoras em me declarar ateu, se tivesse me declarado um zoófilo psicopata neo-nazista, teriam me dado uma reação mais amena. Se fosse mais comum as pessoas se posicionarem como ateus publicamente (nos momentos certos, of course), acho que essas situações de constrangimento diminuiriam.

    Contudo, não pensemos que são todos tão ingênuos e inocentes: caluniam porque não podem enfrentar; evadem porque não podem responder.

    Concordo em gênero, número, e Degrau. Apesar da maioria dos crentes serem incultos e ingênuos, o que mais me tira do sério é o crente instruído que se faz de ingênuo, levando a discussão à níveis medíocres.

    Sobre o questionamento final de seu texto, tem gente que diz que é uma resposta evolucionária, eu sou cético …

  36. Caramba ! como isso aqui ta chei de crente!

    Antes era apenas uma tal de ana, a logica do sabino
    e o incoveniente , chato do hagnus que só ficava postando versos biblicos, repetindo as coisas, falando ladainha
    e blá blá blá

    =-(

  37. Parabéns, Nádia. Mais um excelente e provocativo texto sobre ser ateu no séc. XXI… coisa que às vezes enche o saco. ¬¬ Principalmente porque temos que “conviver” com seres humanos como o de cima… Começo a entender a lógica de Hitler… huahaha brincadeira! Só pra te provocar um pouco….

  38. Sr. Miguel tenho que te elogiar por tua educação e inteligencia ; quem sabe o Sr. um dia podera postar aqui tb se o barros deixar é claro.

  39. Sr. Adamantdog!!

    Assino em baixo quanto ao que disse sobre o Miguel,mas creio que , quanto a postar seria esperar muito,rsr…

    ”Aí seria surpreendida novamente”

  40. Ao ”zoófilo psicopata neo-nazista” (rsrs…)
    Spy!
    Legal que tenha apreciado, fico imensamente grata*

  41. Oi Nádia,
    Gostaria de te pedir desculpas, pois não pude ler todos os comentários, mas a respeito de seu texto eu diria que ultimamente não estou com tempo pra falar nem mal em bem de deus, mas admiro sua “saída do armário”. Se não te conhecesse, poderia achar que estás fanática, mas acho que é só falta do que fazer mesmo…
    Acho que deus é, como disse Lennon: “Um conceito pelo qual medimos nossa dor”, ou seja, existe ou não por necessidade individual dos seres. Mas, não deixo de concordar com um prefácio que li, há muito tempo, de um livro de Marquês de Sade, onde o autor do mesmo afirma ser ele (Sade) o verdadeiro ateu. É porque, desacreditar de deus e acreditar na utilidade do bem para a conservação da ordem no caos é, no fundo, continuar acreditando em deus. Verdadeiro ateu é aquele que pensa o contrário, não tendo escrúpulos para atingir suas necessidades, que estão restritas a existência materialista. Eis a questão!?

  42. Sei q não foi direcionado a mim, mas como ateu vou responder, vc não precisa de deus para fazer o bem ou ser uma boa pessoa e com moral, pois se acha isso não é bom de verdade.

    fabenrik
    ateu e a toa

  43. hahaha…Tudo bem!
    Ventromilla, é gente boa, desses espirítas sabe?Eu que convoquei-o por aqui!

    Faberink, justo para ter um pensamento dele …
    Mas a opinião que não é o tudo para o fazer gente boa ou ruim, taí um detalhe* que eu queria mesmo focar!
    Conheço as pessoas até onde é permitido em seus caracteres, diariamente, e também sei ”até onde sei” de sua ”humanidade”, sua ”generosidade”, e outras mais virtudes …
    que ás vezes não comporta em pensamentos colocados, e estes então ficam a parte, porque na vida se faz muito mais do que se diz pensar ; o caso do edu*
    Na verdade eu convoco muitos amigos para lerem algo ”x” e assim deixarem algo, se caso queiram, e observo,que nem sempre dá para entrar numa briga de braço*
    Tem gente que é mais assim como tem gente que é menos.E no fim que importa o ”pensar critico” mesmo se ele faz mais do que só diz? Não quando menos.hahah…

    Valeu Eduardo …

  44. NáJUNG,

    Magnífico texto, o cazeiro da fazenda do velho, conversando comigo, claro que eu falei como um Ateu, mas até então não tinha me intitulado como tal,
    ao final da conversa ele me disse – Mas eu tinha vontade de conversar com um Ateu pra saber o que é que ele fala!
    Cara, eu sou Ateu, eu disse!
    ao que respondeu, mas eu queria falar com um Ateu de verdade! (????)

    Boa parte da nossa população não sabe realmente o que é ser Ateu. Acho que eles pensam que um ATEU é como aquele deus que eles nunca viram!

  45. Devem achar q vestimos preto e carregamos pingentes de cruz invertida!
    \oo/

  46. ou que somos zoófilos psicopatas neo-nazistas… fazer o que né???

    isso me lembra da minha adorada avó que … ela dizia que tinha o maior medo de comunistas… todos eles eram estupradores e vieram para destruir as famílias!!!

    …………………….

  47. Eduardo Fuentes,

    Apenas quis romantizar o tema! A realidade é uma, não sentimos deuses nem se fazem necessário! Uma constatação clara sem rodeios diferente do que fez, usou a dialética pra enrolar…..mas tudo é simples, não precisamos de deuses…

    Amorim, fabenrik, Doug

    Pois é assim mesmo! A discriminação é real! Tem espaço até pra gente rir disso! Até parece que somos “ET’s” vindo doutro planeta!!!

    Doug,
    meu adorado avô, digo com orgulho : morreu com 106 anos em 2007, dizia que não gostava de comunista, porque eram ruins….rsrsrs

  48. Saracura,
    ela era bem racista e braba (do interior do interior daqui do Ceará)… uma vez ela disse: u bichu mais parecido com gente é nêgo e comunista…… rsrsrsrsrsrs ela também tinha alguns provérbios que o espaço aqui não permitiria (+18)……

    o_O”

    Um abraço a todos!

  49. Fabenrik e Doug,

    Ótimas colocações!

    Eu que era comunista e Ateu por querer um mundo sem corrupção e mais justo!
    Já fui preso em 93 aqui em brasília nas eleições pra governador, fui parar na polícia federal, fiquei respondendo processo por 5 anos… por nada!

    Comunista e entreguistas são as mesmas pessoas… …sei lá!

    Quem era eu, aos olhos dos outros????
    O meu idealismo se foi há muito…

    “Meus heróis morreram de overdose…
    meus inimigos… estão no poder!!!”

    “Somos pássaro novo longe do ninho!”

    E sem fazer qualquer referência àquela propaganda ufanista.

    Eu não desisto, mesmo!

    Doug, Acho que quase todas as família brasileiras pensavam ou pensam assim!
    Medo imposto pelos nossos “queridos” Estadunidenses!

    Saindo do assunto, que maravilhosa e emocionante aquela série POR TODA MINHA VIDA com o velho e bom Raul Seixas!

  50. Abraço Saracura!

  51. Amorim,

    Expressa-se muito bem e com exemplos de vivência, propriedade peculiar e respeitável…

    Sou a favor de todos iguais…sou adepto de um socialismo justo….mas é difiícil implantar

    abraço

  52. aceito sugestões pra escrever mais posts…. a lista é grande, mas sempre cabe mais um item…

    http://provas-da-existencia-de-deus.blogspot.com/

    blog no começo…
    abraços

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: