Que tal um corpo novo?

No filme O Sexto Dia, indivíduos são clonados e quando mortos tem suas memórias implantadas nos corpos de seus clones. Esse processo lhes dá uma sobrevida. Como uma espécie de transplante de corpo, perdendo-se apenas as memórias vividas após o momento em que sua mente fora copiada.

Salva-se as memórias do indivíduo num disco rígido e pronto. Quando ele morrer, basta cloná-lo e restaurar suas memórias no corpo novo.

Esse filme, assim como outros do tipo, me fizeram pensar.

O que nos caracteriza como indivíduos? Seria possível transplantar a mente de uma pessoa em um outro corpo? Salvá-la em um disco rígido? Restaurá-la num corpo zerado?

Um teísta se perguntaria: Para onde iria a alma nesse caso? Seria ela que estaria sendo transplantada? Ou o novo indivíduo seria um desalmado? Se fosse mesmo um transplante de alma, o que dizer de casos como o que ocorre no final do filme, em que a mente gravada é transplantada no novo corpo enquanto o velho ainda está vivo? Se o novo indivíduo é um desalmado, o que dizer do personagem principal, que descobre ser também um clone que recebeu uma cópia da mente de um indivíduo ainda vivo? Só resta uma opção então? A alma não é copiada e cada clone possui a sua?

Claro, para nós ateus, não há nada equivalente ao que os teístas chamam de alma, ou espírito. O mais próximo disso que podemos encontrar é a nossa conciência (ativa), ou nossas memórias (latentes).

O que me dizem a respeito? Imaginam que tal façanha possa um dia ser mesmo realizada pela ciência? Ou jamais passará de ficção? E como vocês responderiam às questões propostas?

ATUALIZAÇÃO:
Este post foi escrito com 3 semanas de antecedência, e por uma incrível coincidência, o filme citado foi exibido na TV aberta neste último domingo, 6 de Dezembro.
Apesar de ter citado este filme, não foi ele que me inspirou a escrever este post, mas sim um fato ocorrido no final da terceira temporada do seriado Heroes. Como o filme deve ser bem mais conhecido pela maioria dos leitores, preferi usá-lo como exemplo.

http://despindomitos.blogspot.com/

Anúncios

4 Respostas

  1. Interessante a proposição! Será que um dia se passará as emoções e vivências, formadoras da personalidade humana? Faz-me pensar num “post” antigo que eu discutia sobre a alma e perguntei se os “esquizofrêncios” tem uma. Se os psicopatas têm amor! O que é amor além de trocas elétricas e estímulos?

    Aqueles que nascem com cérebro atrofiado também têm alma? Qual a função da alma?

    Acredito que esta transferência de “memória”, “HD”, dentro do arquivo cerebral não seja possível, porque acontece num ser único, com funções,disfunções e características individuais…..de qualquer forma não deixa de ser algo interessante!

  2. Acredito que para isso ser possível são necessárias 3 condições:

    1 – Um método para se copiar a memória do indivíduo para alguma mídia externa.
    2 – Um método para se produzir um clone completamente idêntico ao indivíduo original, incluindo a estrutura do cérebro (que não depende apenas do DNA). Além é claro de já possuir o desenvolvimento físico (idade) compatível.
    3 – Um método para se implantar de volta a memória do indivíduo a partir da mídia externa.

    Teoricamente os três passos são possíveis. Mas não acredito que um dia venhamos a ter tecnologia e recursos suficientes para torná-las viáveis.

    Quanto às emoções e comportamentos, ao meu ver, são apenas consequências da nossa estrutura cerebral (clonada) e das experiências que vivemos (reimplantadas na memória). Então acredito que a limitação seja apenas prática. Teoricamente, vejo que seria possível sim.

  3. Maluco, eu adoro esse assunto e ainda bem que curto matemática que é uma parada que nem todos entendem bem, mas pensar em todas as novas possibilidades deste tipo de coisa dá até nó nos neurônios!!!!

    Fabenrik
    ateu e a toa

  4. Excellente abordagem sobre a série@!
    Sim, quanto a essa ”coisa de memória” é o que caracteriza o individuo!
    Somos os animais que tem memória cache!
    Isso nos torna diferente de todo resto da cadeia!!!é isso que nos faz sermos o que somos! Nada mais e nada além … e nada mesmo pode se relativar com alma, para ateus e cia.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: