Restrospecto positivo para os Ateus do DeusILusão!

Amigos,

Com 2009 já no final, devo afirmar que foi um ano bom. Para o Blog “Deusilusão”, tivemos um incremento considerável de leitores, mais participação, oportunidade de conhecer pessoas interessantes, as mais variadas personalidades. Houve a libertação de alguns, das garras da religião, as pragas teístas nunca se efetivaram, tivemos a chance de expor várias idéias e dar espaço para os crentes explicarem suas ilusões. Junto com este rol de idiossincrasias, desde as mais estapafúrdias alucinações teístas, às explicações científicas, a contribuição nos transformou.

Antes, imaginava-me um “peixe fora d’água” diante da impregnação teísta. Por este veículo de exposição de idéias, percebi que pessoas, com quem nunca tive contato, pensavam de forma parecida, além do fomento das novas idéias em respostas às indagações latentes.

O fato de pensarmos assim, de forma racional, semelhante na essência, nos leva a conclusão de que se trata de algo com relevante valor. Nunca tive doutrinação ateista,  ninguém me incentivou a agir assim, mas minha mente ansiava por respostas, sedenta de explicações para questões contraditórias da religião. Assim, percebi a correspondência de entendimento entre pessoas, até então estranhas, mas que significavam uma tendência positiva de coerência racional.

Passei por inúmeras provações, que no final me tornaram bem mais ateu. Fui tentado com panfletagem, fui exorcizado algumas vezes, muitas pragas me mandaram, nem sei o quanto fui xingado, chamado de ímpio, demoníaco, anti-cristo, na roda de teístas fui considerado nocivo, excluído, agiram com preconceito, em detrimento de crente fui preterido, tive o carro também exorcizado, convidado a culto evangélico, e fui. Diante de tais ocorridos, percebi o quanto sou melhor sendo ateu.

Vale recordar o passado. Lembro da minha primeira decepção, quando adolescente, da incoerência divina. Eu que gosto de arte, admirava uma bela estátua, representativa de São Sebastião, de tamanho natural, de tão perfeita dava para sentir a dor que este “santo”  sentia. o Santo tinha a boca entraberta, testa franzida, e o corpo todo atravessado por flechas, o sangue a escorrer e amarrado num tronco. Eu perguntei à minha mãe o que aquele homem fez e ela respondeu  prontamente: -Serviu a deus! Era a mágica para crer, o medo, mas acabou sendo contraproducente, uma vez que achei que deus atirava flechas, ou fazia mal a pessoas boas. Sem contar o “apartheid” social que existia na casa de deus e a insensibilidade com os menos favorecidos, isto tudo me levou a questionar deus, já em tenra idade.

Hoje questiono com maior propriedade. Isso me torna mais feliz, mas livre. Faz-me lembrar de  um dia eu ter ido a um culto, a convite de uma amiga. Assisti a este espetáculo, que mais parecia um “show”: a cada cinco minutos uma música bem orquestrada, sem contar o coro de quatro vozes, parecendo uma ópera. Cheguei a me arrepiar,creiam! Tirando o show de música, o que se vê é pura enganação, desonestidade mesmo. A prima da minha amiga havia perdido a mãe, beata da igreja, mesmo com as orações em sua homenagem! Então oração não funciona?Pasmem! Na mesma hora que lia o prospecto de pedidos de intercessão, o pastor corrigiu dizendo: -Peço a deus para “fulana de tal” e para… – Esta, não.Esta veio a falecer ontem à noite! Crentes de todo mundo, será que não há espaço para questionar a qualidade das orações ou a má vontade de deus em curar? Para tornar a coisa engraçada, na hora que levantei foi justamente o momento que o pastor pediu para os “novatos” ficarem em pé. Eu levantei para ir embora e fui.Ficaram me olhando, admirados! he!he!

Deixando meus “causos” para depois, quero agradecer a todos a colaboração por me darem, em 2009,  mais subsídios contra as investidas religiosas, muitas vezes simplórias, infantis, enganadoras, falsamente científicas, paradoxais ou contraditórias. Fico até feliz por esta “força” dos crentes, por que até agora, nenhum deles conseguiu mostrar algo coerente, que indicasse a existência de deuses. Quanto mais falam, parecem se expor que não têm argumentos suficientes  para convencer uma criança. Então o ano foi vantajoso para nós! Deixamos os crentes de “calças curtas”, a titubear! A hesitação se deve à falta de sentido! A lógica passa distante da mente teísta.

Passado este ano, veremos quantas pessoas se revelam descrentes em mitos, ou que estão prestes a perder o medo de exercer seu ateísmo, sem a vergonha embutida. Já tive a oportunidade de ver isso ocorrer. Tomara que a humanidade caminhe para o lado da desmistificação, da efetiva aplicação da ciência ,do conhecimento. Estou otimista com o que vejo! De um 2009 feliz a um 2010 mais vibrante!

Feliz ano novo a todos

Anúncios

15 Respostas

  1. É isso ai, esse ano foi muito bom pra mim…cada dia que passou me tornei mais ateu e livre…Adoro o site, todo dia eu entro para ver se tem alguma coisa nova…Parabéns e Feliz 2010!!!!

  2. Depois de conhecer o Deusilusão eu criei coragem e disse pra toda minha família de evangélicos: EU SOU ATEU PORRA!

  3. Rogério, Anônimo,

    Fico feliz com os depoimentos, por que eu escondia que era ateu. Hoje falo calmamente que não creio, em certas ocasiões, claro. O bom disso tudo é poder exercer o ateísmo de forma normal, como quem escolhe gostar de doce de goiaba, em vez de doce de banana. E isto resume bem, é simplesmente uma escolha…só…ninguém aqui é perverso, ruim, apenas não vemos, nem sentimos mitos..

    Obrigado, Bom 2010

  4. Anônimo,

    kkkk

    O que sua familia perdeu com isso?

  5. Desde quando foi vergonhoso se decalrar ATEU no Brasil?

    Já vi Baitola encubado mas ATEU encubado o anonimo foi o unico!

    Aliás! Ele ainda continua encubado, pois nao mostra a cara e o nome.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Boa Finalização no blog neste ano de 2009 , Saracura*

    Correto deixar claro que aqui não sentimos mitos e por isso não precisamos prestar contas, nem se esconder(não que essa tenha sido algum dia meu sentimento), não tem nada como LIBERTAR-SE aos poucos, pois o pensamento é móvel mesmo não?:

    Não há nada como discutir…e pensar… e questionar…SEMPRE que possível, SEM PREGUIÇA & SEM MEDO PELO DOGMAS ….

    ABRAÇO A TODOS POR AQUI**********

  7. concordo com você, Nádia ,questionar é libertar-se.
    e gostei como fechamento tb esse ”retrospecto” bem bolado, porque abordou uma caracter meio ”aprisionamento ” em que afere a ”arte” do sacramento…
    Elas são extamente isso:

    contraproducente!

    Sentia do mesmo modo essa descrição feita, não sendo nada infantil, como já haviam me dito antes…

    é isso mesmo….

  8. joanaperi,

    A arte, o homem são maiores que a repressão de um deus.Viva a liberdade..

  9. Guria,

    Valeu. Tu é complexa! rsrs

  10. Sou simples*

  11. É adoravelmente cheia de energia!

  12. rsrs…
    bha!guri!Aí concordo.

  13. Amigo Saracura, tudo certo?

    Cara, antes de mais nada…ando tendo problemas com o seu RSS FEED…não estou recebendo atualizações…tomei um susto quando entrei aqui e vi o quanto eu estava atrasado em relação ao conteúdo do site.

    Mas também entrei para avisar que, finalmente, inauguramos a nossa área de parcerias. Se ainda tiver interesse, por favor dá uma olhada nesse link: http://deusnagaragem.ateus.net/links/

  14. Victor,

    olha, não sei o que está ocorrendo. Quem gerencia o blog é o barros. Eu apenas escrevo. Nem posso afirmar sobre isso.
    Agradeço a lembrança, valeu amigo!

    Sempre vou dar uma passada aí.

    abração

  15. Saracura,

    Vc começou a se questionar quando viu a imagem de São Sebastião todo ensanguentado, graças ao “bom” deus dele. Já eu, comecei meus questionamentos aos 14 anos, depois de ouvir Raul Seixas cantando “Paranóia”. rsrsrs… Gostaria de deixar a letra aqui pq considero-a bem divertida e um divisor de águas em minha vida. Abs!

    Paranóia

    (Raul Seixas)
    Quando esqueço a hora de dormir
    E de repente chega o amanhecer
    Sinto a culpa que eu não sei de que
    Pergunto o que que eu fiz?
    Meu coração não diz e eu…
    Eu sinto medo!
    Eu sinto medo!

    Se eu vejo um papel qualquer no chão
    Tremo, corro e apanho pra esconder
    Medo de ter sido uma anotação que eu fiz
    Que não se possa ler
    E eu gosto de escrever, mas…
    Mas eu sinto medo!
    Eu sinto medo!

    Tinha tanto medo de sair da cama à noite pro banheiro
    Medo de saber que não estava ali sozinho porque sempre…
    Sempre… sempre…
    Eu estava com Deus!
    Eu estava com Deus!
    Eu estava com Deus!
    Eu tava sempre com Deus!

    Minha mãe me disse há tempo atrás
    Onde você for Deus vai atrás
    Deus vê sempre tudo que cê faz
    Mas eu não via Deus
    Achava assombração, mas…
    Mas eu tinha medo!
    Eu tinha medo!

    Vacilava sempre a ficar nu lá no chuveiro, com vergonha
    Com vergonha de saber que tinha alguém ali comigo
    Vendo fazer tudo que se faz dentro dum banheiro
    Vendo fazer tudo que se faz dentro dum banheiro

    Para…nóia

    Dedico esta canção:
    Para Nóia!
    Com amor e com medo (com amor e com medo)
    Com amor e com medo (com amor e com medo)
    Com amor e com medo (com amor e com medo)
    Com amor e com medo (com amor e com medo)…

    OBS: Peço desculpas aos que não gostam do Raul, mas não resisti. rsrsrs

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: