Deus: aprecie com moderação [2]

.

Digamos que você me contrate para tomar conta da sua casa por uma tarde. Isso. Você vai precisar sair e me chama para ficar na sua casa; um adulto responsável pela segurança do seu imóvel e dos seus filhos pequenos.

Então, antes de sair, você me chama num canto e passa duas horas me inteirando das minhas obrigações e responsabilidades; recomendando o máximo de cuidado com os seus dois filhinhos, para que não se machuquem, não bebam veneno, essas coisas; enfim, você me pagou para tomar conta de tudo, mas, mesmo assim, sente-se na obrigação de quase me implorar para que eu faça o meu serviço direito. Afinal, é a sua casa e a sua família que você está deixando nas minhas mãos.

Você volta, à noite, e qual não é a sua surpresa ao me encontrar no bar da esquina bebendo despreocupadamente!

— Seu Barros! E minha casa? E minha família?

— Ah, deve tá lá no mesmo canto. Eu não movi do lugar. Seus filhos devem estar dentro dela, eu acho.

Você corre para casa e descobre que a sua filhinha de 5 anos e seu garotão de 2 sumiram; sai correndo desesperado pelas ruas próximas até ser informado de que está circulando entre os moradores a notícia de que uma garotinha foi encontrada morta a algumas ruas dali. Você vai até lá e encontra seu filho de dois anos chorando nos braços de uma senhora e, mais à frente, vislumbra o corpinho despido de sua filha, jogado às margens de um córrego imundo onde todo o esgoto do bairro é despejado.

Você se aproxima. À luz da lua, a pele alva da sua criança fere a sua visão pelo contraste macabro com toda a imundície em volta. Os longos cabelos loiros dela estão empapados de lama fétida. A sua cabecinha, descansando no lixo encalhado, está voltada na sua direção e você se contorce ao perceber que o seu rostinho infantil está deformado pelos socos que a mataram. Sua filhinha de 5 anos foi estuprada e espancada até à morte por um bandido que invadiu sua casa desprotegida. Mas você não é esse irresponsável. Você jamais deixaria a sua amada família entregue à própria sorte. Você lembra que havia deixado alguém tomando conta…

Você volta correndo com seu filho nos braços e me encontra ainda no barzinho da esquina, bebendo tranquilamente. Você me entrega seu filho e me pede para ficar tomando conta dele, e da sua casa, pois precisa voltar para o local do crime, cuidar do corpo da sua filha, dar depoimento à polícia, esse tipo de coisa. Você passa uns bons trinta minutos me recomendando seu filho, me exortando a protegê-lo de todo perigo, e me pedindo para cuidar bem da sua casa. De novo.

E volta para a rua, para a sua triste missão de pegar nos braços o corpo frio de sua filha morta, certo de que eu sou a pessoa ideal em quem confiar numa hora dessas…

Claro que você, de forma alguma, agiria assim. Seria uma atitude imbecil demais até para o mais imbecil de nós. Não é nem uma questão de inteligência; é só uma questão de não ser um completo retardado mental. Se você não fosse esse retardado, tomaria outras providências.

Mas é justamente essa atitude que o crente toma quando se trata de Deus. Eu vi uma entrevista na tevê de alguém da família da pequena Alanis dizendo que “contava com a justiça dos homens, mas confiava mais na justiça divina”. A mesma justiça divina que “julgou” ser melhor o onisciente, onipresente e todo-poderoso Deus não interferir enquanto um animal apartava uma criança da sua família, a estuprava e a golpeava repetidas vezes até matá-la.


— Deus, o senhor não protegeu nossa filhinha, mas confiamos em ti para nos confortar e punir o autor do crime com o Inferno.”

 

Isso mesmo: o que você, dois parágrafos atrás, concordou comigo ser uma imbecilidade infinita, continua sendo uma imbecilidade infinita, só que com outro nome: fé.


Anúncios

25 Respostas

  1. Na verdade o texto acima é literalmente imbecilidade! Insano, imprudente, inracional.

    O conselho Tutelar culpa os pais das crianças, Hora! Por q o batedor de Barros vem aki culpar a Deus?

    Vai me dizer que os pais da criança sofrem de transtornos mentais e que nesse caso Deus deve assumir a guarda das crianças?
    Kkkk

    PUXA QUE TEXTO FRACO! Eu teria vergonha de postar isso acima pois sabia que iria surgir alguém para me refutar com razão prazer.

    Hô! E nem precisa ser cristão para compreender e refutar isso.

    Puxa! Eu poderia estar aki comentando uma postagem inteligente mas apenas venho me desgastar com uma bobagem!

  2. Confiar em um beberrão? Ou o senhor se esqueceu que crente não bebe?
    Então digamos que seja uma empregada domestica então!

    É LOGICO QE NENHUM PAI VAI CONTRATAR UMA LOUCA OU UMA ESTRANHA NÉ!

    A minha irmã quando sai, deixa o menino com a minha mãe.
    SIMPLES E LOGICO NE?

    Minha mãe quando vai tirar uma soneca, trava as portas da casa toda e deixa o moleque no PC e na TV.
    SIMPLES E LOGICO NE?

    A minha mãe quando vai a padaria vai grudando no netinho com força.
    SIMPLES E LOGICO NE?…

    Só o Barros que é ingênuo! Confia no bêbado! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Jeremias 17:5 Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!

    Provérbios 22:5 ¶ Espinhos e laços há no caminho do perverso; o que guarda a sua alma retira-se para longe dele.

    Provérbios 22:6 “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. Isso já dizia meu Pai na fé.

  3. É impressão minha ou esse Papa-HOSTIA aí de cima não entendeu o texto?

    Ô seu bocó o bêbado era Deus!

    Vai ser burro assim lá na conxinxina! Putz!

  4. Amorim,

    Achei um verso preconceituoso pru ce, veja!

    Levítico 18:22 Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;

  5. “Blog e Orkut: 4ª Legião da fé”, seu nome é Hagnus, não?

    Bom, tenho algo a te dizer: seja mais sensível. Sabemos que os ateus são uns caras difíceis, mas lembra do segundo maior mandamento, ame o próximo como a si mesmo.

    Barros,

    Bem interessante o teu texto, sinceramente. Está bem nítida a tua indignação.
    Cara, não tenho filho, e nem noção do que deve ser passar por isso, só sei que deve ser algo quase que insuportável (tem gente que nem suporta, entra em depressão ou se mata).

    Mas nisso entramos de novo na mesma questão: o problema do mal.

    Cara entendo que é complicado pensar que exista um Deus perfeito, Ele sendo amor e Ele permitir que esse tipo de coisa ocorra. E eu não tenho muito a te dizer a respeito. Talvez se conhecesse a família, soubesse quais envolvimentos espirituais a família teve, quais religiões, ainda sim seria complicado sugerir um motivo.

    O que tenho a dizer, acrescentar, é o seguinte: se existe um Deus, assim como é descrito na Bíblia, a vontade d’Ele segue propósitos que nos parecem loucura. A criança que é inocente agora está junto de Deus e alguma mudança espiritual deve estar a caminho da família.

    Eu creio em um Deus que é perfeito, que nos ama de tal maneira. Se creio que Ele é quem permite todas as coisas, devo confiar n’Ele que tudo que acontece é justo. E como Ele é perfeito e eu não, certamente tentar julgar o que Deus deveria ou não é, no mínimo, burrice da minha parte.

  6. Analogia Hagnus…foi apenas uma analogia!

  7. Israel, quer dizer q se vc conhecesse a família, que tipo de “envolvimentos espirituais” ela teve, que religiões freqüentam, aí vc, VOCÊ!, estaria apto para dizer o MOTIVO que levou Deus a “deixar” que essa chacina ocorrece com essa criança?

    Cara, lamento te informar, mas tu é muito engraçado. Isso pra ser bem educado.

  8. O hagnus falando que alguem escreveu bobagens ou textos confusos? Será que eu li isso mesmo? O recordista em escrever asneiras, mais tosco do que mats e sabino juntos, vive descarregando um amontoado de comentários idiotas, como é que vai criticar os outros pelo que ele faz?
    Hagnus, se o inferno existisse e voce fosse para lá, nem o cão iria te aguentar!

  9. Eu creio em um Deus que é perfeito, que nos ama de tal maneira. Se creio que Ele é quem permite todas as coisas, devo confiar n’Ele que tudo que acontece é justo. E como Ele é perfeito e eu não, certamente tentar julgar o que Deus deveria ou não é, no mínimo, burrice da minha parte.

    Bem bacana você admitir que crê por ter fé e não por saber que é verdade.

    Você crê que ele é justo, embora não pareça, já que por definição ele é perfeito. No entanto isso não remove o carater sádico e perverso de suas omissões. No máximo o empurra pra debaixo do tapete.

    O nosso ponto, de nós autores deste blog, é mostrar que, justo ou não, tal ser não existe. Não passa de um mito. Um personagem. Alimentado pelo desejo daqueles que não suportariam se ver sós e desamparados no universo. Por sua própria conta, e tendo uma única vida, finita, para viver.

    Vocês preferem acreditar que Deus existe e que ele é tudo que vocês gostariam que ele fosse, e que não cabe a nós entender a vontade dele, do que encarar a dura realidade.

    Seu deus é tão crível quanto o deus de qualquer outra fé. Tão crível quanto o deus mulçumano. Tão crível quanto os deuses das religiões africanas. Tão crível quanto qualquer outro deus. Tão crível até mesmo quanto o monstro-de-espaguete-voador.

    Ele só teve a sorte, junto com alguns poucos outros, de estar entre aqueles que a história favoreceu.

  10. Don Juan,

    srs…
    Realmente o cão nao suporta crente!
    Ele devolve e manda aplicar uma suspenção de 15 dias nos fubcionários responsáveis pela portaria do Seol.

    Ele diz!
    – Eu quero é o Don Juan! Pelo visto Dom Juanzín está a caminho para acentar no colo do capeta..
    Vem nenem! Vem!
    ___________________________________

    Acho melhor o senhor aceitar Jesus logo en!

  11. Mala,

    ” VOCÊ!, estaria apto para dizer o MOTIVO que levou Deus a “deixar””

    O nome não é a toa, não é? rsss
    Não querido Mala, como eu disse alí e está bem claro: poderia SUGERIR um motivo. Chutar, entende?

    D. de M.,

    “o empurra pra debaixo do tapete.” Também creio que nada, mas nada mesmo, ficará sem o devido juízo. Todas as coisas serão contabilizadas devidamente para seus autores.

    Creio por fé e porque sei que Ele existe. Mas esse saber é subjetivo para ti, para os demais e até para outros que crêem (e também sabem)

    Entendo qual é a vossa idéia.

    A minha idéia é discutir mesmo, ter um diálogo, aprender o que, como e por que pensam os que não crêem.
    Não estou aqui só para ensinar ou dar alguma opinião, ou ficar batendo e apanhando, ficar xingando, gerar novos inimigos.
    Não quero fazer como outros crentes que vêm nesses blogs para pregar a Bíblia para quem não crê nela.
    Quero, da mesma forma como quero entendê-los para agir nem que seja um pouco melhor com ateus (e outros), mostrar o que os crentes podem ser, diferente do que tantos ateus pregam que são.

    Em outras palavras, mostrar que existe inteligência após conversão, entendem?

  12. Concordo com o senhor Israel
    Senhor Barros gostaria de lhe pedir perdão, realmente extrapolei nas palavras do 1º comentário.
    Eu tenho me esforçado para sempre viver os versos abaixo:

    Provérbios 15:1
    A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.

    Efésios 4:26
    Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira.

    _______________________________________

  13. @Todos sabem quem:

    Bem, tem gente que adora colocar um trecho da bíblia, mesmo que seja para ficar igual papagaio, falando sem nem saber do que se fala.
    Então vou deixar o único que eu sei e serve para quebrar muito do raciocínio cristão e da injustiça que ocorre, similar a essa.

    @Israel

    O Israel chegou a citar de não saber o motivo, que não sabe dos pais da criança, e o que poderiam ter feito, porém, mesmo que eles estivessem fazendo a pior das coisas no mundo, tivessem até apoiado Hitler. Essa parte da Bíblia que cito abaixo explica bem isso e mostra a incoerência que enxergamos como ateus. Mas admiro sua resposta, assim como Despindo Mitos citou, admitir crer e confiar, baseado em fé é um bom sinal de sanidade. E o fato de estar aqui debatendo querendo ouvir opiniões diferentes e até opostas, é melhor ainda, mais digno de ser admirável, é uma atitude e posição muito respeitável, amigo.

    Aí vai a parte da Bíblia.

    Ezequiel 18:20 A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.

    Isto é, não justifica, os pais poderiam cometer “n” erros, serem mais FDP que o próprio homem que violentou sua filha, ela estaria nas mãos “protetoras” de Deus.

    Estranhamente se essa menininha tivesse se salvado de alguma forma não faltariam cristãos para dizer que Deus a salvou, e se quer entender nossa cabeça, é um outro fato com o qual convivemos, e que para nós é inadmissível.
    Quando é bom o que aconteceu, foi Deus, e quando é ruím? Fica a questão. Onde fica o conceito de onipotência?

    Qual a nação mais forte em armamento do mundo? A dos EUA. Imagina se deixa um exército inteiro de homens íntegros e dos melhores combatentes para cuidar de sua filha (Supostamente Deus seria infinitamente mais forte que qualquer exército com quantos homens fosse e com quais armas fossem) e eles deixarem um homem sem arma, um maluco, invadir e pegar sua filhinha e fazer o que quiser? No exemplo do Barros ele ainda foi bonzinho com Deus, pois ele se colocou no lugar do mesmo e ainda assumiu uma situação de imprudência da parte dele. O que não seria comparável com o que se prega acerca da força e capacidade não deixar isso acontecer de Deus.
    Agora calcula sua indignação ao saber que a resposta que o exército dos EUA te dá para isso é que deve confiar nele, e que pode estar te testando, e todas as coisas que o crente em Deus pensa para que possa ter permitido isso, apenas substitua a palavra Deus por Exército dos EUA. Certamente não confiaria mais no tal “exército mais forte do mundo”.
    Vamos colocar uma situação mais curiosa? Se você não conseguisse ver esse exército? Nem sentir a segurança que ele diz proporcionar. Se visse pessoas que carregam um broche dizendo que são protegidas pelo exército mais forte do Universo se dar mal?
    Agora quer pior ainda? Imagina que essa proteção é condicionada a ler um livro com 613 regras necessárias para ser protegido desse exército invisível, e que quando não te proteger não tem que te dar explicação.

    Concluindo: Deus, se existisse, estaria no banco dos réus a essa hora.

    Fabenrik
    ateu e atoa

  14. Fabenrik,

    Sobre a passagem, essa se refere ao Juízo, o último deles. Não é em vida.

    Quanto ao que disseste, obrigado pelas palavras. Ninguém é perfeito, mas no mínimo devemos tentar ser sinceros sem medo de perder a fé, pois se perdemos era fraca e não valeria de nada.

    Quanto ao seu exemplo: tenta comparar Deus com homens. Nisso está, em parte, o problema do mal, que já fora citado. Não adianta vir com mais exemplos desse tipo que todos recaem nas mesmas questões.

    Ou Deus não existe, que o que vocês acreditam, ou Deus existe, sendo Ele perfeito possui uma sabedoria e propósitos que nós não podemos entender, mas no final das contas são as melhores escolhas, e só entenderemos tais propósitos depois que morrermos.

    Pensando nisso, entendo que a idéia de tais exemplos é mostrar que Deus não existe. Mas essa é apenas uma das muitas idéias que corroboram com a inexistência. Mas e as que corroboram a favor? Também são muitas.

  15. Não é só deus(cristão) que não existe reze para qualquer outro deus ou diabo seja lá o que for e nenhum irá se manifestar.

  16. Sobre as evidências da vida, obra e ressurreição de Cristo:
    http://www.apologia.com.br/?cat=2

    Para os ateus, bem interessante:
    http://www.apologia.com.br/?p=79

  17. É. As que “corroboram a favor” são mesmo muitas.

    É a Bíblia.
    É alguém que diz que teve uma oração atendida.
    É a resposta para a nossa existência, a existência do universo e tudo que há nele.
    É alguém que diz que “sente” ou que “conversa” com Deus.
    É o fato de tanta gente, durante tanto tempo, acreditar que tudo é mesmo verdade.
    É uma coincidência batizada de milagre.
    É um acontecimento batizado de intervenção divina ou Providência.
    É o doutrinamento cumprido à risca e despercebido que manda glorificar a Deus pelo que for conveniente e culpar o Diabo por tudo o que não for… a lista é mesmo longa.

    Mas com um mínimo de honestidade, tudo bem medido e bem pesado, uma pessoa dotada de um cérebro não veria outra coisa nisso tudo além da manifestação de uma droga potente num cérebro fraco.

    Eu sei disso porque eu mesmo já fui um viciado. Mas um belo dia eu olhei para cima, para o céu, e comecei a me fazer umas tantas perguntas. E descobri que elas não tinham resposta. E as respostas que os outros crentes alegavam ter eram apenas fruto da sua total embriaguez.

    Deus é uma cachaça. Aprecie com moderação.

  18. Fabenrik mo vei!

    Ce voltou!
    Imaginei q ce estava de férias!
    Curtindo um pouco daquele aperto do piscinão de Ramos.

  19. @Hagnus
    Lá deve ser o inferno do inferno, moro na Baixada Fluminense, mas não tenho coragem de frequentar esse local não.
    Já chega eu de feio, vou acrescentar mais gente feia?

    Fabenrik
    ateu e atoa

  20. Realmente só a crença, muita crença. Mas ainda está em níveis saudável Israel.
    Está a respeitar uma patente:

    Fabenrik
    ateu e atoa

  21. /\
    ll
    ll
    ll
    ll
    Português Fail
    níveis saudáveis

  22. Esse idiota que escreve logo abaixo do texto, representante da falta da massa sem cultura, ou simplesmente é um brincadeira de algum ateu, para fazer graça com teístas?

    Não pode ser!!

    ps: FÉ ; QUANDO NÃO FÉde MAIS FÉde menos*

    ”Isso mesmo: o que você, dois parágrafos atrás, concordou comigo ser uma imbecilidade infinita, continua sendo uma imbecilidade infinita, só que com outro nome: fé.”

    *************************************************************

  23. […] Parte 2 – Parte 3 – Parte 4 – Parte 5 – Parte final […]

  24. Deus sabe o que faz ,em tudo de graças Deus e justo e fiel

  25. Tem certeza ?
    Ele já disse que morcego é ave:

    Deuteronômio 14

    11 – Toda ave limpa comereis.

    12 – Porém estas são as de que não comereis: a águia, o quebrantosso, o xofrango,

    13 – o abutre, a pega e o milhano, segundo a sua espécie;

    14 – e todo o corvo, segundo a sua espécie;

    15 – o avestruz, o mocho, o cuco e o gavião, segundo a sua espécie;

    16 – e o bufo, a coruja, a gralha,

    17 – o cisne, o pelicano, o corvo-marinho,

    18 – a cegonha, a garça, segundo a sua espécie, a poupa, e o morcego.
    ==
    Para o Deus bíblico, o morcego é um pássaro imundo.
    ==
    Fonte http://www.bibliadocetico.net/ciencia.html

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: