Um argumento recorrente

Eu recebo, com bastante frequência, e-mails de leitores me parabenizando pela minha “crença” em Deus. Isso mesmo. Para eles, eu sou um crente enrustido. Afinal, por que, então, eu iria gastar tanto tempo, energia e criatividade mantendo um site que fala “Dele”?

Esse tipo de raciocínio é bem condizente com a visão deturpada que o religioso tem do mundo, afinal, ele “crê” em certas coisas e precisa mesmo, desesperadamente eu diria, que todos os outros creiam também, já que, de outro modo, ele vai ser frequentemente lembrado de que está vivendo um sonho impossível.

Esse tipo de argumento, o de dizer que eu creio em Deus, é bem recorrente e já me vi diante dele vezes sem conta, ao lado de outros ainda mais estúpidos ou, pior, que demonstram apenas o quanto uma pessoa pode ser tapada.

Elas dizem coisas como “Você iria perder seu tempo escrevendo que não acredita em duendes, por exemplo? Não, né?”, “O ateu não tem razão de existir. Ele vive pra quê?”

Ora, vive-se para muitas coisas, por muitas razões, para muitos fins e de muitos meios. Se você me diz que eu, sendo ateu, não tenho razão para viver, estará apenas sinalizando para mim que você é uma pessoa com a qual não vale a pena discutir, por já ter apresentado o seu diploma de imbecil.

Eu não me incomodaria se milhões e milhões de pessoas resolvessem inventar, como inventaram, Deus e deuses, e esfolassem seus joelhos e desperdiçassem suas vidas para adorá-los. Isso seria problema delas. Mas não se pode ficar de mãos abanando quando um grupo crescente de indivíduos com uma determinada crença está tão seguro de que o conjunto de idiotices em que acredita é a Verdade, com V, única e absoluta, a ponto de divulgar que quer passá-la a todo o resto da humanidade, à força, se preciso.

Eu sou contra, sim, o processo imbecilizante por que passa, obrigatoriamente, cada nova geração de seres humanos. Sou contra, sim, a atitude de pais que literalmente obrigam seus filhos a acreditarem num sem-número de sandices só porque eles próprios, também tendo sido obrigados a isso, acham que estão fazendo a coisa certa.

E não pretendo desperdiçar meu tempo e energia contra duendes pelo simples fato de não me sentir ameaçado pelos seus adoradores, pois eles, pelo menos até hoje, não queimaram vivo ninguém que não acreditasse em duendes, não fizeram guerras em nome deles, não forçam cada nova geração a acreditar neles, não querem que todo ser humano acredite em duendes, não extorquem dinheiro de pobres para a sua rede de propaganda para os duendes, não ameaçam, não coagem, não caçoam os que não acreditam, nem pedem para que ninguém acredite. Eles não querem evangelizar o mundo para que a crença nos duendes seja global.

Eu não tenho nada contra Deus e podem me internar num hospício no dia em que disser que tenho. No meu mundo não há espaço para seres imaginários.


Anúncios

8 Respostas

  1. Não Barros, a mentira nunca prevalece.

    Ela até que faz um barulhinho, mas logo logo tem as pernas quebradas.
    _________________

    Ce ama mesmo os crentes, porque Eles estão em evidencias, Eles estão mandando no pedaço.

    Respire crente, pense em crente, fale de crente!
    Isso é bom, satisfaz o ego e de quebra pode lhe trazer “IBOPE’ para o seu site
    Vai uma famazinha ae?

  2. Nossa eu não acredito em Zeus devo ama-lo escondido então hahaha Shiva também né e mais uma porrada de deus.

  3. Não, Eles não tem graça, não tão dando tanta audiência não..

    Então tente esquecer os cristãos e se concentrar em ZEUS ou CHIVA.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  4. Ahhh mas os cristão me fazem rir tanto hahaha.

  5. Alguém já recebeu aquele e-mail estúpido que traz a extasiante revelação que o nome de Deus é escrito com 4 letras em “todos” os idiomas? Daí vem:

    Deus
    Dieu
    Lord (o que houve com o “God”?)
    Xiva KKKKKKkkkkkkk

  6. Grande coisa Senhor Barros,

    Isso é uma bestagem tanto para crente como para ateu.

    Vamos dar IBOPE para algo mais inter.

    Zagallo vivia com essa bestagem, só parou de mencionar o número 13 no dia em que o Brasil tomou 3 coquinhos da França na final da Copa de 98.

  7. MISERICÓDIA….

  8. Claro o 13 é tão crendice quanto as outras , como acreditar no sobrenatural ou em divindades.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: