Religião: se não fosse trágico, seria cômico [E vice-versa!!]

CORTESIA DO LEITOR LEONARDO:

Anúncios

3 Respostas

  1. Parece que o Saracura não pôde postar o texto dele hoje. Se isso se confirmar, publico à noite a parte dois de DEUS ESTÁ NU.

  2. A constatação de que 80% dos missionários “bonzinhos” que se mostram como “protetores” dos pobres, são pervertidos, crápulas nocivos; nos faz ver que os 20% restantes, sabendo disso tudo, não passam de coniventes e covardes, lucrando e fomentando a miséria, e tirando o corpo fora, na mais porca hipocrisia que já não aguentamos sem ter como não vomitar. É um nojo; é uma corja de repulsivos à vida civil, à Sociedade.
    É horrível. Foi assim também que pessoas correram pelas ruas no Brasil, fugindo de missionários e seus capangas de “firmas e ‘conselhos’de segurança dos bairros” … de garotos e garotas, a professores, e cientistas, e repórteres, e cantores e esportistas, e artistas, não dá nem mais pra dizer … que nojo, que revolta //// Nessa série de vídeos, nesse canal do youtube, o moço, pra conseguir divulgar, tem que ainda dar uma trela pra esses covardes. Depois de tudo que vimos e vemos, ainda temos que suportá-los. Essa corja é muito mais do que doentes.
    http://www.youtube.com/user/viniciusdavilaBFR#p/c/EEE5BD3AA003B004/4/ufhSeENeeFQ

  3. Só uma observação: a questão do aborto não uma questão travada por motivos religiosos; apenas os religiosos tomam posicionamentos em questões éticas, e aí o aborto é discutido clamando a Igreja como instituição ou pelos seus membros isoladamente.
    A vida existe desde a concepção. Um embrião é um homem que ainda não se desenvolveu, e um uma mulher, como um ou um homem, é, essencialmente, um feto desenvolvido. A ciência e a filosofia são sublimes, e aqui é um espaço de debate humanista, isto é, desprovido da interferência mitológica, mas nesse caso não se precisa recorrer aos requintes da Biologia para se saber que o curso natural de zigoto é o amadurecimento na trajetória existencial de um homem. Assim, ao matar-se um embrião comete-se o crime de assassinato.
    Quando não se quer ter filhos, adote-se a contracepção.
    Por conseguinte, se o que se quer é não se ter filhos, que assim se faça conciliando-se esse objetivo com o princípio antiabortivo.
    Há uma tentação em usarem-se células tronco para terapias e para isso tem-se que se sacrificar embriões.
    A solução para se resolver esse problema não é se enganando, é:
    1) A renúncia a esse método de tratamento saúde dos pacientes, evitando-se cometer-se a matança.
    2) Use a célula tronco, mas admita que se está cometendo uma matança, mesmo que seja para tratar uma pessoa paralítica. A questão reside no fato de se pesar dois valores que envolvem: um ser que parece “uma massa disforme”, mesmo tendo valor vital para médicos e pacientes, mas é um homem por ser um embrião, uma vida que não grita, a ser usada para se reabilitar o paraplégico.
    Quem recusaria o tratamento? Ninguém. Mas lidemos com a verdade.
    Uma contradição que se observa nesses, casos como na palestra do vídeo, é que alguém que, como todo homem, passou pela fase embrionária, e chegou à sua fase autônoma e desenvolveu seu pleno poder articulatório usado nessa comunicação, de tal forma que um dia teve alguém que zelou por ele na fase dependente de sua vida, como também o é a fase da infância, despreza um embrião, e defende o descaso com um zigoto e a matança de embriões de forma tão indiscriminada e sem ressalvas.

    Nem toda matança é um assassinato. O assassinato é uma morte criminosa. Nesse crime há uma “morte por egoísmo” como disse a Juíza do caso Eloá. É a morte para roubar. A morte provocada para a defesa, ou para se fazer justiça não é crime.
    Resta saber se a ética, sob o comando da consciência, pode chegar a uma solução perfeita para a questão das células tronco, em que se tem de um lado um começo de vida, sobre o qual a consciência não joga muita luz, e do outro lado a aflição dos que andam em cadeira de rodas à espera de uma cura que se relaciona a um sacrifício, que evolve o esbulho de concorrentes cuja essência não se quer enxergar.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: