Só Religião Engana? -Não, mas o Conhecimento nos Salva!

Mostrar a falácia da Religião é bem fácil. Os pastores se dizem porta-vozes dos deuses – ninguém pergunta como é essa comunicação – e eloquentemente destilam culpas, pecados, deveres, desgraças, para depois enveredar para o desfecho da obrigação do rebanho de  manter a contribuição em dia, ser eternamente grato pelo seu deus não derramar sua fúria, ou enviar o convite preferencial ao inferno para os que desviarem das palavras do mestre, ditas pela boca do dirigente religioso.Tudo acontece com um deus caladinho, omisso, escondido, sumido, sem força, mas apenas o bastante, nas palavras do pastor, para uma comunicação mental, sobrenatural com a mente iluminada do sabichão.

Já discutimos que a manutenção do rebanho de imbecis se dá pela total ignorância. São tolos, não conseguem entender, não leem, não entra nas suas mentes uma idéia, que não sejam de fácil entendimento, simplória, forjada de proprósito pelos espertos, de preferência maniqueísta, porque facilita o doutrinamento pelo medo:  obediência e punição, morte e vida eterna, maldade e bondade, céu e inferno. Daí surgem explicações esquisitas como compreender “deus” como bondade e ateísmo como maldade, falta de deus com falta de humanismo. Significados absolutamente errôneos divulgados nos redutos dos despreparados: os templos.

Texto anteriores fizemos menção veemente ao desejo da educação e aprendizado como forma de libertação. A utilidade do conhecimento dos fatos, das leis naturais, físicas, nos tranforma e nos deixa mais preparados para enfrentarmos nossa adversidades. E percebam que não faço aqui apologia a ateísmo, religiões, ou ideologias. Falo da liberdade de pensar, de ter sua próprias impressões idiossincráticas da vida. Porque a mente é única e só quem pode pensar como você mesmo, é você. Então com conhecimento, tem-se uma vida melhor. Mesmo para aqueles que desejam continuar participando do patrocínio do “clube da igreja”, é de valor ter a crítica científica sobre os contos mitológicos da bíblia. Tem a possibilidade de entender pela geologia, física, química, ecologia, geografia, genética, ou outra ciência o quanto o conto está sendo ilusório ou infantil. Não estou desejando que o crente se afaste da igreja, mas que compreenda como funciona a realidade do mundo. Não sou um ateu tão radical, muito embora eu entenda que nada daquilo que dizem nas igrejas faz sentido. Eu mesmo, não pagaria 10% para ouvir mentiras, mas poderia gostar do “show” de música que sei que há nestes cultos. Então, eu poderia escolher pagar pela música, caso eu gostasse.

Deixando de lado a religião, quero direcionar o olhar para algo do cotidiano das pessoas. Falei sobre conhecimento, sobre educação e enlevei sua absoluta importância para uma vida melhor. Muitas vezes, por desconhecimento, também por intenções escusas, somos enganados. Somos bombadeardos diariamente com propagandas mentirosas, falaciosas a respeito de quase tudo que usufruimos. Propaganda de Tv escondendo os riscos, mostrando só o lado bom, cosméticos prometendo rejuvenescimento, paisagens lindas com fumantes em aventura, cursos de línguas mágicos, tantos os exemplos que seria difícil enumerá-los. É que, às vezes, não sabemos qual o verdadeiro objetivo dos enganadores. Eles são dissimulados, espertos, astuciosos, maliciosos, de tal maneira que muitas vezes nem sabemos que nos enganam.

E então, os enganadores, assim como os pastores, utilizam técnicas psicológicas, treinamento. Somos bombardeados por eles, numa batalha que seria desleal se não tivéssemos a vacina do conhecimento. Muitas vezes nos permitimos a enganação, mas pelo menos sabemos como funciona.

Só para citar alguns exemplos:

– Num financiamento, empresas embutem o tal do TAC (taxa de abertura de cadastro), taxa de risco e IOF, na tabela de cálculo de prestações, e só falam em taxa nominal, quando na verdade desejamos a taxa efetiva real…eu sempre ando com minha HP, nestes casos e calculo para ódio da vendedora;

– Financiamento de casa. Cláusula de Arras, em que se devolve, em caso de desistência o valor do sinal. Para isto, os espertos colocam o maior valor no sinal para numa possível desistência embolsar o dinheiro. É lei, mas ninguém fala sobre isso;

– Alimentos ditos light, diet. Não colocam os efeitos colaterais para doenças.Muitas vezes tem mais sódio e são contra-indicados para certas pessoas;

– Empresas criam cosméticos(ex. uma tal de FOREVER LIVING), á base de “babosa”, Aloe Vera, que cura da AIDS, Câncer a coqueluche. Divulgam testes científicos mentirosos, quando na verdade não tem licença para ser remédio.Até hoje, só existe um teste como cicatrizante, mas colocado in loco na pele, não de ingerir babosa. É o concorrente da igreja. Dizem curar tudo, mas são só cosméticos. No caso destas empresas, elas estão pensando no lucro proporcionado pelos usuários, uma espécie de pirâmidade maquiada que eles não admitem,em pesquisa, só 0,01% realmente ganha!!!;

– Remédios, extratos, pós para emagrecer existem aos milhares. Prometem emagracer, mas envenenam fígado, rins e são como uma bomba. Até emagrecem, mas os efeitos não são nada bons.O caso de Herbalife. Não tem licença de remédio, mas de “suplementos alimentares”.  Não podem ser comercializado assim, mas as pessoas querem vender, parece que isso que importa;

– Difícil encontrar uma oficina que seja idônea. Se não entende, você chega e eles querem trocar o carro todo, desde acessórios até peças que não precisam de substituição;

– Terapias vendidas como solução para seus problemas diários, como de vidas passadas, regressões. Imaginem os personagens que surgem, princesas, serviçais do rei, mas nunca mendigo, doente de hanseníase, limpador de “bosta” de cavalo. Tem quem acredite nesta idiotice;

– E a cura pela pirâmide que era sucesso na década de 80! Um tia minha com câncer ficou meses debaixo de uma pirâmide metálica para diminuir o sofrimento, mas não adiantou, ela morreu. Enganaram muita gente com isso nesta época;

– Lembrando de pirâmide, tem as correntes onde uns arregimentam amigos, fazendo o lucro dos primeiros e assim enganar o povo bobão, que colocar dinheiro nisto;

– Horóscopos sendo divulgados em jornais como a mais absoluta verdade! É espantoso que exista isso;

– Esoterismo sendo vendido como ciência. Chega a ser engraçado toda uma gama de procedimentos, como andar de mão fechada, para não absorver “energia negativa”, coisa que não existe na ciência. Existe energia, mas essa história de dizer que é bom ou ruim é puramente pessoal;

 

Posso passar o ano discutindo estas bobagens que sao reveladas como corretas, ou ainda em nome de um lucro fácil, não se importando com a desgraça do cidadão comum. Várias empresas de corrente e Marketing multi nivel, só estão pensando em movimentar dinheiro, dando uma parcela pequeníssima aos bobos, onde os cabeças ganham, mas a empresa é beneficiária da maior parte. Dentre os exemplos a desonestidade sempre está envolvida na obtençao do lucro fácil de fazer o povo de bobo e muitas vezes se passando de bonzinhos. Esta parece ser a regra! O objetivo de tudo está à margem, a parte mostrada é a alegria, simpatia, direcionando o foco para o efeito psicológico positivo para se chegar ao intento.

Mais uma vez enfaticamente enalteço as vantagens do conhecimento. Se soubéssemos que funcionam assim, poderíamos escolher melhor nosso emprego dos recursos. A conclusão é que o saber é o notório antídoto para o engodo, que não se mostra enganoso a princípio, mas que revolta quando se chega ao entendimento dos fins escusos.

saracura

 

 

 

Anúncios

38 Respostas

  1. Muito bom!! Elevemos o patamar do nosso entendimento das manipulações a qual estamos submetidos mais um degrau. Sim, pois igrejas e religiões foram máquinas de alienação e controle utilizadas no passado, já superamos esse fóssil da submissão humana. Hoje os meios são infinitamente mais sofisticados e maquiavélicos. A máquina de propaganda chamada main-stream midia é hoje a maior hipnotizadora do planeta, enquanto o público se distrai com a realidade que lhes é apresentada pela mídia, as elites econômicas e políticas – que são as donas dos meios de comunicação – conseguem seguir suas guerras por lucro sem maiores complicações.
    Um exemplo disso, dentre inúmeros, é como nesta década conseguiu-se justificar duas guerras criminosas que objetivam unicamente lucro, petróleo e dominação. Ou alguém acha que saddam hussein tinha armas de destruição em massa e Bin Laden é um terrorista perigoso??
    Deixo aqui, a título de curiosidade, uma análise de Noam Chomsky a respeito de técnicas midiáticas.

    1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.

    O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público de interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética. “Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, cativada por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar; de volta à granja como os outros animais (citação do texto ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.

    2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

    Este método também é chamado “problema-reação-solução”. Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o mandante das medidas que se deseja fazer aceitar. Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o mandante de leis de segurança e políticas em prejuízo da liberdade. Ou também: criar uma crise econômica para fazer aceitar como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

    3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

    Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. É dessa maneira que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante as décadas de 1980 e 1990: Estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, salários que já não asseguram ingressos decentes, tantas mudanças que haveriam provocado uma revolução se tivessem sido aplicadas de uma só vez.

    4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.

    Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é empregado imediatamente. Em seguida, porque o público, a massa, tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que “tudo irá melhorar amanhã” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento.

    5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.

    A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê? “Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestão, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver “Armas silenciosas para guerras tranqüilas”)”.

    6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.

    Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos…

    7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.

    Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. “A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distância da ignorância que paira entre as classes inferiores às classes sociais superiores seja e permaneça impossível para o alcance das classes inferiores (ver ‘Armas silenciosas para guerras tranqüilas’)”.

    8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.

    Promover ao público a achar que é moda o fato de ser estúpido, vulgar e inculto…

    9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.

    Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, por causa da insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades, ou de seus esforços. Assim, ao invés de rebelar-se contra o sistema econômico, o individuo se auto-desvalida e culpa-se, o que gera um estado depressivo do qual um dos seus efeitos é a inibição da sua ação. E, sem ação, não há revolução!

    10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.

    No transcorrer dos últimos 50 anos, os avanços acelerados da ciência têm gerado crescente brecha entre os conhecimentos do público e aquelas possuídas e utilizadas pelas elites dominantes. Graças à biologia, à neurobiologia e à psicologia aplicada, o “sistema” tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicologicamente. O sistema tem conseguido conhecer melhor o indivíduo comum do que ele mesmo conhece a si mesmo. Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um controle maior e um grande poder sobre os indivíduos do que os indivíduos a si mesmos.

  2. A melhor frase “o saber é o notório antídoto para o engodo”. Mas todo a mensagem está perfeita.
    Parabéns e obrigado.

  3. Vikernes,
    Muito bem esclarecido. DAria um bom texto para discussão. Obrigado!

    Carlos Mello,
    Eu que agradeço seu comentário e sua educação!Obrigado.

    As superstições e mitos devem ter seu local no contos fantásticos, mas não podem invadir o domínio do real. Veja que exemplo dá Dráuzio Varela, dismistificando as crendices populares sobre remédios e plantas medicinais…
    abração a todos

  4. Para quem tem acesso à TV por assinatura, o canal FX passa nas noites de quinta feira o Bullshit, de Penn e Teller. Ótimo programa que destrói todo tipo de crendice idiota.

  5. O Deusilusão pode não salvar mas o Conhecimento Sara & Cura.

  6. Caraca esse texto é um tapa na cara das pseudociências e dos enganadores, muito bem mesmo.

  7. Ops “muito bem feito mesmo” oh pressa de escrever, vou até sair do pc um pouco que hoje até a minha mão tá doendo de tanto escrever hahaha.

  8. daniel Sugui
    Obrigado pela dica! Valeu amigo!

    Só a Desilusão salva …
    Valeu pela criatividade do trocadilho

    Leo,
    Legal que tenha gostado. recebeu meu e-mai?

    Coitado de deus morreu
    Obrigado pela notícia.Legal

  9. Recebi sim e já respondi.

  10. Saracura recebi teu email, vou escrever um texto em breve.

    Infelizmente, enquanto a Globo abre espaço para a sensatez do Drauzio não é raro ver no globo repórter matérias sobre pseudo-ciências. Minha tia por exemplo acha que homeopatia e as extrapolações da medicina ortomolecular são tão confiáveis quanto os ramos sérios da medicina.

  11. Dhiogo,
    É mesmo. Só o fato de abrir espaço pra ignorância, já erra! E espiritismo?? ontem assisti ao Jô, uma velha dizendo que fez operação com estes médiuns! Uma bela droga. A mulher estudiosa daqueles ditos fenômenos de surgir desenhos nas plantações…vê que coisa! E ela pagando de sério isso!

    Leo,
    Já li..Valeu amigo!

  12. Texto muito bom, Saracura, parabéns.

    O tema abordado no texto é uma assunto fascinante e poderia render muitas discussões.

    A verdade contida na afirmação “o saber é o notório antídoto para o engodo” é um meme que tem dificuldade em se propagar, também porque o nosso sistema educacional não ajuda.

    A coisa fica mais preocupante quando se vê que não é só a parcela menos informada da população que acredita na bobagem pseudocientífica. Lendo o comentário do Leonardo, me lembrei do episódio em que o Dráuzio Varella mostra um professor de Química que receita uma pomada de graviola.

    E uma das clientes dele é uma mulher, formada em Química! Fico imaginando o que foi que ensinaram pra ela na universidade.

  13. Fábio Paiva,
    Realmente, você acerta! Diariamente nos enganam. Precisamos saber mais, porque nem sempre sabemos o que está por trás de tudo. Em nome da ganância e da desonestidade nos enrolam.

    è fogo! O cara que fazia a pomada é da EMBRAPA, um órgão até tido como sério! Imagine o quanto somos enganados!

    Fico com raiva desta empresas que vendem cosméticos como se fossem remédios! Treinam o povo pra enganar. É a forma moderna do cara da cobra que vende um frasco que serve pra tudo, mágico!
    abração.obrigado

  14. Pois é, Saracura. Ainda bem que existem iniciativas que tentam fazer com que as pessoas acordem. Esse blog é uma delas.

    Queria aproveitar pra recomendar um site muito bacana. Talvez o pessoal aqui até já conheça. É o Fronteiras da Ciência, da rádio da UFRGS. Elew batem forte em cima da pseudociência.

    http://frontdaciencia.ufrgs.br/

  15. Fábio PAiva,
    Ótima sugestão! Vou passar lá e vê se coloco algo aqui….obrigado.

    O texto de amnhã está pronto e sairá meia noite! Achei que ficou legal..abraço

  16. Amigo Saracura,

    Maravilha de texto em cara!

    Estive fora por um mês, festa da cachaça lá em Novo Cruzeiro – MG, terra dos Amorim. rsrsrs

    Estamos aí!
    Um abraço!

  17. Amorim,
    Abração rapaz! Bem-vindo de volta.Aqui é sua casa! Prazer em revê-lo! Valeu mesmo.

    Manda brasa nos crentes!

  18. Saracura,

    Lendo seu texto, voltei para meu 2º semestre (tem teeempooo) do meu curso de design gráfico, onde um excelente e sábio professor nos mostrou uma pesquisa, que mostra que a melhor marca criada pelo homem, foi nada mais nada menos do que… a cruz! O sinal da cruz foi tão bem caracterizado q hj é usado representando todos os tipos de religião. Claro q ela foi mais difundida com o cristianismo, esquecendo de todos q morreram na cruz anteriormente. E sabe quais são os melhores tipos de marketing? o religioso e o de guerra!

    Segundo um texto que esse mesmo professor nos passou pra lermos, “Eu só conheço um enfoque que é explícito na seguinte afirmação: marketing, como regra geral, não tem nada a ver com as qualidades intrínsecas do produto que você está promovendo. Marketing só tem a ver com o que acontece na mente das pessoas. Só tem a ver com a forma através da qual as pessoas percebem o seu produto. Faça tudo o que puder ser feito para que elas tenham uma percepção positiva dele. E o que é uma percepção positiva? Ora, é aquela que faz com que seu produto seja escolhido, e não o do seu concorrente.
    Marketing é essencialmente uma batalha de percepções, não de produtos.”

    E muitas vezes discutimos em sala q por esta questão e q é a mais pura verdade… q nem sempre precisamos de um bom produto, mas de um bom marketing! Me lembrou a candidatura de Lula e de Dilma…

    Como meu marido tem mania de dizer “Marketing é coisa do demônio!”. Taí uma coisa q eu acredito!

  19. Daniela Leite,

    Perfeito. É mais uma realidade. Devo dizer que o capitalismo incita à enganação. Não estou dizendo que outra forma é a melhor, mas apenas dizendo que nestes moldes de querer sempre gastar, ganhar, acumular, enriquecer mantando a própria mãe, não dá. A religião se vale do poder da grana, por isto não suportam outros regimes.

    Quando a ganância é a lei, recorrem às ferramentas do marketing. Um nome bonitinho para ” mentira permitida”, institucionalizada!

    Como dissessem sem medo: “-Olha eu vou-te enganar, faz parte do jogo, esqueçam a ética, se encontrarmos os bobões vamos deixá-los sem nada e não vamos sofrer. É a regra, já avisei. Escrúpulo, nem com a família. Não fica lindo eu convencer você que está fazendo a coisa certa, quando eu mesmo sei que não é coisa certa???” É lindo como pimenta no olhos dos outros!

    Por isso sou contra os excessos. Por quê eu tenho que consumir tanta coisa? Será que nosso planeta aguenta mais lixo? E por aí vai. Também não sou ecoxiita…rsrs

    Vale pelo menos entendermos o processo!
    abração e obrigado!

  20. Um dos conceitos mais bem modelados pela sabedoria dos nossos ancestrais é o do encontro do vertical com o horizontal (a saber: água-terra), que foi simbolizado por um eixo ortogonal. E daí o plágio do toco de cruz, tão feio, quanto ruim e enfiado na goela dos povos pelos vigaristas-parasitas-vagabundos impostadores de crenças.
    O outro fenomenal símbolo da magistralidade conceitual de nossa ancestralidade, ainda tão extraordinário é o da ondulação senoidal do TAO, não com o condicionamento da crença e misticismo. Nesse símbolo está nada mais nada menos ‘comunicado’ o quatro na curva do orbital da órbita 1s do Hidrogênio.
    A publicação renegada Genética Cósmica vem aí …
    Escrevo para não-crentes, e o livro que agora está publicado em e-book com a matriz conceitual das quatro operações primárias da Natureza expressa em Matemática é o Número-Primo– Arte & Natureza.
    E prefiro que só non-believers o leiam, por isso dediquei-o a essas personas, pois não pretendo dar asas a cobras; que tentaram destruí-lo e a todos os tomos da Lógica Espacial, que levei 28 anos para prospectar com sucesso (e ao invés de contentamento pela conquista só recebi a ‘visita’ e a desgraçada perseguição dos mandantes de crenças e seus espectros covardes podres).

    .

  21. E pra arrematar: O Marketing como também a Semiótica (de outro desdenhado pesquisador Charles Sanders Pierce) não é “o diabo”; mas na mão das máfias de parasitas destruidores de nossa civilização ambas essas conquistas de veiculação de propostas são também completamente distorcidas na utilização como a Ciência o é (e os que fazem isso têm a salafra manha de tirarem ainda o corpo fora do que fazem).

  22. Alguem descobriu o “gerador de lero-lero” !
    http://www.phaneronsoft.com/phaneronsoft/gerador-de-lero-lero/

  23. Wow ! Samurai desse ter sido criado inspirado na Teologia hahaha.

  24. Rapaz,
    Capitalismo é a essência da “troca”; os que produzem avaliam o resultado de suas competências através de seus produtos.
    O que é inconcebível um sistema Capitalista é a oneração sem cabimento das crenças. Não é possível haver um modelo satular de trocas de competências~/funções com um oneroso desvio de capital para causar só destruição, e vadiagem; como é a nociva andança-parasita inútil dos patutos e padrófilos na Sociedade. É por termos de sustentar tantos vagabundos, jogando descomunal quantidade de dinheiro no lixo, que temos tantos mendigos, tantas desgraças, tanta falta de tudo.

  25. o conhecimento salva mas tambem mata depende do uso que se faz dele

  26. Conhecimento usado com ignorância ou egoísmo.
    Só para lembrar temos a força nuclear como exemplo.

  27. leonardo voce é um agnóstico ou um ateu convictuo arrogante com acerteza absoluta?

  28. Eu sou ateu convicto para o deus judaico/cristão/islâmico e seus derivados.
    Só para te lembrar um agnóstico também não acredita em deus por falta de provas só não se arrisca a dizer isso hehehe.

  29. mostre as provas que sabe oque esta dizendo, se não eu viro um ateu de ateus …he…he…he o bom humor voltou

  30. Vanderlei tudo na bíblia vem de outras culturas o Dilúvio vem de Gilgamesh, Caim e Abel vem da lenda dos fazendeiros contra os pastores, Jesus é cópia de Josué e por aê vai.

    http://mundofox.com.br/br/videos/misterios-da-biblia
    está aqui Vanderlei vários videos contando de onde veio a inspirarão para bíblia.

  31. eu peço provas voce vem com coisas que nem voce acredita! ou acredita ?

  32. Vanderlei é como eu disse se a unica fonte do seu deus é um livro eu o leio assim como leria o Senhor dos Anéis ou o história de Zeus hehehe.

  33. eu não tento provar que o a fada dos dente não existe

    então porque voce quer provar algo que não acredita que exista, ou sera que no seu intimo, voce ainda procura por provas ?
    vou começar cobrar pelas consultas he..he..he !

  34. Mas ainda existem pessoas que acreditam nas fadas não é mesmo ?
    Alguém tem que dizer isso a elas hahaha.
    Mas Vanderlei crendo em Jesus você nega outros deuses como Shiva, você empurrando ele tenta provar que Shiva não existe no processo hehehe.

  35. Ônus da prova, vanderlei.

    Se você não entende isso é burro demais pra discutir qualquer coisa.

  36. o papo da galera aqui com o vanderlei eh isso aqui:

    “Como é que podes ser ateu? Não consegues provar que Deus não existe!”

    Posso responder a essa pergunta de duas formas diferentes, e qualquer delas é suficiente.

    1- Não é a mim que compete fazê-lo.

    Provavelmente já ouviste ou leste em algum lado o termo “ônus da prova”. Neste contexto, funciona assim: quando alguém afirma algo novo, é responsabilidade dele provar esse algo, ou pelo menos fornecer evidências suficientes para esse algo ser, tanto quanto se sabe, mais provável do que o oposto. Não são os outros que têm de desprovar a afirmação. Por outras palavras, o ônus da prova pertence a quem faz a afirmação — sobretudo se for uma afirmação invulgar ou extraordinária.

    Imagina que alguém te acusa de seres um extraterrestre disfarçado de humano. Irias sentir que tens obrigação de provar a ele e ao mundo que és um humano normal? É claro que não. É a outra pessoa que tem de provar o que afirmou, que tem de providenciar evidências para a sua afirmação. O mesmo para quem te acuse de teres cometido um crime.

    Também é assim no caso de afirmações como “existe um deus, e ele é exatamente como eu acredito que ele é”. Quem faz a afirmação é que tem o ônus da prova.

    2- Podes provar que X não existe, então?

    Outra forma de nulificar a afirmação “não podes provar que Deus não existe” é responder com a mesma pergunta. Consegues provar que Zeus não existe? Afrodite? Odin? Thor? Alá? Kali? Nanabozho?

    Terás de admitir que não consegues. E mais, poderias dedicar o resto da tua vida a tentar provar que qualquer um deles não existe, e irias falhar miseravelmente. Devo, então, assumir que acreditas em todos eles? Ou pelo menos que os consideras tão prováveis de existir como o deus em que acreditas?

    Não? Então porque não? Acreditar em determinado deus porque não é possível provar que ele não existe, mas não aplicar a mesma lógica a todos os outros deuses, é um exemplo clássico de “standard duplo”… a atitude intelectualmente honesta seria aplicar o mesmo “standard” a qualquer tipo de deus… ou crença.

    aih, ele naum entende ou naum admite. ele quer pq quer q todo mundo acredite tb.

  37. oxi eu nao acredito que o mundo vai acabar quen iventou isso

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: