Ateísmo não é Crime, a Intolerência, sim!

Realmente não consigo entender os teístas. No seu livro sagrado vemos parábolas, lições de moral, exercício de humildade, defesa dos fracos e oprimidos, e ainda denotando que o reino dos céus pertecem a estes e aos pobres e o perdão sendo uma regra basilar. O seu deus foi pobre, pregou toda uma humildade, apontou que devem dar a outra face sem reagir, mostrou toda uma gama de atitudes pacíficas, considerando apagadas as violências e crimes do antigo testamento, para uma vida de paz ( nas palavras dos crentes). Pois tudo é bonito, legal, registrado, imutável se não fosse por um detalhe da mais alta importância:  estas leis morais, atitudes de bem conviver, só existem na teoria, porque me parece que o crente deseja que os outros, terceiros,  cumpram sua prática, mas eles próprios fogem disso, como o bode da água!

Não querem ser humildes, adoram a riqueza, o poder.A avareza é uma regra nesse meio. São apegados ao dinheiro como se fosse a solução das suas mazelas. Não acreditam nos milagres, pois correm pros médicos. Não querem seguir o exemplo do mestre quando se trata do perdão. Tolerância, pra eles é repressão aos ímpios. Ira, inveja são uma constante nas suas atitudes.

Pois é. Posso citar vários exemplos de amigos crentes com quem tenho  oportunidade de trabalhar e de tão notáveis procedimentos que me apetece relevância em citá-los. Trabalhou comigo um irmão, do tipo “xiita”, que não deixava os filhos assistir  TV, que dizia amém para o crescimento da relva. Era bem conhecido, este rapaz, por ser avaro, ao ponto de juntar moedinhas de 10 centavos e fazer questão do troco de 5 centavos. Tentava economizar até o do cafezinho, comia os restos que ficava na copa, de tão magro parecia o Visconde de sabugosa com anemia! Vivia para economizar e fazia de tudo pra se dar bem. Lembro-me de uma vez que comprou um veículo de outro amigo e para espanto geral, realizada a compra, veio cobrar nada mais que as “tampinhas dos pitos” dos pneus, ao vendedor, dizendo que estava faltando as “peças”. Foi um sufoco para quem vendeu, porque durante um ano, depois da venda, ele queria que o rapaz pagasse todos os defeitos advindos do uso. he!he!he! Alegava o indigitado, que deus era tudo, que todo o erro era do homem. Pois bem. Um dia, viu-se envolvido num inquérito por ter utilizado os serviços do trabalho em prol de seu benefício. O chefe muito perverso, querendo encontrar um culpado, ansiando o desfecho, fez pressão, quando então  ele me pediu para elaborar a defesa do caso, necessitando minha sugestão de uma tese que o livrasse. Eu fiz a defesa e consegui descaracterizar o crime aludido a ele. As gravações ajudaram na prova e o colega  foi inocentado! Nao sou gênio neste assunto, apenas encontrei a saída e o furo observando o material.

Depois disso ele passou a alardear que deus o havia salvo de uma armadilha do diabo! Sim, ele me agradeceu, mas colocou o mérito justamente no deus que não o ajudou…he!he! Legal, não? Não sei porque ele não pede para deus curar a mulher dele, coitada, que tem lúpus e só vive em crise. O caramarada teve a ousadia de mudar pra Brasília, por dinheiro, não se importando com a saúde da própria mulher! Continuou avarento! Entenda o povo de deus!

Tem mais. Sempre os colegas de trabalho, indagam-me, nos momentos de pouco serviço, já que é plantão, questionando-me sobre meu ateísmo e fazem perguntas até pertinentes, às quais tenho o maior prazer em responder. Então, num dia comum, estava eu discutindo sobre Sodoma e Gomorra, sobre uma passagem que mostrava a pressão da população para sodomizar os anjos – há traduções diferentes, huma bíblia tem “conhecer”, noutra “sodomizar”, mas no versículo seguinte há a explicação – quando invadiu a conversa um desse crentes da assembléia, bem radicais, sem a mínima educação, já que não foi convidado ao diálogo, começou a gritar e perguntar onde aquilo estava escrito, porque não aceitava a explanação. Eu, em atenção à pergunta dele e sendo educado, abri a bíblia “on line” e mostrei-lhe uma que apareceu da wikipédia, que ele rechaçou, veementemente e notoriamente alterado. Então mostrei outra versão da bíblia e li os versículos: GENESIS 19

4 -E antes que se deitassem, cercaram a casa, os homens daquela cidade, os homens de Sodoma, desde o moço até ao velho; todo o povo de todos os bairros.

5 -E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os homens que a ti vieram nesta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos.

6 -Então saiu Ló a eles à porta, e fechou a porta atrás de si,

7 -E disse: Meus irmãos, rogo-vos que não façais mal;

8 -Eis aqui, duas filhas tenho, que ainda não conheceram homens; fora vo-las trarei, e fareis delas como bom for aos vossos olhos; somente nada façais a estes homens, porque por isso vieram à sombra do meu telhado.

Há um problema com a palavra “conheçamos”, porque no outro versículos Ló roga pra não fazer-lhes mal. Ora, conhecer só pode ser algo ruim e a cidade de Sodoma e Gomorra era famosa pela prática de sexo anal, então concluimos que desejavam mesmo sodomizá-los. E o Ló ofereceu suas filhas para salvar os homens enviados de deus. Mulheres! Caso tenham um mínimo de entendimento, vejam o papel da mulher: nada valem na bíblia.

Então diante das provas apresentadas, o crente fundamentalista começou a ameaçar, a dizer que não aceitava que eu discutisse a bíblia porque eu era ateu e que, dali em diante, ele como funcionário mais graduado, estava proibindo  a minha boca de falar de religião. he!he!he! Com que direito? No desconhecimento dele, ainda mais que eu não pregava pra ele e sim respondia a um amigo, ele como “superior” poderia proibir alguém da livre manisfestação e livre pensamento? Que absurdo! Eu disse que a proibição era ilegal e que, no  máximo eu nao discutiria com ele,  respeitando o direito de quem não deseja o diálogo.

Nestes termos, pergunto onde está a tolerância do religioso? O cidadão acima achou-se no direito de  manobrar meu desejo de falar o que bem entender. E fez ameaças e ficou nervoso, mesmo eu chamando atenção para a coerência, porque não estávamos nos digladiando e sim discutindo um entendimento de uma alínea da bíblia. A constituição me dá o direito da liberdade de pensamento, mas a mente restrita do fundamentalista a desrespeita e, por ver um ensinamento desmistificado ou mostrada a incoerência,  parte para o ataque com desespero e violência. O outro amigo me foi solidário e me sugeriu esquecer o assunto e não mais discutir, salvando uma guerra santa de imbecilidade.

Então as palavras pregadas pelos próprios crentes não surtem o efeito neles mesmos. Cometem crimes em nome da defesa inescrupulosa da fé, e se tem a possibilidade da perseguição, nem hesitam em usar deste expediente. Por isto, quando vejo as pessoas pregando tão boazinhas, entendo que aquelas plavras não servem pra eles, de pura hipocrisia são direcionadas para nós, terceiros que não fazem parte da sua alienação, objetivando ludibriar-nos!

Saracura

Anúncios

42 Respostas

  1. Saracura, todo crente que se vê acuado e não sabe o que dizer quando se faz um crítica, com fundamentos, ao que ele acredita, só tem uma saída: apelar, mesmo. E aí, pode se preparar pro festival de nonsense.

    Já vi isso com frequência por aqui em comentários feitos em outros posts. Eles não são abertos a crítica e à avaliação que não seja uma que corrobore aquilo em que ele acreditam. É por isso que, pra quem tem essa mentalidade, a expressão “livre pensamento” soa estranha e ameaçadora. Sacrílega. Ou seja, se quer ter fé, não pense muito, não. Fé e razão não combinam muito.

    Bom texto, mais uma vez.

  2. Saracura,
    Se tivesse sido comigo, eu teria pedido para o “superior” mandar a proibição por escrito. Aí entraria com um processo que ele nunca mais iria esquecer…

  3. Saracura,

    Só posso concordar com tudo o q vc postou! Realmente é algo totalmente nonsense e contraditório. Acho que a palavra que mais me vem a cabeça qdo penso em pessoas de Deus – obs: nem todas são assim – é hipocrisia. Tudo q é lindo e dá certo… foi Deus quem quis! Inclusive o Diabo, já que ele foi expulso do céu pelo próprio Deus! Mas não vou me adentrar neste assunto, pq acho q isso merece um post separado.

    Voltando a hipocrisia… já namorei há séculos atrás, qdo era adolescente, uma criatura q se dizia testemunha de jeová. Se ele realmente fosse sincero à religião dele, qdo sua mãe ficasse doente e precisando de doação de sangue, qual seria? Já era pra ela estar mortinha da silva. O q obviamente não aconteceu. Ela está ótima de saúde hj em dia e ele continua testemunha de jeová. Qual o nome disso? hipocrisia! Me lembro muito bem q depois q doei sangue e a mãe dele ficou melhor, ele agradeceu a Deus por isso! Na mesma hora eu consertei ele, dizendo q era pra agradecer aos doadores pq foram conscientes e generosos em doar sangue pra salvar uma vida e não foi Deus quem os chamou, fui eu mesma pelo telefone. Obviamente como isso é racional, eu não ia deixar uma pessoa morrer por tão pouco, nem por muito – o q posso fazer, faço pq gosto e me sinto bem. Ponto. Não existe nada por trás disso, a não ser meu bem-estar. É claro q um crente vai dizer q eu fui guiada pelas mãos de Deus ou coisa parecida. Vai me dar uma explicação complicadíssima q ele tirou da bíblia e eu vou continuar acreditando num princípio lógico, curiosamente escrito por um frade franciscano – a navalha de occam, q nasicamente diz q se algo é muito complicado, então devemos procurar a solução mais simples.

    Esse princípio é bastante lógico ao mesmo tempo perigoso, pois William de Ockham – o frade, achava que a aplicação muito restrita desse princípio limitaria o poder de Deus (que deveria poder escolher um caminho mais complicado para alguns fenómenos se assim desejasse). No entanto, Ockham defendia que o homem, nas suas teorias, deveria sempre eliminar conceitos supérfluos. Por isso uma navalha!

    Sei q viajei um pouquinho, mas o q quero mostrar aqui é q no meio de tanta intolerância, hipocrisia e por aí vai por parte de crentes, com suas teorias complexas, vamos limpar tudo… o q sobra em comum? o homem, sua vontade e sua lógica q o diferencia de tantos outros seres. E assim vamos seguir em frente, com humildade e SIMPLICIDADE.

    abs!

  4. Esqueçam essa última frase, estava planejando o parágrafo sobre a teoria e esqueci ela aí embaixo!

    abs!

  5. O texto mostra uma face dos crentes que é a hipocrisia, se não o fossem, teriam que rezar para irem logo para o Paraíso, pois é o melhor lugar do mundo na sua comcepção.
    Uma crítica: A imagem colocada não tem nada a ver como texto, pois os palestinos não estão privados de mentir, até o contrário e se os EUA e Israel fizessem com eles o que eles querem fazer, eles já não existiriam mais.
    Mas este é outro assunto.
    Abraço

  6. E assim vamos seguir em frente, com humildade e SIMPLICIDADE

    a onde esta a sua humildade em não acreditar que possa existir seres em estagio de evolução muito superior ao seu ?

  7. Cadê a humildade em admitir que o espiritismo é mais recente que a Independência do Brasil e não começou com Jesus, mas deriva de uma crença que “acredita” nele assim como o Islamismo e os Mormóns ?

  8. Talvez os crentes devessem contabilizar quantas pessoas já foram vítimas de conflitos religiosos e teocracias opressivas para entender como estes panos de fundo servem para manobrá-los – como animais de rebanho – de forma a atingir os objetivos daqueles que realmente lucram com os conflitos e sabem os verdadeiros motivos da guerra. Por exemplo, o oriente médio é sem dúvida nenhuma a área de maior conflito no mundo, uma gama de explicações com panos de fundo religiosos nos são apresentados para justificar as intervenções de judeus e americanos e seja lá quem for, eles retratam o mundo islâmico como radicais perigosos que ameaçam a paz no mundo, e os crentes daqui acham justo assassinar todos os crentes de lá porque seus amiguinhos imaginários são diferentes, entretanto, o que não fica exatamente explicado é a enorme coincidência da região de maior conflito no mundo ser também a região com as maiores reservas de petróleo do mundo, os líderes dos países envolvidos na ‘disputa’ sabem exatamente os motivos da guerra, mas usam a ideologia religiosa para arrebanhar soldados para morrerem por seus interesses mesquinhos, é claro que neste meio tempo são prometidas virgens no paraíso e todo tipo de delírio lunático metafísico. Todos estes conflitos que apresentam ‘disputas religiosas’ é tudo desculpa de uma elite religiosa/econômica/política para conseguirem mais poder, recursos e domínio. Acho substancialmente diferente você chegar pra um soldado iraquiano e dizer “Vá defender meu petróleo com sua vida” do que “Vá lutar contra os infiéis, inimigos de Alá “.

  9. Voce esta certo tudo é uma politica de interesses

    Mas o homem quando é ruim tudo serve de desculpas para ele praticar maldades.
    Eu sou crente e não sou religioso e por ter dircenimento a minha consciencia não me deixa praticar nada dessas coisas que voce disse, por isso não generalise.

  10. Daniela Leite,
    Apaguei a última frase pra vocÊ..abraço! Sim querida, já comentamos aqui sobre a navalha do OCCHAM…legal. Obrigado pelso comentários

    Deus não existe,
    A foto mostra a dominação dos Israelitas e Americanos. Neste sentido de calar a boca que a usei.não se deixar ouvir.Evidente que se trata de outro problema político-religioso e econômico.Fiz uma comparação!Obrigado!

    Fábio Paiva,
    Obrigado pelos comentários! A história é verdadeira!

    Daniel suqui
    Eu não quis prolongar a disputa pela idiotice religiosa. Como ele tá indo embora daqui nem liguei mais…mas cabia algo assim mesmo!

  11. vikernes,
    Muita gente no mundo sofre por causa de disputas religiosas. Começam a princípio a dizer que são o certo e que se adaptem a eles, só que não podem se apoderar da verdade!

    Leo,
    Estas questões do espiritismo são mesmo modernas. E a idéia parece não ter se dado bem na França, lugar da criação dela! Lá é considerada bruxaria, como conta a revista VEJA….os espíritos acordaram recentemente? Estavam presos no Limbo?

  12. “aonde esta a sua humildade em não acreditar que possa existir seres em estagio de evolução muito superior ao seu ?”

    Está falando de vc?? isso não é nem um pouco humilde! Eu espero q exista, enquanto nada for provado, continuo com minha lógiga. É muito bom, tranquilo e esperançoso pensar q qdo morrer vou reencontrar meus entes queridos q já foram embora deste mundo. Qdo e SE isso acontecer, aceitarei de braços abertos. Até lá, espero q vc não seja o estágio superior ao meu. Assumo minha falta de humildade nisso! Se tem uma coisa q faço, é qdo fica provado q estou errada, assumo meus erros e volto atrás! Mas hj em dia, TUDO do q vc fala pra mim é uma loucura e contradição total! E obviamente, nada comprovado. Se isso for o correto (dizer isso chega a doer), eu aceito ir pro inferno na hora, pq o céu é uma loucuruura totaaaalll!!!

    Abs!

  13. Obs: o texto acima é pro Vanderlei!

  14. Saracura: Preciso consertar o q disse – Mas hj em dia, TUDO do q vc fala pra mim é uma loucura e contradição total! E obviamente, nada comprovado.

    Eu mudei a frase pq estava confusa e era pra trocar o nada por tudo! Desculpem-me.

  15. Saracura

    Preciso consertar o q disse – Mas hj em dia, TUDO do q vc fala pra mim é uma loucura e contradição total! E obviamente, nada comprovado.

    Eu mudei a frase pq estava confusa e era pra trocar o nada por tudo! Desculpem-me.

  16. Oi, Saracura!

    Eu concordo plenamente com o título dessa postagem (não que eu não concorde como restante…rsrs), porém, vejo que não só os religioos, mas também muitos ateus são intolerantes…

    Recentemente escrevi um texto falando sobre isso lá no meu blog. Se quiser, passa lá pra dá uma conferida: http://migre.me/1ta98

    Um abraço!

  17. Ué segue a doutrina espírita os dogmas de vida eterna, e de X leis e não é religioso ?
    A Religião (do latim: “religio” usado na Vulgata, que significa “prestar culto a uma divindade”, “ligar novamente”, ou simplesmente “religar”) pode ser definida como um conjunto de crenças relacionadas com aquilo que parte da humanidade considera como sobrenatural, divino, sagrado e transcendental, bem como o conjunto de rituais e códigos morais que derivam dessas crenças.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Religi%C3%A3o

  18. Daniela Leite,
    Obrigado por responder. Perdi a paciência com o comentarista crente…não dá mesmo..obrigado!

    Beth Amorim,
    Amiga. Vou ler sim! Agradeço seus recados sempre! A história que contei aconteceu comigo, logo eu que evito os crentes! abração.

    Leo,
    Tua ainda acha que ele lê? Ele só panfleta! abraço

  19. bom dia Daniela
    diz: Mas hj em dia, nada do q vc fala pra mim é uma loucura e contradição total”

    obrigado! a razão sempre acaba prevalecendo, pois quando o consciente quer enganar o subconsciente acaba falando a verdade…he..he..he
    Parece que começamos a nos entender-mos…;. hahaha!

    falando sério: Vejo que voce não é uma ateia arrogante dona da certeza absoluta e pode ser classificada como uma : ” agnóstica” sendo assim respeito a suas duvidas e opiniões e questionamentos pois :
    Ateus e crentes são iguais pois possuem crenças sem provas, sim acreditamos apenas ´pela fé do achismo, embora os radicais não admitem suas duvidas, pois isso feririam seus orgulhos.
    eu pessoalmente acredito em Deus pois para mim ele já provou que existe, gostaria que as pessoas acreditassem nos meus testemunhos que são verdadeiros, mas por serem pessoais , são de dificil aceitação por terceiros.
    Espero sinceramente que voce , tambem consiga ter suas experiencias com fatos reais na sua vida pratica , e transforme suas duvidas em fé que Deus realmente exista.
    tudo de bom!

  20. Vanderlei

    eu pessoalmente acredito em Deus pois para mim ele já provou que existe, gostaria que as pessoas acreditassem nos meus testemunhos que são verdadeiros, mas por serem pessoais , são de dificil aceitação por terceiros.

    Não sei se você já disse aqui no blog, mas o que de fato ocorreu com você?!

  21. Hehehe descobri o que irrita o Vanderlei é perceber que somos felizes sem precisar do deus dele, uma dica Vanderlei muitos agnósticos também vivem felizes sem o seu deus eles podem ser ateus para ele por exemplo e cogitar deuses Nórdicos, assim como você é ateu para os outros deuses.

  22. bom dia s. Land
    olha eu mesmo ja passei por varias experiência nas quais pude constatar a existencia de Deus e ja dei alguns testemunhos pessoais aqui , mas assim como os fariseus ficaram pedindo por um sinal do céu para que acreditassem em Jesus, voces com a mesmo intençaõ ridicularizam meu testemunhos, dizendo que são mentirosos e frutos da minha esquizofrenia.
    isto acontece porque:
    Ja possuem a certeza total e absoluta que Deus não existe.
    Não querem acreditar que Deus existe.
    Só Buscam e aceitam testemunhos que provem que voces estão certos.
    Admitir que Deus existe fere muito o orgulho ateu, pois seria o mesmo que admitir que voces estão errados e que existe seres superiores aos homens, por isso nem podem cogitar essa idéia!
    salvo aqui os Ateus agnósticos
    tudo de bom

  23. tambem fico feliz pela sua felicidade, mas voce que que pensa que pode ser feliz sem a existencia de Deus nesse caso o iludido é voce.

  24. Vanderlei como eu disse esqueceu aquele velhinho que diz ter sido abençoado por uma deusa e ficou mais de 60 anos sem comer ?
    Então se depoimentos pessoais valem ele provou que aquela deusa existe aleluia !!! Hahaha.

  25. Saracura
    Também nunca entendi porque mesmo com as palavras mais do que claras de Jesus:

    Mateus 19:21 Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue- me.

    Mateus 19:22 Mas o jovem, ouvindo essa palavra, retirou-se triste; porque possuía muitos bens.

    Mateus 19:23 Disse então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que um rico dificilmente entrará no reino dos céus.

    Mateus 19:24 E outra vez vos digo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.

    Mesmo assim o Macedo construiu um império com a ajuda de crentes que querem uma maneira fácil de enriquecer. São paradoxos que só a religião pode nos proporcionar.

    E o Deus do Vanderlei que quer monopolizar a “felicidade. hahahahaha!

  26. “ambem fico feliz pela sua felicidade, mas voce que que pensa que pode ser feliz sem a existencia de Deus nesse caso o iludido é voce.”
    Opinião sua… Que se demonstrou equivocada, como sempre!

    Se eu afirmo que voce é infeliz e iludido, isso passa a ser verdade só porque eu quero?

    Não vanderlei, não posso afirmar que voce é infeliz, apenas que é iludido, pois isso já foi provado.

  27. Ops… Fui eu quem mandou o post acima, não o Daniel.
    Nem entendi o que aconteceu!?

  28. Alguns comentários.

    Não se pode chamar ateus de fariseus, pois este termo se refere a judeus devotos da Torá, o qual é um dos livros de um conjunto maior chamado de Tanakh, que é o conjunto de livros sagrados do judaísmo – os quais, por sua vez, correspondem ao antigo testamento da bíblia cristã. A Torá inclui o Gênesis, o Levítico, o Deuteronômio, os Números e o Êxodo (não necessariamente nessa ordem). É bom lembrar que o Êxodo narra a estória (com “e” mesmo, não com “h”) da libertação do povo de Israel do cativeiro no Egito (o que não perece muito correto devido à falta de registro extra-bíblico para esse evento). Mas, voltando ao ponto: fariseus acreditavam no mesmo deus de Abraão e Moisés; deus de quem, de acordo com a bíblia cristã, Jesus era o auto-proclamado filho (ou o próprio pai, já que os dois são um só na visão cristã. Na verdade, é nesse ponto que os fariseus discordavam.).

    Resumindo: ateu não acredita em deus; fariseu acredita. Logo, não há motivo pra chamar ateus de fariseus.

    E, pela milésima vez: não, ateísmo não é uma outra espécie de crença. As pessoas que tem fé não conseguem admitir que é possível que haja pessoas que não a tem. Mesmo se estiverem olhando para uma que está lhes dizendo que não tem fé, elas simplesmente acham uma escapatória dizendo que a fé existe, mesmo que seja em outra coisa. Bem, algumas pessoas que já tiveram fé, como eu, conseguem admitir. Por isso que penso assim hoje.

    ****

    O problema com os testemunhos já foi tratado em comentários de outros foristas aqui, mas isso nunca é suficiente. E há uma razão para isso: para as pessoas que tem fé, os testemunhos se configuram como fonte de verdade e por si só, se bastam. Como eu já havia falado a respeito de testemunhos, não vou repetir o que já disse. Me limito a fazer uma citação:

    Relatos não são confiáveis por diversas razões. Histórias são propensas a sofrer contaminação por crenças, experiências futuras, realimentação, atenção seletiva a detalhes, etc. A maioria das histórias distorce-se ao ser contada e recontada. Eventos são exagerados. Seqüências de tempo tornam-se confusas. Detalhes ficam turvos. Lembranças são imperfeitas e seletivas, sendo muitas vezes preenchidas após o fato ocorrer. As pessoas interpretam equivocadamente suas experiências. As experiências são condicionadas por predisposições, lembranças e crenças, de forma que as percepções das pessoas podem não ser exatas. A maioria das pessoas não espera ser enganada, e assim pode não estar atenta a engodos que outras pessoas possam perpetrar. Algumas pessoas fabricam histórias. Algumas histórias são ilusões. Às vezes, eventos podem ser inadequadamente tidos como paranormais simplesmente por parecerem improváveis, quando poderiam não ser tão improváveis assim. Em resumo, relatos são inerentemente problemáticos, e é geralmente impossível testar sua exatidão.
    (fonte: http://brazil.skepdic.com/testemunhos.html)

    Isso quer dizer que testemunhos não possuem valor algum? Não, isso não é necessariamente verdade.

    (…) é preciso observar que os testemunhos são freqüentemente usados em muitas áreas na vida, inclusive ciências médicas, e que dar a devida consideração a eles é considerado sensato, não tolo. Um médico pode usar os testemunhos de seus pacientes para tecer conclusões sobre determinados remédios ou procedimentos. Por exemplo, o médico obterá evidências anedóticas de um paciente a respeito de uma reação a um novo medicamento e usá-la na decisão de ajustar a dosagem prescrita, ou substituir o medicamento. Isto é bastante razoável. Mas o médico não pode ser seletivo ao ouvir o testemunho, escutando apenas as alegações que se encaixem em suas idéias pré-concebidas. Fazer isso é arriscar-se a prejudicar o paciente. As pessoas comuns igualmente não devem ser seletivas ao ouvir testemunhos a respeito de alguma experiência paranormal ou oculta.
    (fonte: http://brazil.skepdic.com/testemunhos.html)

    ****

    Há muitas pessoas que se sentem perfeitamente bem sem a idéia de um deus (Me incluo nesse grupo).

    Há muitas pessoas que só se sentem perfeitamente bem com a idéia de um deus. Esse grupo de pessoas pode usar deus como bem entender e projetar nele o que lhes for conveniente. Só não devem impô-lo aos do primeiro grupo ou a outras pessoas que compartilhem de crenças em um deus diferente.

    Espírito democrático é isso, apesar de que não acho que se possa dizer que há democracia quando se fala em deus, visto que, ou se acredita nele ou se paga um preço.

    E tentar salvar a situação recorrendo à idéia de livre-arbítrio não funciona muito bem, pois se deus já souber de tudo (passado, presente e futuro) não há o que se escolher. E se não souber, bem… imagino que uma divindade que se preze deveria ter a capacidade de saber das coisas, caso contrário estaríamos todos (os humanos e a divindade) um tanto iguais, o que nenhum religioso admitiria.

    Por fim, talvez antecipando uma pergunta que se tornou recorrente por parte de um forista (relacionada à questão da prova), apenas duas citações, para não ter que escrever tudo o que já disse ou que outros já disseram em outros comentários:

    * https://deusilusao.wordpress.com/2010/09/30/so-religiao-engana-nao-so-o-conhecimento-nos-salva1/#comment-14593

    * (…) há ainda algo definitivo contra a posição de que “é preciso fé para dizer que algo não existe”: o ónus da prova. Este está sempre do lado de quem afirma que algo existe, e é ele que tem de provar a existência desse algo. Caso não o faça, a posição lógica é dizer que a afirmação é falsa, e não é preciso qualquer “fé” para isso.

    Creio que não há mais nada que eu possa acrescentar ao debate. Obrigado pela paciência em ler.

  29. Tentei enviar um comentário e nada aconteceu. O blog está com problemas?

  30. Parece que não consigo enviar comentários grandes. Tentei enviar um e não apareceu. Vou tentar quebrá-los. Desculpem se houver repetição.

  31. Alguns comentários.

    Não se pode chamar ateus de fariseus, pois este termo se refere a judeus devotos da Torá, o qual é um dos livros de um conjunto maior chamado de Tanakh, que é o conjunto de livros sagrados do judaísmo – os quais, por sua vez, correspondem ao antigo testamento da bíblia cristã. A Torá inclui o Gênesis, o Levítico, o Deuteronômio, os Números e o Êxodo (não necessariamente nessa ordem). É bom lembrar que o Êxodo narra a estória (com “e” mesmo, não com “h”) da libertação do povo de Israel do cativeiro no Egito (o que não perece muito correto devido à falta de registro extra-bíblico para esse evento). Mas, voltando ao ponto: fariseus acreditavam no mesmo deus de Abraão e Moisés; deus de quem, de acordo com a bíblia cristã, Jesus era o auto-proclamado filho (ou o próprio pai, já que os dois são um só na visão cristã. Na verdade, é nesse ponto que os fariseus discordavam.).

    Resumindo: ateu não acredita em deus; fariseu acredita. Logo, não há motivo pra chamar ateus de fariseus.

    E, pela milésima vez: não, ateísmo não é uma outra espécie de crença. As pessoas que tem fé não conseguem admitir que é possível que haja pessoas que não a tem. Mesmo se estiverem olhando para uma que está lhes dizendo que não tem fé, elas simplesmente acham uma escapatória dizendo que a fé existe, mesmo que seja em outra coisa. Bem, algumas pessoas que já tiveram fé, como eu, conseguem admitir. Por isso que penso assim hoje.

    continua…

  32. ****

    O problema com os testemunhos já foi tratado em comentários de outros foristas aqui, mas isso nunca é suficiente. E há uma razão para isso: para as pessoas que tem fé, os testemunhos se configuram como fonte de verdade e por si só, se bastam. Como eu já havia falado a respeito de testemunhos, não vou repetir o que já disse. Me limito a fazer uma citação:

    Relatos não são confiáveis por diversas razões. Histórias são propensas a sofrer contaminação por crenças, experiências futuras, realimentação, atenção seletiva a detalhes, etc. A maioria das histórias distorce-se ao ser contada e recontada. Eventos são exagerados. Seqüências de tempo tornam-se confusas. Detalhes ficam turvos. Lembranças são imperfeitas e seletivas, sendo muitas vezes preenchidas após o fato ocorrer. As pessoas interpretam equivocadamente suas experiências. As experiências são condicionadas por predisposições, lembranças e crenças, de forma que as percepções das pessoas podem não ser exatas. A maioria das pessoas não espera ser enganada, e assim pode não estar atenta a engodos que outras pessoas possam perpetrar. Algumas pessoas fabricam histórias. Algumas histórias são ilusões. Às vezes, eventos podem ser inadequadamente tidos como paranormais simplesmente por parecerem improváveis, quando poderiam não ser tão improváveis assim. Em resumo, relatos são inerentemente problemáticos, e é geralmente impossível testar sua exatidão.
    (fonte: http://brazil.skepdic.com/testemunhos.html)

    Isso quer dizer que testemunhos não possuem valor algum? Não, isso não é necessariamente verdade.

    (…) é preciso observar que os testemunhos são freqüentemente usados em muitas áreas na vida, inclusive ciências médicas, e que dar a devida consideração a eles é considerado sensato, não tolo. Um médico pode usar os testemunhos de seus pacientes para tecer conclusões sobre determinados remédios ou procedimentos. Por exemplo, o médico obterá evidências anedóticas de um paciente a respeito de uma reação a um novo medicamento e usá-la na decisão de ajustar a dosagem prescrita, ou substituir o medicamento. Isto é bastante razoável. Mas o médico não pode ser seletivo ao ouvir o testemunho, escutando apenas as alegações que se encaixem em suas idéias pré-concebidas. Fazer isso é arriscar-se a prejudicar o paciente. As pessoas comuns igualmente não devem ser seletivas ao ouvir testemunhos a respeito de alguma experiência paranormal ou oculta.
    (fonte: http://brazil.skepdic.com/testemunhos.html)

    continua…

  33. ****

    Há muitas pessoas que se sentem perfeitamente bem sem a idéia de um deus (Me incluo nesse grupo).

    Há muitas pessoas que só se sentem perfeitamente bem com a idéia de um deus. Esse grupo de pessoas pode usar deus como bem entender e projetar nele o que lhes for conveniente. Só não devem impô-lo aos do primeiro grupo ou a outras pessoas que compartilhem de crenças em um deus diferente.

    Espírito democrático é isso, apesar de que não acho que se possa dizer que há democracia quando se fala em deus, visto que, ou se acredita nele ou se paga um preço.

    E tentar salvar a situação recorrendo à idéia de livre-arbítrio não funciona muito bem, pois se deus já souber de tudo (passado, presente e futuro) não há o que se escolher. E se não souber, bem… imagino que uma divindade que se preze deveria ter a capacidade de saber das coisas, caso contrário estaríamos todos (os humanos e a divindade) um tanto iguais, o que nenhum religioso admitiria.

    Por fim, talvez antecipando uma pergunta que se tornou recorrente por parte de um forista (relacionada à questão da prova), apenas duas citações, para não ter que escrever tudo o que já disse ou que outros já disseram em outros comentários:

    * https://deusilusao.wordpress.com/2010/09/30/so-religiao-engana-nao-so-o-conhecimento-nos-salva1/#comment-14593

    * (…) há ainda algo definitivo contra a posição de que “é preciso fé para dizer que algo não existe”: o ónus da prova. Este está sempre do lado de quem afirma que algo existe, e é ele que tem de provar a existência desse algo. Caso não o faça, a posição lógica é dizer que a afirmação é falsa, e não é preciso qualquer “fé” para isso.

    Creio que não há mais nada que eu possa acrescentar ao debate. Obrigado pela paciência em ler.

  34. ****

    Há muitas pessoas que se sentem perfeitamente bem sem a idéia de um deus (Me incluo nesse grupo).

    Há muitas pessoas que só se sentem perfeitamente bem com a idéia de um deus. Esse grupo de pessoas pode usar deus como bem entender e projetar nele o que lhes for conveniente. Só não devem impô-lo aos do primeiro grupo ou a outras pessoas que compartilhem de crenças em um deus diferente.

    Espírito democrático é isso, apesar de que não acho que se possa dizer que há democracia quando se fala em deus, visto que, ou se acredita nele ou se paga um preço.

    E tentar salvar a situação recorrendo à idéia de livre-arbítrio não funciona muito bem, pois se deus já souber de tudo (passado, presente e futuro) não há o que se escolher. E se não souber, bem… imagino que uma divindade que se preze deveria ter a capacidade de saber das coisas, caso contrário estaríamos todos (os humanos e a divindade) um tanto iguais, o que nenhum religioso admitiria.

    Por fim, talvez antecipando uma pergunta que se tornou recorrente por parte de um forista (relacionada à questão da prova), apenas duas citações, para não ter que escrever tudo o que já disse ou que outros já disseram em outros comentários:

    (…) há ainda algo definitivo contra a posição de que “é preciso fé para dizer que algo não existe”: o ónus da prova. Este está sempre do lado de quem afirma que algo existe, e é ele que tem de provar a existência desse algo. Caso não o faça, a posição lógica é dizer que a afirmação é falsa, e não é preciso qualquer “fé” para isso.

    Creio que não há mais nada que eu possa acrescentar ao debate. Obrigado pela paciência em ler.

  35. Vanderlei,

    Repare q eu pedi logo após para Saracura consertar:

    “Saracura

    Preciso consertar o q disse – Mas hj em dia, TUDO do q vc fala pra mim é uma loucura e contradição total! E obviamente, nada comprovado.

    Eu mudei a frase pq estava ela estava confusa e era pra trocar o nada por tudo! Desculpem-me.”

    Não concordei em nada com o q vc falou.

    Abs,

    Daniela

  36. Fabio Paiva
    Deu um show de competência e esclarecimento. Praticamente um post completo! ABração e obrigado

  37. Daneila
    Corrigido no próprio texto amiga! abraço

  38. Qual é o dúbio sentido de “largo é o caminho que leva à perdição” … Se tiver a mínima noção de que “mensagem” os sacrificadores e estupradores de filhas suas e de outros ‘entendem’ caladinhos, coniventes, e covardemente, vc nunca mais dá suas cômodas ‘aulas’ de religião.
    Aliás, porque não dá aula de História? Vc faz isso como ‘bico” ou é vaidade de quem não tem nada pra fazer e se sentir talvez com alguma importância pra mostrar-se no seu local?
    Intolerância porque alguns ateu se mostram atrevidos diante da covardia da imposição de ‘curvar os joelhos’?
    Já notou que os atentados terroristas nunca atingem os canalhas donos de crenças?
    Já notou que os atentados terroristas sempre ameaçam pessoas nos metrôs, edifícios, universidades, etc?
    Já sabe do crime hediondo de imposição de mentira batizado de Conservopedia (que usa falastrões sem o mínimo de honestidade para alastrar os mais deslavados enganos)?
    Notou que depois que o chapéuzinho-vermelho chefe da máfia de comedores de criançinhas foi à Inglaterra começou o boato de terrorismo de novo?
    Não notou que é uma afronta à Sociedade que religiões nos destruam e ainda temos que erigir seus ‘santuários’ pra voltarem a nos sacrificar enchendo o rabo dos donos delas do dinheiro suado que ganhamos?
    Já viu provas e mais provas que os testemunhos de qualquer crente de qualquer religião são falsos e que as pessoas choram ou riem como dementes ansiosos para convencer os que escutam a mentirada, que o crente se esforça como um perturbado para passar a mentirada que fala pros outros?
    Vc sabe que raias de absurdos vão ser negociadas nessas eleições pra desgraçar a sociedade brasileira com crenças?

  39. leonardo

    voce é tão independente de Deus que o dia que ele sair da sua vida voce vai sumir, mas não se preocupe que ele é bom e isso não vai acontecer com voce nem depois de morto, pois ele ama até os maus e ingratos,

  40. Rapaz, não sei o que acontece. Hoje, pela segunda vez, o comentário saiu mais de uma vez. Parece que quando é muito grande, tem um certo delay. Alguém sabe porque?

  41. Minha vida já foi um inferno por causa de deus,mas hoje sou dono da minha propria vida,posso ate nao ser la muito inteligente,porem o fato de pensar por mim mesmo ja é 5 %,e esses 5% é superior aos 90% dos cristaos alienados,5 % de liberdade faz a diferença.
    O que mais me incomoda é a rejeiçao por parte das pessoas que temos que conviver no dia-a-dia,ja perdi emprego por conta da discriminaçao por parte dos cristaos que trabalhavam comigo.O interessante é que no antigo emprego, nunca passou na minha cabeça derrubar alguem,ate mesmo aqueles que eu nao gostava,no entanto ,alguns meses depois que deixem o trabalho fiquem sabendo que o meu ex-chefe fora enganado por outro da nossa equipe,que tambem é cristao,o cara tomou o lugar dele,e o ex-chefe fora rebaixado e humilhado,o que chamava atençao no meu ex-chefe é o cara fazia o pelo sinal a cada 20 min,as vezes eu brincava dizia assim – Se alguem quiser saber quantas igrejas existem de fortaleza à guaramiranga,interior do ceara,é so ficar de carona com Ricardo,meu ex-chefe,o faz o pelo sinal a cada igreja e cruz que encontra no caminho,mas no entanto o cara é mau,apronta pra cima de todo mundo,levanta falso,tem a historia de um notebook que sumiu na repartiçao,o principal suspeito era ele,mas ele atribui a culpa a cozinheira e a coitada foi demitida….
    achei melhor pedir demissao da empresa prestadora de serviço,ja nao aquentava tanta discriminaçao e inpunidade.

    O resumo de tudo é que passei um tempo desempregado por conta de um cristao.

  42. Neto,
    Já vi isso em empresas em que trabalhei ou tive contato.
    Alguns cristãos fazem realmente uso dessas artimanhas e não se vêem fazendo algo errado, pois na otica distorcida deles os outros são “do mundo”, e eles tem o direito de fazer o que for para se garantir, pois são “perseguidos” como povo de deus…

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: