Deus… esse sujeito!

Houaiss (uáis)

Definir palavras com palavras é sempre uma coisa difícil. Quase sempre você sabe o que uma palavra significa, mas não consegue explicá-la de uma forma clara e precisa para uma outra pessoa. Para isso existem os dicionários.

Você pode saber, por exemplo, o que quer dizer “cidadania”, mas, provavelmente, encontre dificuldade para expressar em palavras esse significado internalizado de modo que outra pessoa possa chegar à mesma compreensão que você tem.

Com duas consultas ao Houaiss, pode-se apreender a essência desse termo:

Cidadania s.f. 1. qualidade ou condição de cidadão.

Cidadão s.m. 1. habitante da cidade 2. indivíduo que, como membro de um Estado, usufrui de direitos civis e políticos garantidos pelo mesmo Estado e desempenha os deveres que, nesta condição, lhe são atribuídos.

Entretanto, nesse caso específico, seria preciso usar de um raciocínio para ligar os conceitos: cidadania é, então, o atributo vinculado àquela pessoa que, vivendo em sociedade, tem direitos e deveres inerentes a essa mesma condição, como pagar taxas e impostos; ter direito à liberdade, à privacidade, à propriedade; ter direito à segurança, saneamento, educação, saúde; ter obrigação de respeitar o direito dos outros membros, etc. Cidadania é, enfim, tudo o que advém da condição de se viver bem em sociedade, e tudo o que se faz, individual e coletivamente, para que essa condição se mantenha da forma mais harmoniosa possível.

A partir dos termos dados, é preciso, sim, fazer toda essa inferência para que se possa chegar, enfim, ao significado de “cidadania”. Entretanto, toda língua tem no seu léxico conjuntos fixos de palavras cujo significado não pode ser apreendido pela definição de cada palavra isoladamente.

Para ficar num exemplo só: um rapazinho chega em casa, voltando do seu primeiro ENEM; a mãe lhe pergunta: “Como se saiu na prova?”, e ele responde: “Show de bola”. Se a mãe não conhece essa gíria (que é, também, uma expressão idiomática), não conseguirá entender o que o filho quis dizer procurando no dicionário os significados isolados de “show” e “bola”. “Show de bola”, como todas as outras expressões prontas, conta como apenas uma unidade lexical, assim como os verbetes bola e show.

O falante da língua apreende o significado dessas expressões fixas através da associação que faz, ao longo do tempo, entre elas e o seu uso pelos outros falantes, observando aí o modo, momento ou circunstância em que elas são empregadas. O interessante é que, muitas vezes, a expressão em si não faz o menor sentido, ou sequer tem ligação com o seu significado. Quando dizemos “Puta que pariu!”, por exemplo, não conseguimos vincular nenhuma alusão ao fato de uma prostituta ter tido um filho com o que realmente nos motivou a dizer esse “palavrão” (viu? a coisa toda é percebida como uma única “palavra”, uma só unidade do léxico).

No mesmo nível de “Puta que pariu!, estão outras tantas expressões cristãs, como “Deus te abençoe”, “Deus me livre!”, “Valha-me, Deus!”, “Deus tá vendo”, “Deus é pai”, “Deus escreve certo por linhas tortas”, etc.; algumas (como as três primeiras) já tão incorporadas ao vocabulário que são usadas mesmo por ateus como eu. O problema é o crente querer nos convencer da existência de um Deus real por trás dessas falas, justamente por não perceber que a divindade cristã equipara-se à Puta da outra expressão: está ali porque a oração precisa de um sujeito; não porque o universo precise de um Deus.



Anúncios

7 Respostas

  1. Muito inteligente a comparação entre os termos “puta que pariu” e “Deus me livre”.
    Com todo respeito às putas, esta analogia mostra bem como os crentes usam estes termos para “provar” que não existem ateus.
    Há muitíssimos anos não uso estes termos, exatamente porque uma vez me alertaram para meu “falso ateísmo”, Foi como uma vacina.
    Parabéns Barros

  2. Carlos Mello,
    Sabe que foi-me chamada a atenção para expressões que eu proferia!!! Expliquei que era apenas mania, adquirida por anos de repetição, mas o povo crente precisa “reafirmar” seu deus em tudo.

    Ainda digo “Nossa mãe!”,”Pela madrugada!”, “Deuses do Olimpo!”, Tudo para evitar a expressão que está presa nas nossas mentes de anos de repetição!

    É isso mesmo. Também com o devido respeito às putas, que para mim tiveram um papel social importante. Ainda bem não foram apedrejadas, mas merecem uma homenagem..

  3. Frequentemente eu uso “Meu Deus do Céu!” e “Ave Maria” eu tento me policiar, mas já se incorporou no meu vocabulário.

    O melhor caso sobre isso é em um debate com o Hitchens. O adversário tenta argumentar que no 11 de setembro a primeira frase dita foi “Oh my god!”. Hitchens lembra que na verdade foi “Holy fuck!”, corta para o vídeo da cena. Infelizmente estou no trabalho e não consigo acessar o youtube daqui.

  4. Se houvesse respeito por seres humanos não existiria esse termo “p” nem pessoas cabiveis a estes termos.
    ISTO É DEGRADANTE.

  5. O que é degradante, vanderlei? A palavra ou a atividade?

    Se chamar de “mulher de negócios” ao invés de “puta” você fica mais confortável?

    Palavras são só palavras, as utilizamos para expressar idéias. Engraçado como algumas pessoas se ofendem com uma sequência de sons ou letras, mas não com outra que quer dizer exatamente a mesma coisa.

    Por exemplo: ninguém acha que “babaca” é um termo ofensivo, mas muita gente se incomoda com o termo “buceta”, sendo que as duas palavras se referem à vagina. Vai entender…

  6. […] Deus… esse sujeito […]

  7. Um dia, você irá se lembrar dessas palavras: Filipenses 2:10-11

    Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,
    E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.

    Guarde-as consigo. E tomara, quando você se lembrar, seja um momento feliz da sua vida.

    Alguém.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: