Não crença

Texto enviado pelo leitor ADAMANTDOG:

Este comentário foi feito nestas exatas palavras por John Gribbin, físico editor da New Scientist Magazine, no debate da BBC-TV com Malcolm Muggeridge, e provocou surpresa nas pessoas que assistiam ao debate.

Parece haver uma ressaca da era medieval católica que leva as pessoas (até mesmo as mais educadas) a pensarem que todos têm que acreditar em uma coisa ou outra, por exemplo: se alguém é um não teísta, ele, então, tem que ser um ateu dogmático; e se alguém acha que o capitalismo não é perfeito, ele tem que ser um socialista fervoroso; e se alguém não tem fé cega em X, ele alternativamente precisa ter fé cega em não X ou no reverso de X.

A minha opinião é que a crença é a morte da inteligência.

Quanto mais cedo a pessoa crê em algum tipo de doutrina ou assume certeza de algo (crença) esta pessoa deixa de pensar sobre os aspectos de nossa existência.

Quanto mais certeza alguém assume, menos espaço é deixado para se pensar, e a pessoa certa de todas as coisas nunca vai ter necessidade de raciocinar sobre nada e poderá ser considerada clinicamente morta; porque, do ponto de vista médico, onde não há atividade cerebral, a pessoa está morta.

Minha atitude é idêntica à do Dr. Gribbin e à da maioria dos  físicos, atualmente, e é conhecida como “The Copenhagen interpretation”, pelo fato dela ter sido formulada em Copenhagen, pelo Dr.Niels e seus parceiros de trabalho, entre 1926-28.

A interpretação de Copenhagen, às vezes, é chamada de “modelo agnóstico” e diz que “qualquer modelo ou teoria que nós usarmos para organizar nossa experiência de mundo é, simplesmente, um modelo de mundo e não deve ser confundida com o mundo em si”.

Alfred Korzybski tentou popularizar este além-física com o slogan “O mapa não é o território”.

Alan Watts, um talentoso filósofo oriental, reiterou isto mais claramente como “O menu não é o alimento”.

Crença no tradicional senso ou certeza ou dogma equivale a uma grande desilusão.

“O meu modelo contém a totalidade do universo e nunca precisará ser revisado.”

Em termos de história da ciência e de conhecimentos, no geral, isto é um absurdo e uma arrogância para mim, e eu estou constantemente atônito que tantas pessoas ainda consigam viver sob tal medieval atitude.

Resumindo: a principal coisa que eu tenho aprendido em minha vida é que “Realidade” é sempre plural e mutável.

“Realidade”, na língua inglesa, é um substantivo singular, portanto subliminarmente nos passando a ideia de “realidade” como uma entidade, algo como os gigantescos edifícios em Nova York, onde cada parte é apenas mais uma sala dentro do mesmo edifício.

Este programa linguístico é tão universal que a maioria das pessoas não consegue pensar fora disto e, se alguém tentar oferecer uma diferente perspectiva, eles logo imaginam que é uma besteira sem sentido.

A noção de que “realidade” é um substantivo, uma coisa sólida como um tijolo ou bastão de baseball, deriva do fato biológico de que nosso sistema nervoso organiza a dança da energia em blocos como “coisas”.

Tais “coisas”, entretanto, dissolvem-se novamente na dança do processo energético, quando se juntam ao sistema nervoso certas drogas, ou são transmutadas por exercícios espirituais, ou auxiliadas por instrumentos científicos.

Em ambos, no misticismo e na física, há um consenso de que “coisas” são construídas pelo nosso sistema nervoso, e de que realidades são melhores descritas como sistemas ou pacotes de função energética.

A noção de que a “realidade” é singular, como um jarro selado, não está de acordo com as correntes descobertas científicas que sugerem que “realidade” deve ser considerada movendo-se e espalhando-se como as águas de um rio, ou interagindo como a dança, ou evoluindo como a vida em si mesma.

A maioria dos filósofos desde 500 a.C. tem conhecido que o mundo percebido por nossos sentidos não é o “mundo real”, mas uma construção criada por nós — nosso próprio trabalho de arte.

A ciência moderna, começando com a demonstração de Galileo de que as cores não estão nos objetos, mas na interação dos nossos sentidos com o objeto, compreende que “realidade” é aquilo criado pelo nosso cérebro.

 

Anúncios

12 Respostas

  1. Muito Bom…
    A realidade nos engana! Muitas vezes nosso sentidos, nossas mentes são “enganadas”. As pseudo-ciências se apoima muito no achismo, nos sentidos particulares…e aí este entendimento perpassa na mente teísta, sendo utilizado largamente para os mais diversos fins, quase sempre ruim; ruim em maldade e por distanciar da ciência, por inventar falsidades e não permitir sua refutação.

  2. É bem isto que eu vejo Saracura !! os teísta não permite refutação de nada ; tendo o cerebro morto como diz o texto.

  3. Gostaria qu o Vanderlei e o Hagnus lessem este texto e todos demais teísta que freguentam ou passam por aqui.

  4. Eles devem ler, mas sabem que se tentarem responder com os “argumentos” tradicionais deles só vão é comprovar o texto!

    Aliás, bom texto!

  5. Que triste isto Samurai !! gostaria que eles tivessem o que tanto pregam a humildade.

  6. ADAMANTDOG,

    Vindo postar sobre José Saramago e a Revista Playboy, vi seu texto e vi Tb que é do meu interesse.

    A Resposta que tenho é a que vc ver no dia a dia se relacionando com o cristão brasileiro.

    Não se pode comparar em hipótese alguma o cristianismo com o Islamismo.

    No Brasil vc É cristão se quiser!

    Nos países árabes as crianças já nascem mulçumanas por obrigação, e são obrigadas a se casarem com marmanjos! olha a PEDOFILIA LEGALIZADA EM NOME DE ALÁ.

    (É POR ISSO QUE ESSA RELIGIÃO ESTAR CRESCENDO NÉ SENHOR DIOGO?)

    E SE ELAS ADERIREM A OUTRA FÉ, MORREM!

    No Brasil vc pode ser Espírita, ateu, mulçumano, Católico, chamar Deus de Jeová, javé….

    Já nos países árabes QUE não são nada laicos!
    Se um cristão chamar Deus de Alá, com certeza estar pedindo para ser apedrejado.

    Eles podem circular pela Avenida Paulista com o

    AL CORÃO na mão, agora vá andar com a Bíblia em uma Avenida de um país árabe para vc receber um tiro de AK 47 ou um lançador de granadas ficar apontado para a sua testa..

    _____________________________

    Intolerância no Brasil?

    • Vejo alguns doidos que botam fogo em centro de macumbas (mas pode notar que já são pessoas perturbadas, tipo os Nova Skin Heads que curtem matar gays e negros).

    • Crianças que são obrigadas a se batizarem ao nascerem na Igreja católica também.

    O Catolico me DISSE;
    _Se não batizar vai ser pagã!

    Respondi:
    _Então Jesus foi pagão até a fase adulta?

  7. Ops,

    Desculpe ADA,

    era para o post sobre INTOLERANCIA.

    Vou repetir a postagem por lá.

  8. adam
    em consideração a sua pessoa :

    A minha opinião é que a crença é a morte da inteligência.
    R: a minha opinião é que o radicalismo extremo é uma porta fechada para novos conhecimentos.

    certeza de algo (crença) esta pessoa deixa de pensar sobre os aspectos de nossa existência

    R: isto tambem é valido para certeza da crença no ateismo.
    Crença no tradicional senso ou certeza ou dogma equivale a uma grande desilusão
    R o Barros que o diga!

    evoluindo como a vida em si mesma.
    R: gostei disso!

    A maioria dos filósofos desde 500 a.C. tem conhecido que o mundo percebido por nossos sentidos não é o “mundo real”,

    Budismo e seicho -no-ie, para seres que não possuem sentidos humanos como a memória, a realidade no conceito tempo deve ser outra. assim como dos outros sentidos.

    A ciência moderna, começando com a demonstração de Galileo de que as cores não estão nos objetos

    R: o fato de usarmos um oculos cor de rosa não torna o mundo cor de rosa, pois o que define a cor do objeto é a frequencia de vibração dos seus elétrons apresentam para refletirem a mesma frequencia da vibração da radiação eletromagnética gerada pela luz.

    agora manda questões biblicas ok?

    abraço!

  9. Olha, numa coisa eu tenho que concordar com o Agnaldo. Se você nasce num país islâmico, você, por força da tradição ou da doutrinação, tem que ser islâmico. Isso não se pode negar. Nós, brasileiros (e possoas de outros países também), temos muita liberdade por podermos escolher se queremos ou não abraçar alguma crença. Se tivéssemos nascido no Irã e decidíssemos não seguir o islamismo, teríamos que fazer como fazem muitos que emigram de sua terra pra outros países com mais liberdade. E o que é pior: alguns tem que se esconder.

    Agora (e o Agnaldo vai discordar de mim), isso não significa exatamente que o cristianismo seja melhor do que o islamismo, porque temos que lembrar o que já se fez em nome do cristianismo no passado. Houve muita violência; a inquisição, a caça às bruxas.

    Nós não vivemos essa época, sabemos dela pelos livros de história. Não passamos pelo que as pessoas passaram há 300 ou 500 anos atrás. Nosso mundo é diferente do mundo que elas conheceram, mas podemos fazer idéia do terror que o cristianismo infundiu em quem não era cristão. Basta lembrar, por exemplo, do que sucedeu com os chamados “novos cristãos”. E o que ainda se faz hoje.

    Se há liberdade no ocidente, não creio que seja pelo fato de que a (grande) maioria seja cristã, mas pelo fato de estarmos falando de países que seguiram o ideal democrático.

  10. Lá vai o Vanderlei e as pseudociências dele hahaha.

  11. Fábio Paiva,

    Nos tempos da inquisição quem fossem contra os pensamentos da Igreja Católica, estavam se sujeitando a morrer na fogueira, o estado não era Laico, Roma dominava tudo.
    Galileu: É melhor um sábio vivo do que um sábio morto! Eu nego!
    ________________

    Os cavaleiros Templários (Maçons) realizavam “CRUZADAS” não para libertar Jerusalém das mãos dos árabes e sim para conquistar novas terras, ouro e encontrar também o cobiçado SANTO GRAAL ( Cálice utilizado por Jesus na Santa Ceia).

    A Bíblia era escrita apenas em latim e só os líderes da Igreja poderiam ter posse dela,

    Agora imagine!
    Se ler em latim já era difícil quanto mais não poder examinar as Escrituras diretamente.

    Ficava fácil para desvirtuar alguns versos bíblicos
    _________________

    No Lugar do Templo da Glória de Deus destruído pelos Babilônicos e Romanos, os árabes construíram a mesquita dourada que tá lá até hoje.

    Edir Macedo estar construindo em São Paulo uma réplica do Templo de Salomão.

    Existem profecias que DIZ: O Templo será reconstruído pelos Judeus e o ANTICRISTO vai tentar de dentro dele governar o mundo (NOVA ORDEM MUNDIAL, Império único).

  12. E isso tudo acontecia brevemente não é mesmo ?

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: