Uma viagem até as estrelas

Minha tradução do tópico “Humanity in Space” (pág. 157), Cap. 5: O Universo Incompatível, do livro God: The Failed Hypothesis:


Muito já foi dito sobre as viagens espaciais. É propaganda enganosa como a busca por novos mundos é comparada às explorações europeias nas Grandes Navegações. Filmes como Jornada nas Estrelas e Guerra nas Estrelas levam as pessoas a pensar que, algum dia, tudo o que teremos que fazer é entrar numa espaçonave e cruzar a galáxia numa velocidade colossal. Cada planeta em que pousarmos é imaginado como tendo uma atmosfera e outras condições suficientemente parecidas com as da Terra que permitirão que andemos a vontade sem trajes espaciais. Dessa forma, e isso é tido como provável por muitos, a humanidade irá, gradualmente, povoar o universo.

Só que isso não é tão fácil quanto dizer: “Assuma o comando, Sr. Spock.” Vamos considerar alguns números. Uma espaçonave a 11,1 km/s, que é a velocidade de escape da força gravitacional da Terra, levaria 14.000 anos para chegar a Alfa Centauro, o mais próximo sistema estelar. Essa mesma espaçonave levaria 3 bilhões de anos para cruzar a galáxia. A mais otimista estimativa é de que planetas assemelhados à Terra estejam separados, em média, por 500 anos-luz, dependendo de como você defina “assemelhado”. Isso seria o equivalente a uma jornada em que os tripulantes passariam por 16 gerações, e isso viajando-se a uma velocidade próxima à da luz. Aqui, vale a pena ressaltar, para encontrar um planeta apenas sendo considerado assemelhado à Terra, o que não significa que seria um em que os humanos poderiam viver sem qualquer auxílio à vida. Na verdade, não é provável que estejamos aptos a viver na grande maioria desses planetas desde que não é provável que eles sejam exatamente como a Terra em cada detalhe necessário para a sobrevivência humana.

A Teoria Especial da Relatividade de Einstein torna, em princípio, possível atingir qualquer lugar no universo no tempo de vida de um astronauta a bordo de uma espaçonave. A nave só teria que viajar rápido o bastante em relação à Terra. De acordo com o que é chamado de “dilatação do tempo”, o tempo num relógio em movimento passa mais devagar do que num outro em repouso. Em um efeito relacionado chamado “contração Fitzgerald-Lorentz”, o comprimento de um objeto se contrai na direção do seu movimento. Esse fenômeno que desafia nossa senso comum de espaço e tempo tem sido amplamente confirmado em experiências e outras observações.

O jeito que isso se aplicaria para a nossa espaçonave seria o seguinte. Dentro dela, nossos astronautas não experimentariam qualquer diminuição de ritmo dos seus relógios biológicos, que estariam de acordo com todos os outros relógios a bordo da aeronave. Só que a distância da Terra até o seu destino iria se contrair, enquanto medida a partir do seu próprio ponto de vista. Uma pessoa na Terra mediria a distância usual entre os objetos astronômicos, mas notaria que os relógios da espaçonave marcariam o tempo mais vagarosamente e os astronautas envelheceriam mais lentamente.

Digamos que fôssemos capazes de construir uma espaçonave que pudesse manter uma aceleração constante g, isto é, a aceleração da gravidade na Terra, que iria também proporcionar o conforto de uma gravidade artificial para os nossos astronautas. Essa nave chegaria em Alfa Centauro em 5 anos após o seu lançamento na contagem dos que ficaram, mas os astronautas teriam registrado uma viagem de pouco mais de 2 anos. Em 11 anos, no tempo marcado na nave, eles atingiriam o centro da nossa galáxia. Mas nesse mesmo período, quase 27.000 anos teriam se passado na Terra. Depois de 15 anos contados pelos astronautas, de acordo com os relógios a bordo, eles teriam chegado a Andrômeda, a 2,4 milhões de anos-luz de distância. Mas, então, uma vez que toda a viagem foi feita próximo da velocidade da luz, os mesmos 2,4 milhões de anos também teriam se passado na Terra. E após 23 anos de viagem os astronautas teriam cruzado as fronteiras do universo hoje conhecido, mas 13,7 bilhões de anos teriam se passado numa, já há muito extinta, Terra.

Caso os astronautas optassem por parar em qualquer um desses pontos na sua viagem para explorar planetas assemelhados à Terra, então esses tempos teriam que ser duplicados, uma vez que eles só poderiam acelerar durante metade da viagem, sendo toda a outra metade empregada na desaceleração até parar no planeta escolhido.

O fato inevitável parece ser que as pessoas que se dispusessem a explorar o universo iriam, efetivamente, se “apartar” da Terra. Mesmo que eles fossem apenas até o centro da Via Láctea e voltassem 40 anos mais velhos, eles regressariam para uma Terra no futuro, 104.000 anos após a data do lançamento. Basicamente, qualquer humano que fizesse uma “jornada nas estrelas” deixaria para sempre a sua família, a sua sociedade, e mesmo a sua espécie.

Note que eu não declarei qualquer limitação técnica para argumentar que voos espaciais para as estrelas e galáxias são impossíveis. Apesar de que um método para acelerar uma espaçonave para bem próximo da velocidade da luz esteja além de qualquer tecnologia atualmente conhecida ou imaginada, nós não podemos descartar isso das futuras gerações.

Mas suponha que tais explorações, algum dia, realmente aconteçam. Quão parecido com a Terra um planeta tem que ser para que nós possamos viver lá? A vida na Terra evoluiu sob esse bem especial conjunto de condições que existe aqui. Nós estamos adaptados para viver na Terra e não em qualquer lugar no espaço. Nós não seríamos em nada pessimistas em imaginar que viajantes do espaço teriam que enfrentar uma jornada de dezenas de milhares de anos-luz, no mínimo, antes de encontrar um planeta em que pudessem desembarcar e morar sem que fosse preciso usar uma enorme parafernália de suporte à vida.

A ideia que frequentemente se tem é que a humanidade pode, algum dia, viver no espaço exterior, dentro de estações espaciais orbitando a Terra e outros planetas. Entretanto, mesmo se essas estações reproduzirem todas as condições da Terra, elas não poderão lidar com os raios cósmicos dos quais nós, na Terra, estamos protegidos pela atmosfera. Essa mesma ameaça proíbe viagens muito longas no espaço do tipo descrito acima. Mesmo as tão sonhadas missões a Marte exporia os astronautas a doses de radiação que encurtaria o tempo de vida deles. Viagens para fora do sistema solar iriam matá-los.

Talvez uma tecnologia futura resolva também esse problema. Talvez a engenharia genética fabrique novos tipos de seres humanos, realmente espécies novas, adequadas para viagens no espaço. E, claro, sempre poderemos mandar robôs.

Quaisquer que sejam as possibilidades imaginadas, a conclusão mais forte é que humanos não foram construídos para viver em qualquer lugar que não seja essa ínfima partícula azul no vasto universo. Talvez outras partículas semelhantes existam pelo universo afora, mas é improvável que o Homo Sapiens consiga encontrá-las. Nossa espécie está abandonada no cosmos, na espaçonave Terra, e estará extinta muito antes do Sol queimar seu último átomo de Hidrogênio.

 


clique para ler no site da Amazon


Anúncios

19 Respostas

  1. Bom, ótimo texto e bem traduzido.

  2. Eu creio nisso, realmente.
    E vou compartilhar com voces um fato interessante para mim:
    Eu acreditava em vida inteligente fora da terra, porem eu cada vez mais tenho evidencias que so existe aqui mesmo, e que qualquer outro ufo seja, na verdade, intraterrestre.
    Um exemplo disso sao sondas que procuram sinais de radio emanados por estrelas. Ate hoje nunca ouve um sinal detectado, senao o sinal que recebemos na tv, quando esta desintonizada, que é o chiado de interferencia restante da explosao do big-bang (National Geographic, fevereiro de 2003).
    Bem interessante.

  3. A vida é breve por aqui e não existem favoritos quando o sol “morrer” tudo irá junto.
    E é muita arrogância pensar que tudo foi criado para nós quando está claro que não.

  4. Eu estava assistindo uns videos no youtube ai eu achei um falando sobre a invenção do trem.
    Falava-se a mesma coisa antes da invenção do trem que se o homen atingisse a velocidade de 70km/h aconteceria sei la o que (não lembro agoira )
    Para min tudo isto é especulação eu ainda acho qeu vamos morar em outro mundos.
    Assisti o video – voyage to pandora – no youtube e vcs irão ver os tipos de combustiveis que os cientistas ja estão trabalhando em cima.

    Como seria bom conseguirmos habitar outros mundos eu ia querer ver a cara dos religiosos.
    Porque como se sabe deles : Jesus vai vir em breve aqui neste mundo transforna-lo e dar pros escolhidos, e fazer churrasquinho do resto do povo.

  5. ué não saiu meu comentário

  6. Adamantog, isso está incorreto.
    Primeiro, pois esse livro se baseia em fatos cientificos.
    Ate eu acredito que um dia possamos usar fotons como combustivel, mas enfim, ne???

    A verdade sobre o que vc falou:

    A biblia foi reescrita pela igreja catolica, no intuito de liderar o mundo. Hoje, atraves de estudo, encontramos muitas coisas incoerentes, como se estivesse faltando pecas. Isso acontece porque o conteudo é muito extenso e as pessoas responsaveis por reescrever as escrituras originais deixaram essas lacunas.
    Uma dessas coisas, retiradas das escrituras, é a reencarnacao.

    Jesus, nao vai voltar, pois nunca precisou sair.
    Deus, nao vai punir com o inferno, pois voce paga aqui mesmo.
    Realmente entendo o porque de muitos acharem que Deus é mal, ja que está escrito na biblia, porem, a Torá, nao tem passagens disto, ja que contem uma maior originalidade em suas escrituras.
    O Inferno por exemplo: foi criado pela igreja catolia para controlar as atitudes dos povos, para que nao se revoltassem. O que os evangelicos fazem é baseado nisso, pois Lutero, adventor do protestantismo, nao reescreveu nem 1/5 das leis que a igreja catolica criou, ou seja, ate os evangelicos de hoje sao frutos dos catolicos de ontem.

  7. Renan a Torá é composta por :

    As cinco partes que constituem a Torá são nomeadas de acordo com a primeira palavra de seu texto, e são assim chamadas:
    בראשית, Bereshit – No princípio conhecido pelo público não-judeu como Gênesis
    שמות, Shemot – Os nomes ou Êxodo
    ויקרא, Vaicrá – E chamou ou Levítico
    במדבר, Bamidbar- No ermo ou Números
    דברים, Devarim – Palavras ou Deuteronômio

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Tor%C3%A1#Divis.C3.A3o_da_Tor.C3.A1

    Logo esses livros que estão mais cheios de crueldade http://www.bibliadocetico.net/cruel1.html é só conferir.

  8. E o resto que eu falei?
    Tens opiniao sobre?

  9. Uma pergunta:

    Voce ja teve a oportunidade de ler a Torá original?

  10. Amigo Leo…
    Voce ja esta se baseando sobre links… isso é muito chato…
    Veja meu exemplo:
    Nao sou perfeito, porem, tudo o que eu escrevo, ate uma virgula, é de minha autoria. E faz tudo sentido, pois se nao fizesse outros amigos me corrigiriam.
    Eu acho que para falar de algo, voce deva entender como funciona. Pois nao existe essa de:

    Faça o que eu digo, nao faça o que eu faço

  11. Ué Renan se a igreja católica não tivesse levado esse mito a esse ponto o espiritismo não teria chegado aonde chegou, já que os Judeus por exemplo não acreditam em Jesus.
    E como eu disse cada uma manipula a fé ao seu gosto por isso existe Jesus até no islamismo.

  12. E como eu já disse os links confirmam a minha opinião, eu não tenho culpa se não pode fazer o mesmo hahaha.

  13. Adam,

    Eles achavam que quando chegassem a 60km/h, o ar seria sugado de dentro dos trens e os passageiros morreriam asfixiados.

    Sobre o texto, parece um índio americano pré-colombiano tentando calcular quantas remadas seriam necessárias para atravessar o Pacífico. Tudo o que foi dito realmente está condizente com nossa realidade e tecnologia atual; o problema é que nossa tecnologia atual é pífia.

    Acredito que a humanidade pode, um dia, colonizar o espaço. Mas não acho que isso acontecerá no meu tempo de vida, então não tem porque eu me preocupar com isso.

  14. Leo, vc colocou seu texto em ordem invertida…
    Na verdade vc se baseia nas coisas que le, sem examinar…
    Simplesmente coloca na cabeca o que te falam, sem nem perguntar o porque.
    Veja voce, que aprendeu comigo, a pouco tempo sobre a Teoria do Tudo.

    Vos pergunto novamente:

    Vais querer o mal de todos ao descobrir o que procuras?
    Ou sua diversao é encher a paciencia das pessoas que discordam de suas ideias que nada tem haver com o conteudo apresentado aqui.c
    Olha isso que voce escreveu como opiniao ao topico:

    Leonardo, on 08/01/2011 at 23:20 said:

    A vida é breve por aqui e não existem favoritos quando o sol “morrer” tudo irá junto.
    E é muita arrogância pensar que tudo foi criado para nós quando está claro que não.

  15. Para mim, nada tem haver…

    Apenas ideias confuzas de uma mente doentia… nada mais…
    Precisas estudar mais e examinar mais ainda…

  16. Ai, ai…
    É duro ver alguém que escreve “haver” e “confuzas” dizer que os outros precisam estudar…

  17. Renan não esqueça da “Teoria das 7 Eras” hahaha.
    E aê já leu os absurdos do Pentateuco ?

    Exemplo:

    Deuteronômio 21

    18 – Quando alguém tiver um filho contumaz e rebelde, que não obedecer à voz de seu pai e à voz de sua mãe, e, castigando-o eles, lhes não der ouvidos,

    19 – então, seu pai e sua mãe pegarão nele, e o levarão aos anciãos da sua cidade e à porta do seu lugar,

    20 – e dirão aos anciãos da cidade: Este nosso filho é rebelde e contumaz, não dá ouvidos à nossa voz, é um comilão e beberrão.

    21 – Então, todos os homens da sua cidade o apedrejarão com pedras, até que morra; e tirarás o mal do meio de ti, para que todo o Israel o ouça e tema.

    22 – Quando também em alguém houver pecado, digno do juízo de morte, e haja de morrer, e o pendurares num madeiro,

    23 – o seu cadáver não permanecerá no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia, porquanto o pendurado é maldito de Deus; assim, não contaminarás a tua terra, que o SENHOR, teu Deus, te dá em herança.

    ========
    Ah é lembrei você não lê a bíblia e só escolhe o que quer seguir hahaha.

  18. o renan é um cristão frustrado, que virou ateu, e depois escolheu outra religião que não tem como base a biblia e seus erros, mas continua acreditando em um ser superior

  19. perceberam que o vanderlei e o renan na maioria dos seus comentários, atacam diretamente o autor do post ou o autor do comentário, também estou utilizando desta técnica

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: