Três deuses, um funeral (parte 8)

.

Touro: Seja cauteloso com as finanças; evite gastar mais do que possa pagar. Cor: azul. Número da sorte: 14.”

 

Inúmeras pessoas ao redor do mundo se viciaram em abrir o jornal todos os dias pela manhã, ou um site específico, e ir direto ler o horóscopo. Não seria um absurdo pensar que elas fazem isso porque acreditam realmente que astrologia seja algo confiável, uma coisa que faça parte do mundo real, assim como a gravidade. Mas, apesar dessa crença mundialmente difundida, apesar da sua longevidade e do número de pessoas que não saem de casa sem ler sua “previsão astrológica”, astrologia é um embuste, uma fraude.

Qualquer ser humano poderia facilmente chegar a essa conclusão, desde que se dispusesse a fazer alguns poucos questionamentos a si mesmo, em vez de simplesmente aceitar que sua vida é “regida” pela posição de determinados corpos celestes. O crente em astrologia poderia se perguntar:

1. Seria aceitável dizer que ‘seja cauteloso nas finanças; evite gastar mais do que possa pagar’ é uma previsão?

2. São realmente os planetas que estão me dizendo que eu vou me enrolar feio com as contas do mês se a fatura do meu cartão de crédito for o dobro do meu salário?

3. Seria minimamente concebível que a posição no firmamento de corpos celestes gigantescos, a milhões de quilômetros de distância, sugiram que eu deva usar azul em vez de vermelho, por exemplo, e que meu “número da sorte” seja 14 e não 15? (E o que diabos eu deveria fazer com esse número isolado? Se os astros estão influenciando minha vida e preocupados com minha sorte, só iriam ajudar se gerassem grupos de 6 “números da sorte” por dia.)

4. Quando eu leio o horóscopo em vários jornais, revistas e sites, por que eles não são exatamente iguais? Um astrólogo “leu” nos astros que eu deveria ficar de olho nas minhas finanças e outro que eu deveria cuidar mais da minha alimentação? Um decodificou a mensagem que diz que eu devo ser menos perfeccionista no trabalho e outro que o momento é propício para investir num novo relacionamento? Por que eles não leem a “previsão” completa e fazem um horóscopo apenas?

5. Por que o horóscopo sempre traz “previsões” tão frouxas como “Hoje você poderá precisar da ajuda de um amigo“? Ora: “poderá precisar” não é lá uma “previsão”, pois eu e qualquer um “poderá” precisar de ajuda todos os dias da vida. E, caso venha mesmo a precisar, não seria muito inteligente de minha parte esperar que a ajuda viesse de um “inimigo”.

6. Por que uma “previsão astrológica” nunca é algo direto e totalmente verificável como “Você será atropelado”, ou “Você descobrirá que foi vítima de traição amorosa”? Os astrólogos conseguem me dizer que cor usar, mas não que vou sofrer um acidente, ou que vou perder a namorada?

7. E se eu for atropelado no dia em que o meu horóscopo tiver “previsto” que isso iria acontecer, eu devo esperar que todas as outras pessoas na Terra do mesmo signo que eu também sejam atropeladas? Ou devo concluir que o posicionamento dos astros naquele dia originou uma previsão exclusiva para mim, deixando toda uma décima segunda parte da população mundial sem nada?

Perguntas simples de se fazer, e a resposta é ainda mais simples: astrologia é uma superstição tola.

Mas, talvez, uma grande parte das pessoas que chegassem a essa conclusão nem notassem o benefício que essa constatação lhes traria, pois iriam se concentrar apenas na perda do prazer de ler seu horóscopo todas as manhãs.

Se já é difícil livrar o viciado do vício, quando o próprio quer se ver livre dele, mais difícil se torna quando ele não está disposto a se desfazer de seu oásis de prazeres!

Se eu desenrolo esse argumento para um crente em astrologia, muito provavelmente ele terá um alarme soando na sua cabeça tentando despertá-lo para a realidade; mas, muito provavelmente, também, vai ter uma outra parte do seu cérebro dizendo que eu sou um idiota a quem ele não deveria dar ouvidos.

Com o crente em Deus ocorre praticamente a mesma coisa, e as pessoas de fé, invariavelmente, reagem ou com violência (verbal/física), ou com o nariz empinado de quem “não precisa provar nada”, quando diante de indagações que lhes inspiram a visão desesperadora do sepultamento da sua divindade.

Não é à toa que ateus incomodam tanto os religiosos.

Cada um de nós carrega uma pá.


 

<< parte 1



Anúncios

11 Respostas

  1. Muito bom Barros! A ignorância levada a termo pela idiotice “coletiva”, onde não se questiona o porquê das atitudes. Assim o é a religião. Não me pergunte porque, apenas tenho fé…pronto…”deus”, existindo erra quando manda enchente pra matar pobres..mas não quero aceitar que ele não existe, ou é ruim se existir..

  2. Tudo por mais ”previsão” que soe ser : NÃO É!
    DECEPÇÃO esta em tudo,por que as pessoas querem ”PREVISÃO” ?
    Se nem elas podem com sua imprevisibilidade?

    Horóscopo , cartas, búzios , cartomancias, … lorotas servem para uma coisa : ” renda ” …
    SENÃO, causar risos!!!

  3. Hahaha eu falei sobre o horóscopo com o Fábio, pois a rede nova sobre ateísmo http://grou.ps/ateueatoa/home (no lugar da outra que vai deixar de ser grátis…) , põe o nosso signo mesmo sem nós querermos hahaha.

  4. […]  Parte 3, –  Parte 4, –  Parte 5, –  Parte 6, –  Parte 7, –  Parte 8, –  Parte 9, –  Parte 10, –  Parte […]

  5. […] Sobre astrologia: “Três deuses, um funeral (parte 8)” […]

  6. Os religiosos incomodam muito os ateus…

    Os ateus ficam tentando provar que Deus NÃO existe, da mesma forma que os religiosos afirmam que Ele existe…

    Conheço ateus raivos em suas crenças…

    Bas’tarde!

  7. Nem todo religioso é ignorante…

    Generalizar é um perigo…

  8. A crença no espiritismo se assemelha à crença em astrologia…

  9. Se a Astrologia estivesse certa só existiriam 12 tipos de pessoas no mundo, passando pelas mesmas coisas todos os dias.

    Na verdade ela divide o mundo em 3 tipos de pessoas: as que enganam; as que são enganadas; e as que são racionais.

    Meu blog: http://historiaereligionis.wordpress.com/

  10. […] Três deuses, um funeral (parte…Marih on A Cobiçada Vagina de Nossa Sen…Matheus on Três deuses, um funeral (parte…Três deuses, um fune… on Três deuses, um funeral (parte…Nadja Reis on Três deuses, […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: