O Apocalipse. Fim Da Terra. Os Céus! (3)

Do livro “O Fim da Terra e do Céu” de Marcelo Gleiser

…Em muitos casos, os sinais do Fim, ou a punição divina, vêm dos céus, seja através de objetos celestes jogados pelos deuses sobre nossas casas e terras, seja através de uma misteriosa escuridão em pleno dia ou de dilúvios que afogam todos, menos alguns privilegiados. Em textos apocalípticos mais extremos, objetos caindo dos céus anunciam o fim de toda a vida na Terra, o fim dos fins, que trará a paz eterna aos virtuosos e o sofrimento eterno aos pecadores.

A ciência, desde as suas origens, também inspirou-se nos céus e em seus mistérios. De Platão a Einstein, muitos dos maiores filósofos e cientistas de todos os tempos dedicaram-se ao estudo dos céus, não apenas por razões práticas, mas pela tentativa de elevar a mente humana para aproximá-la da do Criador, o “Grande Organizador Cósmico”. Eles acreditavam que o conhecimento do mundo natural levaria a humanidade a uma esfera moral superior; com isso, a busca por esse conhecimento tornou-se um projeto apaixonado, que merecia a devoção de uma vida inteira. Grande parte das superstições e dos medos causados peor misteriosos fenômenos celestes foi anestesiada pelo acúmulo do conhecimento científico. Mas mesmo com todo esse progresso, ou, talvez, devido a ele, vários  outros desafios e mistérios apareceram e continuarão a aparecer. Um cientista pode considerar essa permanência do desconhecido como uma consequência da inextinguível criatividade da Natureza – ou, mais cinicamente, como uma expressão das limitações da razão humana. Já uma pessoa religiosa pode atribuí-la á natureza infinita de Deus.

Por absoluto respeito aos “Céus” inatingíveis, os religiosos sempre tiveram admiração, ao ponto de considerar a morada dos deuses. Nada mais óbvio de perceber que o final deveria sair dali. Os céus caindo, as Estrelas queimando, o Sol apagando, Chuva caindo sem parar e por aí vai. Os mitos sempre surgem dessa incapacidade e meios de perscrutar o universo. Raios e trovões eram de deuses, o Mar, o Sol e ainda hoje, quando não se tem explicação, o mito vem primeiro, pela simplicidade da criação, pela falta de conhecimento estas lacunas são preenchidas facilmente pela pseudociência.

Anúncios

Uma resposta

  1. Sempre nos admiramos com coisas grandiosas. os céus sempre forma objeto de admiração pela incapacidade de o homem “tocá-lo”. Hoje quando chegamos até ele, descobrimos que existe um universo de dimensões absurdas impossível de exploração pelo homem. Estamos confinados a um mundo pequeno, a borda da galáxia, onde exitem milhões de estrelas e de onde nunca passaremos.

    Podem imaginar deuses pra isso, mas não ocorrerá…..abração

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: