Blasfêmia (parte 2)

.

Na Arábia Saudita, Irã e Afeganistão, uma pessoa pode ser condenada à morte por heresia, blasfêmia ou simples apostasia, que é a renúncia à fé islâmica (no caso deles). Já em países como Irlanda, Polônia, Grécia, Indonésia e Catar o Código Penal prevê punições, para o crime de blasfêmia, que vão desde multa até 7 anos de prisão. Na Grã-Bretanha, leis desse tipo vigoraram até 2008. 

Por que uma sociedade religiosa deveria se preocupar em fazer leis para punir alguém que já estaria condenado a sofrer um castigo terrível por toda a eternidade? 

Talvez um cristão se aventurasse a responder: “Porque assim está especificado na Bíblia”. Mas a resposta não serve, pois essa ordem divina foi dada juntamente com outras tantas que não são mais obedecidas hoje em dia, por conta da desculpa padrão de que “não estamos mais vivendo sob a Lei, mas sob a Graça”. Isso dando a entender que as “leis” que Deus baixou no Antigo Testamento deixaram de vigorar após a chegada de Jesus Cristo, embora, segundo a mesma Bíblia, o próprio Jesus tenha dito exatamente o contrário.

E isso me faz lembrar que, toda vez em que eu levanto essa questão, a de que Deus deixou ordens expressas para que seus fiéis seguidores matassem os que violassem o descanso sabático, o adúltero, o descrente, etc., invariavelmente a pessoa me abre um sorriso e diz algo como: “Ah, mas isso é o Antigo Testamento!”. E…?? “E” que qualquer um se enrola quando tenta explicar por que essa parte da Bíblia não é mais válida, enquanto outras, do mesmo Antigo Testamento, precisam ser, para que sua própria religião faça sentido, como a Criação, o Pecado Original, os dez mandamentos, o dízimo, etc. 

Se já é difícil os crentes fazerem um ateu engolir a estória de que o Criador do universo lhes deixou um registro escrito de suas vontades, pior ainda será tentar convencê-lo de que algumas dessas vontades não devem mais ser atendidas, embora estejam misturadas com as outras que devem, e de que eles, por acaso, sabem diferenciar umas das outras. Portanto, por uma questão de coerência com a sua própria fé, se você não está disposto a sair por aí matando adúlteros e trabalhadores de fim de semana a pedradas, deixe os blasfemadores em paz também. 

Mas mesmo acatando aquela resposta acima, a de que é Deus que manda punir o blasfemo, eu só precisaria refazer a pergunta: por que Deus incitaria seus seguidores a punir alguém já destinado a sofrer um castigo eterno?

Não sei se outros já haviam formulado essa pergunta antes, muito menos se atinaram com uma resposta para ela. Mas a que eu encontrei é extremamente simples, como toda resposta certa costuma ser.

.

<< Parte 1.

Anúncios

9 Respostas

  1. As respostas dos teístas são sempre incríveis, no sentido que não tem o menor sentido para quem não esta inserido no contexto deles:
    -Vivemos na Graça, o Antigo Testamento(AT) não vale mais;
    *Se não vale mais, você não pode discriminar homossexuais, pois vem do AT;
    -Mas esta parte vale!
    *Pq?
    -Pq a bíblia é a perfeita palavra de deus :) !
    *Se é perfeita, não precisa ser corrigida, nem deixar de vale!

    Cérebro: Difícil faze-lo parar de funcionar…

  2. Darth Vader, ehehehehehehehe………..

  3. Pra mim blasfêmia mesmo é o que esse deu$ dos judeu$ tem feito durante todo esse período em que senta em seu trono imundo, apoiando regimes escravocratas, corruptos e genocidas, ao ponto em que chegamos hoje, onde inocentes morrem diariamente de fome e doenças que podem ser evitadas por centavos. Enquanto a máfia internacional judacio-cristã continua a reunir a maior parte da riqueza do planeta e operar seus planos pelas sombras, como sempre fizeram. Portanto, quando alguém levantar uma “blasfêmia”, quando alguém pixar uma igreja, talvez essas ovelhas cristãs deveriam dar uma boa olhada em sua própria história, em todas as culturas que foram varridas do mapa, todos os lugares sagrados que foram queimados e no topo dos quais esses porcos construíram suas igrejas. O judeo-cristianismo é a raiz da maioria dos problemas que temos hoje, se todas as pessoas estudassem história e recebessem uma instrução decente esses sistemas religiosos seriam rejeitados como leprosos nojentos que são, esses sistemas são como vampiros, se alimentam de ignorância e do sangue do populacho.

  4. Pergunta ao crentes

    Por que vivem aqui, no espaço de ateus, pregando as asneiras da bíblia?

    Coloquem aqui por favor, links onde você fazem as mesmas coisas em sites de mulçumanos, espíritas, budistas, etc.

    Garanto que o deus de vocês ia preferir (e ficar mais feliz, ou menos zangado) que vocês tentassem “abrir os olhos” de quem venera outro deus, ao invés de uma minoria que não crêem em nenhum deus…

    Sabe por que vocês não fazem isso? por que além de hipócrita vocês são covardes, ou um seria sinônimo do outro?

    De qualquer maneira, vou ficar esperando, coloquem aqui links de comunidades ou blogs de espíritas, mulçumanos e budistas que você freqüentam onde deixam comentários como aqui…

  5. Covias

    Essa é uma boa pergunta, imagino que sintam-se confrontados com sua própria ingenuidade quando um fanático como eles usa os mesmos argumentos furados pra sustentar outra mentira igualmente grandiosa. O problema é que eles acham que só a mentira deles pode ser sustentada com tais argumentos e nós ateus sabemos que são duas mentiras igualmente insustentáveis.

  6. Essa já virou bordão de Juberlan Covias:

    “Uma pergunta aos religiosos….”

  7. Juberlan
    Você quer transformar este fórum num clube de ateus?
    Onde um diz: você acha que eu estou certo e o outro responde claro você concorda com tudo o que eu digo, estamos todos certos…..he..he…he….he
    No seu conceito “covardia” seria um crente se expor a uma maioria de incrédulos divergentes, pra defender sua crença ?
    E ficar babando ovos de afins seria o que ? Pieguisse atéia ?
    Eu já fiz vários convites aqui para ateus e crentes visitarem o meu blog: http://www.religiaodeuslivre.wordpress.com, no entanto uns passaram por la mas, se abstiveram de comentar, por covardia ou por falta de argumentos coerentes.
    E poucos foram os que conseguiram debater com argumentos coerentes, sabe porque ?
    Ateísmo resume-se em :
    Pregar a inexistência Divina. Tipo tenho certeza deus não existe.
    Pregar o final da própria existência.
    Criticar políticas religiosas.
    Seus principais argumentos não são originais por isso fáceis de serem refutados.
    sds

  8. Criaturo

    Eu não falei para vocês não frequentarem esse blog, só perguntei se você prega em outros blogs também, onde as pessoas possam ter um pouco mais de fé que os ateus, como por exemplo os muçulmanos… só isso… eu perguntei e como sempre, todas suas respostas são evasivas

    A propósito, quem tem as certezas são vocês, não nós

  9. […]  Parte 2  –  Parte […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: