Espiritismo: sua alma é reciclável (parte 4)

<< Parte 1

clique para o texto original: revista "O Cruzeiro" (18/01/64)

.

Quando minha irmã e suas amigas me apresentaram aquela manifestação de uma “alma do outro mundo”, eu poderia ter ficado tão impressionado quanto ficou Allan Kardec, ao ver uma mesa bater-se contra o chão naquela sua primeira sessão mediúnica. O que ocorreu a mim, e talvez não tenha ocorrido ao fundador do Espiritismo, foi que os desencarnados pareciam ser extremamente dependentes dos seres vivos para se manifestar. E, detalhe crucial: nem todas as pessoas serviam. Era preciso que fosse alguém especial. Um médium.

Operar milagres, bater papo com a divindade e contactar os mortos não é pra qualquer um. Acho incrível como ninguém desconfia do fato inegável de que as religiões só dão acesso aos seus mundos mágicos através de uns poucos escolhidos, poderosos, pomposos e bem remunerados representantes de Deus, sejam papas, bisbos, pastores, xamãs, pais de santo. 

Eu não sei nada sobre espíritos nem sobre defuntos, mas aprendi que seres humanos podem ser manipuladores, desonestos, e adoram poder e atenção. Sendo assim, se para acreditar em “espíritos” eu precisaria confiar nas “pessoas” pelas quais eles se manifestavam… hummmm… então eu não acreditava em espíritos.

A quem viesse alegar, em refutação ao meu argumento acima, que Chico Xavier, por exemplo, nunca ficou rico, e viveu uma simplicidade monástica em meio à classe média, eu só poderia dizer duas coisas. A primeira, que independente disso ele ainda assim era uma fraude, com suas cartas psicografadas e sessões de materialização de espíritos. A segunda, que ele era uma pessoa boa, que devia sentir prazer dando conforto aos outros nos momentos de dor que todo mundo passa ao perder alguém que ama, e inspirando as pessoas a fazerem o bem, em vista de uma recompensa mais à frente.

Isso não significa que espíritos realmente existam, mas que Chico Xavier era um ser humano bom, que, não vendo como confortar e inspirar as pessoas sendo um simples funcionário público, valeu-se do que lhe caiu às mãos: a importante função de servir de intermediário entre o nosso mundo e o “além”. O que certamente não lhe isenta de ser uma fraude, mas me permite dizer, pelo menos, que ele era um farsante bem intencionado.

.

Anúncios

3 Respostas

  1. […] sua alm… on Espiritismo: sua alma é recicl…Espiritismo: sua alm… on Espiritismo: sua alma é recicl…Valmidênio Barros on Jesus Cristo […]

  2. FELICIANO: Estou inserindo o texto abaixo para o conhecimento de todos desta tribuna; Depoimento muito importante de um Evangélico da Igreja Presbiteriano que enaltece o Pastor NIEHMIAS MARIEN; e Espirita que sou muito os adimiro;
    PASTOR EVANGÉLICO ACREDITA NA REENCARNAÇÃO, COMO TAMBÉM NOS DEMAIS PILARES DA DOUTRINA ESPIRITA
    Prezados amigos e irmãos…
    Fiquei muito feliz ao ler a entrevista com o Pastor Nehemias. Como ele mesmo falou, o meio protestante está repleto de artilheiros…. que condenam, que julgam, que menosprezam aos espíritas, como se fôssemos instrumentos do mal. Na sua intenção fanática de detonar tudo o que não pertence aos dogmas que defendem, acabam esquecendo que se existissem mais espíritas na Terra, haveria menos violência e menos maldade do que existe. Esquecem-se também, que Jesus Cristo não é protestante, ou católico ou espírita, etc, mas o Ser Universal, o Príncipe entronizado, o Governador do Orbe terrestre, que ao se fazer homem, trouxe para nós o modelo maior do que é, ser um espírito evoluído, um verdadeiro Filho de Deus.
    Agradeço a Deus, pela vida do referido pastor, e rogo ao nosso Divino Mestre Jesus, que muitos outros líderes religiosos, possam ter os seus entendimentos abertos e sejam capazes de compreender que fazemos, todos nós, parte do Universo, que todos somos filhos de Deus, e não somente os “evangélicos”. 
    Na verdade, a partir do momento em que as discussões dogmáticas forem deixadas de lado, e que o significado maior dos Evangelhos e da mensagem que nos foi deixada por Cristo sejam levadas como principal elemento norteador da Fé Cristã, certamente, seremos capazes de conciliar os nossos entendimentos e maneiras diversas de cultuarmos ao nosso Pai Celestial e ao Seu filho Jesus.
    Enfim, lamento por todos aqueles que ao defenderem uma doutrina religiosa, ignorem e menosprezem os seus irmãos, que de formas distintas buscam, em Espírito e em Verdade, fazerem a vontade de Deus.
    Pessoalmente, fui evangélico por mais de 10 anos, e hoje sou espírita, por também haver chegado a um entendimento similar ao do Ilmo. Pastor. Por agora ter um novo nível de compreensão a respeito das coisas divinas, não fui mais aceito como membro da igreja a qual pertencia… assim, hoje, sou um estudioso e frequentador de um Centro Espírita, e
    afirmo que ali tenho aprendido muito sobre a verdadeira mensagem Messiânica
    domingo, 29 de abril de 2012

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: