Voo e Queda (a pane)

<< início

.

.

Escrevi o episódio 1 baseado em duas fontes: o relatório final de investigação do acidente com o PT-OSR, disponibilizado na internet pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos; e em uma entrevista concedida pelo copiloto da aeronave ao site da revista Isto É. O episódio 2 também é de minha autoria, elaborado após a leitura de alguns textos obtidos na internet com a pesquisa “Ícaro + mitologia grega” no Google.

Dito isso, que os textos são inéditos e que eu sou o autor, acho que posso listar mais ainda algumas semelhanças entre eles: foram escritos em língua portuguesa; são uma narrativa em terceira pessoa; relatam as mortes de seres humanos que estavam se deslocando através do ar; fazem referência a pessoas e a lugares; e, por fim, são textos que talvez sirvam para nos trazer um bom ensinamento, a chamada moral da história — devemos seguir os conselhos e orientações daqueles que certamente tenham a devida competência para dar esses conselhos e orientações. No caso do piloto da aeronave sem combustível, a legislação aeronáutica; no caso de Ícaro, a instrução dada pelo próprio pai.

E que tipo de diferenças eu poderia listar?

A extensão: o episódio 1 é umas cinco vezes maior que o 2.

A fama do tema: é muito mais provável que qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo, seja criança, adulto ou idoso, saiba alguma coisa sobre a história de Ícaro do que sobre o acidente sofrido pelo avião da banda Calypso.

O distanciamento geográfico-temporal: em relação a nós que vivemos no Brasil, no século 21, estamos mais próximos, no tempo e no espaço, dos acontecimentos narrados no episódio 1.

O estilo: o relato do acidente aeronáutico ocorrido em Recife é essencialmente jornalístico, enquanto o outro foi escrito no estilo literário. 

E, por último, o texto sobre a queda do PT-OSR descreve um fato verídico, enquanto que a narrativa de um filho que desobedeceu o pai e teve suas asas desfeitas pelo calor do sol é fictícia, ou seja, foi inventada, não aconteceu.

Acredito que alguém possa ainda encontrar mais um ou dois itens a inserir em uma ou outra lista. Acho também que ninguém irá discordar das que foram apresentadas acima, com as diferenças e semelhanças que eu mesmo encontrei entre esses dois textos que produzi.

Agora, mesmo que você não creia em deuses, dispense uns cinco ou dez minutos do seu tempo em intensa reflexão filosófica, antes de responder a essa minha pergunta:

O que é que te permite classificar o episódio 2 como sendo um mito, um relato de algo que nunca aconteceu de verdade?

Se você é um religioso cristão, entretanto, sugiro que se dê mais do que cinco ou dez minutos. Isso porque eu acho que você não vai querer usar argumentos que eu poderia, eventualmente, aproveitar para classificar, também como sendo um mito, uma história de um certo meliante que foi torturado até à morte, passou menos de quarenta e oito horas sepultado, voltou dos mortos e saiu voando, sem asas e sem combustível, para o mais alto dos céus.

.

.

Anúncios

10 Respostas

  1. […] Voo e Queda (a pane)… on Voo e Queda (Episódio 2)Voo e Queda (a pane)… on Voo e Queda (Episódio 1, parte…Valmidênio Barros on “Na Mira […]

  2. Hahaha! ”…um certo meliante…” .
    Estou lendo os evangelhos acuradamente para extrair de lá os ensinamentos mais relevantes deixando de lado o lero-lero inútil.
    Até agora o que mais se tem é: ” Estou no pai assim como o pai está em mim.”, dito nas mais diversas formas em muitos contextos.
    Veremos mais adiante se há algo mais filosófico.

  3. Deus são conjecturas e achismos mal fundados, pega um punhado de terra na mão e ve se tem ai algum deus? Pega uma pedra e ve se tem nela algum deus, pega a agua e ve se tem nela algum deus, olha para atmosfera e ve se tem algum deus, sai da atmosfera e vai para o espaço e ve se tem algum deus, pega o telescópio poderoso observe até o mais infinito do espaço e tenta enxergar algum deus, resultado não vai ver nenhum deus ,a não ser matéria e mais matéria e nenhum deus portanto deus não é real é apenas conjecturas infantolódeis e achismos plueris de mentes imaginativas fertéis no campo da psicologia, são apenas conjecturistas vivendo de seus achismo ilusórios.

  4. Olá Barros!

    Cara, o gancho do seu último parágrafo foi ótimo! Uma pena que, geralmente, religiosos não pensam nem por um segundo que a maior parte das coisas (ou a totalidade delas) em que acreditam não diferem muito de mitos como o de Ícaro, ou de Aquiles, ou do Minotauro, ou de Thor, e por aí vai…

    Como muito já se disse por aí: mitologia é o nome que damos às religiões dos outros….

    Abraço

  5. alexnbr, é por isso mesmo que os crentes se sentem tão incomodados com os ateus: a gente não deixa eles esquecerem isso! rsrsrsrsss

    Abraço, meu nobre!

  6. Márcio, depois conta o que se pôde aproveitar dessa leitura… rsrsrsss

  7. Se os crente se esforçasse só um pouco, eles saberiam fácil fácil que esta bíblia ocidental é uma fraude arquitetada pelo imperio romano , que ela foi ajustada modificada estraçalhada ,foi acrescentado coisas que não existem nem nas copias das copias dos originais que já nem existiam mais já nos primeiros seculos, depois estes otario idolatras da biblia do imperio romano, vem querer discutir psicologia, filosofia de biblia ,ah vão tomar tudo no cú, e ainda se acham sabios estes mancos, daqui a pouco aparece os filosofistas pra dizerem coisas surreais sem nenhum sentido pra defender o mito deles.

  8. Engraçado que os crentes não comentam aqui. Entenderam direitinho a recomendação do Barros. Afinal não têm como diferenciar Jeshua de Exu, Zeus de Deus, Capiroto de Caipora, Espírito Santo de espírito bantu…

  9. Hill, mas não é mesmo??! rsrssrsss Nenhum crente comenta meus textos quando não encontrar uma fresta onde possam dizer que o Deus deles tá escondido lá dentro… rsrsss

    É o princípio da desonestidade em ação: “Não entre num debate onde não há possibilidade alguma de enrolar os outros”.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: