Voo e Queda (o verdadeiro problema de Ícaro)

<< início

.

.

Se uma história se parece com uma fábula, é porque ela é uma fábula… Quando você considera o mundo honestamente, a coisa é assim mesmo tão simples quanto parece. Não tem “mas”, nem meio “mas”. Fábula é fábula; realidade é realidade; e dá pra saber qual é qual sem muito esforço.

Uma coisa é um príncipe escolher uma plebeia para ser sua esposa; outra é um príncipe ser transformado num sapo por uma bruxa malvada, e ter o encanto quebrado por uma plebeia que, por algum motivo, resolveu beijar um sapo na boca… Pode acreditar em mim quando eu digo que dá para identificar uma fábula quando se lê uma. Nelas, acontecem coisas que não poderiam ocorrer no mundo real. Não importa quantas pessoas acreditem que bruxas existem (e que podem transformar qualquer um, seja príncipe ou não, em sapo), bruxas não existem, e pessoas não podem ser transformadas em sapos… 

Intuitivamente falando, eu “sei” que a história de Ícaro é uma fábula. Mas o que me permite concluir que é assim, racionalmente? Seria preciosismo meu apontar o evidente equívoco do seu autor no desfecho da história: a temperatura não aumenta à medida que alguém voa para cima, em direção ao sol. Na verdade, ela diminui. Na próxima vez em que viajar de avião, lembre-se de ouvir as informações que o piloto geralmente fornece quando a aeronave atinge o nível de cruzeiro. A temperatura do ar externo estará várias dezenas de graus abaixo de zero. 

Ícaro não correria o risco de ter a cera de suas asas derretidas só por voar mais alto. O verdadeiro problema de Ícaro é que ele jamais levantaria voo com um par de asas feitas de penas de pássaro e coladas com cera.

É isso que “entrega” o mito.

Como eu disse: é fácil identificar uma fábula, quando você considera as coisas honestamente. Basta sentar numa poltrona confortável, pensar sobre o assunto por um ou dois minutos, para concluir que tal e tal coisa seria impossível de ocorrer no mundo real. A opção seria você dizer para si mesmo e para quem mais quisesse ouvir: “Não, não é impossível. Aconteceu mesmo. Eu acredito.”

Isso é o que se chama . E fé é algo de muita serventia para o crente, quando tudo o mais funciona bem. Porque, quando não é o caso, o que sobra ao temente a Deus é aquilo com o que qualquer outro “não temente” poderia contar também: a sorte.

E o que se pode entender por “sorte”? Uma situação de risco — como estar voando a baixa altura num avião sem combustível — da qual você saiu ileso, quando o esperado era que se machucasse muito; da qual saiu com lucro, quando a probabilidade era a de que amargasse um enorme prejuízo; ou da qual você saiu vivo, quando havia grande chance de ter morrido.

Fé só é útil em retrospecto, quando se está num leito de hospital, dando entrevista sobre o acidente aéreo do qual você foi um dos sobreviventes. É quando se costuma esquecer que os que morreram também tinham fé em escapar. 

O que eles não tiveram foi sorte.

.

Anúncios

9 Respostas

  1. […] O VERDADEIRO PROBLEMA DE ÍCARO […]

  2. Vim pra ficar na tua casa

    Eu vim ao mundo numa noite fria e eis que nasci em uma pobre manjedoura pois, não havia lugar para mim na
    hospedaria.

    Mesmo diante das circunstâncias que o mundo me ofereceu, recebi um profundo amor de Maria e José meus pais,
    que antes do meu nascimento prepararam tudo para a minha chegada.

    O tempo foi passando e eu fui crescendo em sabedoria e humildade, fiz a minha opção em buscar as coisas do Pai.

    Em virtude desta minha escolha vieram muitas coisas boas, realizei curas, milagres, prodígios, com isso muitas
    pessoas mudaram de vida, se converteram, passaram a crer em Deus e suas vidas se modificaram.

    Mas ao aceitar os planos do Criador em minha história, apareceram as dificuldades, tribulações e sofrimentos que
    me levaram a morte de Cruz.

    Apesar de tudo o que passei; se fosse necessário faria tudo novamente, pois, o Ágape fez tudo isso.

    Por isso amados, se vocês ainda não conhecem esse Homem que é Deus, filho de Deus ( Jesus Cristo ), leiam o
    nosso Ágape, de coração, escutem o nosso Ágape, de coração e tenham certeza que vocês estão vivendo o
    verdadeiro amor, Ágape!!

  3. Jesus fazendo jabá? Não teria alguns milagres na manga pra fazer, como curar alguns amputados?

  4. Como pode um sujeito NÃO acreditar num cara e, no entanto, VIVE citando o nome dele… afinal, se ele não existe, qual é a razão desse site? Simplesmnte NÃO acredite e pronto: não é necessário negar o óbvio, concorda comigo? É o velho ditado, “Quem desdenha quer comprar…”
    Tenho uma amiga ateia, sabe o que ela faz? NADA, não faz blog nem “briga consigo mesma”, como fazem vocês, frequentadores dese site. Têm MEDO do desconhecido, de si mesmos… e então, NEGAM o o óbvio, ATACANDO aquilo que lhes é claro, cristalino… Freud explica… NÃO TENHAM medo, Deus não é nada disso que vocês pensam, e que algumas visões equivocadas de certas religiões implantaram durante anos. Deus NÃO TEM NADA A VER com religião!

  5. LRC, vou te responder em breve, num post.

  6. […]  leitor LRC escreveu sobre mim, nos […]

  7. […]  leitor LRC escreveu sobre mim, nos […]

  8. A realidade é mt complexa e sutil. Imagine vc contando prum índio selvagem q vc fala num negocinho menor q um maço de cigarro e seu amigo escuta e responde a muitas luas de distancia. O índio iria te olhar com cara de espanto achando q vc é um feiticeiro ou tá tentando enganar ele. No entanto por absurdo q pareça vc estaria falando a verdade: é possivel se comunicar a distancia cum amigo através do celular.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: