A sacrossanta convenção

.

Muito provavelmente, a cidade onde você mora tem um santo padroeiro. Ou santa. Embora um mesmo santo possa dar conta de várias cidades ao mesmo tempo, o Brasil pode se dar ao luxo de ter um santo ou santa diferente para cada um dos seus 5.566 municípios. Mas aí, acho que iria faltar santo para apadrinhar outras coisas (das mais diversas). Por exemplo, a santa Cecília aí da imagem é a padroeira dos músicos.

E como uma santa se torna padroeira de uma cidade (ou dos músicos)? Eu não sei. Mas isso não é novidade: eu sou muito ignorante. Mas eu gostaria muito de saber. Só que duvido que seja algo diferente disso: alguém, aqui na Terra, um ser humano igual a mim, baseado na simpatia de seu grupo social por um determinado santo, oficializa a preferência: tal santo é o padroeiro de tal cidade. Ponto. Se houver um documento para assinar, ele lasca uma assinatura. A partir daí, o povo ganha mais um feriado, e o santo, mais uma obrigação. Ninguém vai se lembrar, depois, que foram eles próprios que fizeram a coisa toda. E o feriado passa a ser sagrado. Simples assim.

Às vezes, só precisa mesmo de uma pessoa investida de autoridade suficiente para declarar algo como sagrado. O resto é propaganda, e décadas de tradição.

Esse mecanismo funciona mais ou menos do mesmo jeito para todas as coisas que são consideradas sagradas. A “Assunção de Maria”; o Santo Graal; a Terra Santa; o Santo Sudário; a Transubstanciação; a Cruz; a Bíblia. As pessoas consideram tais coisas sagradas porque, em algum momento, um homem ou uma comunidade resolveu definir que assim era.

Mas uma santa ser padroeira de uma cidade é pura convenção; a “Assunção de Maria” aos céus é um dogma; o pão que se torna carne, e o vinho que se torna sangue, idem; o Santo Sudário é uma fraude; o Santo Graal era só um verso num poema; a Terra Santa é apenas uma cidade histórica; a Cruz era um instrumento de tortura; a Bíblia é um punhado de estórias escritas por um punhado de gente. Essas coisas só se tornaram sagradas para as sociedades que as relacionaram à sua divindade específica. Por autoridade, por tradição, por convenção.

.

Anúncios

15 Respostas

  1. Por isto sou adepto do Grande Juju da Montanha, nao eh padroeiro de nada, mas eh o unico deus verdadeiro.Voces podem nao acreditar, mas ele ama a todos voces. he he.
    Parabens pelo texto.

  2. Logo agora que os pastos estavam tão cheios, e já tinha-se até feito testes com os chemistrails para os ilusionistas mirarem os holofotes e fazerem o show circense do “lord” voejando entre nuvens e vem essas imagens “santas” acabar com a festança; logo agora que as “ovelhinhas” íam se oferecer de joelhinhos, o coração e a cabeça, tudo em filinha … era só papar … Mas que pena; como é que esses investigadores da Ciência descobriram a fraude dos parasitas? Lá se vai o reimno dos céus máscaras abaixo.

  3. Rapaz, pela virulência dos seus textos, imagino o tamanho do revés que você deve ter sofrido na vida! mistura “alhos com bugalhos”.
    Parece uma criança que, tomada de uma decepção qualquer, fica “de mal” com um adulto, um pai, por exemplo. Algo aconteceu-lhe, e isso o marcou profundamente, a ponto de você
    negar aquilo que sente DENTRO DE SI…
    De fato, há muitas vertentes mas um úncico fato. Deus está ACIMA de QUAISQUER alegorias em torno dele…
    O seu revés deve ter sido tão intenso que o tirou do prumo, e o motivou a fazer um blog no qual tenta negar a SUA PRÓPRIA ESSÊNCIA!
    Amigo, o que lhe aconteceu de tão ruim que o fez perder a fé?
    Um abraço, muita saúde e paz, sempre!

  4. Acho que vi um ANJINHO!
    ]http://scienceblogs.com/pharyngula/upload/2012/01/marys_monday_metazoan_the_only/seaangel.jpeg

  5. Gente, os que vão na procissão do “orgulho” ateu, não esqueçam as velinhas; mas cuidado com a bitola, afinal o “orgulho” de ateu não é de bêbo.
    A “essência” desse lixo forjado por parasitas, “Deus”, enfiem onde quiserem se gostam, mas não a enfiem em criancinhas; nem sirvam a moleira de criancinhas para serem sorvidas como ovo por parasitas.

  6. Já escolheram o “padroeiro” dos ateus? Será o lixo buraco ou o pústulo cuelho? Ela vai terminar em Paraty ou na crakolãndia “revitalizada”?

  7. Sim, escolhemos: São Hunig, São Bran e Santo Profeta Haddammann, a insaníssima trindade em uma só pessoa.

  8. Precisamos fazer alguma coisa pelas pessoas da Rússia, lá não são tão inermes quanto em alguns países como o Brasil e Portugal.
    Precisamos decidir se vamos deixar cargueiros serem abarrotados de containers com crianças estocadas igual porco …
    Isso que tardiamente descobrimos tem o cardápio que sempre foi o preferido de “Deus”; sabemos agora que o que forjou todo esse rol de crenças em que nos atolamos, os misticismos ridículos e absurdos, os mitos deslavados, tinha um só fito por trás de toda a pantomima, toda a palhaçada circence das igrejas e centros religiosos.

    Há muito que o “Deus” e as divinices nunca mudaram o cardápio; e estupidamente não vimos.

    http://www.orkut.com.br/Main#AlbumZoom?uid=10033243843680811880&pid=1328394740534&aid=1260202624$pid=1328394740534

  9. Qualquer dúvida dêem um close na tiara da pardruêra e vão ver a mesma graça da outra “santa”. Aliás, porque raios não chamaram isso de mardruêra, é porque não varia em gênero?

  10. êrssis bichu arlém di sê iscamadu e ardorá se cobrí di xadrezins ainda num sábin néin contá: téin u Arthan tamém lo lo, saum quátu intaum. u pacêru tá dizênu arqui qui issus aí fircáru nu saú. Dévi di tá pernsanu pu quê fôru si metê cum a gurizada qui istudáva cum u Hardman. taum nu breu.

  11. Não podemos negar uma coisa – a festa da padroeira é otima para uma boa cachaça,namoros atras da igreja, sarros e FERIADO.
    A-DO-RO procissão, sinos na capela , anjinhos, velas, canticos, cheiro de manjericão e os rituais da orgia católica.
    Assistam A VIDA DE BRIAN, é ótimo para nos esclarecer sobre essas bestagens.

  12. O comentário acima foi de Juca Xavier

  13. O nick xávi, bem original por sinal,esqueceu de adoçar mais um pouco mais a festinha. crack, ralação dos reprimidos (desenforcados nelas e no também nos bailes de mácaras que foram arrumados a calhar à escuta e bem sob os olhos da tara dos pederastas, que esperam esfregando as mãos nas ‘confissões’), e a prostituição com véu (agora fora de moda, pelo fácil acesso dos bailes funks), e a folga dos escravos esfolados pelos parasitas.

  14. Queridíssimo, acompanho o seu blog desde que me conheço por gente e adoro sempre os seus comentários ácidos e inteligentes… entrei aqui nos comentários para deixar um esclarecimento e já me surpreendo com um teísta chatíssimo dizendo que vc sofreu algo e por isso “perdeu sua essencia”… ai que saco… como explicar para esses chatos que ninguem perde o que nunca teve… e mesmo que quem não tem fé a tenha perdido de alguma forma; inútil é esse deus que não apareceu em meio a luzes do céu para chamá-lo de volta… mas enfim, eu entrei aqui pra dizer que o santo da cidade é estipulado a partir da data que a cidade foi fundada, e eu soube disso por acaso… pela coincidencia de a cidade que eu moro e a cidade onde eu estudei terem o mesmo santo padroeiro e ambas fazerem aniversario na mesma data… um abraço

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: