Interpretareis conforme a vossa conveniência 2

>

Eu tenho um sobrinho de dez anos que está quase concluindo o catecismo. Por pura curiosidade acerca dos seus conhecimentos eclesiásticos, eu perguntei a ele por que o dia sagrado dos católicos não é o sábado, como consta dos Mandamentos… Meu sobrinho me mostrou, então, seu livrinho do catecismo, onde vê-se que uma ordem expressa do criador do universo foi acintosamente adulterada: “Terás um dia, na semana, para descanso e recolhimento”. Assim? À la carte? É isso que dá esse negócio de estudar por apostilas. No meu tempo de catecismo, a gente lia a Bíblia mesmo, e lá tá dizendo outra coisa:

Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia será o sábado de descanso solene, santo ao Senhor; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente será morto. Guardarão, pois, o sábado os filhos de Israel, celebrando-o nas suas gerações como pacto perpétuo.” (Êxodo, 31:15-16)

Para ilustrar como estava falando sério, Deus mandou seu autor-sagrado registrar o primeiro caso de desobediência a esse Mandamento, quando um desavisado foi pego catando lenha no dia de sábado:

Então disse o Senhor a Moisés: ‘Certamente será morto o homem; toda a congregação o apedrejará fora do arraial’. Levaram-no, pois, para fora do arraial, e o apedrejaram, de modo que ele morreu; como o Senhor ordenara a Moisés.” (Números, 15:35-36)

Agora fica evidente por que autores de “livrinhos de catecismo” resolveram, à revelia do Criador, fazer tamanha alteração no seu Quarto Mandamento. Ninguém se atreveria, nos dias de hoje, a instigar crianças a matar uma pessoa, mesmo que fosse para cumprir uma determinação de sua divindade. Também ninguém se atreveria, nos dias de hoje, a incutir nas crianças a ideia de que a mulher é uma coisa, um objeto que pertence ao homem, motivo pelo qual também precisaram editar o Décimo Mandamento:

Não cobiçarás a mulher do teu próximo; não desejarás a casa do teu próximo; nem o seu campo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.” (Deuteronômio, 5:21) 

Certamente os cristãos católicos escarafuncharam a Bíblia para encontrar as desculpas que validassem o ajuste que fizeram, de forma que a moral de Deus se ajustasse à sua própria moral. Suspeito que, num universo em que Deus existisse mesmo, deveria se observar o contrário: a moral da criatura se adequando à moral de seu criador.

Mas o fato é que eles encontraram várias desculpas. Umas, completamente estrambólicas, como a do padre Queiroz, do blog Liturgia Diária Comentada:

“O homem deve obedecer à lei do sábado só e enquanto protege a vida humana”

que evidencia a desonestidade que se faz necessária para não enxergar Deus como um déspota cósmico, irascível e impiedoso. 

Além de desculpas ridículas como essa, existem aquelas que pertencem à categoria do “abre a boca e feche os olhos”:

Porque a lei foi dada por meio de Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.” (João, 1:17)

Esse versículo é a fonte da desculpa mais comum (e a mais esfarrapada) que se ouve, quando o assunto vem à baila: “Não vivemos mais sob a Lei, mas sob a Graça”. É nela em que se vale o cristão para interpretar as palavras do discípulo preferido de Jesus como sendo uma orientação de Deus para anular todas as leis do Antigo Testamento. Os Dez Mandamentos inclusos.

.

> Interpretareis segundo a vossa conveniência 1

.

Anúncios

8 Respostas

  1. Desafio os leitores cristãos a me explicarem por que vocês mesmos não cumprem as ordens do SEU Deus deixada no SEU livro sagrado.

  2. Depois de gaguejar nas inexplicáveis explicações o cristão surta e berra :

    … E eu em nome de Jesus condeno o Barros ao fogo do inferno por trazer à luz tantas e tamanhas dissonâncias cognitivas…

    E sai correndo .

  3. KKKkkk… Não duvido nada.
    Abraço

  4. Como os ateus andam distraídos com dissimuladores que chamam uma garota de quinze anos de criança, e um menininho de 3 anos de idade de ‘rapaz’ (a fileirinha que zique-zagueia lá no D.A. em Portugal), assim também a população vai sendo levada no bico quando um lá do vaticano “confirma” roubo descarado … mas … onde e contra quem? Contra eles mesmos, pois não são patetas de dizer que roubaram Estados. Dessa maneira roubando, ainda conseguem fazem os Governos ‘devolverem’ mais dinheiro ainda depois de roubados. Quem são os trouxas? Talvez nós, que ficamos a dar atenção à merrecos palhaços que nadam nos comentários dos blogs dos sem-crenças (porque não comentam para fazer uma pessoa pensar, mas impedir que as pessoas pensem). Desse modo elas deixam de apoiar outras como as da Rússia. Agora o “putinho” ladrão, impostor, vai armar a Rússia “fazendo um arsenal, um armamento ‘sem precedentes’ “. E o Planeta é que penará com isso. Concreto e armas, Cahorros e câmeras. Balas, explosões e mortes. O ‘listrado’, usurpador do cargo de governante russo, é um rastejante retrógrado; não tem noção de que para uma Sociedade com estágio de Tecnologia avançada, o que se olhar em volta é potencialmente uma “arma”, ou, de possível “desarme”. Um elemento desse, com toda sua subalterna prepotência teo-pulhítica e ladroagem não tem noção de que, num estalo, um alfinete de cabeça o aniquila.
    Nós, seres humanos, temos muito de aprender, mas precisamos deixar de ser esparros, e patéticos bezerrinhos a dar a vida dos filhos e a própria para abate.
    Uns míseros canalhas a pingar difamação e intrigas nos ouvidos das pessoas é suficiente para deixá-las completamente arredias entre si, e “armadas” contra quem os canalhas querem arrebentar. Somos literalmente “educados” para ser babacas de carteira e atestado, uns “fudidos e mal-pagos ‘abençoados’, eleitos como verdadeiros crentes-imbecis “. E quem pensa que é só nas igrejas que ocorre as lavagens cerebrais está muito enganado; as ‘faculdades de inovação” pregando ‘filosofia ‘espiritual’ dão conta dos idiotas que acham que escaparam das crenças. .

  5. E nenhuma resposta foi dada aquele dia…

  6. Êxodo 31:15,16, é muito claro quando diz: “pacto perpétuo”

  7. ”Trabalhar-se-á durante seis dias, mas o sétimo dia será um dia de repouso completo consagrado ao Senhor. Se alguém trabalhar no dia de sábado será punido de morte.
    Os israelitas guardarão o sábado, celebrando-o de idade em idade com um pacto perpétuo.
    Êxodo 31:15-16”

    Sim, sim, um pacto perpétuo com os ISRAELISTAS. Aliás, o que os outros povos tem à ver com tamanha bobagem exageradamente punível?
    Trabalhar sem descansar deve ser prerrogativa daquele que trabalha, se assim achar que deva fazer. Melhor trabalhar no sétimo dia do que ficar babando o ovo de um ser inexistente por um dia todo à cada semana.
    Cada uma! Tsc,tsc,tsc!

  8. pois e

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: