A divina tragédia

Onde: casa do Barros.

Quando: quando o Barros era criança.

Personagens (na ordem de importância): Barros, Papai Smurf, Huguinho, Zezinho e Luizinho.

Cena 1: Sexta-feira de manhã. Mesa do café. Papai Smurf acabou de comer. Ele sorri enquanto observa, cheio de amor, seus quatro filhos.

Papai Smurf: Crianças, tenho algo muito sério a dizer. Por isso espero que vocês ouçam com atenção. Vou agora para o trabalho. À hora do almoço, estarei de volta. Comportem-se bem. Divirtam-se, sejam bonzinhos e aproveitem a manhã. Tá bom? Tudo bem? Ouviram o papai? Hein? Hum?

Ninguém dá muita atenção, como era de se esperar, visto que as crianças foram muito mal educadas, criadas sem mãe e sem nenhuma educação direta do Pai, que sempre se mantém ausente durante a maior parte do dia. Nessa manhã, as crianças quase tocaram fogo na casa e quase que se mataram brigando entre si.

Cena 2: Hora do almoço. Papai Smurf chega, vê  a zona em que a casa ficou, é  informado de tudo e fica muito bravo.


Papai Smurf: Pois bem. Eu sou o seu Pai e não gostei nada nada do comportamento de vocês. Como eu sou um Pai muito ausente e não sei educá-los de outra forma, vou dar uma surra em cada um que vocês jamais esquecerão. Aí vocês vão aprender a se comportar e a ser bonzinhos.

Barros: Papai Smurf, por favor, eu queria receber o castigo por eles, pelos meus irmãos, porque eles não sabem o que fazem. Eu os amo muito: bata só em mim.

Papai Smurf: Barros, meu amado filho, tu és o meu primogênito. Fico feliz com tua coragem e orgulhoso do teu coração puro. Mas fica sabendo que tu vai se lascar, porque vou descarregar num só o que ia ser dividido pros quatro. Vai encarar?

Barros: Papai Smurf, seja feita a tua vontade, não a minha! Meu corpinho de criança não está pronto, mas meu coração está.


Barros é brutalmente espancado, durante alguns minutos, pelo Papai Smurf. Depois, vão todos para a mesa do almoço e almoçam, exceto o Barros, que perdeu alguns dentes e cortou a língua em vários lugares.


Papai Smurf: Vocês ficarão sozinhos outra vez. Só volto agora à noite. Para não acontecer de novo o que aconteceu com o Barros aqui, meu filho amado, eu vou deixar escrito o que eu quero que cada um faça durante a minha ausência e o que não é pra fazerem de jeito nenhum! Como não quero que esqueçam de nada, nem que usem isso como desculpa, vou deixar tudo o que eu quero que vocês façam, bem explicadinho, num monte de recadinhos autocolantes “post it” amarelos que vou fixar na geladeira.

Barros: Papai Smurf, eu posso, depois, copiar todas as instruções dos recadinhos num único livro preto, grande e pesado?

Papai Smurf: Barros, meu amado filho, faça como quiser. Você ficará, ainda, incumbido de divulgar minha palavra entre seus irmãos mais novos para que eles não se desviem do caminho. E quem tiver ouvidos para ouvir que ouça: eu não vou mais aceitar que um se sacrifique pelos outros. Agora, cada um responderá pelo seu mau comportamento. Aqueles que me obedecerem e fizerem como está escrito, eu os recompensarei. Eles cearão comigo e eu com eles numa pizzaria aqui perto. Num lugar onde haverá um playground maravilhoso, gramado, lindamente iluminado e onde eles tomarão Coca-cola à vontade. Aqueles que me desobedecerem, conhecerão a minha ira. A surra que eu dei no Barros vai ficar parecendo um carinho. Enquanto estivermos nos divertindo na pizzaria, eles serão lançados numa pracinha escura que fica do lado, onde serão espancados por um grupo de marginais. Lá haverá pranto e ranger de dentes.

Huguinho: Papai Smurf, eu ainda não sei ler.

Zezinho: Adoro Coca-cola!

Luizinho: O Senhor não tá exagerando, não?

Papai Smurf: Quem tiver alguma dúvida sobre como deve se comportar para ser salvo desse tormento, procure o Barros, que ele vai tirar suas dúvidas. Ninguém vem ao Pai se não pelo Barros.

Cena 3: Noite. Papai Smurf volta do trabalho.

Papai Smurf: E, então, Barros? Faça o que tem que ser feito, pois a hora chegou.

Barros: Todos fizeram como o Senhor disse, Papai Smurf, exceto o Luizinho.

Papai Smuf: Pois bem. Eu sou o Senhor seu Pai. Deixei minha palavra. Preto no branco. Não quis cumprir, agora aguente!


Cena 4: Pizzaria. Papai Smurf, Barros, Huguinho e Zezinho estão acabando de comer uma pizza gigante, metade portuguesa, metade muzzarella. Enquanto eles comem, acompanham, do outro lado da rua, numa pracinha escura e abandonada, quatro delinquentes torturando o Luizinho. Nesse exato momento, Luizinho, que teve as calças e a roupa íntima arriadas, está sendo seguro por trás pelos braços, enquanto outros dois marginais seguram, cada um, uma de suas pernas, mantendo-as afastadas. O quarto se aproxima com uma chaleira de água fervente e derrama seu conteúdo entre as coxas abertas da criança, que se contorce de dor e gane como um animal em agonia.


Papai Smurf: Estão ouvindo isso? Eu não disse que seria um lugar de pranto e ranger de dentes?

Huguinho: Disse, sim, Pai. O Senhor é muito justo.

Zezinho: É o melhor Pai do mundo!!!

Barros: Vamos pedir outra pizza?

…        …      …     …      …     …      …     …      …      …       …       …

Anúncios

17 Respostas

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Ábia Costa and Mephistópheles Devil. Mephistópheles Devil said: A divina tragédia http://bit.ly/flwXvq [Leiam até o final] […]

  2. Barros, se fosse escrita uma Bíblia na Linguagem de Hoje, deveria ser com textos assim. Aí sim, as crianças teriam possibilidade de entender e cair fora dessa roubada o quanto antes possível.

    Ótimo texto!

  3. Espero ardentemente estar vivo para usufruir do maravilhoso orgasmo “divino” ao ver a religião virar pó!
    Do pó vieste e ao pó voltará…aliás, nunca deveria ter saido de lá!

  4. Qualquer ser MANÉ (Minimamente Atento, NÉ?) percebe que essa estória do menino Barros não faz o menor sentido e que o papi Smurf é um sacana imoral e sádico.
    Entretanto, esse mesmo ser MANÉ não consegue identificar isso quando estorinha semelhante é descrita num certo livro ”sagrado e sacramentado”.
    O que se passa nessas cabecinhas?

  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Cara ficou genial isso!

  6. Um dia eu só comentei num post de uma amiga no fb onde tinha escrito? “Não existe nada melhor que deus. Existe?”. Putz, eu disse que sim. Que existia o lógica, o raciocínio, o pensamento livre. E que esse mesmo deus por ser tão sacana do velho testamento teve que ser substituído por um deus bonzão chamado gezuis. Claro que utilizei palavras suaves. Mesmo assim a mulher postou um livro dizendo que me respeitava e que eu deveria respeitá-la também. O que mais me deixa triste é que esse crentes bobos se fazem de surdos e cegos. E pior para eles nós é que somos os tais.

  7. Engraçado isto né Maycon?!
    Falar a verdade é desrespeito pra eles…
    Voce tem que perguntar pra eles se a verdade corre da mentira: se eles tem a verdade deveria ser facil derrubar os ateus nos argumentos(mas eles pensam?!)
    Deve ser medo de acordar ou sei la o que; qdo veem que tem logica o que esta dizendo apelam pro tal do respeito que não é desrespeito nenhum rrssss

  8. Outra coisa sou contra os ateus se calarem devido as alegações de desrespeito; imagine se pessoas como Kepler; Galileu etc, tivesse retrocedido devido as criticas?!
    Sou teista mas digo:

    Ateus respeitemos as pessoas mas nunca as religiões com suas idéias e lendas absurdas.

    A verdade tem que vir a tona !! se virarmos todos ateus que seja
    Mas nunca correr da verdade sob a alegação de respeito ou desrespeito.

  9. Cara quese fiquei em farrapos de tanto rir, e o mais legal é que vc passou no texto exatamente o que dizer e desajam os cristãos para os que com eles não comungam. o irmão do outro lado sofrendo todo tipo de tortura que aos olhos deles deve ser uma peça teatral. vamos pedir outra pizza? genial. iremos todo ader no inferno kkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. Um absurdo!!! Você deve se achar muito engraçado! Papai Smurf sempre foi atento com seus pequenos smurfs. Por fazer um texto desse espero que caia nas mãos do Gargamel. Pra sua informação, Papai Noel é muito amigo dessas criaturinhas mágicas, no Natal quando você não ganhar presentes seremos nós que estaremos rindo….

  11. Amei o exemplo!
    Show de bola…
    Afinal, não é isso que as igrejas ensinam? “TEMER A DEUS”?
    Quem ‘PECA’ não sofre PENITÊNCIA?
    Deus é JUSTO?
    Onde?
    Cadê?
    Ele existe?
    Ahhhh váhhhhhh…
    “Me obedeça e te darei o paraíso. Me questione e queimarás no quinto dos infernos”
    Paizão esse!
    Parabéns pelo blog…

  12. Caralho Barros , tenho que dizer, em verdade te digo, seus textos estao foda demais. Faz tempo que nao leio coisas tao boas e tao bem arquitetadas; se voce continuar assim terá o seu galardão aqui mesmo na terra!
    ri muito desse ai!
    uma coisa que falta é livro voltado ao ateismo com humor sagaz, inteligente e sério ao mesmo tempo, a maioria das obras sao muito complicadas para a maioria da populaçao e com uma linguagem que nao atrai admiradores facilmente, Dawkins, Dennet e outros sao para pessoas que leem muito, mas uma obra assim como seus textos podem ser mais digeridas pelo publico.
    voce tem que fazaer um livro disso e divulgar para o mundo! de um jeito ou de outro as pessoas tem que ver isso.
    em verdade vos digo: tudo é possivel naquele que crê!
    ja ouviu essa né? ————————- bota fé que vai!
    tua palavra nao passará———— nao, nao, nao passará, nao, nao , nao, nao , nao , nao. nao ´pássará!

  13. Greg, já estou trabalhando no meu livro. Mas no ritmo atual, vai levar uns 10 anos pra ficar pronto. Entretanto, um elogio desses tem o efeito de acelerar as coisas… rsrsrsss

    Obrigado!

    Um Abraço!

  14. […] A divina tragédia […]

  15. Que pecado, o Barros se colocando no lugar de Cristo kkkk Como todos sabem, com Deus não se brinca, o texto ficou engraçado, mas desrespeitoso. Uma pena.

  16. só uma observação…o Barros aparece em dois personagens!! cristo e deus é uma coisa só!! kkkk

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: