Deuses de mármore (parte 3)

>

Todo religioso com quem já conversei age como se o Deus do Antigo Testamento tivesse morrido.

Isso mesmo. É como se ele tivesse existido, criado o universo, tocado o terror na Terra por um tempo e, por fim, tivesse envelhecido e batido as botas, igualzinho a todo mundo. E como “deus morto, deus posto”, eis que a vaga veio a ser ocupada por seu filho, Jesus. E é a esse que as pessoas que conheço se referem o tempo todo, mal lembrando do outro lá, o falecido.

Quando algum crente  menciona Deus no seu discurso, nunca é o Deus do Antigo Testamento. É um Deus que ele criou em sua cabeça, a partir da ideia que faz de como um Deus deveria ser.

Um escultor pode olhar para um bloco de mármore e imaginar a figura que irá sair de dentro dele, assim que cortar fora os pedaços de pedra que a estão escondendo dos olhos do mundo. Enquanto não começa a trabalhar, só o artista vê o que está oculto na rocha. O cristão tenta fazer o mesmo com o seu Deus-Pai, mas, diferentemente do mármore, a Bíblia não se deixa despedaçar. Daí o crente precisar contar com a boa vontade dos outros para imaginar, junto com ele, o mesmo Deus que ele imagina ver ali dentro. É a razão de tantas religiões cristãs: cada grupo de pessoas vê um Deus diferente.

Se você quiser fazer um teste, sempre que alguém vier “falar de Deus” pra você, esse Deus que se diz ser bondoso, paternal, perfeito, etc., aponte no Antigo Testamento um dos sem-número de trechos que descrevem um Deus malévolo, belicoso e infestado de péssimas qualidades humanas. As chances são de que a pessoa sugira que você faça o que ela mesma já fez: jogar fora esses pedaços de Bíblia que não fazem parte da sua escultura.

Como evidência do meu argumento, segue o link para um texto que um leitor do blog deixou nos comentários. O título é uma tentação: “O que é inspirado por Deus dentro da Bíblia?”.

http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2011/05/o-que-e-inspirado-por-deus-dentro-da.html

.

Anúncios

17 Respostas

  1. Barros, você mesmo diz: “pensar que o deus cristão é ùnico é uma das maiores mentiras do cristianismo…”

    Concordo plenamente contigo. Ainda bem que é assim. E, nas entrelinha da sua afirmação há espaço para outros deuses concorda?

    Derrepente pode ser o Deus a quem me refiro visto que não acho que o deus que adora uma garganta de animal cortada em sua própria homenagem, adora mandar diluvio sobre a terra, mandar matar mulheres e crianças, mandar a humanidade quase toda para o inferno, seja o mesmo deus que manda ser um “Bom Samaritano”, manda ajudar o proximo, fazer caridade, você acha? Não faz muito sentido não e mesmo?

  2. Barros, não vai aqui nenhuma falta de modéstia, mas se existir alguma utilidade ou salvação para a bíblia, ela esta no meu texto:
    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2011/05/o-que-e-inspirado-por-deus-dentro-da.html

  3. A Bíblia é a palavra que Deus quis deixar para a humanidade. Mas só umas cinco páginas, porque o resto foi escrito sem inspiração divina.

    Antônio, esse seu pensamento faz do seu Deus a criatura mais incompetente do universo. E como você, assim como qualquer outro crente, é cego pela fé, nem dá para ter esperanças de que você consiga enxergar isso.

  4. Eles partem do pressuposto de que deus é unicamente bondoso do ponto de vista do ser humano limitado, (isso limitaria deus em suas ações e ele ficaria preso aos atributos humanos) logo tudo no mundo que é percebido como bom é atribuído à ele, o mal é atribuído ao livre arbítrio. A bíblia, para a maioria, parece não fugir desse raciocínio, eles acabam imputando às pobres criaturas limitadíssimas, todas as partes ruins ficando para deus tudo que é bom e moralmente aceito.
    Em se tratando de um suposto deus realmente bom e competente (afinal o cara criou um universo) que quer se mostrar à humanidade sem equívocos, não deveria se utilizar de livros sagrados inspirados, escritos e revisados por uma infinidade de pessoas com intenções duvidosas.
    E para ser correto, deveria também se fazer entender para todos os povos do planeta de forma igualitária e não escolhendo um povo apenas gerando assim tanta belicosidade.
    E pra falar a verdade eu não consigo compreender porque um ser poderoso, que não pode ser atingido por nada, se preocuparia tanto com as ações de criaturas que só afetam a sí mesmas. É mesmo uma falta do que fazer.
    Seres humanos são esquisitos, imputam à um deus a fonte de toda bondade (ignorando as partes sinistras da bíblia) e atribuem-se toda a maldade. Isso no mínimo significa que deus foi incompetente ao cria-los. A falácia do livre arbítrio não salva deus dessa culpa ou dessa falha grotesca.
    Ou…nada disso faz sentido e tal deus não existe.

  5. É isso aí, Márcio. O problema é que os crentes são intelectualmente desonestos, pelo menos os “crentes convictos”, para diferenciar dos meus “crentes de manada”.

    E eu, na verdade, não dou papo pra crente convicto. Eu mando pastar, sou mal educado mesmo, sem um pingo de arrependimento.

    Outro dia um grupo de senhoras bateu à minha porta “coletando dinheiro para a obra de Deus”. Antes de fechar o portão na cara delas, eu as deixei com essa pérola: “Se a obra é de Deus, o dinheiro deve ser dele também”.

  6. Hahaha! “Se a obra é de Deus, o dinheiro deve ser dele também”.

    Uns e outros neo pentecostais dizem, com ”testemunhos”, que deus realiza ”milagres” fazendo aparecer dinheiro em contas bancarias falidas de crentes fiéis às campanhas 171.
    Ora! Para as ”obras” de deus, não seria mais fácil ele depositar diretamente nas contas dos pastores? Liberando os crentes da obrigação monetária do dízimo?
    Esse deus dos púlpitos é mesmo um subordinado, um escravo desses pastores de ofertas que querem engordar suas contas bancárias.

  7. Barros, eu não aceito que você me atribua engessamento pela fé. Mesmo porque eu sempre disse que tudo que pensamos, falamos ou escrevemos, incluindo você, não passa de conjecturas, de tendências filosóficas, de possibilidades, ninguem pode ter certeza de nada. Só o conhecimento resultante da evolução pode nos dar certeza disso ou daquilo.

    Se voce tem certeza do que diz, baseado na sua fé, apenas, então você é exatamente como os crentes convictos a que se refere e diz não ser educado nem ter paciência com eles.

    Alias, sobre esta questão de tratar ou não as pessoas com boas maneiras vai uma aí pra reflexão… http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2012/03/aos-ceticos-dos-bons-costumes_30.html

  8. Barros, sobre a refêrencia que você faz à incompetência de Deus por se aproveitar apenas cinco páginas de toda a bíblia, como eu digo, vai mais uma para se pensar… http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2012/02/se-deus-quisesse-falar-humanidade.html

  9. Marcio, concordo plenamente contigo sobre a crítica que você faz à desculpa do “LIVRE ARBÍTRIO”. Essa é mais uma conversa furada da teologia cristã. Já refleti e escrevi sobre o tema, quando vc tiver tempo de uma olhada.
    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2012/02/livre-arbitrio-argumento-insustentavel.html

  10. Antônio, como já disse antes: Parabéns! Você criou um Deus só pra você.

  11. A propósito, sobre o seu “engessamento pela fé”, não há o que discutir. É você mesmo que apresenta uma forma totalmente engessada de ver as coisas: é bom, Deus; não é bom, não é Deus.

    Não sei se consigo lhe explicar que, nesse universo, nessa dimensão, pelo menos, as coisas não são exatamente como a gente determina que elas sejam…

  12. Barros, você é um cara legal, seu Blog tem qualidade e é mocrático. Você fica encurralado, escorrega, não responde a essência dos comentários que faço, mas não espana como faz os demais ateus de uns blogsinhos fulera que, quando encurralados, simplesmente deletam os comentários fugindo, covardemente, do debate. Temos que continuar a conversa, quem sabe não chegaremos a um acordo antes de te convencer definitivamente kkk.

  13. AFR está reeditando Jefferson:
    http://es.wikipedia.org/wiki/Biblia_de_Jefferson

  14. Anônimo, pelo que posso ver no endereço indicado por você, a única coisa que estou reeditando, é a negação da divindade de Jesus Cristo, o que todo ateu do mundo e mais dois terços da humanidade, há milênios vem fazendo.

    Não tenho o mínimo interesse de reeditar algo tão absurdo .

    Mais correto seria remover alguns versículos que se proveita e guardar o restante num museu para atestar, no futuro, o quanto fomos estúpidos e ingênuos, no nosso passado.

    Pela minha proposta teológica, a bíblia e tudo que ela significa teria que ser substituido, já que é tudo muito incoerente, ilógico, ultrapassado, mitológico.

  15. Anônimo, pelo que posso ver no endereço indicado por você, a única coisa que estou reeditando, é a negação da divindade de Jesus Cristo, o que todo ateu do mundo e mais dois terços da humanidade, há milênios, vem fazendo.
    Não tenho o mínimo interesse em reeditar algo tão absurdo .
    Mais correto seria remover alguns versículos que se aproveita e guardar o restante num museu para atestar, no futuro, o quanto fomos estúpidos e ingênuos, no nosso passado.
    Pela minha proposta teológica, a bíblia e tudo que ela significa teria que ser substituído, já que é tudo muito incoerente, ultrapassado, mitológico.

  16. Anônimo pelo que posso ver no endereço indicado por você, a única coisa que estou reeditando, é a negação da divindade de Jesus Cristo, o que todo ateu do mundo e mais dois terços da humanidade, há milênios, vem fazendo.

    Não tenho o mínimo interesse em reeditar algo tão absurdo.

    Mais correto seria remover alguns versículos que se aproveita e guardar o restante num museu para atestar, no futuro, o quanto fomos estúpidos e ingênuos.

    Pela minha proposta teológica, a bíblia e tudo que ela significa teriam que ser substituído, já que é tudo muito incoerente, ultrapassado, mitológico. Quando tiver rempo veja em:
    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2011/05/resumo-de-uma-nova-teologia-para.html

  17. […] – Parte 3 […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: