O crente de programa

>

O religioso cristão se comporta como uma prostituta em relação à sua divindade. Aparentemente, Deus precisa muito de amor e de atenção, e dizem que ele costuma encher de mimos seus crentes de programa, em troca desses favores. Em virtude disso, o devoto reserva algumas horas da sua semana para seu encontro amoroso com Deus. No resto do tempo, ele procura apregoar aos quatro ventos a natureza desse vínculo, e, de quebra, ainda dá-se ao desplante de atribuir ao seu cliente qualidades que ele não tem. É um tal de “Deus é amor”, “Deus é maravilhoso”, “Deus é bom”, que dá até pra desconfiar.

De fato, é tudo da boca pra fora. Se o cristão se desse ao trabalho de analisar o que diz, e confrontar com as atitudes do ser para o qual ele supostamente se dirige, ou se tornaria um descrente, como eu, ou se enojaria dessa sua condição de prostituto, vendendo seu amor para um ser tão desprezível.

O que eu tenho notado, nesses meus doze anos de ateísmo, é que qualquer cristão se revolta quando é forçado a encarar as detestáveis qualidades que tem a sua divindade. E não é de admirar. Uma prostituta também deveria se sentir enojada com o seu ofício, se tivesse que fazer sexo com um homem horrível, rude e fedorento. A experiência que adquiri ao longo desse tempo tem me ensinado a lidar com os religiosos — quando o assunto é a religião deles — como se eles tivessem uma capacidade intelectual bem limitada. Quando se trata de religiões não cristãs, a inteligência de católicos, evangélicos, protestantes e a minha são unânimes em classificar as crendices alheias como tolices.

Considerando que o cristão está quase cego pela sua própria fé injustificada e ilusória, eu os forço a enxergar os defeitos ridiculamente humanos do Deus que eles juram que amam acima de tudo e qualquer coisa — Ã-hã —, e com o qual querem viver pela eternidade adentro. Funciona assim: eu apresento uma história hipotética e faço de conta que preciso de uma avaliação deles sobre o personagem principal. E faço de tudo para que não percebam, logo de início, que eles estão diante das “péssimas” qualidades do Deus bíblico.

Segue uma amostra dessa abordagem.

Um homem convive com pessoas bem humildes que moram de graça nas suas terras. São várias famílias que dependem dele pra tudo: só comem, usam e têm o que ele lhes dá para comer, usar e ter. Eles nunca saem da fazenda, mas pode-se dizer que são até bem felizes com a vida que levam lá. O homem não lhes deixa faltar nada. Vestuário, medicamentos, alimentação, entretenimento, instrução; eles têm tudo a seu tempo e em quantidade adequada. 

Aparentemente, trata-se de um cara bem legal e altruísta, mas, por causa dessa situação, o homem se considera “dono” de seus agregados. E tem um comportamento bem estranho para validar essa posse. Ele exige, por exemplo, que eles digam que o adoram, que ele é maravilhoso, que o amam, etc., várias vezes ao dia, mesmo quando ele não está por perto. De vez em quando, também, só para testar se eles são mesmo dignos de viverem sob os seus cuidados, o homem faz um tipo de teste: ele manda um pai espancar seu filho até quase matá-lo, ou ordena que três ou quatro homens se reúnam e torturem um outro, escolhido aleatoriamente. Eles sempre cumprem esse tipo de ordem, tamanha é a vontade de continuar vivendo nas terras do seu Senhor, beneficiando-se da sua caridade e dos seus cuidados. A subserviência dos agregados é tanta que o homem já se acostumou a desvirginar as filhas deles das formas mais humilhantes, sem que se lhe diga uma sílaba sequer em forma de protesto.

Aí eu pergunto: esse homem é digno de louvor ou repúdio?

A resposta que obtenho é, invariavelmente, repúdio. Para o crente de programa, esse tipo de comportamento criminoso só fica bem mesmo em Deus.

.

Anúncios

99 Respostas

  1. Fé = covardia, estupidez, e preguiça.
    igreja = mentira, fofoca, esnobismo ridículo, falsidade disfarçada de ‘humildade’, torpeza..
    crença = presunção, auto-comiseração, canalhice, trairagem, subserviência, sordidez.
    divindade = parasitismo, insanidade, embuste.
    “espiriitualidade” = invencionice de fantasmagoria para imposição de medo fútil e escravizador.
    doutrinas/dogmas = ditames de degeneração física e psicológica..
    fé + igreja + crença + divindade + “espiritualidade” + doutrinas = DESGRAÇA (pessoal e civil).

  2. Ao fazer uma analogia do caso com a fábula do deus cristão, o crente vai inventar um monte de asneira, negando as atitudes desse deus como sendo tortura. Esse torturador será sempre deus de “amor”, “justiça”, “bondade”. Só não vislumbramos bondade, maldade, tudo é aleatório, acaso e imprevisão.

    Os crentes não percebem que privilégios do “amor perfeito” e “graças eternas”, “glória”, “vida eterna” são ilusões; eles são homens comuns que têm as mesmas doenças, dissabores, dores dificuldades que os demais mortais. Por quê continuar a seguir rituais, doar tempo, dinheiro, ter a mente e corpo dominados pelos dogmas imbecis, patrocinados a um deus impotente?

    Temos a ilusão, geneticamente definida, de criar super-heróis e seres sobrenaturais que nos protegem. Algo não resolvido na infância que se perpetua nos mais fracos: pelo psicólogo Bruce Hood, na Veja desta semana:

    “O pensamento sobrenatural do adulto é o resíduo dos erros conceituais da infância que não foram devidamente eliminados”

  3. Esses “erros” são mêdos impostos massivamente por isso aqui:

  4. “A voz de Deus nos diz constantemente: uma falsa ciência faz um homem ateu, mas uma verdadeira ciência leva o homem a Deus.”

    ———————————————————————————-

    “Um pouco de filosofia inclina o homem ao ateísmo.
    Profunda filosofia faz retornar o homem à religião.”

    ____________________________________________________

    PERGUNTA: Sabe por que existe ateu?

    RESPOSTA: Ateu existe POR CAUSA de DEUS…

    Que paradoxo, hein, Barros!

  5. O ateu, na verdade, sem saber, ajuda muito na reflexão sobre o que está além de nós. Ouso afirmar que, graças ao ateísmo, a busca interior se intensifica. E, quando isso acontece, cada um de nós (ateu ou cristão) se depara com o grande questiononamento JAMAIS respondido: o que está além do nosso olhar?
    Desafio algum ateu a PROVAR o nada absoluto, a PROVAR o triunfo da matéria.

    O mais doloroso para nós, humanos, é perceber o quanto somos pequenos diante da imensidão. Para os ateus, isso dói mais intensamente.
    Para o crente, digamos, à antiga, idem.

    Delegar APENAS a Deus a condução de nossas vidas é uma fuga, sim, de nosssa responsabilidade.

    O que fazer então? ACEITAR o que está ALÉM DE NÓS. Isso se faz, por mais pardoxalmente que pareça,olhando para DENTRO de nós com VERDADE.

    Ateus amigos, não tenham medo do que encontrarão…

    Um abraço a todos, desculpe a invasão.

    Raimundo Luís

  6. PERGUNTA: Sabe por que existe ateu?
    RESPOSTA: Ateu existe POR CAUSA de DEUS…
    Que paradoxo, hein, Barros!

    Se uma pessoa não acredita no Curupira, o Curupira — automaticamente — passa a existir. Brilhante raciocínio!

  7. Raimundo Luís, acho que nenhum ateu de bom-senso vai topar seu desafio. Eu sou ateu e não estou disposto a provar coisa nenhuma, mesmo porque não sou eu que quer convencer todo mundo que existe um mundo encantado após a morte, nem que existe uma criatura invisível que ouve e atende minhas preces, me protege de perigos e me d[a um monte de presente…

    Por falar nisso, eu até acho cômica a falta de fé do crente — isso, sim, que é paradoxo!! — , porque ele mesmo não confia do Deus dele, agindo exatamente como qualquer ateu age para se proteger de perigos, para conseguir as coisas e viver bem sua vida.

  8. E, caso algum crente lento de raciocínio não tenha ainda entendido a comparação, eu chamo os crentes de “crente de programa” porque, como as prostitutas que trocam favores sexuais por grana, ele troca sua devoção por coisa supostamente oferecidas por Deus, como conforto e proteção.

  9. Pai Nosso, que estais no céu,
    Santificado seja o vosso nome.
    Venha nós o vosso reino,
    Seja feita a sua vontade,
    assim na Terra como no céu.
    O pão nosso de cada dia nos dai hoje
    Perdoai as nossas dívidas,
    assim como nós perdoamos os nossos devedores.
    Não nos deixe cair em tentação, mas livrai-noos do mal,
    Amém.

  10. Amigo, sem dúvida o seu post foi o que mais contribuiu para as discussões aqui nesse blog..

    Obrigado
    Cristiano

  11. O FOLHETO…

    Todos os domingos à tarde, depois da missa da manhã na igreja, o velho padre e seu sobrinho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos sacros.
    Numa dessas tardes, quando chegou a hora deles saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito. O menino se agasalhou e disse:
    – Tio padre, estou pronto. ‘
    -Pronto para quê?, perguntou o padre.
    -Tio, está na hora de distribuirmos os folhetos.
    O padre, então, falou ao sobrinho:
    – Está muito frio lá fora e também está chovendo muito.
    O menino olhou surpreso e perguntou:
    -Mas tio, para quem precisa da palavra de Deus, não importa se está chovendo ou não…
    O padre respondeu:
    – Eu não vou sair nesse frio.
    Triste, o menino indagou:
    -Tio, eu posso ir sozinho? Por favor!
    O padre hesitou por um momento e depois disse:
    -Pode, aqui estão os folhetos. Tome cuidado.
    -Obrigado, tio!
    Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos sacros a todos que via.
    Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu e andou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.
    Finalmente, o garoto se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.
    De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela, então, gentilmente, falou ao menino:
    -O que deseja?
    Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno ser disse:
    -Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. Então, ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
    Ela o chamou e disse:
    -Obrigada, meu filho, que Deus te abençoe!
    Na manhã do domingo seguinte, na igreja, o padre estava quase começando a missa. Antes, ele perguntou:
    – Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?
    Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
    À medida que ela falava, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.

    -Ninguém me conhece nesta igreja, antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu há algum tempo e fiquei sozinha neste mundo. Outro dia, um dia particularmente frio e chuvoso, tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, não tinha mais vontade de viver. Ela prosseguiu em seu relato:
    – Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.
    De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:
    -Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora.
    A campainha era insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:
    -Quem neste pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar.
    Afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.
    Quando abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
    As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:,
    -Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO.
    -Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.
    -Depois que aquele menino se foi, fechei a porta e li cada palavra deste folheto.
    Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês veem – eu agora sou uma FILHA FELIZ DE DEUS!!!
    Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo me livrou de cometer o maior erro da minha vida.
    Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.
    O Velho padre desceu do altar e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu sobrinho nos braços e chorou copiosamente.
    Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este.
    Bem aventurados são os olhos que veem esta mensagem. Não deixe que ela se perca, leia-a de novo e passe-a adiante.
    Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.

  12. AMIGO, se Deus existisse mesmo, você não iria precisar dessas fábulas…

  13. Amigo, se Deus NÃO existisse, você NÃO precisa de um blog…

  14. Por que você tem tanta necessidade de agressão ao pensamento discordante do seu, hein?

    Será autodefesa? autodefesa contra o que, senhor Waldérnio? procure no seu inconsciente… vai achar a resposta.

  15. Amigo, linda estória (você recebeu por e-mail?), quase que uma lágrima me escapou pelo canto do olho, mas, ficou no ”quase”.. Pensando bem, interpretando o texto, percebi que ele não nos remete à um deus presente e direto, antes pelo contrário, o texto nos diz apenas sobre um menino que acredita num deus residente apenas em textos tal qual aquele que ele estava distribuindo num dia chuvoso.
    A estorinha força a coincidência quando a velha senhora ia se suicidar e o menino bate à porta.
    Penso eu que um deus presente e atuante teria confortado a velha senhora logo depois da morte do seu marido, sem usar de intermediários e sem esperar tanto, evitando o sofrimento da solidão.
    Lamento, a sua estorinha de e-mail só prova que esse deus é uma ideia que se propaga graças à crença daqueles que tem empatia por esse tipo de dogma.
    Neste nosso mundo humano as pessoas agem e deus leva a fama.

  16. Ai Marcio e as outras pessoas qeu morreram sem o menininho chegar na porta?ai eles inventam outra desculpa tipo: era a hora dela etc e tal…

  17. ADAMANTDOG, pois é, muitas criancinhas (cito criancinhas porque a priori elas são sempre inocentes) pelo mundo afora só querem água potável e comida saudável. Infelizmente o deus do AMIGO prefere distribuir folhetos com estorinhas ”bonitinhas” por meio de intermediários.
    Já leu aquela estorinha de e-mail onde um deus prefere salvar ovos frescos de galinha ignorando adolescentes meio rebeldes? É uma beleza de exemplo do amor daquele deus!

  18. AMIGO, se eu te der um endereço de um blog sobre o Batman, você vai concluir que o Batman existe? Rsrsrs

  19. Valmidênio, tenho uma pergunta:

    Você é apenas ateu ou é, também, teofóbico?

    Um abraço

  20. Barros, você passa tanta raiva e rancor com uma condição milenar inerente ao mundo: a crença em suas diversas facetas.

    Será que você precisa agredir tanto a crença alheia, num total desrespeito às convições opostas às suas?

    Você é ateu ou homofóbico?

    Parece-me que seu ateísmo não é tão convicto assim, tanto quanto é sua teofobia….

    Ser ateu, a meu ver, é bem diferente de ser teofóbico, da mesma forma que, fazendo uma analogia, não concordar com o homossexualimso difere, e muito, de ser homofóbico.

    Você é inteligente, mas, aqui de longe, me dá a impressão de ser alguém amargurado com a vida.

    Pense nisso: separe a teofobia do ateísmo.

    Para ser ateu, não é necessário agredir a crença alheia com tanta virulência.

    Um abraço.

  21. Sr. Luis me da a impressão que vc esta dizendo assim : Paraaa Barros de falar a verdade se não até eu não vou ter mais tanta convicção de crer; porque o que eu vejo nos textos do Barros são pontos de vista até agora irrefutavéis pelos teistas.
    O unico argumento que agora eles tem é apelar para este tipo de coisa que o Sr. esta apelando ao invés de refutar com argumentos inquestionaveis (se tiver).
    Sera mesmo que este Deus biblico é o Deus todo tal? e se for ; porqque não resiste a um minimo questionamento sem vcs teista se sentirem ofendidos?

  22. Luís RJ, se as idiotices nas quais você acredita fizessem mesmo parte do mundo real, você escreveria longamente sobre as falhas nos meus argumentos, e não perderia tempo em dizer que eu sou virulento ou ofensivo.

    O Deus que você finge que ama e finge que segue, se existisse, seria um monstro asqueroso, e todos nós teríamos mesmo um monte de motivos para temê-lo e obedecê-lo. Sua Bíblia é uma coleção de fábulas grotescas e inúteis para os nossos dias e para nossas sociedades. Sua crença é prejudicial a você mesmo e a todos que o cercam, bem como aos que a herdarão de você futuramente.

    Não dou a mínima se você me acha virulento. Não respeito o seu Deus, não respeito a sua crença, e não respeito quem diz que faz coisas boas, e que não sai por aí fazendo coisas ruins, só porque tá de olho numa recompensa.

  23. Prezado Barros, eu não me interesso se você dá, ou não, a mínima para mim.

    Fiz uma pergunta e você não respondeu. No entanto, somente reforçou minha impressão.
    Suas argumentações somente se baseiam no ataque, nada mais.

    Só tento entender a razão de tanto “ataque de pelanca”

    Se você fosse tão convicto do seu ateísmo quanto se esforça para

    demonstrar, por que atacaria tanto a fé alheia?

    Se nós, cristãos, estamos todos enganados, QUAL É O PROBLEMA?

    Por que você fica tão INCOMODADO com a nossa “ilusão”, meu caro?

    Eu NÃO QUERO provar a existência de Deus.

    Você é ateu e eu estou CAGANDO pra sua opção.

    Mas você parece NÃO cagar para os cristãos. Cita mais vezes a

    Bíblia, Jesus, Deus, do que nós…

    Eu apenas queria entender a razão de tanto “chilique” quando o

    assunto é o Cristianismo e a fé.

    Fazendo uma analogia: seria a mesma razão pela qual os “pit-boys”, que se dizem machos, atacam os gays? Dizem que isso é homossexualismo enrustido…

    Em outras palavras: vai ver, meu bom Barros, no fundo no fundo você acredita, sim, em Deus… vai ver é “Cristianismo enrustido”

    Pensa nisso, ta bom? E toma um chá de maracujá com açúcar antes de escrever…

    Afinal, você é ateu ou é teofóbico?

    Um abraço.

  24. ADMANTDOG, eu não quero, e nem preciso, refutar nada. O Barros é que sente essa necessidade de firmar posição, a ponto de criar um blog ridículo…

  25. Prezado Barros, eu não me interesso se você dá, ou não, a mínima para mim.

    Fiz uma pergunta e você não respondeu. No entanto, somente reforçou minha impressão.
    Suas argumentações somente se baseiam no ataque, nada mais.

    Só tento entender a razão de tanto “ataque de pelanca”

    Se você fosse tão convicto do seu ateísmo quanto se esforça para

    demonstrar, por que atacaria tanto a fé alheia?

    Se nós, cristãos, estamos todos enganados, QUAL É O PROBLEMA?

    Por que você fica tão INCOMODADO com a nossa “ilusão”, meu caro?

    Eu NÃO QUERO provar a existência de Deus.

    Você é ateu e eu estou CAGANDO pra sua opção.

    Mas você parece NÃO cagar para os cristãos. Cita mais vezes a

    Bíblia, Jesus, Deus, do que nós…

    Eu apenas queria entender a razão de tanto “chilique” quando o

    assunto é o Cristianismo e a fé.

    Fazendo uma analogia: seria a mesma razão pela qual os “pit-boys”, que se dizem machos, atacam os gays? Dizem que isso é homossexualismo enrustido…

    Em outras palavras: vai ver, meu bom Barros, no fundo no fundo você acredita, sim, em Deus… vai ver é “Cristianismo enrustido”

    Pensa nisso, ta bom? E toma um chá de maracujá com açúcar antes de escrever…

    Afinal, você é ateu ou é teofóbico?

    Um abraço.

  26. Eu apenas queria entender a razão de tanto “chilique” quando o

    assunto é o Cristianismo e a fé.

    Fazendo uma analogia: seria a mesma razão pela qual os “pit-boys”, que se dizem machos, atacam os gays? Dizem que isso é homossexualismo enrustido…

    Em outras palavras: vai ver, meu bom Barros, no fundo no fundo você acredita, sim, em Deus… vai ver é “Cristianismo enrustido”

    Se estamos todos errados, se somos uns iludidos, por que isso

    INCOMODA tanto a você?

    Você é ateu ou é teofóbico?

  27. Luis RJ, você realmente acha que não há problema nenhum uma sociedade estar baseada e acreditar em algo que não expresse a verdade??? e ainda você pergunta “QUAL É O PROBLEMA?”

    Inacreditável…

    Abraço
    Cristiano

  28. Luís RJ, meu jovem, se você quer mesmo saber por que essa sua ilusão ridícula me incomoda tanto, leia os textos do blog que escrevi ao longo de quase quatro anos. Duvido que você venha a fazer isso, por dois motivos.

    O primeiro é que, na verdade, você não deu o ar da graça por aqui para entender por que sua ilusão ridícula me incomoda; você apareceu por aqui porque os meus argumentos te incomodaram, e você não gostou de sentir esse incômodo. Aí você achou que poderia se sentir melhor se me fizesse alguns discretos xingamentos. Mas eu não me ofendo nem com xingamentos explícitos, que dirá com essas suas tentativas amadoras!

    E você se contradiz declarando que está “CAGANDO” pra minha “opção” (kkkkkk desde quando você teve uma opção para crer em Deus? Sua mãe, algum dia, te apresentou uma lista de deuses e te perguntou qual deles te agradava mais?) e logo depois me chama de cristão enrustido. Como de costume, os crentes-sem-argumento apelam para o artifício tolo de dizer que um ateu é um crente que acha que não acredita em Deus. Como tudo que diz respeito à sua crença, isso é só mais uma conversa-pega-trouxa.

    E sorte sua não querer provar a existência da divindade que você jura que existe. Nessa você acertou. Eu tenho certeza de que você não conseguiria provar para um ateu que Deus existe. Você pode provar pro crente, mas isso porque o crente quer acreditar que Deus existe, daí o nome, crente, aquele que acredita. Eu diria mais: aquele que quer acreditar.

    Fico muito feliz quando aparece um crente por aqui e começa a me xingar e escrever as besteiras que você escreveu. Só reforça meus argumentos de que sua crença não passa de uma ilusão, e que vocês se sentem muito mal quando alguém consegue fazer vocês perceberem isso.

    Portanto, obrigado.

  29. Mais uma tergiversou. E, para sua informação: sou filho único de pai ATEU e mãe ATEIA.

    Um abraço.

  30. Tergiversando, tergiversando, tergiversando…

  31. Puxa vida.. fico um tempo fora e quando volto as coisas continuam as mesmas. Sempre com mesmos argumentos, e sempre com as mesmas birras de Deus.

    Barros

    Tenho uma pergunta para você: Como você sabe que A SUA religião é a correta?
    Como você sabe que a fé no Naturalismo é o verdadeiro caminho para o “NADA” após a morte?
    Alias, como você sabe que O “NADA” após a morte existe e que é para lá que iremos quando a vida encerrar?

    Vejamos teus comentários:

    Você pode provar pro crente, mas isso porque o crente quer acreditar que Deus existe, daí o nome, crente, aquele que acredita.

    Estes é um conceito ERRADO que possui da palavra CRENÇA. Se você não percebeu TODOS somos crentes e ao mesmo tempo TODOS somos céticos.

    Você é um crente no “deus” NADA, cujo fez aparecer algo, criou o universo e trouxe a vida a existência do INORGÂNICO e ambiente ESTÉRIL, trazendo informação ao DNA e um cético para o Deus bíblico ou outros deuses.
    Eu em contra partida, sou crente no Deus bíblico e um CÉTICO para seu “deus” NADA e os deuses de outras religiões.

    Será que é tão difícil enxergar isso também? Será que é tão difícil enxerar que você CRÊ e tem FÉ, tanto quanto qualquer outra pessoa que crê em Deus ou deuses? Será que é tão difícil enxergar que o Naturalismo filosófico é um sistema de crença assim como qualquer religião?

    se você quer mesmo saber por que essa sua ilusão ridícula me incomoda tanto

    Eu sei a resposta. Deus te incomoda tanto porque por mais que tente, por mais que escreva, e por mais que blasfeme, nem VOCÊ MESMO consegue acreditar que Deus seja uma ilusão e muito menos consegue acreditar no seu “deus” NADA que gerou TUDO. Você tenta de todas as maneiras, porém NÃO CONSEGUE. Por isso o motivo de sua raiva.

    E sorte sua não querer provar a existência da divindade que você jura que existe.

    E você consegue provar a existência de sua divindade (NADA) que jura que existe? Você consegue provar que foi o NADA que criou tudo?

    Só reforça meus argumentos de que sua crença não passa de uma ilusão

    Então a única coisa que reforça tua crença no “deus” NADA é a raiva expressa de um crente? É isso mesmo? Você não tem mais nada que comprova a existência desta entidade criadora (NADA) que você jura de pé junto que existe?

  32. Barros, PROVE que Deus NÃO existe, mas faça isso SEM birra, ta? se você PROVAR, eu virou ateu hoje mesmo.

  33. “Deus nada”?? Ô povinho pra gostar de criar deuses, né?

    Seus argumentos são insustentáveis a partir do momento que você tenta refutar coisas que VOCÊ mesmo atribui a mim. Eu não creio em nenhum deus, nem mesmo nesse deus nada que você inventou, já que na sua mente simplória parece que tudo no mundo depende de deuses.

    Eu não cultuo o deus nada, não dou parte do meu salário pra ele, não faço coisas boas aos outros esperando ser recompensado por ele, nem deixo de fazer coisas ruins só por medo dele me castigar, como deve ser o seu caso.

    Em vez de estar procurando chifre em cabeça de cavalo, você poderia ocupar seu tempo tentando refutar os argumentos espalhados por inúmeros textos no meu blog. Mas não. Como você sabe que é impossível, aí você fica enchendo linguiça dizendo que eu acredito no deus nada, que eu isso, que eu aquilo.

    Não me incomodo, já disse, porque isso só serve de propaganda pra mim, pois evidencia como eu estou certo acerca de tudo que escrevi sobre sua ilusão ridícula.

    Passar bem.

  34. Kkkkkkkkkkkkk!!

    Na verdade eu acho mais fácil você provar pra mim que o seu Deus existe. Que tal a gente fazer como aqule profeta que juntou uma pilha de lenha e mandou os crentes no deus Baal fazerem o mesmo, com a proposta de cada um pedir ao seu próprio deus para acender a fogueira?

    Baal não acendeu a dele, logo todo mundo que acreditava que Baal existia ficou desmoralizado, quando o Deus dos hebreus mandou um raio de um céu sem nuvens para acender a fogueira do seu profeta. Um teste simples, prático, irrefutável. Pena que nenhum crente aceite um desafio desses hoje em dia. Parece que Deus só se exibia assim para um bando de criadores de cabras do deserto. Ê Deuzim mais sem futuro, sô!!

  35. Não respondeu, mais uma vez, porque não tem argumento, somente uma (des)crença imbecil e birrenta…

  36. Excelente video!!!

    Vai estar no meu próximo texto do blog!

  37. Té explicado, pelo vídeo acima eu descobri que minha mente não foi projetada para crer em deus, eu não devo ter o bendito ”ponto divino” no meu cérebro.
    Que culpa tenho eu se o ”projetista inteligente” esqueceu de mim?
    Será que isso me salva do ”inferno”?
    Será que junto com o ”ponto divino” cerebral há também o ”ponto dizimista” ?
    Dúvidas! Dúvidas! Dúvidas!

  38. Marcio. Tudo beleza?
    No livro de Jeremias Deus diz: Buscar-me-eis e me achareis quando me buscares de todo o coração.
    Deus não deixa ninguém confundido.
    Acredito, pelo tempo que estivemos postando, que em muitos momentos você tem sido sincero em suas questões. Mas vejo em suas palavras muita perocupação com o inferno. A coisa não funciona assim. Minha tia se converteu a Cristo ccom medo do inferno. Se ela continuasse pensando dessa maneira, iria para o inferno da mesma maneira, mas Deus trabalhou em seu coração e ela passou a seguir a Cristo pelo que ele é e não pelo que ele pode oferecer.

    Você deve se aproximar de Cristo pelo que ele é e não pelo que ele pode lhe oferecer.

    Eu não sei cara. Às vèzes eu fico preocupado contigo. Em muitos momentos demonstras sabedoria, mas em outros lhe falta o discernimento.

    Cristo diz que seu evangelho está escondido para os sábios deste mundo mas percebo que você não faz parte dessa lista. Então, porque usar de tanta retórica para negar aquele que você sabe muito bem que existe.

    Sinceramente amigo. Eu creio do fundo do meu coração que você e o Gustavo acreditam em Deus. Vocês buscam uma prova desnecessária. Uma prova que pode facilmente ser encontrada dentro de seu próprio espírito.

    Passei os primeiros 16 anos de minha vida como católico acreditando que Deus existia mas sempre procurava por respostas e confesso: em muitos momentos cogitei sua existência e lhe pedi provas de sua existência. Quando perdi meu pai aos 16 anos, ele me deu essa prova. Disse ao meu espírito que ele seria o meu pai e que jamais me abandonaria. Ele tem me guardado até hoje dos prblemas e nos problemas. Jamais duvidarei de sua existência novamente porque a cada dia que passo, creio nele.
    O que aconteceu comigo foi uma experiência real e verdadeira com Deus. Aconteceu em um momento em que eu mais precisava dele.

    Não espere, querido amigo, uma situação difícil acontecer em sua vida para que sua fé venha brotar de seu espírito. Eu sei que um dia isso irá acontecer em sua vida mas talvez você possa se lamentar.

    Em Eclesiastes 12 Deus diz: Lembra-te do seu criador nos dias de sua mocidade antes que venha o mau dia e os anos dos quais venhas a dizer: não tenho neles contentamento.

    Não espere. Em Hebreus diz: “se ouvires a sua voz, não endureçais o vosso coração como fez o povo no deserto.”
    Eles perderam 40 longos anos de suas vidas dando voltas pelo deserto e não entraram na terra prometida. Tudo isso por causa da dureza de seus corações. A travessia deveria durar menos de um ano.

    Demorei 16 anos de minha vida para ouvir a voz de Deus. Hoje tenho 37 anos(21 anos na presença de Deus) e posso lhe dizer que não me arrependo da decisão que tive em servir a esse Deus maravilhoso.

    Quantos anos tem querido amigo? O que já tens passado até então?
    Talvês muita coisa poderia ter sido evitada se você andasse em comunhão com Deus. Pense com carinho a respeito, mas sem demagogia ou reflexões fúteis. Pense do fundo do seu coração. “Um coração arrependido e sincero Deus não desprezará.”

    Com todo o respeito e sem ofensas. O dia em que fores sincero com Deus, você o achará. E sem esse bolodório de que sua mente não projetada para crer.

    Não existe essa questão de que algumas pessoas não foram projetadas ou feitas para não crer em Deus. Em João 3.16 está escrito: Deus amou o mundo de tal maneira que entregou seu único filho para que todo aquele que nele crêr não pereça mas tenha a vida eterna.

    Em outra passgem diz que: Deus não nos destinou para a ira mas para o conhecimento da salvação a fim de sermos salvos.

    No livro de Lamentação de Jeremias diz: De que se queixa o homem senão de seus próprios pecados?

    Seja sincero com Ele e ele lhe mostrará a sua glória.

    Fica com Deus amigão.

    Ton.

  39. Barros

    Sem fugir do assunto, gostaria que respondesse com objetividade:

    Como você sabe que o seu “deus” NADA é o verdadeiro, que SUA crença é a verdadeira e que o “NADA” nos espera após a vida?
    Até agora você tem afirmado categoricamente que ele existe, tanto que põe enfase nas crenças dos outros como se fosse ilusão.

    Como você sabe que quem não vive uma ilusão, crendo em um “deus” inexistente é VOCÊ? A tua “certeza” é fundamentada em que?
    Como você tem certeza que o NADA nos espera? Diga Barros, gostaria de entender que lógica utiliza. Até agora, pelo que tenho percebido, a tua fé é puramente EMOCIONAL e não RACIONAL.

  40. Tudo bem, eu vou ser rápido e indolor.

    A minha lógica se baseia em algo muito simples. Tão simples que só mesmo a desonestidade intelectual a que vocês, crentes, precisam recorrer para continuar brincando de Papai-do-Céu não os deixa entender.

    Vamos deixar os outros deuses de fora, porque, embora a sua desonestidade intelectual não o deixe lembrar disso, eles são inúmeros.

    Vamos tratar só do seu Deus. Por que eu digo que ele é uma ilusão. Porque se eu honestamente considerar os argumentos que vocês, crentes, usam para me assegurar que ele existe, eu vou perceber que esses argumentos são ilusórios; são invenções criadas para sustentar uma crença ilusória.

    Você diz que o seu Deus deixou um texto sagrado, como mensagem para você. Ilusão.

    Você diz que ama esse Deus. Bem, aqui, é uma mentira pura e simples mesmo.

    Você diz que esse Deus ouve e atende aos seus pedidos. Ilusão.

    Você diz que o seu Deus te cura de doenças. Ilusão. (Pelo menos, o que tenho visto nos programas religioso que infestam a tv brasileira são os crentes apresentarem a cura que Deus lhes propiciou “através da medicina”. É aquela historia de Deus proteger o papa usando vidros à prova de bala”.)

    Você diz que esse Deus te protege de perigos. Ilusão.

    Enfim, tudo que vocês, crentes, usam para propagandear que o Deus de vocês não é uma ilusão, é, por si, uma ilusão.

    Se um doente mental afirma que tem poderes mágicos que só ele consegue perceber, então fica difícil convencê-lo de que ele não bate bem da cachola.

    A crença em Deus é um tipo de doença mental. Na verdade, acho que uma parcela pequena dos crentes são acometidos por ela. A grande parte, suponho, é composta por crentes de manada, aqueles que também não acreditam, mas estão ali porque é o mais sensato a fazer: seguir o rebanho.

  41. Barros

    Primeiramente percebi de você, uma certa hostilidade contra minha pessoa. Não entendo o motivo para o tal, visto que estou CIVILIZADAMENTE tentando uma argumentação contigo.

    Segundo, Você AINDA não respondeu minha questão e transferiu o problema de sua crença, ATACANDO outra crença, como se o ataque de outra crença VALIDARIA a tua.

    A minha questão não é a respeito de sua discordância de outras crenças (principalmente ao Deus bíblico, cujo estranhamente demonstra um ódio). A minha questão é como você sabe que SUA crença É A VERDADEIRA?
    Como você sabe que o NADA gerou o universo pelo ACASO? Como você sabe que o mesmo NADA que nos gerou, nos espera após a morte?

    Biblicamente Paulo nos aconselha a expor nossa fé de maneira racional SEM CRITICAR AS OUTRAS CRENÇAS. Então nós cristãos, respondemos aos questionamento não criticando a outras mas sim EMBASANDO nossa fé.

    Como você justificaria a sua fé SEM CRITICAR CRENÇAS ALHEIAS? Qual argumento ou evidência tens para afirmar: “O “NADA” criou o universo e a vida, e quando morrermos o encontraremos”

  42. Vixe! Barros, você sabe desenhar?

  43. Barros
    Outra coisa, Com qual evidência você afirma que:

    Você diz que o seu Deus deixou um texto sagrado, como mensagem para você. Ilusão.

    Porque é uma ilusão, se a mesma mensagem faz assassinos, drogados, prostitutas, pessoas imorais, se CONVERTEREM e tornaren-se OUTRAS PESSOAS? não vejo o mesmo acontecer com quem lê os livros de Darwin ou Shakespare. Ninguem muda de vida por ler estes dois últimos livros

    Você diz que ama esse Deus. Bem, aqui, é uma mentira pura e simples mesmo.

    Eu AMO a Deus, com toda minha ALMA. Este amor é sincero e VERDADEIRO. Como você afirma que estou mentindo?

    Você diz que esse Deus ouve e atende aos seus pedidos. Ilusão.

    Deus não só ATENDE a meus pedidos, mas me guarda, me protege, me guia e me faz viver corretamente. Com qual evidência você afirma que ele NÃO atende?

    Você diz que o seu Deus te cura de doenças. Ilusão.

    Só porque pessoas mentem dizendo que foi Deus quem curou, como você afirma que não existem casos que Deus REALMENTE curou? Qual evidência fala isso?

    Você diz que esse Deus te protege de perigos. Ilusão.

    Deus não me protegeu apenas UMA vez, mas VÁRIAS vezes. Não apenas protegeu, mas deixou bem CLARO que foi ELE.
    Com qual evidência você afirma categoricamente que ele não protege?

    Enfim, tudo que vocês, crentes, usam para propagandear que o Deus de vocês não é uma ilusão, é, por si, uma ilusão.

    Com base no que você afirma isso Barros?? Tua raiva e ódio não justifica teu argumento. Até agora tuas razões foram totalmente EMOCIONAIS e não RACIONAIS (como disse anteriormente)

    Me diga sem rodeios, como defende a tua fé no ACASO? (Não se esqueça que não há como sair da dicotomia, ou se crê em Deus ou se crê no ACASO. não tem meio termo, a não ser que creia em deuses e semi-deuses) Como você sabe que a fé do Naturalismo filosófico é a VERDADE? Como você tem certeza que o NADA nos espera após a morte?

  44. Marcio

    Desenhar o que? a algo para desenhar que não seja EMOÇÕES? Será que a fé de vocês são apenas fundamentadas em EMOÇÕES?

  45. Bom Azetech, sobre uma possível crença no ”deus nada”, o Barros havia lhe respondido em: (Valmidênio Barros, em 28/06/2012 às 18:13 disse:)

    Você fingiu que não leu, ou não leu mesmo. Enfim…talvez desenhando!

    Abraços!

  46. Essa história do deus “nada” foi muito inteligente, mesmo sabendo que nenhum ateu pensa assim, é uma maneira esperta de nos colocar como “crentes” também… eles sabem que nosso pensamento é muito mais voltado a um ceticismo frente as afirmações sobre as manifestações de deuses do que sobre de onde surgiu o universo…

    Mas todos sabemos que nunca nenhum crente entrou no deusilusão atrás da verdade, só entram aqui para:
    – ser um soldadinho de cristo pregando a palavra
    – tentar provar a si mesmo que não vive uma ilusão

    assim segue o baile…

    O pior é a hipocrisia das pessoas:
    “Porque é uma ilusão, se a mesma mensagem faz assassinos, drogados, prostitutas, pessoas imorais, se CONVERTEREM e tornaren-se OUTRAS PESSOAS? não vejo o mesmo acontecer com quem lê os livros de Darwin ou Shakespare. Ninguem muda de vida por ler estes dois últimos livros”

    Só um inocente mesmo compra essa afirmação, quem muda são as pessoas que se propoem a ajudar o próximo, sejam essas pessoas de uma igreja ou de uma instuição secular, garanto que uma bíblia em cima de uma mesa só serve de peso de papel…

    Duas perguntas aos crentes:

    Todos sabemos que os espermatozóides são diferentes entre si… em cada ejaculação temos cerca 200 a 500 milhões espermatozóides… vocês dizem que deus tem uma propósito na vida de cada um, ele cria o espermatozóide e cuida que ele chegue em segurança ao óvulo?? e os outros, não tinham propósito? foram apenas colocados ali para atrapalhar o escolhido, para depois o escolhido agradecer quem evitou que ele fosse prejudicado pelos outros que foi colocado por quem o salvou???? e ele faz isso com todas as pessoas?? até as não cristãs???? se não for assim, se passamos a ser sua criação depois que occore a fecundação, onde diz issio no famosos “livro sagrado”? é uma informação importante não?

    Sabe, usei esse exemplo esdrúxulo para tentar abrir os olhos de você , e que vocês acreditam em um crença ridícula, sem a mínima possibilidade de existir no mundo real…

    A outra pergunta é: qual malabarismo mental vocês fazem para aceitar que deus da o livre arbitrio mas já sabe antes de você nascer o que vai acontecer com você?

    Abraço
    Cristiano

  47. Marcio

    Bom Azetech, sobre uma possível crença no ”deus nada”, o Barros havia lhe respondido em: (Valmidênio Barros, em 28/06/2012 às 18:13 disse:)
    Você fingiu que não leu, ou não leu mesmo. Enfim…talvez desenhando!

    Mas é claro que li, por isso enviei minha réplica. A resposta dele foi evasiva e não conclusiva. Não o questionei o que ele ACHAVA sobre a crença alheia, perguntei qual base RACIONAL ele possui para crer no Naturalismo Filosófico e como ele tinha certeza em afirmar que esta crença é a correta. Ainda aguardo resposta.

  48. Cristiano

    Essa história do deus “nada” foi muito inteligente, mesmo sabendo que nenhum ateu pensa assim, é uma maneira esperta de nos colocar como “crentes” também… eles sabem que nosso pensamento é muito mais voltado a um ceticismo frente as afirmações sobre as manifestações de deuses do que sobre de onde surgiu o universo

    Toda pessoa é crente e TODA pessoa é cética AO MESMO TEMPO. Você é cético em relação a Deus/deuses, e crente em relação ao Acaso/Nada. Eu sou crente em relação a Deus e cético em relação ao Nada/Acaso/deuses.
    Se você alega que não há Deus/deuses, AUTOMATICAMENTE você alega “Há ACASO/NADA” É uma dicotomia onde não há como fugir. Se não foi Deus/deuses a força criadora, foi então o Acaso/nada que criou.
    O único meio termo, seria se colocar em uma posição de ceticismo GERAL, ou seja não tomar partido para NENHUMA posição. Neste caso a pessoa NÃO expressaria opinião, e NENHUMA AFIRMAÇÃO seria proferida por ela.
    No caso do Barros, a situação é diferente, pois o mesmo afirma CATEGORICAMENTE que Deus/deuses NÃO EXISTEM, automaticamente dizendo que tudo foi feito pelo NADA através do ACASO.
    Se adotasse uma posição de ceticismo, novamente afirmo, NENHUM POSICIONAMENTO deveria ser tomado.

    Mas todos sabemos que nunca nenhum crente entrou no deusilusão atrás da verdade, só entram aqui para:
    – ser um soldadinho de cristo pregando a palavra
    – tentar provar a si mesmo que não vive uma ilusão

    TODOS sabemos? Você possui onisciência para identificar o pensamento de TODOS? Suponho que tenha argumentos ou evidências que corrobore tal afirmação, não estou certo? Ok, quais são?

    Eu porem, diferentemente de sua postura radical como “DONO DA VERDADE” (Típico em religiosos fanáticos), penso diferente, CREIO EU, que vocês entram em sites como este justamente para provar a si mesmo que não vivem uma ilusão.

    Só um inocente mesmo compra essa afirmação, quem muda são as pessoas que se propoem a ajudar o próximo, sejam essas pessoas de uma igreja ou de uma instuição secular, garanto que uma bíblia em cima de uma mesa só serve de peso de papel…

    Não é o que tenho presenciado por aí. Instituições não possuem o mesmo impacto de “MUDAR VIDAS” como a bíblia tem. Nenhuma literatura secular foi capaz de impactar tanto em um indivíduo como a bíblia sagrada, cujo foi escrita a mais de 4000 anos atrás.
    Basta olhar depoimentos de pessoas que mudaram de vida por conhecer a Cristo (Ou a Deus) e ver a falta de depoimento de pessoas que mudaram de vida por ler Charles Darwin e Shakespeare.
    Outro detalhe, instituição LAICA, não significa instituição ATEIA. Uma instituição laica não se prende a NENHUM sistema de crença INCLUINDO o NATURALISMO FILOSÓFICO (Que também é um sistema de crença), RESPEITANDO a crença que cada um possui. Agora me diga, existe alguma instituição NATURALISTA (ATEIA) cujo possua testemunho de pessoas que modificaram suas vidas por crerem no Naturalismo Filosófico?

    Sabe, usei esse exemplo esdrúxulo para tentar abrir os olhos de você , e que vocês acreditam em um crença ridícula, sem a mínima possibilidade de existir no mundo real…

    Abrir meus olhos??? Como você sabe que quem precisa dos olhos serem abertos não é VOCÊ? Onde está fundamentado sua certeza? assim como o Barros (pelo menos o que ficou demonstrado atá agora) sua certeza é apenas EMOCIONAL?

    A outra pergunta é: qual malabarismo mental vocês fazem para aceitar que deus da o livre arbitrio mas já sabe antes de você nascer o que vai acontecer com você?

    E como sabe que fazemos malabarismo mental e que VOCÊ NÃO FAZ? Como tem certeza que está com a RAZÃO e a VERDADE?

  49. Azetech

    Já estou cansado de trocar argumentos ciclicamente com crentes aqui… sempre chegamos ao mesmo ponto…

    Engraçado que você rebateu (pelo menos você acha) todos os meus argumentos, menos o com relação aos espermatozóides… mas deixa para lá… para não me alongar mais, o que penso é o seguinte…

    Sim, você acredita em uma ilusão… não é necessário ser dono da verdade para perceber isso, precisamos apenas de um mínimo de noção do mundo real para afirmar que sua crença é infantil e não passa de uma ilusão…

    Entenda, não quero te provar nada, nem preciso, cabe a você analisar o que você escuta, seja em blogs crentes ou ateus e escolher continuar nessa ilusão ou não..

    Se para você só existem deuses ou nada é a sua percepção… eu só acredito que não existem deuses… como o universo surgiu ainda é uma incógnita… tenho apenas uma tendência a aceitar o que dizem os cientistas… (os de verdade, não os do tipo adauto lourenço)… mas também só “aceito” essa verdade enquanto não tiver que pagar dízimo a ela e ela não me privar dos pequenos prazeres da vida…

    Venho no blog apenas como entretenimento… tenho convicção que a religião é nociva e tem que acabar… mas infelizmente no momento minha única ação é com a minha família, procurando demonstrar aos meus entes queridos que ela é ilusória, machista, e se baseia apenas em troca de favores por bajulação barata… e não representa em nada a realidade do nosso mundo… e advinha, estou conseguindo… já é um começo não acha????

    Abraço
    Cristiano

  50. Fala Ton! Tudo em ordem? Como vai a vida?

    No meu comentário anterior eu estava sendo irônico quanto ao vídeo postado anteriormente pelo ”Ateu GRAÇAS A DEUS”.
    No que diz respeito à mim, posso dizer que fui ”projetado” para acreditar naquilo que faça sentido lógico, o ceticismo ajuda a apurar meu sistema de crenças.

    Eu me preocupo com o inferno tanto quanto me preocupo com o paraíso, ou seja: nem um pouco; não creio nessas possibilidades incoerentes e infantis.

    Veja bem, em certo momento você me aconselha a conversar com deus (qual deles?), abrir meu coração, etc. Mas Ton, isso é totalmente inútil e desnecessário se o suposto deus é onisciente e deve saber o que se passa com qualquer ser vivo inteligente ou não. Simplesmente não faz o menor sentido tentar argumentar com um ser onisciente, percebe?

    No mais, está tudo bem comigo, vou levando a minha vida procurando não atrapalhar muito as pessoas de bem.

    Prazer em revê-lo por aqui! Abraços e felicidades!

  51. Márcio

    Estou começando a achar que as pessoas não conseguem enxergar a beleza da vida na própria vida e nas interações com sua família e amigos… não sei se isso tem alguma coisa a ver com a condição financeira, que as vezes priva muito o ser humano… mas parece que eles adotam essas crenças absurdas que não fazem nenhum sentido lógico, mas que são do ponto de vista de ficção muito ricos…

    Abraço
    Cristiano

  52. Cristiano, talvez seja uma espécie de compensação, sem a riqueza material se pode ter a riqueza espiritual religiosa (”…É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus…”), se bem que os neo pentecostais pregam a tal da teologia da prosperidade onde se barganha monetariamente com deus para ser rico materialmente.

    Abraços!

  53. Caro Azetch:

    O que seria exatamente NATURALISMO FILOSÓFICO? Se algo não é natural ele seria o que? Sobrenatural? Existe uma filosofia do sobrenatural fora da ficção?
    Sei não, nesse saco do sobrenaturalismo pode ser colocado qualquer fantasia que se queira imaginar à partir de equívocos observacionais e interpretativos. Como definir qual explicação sobrenatural é verdadeira se prova-las com lógica é impossível?
    Que eu saiba só se pode tratar seriamente das coisas naturais, pois o universo é natural.
    O sobrenatural é ficção bem vinda apenas em contos e filmes.

    Outra coisa sobre deus X acaso. Quem disse que se descobrirem que o universo surgiu não por acaso ele necessariamente teria que ser obra do deus judaico cristão, ou qualquer outro imaginado por humanos?
    Não passa pela sua cabeça que pode ser por causa de um sistema totalmente diverso daquele que qualquer crença humana jamais imaginou? Algo muito mais complexo do que esses meros deuzinhos com capacidades e sentimentos humanos superdesenvolvidos?
    Ou se for mesmo por acaso, onde isso invalida a nossa saga como humanos? Por que nos tiraria algum mérito?

    Como sempre você é mais um que quer apenas empurrar seu deus pessoal, socialmente digerido como explicação para esse universo natural. Sequer é capaz de pensar em algo mais universal como explicação viável.

    Abraços!

  54. Cristiano

    Já estou cansado de trocar argumentos ciclicamente com crentes aqui… sempre chegamos ao mesmo ponto…
    Engraçado que você rebateu (pelo menos você acha) todos os meus argumentos, menos o com relação aos espermatozóides… mas deixa para lá… para não me alongar mais

    Caro Cristiano, como você está presente neste blog, pensei que estivesse disposto a conversar, mas se não possui paciência, então porque inicia um assunto?

    A respeito do espermatozoide, tenho uma resposta perfeita no âmbito de minha crença, assim como você também tem uma resposta no âmbito da SUA CRENÇA. Ambos possuímos respostas e ambos não podemos comprovar empiricamente através dos métodos científicos as resposta que temos. Por isso ambos TEMOS FÉ, naquilo que CREMOS. Será que é tão difícil reconhecer isso?

    o que penso é o seguinte…Sim, você acredita em uma ilusão… não é necessário ser dono da verdade para perceber isso, precisamos apenas de um mínimo de noção do mundo real para afirmar que sua crença é infantil e não passa de uma ilusão…

    Ok, esta é a tua FÉ e eu a respeito. Na minha fé quem vive em uma ilusão é VOCÊ e por viver nesta ilusão, rejeitando a quem quis te dar vida, simplesmente para viver os prazeres carnais, pagará um preço caro, cujo se arrependerá a cada momento da chance que teve e não soube aproveitar (Como esta agora), porém como disse, é uma fé que possuo.

    Entenda, não quero te provar nada, nem preciso, cabe a você analisar o que você escuta, seja em blogs crentes ou ateus e escolher continuar nessa ilusão ou não..

    Quem disse que não precisa? Assim como você exige provas da existência de Deus, por possui uma fé diferente da minha, também exijo PROVAS da sua alegação cujo o Nada/Acaso foi a “força” que originou o universo, a informação e a vida, por ter uma FÉ diferente da sua. o Fato, CREIO EU, (perceba a ênfase no CREIO), é que você não tem como PROVAR que está certo, (que foi o Nada/Acaso que originou TUDO), por isso, motivado pelo orgulho e achismo de ser o “DONO DA VERDADE”, diz: “Não quero provar”

    Se para você só existem deuses ou nada é a sua percepção… eu só acredito que não existem deuses… como o universo surgiu ainda é uma incógnita…

    Se de fato fosse assim, você não tomaria NENHUMA posição. Você não diria: “Isso é ilusão e aquilo é ilusão”. Você simplesmente ficaria na dúvida e não palpitaria em nada. Porém, não é o que ocorre. Você toma partido e o partido é o Naturalismo. Nesta caso, quer você aceito ou não, teu “deus” é o Nada/Acaso, visto que CRÊ que Deus/deuses não existem.

    tenho apenas uma tendência a aceitar o que dizem os cientistas… (os de verdade, não os do tipo adauto lourenço)… mas também só “aceito” essa verdade enquanto não tiver que pagar dízimo a ela e ela não me privar dos pequenos prazeres da vida…

    CREIO EU, que sua pré disposição é em aceitar o que mais lhe agrada. Como parte da comunidade científica (Apenas parte e não TOTALIDADE), tem como fé o Naturalismo filosófico (Sendo ateus), elaboram teorias (vide crenças) SEM NENHUMA CONFIRMAÇÃO EMPÍRICA, cujo você crê, sem duvidar. Porém quando cientistas, que utilizam métodos científicos, porém com outro ponto inicial de fé (no caso o Criacionismo filosófico), você simplesmente o ignora, por não fazer do gosto de sua fé. Ok, isso é uma visão e respeito seu ponto de vista. Porém, você precisa corrigir tua frase, trocando por:
    “tenho apenas uma tendência a aceitar o que dizem os cientistas COM PRESSUPOSTO NATURALISTA”
    Eu também confesso que tenho a tendência de crer no que os cientistas dizem, desde que não sejam NATURALISTAS.

    Venho no blog apenas como entretenimento… tenho convicção que a religião é nociva e tem que acabar…

    E a sua convicção é baseada em que? Como sabe que OUTRAS RELIGIÕES, cujo não fazem parte de sua FÉ, são nocivas e que a sua religião é boa? Porque o Naturalismo filosófico (fé pelo qual segue) é melhor do que qualquer outra crença?

    mas infelizmente no momento minha única ação é com a minha família, procurando demonstrar aos meus entes queridos que ela é ilusória, machista, e se baseia apenas em troca de favores por bajulação barata…

    Ok, continue assim. O cristão passa seus ensinamentos para os entes queridos, o budista, também, os católicos, espíritas, hindus, etc.., o mesmo. porque a sua religião seria diferente? Se ainda não enxergou (ou se recusa a enxergar) a tua fé é tão semelhante quanto as demais. Por mais que se ache SUPERIOR e como disse anteriormente DONO DA VERDADE, você é só mais um entre MILHARES de religiões.

    e não representa em nada a realidade do nosso mundo… e advinha, estou conseguindo… já é um começo não acha????

    Se este ensinamento filosófico restringir apenas no âmbito da crença, não extrapolando para fanatismo como certas crenças o fazem, por mim, não tem problema nenhum. O próximo passo seria construir templos ateus, louvores ao NADA, e OFICIALIZAREM o livro Origem da espécie como patente Naturalista e como livro “sagrado”. Nos demais quesitos, a tua fé já está bastante madura.

  55. Marcio

    O que seria exatamente NATURALISMO FILOSÓFICO? Se algo não é natural ele seria o que? Sobrenatural? Existe uma filosofia do sobrenatural fora da ficção?

    Marcio, uma dica: AMPLIE SEUS HORIZONTES. Não se restrinja exclusivamente ao que achou certo, e busque entender profundamente a sua fé e outras crenças. Me espanto muito um crente naturalista me perguntar: “O que é Naturalismo Filosófico”. Seria o mesmo que um crente cristão perguntar: “quem foi Jesus Cristo”.

    Visto que não sabe nem mesmo o que significa NATURALISMO FILOSÓFICO (cujo foi adotada na época do iluminismo, como religião OFICIAL na maioria da comunidade científica), como tem certeza que tua FÉ é a verdadeira?
    Procure entender um pouco mais de história e veja o porque, como e quando iniciou o pensamento Naturalista no meio científico. Só uma curiosidade, se você não sabe, a ideia dos supostos milhões de anos, uniformitarismo como pressuposição e geração espontânea, surgiu neste mesmo período. Nenhum cientista respeitado (como os clássicos que fundamentaram a ciência moderna) acreditavam em tais pressuposições.

  56. Caro Azetch, ou devo dizer caro D&C, ou ainda caro SR

    Enfim, não entendo esse seu deus que você chama de “NADA”… quem tem necessidade de acreditar em deuses é voçê… mas acho que depois dessa conversa descobri qual a minha crença… mostrar como crenças infantis como o cristianismo são ridículas e criada para controlar ovelhas…

    Mas sabe que pagaria para ouvir sua explicação sobre os espermatozóides de acordo com a sua crença…. mas sei que não vai ter coragem de colocar ela aqui…

    Abraço
    Cristiano

  57. Azetch:

    Marcio, uma dica: AMPLIE SEUS HORIZONTES. Não se restrinja exclusivamente ao que achou certo, e busque entender profundamente a sua fé e outras crenças. Me espanto muito um crente naturalista me perguntar: “O que é Naturalismo Filosófico”. Seria o mesmo que um crente cristão perguntar: “quem foi Jesus Cristo”.
    Visto que não sabe nem mesmo o que significa NATURALISMO FILOSÓFICO (cujo foi adotada na época do iluminismo, como religião OFICIAL na maioria da comunidade científica), como tem certeza que tua FÉ é a verdadeira?
    Procure entender um pouco mais de história e veja o porque, como e quando iniciou o pensamento Naturalista no meio científico. Só uma curiosidade, se você não sabe, a ideia dos supostos milhões de anos, uniformitarismo como pressuposição e geração espontânea, surgiu neste mesmo período. Nenhum cientista respeitado (como os clássicos que fundamentaram a ciência moderna) acreditavam em tais pressuposições.

    Boa! Você parece entender bastante de naturalismo.
    Agora me responda:
    Se algo não é natural ele seria o que? Sobrenatural? Existe uma filosofia do sobrenatural fora da ficção? Como comprovar eventos sobrenaturais?

    Abraços!

  58. Cristiano:

    Caro Azetch, ou devo dizer caro D&C, ou ainda caro SR

    Sabe que tenho a mesma impressão, ou são a mesma pessoa ou todos leram e armazenaram o mesmo script batido e refutado.
    A única diferença entre eles é o tempo verbal. Hahaha!
    Nada de novo no horizonte hermético deles (dele). Bah!

    Curiosa (e previsível) é a tática de imputar à ciência formal naturalista a pecha de crença religiosa baseada exclusivamente na fé ou no fideísmo.
    Assim é quando não conseguem elevar suas crenças ao status científico, logo tentam rebaixar a ciência ao status religioso.
    Isso me parece mais um tiro no próprio pé admitindo que não se pode provar a própria crença.

    Abraços!

  59. Cristiano e Marcio

    Caro Azetch, ou devo dizer caro D&C, ou ainda caro SR

    Mas não ficou claro que sou eu Diogo (D&C) quando falei: “Puxa vida.. fico um tempo fora e quando volto as coisas continuam as mesmas. Sempre com mesmos argumentos, e sempre com as mesmas birras de Deus.” ?. Se soubesse que ficariam na dúvida, teria sido mais explicito.
    Agora quanto ao S.R, embora não acreditem, NÃO somos os mesmos. Se caso fosse, porque esconderia?

    Vejamos seus comentários:

    mas acho que depois dessa conversa descobri qual a minha crença… mostrar como crenças infantis como o cristianismo são ridículas e criada para controlar ovelhas…

    Sabe que tenho a mesma impressão, ou são a mesma pessoa ou todos leram e armazenaram o mesmo script batido e refutado.
    A única diferença entre eles é o tempo verbal. Hahaha!
    Nada de novo no horizonte hermético deles (dele). Bah

    Etc…

    Bom… “Red Herrings” e descontrole emocional a parte, foquemos no assunto principal. Como vocês sabem que a fé no Naturalismo filosófico é a VERDADE? Como vocês sabem que o NADA/ACASO originou o universo e como sabem que o NADA nos espera após a morte?

    Fiquem tranquilo que depois de alguns debates, fiquei “vacinado” contra técnicas emocionais que utilizam para tentar mudar o foco do assunto.

    Porque vocês se acham diferêntes visto que a crença de vocês baseiam-se exclusivamente em fé, sendo semelhante a qualquer religião? porque se acham diferêntes se as crenças que possuem NÃO PODEM SER COMPROVADAS EMPÍRICAMENTE.
    Seria tão ruim adimitir que possuem FÉ?

    Assim é quando não conseguem elevar suas crenças ao status científico, logo tentam rebaixar a ciência ao status religioso.

    Só um minuto, quem disse que alguêm pretende REBAIXAR alguma filosofia ao âmbito OPERACIONAL dos métodos ciêntíficos? A filosofia é SUPERIOR ao simplês operacional. O operacional apenas faz, a filosofia INDICA como fazer.

    Outra coisa, como que o Naturalismo filosófico consegue ser comprovado por métodos ciêntíficos? Crenças como: o Nada gerou Algo, o Acaso gerou INFORMAÇÃO, a Geração espontânea, sem direção, Originou a vida em um ambiênte estéril, o Material É TUDO QUE EXISTE, podem ser comprovadas? Diga a mim Marcio, como estas afirmações baseadas em FÉ são explicadas ou corroboradas por métodos ciêntíficos?

  60. Marcio

    Percebo que ainda existe um desconhecimento por tua parte, sobre o REAL sentido da “Ciência”. Envio este vídeo, quem sabe não ajude a esclarecer tuas ideias:

  61. Quer saber Diogo? Releia os nossos debates anteriores, todas esses seus ”novos” questionamentos já foram exaustivamente debatidos e em muitos momentos, quando se viu apertado, você nos ficou devendo respostas convincentes (mesmo no campo da lógica), preferiu sair pela tangente.
    Será que novamente vamos entrar nesse seu circulo vicioso fideísta?

    Você sequer considera quando eu digo, e disse inúmeras vezes, que não acredito em coisas surgindo no nada, pelo nada ou por algo externo, ja lhe expliquei que esse ”nada” científico não é a mesma coisa que a filosofia propõe.
    Eventos ao acaso podem sim gerar informações, (você compreende ao menos o que é informação?) mesmo assim eu não posso afirmar que foi um evento ao acaso que startou o universo, assim como não posso afirmar que foi planejado, posso optar pelo planejamento e mesmo assim haveria milhares de possibilidades para esse sistema planejador, nesse caso precisamos de mais dados para decidir qual seria o mais viável.
    Você propôs uma falsa dicotomia, (e sentou em cima dela teimosamente) de que só haveria duas possibilidades para surgimento do Universo, qual seja: acaso X Deus da sua crença preferida. Apenas para ”deus” há milhares de tipos diferentes e você desconsidera todos os outros em detrimento daquele que acredita.
    E quem garante que só há esse universo?
    A existência geral pode ser uma ”qualidade” infinita e eterna só variando de configuração. Filosoficamente e cientificamente assim me parece mais lógico.
    Filosoficamente qualquer pessoa pode elaborar quaisquer elucubrações acerca de qualquer coisa, mas para ser considerada válida ou real deve haver indícios fortes no mundo que vivemos e percebemos, e tais evidências tem que ser necessariamente universais, percebidas por todos os seres humanos em qualquer parte.

    Outra coisa, tudo aquilo que se sabe hoje sobre o mundo natural, sobre a mecânica desse nosso universo e a vida contida nele, NÃO invalida a hipótese de um planejamento anterior, assim como também não valida, repito que precisamos de mais dados para poder discernir isso melhor.
    E havendo uma intenção, ela esta muito longe de ter sido por obra de uma entidade imaginária cheia de contradições. emoções e intenções antropomórficas, a própria lógica e razão nos força a abandonar tal conjectura, só alguns religiosos teimam com tal anacronismo para não perder o status quo da sua crença.

    Caramba!

    Fora isso, como você está? E a família?

    Abraços!

  62. Diogo, quanto ao vídeo que você postou acima. Realmente foi-me muito esclarecedor.
    O Enézio de Almeida me pareceu bem mais ”elástico”, digamos assim, mais maleável para com Darwin e sua teoria. Será que ele finalmente está concluindo que o criacionismo bíblico não faz o menor sentido lógico?
    Já o Dr. Mauro, mestre em línguas semíticas, disse apenas que acredita que o relato do gênesis é literal. Só não tem como provar isso.
    E vamos seguindo…

    Agradecido mesmo assim!

  63. Marcio

    Eu estou bem cara, graças a Deus. E você tudo bem?

    Releia os nossos debates anteriores, todas esses seus ”novos” questionamentos já foram exaustivamente debatidos e em muitos momentos, quando se viu apertado, você nos ficou devendo respostas convincentes (mesmo no campo da lógica), preferiu sair pela tangente.
    Será que novamente vamos entrar nesse seu circulo vicioso fideísta?

    Bom, relendo os debates anteriores, não me deparei com nenhuma desta sua afirmação. Mas já que você disse que me refutou (o que desconheço), faça-o novamente, começando pela questão principal: “Como sabe que a fé no Naturalismo filosófico é a VERDADE? Como sabe que o NADA nos espera após a morte?”

    Você sequer considera quando eu digo, e disse inúmeras vezes, que não acredito em coisas surgindo no nada, pelo nada ou por algo externo, ja lhe expliquei que esse ”nada” científico não é a mesma coisa que a filosofia propõe.

    Mas não entrei no mérito do Ex-nihilo (Nada filosófico) ou Vácuo quantico (nada físico). Entrei no mérito da questão Designer/Geração espontânea. Se nega o designer, você assume a geração espontânea, porém se nega a geração espontânea, você assume o posicionamento do designer. Agora me diga, percebi que nega o designer, como você justifica a ação da geração espontânea e como você sabe que ela ocorreu REALMENTE ao ponto de ter fé que o NADA nos espera após a morte? Qual evidência ciêntífica você possui para crer assim? Até agora, creio eu, o motivador pela tua (e dos demais ateus) crença, tem sido puramente EMOCIONAL e não RACIONAL.

    Eventos ao acaso podem sim gerar informações

    Você tem alguma evidência empírica disso? Existiu algum evento no universo, em todo tempo, cujo foi verificado, que o acaso formou informação APERIÓDICA funcional e CODIFICADA? Seria mesmo possível uma explosão de letras RANDÔMICAMENTE escrever 100 enciclopédias britânicas sem NENHUM ERRO? Gostaria de entender este raciocínio, gostaria de ver a evidência (se é que existe)

    eu não posso afirmar que foi um evento ao acaso que startou o universo, assim como não posso afirmar que foi planejado, posso optar pelo planejamento e mesmo assim haveria milhares de possibilidades para esse sistema planejador, nesse caso precisamos de mais dados para decidir qual seria o mais viável

    Mas se NÃO SABE, porque toma um partido? porque afirma: “Deus não existe (sendo o acaso/Nada que criou tudo)” , “A matéria é TUDO que existe”, “Não há sobrenatural” se nem sabe a resposta para embasar tal crença? Você pode crer no que quiser, porém seja SINCERO, e aceite que a tua visão é um passo de FÉ como qualquer uma, assim como TODAS as religiões existêntes.

    Você propôs uma falsa dicotomia, (e sentou em cima dela teimosamente) de que só haveria duas possibilidades para surgimento do Universo, qual seja: acaso X Deus da sua crença preferida.

    Se é uma suposta falsa dicotomia, me diga então, qual seria o meio termo? Cite pelo menos um que não se enquadre no designer ou na geração espontânea.

    Apenas para ”deus” há milhares de tipos diferentes e você desconsidera todos os outros em detrimento daquele que acredita.

    E não se esqueça que o seu “deus” (Nada/Acaso) também faz parte desta lista, visto que o adotou justamente por se identificar mais. Não se esqueça que todos os outros deuses/Deus, também foi desconsiderado por você, visto que possui a FÉ (sem comprovação empírica), neste “deus”. Então neste caso, SOMOS IGUAIS.
    Estou errado? se estou errado me prove então a tua FÉ e demonstre que o (nada/Acaso) gerou o universo, ou me comprove empíricamente se o Deus que criou, JAMAIS se revelou aos homens.

    Outra coisa, tudo aquilo que se sabe hoje sobre o mundo natural, sobre a mecânica desse nosso universo e a vida contida nele, NÃO invalida a hipótese de um planejamento anterior, assim como também não valida, repito que precisamos de mais dados para poder discernir isso melhor.

    Ok… esta afirmação: “precisamos de mais dados para poder discernir isso melhor” significa que você crê por FÉ, que o designer não se revelou e que a humanidade não conhece. Neste caso, esta afirmação não tem como ser provada empiricamente. Você apenas deduz assim porque CRE. Se estou errado te pergunto, tem alguma comprovação empírica quecomprove que não possuimos dados para saber quem é o criador? Existe alguma evidência ciêntífica que comprova que o criador nunca se revelou?

    E havendo uma intenção, ela esta muito longe de ter sido por obra de uma entidade imaginária cheia de contradições.
    emoções e intenções antropomórficas, a própria lógica e razão nos força a abandonar tal conjectura, só alguns religiosos teimam com tal anacronismo para não perder o status quo da sua crença.

    Esta tua afirmação também é um passo de fé, visto que crê que em TODAS AS RELIGIÕES são elaborados a deuses imaginários e cheios de contradiçãões. Você tem fé que nenhuma delas é verdadeira, crendo que somente esta visão (tua religião, Naturalismo filosófico) é a correta. Ok, te pergunto, como você comprova que ESTÁ CERTO? como você comprova que a tua religião é a UNICA VERDADEIRA, e que as demais são Falsas. como você comprova que Deus nunca se revelou para a humanidade e que não temos condições de conhece-lo?

    Está percebendo o X da questão? você NÃO TEM COMO PROVAR. A tua crença TAMBÉM NÃO TEM comprovação. Isso só pode ser comprovado pela tua FÉ. Porque é tão difícil reconhecer?

    Será que ele finalmente está concluindo que o criacionismo bíblico não faz o menor sentido lógico?

    Bom, creio que não, pois o sentido das palavras expressas por ele, refletiu a REALIDADE, ou seja, que a micro-evolução (ADAPTAÇÃO) é observável e que a Macro está apenas no campo da fé (pois não foi comprovado). Isso não é nenhuma novidade, pois TODOS criacionistas bíblicos sabem POR FÉ que Deus inseriru a informação completa, nos tipos básicos, permitindo suas ADAPTAÇÕES. as evidências até agora, não tem se chocado com a fé principal de nós, criacionistas bíblicos.

    Um Abraço.

  64. E ai Diogo… não aguentou de saudades é???

    Acho que já discutimos bastante, e não saímos do lugar… além disso, e considere isso como uma critica construtiva, acho você muito prolixo, ainda mais em um tema como o cristianismo que deveria ser em essência muito simples e direto, já que foi criado por um deus inteligente e para que entendêssemos…

    Vou continuar acompanhando sua discussão com o Márcio mas dessa vez eu passo…

    Abraço
    Cristiano

  65. Cristiano

    E aí Cristiano, tudo bem com você? Como está sua familia? E sua filhinha, tudo bem?

    Não sei, deu vontade de visitar este blog e encontrar os velhos amigos.
    Mas não ache que esqueci sobre os eventos que ocorreram comigo, que compartilhei contigo da última vez. A propósito, tem várias outras mais. Se quiser explica-los também pelo modelo de sua fé, ficarei feliz em contar e ouvir.

    Acho que já discutimos bastante, e não saímos do lugar…

    É uma pena que pense assim, pois no meu caso, nossas conversas me acrescentaram muito. Através delas pude amadurecer minha fé e enchergar mais a fé Naturslista cujo é expressa por vocês.

    acho você muito prolixo

    Na verdade tento ser o mais explicatívo possível em minhas respostas para facilitar o entendimento. Mesmo sendo assim, as vezes vocês não entendem, imagine se fosse resumido.

    em um tema como o cristianismo que deveria ser em essência muito simples e direto, já que foi criado por um deus inteligente e para que entendêssemos…

    O cristianismo é simplês (para questões básicas) e ao mesmo tempo complexas (Para questões revelatórias). O Básico do cristianismo é: Amar a Deus sobre TODAS as coisas, amar o próximo e os INIMIGOS, reconhecer a cristo como intercessor e o principal ABANDONAR E SE ARREPENDER PELOS PECADOS. Se perceber não é muito difícil ser cristão, basta ter humildade e um desapego por algumas iniquidades desta vida.
    Já o complexo, refere-se as revelações e conhecimentos profundos, no que se refere aos conhecimentos da criação e do funcionamento do universo e da vida. Isso exige um estudo aprofundado das escrituras, história, ciência, arqueologia e uma revelação espiritual para que o entendimento seja completo.

    Mas não fugindo da questão principal, porque vocês não conseguem me justificar RACIONALMENTE a crença que tem e nem o porque creem categóricamente que a geração espontânea é real e que a matéria é TUDO que existe? Outra coisa, é o porque se acham diferentes das demais religiões, visto que a fé de vocês TAMBÉM NÃO PODEM SER PROVADOS EMPIRICAMENTE pelos métodos ciêntíficos. Ainda estou no aguarde.

  66. Diogo

    Uma pergunta para você

    Por que você tem que amar deus acima de todas as coisas?

    Não vale dizer que é porque ele nos criou, eu que supostamente sou um ser inferior a ele, quero que minha criação (no caso minha filha) apenas seja muito feliz… mas em hipótese alguma daria a ela qualquer tipo de diretiva dessa natureza, me ame acima de qualquer coisa;;; você não considera isso em momento nenhum vaidade?

    Outra coisa, e me corrija se estiver errado, tenho um amigo que já frequentou a igreja batista e segundo ele deus criou o ser humano porque o diabo disse a deus que os anjos só o seguiam porque eram obrigados, e a partir disso deus disse ao diabo que para provar que isso não era verdade ele criaria um ser o qual daria o livre arbitrio, e esse ser o amaria mesmo tendo a opção de não o fazê-lo, confere essa hitória?

    Abraço
    Cristiano

  67. Cristiano

    Por que você tem que amar deus acima de todas as coisas?

    Cristiano, responderei tranquilamente a esta pergunta se você me responder o que te faz pensar que a tua fé é a VERDADEIRA e que esta crença se difere das demais, visto que o Naturalismo filosófico NÃO PODE ser comprovado empiricamente por métodos ciêntíficos?

    Porque você acha sua crença diferênte das MILHARES, e acha que não possui fé, se suas afirmações (Não existe supernatural, a matéria É TUDO QUE EXISTE, não existe Deus, o Acaso/geração espontânea fez o universo e a vida se criar, TODAS as religiões, exceto o Naturalismo, são ilusões, etc..) são expressões claras de FÉ, visto que, novamente repito, NÃO PODEM SER COMPROVADOS EMPIRICAMENTES pelos métodos ciêntíficos? Como tem certeza disso? Como tem certeza que o “NADA” nos espera após a morte?

    tenho um amigo que já frequentou a igreja batista e segundo ele deus criou o ser humano porque o diabo disse a deus que os anjos só o seguiam porque eram obrigados, e a partir disso deus disse ao diabo que para provar que isso não era verdade ele criaria um ser o qual daria o livre arbitrio, e esse ser o amaria mesmo tendo a opção de não o fazê-lo, confere essa hitória?

    Peça para este seu amigo me dizer ONDE ELE ACHOU NA BÍBLIA, esta história/estória, que te darei a resposta de acordo COM MEU CONHECIMENTO que possuo dela até o presente momento.

    Abraços,

    Diogo.

  68. Diogo

    Acho que você não lê as coisas que eu escrevo cara…

    Já te expliquei várias vezes…

    Não preciso ter fé na ciência, apenas aceito o que os cientista descobrem pois acho seus métodos de pesquisa sérios

    Não tenho necessidade nenhuma de descobrir como o universo surgiu, seria interessante saber, mas só isso…

    Apenas acho as religiões e em especial o cristianismo uma história infantil e ridícula, posso estar errado? obviamente, mas isso não muda o fato de que considero infantil e ridículo, devendo portanto ficar no lugar que pertence, os contos de fadas, papai noel, coelinho da pácoa, etc…

    Quanto ao que o meu amigo me disse, se der muito trabalho de responder deixa para lá… achei que você sabia se era real ou não…

    Quanto a ter certeza que depois da morte não há nada, tem uma coisa que eu percebo sempre que alguém morre… eles nunca mais voltam… e todos que tentaram provar o contrário em um ambiente sério e controlado falharam… mais prova que isso, não consigo imaginar…

    Viu porque eu falei que acho você prolixio, você sempre coloca barreiras para as perguntas que fazem a você… respondo isso se, responde aquilo depois de…

    Abraço
    Cristiano

  69. Cristiano
    Só para te interar o que é o Naturalismo, achei uma definição simplês neste sit (HowStuffWorks) e. Dê uma olhada: http://pessoas.hsw.uol.com.br/naturalismo-filosofia.htm

  70. Cristiano

    Não preciso ter fé na ciência, apenas aceito o que os cientista descobrem pois acho seus métodos de pesquisa sérios

    Esta é uma frase contraditória. Se você diz que não tem fé, como aceita o que ciêntistas que possuem o Naturalismo filosófico, dizem sem confirmar por sí só a fonte, e regeita o que ciêntistas como o criacionismo filosófico diz, sem também confirmar as fontes?
    É claro que você tem fé. Você baseia não só seu pensamento mas seus atos em palavras de ALGUNS CIÊNTISTAS cujo possuem a mesma crença que a sua, ou seja o Naturalismo filosófico.

    Não tenho necessidade nenhuma de descobrir como o universo surgiu, seria interessante saber, mas só isso…

    Até mesmo porque a tua religião (Naturalismo) não consegue explicar por este modelo de fé como estas coisas surgiram. Por isso apela-se para a ignorância intelectual, imputando outra frase de fé cujo diz: “Hoje não sabemos, mas amanhã saberemos”
    Vai negar também que esta frase não é uma afirmação de F´´E?

    Apenas acho as religiões e em especial o cristianismo uma história infantil e ridícula, posso estar errado? obviamente, mas isso não muda o fato de que considero infantil e ridículo, devendo portanto ficar no lugar que pertence, os contos de fadas, papai noel, coelinho da pácoa, etc…

    Ok, respeito a tua fé, pois crê, sem nenhuma confirmação empírica, nestas coisas. Porém se não pode comprovar tua afirmação por métodos ciêntíficos, como diz que este pensamentos não são derivados de FÉ. Se teus ciêntistas não conseguem validar esta idéia por métodos ciêntíficos, só lhe resta a FÉ para acreditar nestas coisas.

    Quanto ao que o meu amigo me disse, se der muito trabalho de responder deixa para lá… achei que você sabia se era real ou não…

    Desconheço esta hipótese bíblica de teu amigo. Mas gostaria de verificar a fonte para identificar o motivador da idéia dele.

    Quanto a ter certeza que depois da morte não há nada, tem uma coisa que eu percebo sempre que alguém morre… eles nunca mais voltam… e todos que tentaram provar o contrário em um ambiente sério e controlado falharam… mais prova que isso, não consigo imaginar…

    Ok, mas tenho 2 observações a respeito de seu argumento:
    1º Ninguêm nunca voltou depois da morte para falar o que tem nela (pelo menos no que tenhamos presenciado). Ok, eu concordo. porém tem um detalhe, o fato de ninguêm voltar, não significa que acabou ou que está em outro lugar. Os mesmos são chegados a esta conclusão por meio da FÉ.
    Você crê que eles não voltam pois te FÉ que o MATERIAL é tudo que existe e que a Geração espontânea autocriou o universo e a vida.
    Eu, em contrapartida, creio que eles não voltam pois estão em um lugar cujo NÃO PODEM VOLTAR (como está relatado na bíblia), aguardando o final dos tempos para o julgamento.

    Todas as nossas crenças dependem de FÉ. Você não pode comprovar empiricamente que tudo ACABA, assim como eu também não posso comprovar que TUDO CONTINUA.

    Agora te pergunto, porque você acha a tua fé melhor que as demais?? Porque você se acha o conhecedor da VERDADE se não pode comprova-la empiricamente?
    Porque simplesmente não é mais humilde e RECONHECE que tua crença é um passo de FÉ como TODAS as demais?

    Viu porque eu falei que acho você prolixio, você sempre coloca barreiras para as perguntas que fazem a você… respondo isso se, responde aquilo depois de…

    Se não percebeu, suas perguntas são “Red Herring”, ou seja, você, no meio de um assunto, pergunta algo que desvia TOTALMENTE o assunto abordado. Para esta técnica, também estou “vacinado” visto que não inicio outro assunto se não encerrar o ossunto vigente antes.

    Abraços,

    Diogo.

  71. Fé (do Latim fides, fidelidade e do Grego pistia[1] ) é a firme opinião de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta idéia ou fonte de transmissão.
    A fé acompanha absoluta abstinência à dúvida pelo antagonismo inerente à natureza destes fenômenos psicológicos e lógica conceitual. Ou seja, é impossível duvidar e ter fé ao mesmo tempo. A expressão se relaciona semanticamente com os verbos crer, acreditar, confiar e apostar, embora estes três últimos não necessariamente exprimam o sentimento de fé, posto que podem embutir dúvida parcial como reconhecimento de um possível engano. A relação da fé com os outros verbos, consiste em nutrir um sentimento de afeição, ou até mesmo amor, por uma hipótese a qual se acredita, ou confia, ou aposta ser verdade.[2] Portanto se uma pessoa acredita, confia ou aposta em algo, não significa necessariamente que ela tenha fé. Diante dessas considerações, embora não se observe oposição entre crença e racionalidade, como muitos parecem pensar, deve-se atentar para o fato de que tal oposição é real no caso da fé, principalmente no que diz respeito às suas implicações no processo de aquisição de conhecimento, que pode ser resumidas à oposição direta à dúvida e ao importante papel que essa última desempenha na aprendizagem.
    É possível nutrir um sentimento de fé em relação a um pessoa, um objeto inanimado, uma ideologia, um pensamento filosófico, um sistema qualquer, um conjunto de regras, um paradigma popular social e historicamente instituido, uma base de propostas ou dogmas de uma determinada religião. Tal sentimento não se sustenta em evidências, provas ou entendimento racional (ainda que este último critério seja amplamente discutido dentro da epistemologia e possa se refletir em sofismos ou falácias que o justifiquem de modo ilusório) e, portanto, alegações baseadas em fé não são reconhecidas pela comunidade científica como parâmetro legítimo de reconhecimento ou avaliação da verdade de um postulado. É geralmente associada a experiências pessoais e herança cultural podendo ser compartilhada com outros através de relatos, principalmente (mas não exclusivamente) no contexto religioso, e usada frequentemente como justificativa para a própria crença em que se tem fé, o que caracteriza raciocínio circular.
    A fé se manifesta de várias maneiras e pode estar vinculada a questões emocionais (tais como reconforto em momentos de aflição desprovidos de sinais de futura melhora, relacionando-se com esperança) e a motivos considerados moralmente nobres ou estritamente pessoais e egoístas. Pode estar direcionada a alguma razão específica (que a justifique) ou mesmo existir sem razão definida. E, como mencionado anteriormente, também não carece absolutamente de qualquer tipo de argumento racional.

    (http://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%A9)

  72. Me desculpe mas não tenho fé como você para crer que o Wikipedia seja uma fonte confiável, até mesmo porque a explicativa baseia-se de fontes INCERTAS, cujo aparentemente, CREIO EU (repare na palavra Creio) foi escrito por um religioso naturalista, onde deseja ocultar sua fé, acreditando não possui-la. Porém o mesmo se esquece (assim como provavelmente você e grande maioria dos Naturalistas) ingênuamente ou desonestamente, que nenhuma das afirmações SÃO COMPROVADAS empíricamente. Bom… como aparentemente, você é um homem (ou mulher) de fé, que acredita tanto no wikipedia descreve, como em o que em ciêntistas naturalistas creem, sem nenhuma comprovação empírica, gostaria de aproveitar o ensejo e te perguntar: “Qual é a idade da terra segundo tua crença?”

    Abraços,

    Diogo.

  73. Diogo

    Você assumiu uma postura e dela não vai largar

    A religião e a ciência fazem inúmeras afirmações

    A religião não pode provar nenhuma de forma empírica, já a ciência prova a maioria de forma empírica, deixando apenas algumas de fora, a ciência não pode provar empiricamente como a vida surgiu na terra a como o unverso se formou

    Ou seja, uma não consegue provar provar nada, e foi escrita por um povo totalmente ignorante a muito tempo, onde nem a eletricidade era conhecida, já a ciência pede para ser refutada e consegue provar a maioria de suas alegações…

    Mas mesmo assim você trata as duas como fé… então cara, é por essas e outras que não adianta discutirmos…

    Quanto ao criacionismo, é apenas uma tentativa de provar a existência do deus bíblico e você sabe que motivo de piada no meio acadêmico sério…

    Abraço
    Cristiano

  74. Cristiano

    A religião e a ciência fazem inúmeras afirmações
    A religião não pode provar nenhuma de forma empírica, já a ciência prova a maioria de forma empírica, deixando apenas algumas de fora, a ciência não pode provar empiricamente como a vida surgiu na terra a como o unverso se formou

    A “ciência” faz afirmações? Não sabia que métodos ciêntíficos e ferramentas inanimadas faziam afirmações. Sempre achei que fossem ciêntistas (sendo eles criacionistas ou naturalistas) que faziam afirmações, de acordo com a cosmovisão que possuem.
    Será que mesmo depois de muito tempo, você ainda confunde “Ciência” com se fosse uma “Entidade”?

    Agora que a religião não pode ser examinadas pelo método ciêntífico, disso eu sei, pois a religião é FILOSOFIA. A religião é COSMOVISÃO.
    Você também sabe que a religião naturalista também não é comprovada empíricamente, porém mesmo assim, tem fé nesta crença.

    Ou seja, uma não consegue provar provar nada, e foi escrita por um povo totalmente ignorante a muito tempo, onde nem a eletricidade era conhecida, já a ciência pede para ser refutada e consegue provar a maioria de suas alegações…

    Espere um pouco, deixe ver se consigo entender teu raciocínio, o que tem a haver a cosmovisão com a operacionalidade dos sistemas? O que tem a haver o modelo primordial filosófico (Criacionismo/Naturalismo) com técnicas ciêntíficas? Povos antigos também compartilhavam a fé Naturalista, como você compartilha hoje. Ciêntistas modernos tentam comprovar esta crença, sendo eles criacionistas e Naturalistas.

    Mas mesmo assim você trata as duas como fé… então cara, é por essas e outras que não adianta discutirmos…

    Eu não trato métodos ciêntíficos como fé mas sim o Naturalismo filosófico QUE É UMA FÉ.
    Creio que ainda não entendeu

    Quanto ao criacionismo, é apenas uma tentativa de provar a existência do deus bíblico e você sabe que motivo de piada no meio acadêmico sério…

    Criacionismo é uma cosmovisão assim como o Naturalismo. Ambos devem permanecer no campo da crença, pois ambas não podem ser comprovadas através do método ciêntífico, que é OPERACIONAL. Sabe porque não podem ser comprovados, pelo simples motivo que estas cosmovisões são puramente FILOSÓFICAS.
    Mas se você diz que o Naturalismo é a VERDADE e que o Criacionismo é uma “piada”, fora tua fé, como justifica esta afirmação?
    Como justifica sem o uso da fé meu caro Cristiano?

    abraços,

    Diogo.

  75. Beleza Diogo, provavelmente você está certo…

    Abraço
    Cristiano

  76. Cristiano

    Beleza Diogo, provavelmente você está certo…

    Então você reconhece que a tua cosmovisão de mundo, e a crença Naturalista onde: Deus não existe, A geração espontânea fez o universo e a vida se criar, não existe NADA além da matéria e o NADA nos espera após a morte , são afirmaçãoes baseadas em FÉ onde não há nenhum experimento ciêntífico empírico que corrobore tal afirmação?

  77. Diogo, se eu falando que tenho fé nisso faz você se sentir mais confortável com relação a sua crença, sim então eu também tenho apenas fé…

    Abraço
    Cristiano

  78. Cristiano

    Mas e você, consegue enxergar em relação a sua crença, que tem fé, ou ainda mantem-se firme na postura de achar que TODAS SUAS AFIRMAÇÕES são comprovadas empiricamente?

    O Importante não sou eu, mas VOCÊ.

  79. Prezado Azetch, você quer dizer que a há dois tipos de fé?
    A sua, no criacionismo bíblico, é mais válida do que a minha, no naturalismo científico?
    Fé é fé, atenha-se à semântica formal, não é honesto alterar o significado das palavras apenas para poder encaixar melhor o seu argumento.
    Eu tenho muita fé no que a ciência formal me revela, com experimentos, evidências, muito suor e utilidades práticas posteriores.
    Olhe à sua volta e veja aonde a ciência nos trouxe, olhe como ela salva vidas. Ou você acha que tudo isso foi conquistado por intermédio de orações à um ser imaginário?

  80. ((gostaria de aproveitar o ensejo e te perguntar: “Qual é a idade da terra segundo tua crença?”
    Abraços,))

    Prefiro crer que ela tenha alguns bilhões de anos aferidos por diversas técnicas que podem ser utilizadas em qualquer parte do mundo, do que crer na contagem pura e simples dos anos relatados em um livro de apenas uma das religiões existentes.

    E vc?

  81. Ad nauseam.

  82. Prezado Azetch, você quer dizer que a há dois tipos de fé?

    Não. A palavra FÉ não possui dois sentidos. Ela tem um sentido único, porém diferente da explanação “Wikipediana” que você apresentou.
    Em suma, a palavra fé baseia-se em crer no que não pode ser provado. Como o Naturalismo FILOSÓFICO não pode ser provado, ela baseia-se exclusivamente em FÉ.

    A sua, no criacionismo bíblico, é mais válida do que a minha, no naturalismo científico?

    A analogia empregada por você nesta questão, está desonestamente ou ingênuamente errada. Ou se compara o Criacionismo bíblico (Filosófico) ao Naturalismo Filosófico, ou se compara o Criacionismo CIÊNTÍFICO ao Naturalismo CIÊNTÍFICO.
    Nunca se compara uma vertente filosófica a uma vertente ciêntífica pois ambos fazem partes de âmbitos diferêntes.

    A respeito de crer que o criacionismo bíblico (Filosófico) e o criacionismo CIÊNTÍFICO, é superior ao Naturalismo filosófico e ciêntífico, crido por você, tenho esta convicção por FÉ.
    Creio que você também, motivado por FÉ, crê que o teu naturalismo filosófico e ciêntífico seja superior ao criacionismo. Porém não questiono tua crença, pois fé não se discute.

    Fé é fé, atenha-se à semântica formal, não é honesto alterar o significado das palavras apenas para poder encaixar melhor o seu argumento.

    Concordo que fé é fé a semantica formal, por isso discordei da explanação PARCIAL que fez da palavra, ao molda-la ao seu argumento.
    Crentes Naturalistas camuflam a palavra fé como se fosse inerente EXCLUSIVAMENTE ao sobrenatural. Isso não é verdade, pois a mesma palavra pode ser inerente a qualquer posição de crença, cujo não pode ser comprovada.
    o Naturalismo FILOSÓFICO não pode ser comprovado pois o mesmo faz alegações cujo fogem do âmbito empírico.

    Eu tenho muita fé no que a ciência formal me revela, com experimentos, evidências, muito suor e utilidades práticas posteriores.

    Na verdade não há necessidade de se ter fé na ciência formal, visto que a mesma é comprovada EMPIRICAMENTE. A ciência formal é LAICA, não se prendendo a filosofias. Porém a palavra LAICA não significa ATEIA, pois o ateiamo também é um sistema de crença, semelhante a QUALQUER religião.

    Olhe à sua volta e veja aonde a ciência nos trouxe, olhe como ela salva vidas.

    Ao empirismo ciêntífico, não tenho dúvidas que trouxe um grande benefício para a humanidade. A Operacionalidade dela tem nos ajudado a conseguir melhora em nossa qualidade de vida e nos levado a um crescimento tecnológico. Porém te pergunto, o que tem a haver a ciência OPERACIONAL, com a FILOSOFIA NATURALISTA? Onde o operacional prova a inexistência de Deus? prova que o universo, a vida e a informação surgiu pela geração espontânea? prova que a MATÉRIA é TUDO QUE EXISTE, e prova que o NADA nos espera após a morte? Existe algum método ciêntífico que pode comprovar estas afirmações?

    Não pense que prosto meus joelhos para afirmaçãoes FILOSÓFICAS de uma pessoa, simplesmente porque ela trouxe um benefício em um campo OPERACIONAL.
    Que cada um fique no seu campo.

    Para que fique claro para teu conhecimento, farei uma analogia:
    não pense que apenas porque o Bill Gates trouxe um benefício tecnológico, que aceitarei dele uma receita de algum medicamento. Ele pode ser mestre em informática, porém é um leigo para na área biológica.

    Ou você acha que tudo isso foi conquistado por intermédio de orações à um ser imaginário?

    Defina ser imaginário. Você define como Deus? Se sim, pergunto, você pode provar que Deus é um ser imaginário? Para que isso seja possível, você deveria provar que a geração espontânea fez o universo, a vida e a INFORMAÇÃO (presente na vida e no universo). Você consegue provar? Qual método ciêntífico utiliza para o qual?

    Você não tem como provar. Você compara Deus a um ser imaginario porque simplesmente CRÊ por FÉ, que ele é imaginário, e CRÊ por FÉ que a geração espontânea foi o ponto inicial da existência. Porem te digo, sou cético a respeito de sua fé, e para validar o argumento, precisaria de uma comprovação empírica da existência da Geração espontânea como origem de TUDO. Como você não pode me provar, continuarei com minha fé, não convertendo-me a teu sistema de crença (Religião)

    Abraços,

    Diogo.

  83. Prefiro crer que ela tenha alguns bilhões de anos aferidos por diversas técnicas que podem ser utilizadas em qualquer parte do mundo, do que crer na contagem pura e simples dos anos relatados em um livro de apenas uma das religiões existentes.

    Você conhece estas técnicas? Você sabe como elas funcionam? Você sabe os PRESSUPOSTOS (CRENÇAS) que envolve estas técnicas?
    Quer debater sobre CADA UMA dela?
    Ou você simplesmente diz amém ao que dizem alguns ciêntistas (Naturalistas), sem conhecer as técnicas com pressuposições incertas, simplesmente porque eles professam a mesma crença que você?

    do que crer na contagem pura e simples dos anos relatados em um livro de apenas uma das religiões existentes.

    E como você prova que a crença descrita em um livro a mais de 4000 anos que ainda CONTINUA mudando vidas, está errada? Através de sua CRENÇA que também NÃO pode ser comprovada?
    Quanta presunção tentar refutar uma crença com outra crença, se achando DONO da verdade. Isso não difere nenhum pouco de extremistas religiosos.

    Abraços,

    Diogo.

  84. Azetch, na boa véio, vc endoidou. Reduziu tudo à simples crenças sem bases reais. é a tatica de igualar tudo numa mesma coisa já que nào consegue provar que aquilo que professa não passa de uma também, ja que nào há base de sustentação.

    Então, ja que tudo é crença pra vc, eu fico com a minha e vc com a sua.

    Acho que vc tem preguiça de estudar além de um livrinho antiquado de algumas paginas. Conhecimento cientifico exige muito mais que isso…ou, tem um baita medo infantil do seu ”amiguinho” imaginário que disse que ha um inferno esperando os rebeldes e livres pensadores.

    Não leve muito a serio aquela frase biblica que diz que ”os loucos são sabios aos olhos do senhor”. Cuidado.
    Passar bem!

  85. Azetch, na boa véio, vc endoidou. Reduziu tudo à simples crenças sem bases reais. é a tatica de igualar tudo numa mesma coisa já que nào consegue provar que aquilo que professa não passa de uma também, ja que nào há base de sustentação.

    Primeiramente, como você comprova a afirmação:”simples crenças sem bases reais” se não pode provar que o Naturalismo Filosófico é comprovado empiricamente por métodos ciêntíficos, sendo portanto REAL?

    Mostre que teus pensamentos (Deus não existe, a MATÉRIA é TUDO que existe, A geração espontânea é REAL, Etc..) são comprovados empiricamente, que reconhecerei que a crença no Deus bíblico são elaborados sem bases reais.

    A sua REALIDADE é diferente da minha REALIDADE, visto que nossas “realidades” são fundamentadas na fé que temos.

    Se você AFIRMA que o NATURALISMO FILOSÓFICO é real, então PROVE.

    Você ainda não enxergou que o NATURALISMO FILOSÓFICO não tem NADA A HAVER com métodos ciêntíficos. Você não enxergou que o fato de crer na geração espontânea, é uma posição de FÉ, pois ela NÃO PODE SER COMPROVADA.

    Então, ja que tudo é crença pra vc, eu fico com a minha e vc com a sua.

    Exato. Este é o Ponto. Se quiser provar que o que pensa NÃO É FÉ, comprove-a empiricamente. Caso não o faça, RECONHEÇA que a idéia é fundamentada em FÉ.

    Acho que vc tem preguiça de estudar além de um livrinho antiquado de algumas paginas. Conhecimento cientifico exige muito mais que isso…ou, tem um baita medo infantil do seu ”amiguinho” imaginário que disse que ha um inferno esperando os rebeldes e livres pensadores.

    TENHO CERTEZA que você está errado, pois tudo que descreveu sobre meu pensamento, está equivocado.

    Não leve muito a serio aquela frase biblica que diz que ”os loucos são sabios aos olhos do senhor”. Cuidado.

    Porquê não deveria levar a sério uma mensagem bíblica? Porque você CRÊ por FÊ que ela foi invenção de homens? e que a geração espontânea foi REAL (não existindo Deus)?.

    Se tivesse a mesma crença que a sua, tendo FÉ na geração espontânea, com certeza estaria como você, não levando a sério o que os ensinamentos falam.

    Porém como CREIO que o Deus bíblico é VERDADEIRO e REAL, e a bíblia foi INSPIRADA e PRESERVADA por ele até os dias de hoje, levo a SÉRIO os ensinamentos.

    abraços,

    Diogo.

  86. Diogo:

    Eu estou bem cara, graças a Deus. E você tudo bem?

    Sim, tudo bem comigo!

    Bom, relendo os debates anteriores, não me deparei com nenhuma desta sua afirmação. Mas já que você disse que me refutou (o que desconheço), faça-o novamente, começando pela questão principal: “Como sabe que a fé no Naturalismo filosófico é a VERDADE? Como sabe que o NADA nos espera após a morte?”

    Já debatemos longamente antes sobre as mesma coisas. Refutei muitos de seus argumentos e apontei algumas falhas. Está perdido aí pelo blog que não tem um sistema muito bom que nos permita achar com facilidade postagens antigas. Esqueça portanto.
    Filosofia naturalista né? Bom, há uma só filosofia que tem por meta PROPOR hipóteses sobre as questões que aparentemente estão fora da ”caverna de Platão”, evidentemente pode-se propor quaisquer hipóteses desde que elas tenham um encadeamento lógico e racional, e que tenham alguma relação racional com aquilo que podemos sentir, medir e manipular, as tais sombras da caverna.
    Eu penso que a boa filosofia deve partir das ”sombras” e à partir daí estabelecer conjecturas sobre aquilo que as causa.
    O inverso, elaborar uma conjectura fantasiosa e forçar uma relação dela com as observações é meio espinhoso e contraproducente, pois quase nunca haverá uma relação lógica e racional. Outra coisa, devemos sempre aprimorar a capacidade de medir, pois quanto mais dados temos mais nos aproximamos da realidade e mais poderemos inferir sobre as origens. Há também o problema de observações mal compreendidas no passado que hoje se revelaram ser de outra forma, o aparato científico quanto mais poderoso mais torna ”fino” o resultado das medições/observações. O que não se pode fazer é teimar em cima de observações que se mostraram falhas e mal compreendidas, nesse caso a hipótese acaba estagnada, não acompanhando os avanços trazidos por novas e melhores observações. Eu penso que algumas hipóteses religiosas deixaram de ser filosóficas por isso, não aceitam novas interpretações que vão contrariar os dogmas antigos e estanques. Filosofia não pode e não deve ser amarrada por dogmas estáticos, isso por si só é um absurdo.
    Posto isso sobre a filosofia e agora lhe respondendo sobre o NADA depois da morte, eu lhe digo que não faz muito sentido isso, pois qualquer ser vivo é constituído de moléculas que por sua vez são aglomerados de átomos. Assim sendo os tais átomos de um ser que morre vão-se incorporar ao meio, reestruturando-se e formando outros arranjos, ajudando inclusive à formar outros seres vivos. Evidentemente isso não é um NADA, certo?

    Mas não entrei no mérito do Ex-nihilo (Nada filosófico) ou Vácuo quantico (nada físico). Entrei no mérito da questão Designer/Geração espontânea. Se nega o designer, você assume a geração espontânea, porém se nega a geração espontânea, você assume o posicionamento do designer. Agora me diga, percebi que nega o designer, como você justifica a ação da geração espontânea e como você sabe que ela ocorreu REALMENTE ao ponto de ter fé que o NADA nos espera após a morte? Qual evidência ciêntífica você possui para crer assim? Até agora, creio eu, o motivador pela tua (e dos demais ateus) crença, tem sido puramente EMOCIONAL e não RACIONAL.

    Não é assim tão simples. Eu penso que uma existência de qualquer coisa, não pode surgir do NADA absoluto que é uma hipótese filosófica que eu não acredito possível. Algo como um deus elimina per si a figura do NADA absoluto. O fato de estarmos aqui discutindo esse assunto já elimina o NADA ABSOLUTO, portanto ele é uma figura filosófica equivocada que eu já descartei.
    Assim posto se conclui que a existência é a única opção possível e eterna.
    Muito bem! E o universo? Ele é uma forma de existência ou é uma das formas assumidas pela ”existência”, agora vem o embrolho! Forma assumida por intenção ou por acaso? Eu não sei dizer ainda, estou pensando sobre isso, tenho que pensar se é logicamente viável atribuir capacidade inteligente e/ou consciente, inteligencia não é a mesma coisa que consciência, à um sistema tipo substrato primário que poderia à partir de si mesmo estruturar e configurar nosso universo.
    Mesmo um evento espontâneo deve ocorrer em sistemas existentes, portanto com propriedades bem definidas, creio que essas propriedades é que determinam os eventos, basta um começo sem necessariamente haver um plano definido.
    Essa é a questão, você não precisa planejar uma jogada numa mesa de bilhar, basta startar, jogar a bola branca no meio das outras e os eventos acontecem por causa das propriedades das bolas, da mesa, do taco, de todas as variáveis envolvidas. Assim como você pode dominar todas as variáveis possíveis e startar uma jogada dirigida para uma finalidade consciente. Assim sendo o fato de ser espontâneo (ou aleatório) significa apenas que não houve uma consciência do ato. Atos espontâneos ou dirigidos podem ser executados por um sistema inteligente/consciente, entretanto atos dirigidos obviamente devem precisar sempre de consciência.

    É muito complicado, vai muito além de se imaginar primariamente um ser manipulador de outras existências. Envolve compreender conceitos como, intenção, consciência, inteligencia, determinismo, aleatoriedade e aplica-los em sistemas não antropomórficos.

    Você tem alguma evidência empírica disso? Existiu algum evento no universo, em todo tempo, cujo foi verificado, que o acaso formou informação APERIÓDICA funcional e CODIFICADA? Seria mesmo possível uma explosão de letras RANDÔMICAMENTE escrever 100 enciclopédias britânicas sem NENHUM ERRO? Gostaria de entender este raciocínio, gostaria de ver a evidência (se é que existe)

    Compreender o que seja ACASO é um tanto complicado também, é como o NADA absoluto, creio que o ACASO absoluto é tão inexistente quanto o NADA absoluto, parecem conjecturas filosóficas sem nexo, e só.
    Qualquer evento que ocorre parece depender das interações entre as partes que são determinadas pelas propriedades básicas delas, isso é determinismo, uma cadeia de micro eventos que determinam os macro eventos e nos remete à um mecanicismo que estabelece um certo grau de estabilidade ao sistema.
    Acaso pra mim é um evento que ocorre sem compreensão do agente observador, ou seja, ele tem consciência apenas do resultado mas não pode perceber todas as variáveis envolvidas que determinaram o evento em questão, assim diz-se que ocorreu por acaso.
    Ou um agente pode realizar um monte de operações sem pensar em um sistema e gerar em dado momento alguma informação detectável.
    Curioso é que estudos de física quântica apontam para um indeterminismo para as partículas isoladas, isso é, elas assumem posições não determinadas quando não estão interagindo com outras, como no mundo macro as partículas estão sempre interagindo entre si, conclui-se que esse efeito mínimo não é suficiente para colapsar o universo.
    Esse exemplo das letras explodindo e formando livros é bobo e primário, não se trata disso, mesmo porque só há livros porque há humanos que os fizeram, há humanos porque houveram ancestrais de humanos que lhe deram origem e assim sucessivamente até o ser vivo mais primordial que sucedeu às moléculas orgânicas que eram feitas de átomos pesados que eram feitos de hidrogênio que eram compostos de partículas e assim por diante numa lenta evolução desde o start universal.

    Mas se NÃO SABE, porque toma um partido? porque afirma: “Deus não existe (sendo o acaso/Nada que criou tudo)” , “A matéria é TUDO que existe”, “Não há sobrenatural” se nem sabe a resposta para embasar tal crença? Você pode crer no que quiser, porém seja SINCERO, e aceite que a tua visão é um passo de FÉ como qualquer uma, assim como TODAS as religiões existêntes.

    Você não compreende o que escrevo? Se eu disse que ”eu não posso afirmar que foi um evento ao acaso que startou o universo, assim como não posso afirmar que foi planejado, posso optar pelo planejamento e mesmo assim haveria milhares de possibilidades para esse sistema planejador, nesse caso precisamos de mais dados para decidir qual seria o mais viável”
    Sou mais sincero que você, analisando todas essas possibilidades lógicas possíveis. E é você quem aceitou e tomou o partido do deus bíblico sem pestanejar por pura emoção oriunda de um meio cultural cristão. Né?

    Se é uma suposta falsa dicotomia, me diga então, qual seria o meio termo? Cite pelo menos um que não se enquadre no designer ou na geração espontânea.

    É uma falsa dicotomia porque para o termo DEUS há uma infinidade de outras definições que são representadas por suas respectivas crenças religiosas ou filosóficas. No ACASO X DEUS você desconsiderou todas as outras hipóteses para DEUS em detrimento da sua hipótese baseada na sua religião.

    E não se esqueça que o seu “deus” (Nada/Acaso) também faz parte desta lista, visto que o adotou justamente por se identificar mais. Não se esqueça que todos os outros deuses/Deus, também foi desconsiderado por você, visto que possui a FÉ (sem comprovação empírica), neste “deus”. Então neste caso, SOMOS IGUAIS.
    Estou errado? se estou errado me prove então a tua FÉ e demonstre que o (nada/Acaso) gerou o universo, ou me comprove empíricamente se o Deus que criou, JAMAIS se revelou aos homens.

    De novo isso? Diogo, você não consegue compreender o que eu escrevo?
    Eu não acho viável logicamente o NADA E ACASO ABSOLUTOS, para mim não fazem sentido e todas as definições para todos os deuses também não conseguem resolver o problema das origens no meu entender, acho que isso é muito mais complexo.
    As evidências universais que pude tomar ciência até hoje me indicam esse caminho, o que eu posso fazer se o deus que você acredita não deixou rastros muito claros pra mim e nem pra bilhões de outros seres humanos de outras crenças? Reclame com ele!

    Ok… esta afirmação: “precisamos de mais dados para poder discernir isso melhor” significa que você crê por FÉ, que o designer não se revelou e que a humanidade não conhece. Neste caso, esta afirmação não tem como ser provada empiricamente. Você apenas deduz assim porque CRE. Se estou errado te pergunto, tem alguma comprovação empírica quecomprove que não possuimos dados para saber quem é o criador? Existe alguma evidência ciêntífica que comprova que o criador nunca se revelou?

    E não precisamos de mais dados? Pra mim não é o suficiente para encerrar a questão e talvez nunca seremos capazes de saber ao certo.
    Nenhuma evidência CIENTÍFICA aponta para qualquer um desses deuses, descritos por todos os povos, como o responsável por existirmos. Só o fato de as crenças e descrições para a criação serem diversas umas das outras no tempo e espaço já aponta para fenômenos culturais diversos na construção desses mitos. Um verdadeiro agente responsável pelo universo interessado em se revelar, seria necessariamente UNIVERSAL.

    Esta tua afirmação também é um passo de fé, visto que crê que em TODAS AS RELIGIÕES são elaborados a deuses imaginários e cheios de contradiçãões. Você tem fé que nenhuma delas é verdadeira, crendo que somente esta visão (tua religião, Naturalismo filosófico) é a correta. Ok, te pergunto, como você comprova que ESTÁ CERTO? como você comprova que a tua religião é a UNICA VERDADEIRA, e que as demais são Falsas. como você comprova que Deus nunca se revelou para a humanidade e que não temos condições de conhece-lo?
    Está percebendo o X da questão? você NÃO TEM COMO PROVAR. A tua crença TAMBÉM NÃO TEM comprovação. Isso só pode ser comprovado pela tua FÉ. Porque é tão difícil reconhecer?

    Tá certo então, essa posição é sua em relação as outras crenças, não é? Ou você acredita que os outros deuses são verdadeiros?
    Você quer imputar à mim uma fé naquilo que acredito ser mais lógico. Pois que seja fé.
    Até agora eu acredito ser assim, acredito por mim mesmo e não porque algum dogma me obriga à isso me ameaçando ou me prometendo paraísos imateriais, sou livre pra mudar de opinião. Você é?
    Só que se um dia outras evidências apontarem para outro rumo, eu vou rever minhas posições. Você faria o mesmo?

    Ah! Essa conversa não vai nos levar à lugar algum.
    O debate tem que ser mais objetivo.

    Abraços

  87. Agora sou um homem de FÉ!

  88. Marcio

    Então era você que estava usando o Nick FÉ. Bem que tinha percebido que estava um pouco sumido:

    Já debatemos longamente antes sobre as mesma coisas. Refutei muitos de seus argumentos e apontei algumas falhas. Está perdido aí pelo blog que não tem um sistema muito bom que nos permita achar com facilidade postagens antigas. Esqueça portanto.

    Sinceramente não me lembro desta tua afirmação, mas se puder traze-las novamente, seria muito útil, pois meu entendimento de antes não é o mesmo de hoje.

    O inverso, elaborar uma conjectura fantasiosa e forçar uma relação dela com as observações é meio espinhoso e contraproducente, pois quase nunca haverá uma relação lógica e racional.

    E o que seria uma conjectura fantasiosa a teus olhos? O que seria uma relação lógica e racional a tua visão?

    Outra coisa, devemos sempre aprimorar a capacidade de medir, pois quanto mais dados temos mais nos aproximamos da realidade e mais poderemos inferir sobre as origens.

    Esta inferência sobre as origens, poderia ser possível sem uma pressuposição filosófica a priori? Como o conhecimento do modus operandi da realidade influênciaria ao conhecimento das origens, simplesmente pelo compreendimento mecanicista dos sintemas integrados que compõe o universo? Como se garante que o universo HOJE analisado EMPÍRICAMENTE é o mesmo a 10.000 anos atrás?

    Há também o problema de observações mal compreendidas no passado que hoje se revelaram ser de outra forma, o aparato científico quanto mais poderoso mais torna ”fino” o resultado das medições/observações.

    Sim, mas as observações são empíricas ao funcionamento atual de mecanismos mal compreendidos. Como o conhecimento disso HOJE, seria o conhecimento do passado? através do PRESSUPOSTO UNIFORMITARISTA (eventos hoje são chave do passado)? Não seria este pressuposto uma fé sem comprovações, visto que não havia testemunhas humanas na origem do mundo cujo pudesse verificar o uniformitarismo empiricamente? Se houvesse uma catástrofre que alterasse o processo mecanico do funcionamento do universo, não distruiria esta crença?

    O que não se pode fazer é teimar em cima de observações que se mostraram falhas e mal compreendidas, nesse caso a hipótese acaba estagnada, não acompanhando os avanços trazidos por novas e melhores observações.

    Porém neste caso vale-se para comprovações empiricamente comprovadas onde as observações MOSTRARAM estas falhas.

    Eu penso que algumas hipóteses religiosas deixaram de ser filosóficas por isso, não aceitam novas interpretações que vão contrariar os dogmas antigos e estanques. Filosofia não pode e não deve ser amarrada por dogmas estáticos, isso por si só é um absurdo.

    Não é o que ocorre com a religião Naturalista e com a religião criacionista bíblica.
    A religião Naturalista fundamenta a crença na geração espontânea, e através desta crença, propõe teorias que remetem ao principio pressuposto. O mesmo ocorre com a religião criacionista bíblica, cujo motivados pela bíblia, analisam as evidências MODERNAS corroborando os argumentos pressupostos e relatados a mais de 4000 anos.
    Ambos caminham de acordo com as evidências, e ambos elaboram teorias que se enquadram nesta crença. Onde está a estagnação?

    Posto isso sobre a filosofia e agora lhe respondendo sobre o NADA depois da morte, eu lhe digo que não faz muito sentido isso, pois qualquer ser vivo é constituído de moléculas que por sua vez são aglomerados de átomos. Assim sendo os tais átomos de um ser que morre vão-se incorporar ao meio, reestruturando-se e formando outros arranjos, ajudando inclusive à formar outros seres vivos. Evidentemente isso não é um NADA, certo?

    Então considerando teu argumento acima, crê na imortalidade do ser, cujo reencarna em outro ser, formando um ciclo eterno, ou crê que o ser se incorpora ao ambiênte fazendo parte do um todo.

    Com outras palavras, a tua crença está mais voltada ao Panteismo do que o Naturalismo em sí.
    Interessante tua crença, e a respeito.

    Mas o NADA que me referi, seria o estado “antes nascimento” que a crença naturalista propõe que voltaria-mos após a morte, e não ao Ex-Nihilo ou Vácuo quantico.

    Não é assim tão simples. Eu penso que uma existência de qualquer coisa, não pode surgir do NADA absoluto que é uma hipótese filosófica que eu não acredito possível. Algo como um deus elimina per si a figura do NADA absoluto. O fato de estarmos aqui discutindo esse assunto já elimina o NADA ABSOLUTO, portanto ele é uma figura filosófica equivocada que eu já descartei.

    Penso da mesma forma, porém tenho uma hipótese bíblica a respeito do Ex-Nihilo. Se quiser poderei compartilhar contigo.

    Assim posto se conclui que a existência é a única opção possível e eterna.

    Se considerar o pressuposto filosófico da crença Naturalista (geração espontânea), este pensameno é válido, pois leva Naturalistas (ou panteistas) crerem que o universo é eterno. Porém existe uma falha GRAVE nesta FÉ. Se o universo é eterno qual foi a PRIMEIRA CAUSA? Se ele está em constante movimento, teve uma PRIMEIRA. Qual foi?
    Para o pressuposto da crença criacionista bíblica, não há problema, pois o único eterno é Deus cujo é a primeira causa e CRIOU o universo, que é TEMPORAL.

    Muito bem! E o universo? Ele é uma forma de existência ou é uma das formas assumidas pela ”existência”, agora vem o embrolho! Forma assumida por intenção ou por acaso? Eu não sei dizer ainda, estou pensando sobre isso, tenho que pensar se é logicamente viável atribuir capacidade inteligente e/ou consciente, inteligencia não é a mesma coisa que consciência, à um sistema tipo substrato primário que poderia à partir de si mesmo estruturar e configurar nosso universo.

    Mas você há de concordar comigo, que muito embora diga que NÃO SABE, você tem FÉ que o Deus bíblico e os demais deuses não foram, estou certo? Você NÃO TEM COMO PROVAR que o Deus bíblico não existe, porém TEM FÉ que ele não existe, que todas as religiões são mitos e tem FÉ que o homem não possui conhecimento sobre o criador, pois tem FÉ que ele NUNCA se revelou a humanidade (Fé deista) estou certo?

    Mesmo um evento espontâneo deve ocorrer em sistemas existentes, portanto com propriedades bem definidas, creio que essas propriedades é que determinam os eventos, basta um começo sem necessariamente haver um plano definido.

    Concordo em partes, pois um sistema pré-existente devem possuir intrincicamente a INFORMAÇÃO, pois qualquer sistema sem INFORMAÇÃO é INÚTIL.

    Essa é a questão, você não precisa planejar uma jogada numa mesa de bilhar, basta startar, jogar a bola branca no meio das outras e os eventos acontecem por causa das propriedades das bolas, da mesa, do taco, de todas as variáveis envolvidas. Assim como você pode dominar todas as variáveis possíveis e startar uma jogada dirigida para uma finalidade consciente.

    Porém para INICIAR uma jogada, deveria necessariamente existir um INICIADOR que POR VONTADE PRÓPRIA decidiu começar o jogo. Sem contar que este INICIADOR, precisou PREPARAR as bolas, visto que se as mesmas não existissem, NÃO EXISTIRIA JOGADA.

    Assim sendo o fato de ser espontâneo (ou aleatório) significa apenas que não houve uma consciência do ato. Atos espontâneos ou dirigidos podem ser executados por um sistema inteligente/consciente, entretanto atos dirigidos obviamente devem precisar sempre de consciência.

    Não concordo por um seguinte motivo, atos aleatórios NÃO DECIDEM o momento que devem colocar em prática os movimentos inertes. ou seja eles não podem ser A PRIMEIRA CAUSA. Atos aleatórios, seguem um movimento PRE-EXISTENTE, cujo a informação já foi inserida e o movimento já foi iniciado.

    É muito complicado, vai muito além de se imaginar primariamente um ser manipulador de outras existências. Envolve compreender conceitos como, intenção, consciência, inteligencia, determinismo, aleatoriedade e aplica-los em sistemas não antropomórficos.

    Sim, porém a inteligência antropomorfica pode ser observada devido movimentos ocasionados por ele em um sistema conhecido, como nosso universo através da INFORMAÇÃO.

    Compreender o que seja ACASO é um tanto complicado também, é como o NADA absoluto, creio que o ACASO absoluto é tão inexistente quanto o NADA absoluto, parecem conjecturas filosóficas sem nexo, e só.

    Também creio que a filosofia que envolve o acaso é sem nexo, porém existem pessoas que creem nela como uma VERDADE.
    Para estas pessoas, posso discordar, mas respeito a crença que possuem

    Qualquer evento que ocorre parece depender das interações entre as partes que são determinadas pelas propriedades básicas delas, isso é determinismo, uma cadeia de micro eventos que determinam os macro eventos e nos remete à um mecanicismo que estabelece um certo grau de estabilidade ao sistema.

    Lei da ação e reação.

    Acaso pra mim é um evento que ocorre sem compreensão do agente observador, ou seja, ele tem consciência apenas do resultado mas não pode perceber todas as variáveis envolvidas que determinaram o evento em questão, assim diz-se que ocorreu por acaso.

    Ok, mas você concorda comigo que o ACASO não pode gerar a INFORMAÇÃO primordial e também não pode ser a PRIMEIRA CAUSA?

    Ou um agente pode realizar um monte de operações sem pensar em um sistema e gerar em dado momento alguma informação detectável.

    Ok, mas como perguntei acima, você concorda que o ACASO não pode gerar a INFORMAÇÃO primordial e também não pode ser a PRIMEIRA CAUSA?

    Curioso é que estudos de física quântica apontam para um indeterminismo para as partículas isoladas, isso é, elas assumem posições não determinadas quando não estão interagindo com outras, como no mundo macro as partículas estão sempre interagindo entre si, conclui-se que esse efeito mínimo não é suficiente para colapsar o universo.

    Ok, mas se este efeito fosse em LARGA ESCALA, o universo não existiria. Se a ORDEM não fosse constante em nosso universo, não estaria-mos debatendo agora. Com isso percebemos que a ordem proporcionada pelas LEIS UNIVERSAIS, são extritamentes SINTONIZADAS, trazendo condições propícias para a existência do TODO. Sabemos que estas leis contém precisão MATEMÁTICA, cujo não podem ter sidos oriundos da aleatóriedade. Você concorda?

    Esse exemplo das letras explodindo e formando livros é bobo e primário, não se trata disso, mesmo porque só há livros porque há humanos que os fizeram,

    Na verdade é uma analogia simplôria de como o acaso não gera informação.

    há humanos porque houveram ancestrais de humanos que lhe deram origem e assim sucessivamente até o ser vivo mais primordial que sucedeu às moléculas orgânicas que eram feitas de átomos pesados que eram feitos de hidrogênio que eram compostos de partículas e assim por diante numa lenta evolução desde o start universal.

    Então meu amigo, devo ressaltar que não possuo a tua FÉ, SEM COMPROVAÇÕES EMPÍRICAS na Macro-evolução, e muito menos na FÉ na evolução cósmica. (que também não possui comprovações empíricas). Mas se algum dia, puder comprovar empiricamente PROVANDO uma crença TEÓRICA, pode até ser que mude de idéia.

    Você não compreende o que escrevo? Se eu disse que ”eu não posso afirmar que foi um evento ao acaso que startou o universo, assim como não posso afirmar que foi planejado, posso optar pelo planejamento e mesmo assim haveria milhares de possibilidades para esse sistema planejador, nesse caso precisamos de mais dados para decidir qual seria o mais viável”
    Sou mais sincero que você, analisando todas essas possibilidades lógicas possíveis.

    Quando se é claro nas palavras, o entendimento fica fácil. Quando se esquiva das questões, fica difícil imaginar a crença. Porém, com tuas palavras acima, percebo que CRÊ que a primeira causa do univero é desconhecido pela humanidade pois ela NÃO SE MANIFESTOU, estou certo? Você tem FÉ que todas as afirmações realizadas a respeito da primeira causa, fazem partes de lendas pois tem FÉ que NINGUEM o conhece, não é mesmo?
    Ok, te pergunto agora, qual método ciêntífico você utiliza para afirmar categóricamente que a primeira causa é desconhecida? Como você TEM CERTEZA que a primeira causa NÃO SE REVELOU a humanidade? Você pode provar esta afirmação ou ficará simplesmente no âmbito de sua FÉ?

    Entendeu meu ponto?

    E é você quem aceitou e tomou o partido do deus bíblico sem pestanejar por pura emoção oriunda de um meio cultural cristão. Né?

    Este comentário foi um´questionamento ou uma afirmação? se foi um questionamento, te respondo que está ERRADO, pois o que me levou a crer, não foi a cultura ou emoção mas sim experiências pessoais EMPÍRICAS da confirmação da existência do Deus bíblico.
    Mas se este comentário foi uma afirmação, te pergunto, fora a tua FÉ em crer que os motivos foram culturais ou emocionais que me levaram a crer no Deus bíblico, existe algum método ciêntífico que comprove empiricamente que está CERTO?
    Entendeu novamente meu ponto?

    É uma falsa dicotomia porque para o termo DEUS há uma infinidade de outras definições que são representadas por suas respectivas crenças religiosas ou filosóficas. No ACASO X DEUS você desconsiderou todas as outras hipóteses para DEUS em detrimento da sua hipótese baseada na sua religião.

    Eu não disse QUAL DEUS, selecionando apenas o Deus bíblico, mas sim a dicotômia entre Geração espontânea e Criação inteligente (independentemente da religião). Estas duas pressuposições são as PRIMORDIAIS que baseiam a cosmovisão de qualquer pessoa. Porém se você conhece algum “meio termo”, gostaria de saber.

    E não precisamos de mais dados? Pra mim não é o suficiente para encerrar a questão e talvez nunca seremos capazes de saber ao certo.

    Exato. você pensa assim porque, como disse anteriormente, CRÊ por FÉ (sem nenhuma comprovação empírica através dos métodos ciêntíficos) que a PRIMEIRA CAUSA do universo NUNCA SE REVELOU a humanidade, taxando então, todas religiões (exceto a NATURALISTA), de mitos.

    Nenhuma evidência CIENTÍFICA aponta para qualquer um desses deuses, descritos por todos os povos, como o responsável por existirmos.

    Não aponta? quem disse? TODAS evidências CIÊNTÍFICAS (evidências e não EXPLICAÇÕES das evidências pela FÉ naturalista) apontam para os relatos do Deus bíblico. Quer debater este ponto também?

    Só o fato de as crenças e descrições para a criação serem diversas umas das outras no tempo e espaço já aponta para fenômenos culturais diversos na construção desses mitos. Um verdadeiro agente responsável pelo universo interessado em se revelar, seria necessariamente UNIVERSAL.

    Deus bíblico É UNIVERSAL. O fato do povo, ao deparar com a verdade primordial e deturpa-la conforme suas vontades, não invalida a existência do Deus UNIVERSAL.

    Tá certo então, essa posição é sua em relação as outras crenças, não é? Ou você acredita que os outros deuses são verdadeiros?
    Você quer imputar à mim uma fé naquilo que acredito ser mais lógico. Pois que seja fé.

    Mas é FÉ Marcio. Por mais que não aceite, ou se ache que tudo que professa é embasado empiricamente, se achando SUPERIOR a qualquer outra crença professada no mundo, NÃO É VERDADE.
    FÉ é FÉ, independente do pressuposto que cada um possui.
    As tuas crenças são tão válidas como qualquer outra crença, pois o que crê NÃO É COMPROVADO EMPIRICAMENTE por métodos ciêntíficos. Como você vai comprovar empiricamente por métodos ciêntíficos, que a primeira causa NUNCA se revelou? como você vai comprovar empiricamente que TODAS as crenças são MITOS e que o Naturalismo filosófico é a VERDADE?
    Não tem como, presado.

    Até agora eu acredito ser assim, acredito por mim mesmo e não porque algum dogma me obriga à isso me ameaçando ou me prometendo paraísos imateriais, sou livre pra mudar de opinião. Você é?

    Se não fosse, não seria Cristão. O cristianismo foi a única fé que me deu resultados e comprovações empíricas PESSOAIS que não tive em qualquer crença proposta.
    O detalhe é que não há como mudar de opinião quando se tem certeza ABSOLUTA que o caminho que está, é o correto. Como você não tem certeza absoluta que a FÉ Naturalista é o correto, obviamente seria pré disposto a mudar de crença.

    Só que se um dia outras evidências apontarem para outro rumo, eu vou rever minhas posições. Você faria o mesmo?

    As evidências apontam para onde a pressuposição indica. É como um copo dágua com água na metade. Ela é a evidência, porém a explicação varia de acordo com o pressuposto da pessoa.
    Uns creem que está meio cheio pois a agua está subindo, e outros creem que ela está meio vazio, pois a agua está diminuindo.

    São nestas Pressuposições que entram as crenças. As evidências são as mesmas, tanto para mim quanto para você. Mas falar “elas apontam para” é subjetivo, pois para mim aponta para o teismo bíblico, e para você aponta para o Naturalismo Filosófico.

    Você nunca terá um apontamento das evidências se não COMPROVAR EMPIRICAMENTE, e até agora, nenhuma evidência empiricamente comprovada se chocou com os relatos bíblicos, mas sim corroborou.

    Abraços,

    Diogo.

  89. teste

  90. to com tempo:
    teste

  91. rtyrty

  92. aaaaaaaaa
    ccccccc
    dddddd

  93. NÃO VOU TENTAR PROVAR NADA SOBRE EXISTÊNCIA OU INEXISTÊNCIA DE DEUS, ISSO É MUITO INDIVIDUAL, COMO A SALVAÇÃO O É, VOU APENAS DIZER ALGO QUE OUVI E FAZ SENTIDO PRA MIM. — VOCÊ JÁ EXPERIMENTOU UM SUCO DE LARANJA? POIS É, NINGUÉM PODE AFIRMAR PELOS OUTROS SE É GOSTOSO OU NÃO, APENAS QUEM EXPERIMENTA, E É ISSO QUE ACONTECE HOJE EM DIA. MUITOS FORMAM GRUPOS DE PESSOAS QUE DECIDEM ACREDITAR NUMA IDEIA A PARTIR DE DETERMINADAS PRESSUPOSIÇÕES E EXCLUEM AQUILO QUE PODE SER VERDADE SEM TER EXPERIMENTADO POR SI MESMO. NÃO É COM PALAVRAS QUE SE PROVAM INTUIÇÕES, MAS COM OS SENTIMENTOS, ALGUÉM É SENSÍVEL PARA OUVIR A VOZ DE DEUS? VOCÊ QUER ELE SE INCLINE PARA VOCÊ OU VOCÊ É HUMILDE PARA RECONHECER SUA SOBERANIA? EU CONCORDO QUE DEPOIS DE MUITOS RUMORES, AS PESSOAS TENHAM DÚVIDAS SOBRE DEUS. MAS TENHA ALGO EM MENTE, ACREDITAR EM DEUS IMPLICA EM CONFIAR, E CONFIAR NÃO SE ASSOCIA COM DÚVIDAS. É IMPOSSÍVEL ACREDITAR NÃO ACREDITANDO, CONFIAR DESCONFIANDO, ISSO É LÓGICO! MAS SE AINDA TEM DÚVIDAS A RESPEITO DE DEUS VEJA ISSO http://teamomeujesus.blogspot.com.br/ (o texto “convite de casamento”), VOCÊ VAI ENTENDER DO QUE ESTOU FALANDO, MAS SAIBA QUE “O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento.” (Provérbios 1 : 7), OU SEJA, NÃO SE CONHECE A DEUS E AS SUAS OBRAS SEM TEMÊ-LO (CONFIAR FIRMEMENTE 100% EM DEUS). O RESTO É REALMENTE DESILUSÃO, IMAGINAÇÃO.

  94. […] essência de Deus. É essa arrogância, aliada a um certo preconceito, que me faz acreditar que os crentes de programa só sabem uma coisa sobre o assunto: que “o homem veio do macaco”. Chamo atenção […]

  95. […] para lembrar ao papa Chico como o amor dos seus crentes de programa é […]

  96. […] da definição que cunhei para designar esse tipo de pessoa: crente de manada. Diferentemente do Crente de Programa (outra expressão cunhada por mim, segundo o Google), o crente de manada não se vende, não troca […]

  97. […] essência de Deus. É essa arrogância, aliada a um certo preconceito, que me faz acreditar que os crentes de programa só sabem uma coisa sobre o assunto: que “o homem veio do macaco”. Chamo atenção […]

  98. […] da definição que cunhei para designar esse tipo de pessoa: crente de manada. Diferentemente do Crente de Programa (outra expressão cunhada por mim, segundo o Google), o crente de manada não se vende, não troca […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: