Cristãogimento: constrangimento cristão

.

.

Dia desses uma pessoa quis “falar de Jesus pra mim”. Eu, geralmente, costumo ser bem educado, mas, quando o assunto é religião, eu me obrigo a aplicar o método que eu mesmo inventei para tratar com esses sonâmbulos, e ele, o método, não é lá nenhum modelo de educação; geralmente acaba por constranger o meu interlocutor. A conversa começou com a lenga-lenga de sempre:

— Barros, mesmo que você não creia, Jesus te ama e vai querer te salvar.

— Salvar de quê?

— Do Inferno… A Bíblia diz que… 

— Ôpa!, êpa!, ôpa, êpa, ôpa…

Como eu sabia que ele tinha três filhos pequenos, eu resolvi contar uma parábola também:

— Você ama seus filhos?

— Mas é claro!

— Que bom. Digamos que você, um dia, reúna seus filhos para uma conversa sobre o “futuro” deles. E você diria: “Crianças, papai ama vocês. Muito, muito, muito. E por amar vocês, por querer o melhor para vocês, eu não vou medir esforços nem capital para que tenham a melhor educação possível. Vocês vão estudar nas melhores escolas; vou comprar todos os livros que precisarem; todo o material de suporte necessário para que se preparem adequadamente e possam ser admitidos nas melhores faculdades do país. Depois, papai vai querer que vocês prestem concurso público, e vão trabalhar para o Governo, ganhando um salário excepcional. Isso, como veem, é para o seu próprio bem. Aquele que não seguir por esse caminho vai ser severamente castigado… Se você, Mariana, por exemplo, resolver ser uma dona de casa, apenas se ocupando em parir e trabalhar 12 horas por dia, sem remuneração, para um marido assalariado, eu vou torturá-la por semanas a fio, a ponto de fazer você ranger os dentes de tanta dor”.

— Você está equivocado, Barros! Rsrsrsrss Jesus nos deu o livre-arbítrio para — 

— Não estamos falando de Jesus aqui. Estamos falando de você e de seus filhos. Você faria isso ou não?

— Claro que não! Nenhum pai faria, e Deus não faz esse tipo de ameaça. Você só está interpretando errado a Bíblia. Deus não quer que sejamos condenados. Ele amou tanto o mundo que mandou seu fi —

— Se você terminar a porra dessa frase eu vou vomitar em você igual à menina do Exorcista! Vocês repetem tanto isso que chega a dar náuseas! Por que você acha que eu estou interpretando errado?

— Porque Deus quer que você se livre do Inferno; não quer que você vá pra lá.

— Mas se eu não aceitar Jesus como meu salvador? O que acontece comigo?

— Mas Jesus te ama, Barros; ele quer que você —

— Jesus que se foda! Eu quero saber o que você acha que vai acontecer comigo se eu não aceitar Jesus como meu salvador, não amar a Deus sobre todas as coisas, não guardar o dia de sábado, renegar o Espírito Santo! O que vai acontecer comigo depois que eu morrer?

— Você iria pro Inferno, mas, aí, seria uma escolha sua, porque Deus quis que você fosse —

— Errado!!!!! Ninguém é doido para escolher ir para um lugar onde será torturado eternamente! O que eu realmente escolhi foi renegar o Espírito Santo, não aceitar Jesus como meu salvador, não amar a Deus! Foi essa a minha escolha. E é essa escolha que me lançará no Fogo Eterno! Como a escolha por ser dona de casa, e não funcionária pública, iria condenar Mariana a uma sessão de torturas aplicada por você mesmo!

— Mas Deus não vai torturar ninguém, Barros. O Inferno existe porque o Diabo —

— Êpa! Ôpa!, êpa, ôpa, êpa… Então, talvez você dissesse para Mariana: “E se você não seguir os conselhos de papai, querida, um cara mau que mora ali no outro bairro virá para te torturar por semanas a fio, até você ranger os dentes de tanta dor. Eu poderia impedir isso, mas, você sabe: não gosto de interferir no livre-arbítrio das pessoas…”.

— Não, Barros, você não entende… 

— Me explica, então… 

Ele não explicou. O constrangimento era evidente no seu rosto. As pessoas tendem a ficar constrangidas quando eu aplico meu método. E constrangimento, a palavra, tem a ver com “embaraço”, com “tolhimento”. E quando o assunto é religião, o constrangimento ocorre porque o cérebro do crente se enlinha no emaranhado das suas próprias mentiras.

.

Anúncios

20 Respostas

  1. Resposta aos comentários do post anterior (já que lá você ativou a discriminação, como ‘senhor’, ou seja mandando pro inferno os que não são maus, mas têm a ousadia de expressar sinceramente o que vêem):
    Engraçado, já pensou se toda vez que não entendessem quando professores dão aula de matemática saíssem xingando eles?
    No comentário do Huni apenas ele fez referência à MIDIA desonesta que empurra cachorro pra distrair a gente (assim, mesmo que você esteja ‘passeando’ já tem um fator distraindo você para não ter momentos de reflexão); e ele também notificou sobre a ‘fotinha’ da Selena Gomes dormindo com cachorrinho estando com problemas de saúde (que nunca ninguém tem coragem de dizer nada sobre reação a microquimerismo de cachorro). Vocês se deixam levar pela lenga-lenga de confrarias que adulam vocês com a idéia imbecil de ‘superiores’ ou com a idéia ridícula de a gente ficar ”na paz espiritual” como tontos.
    Fizeram como o André do Ceticismo Net. Vocês até podem ser legais, mas pisam nos que dão atenção sincera a vocês, e enchem de razão os ton -tos- que chegam a “lavar a égua” com a folga que vocês mesmos dão aos ‘péla’ nos seus sites; e foi também a isso que o Huni acentuou; pois até lá no Diário Ateísta esses fajutinhos fazem igualzinho pra sacanear os comentários, e sempre têm tido dentro dos sites ateus uma regalia que as pessoas que visitam naturalmente os sites não têm. E eles têm ganhado com isso. E vocês não vêem.
    Agora, ter amigos não é ter bajuladores. E os que são meus amigos têm mesmo a sinceridade de expressão.
    Já pensaram se uma garota das que imagina tivessem querido namorar com vocês? Já imaginou a decepção delas?
    Foi triste. Enfim.

  2. Shere W., querida, não sei a quem você está se dirigindo quando escreveu isso:

    já que lá você ativou a discriminação, como ‘senhor’, ou seja mandando pro inferno os que não são maus, mas têm a ousadia de expressar sinceramente o que vêem

    Nem isso:

    e garotas que estudam e vão à frente na vida não têm mais paciência com os que se pavoneiam como ‘espertos’ só porque acham que são ‘macholões inteligentes’.

    Eu, felizmente, não escrevo meus textos preocupado com meu pênis. Tipo: “Nossa!, eu tenho um pênis, então, como devo abordar esse assunto?”; ou “Já que eu tenho um pênis, qual a melhor maneira de encerrar esse texto?”; ou “Levando em conta que eu tenho um pênis, qual a minha opinião a respeito desse tema?”. Como eu já escrevi em algum lugar aqui no blog, eu acho o feminismo um troço totalmente anacrônico na nossa sociedade atual.

    Com relação ao comentário do seu amigo lá, eu tenho a dizer o seguinte. Quando uma pessoa se expressa, é óbvio que ela tem a intenção de ser compreendida por quem a lê ou por quem a ouve. Para que isso ocorra, entretanto, todo o esforço de se fazer entender tem que recair sobre quem fala ou escreve, e não sobre quem ouve ou lê.

    Uma pessoa que faz uso da expressão “microquimerismo de cachorro” não deveria jamais supor que todo mundo que fosse ler isso iria, automaticamente, associar essa expressão a uma cantora adolescente internacional que tirou recentemente uma foto deitada na cama com um cachorro e que está passando por problemas de saúde, e acabar concluindo que o que ele quis dizer é que a mídia é uma ferramenta diabólica de um sistema escravizador que desvia nossa atenção do essencial com distrações menos importantes.

    Ninguém pode supor que o seu leitor ou ouvinte sabe exatamente ao que você está se referindo. Se eu digo

    Ela estava em casa quando foi informada de sua chegada.

    ninguém saberia jamais dizer quem é “Ela”, nem “quem” foi que chegou, apesar da frase poder ser lida e entendida perfeitamente bem. O entendimento é possível, mas falta a compreensão. Para alguém ser compreendido, precisa ser claro.

    A maior virtude do sábio é se fazer entender.

  3. Kakaka e daqui a pouco vai aparecer crentes , pra repetir o que voce já disse, que deus é amor etc,mesmo que no passado ele tenha inspirado a matar a pedradas quem trabalhase no dia errado, mesmo ele tendo mandado rasgar gravidas ao meio etc, e cara e este deus ai é muito esquizofrenico, eu nem sei o que jesus fazia lá no céu antes de encarnar, sei la dizem que ele sempre existiu que ele é deus e etc.

    Bem estarei aqui.

  4. É a “antena” Barros. Supomos, às vezes, que as pessoas estão antenadas nas notícias, tipo: quando dizemos uma piada esperamos que a pessoa que houve tem já alguma noção do que se passa para entendê-la; e nem por isso precisamos pensamos que somos os maiorais para contar a piada, ou tenhamos que repetí-la para ser entendida.
    Mas, por exemplo: Está atento na notícia de ontem, de um incêndio que acabou com um mercadão com várias lojas no subúrbio do RJ?
    Então: Um comerciante de artigos religiosos estava desolado porque tinha anos de trabalho envolvido com proselitismo, e tudo foi por água abaixo, ou melhor, fogo em cima. Parece que a Natureza discorda que aquilo tudo tivesse algum valor, ou que ‘deus’ não cuida nem dos ‘abençoados’ que ganham a vida vendendo sua ‘glória’.
    E outra coisa: Não posso xingar alguém porque não entende uma piada, e não sei se alguma garota mereceria xingamento por quem não entendesse uma piada ou um comentário.
    Aliás, sobre analfabetismo funcional vale também olhar o ‘protesto’ de alunos da USP que fizeram cartazes escrevendo “trabaliadores”, e pior: se notar a imagem ainda foi corrigido, porque estava escrito “trabaleadores”.
    E o sobre o Huni, ele tem a ver com pesquisa com FULERENOS, não é muito burrinho não,apenas um maninho de uma garota boba que estava empolgada com este site aqui. Mas como já disse, enfim; nos despedimos.
    Thanks.
    .

  5. Não disse que ninguém era “burrinho”. O que eu disse é que se alguém quer ser entendido, tem que fazer por onde. Eu não xingo ninguém. As pessoas é que vêm aqui no meu blog, com toda a arrogância do mundo, dizer que eu tenho muito o que aprender. Como se eu já não soubesse disso.

    E dê lembranças minhas a essa garota que você chamou de boba só porque “se empolgou” com o blog. Diga a ela que não é nenhum demérito ser chamada de boba. A vida é uma sequencia interminável de degraus, tanto para cima quanto para baixo. Sempre haverá alguém mais bobo do que nós.

  6. E olha, Shere, eu não acho que o fato da namorada do Justin Bieber dormir abraçada com um cachorro seja propriamente uma “notícia”.

    Prazer em falar com vc de novo. Adeuzinho, minha linda!

  7. Quando eu escrevo um texto e não aparece nenhum comentário de um crente, aí eu tenho a certeza de que usei uma linha de raciocínio digna de um Richard DAWKINS!

    Eu fico pensando que eles leram o texto e notaram que não há um contra-argumento. Daí eles fingem que nem viram, que nem é com eles…

    Agora eu vou descansar bastante, dormir umas dez horas seguidas. Amanhã, domingo, eu tenho um encontro certo com as Testemunhas de Jeová aqui no meu portão. Eu adoro ver a cara deles quando eu falo algumas coisas que, certamente, eles nunca ouviram de ninguém. Tipo: Você não acredita em absolutamente nada disso que está me dizendo.

    E quando eles tentam contra-argumentar, eu provo que eles não acreditam na fantasia que estão querendo me contar. Só fingem acreditar.

    Se um idiota quer fumar crack é problema dele, mas se ele vier me roubar pra comprar mais pedra, ou vier me oferecer a droga que ele usa, vai acabar aleijado. Se um demente quer se iludir com essa fábula grotesca da Bíblia, problema dele. Mas se vier bater no meu portão, vai se fuder também.

    EU NÃO RESPEITO A RELIGIÃO DE NINGUÉM. E QUEM ACHAR RUIM QUE SE FODA! MANDA DEUS VIR TIRAR SATISFAÇÃO COMIGO!

  8. Cristãogimento e deusilusão, onde você arranja esses trocadilhos?

  9. Felipe, rapaz, acho que a inspiração vem de Lewis Carroll. Veja que até esse seu pseudônimo é um trocadilho: as iniciais, L.C., em inglês, soam quase como o nome da sua amada Alice.

  10. Ainda tá nessa de “em cima e embaixo”, “degraus”, isso ficou já apodrecido na idade mérdia. Você desconversa quando a coisa péga, e afinal este local você disponibilizou como público. Foi acentuado dois problemas graves: um sobre os ateus estarem sendo levados no bico em quase já todos os sites e blogs ‘ateus’ que se arvoraram na Internet como “autoridades” entre os sem-crenças; outro foi o do crescente microquimerismo de cachorro que está afetando gravemente a saúde das pessoas (tem muita coisa envolvida, e a pior delas é que todo governo teo-político com base nazi tem usado o alastramento de cachorro como consolo enquanto impõe um esmagamento civil). Como este espaço foi visto como um local em que se poderia alertar as pessoas para terem consciência desses fatos, então algumas meninas visitaram aqui (porque quase já não há local onde se encontre uma comunicação sã e corajosa). Aí, um cachorro de estimação que você mantém aqui, talvez dependendo da contagem de visitas que o infeliz fiel-demente faz, armou um rebuliço, e um cara que até pode ser que seja legal (o que tem o nick com alusão a cachorro) entrou de gaiato na palhaçada do demente-espantalho que fica fincado nos comentários deste site. Alguém lembrou que aqui tinha um cara muito legal, um tal de Saracura, talvez esse sim, esteja fazendo falta para o assessorar em alguma moderação de comentários. No mais, temos tempo escasso, então agradeço por não ter deletado o que foi comentado; embora decepcionado por garotas terem sido chamadas de drogadas só porque um ou outro de nós não tem a cancha de ser tão ‘prátco’ no que quer falar como você diz.

  11. AGORA TUDO PARECE INRREAL MAS CHEGARÁ AO TEMPO QUE MUITOS SE AREPENDERAM

  12. Hunig, meu nobre, me permita comentar seu comentário, e, por favor, não se ofenda com nada do que eu escrever. Eu, devido a uma intensa prática, não me sinto ofendido com o que as pessoas escrevem ou dizem a meu respeito, embora saiba que isso é uma exceção: as pessoas geralmente se ofendem, sim. Mas o fato é que eu não tenho intenção de ofender ninguém.

    Ainda tá nessa de “em cima e embaixo”, “degraus”, isso ficou já apodrecido na idade mérdia.

    Fico muito feliz por saber que você mora na Noruega, mas, aqui no Brasil, o papo é bem outro, e nada, além dos degraus, faz muito sentido. Você veja: eu moro na periferia da minha cidade, o IBGE quase que tatuou na minha cara um D — de classe D — e eu pago o mesmo percentual de imposto de renda que o Sílvio Santos… Mas deixa pra lá…

    O Saracura era autor do blog também, mas parou de escrever. Todo texto dele gerava grandes debates nos comentários e causava mesmo rebuliço. Ele deve estar ocupado com outras coisas agora, porque nunca mais apareceu por aqui.

    Quanto à moderação dos comentários, a política aqui é a mesma: não há moderação. Quem quiser que escreva, quem quiser que leia. Somos todos adultos aqui. Já fui xingado vezes sem conta nos comentários e isso não me afetou em absolutamente nada. O problema com os trolls é que eles sempre recebem o que querem receber: atenção. São iguais a crianças birrentas: se você não dá bola, logo eles vão aporrinhar outro. Mantenho esse blog há quase 3 anos e já vi muitos trolls virem, passarem uma temporada, e irem embora. Eu fico aqui. Como sempre.

    Eu gosto de ver as coisas da maneira mais simples e objetiva possível. Se, digamos, eu estou mantendo uma conversa com alguém e a pessoa me xinga, ou é indelicada, ou eu percebo que não vale a pena continuar ali, eu me mando. Ora, se alguém me chama de drogado, das duas uma: ou eu sou um drogado mesmo e, nesse caso, não haveria por que me sentir ofendido; ou eu não sou um drogado e percebo que a pessoa está “tentando” apenas me ofender. Nesse caso, tchau e “bênça”! Mas isso sou eu, né? Ninguém é obrigado a agir assim.

    Eu só discuto com quem vale a pena, e se a discussão vale a pena. E, modéstia à parte, eu sei identificar muito bem as duas coisas.

    Grande abraço pra você e, SE adiantar alguma coisa, pelo amor de Deus, diga à sua amiga que “o dono do blog” (rsrsrs) pediu que você lhe transmitisse as minhas sinceras desculpas por ela ter sido ofendida nos comentários por um leitor meu; e, adicionalmente, recomendou que ela não se estresse por coisas tão ínfimas. Viva a vida, aproveite, ame, divirta-se: nosso tempo é curto e é o único inimigo que nós temos.

  13. Legal Hunig qdo vc tentou se referir a min foi claro e bem inteligível, se fosse assim com os seus comentários tb, eu penso que teria muito a oferecer porque me parece ser uma pessoa inteligente.
    Voce bem que poderia parar de postar seus comentários araves de parabolas.
    Ja reparou que ninguem entende seus comentários ? não sou só eu. e que falta de educação é esta de chegar no blog dos outros dizendo o que ele tem qeu fazer ou deixar de fazer?
    Tem outros qeu dizem qeu os textos aqui são uns lixos mas não saem daqui no fundo é orgulho de admitir qeu aqui ele aprende muito.
    Pensei no qeu voce disse e acho qeu o dog no meu nome tem mais a ver qeu sou uma pessoa leal e amiga.
    Só que amigo de verdade não alisa somente mas tem hora que tem qeu morder rrss
    Ja pensou se os ateus escrevesem com medo de ofender os religiosos? eu que sou teista não iria gostar disto porque não haveria crescimento intelectual.
    Mas não some não morde dai que eu mordo daqui quem sabe vamos ser bons amigos.
    Que bom que gosta do Saracura eu tb queria saber por onde anda o cantador de cordel. ele é uma pessoa clara no qeu diz eu entendo tudo o qeu el diz isto é importante Hunig.

  14. Acho que ir para o inferno, não é tão mal assim! Afinal você vai viver muito bem até o dia da sua morte! Pior mesmo seria isso:

    “E aquele que blasfemar o nome do Senhor, certamente será morto; toda a congregação certamente o apedrejará. Tanto o estrangeiro como o natural, que blasfemar o nome do Senhor, será morto.”

    ou isso:

    ” Agora, pois, matai todos os meninos entre as crianças, e todas as mulheres que conheceram homem, deitando-se com ele.
    Mas todas as meninas, que não conheceram homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós. [Soldados].”

    ou isso:

    “E, se o Senhor, teu Deus, a entregar [a cidade] nas tuas mãos, passarás a fio de espada todos os seus varões. As mulheres, porém, as crianças, o gado e tudo o que houver na cidade, todos os seus despojos, os tomarás para ti, e desfrutarás da presa dos teus inimigos, tudo o que o Senhor, teu Deus, te houver entregue”.

    ou Isso:

    Tu a comerás como bolos de cevada, e à vista deles a assarás sobre o excremento humano.
    E disse o Senhor: Assim comerão os filhos de Israel o seu pão imundo, entre as nações, para onde eu os lançarei.

    Ou isso:

    “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Castigarei a Amaleque pelo que fez a Israel…… Vai pois, agora e fere a Amaleque, destrói totalmente a tudo o que tiver; nada lhe poupes, porém matarás homem e mulher, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos… ”

    Ou isso:
    ou isso:
    ou isso:
    Ou a Bíblia toda!

    E depois ainda isso:

    “Não deixai viver uma feiticeira”

    E por causa disso acusar 9 milhões (não disse mil) de pessoas de feiticeiros, torturá-las e matá-las durante 720 anos!

    Aí vem o inferno… Vocês acham que eles têm medo?!

  15. Gente! O D.A. surtou com a intenção de “enrolar” o pessoal cético com uma ‘caridosa’ “igreja” atéia; então uns lá disseram “pemas pra que te quero!”, daí que agora o que tá rolando na sincera (como o do “mocinho” deste blog aqui) é o DUA, Diário de Uns Ateus. Só uma dica. Valeu?!

  16. Vocês desse blog são uns IDIOTAS ouviram bem?! Uns IDIOTAS!
    Parem de falar mal dos evangélicos. Não querem ser salvos seus IDIOTAS é problemas de vocês mas deixa quem quer ser em paz. Pessoas mais IDIOTAS esses ateus e ainda se acham espertos…
    IDIOTAS!

  17. Sr. Filho de Deus

    Parou de vender Deus?
    Vão querer ou não é 3 por 1 …

  18. Não sei se você conhece ou se vou colocar corretamente:
    “É inconcebível em uma sociedade como a nossa com todos os avanços tecnológicos acreditar em religião, sem a religião pessoas boas seriam boas e pessoas ruins seriam ruins. Mas só a religião faz com que pessoas boas sejam boas e pessoas ruins sejam boas.”

  19. Samuel:

    Sem a Religião, você pode esperar que pessoas boas façam coisas boas, e pessoas más façam coisas más; para que pessoas boas façam coisas más, é preciso religião. Bertrand Russell

  20. Na verdade eu escutei de um discurso de um ganhador do Nobel de ciências. Provavelmente uma adaptação.
    Ps: É Samael mesmo, da mitologia hebraica, como sou de família de sefarditas e apesar de ser ateu gosto de religião e suas histórias.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: