Religião e Longevidade

Essa semana, as páginas amarelas da revista Veja trouxeram uma entrevista com um psiquiatra americano, autor de 40 livros que relacionam crença religiosa com saúde, o professor Harold Koenig. Sua apresentação pela jornalista que o entrevistou não poderia ser mais instigante: “nasceu em uma família católica, mas hoje, por influência da mulher, frequenta a igreja protestante”.

Selecionei alguns trechos para comentar, porque eu tenho mesmo uma certa antipatia por pessoas “influenciáveis”, e gosto de externar essa antipatia, mesmo que não possa ser diretamente para a fonte dela.

Perguntado como havia chegado à conclusão de que a religiosidade aumenta a sobrevida das pessoas em até 29%, ele respondeu que “Há uma relação significativa entre frequência da prática religiosa e longevidade. Acredito que o impacto na sobrevida seja até maior, algo em torno de 35%”.

“Acredita”? Aparentemente as conclusões do entrevistado não são baseadas em pesquisas científicas sérias, como a que divulguei no texto O Falso Poder da Oração. Quando você “faz ciência”, você não “acredita” nos dados obtidos: você os calcula.

Outra coisa, na mesma resposta, ele afirmou que “tanto os mandamentos religiosos quanto a vida em comunidade estimulam a boa saúde”. Eu gostaria que ele tivesse dito exatamente a que mandamento(s) ele estaria se referindo. Quando à vida em comunidade, divulguei também outro estudo a respeito em Eis o Mistério da Fé.

Mais à frente na entrevista, ele diz que:

As crenças religiosas precisam influenciar sua vida para que elas influenciem também sua saúde.

Quanto mais uma pessoa fosse influenciada pela sua religião, mais ela deveria acreditar que sua fé seria suficiente para manter sua saúde, ou lhe curar de doenças, e menos procurar assistência médica especializada. Isso não faz parte do mundo em que eu vivo. No mundo em que eu vivo, as pessoas religiosas vão dar depoimentos chorosos em programas de tevê com pilhas de papéis de exames clínicos na mão, que mostram como Deus as curou, através dos seus respectivos planos de saúde…

Quando a entrevistadora quis saber se havia alguma evidência que mostrasse se uma determinada religião teria mais efeitos positivos do que outra, quando se considerava os fatores saúde e longevidade, ele disse que não havia “estudos confiáveis” sobre o tema, e ainda veio com essa:

Um credo cujos benefícios são óbvios no Brasil pode não ter o mesmo efeito positivo sobre as pessoas nos países árabes.

Donde se infere o motivo que o levou a mudar para a religião da esposa: não é o sistema de crenças que importa, mas o fato de você estar “conectado” ao mesmo sistema de crenças das pessoas que o cercam. Não é à toa que sociedades diferentes, em épocas diferentes, inventaram deuses diferentes…

O senhor diz que quem vê Deus como uma entidade distante e punitiva tem menos benefícios para a saúde do que quem o vê como um ser compreensivo e que perdoa. Por quê?

A religião pode virar uma fonte de stress se aumentar o sentimento de culpa ou gerar um mal-estar na pessoa (…). Por isso, acho que faz bastante diferença acreditar em um Deus amoroso e misericordioso.

Donde se conclui que Deus é aquilo que você quer que ele seja.

Falando sobre o comportamento de pacientes em estado terminal, ele diz que aqueles que são religiosos “toleram melhor o processo da morte. Eles acreditam que não é o fim e, por isso, não ficam tão ansiosos. Sabem que vão para um lugar melhor”.

Não, eles não sabem, porque não há como “saber”. Eles têm fé; eles acreditam; eles esperam que seja como sua crença sempre lhes disse que será. E uma coisa que Richard Dawkins disse e que nunca me saiu da cabeça foi que, se esse pensamento tivesse um mínimo fundo de verdade, um mínimo de vínculo com a realidade à nossa volta, seria fácil descobrir, num velório, quais dos presentes seriam ateus e quais seriam os crentes.

Quando a jornalista quis saber o que ele pensava de ateus e agnósticos, o crente que havia nele não aguentou mais ficar escondido por trás do escritor, do professor, do pesquisador, e se revelou em toda sua idiotice:

Apenas uma fração do mundo pode ser explicada pela ciência.

Claro, em tudo mais, você enfia o seu Deus e resolve o problema.

Noventa por cento da população mundial acredita em Deus e, se você faz parte dos 10% que não creem ou não têm certeza, ao menos mantenha a mente aberta.

Eu acho que alguém deve ter dito isso para o primeiro grego que começou a desconfiar que a Terra era redonda. E incrível como o fato de 100% das pessoas não concordar com ele não foi suficiente para mudar a forma do nosso planeta.

Mantenha sua mente aberta pra isso também. 

Anúncios

23 Respostas

  1. Barros,
    como sugestão, sugiro um comentário e sua opinião para a revista Veja “Carta” do leitor, de modo suscinto, comentando sobre sobre o assunto.

  2. Melhor não Ocied Mocam,

    Estes caras não estão nem ai para a verdade. Eles querem mais é achar assuntos polêmicos para vender seus produtos. Quanto menos polemicar der, melhor para ajudar a não divulgar estes lixos de notícia.

  3. Eu nem leio mais a revista veja. Sabe-se bem o porquê.

  4. Agora, mesmo que a fé funcionasse, no sentido de que conforta os pacientes, será que ela continuaria a confortar, tendo-se espalhado a verdade, a realidade, de que é “tudo psicológico”?

  5. Oiced Mocam, eu já mandei dezenas de comentários e nunca fui contemplado… Rsrsrsss E, pra essa edição, teria que ter enviado o comentário até quarta-feira passada… Tive um comentário publicado, há muito tempo, na Superinteressante. E mês passado eu fui fotografado pelo carro do Google Earth!! Duas vezes!! Estou globalmente famoso agora… kkkkkkkkk

    Abraço.

  6. Helcioman, eu, particularmente, acho que não. Nesse ponto, religião difere dos outros tipos de droga, em que o usuário sabe que vai fazer algo que vai tirá-lo da realidade. O barato da droga religião é que o viciado está permanentemente em estado alucinatório. Quando sai dele, tem-se um ateu…

  7. Bom dia, isso se vocês acreditam em bom dia,
    bom de qualquer forma eu vim aqui pra tentar mudar a opinião de vocês não ao que se refere a igreja evangélica brasileira ou católica ou qualquer nome bonito que estão dando pra religião atualmente, eu quero mudar a visão de vocês a respeito de Deus.
    Primeiro eu sou Cristão e sim posso ter problemas mentais, tenho consciência do mundo e não sei como provar que Deus existe, para mim só o meu respirar já prova o suficiente, mas se tu for ver não importa se Deus existe ou não né? É muito mais fácil você falar que ele não existe e viver uma vida como você quer, onde você manda no teu mundinho, na tua vida e nos teus pensamentos. Esses três motivos são o que fizerem voltar pra Deus. Primeiro eu não posso controlar minha vida, já que “temos” que cumprir horários, para ter dinheiro ate para sobreviver(comida, higiene, saúde). Segundo não tem como controlar todas as coisas ao nosso redor, porque a liberdade existe e todos os seres são independentes,( por isso a arvore nos jardim, porque assim não é obrigação o amor a deus), ainda mais se não temos o total controle de nós mesmos e isso vai direto ao terceiro ponto porque eu nem controlo minha mente, os nossos pais nos educaram ou não deram a minima, isso nos fez o que somos como vemos o mundo, seja um crente ou ateu, nos somos frutos de alguém, e esse alguém tinha capacidade para nos mostrar o mundo como não o víamos. Por isso que eu estou vivendo para Deus, eu não sou nada. E só para falar sobre essa reportagem, isso vai contra Deus, ele quer que agente ame ele e o respeite, vivendo os seus mandamentos, não como porcos que se alimentam para morrer mas sim como arvores que crescem e fazem que os outros vejam a gloria de Deus. A mídia é humana não é a toa que fale de cura, nosso corpo é temporal, carnal, por isso o brasil tem crentes de litros mas poucos VERDADEIROS CRISTÃOS, porque quando se tem a Deus o nosso morrer é lucro e nosso vida aqui é para os outros.
    Meu Email é crenteanonimo@hotmail.com.br quem quiser conversar sobre isso to aqui. e saiba que Deus te ama, não pelo que se tornou(inimigo) mas pelo o que tu é(filho dele, parte dele).

  8. Crente anônimo,

    você disse:

    “”ele quer que agente ame ele e o respeite, vivendo os seus mandamentos””

    Você sabia que se você não fizer o que ele manda, ele pode mandar matar você, ou deixar você ir para o inferno?

    Voce acredita mesmo que esse deus bíblico é o Deus verdadeiro?

    Você acha mesmo que o Deus verdadeiro precisa de amor e respeito do ser humano a ponto de vingar daqueles que o negam?

    Você não acha que já passou a hora da humanidade se livrar de uma vez por todas desse deus bíblico, medonho, e começar buscar o Deus vedadeiro?

    Fica as perguntas e um texto para reflexão…

    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2012/10/contestacao-um-crente-que-afirma-ter_13.html

  9. Li os textos, inclusive as passagens bíblicas, tu sabia que Amaleque tinha ficado entre os Israelitas e a terra prometida, ele queria seu ouro e tudo o que carregavam, matou homens e mulheres. Ele só pagou pelo que começou. Deus nunca foi injusto porque ele sempre avisou as consequências .Ele avisou sobre a consequência do pecado, a morte. Ele é a vida, o centro do universo, o porque nós fomos criados, mas o verdadeiro amor é espontâneo, não pode ser obrigado, por isso a arvore, o livre arbítrio. O inferno não é o reino do Diabo, mas é a continuação da nossa existência em nós mesmos. E cara, Deus só fez essas “atrocidades” para mostrar ao homem o que acontece quando ele não fica com Deus. Ele estava gerando o caminho para Cristo, primeiro ele mostrou sua força, para gerar temor, e depois mostrou o Seu amor para gerar salvação. em qual Deus tu acredita?
    Pra mim ele é o mesmo, só porque ele mostrou que a vingança pertence a Ele, assim como a vida, tu acha que ele é medonho e macabro? Como se a vinda de Cristo não tivesse mostrado o suficiente do Seu amor, e da nossa ganancia, que foi o que gerou tudo isso.

  10. Prezado Barros.

    Li seu texto fiquei com uma dúvida, que lhe remeto em forma de pergunta:

    Você SABE que Deus não existe ou você ACREDITA que Deus não existe?

    Respeito seus argumentos sempre buscando PROVAS. No meu caso, mesmo pouco lhe importando isso, NÃO preciso de PROVAS para crer na doutrina codificada por Kardec, difundida por Chico Xavier, que prega o AMOR, somente isso. O termo “doutrina” talvez nem seja apropriado, pois o espiritismo não IMPÕE nada. A visão de Deus tirano persiste aqui e ali, e você a utiliza para ridicularizar toda e qualquer religião, generalizando. Mas isso é uma outra história, que até podemos, s você quiser, discutir mais adiante.

    O que eu quero saber é: você SABE que Deus não existe ou você ACREDITA que Deus não existe? O verbo, aí, faz uma diferença enorme!!!

    Suponho sua resposta ao meu questionamento inicial será: “Eu SEI que Deus não existe”. Baseado nessa minha suposição,faço outra pergunta: onde estão as PROVAS da inexistência de Deus?

    Dessa maneira, devolvo-lhe o mesmo desafio que você propõe a nós, cristãos, só que na ordem inversa: Mostre-me uma PROVA da inexistência de Deus e eu nunca mais volto ao seu blog para “encher o seu saco”…

    O que eu leio aqui, no seu blog, são TAMBÉM crenças (se é que cabe tal substantivo no seu vocabulário…). Você apresenta vários textos com ideias similares às suas. No entanto, em NENHUM desses textos eu vi as PROVAS que você tanto cobra de nós, cristãos.

    Para mim, crer em Deus CONFORTA. Ponto final. NÃO PRECISO provar nada.

    Ser ateu deve lhe deixar um vazio enorme, que nunca é preenchido, concluo.

    Um abraço respeitoso,

    RLCosta

  11. Respeito seus argumentos sempre buscando PROVAS.

    Você está bastante equivocado aqui, meu querido. Meus argumentos estão mais para quem “refuta as provas que lhe são apresentadas” do que para quem está buscando provas. E o fato de você mesmo não está sequer me surpreende, pois é isso mesmo que significa ser crente: aceitar sem provas.

    Você SABE que Deus não existe ou você ACREDITA que Deus não existe?

    Essa questão é tão frequente que chega a se tornar cansativo respondê-la. Procure no Google “Bertrand Russell+Bule Voador”. Está tudo lá. Mas, resumindo, não há como se “saber” certas coisas, porque elas estão muito além da nossa capacidade de investigar. Mas há como suspeitar, num nível quase de certeza, que certas coisas são idiotices das mais absurdas. O Deus bíblico é uma idiotice das mais absurdas, embora eu não tenha como saber que ele existe (COISA QUE VOCÊ OU QUALQUER OUTRO CRENTE TAMBÉM NÃO SABE) ou que ele não existe.

    Mostre-me uma PROVA da inexistência de Deus e eu nunca mais volto ao seu blog para “encher o seu saco”…

    Essa é outra questão que um ateu sempre encontra, com uma frequência irritante. Eu só posso dizer uma coisa: se você tivesse criado um blog na internet para dizer que a minha mãezinha é uma ilusão da minha cabeça, eu não iria lá “encher o seu saco” pedindo para você provar que a minha mãe não existe. O fato de você entrar num site como o meu e fazer tal requisição só mostra que você está muito desconfortável com sua própria crença e procura por meios de fortalecê-la, talvez “ganhando” um debate com um ateu (o que não foi o caso aqui).

    E eu não cobro provas. Eu só demonstro que as “provas” que os crentes alegam ter são fruto apenas da sua imaginação, da sua vontade, da sua fé. Existem apenas na cabeça deles, não no mundo real. O que é uma coisa bem lógica, uma vez que o Deus de vocês só existe na cabeça de vocês, e também não faz parte do mundo real. Se fizesse, você teria provas irrefutáveis de que ele existe, sem precisar passar pra mim a responsabilidade de provar que ele não existe.

    Ser ateu deve lhe deixar um vazio enorme, que nunca é preenchido, concluo.

    Você começou mal e terminou pior ainda. Ser ateu não me deixa vazio nenhum. Pelo menos, não mais do que o vazio que me deixa não ser viciado em heroína, ou crack, ou cachaça. O que também não sou.

    Ser ateu é viver no mundo real.

  12. E cara, Deus só fez essas “atrocidades” para mostrar ao homem o que acontece quando ele não fica com Deus.

    Ai que mêêêêêda!

  13. ele quer que agente ame ele e o respeite, vivendo os seus mandamentos,

    KKKKKKkkkkkkkkkkkkk

    Esse povo é muito hilário… Esse aí nunca leu a Bíblia!!!

  14. Crente Anônimo,

    Você disse:

    “”tu sabia que Amaleque tinha ficado entre os Israelitas e a terra prometida, ele queria seu ouro e tudo o que carregavam, matou homens e mulheres. Ele só pagou pelo que começou “”

    Cara, você considera isso um argumento coerente? Quer dizer que se você entrar no caminho de alguém, você merece ser morto?… Esse Deus bíblico que é tão poderoso, não poderia ter resolvido a questão sem degolar pessoas e animais inocentes, especialmente criancinhas de peito? Seus argumentos são típicos dos argumentos insanos de muitos “crentes” e são tão absurdos e incoerentes quanto a bíblia e o deus bíblico. Equivale dizer: “Deus da a vida por isso tem o direito de tirá-la…”

    Debater com vocês só tem um motivo justificável: abrir a mente de vocês lentamente; minar, ao longo do tempo e das gerações, essa convicção tribal que norteia a fé de vocês à medida que vão tomando conhecimento da verdade, formando, obrigatoriamente, uma consciência de libertação através de pensadores como eu e muitos outros…

    O que você diria então da passagem de 2REIS 23 e 24, não comentou por quê?

  15. O que vocês não entendem é que quando se desobedece a Deus tu decide morrer porque ele é vida e tu acaba de ignorar a vida

    Agora li sobre 2reis. O que eu vejo foi um povo que ignorou a benção de Deus, eles foram ingratos, assim como o povo no deserto(hb 3, 7). Se tu ta batendo numa pessoa e aparece um policial e fala pare, e tu continua, ele fala pare senão eu atiro, e tu continua ele te da um tiro e tu morre, ter te matado é injusto? ou foi falta de sabedoria tua continuar?

    Eu não quero ver vocês sendo um crente de terno e gravata, nem Deus, ele quer comunhão, tipo que nem quando tu ta com seu amigo, namorada, noiva, mãe pai etc, ele quer ser presente em tua vida, se transformar na razão do teu ser e se tu o ignora tu não tem a salvação. Imagina tu na tua casa comendo com dois amigos e trinta pessoas que não estão nem ai pra ti.

    Mas o pecado e o mundo já tomou vocês e vocês só sabem ver dor ou falsa alegrias, e muitas vezes tem uma visão distorcida do amor.

    Sabe pode ser uma loucura ser cristão, mas é um sentido para viver.
    Eu gostaria de saber qual é o sentido da de vocês?
    É provar que os crentes estão errados?
    Ou é provar só que vocês estão certos em viver para o mundo sensorial?

    Obs: eu também não concordo com a capitalização da igreja.to falando de Deus e não de pastores corruptos e pessoas que buscam essa vida em vez do morrer para si.

  16. Não julgueis que vim trazer paz a Terra; não vim trazer-lhe paz, mas espada; porque vim separar o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra.

    Mateus, 10:34

    — Palavra da Salvação.

    — Graças a Deus!

  17. Prezado Barros, minha provocação só veio a confirmar o que eu já sabia: você tem um vazio enorme que não consegue preencher,e vive a tergiversar…
    Você mesmo se perde em argumentos mais do que toscos, e ainda confessa, numa contradição gritante, que tem um nível de QUASE certeza,

    Palavras do Barros: “(…)Mas há como suspeitar, num nível quase de certeza (…)”

    O Barros NÃO tem certreza! Para você, o nível é “QUASE”… Isso é que é argumento, hein, Barros. Você tem um nível “quase” de certeza…

    E, ainda, como uma criança, revida uma contraargumentação ficando irritado!!!!!!!

    Cara, você está perdidinho!!!!!!!!!!!!

    ______________________________________________________

    TERGIVERSAR: verbo intransitivo: usar de evasivas ou subterfúgios; procurar rodeios

    Fonte: HOUAISS ELETRÔNICO

  18. Mas eu não fiquei irritado. Eu falei da minha mãe, não da sua. E ess é uma das respostas prontas que costumo dar a crentes como você. Não é birra. E mesmo meus argumentos sendo toscos, você não pôde fazer nada contra eles a não ser usar seus poderes paranormais e dizer como é a minha vida sem sequer me conhecer…

    E lamento que não tenha entendido a argumentação, uma paráfrase de Bertrand Russell. Outro cara que viveu a vida no vazio. E perdidinho… Deve tá no Inferno agora…

  19. Crente Anônimo,

    Acho que você não leu IIREIS CAP 2 Vs. 23 E 24 coisa nenhuma. O que você disse no comentário acima não tem nada a ver com o episódio. Assim, vou mandar um endereço pra você ler depois tente argumentar sobre o fato…

    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/2012/08/uma-bizarrice-biblica.html

  20. Antonio,
    Tu leu o contexto?
    Porque o meu argumento estava errado, eu também não li o contexto, o sobe, calvo sobe, se refere ao subir aos Céus assim como à alguns momentos antes Deus tinha levado a Elias (2, 9), o porque de haver tantos meninos se deve ao fato de que os homens ia para o campo e os meninos ficavam na aldeia, e quando chegava um forasteiro eles corriam para ver, bom esses meninos ouviram os seus pais rirem da noticia de Elias e falavam se o deus dele pode fazer isso porque ele não faz e sobre também?

    Então no momento que eles insultam a Eliseu insultavam a Deus, essas “mortes” evitaram que Eliseu fosse impedido de ir e vir pelas redondezas.

    Se tu ler não diz morte e sim despedaçaram talvez tenha diferença ou não mas possibilita “logicamente” que duas ursas façam tamanho estrago.

    E provavelmente eram mais do que quarenta e dois, “e despedaçaram quarenta e dois deles” deles e não todos os quarenta e dois, ou todos eles.

    Espero que tu mude o teu poste ou que tu tenha um argumento melhor.

    “QUINTO: É hora da humanidade perceber que o DEUS criador de NÓS e do UNIVERSO, não pode ser o mesmo deus carrasco, medonho, cruel e sanguinário, referido na mitologia bíblica, em centenas de passagens. Creio que Deus é bom, e está acima do mal; que não se relaciona, nem o promove de nenhuma forma. Creio que a presença do mal na vida dos seres humanos e animais, tem um propósito, e, obviamente, não pode ser revelado à humanidade, ainda”

    Acho que falta tu ver o que tu é e o que Deus é, ele te criou e a cada pensamento teu contra ele o entristece, tu é o mal, o mal não são os outros e sim tu, porque tu joga contra Deus o que ele fez para salvar a tua vida, la na cruz, falando que todos os filhos que ele teve que abandonar o faz um ser mal, quando ele é justo.

    Então se arrependa e viva com Deus, é mais fácil conhcer a sua bondade quando está do lado dele e não contra ele.

    Que Deus te mude, porque ele tem muitos planos para nós, porque se ele não tivesse mais esperança em ti ele não te deixaria levantar pela manhã. Algum dia quando tu estiver no fundo do poço o procure.

  21. Crente anônimo,

    O que eu podia fazer pra despertar sua razão eu fiz, agora só tempo vai trabalhar na sua consciência. Lembrando que, só podemos negar uma realidade até o nosso confronto com a mesma, a partir dai o conhecimento, mesmo que lentamente, expulsa a ignorância e toma o seu lugar…

  22. Obrigado pela preocupação e digo o mesmo o que eu podia fazer para te despertar eu fiz o resto pertence a Deus mas a escolha pertence a ti, só quando se percebe o erro se pode combate-lo. Que Deus se mostre real a ti, e obrigado pelo respeito, quero me desculpar se te ofendi de alguma forma.
    Até.

  23. Crente Anônimo,

    Como vejo a dinâmica da evolução rumo ao conhecimento absoluto a que tenho referido… Muito antes porem, esta dinâmica nos libertará das teologias e das religiôes…Veja:

    A ignorância escraviza o ser humano até confrontar o conhecimento, a partir daí, mesmo lentamente, o conhecimento expulsa a ignorância gerando o saber; este promove a independência gerando a liberdade; e esta, ávida por avançar, volta buscar novos conhecimentos…

    http://antonioferreirarosa.blogspot.com.br/

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: