Deus morto, deus posto


Atualmente, quando um filho de Deus bate à minha porta, em pleno domingo de manhã, querendo “ler a palavra” pra mim, eu logo despacho o infeliz com uma declaração semelhante a essa:

Olha, eu acho esse livrinho aí uma coleção de fábulas. Algumas tolas, algumas ridículas, algumas  grotescas. Não quero que você leia pra mim, não.

Se isso não parece dar resultado, eu uso a minha frase bat-repelente:

Eu não acredito em Deus, não aceito Jesus como meu salvador, e renego o Espírito Santo. 

Aí eles vão embora. Já quando é uma filha de Deus… e quando é jeitosinha… eu tento exibir meus conhecimentos bíblicos, e geralmente começo assim:

Você já leu a Bíblia toda? 

Nunca conheci ninguém que tivesse lido a Bíblia do Gênesis ao Apocalipse. E acho muito difícil alguém querer me convencer de uma coisa se, ela mesma, não se mostra convencida:

Mas essa é boa! Quer dizer que Deus mandou escrever esse livro pra você, pra te ensinar a ser boa, a ter moral, a fazer o que é certo, além de, principalmente, mostrar como salvar sua alma do Inferno, e você não teve a curiosidade de ler tudo?

Não é estranho? Pois eu acho. Muito. E mais ainda o fato delas não se interessarem nem um pouco pelo Antigo Testamento, com exceção de um ou outro versículo escolhido a dedo do meio de inúmeros outros que precisam desculpar, justificar, reinterpretar das formas mais mirabolantes, para que esses versículos realmente não digam o que parecem que dizem.

Uma vez a garota arregalou os olhos quando eu disse que Deus havia mando matar um homem a pedrada só porque ele havia descumprido a lei do descanso sabático (Num 15:32). Ela buscou refúgio na companheira, esperando que a outra dissesse que eu estava delirando, mas só ouviu a amiga dizer que “A lei antiga não estava mais valendo. Agora vivemos sob a Graça”. E adivinha quem disse isso? Jesus? Não. Só pode ter sido Saulo de Tarso, vulgo São Paulo, o metido.

Que autoridade teria Paulo para contradizer o próprio Deus em forma humana? Jesus tem uma fala em Mateus em que diz que não veio revogar a Lei Mosaica (Mat, 5:17), ou seja, ele não pretendia mudar sequer um jota ou til daquilo que Deus já havia determinado. E isso é mais do que reforçado pela cena da tentativa de apedrejamento de Maria Madalena, em que Jesus deixa claro que não veria problema nenhum em que se apedrejasse a mulher (“Que atire a primeira pedra…”), desde que os algozes dela estivessem eles mesmos cumprindo toda a Lei (“…aquele que estiver sem pecados.”). Quem não cumpria a lei, pecava; e, se pecava, não deveria estar tão ansioso por punir outros pecadores.

No máximo, no máximo, Jesus condenou ali apenas a hipocrisia dos seus pares que adoravam cumprir as leis terríveis de Deus “nos outros”, enquanto eles mesmos as desobedeciam.

Se o próprio Deus, em forma humana, disse que suas leis deveriam permanecer como estavam mesmo que “céus e terras passem”, por que o crente resolveu dar ouvidos a um homem igual a ele que apareceu, tempos depois, dizendo que aquela lei havia sido substituída?

Resposta: porque os cristãos daquele primeiro século, os que escreveram a parte da Bíblia que os cristãos de hoje leem, eram muito mais evoluídos socialmente do que os que escreveram o Antigo Testamento, a outra parte que os cristãos não leem. E como foi preciso substituir o Deus judaico pelo deus cristão — Jesus Cristo — , nada mais previsível do que o novo deus ter regras novas para passar aos seus novos fiéis. Mas aí, como se esqueceram de pôr essas falas na boca de Jesus, precisaram colocá-las na de Paulo, pois não dava pra fazer uma segunda edição dos Evangelhos.

Os cristãos ficaram, assim, com um deus completamente novo, mais próximo deles e mais palatável, se comparado ao antigo Deus judaico. Os cristãos tinham umas novas regras ainda um tanto confusas, mas, pelo menos, não era preciso sair por aí apedrejando ninguém, segundo Paulo. Eles tinham um deus que agora se interessava não só em proteger e paparicar Israel, mas que era o deus de uma “Israel espiritual”, um clube aberto, portanto, que fez sucesso justamente por isso. Eles tinham algo com que os judeus jamais poderiam sonhar: a imagem de seu próprio deus para colar na traseira do carro. E eles tinham, por fim, um símbolo novo de adoração, a Cruz, que seria o símbolo da nova religião, e que viria a diferenciar os novos crentes no novo deus, dos velhos crentes no Deus judaico que os cristãos mataram, sepultaram, e esqueceram.

 

Anúncios

20 Respostas

  1. Tinha escrito “a cidade de Israel”, mas já corrigi. Nunca fui bom em Geografia.

  2. Barros,

    É engraçado! Aconteceu comigo, outro dia, quando falei a respeito dos pontos não lidos da bíblia. A irmã ficou furiosa, a princípio disse que não sabia desse versículo, depois que o mostrei, ela disse que não valia o Antigo testamento.Então, por que foi escrito assim, se alguns pregadores ainda usam uma parte qualquer como uma lei?

  3. Foi pena os romanos não terem enforcado o Jesus.
    Teríamos um belo símbolo do cristianismo.

  4. E o pior é crente arrogante que fica pousando de sabe-tudo. Eu tenho que me controlar pra não soltar uns palavrões que fariam o Diabo tapar os ouvidos.

  5. O ateísmo não tem nada de confuso. Não acho nem um pouco confuso afirmar que nada no mundo me faz crer que existe uma criatura mágica vivendo numa dimensão invisível e assistindo o que se passa aqui como se fosse o Discovery Channel.

  6. Day,

    Muito bem por ser questionadora, mas cuidado com explicações absurdas sobre civilizações avançadas que construiram pirâmides e não os proprios homens!Talvez esteja lendo algum livro do tipo “seriam os deuses astronautas?” e ficou curiosa!

    Um grupo de cientistas mostrou que é possível construir pirâmides e eles o fizeram, em menor escala. O fato é que com trabalho de “formiguinha” é possível milhares de seres passar varios anos até montar a última pedra. A megalomania de um grupo pra fazer estas maravilhas, que serviam muitas vezes pra tumulo, não é desprezada!Não há nada de sobrenatural nisso, nem é necessário parar a gravidade, mesmo que fosse possível, pra juntar um monte de pedra, alinhada com sol, pra alcançar o suposto céu, agradando aos deuses da época ou qualquer coisa assim.

    A pergunta seria por quê uma civilização avançada vai se interessar por prédios altos de pedra? Será que existe algo tão avançado numa pedra, que não seja natural? Imagine um ser descendo aqui pra fazer montinho de areia, marcas no chão e sumir! Se eles tivessem construído uma pirâmide de “chips”, ” Circuito integrado”, “aparelhagem sofisticada” eu ficaria realmente surpreso!

    Outra coisa que posso não concordar com você é que “existem evidências dos dois lados”. O problema é a “invenção” da evidência. Sempre repetimos que, que se algo existe, tem que mostrar seu “poder” de existência, coisa que os deuses, ET’s, fadas, sacis,e afins não mostram. Sua utilidade, ou sua interferência na vida, no mundo, numa equação, num campo magnético, elétrico, ou energia. Vejo que há maiores indícios de que os deuses não existam, até que provem o contrário, já que a prova cabe a quem afirma.

    É uma máxima que não podemos provar o que não existe.
    Você mesma não pode provar que o unicórnio de rabo roxo não roubou a energia do tatu verde de duas cabeças, sem pedir aos deuses astronautas na galáxia de Andrômeda! Prove que não!

    Mas é bom ver que você deseja conhecer, mas devo fazer a indicação de que tenha cuidado com outras mitologias, pseudo-ciências, teorias fajutas e sobrenaturais que só criam mais mitos sem provas

    Abraço. Seja bem-vinda!

  7. Day,

    Agradeço suas palavras, educada, delicada. Já admiro sua personalidade. Muito gentil.

    Eu já, no passado, cri como você, quando as dúvidas e as próprias evidências me afastaram, em nome da honestidade, das religiões, fatos sobrenaturais, mitos e afins, e procurei ler assuntos como os que você lista aqui.

    Acho que você mesma pode procurar e chegar à sua conclusão. Todos nós somos ateus por uma luta que teve um intermediário parecido como o que você nos diz. As explicações, muitas vezes eram simples e diretas, mas por estarmos inundados com dogmas de que é obrigatória a existência do sobrenatural, muitas vezes fugimos da realidade para criar outra paralela tão surreal e absurda, apenas para nos esquecermos que nada somos e não temos um Pai nos observando. Não nos serve explicações como “Tem que existir mais que isso..não aceito que a vida seja só isso”.
    Atentando muitas vezes ao modelos que melhor explica de forma simples (Navalha de Ockham), foi-me sempre direcionado ao alvo mais aceitável.

    Sobre a astronomia, que no princípio, era apenas uma “astrologia” mal interpretada por povos antigos, é muito simples explicar. Até mesmo nos pondo na situação daqueles povos antigos! Eles começaram a observar, admirar as estrelas, considerar astros como deuses, imaginar os céus como um paraíso e com isso passar a estabelecer suas ideias, construções uma relação com o NATURAL que é universo. Nada mais. Até hoje, muitas supertições se baseiam em “mapas astrais” antigos e totalmente errados quanto à sua disposição.

    Assim, poderiam ter feito, várias relações com seu mundo natural, mesmo nem sabendo o que é uma estrela, um planeta, o Sol a Lua.

    Amiga. Tudo que o homem procurou e ainda gosta de se enganar é o desejo de ser eterno, o desejo de não morrer, o desejo de ser tutelado por algo superior a ele (no caso o céu poderia ser um espécie de deus), diante da impossibilidade de chegar aos céus, à eternidade, frente à descoberta das suas fragilidades e por aí vai.

    Soa muito ruim dizermos que somos apenas “poeira” de estrelas, uma sobra de uma grande explosão. Até parece que universo foi criado para nós. A Terra, o Universo foram “formados” bem antes da existência da vida e disso não temos dúvida.Somos obr do “acaso”, nada foi criado pra nós e sim nos adaptamos à situação já existente!!! Estamos na pontinha de uma galáxia, dentre bilhões, trilhões, onde estamos presos no tempo-espaço e não podemos sair desta área delimitada, nem com deuses, e ali morreremos.

    Nem com mágica poderemos sair desse lugar. A humanidade vai morrer neste ambiente restriro. Só pra atingir o centro da via láctea levariamos uns 40.000 anos à velocidade da luz!

    Então pelo fato de estarmos presos aqui, criamos outros seres que nos visitam, às escondidas, para nos saldar com um risco no chão ou um monte de pedra!

    Sei que é difícil pro ser humano engolir que vamos morrer, não somos nada no universo e nunca sairemos daqui. Estamos presos a isso e à vida efêmera. Então temos apenas o desejo de viver e de aproveitar a vida com tudo de bom que pudermos dentro dos limites que temos. podemos amar, viajar, aproveitar o Sol, antes da sua falência, porque temos uma certeza de que viraremos apenas elementos químicos.

    abraço… depois continuo

  8. Day,

    leia esse post, pode gostar

    https://deusilusao.com/2011/05/05/o-medo-de-nao-ser-nada/

  9. Day,

    Feliz em falar-lhe, já tenho por você admiração!
    Já de pronto afirmo que este blog é para discussão, da forma como você o faz, não precisa ser Phd, nem mestre, precisa apenas usar a mente. Faz parte ouvir todos com suas conjecturas.

    Um dos grandes problemas, não entendidos por crentes nalguma religião, é que o ateísmo não é uma doutrina para fornecer a felicidade, a satisfação em outra vida, o conforto às pessoas! Não existe isso, ateu apenas não crê em deuses e a felicidade, tranqulidade deve ser buscada pelo próprio ser diante da vida curta! Só pelo fato de enganar-se com existência de vidas depois da morte, não significa que seja bom, ou seja verdade

    Quer se divertir, leia um cordel que fiz…

    https://deusilusao.com/2011/05/07/o-ateu-e-o-enganado/

  10. Day,

    para não mudar a discussao sobre o post. podemos falar por e-mail..ou msn….já que deseja fazer perguntas…anote
    osvaldo01@hot….

    para não ser copiado por programas maliciosos…suprimi o hotmail.com ……..rsrs..

    abração

  11. Day,

    não gosto muito dessas redes sociais..criei um apenas para conhecer!
    mudei de nome….veja lá… schahin sposito meu nome! criei temporariamente apenas pra testar e não gostei muito..mas adicione!

  12. Day,

    tem várias…manda por e-mail….que eu te dei….adiciona-me pelo msn..abraço

  13. Day, seja bem-vinda. Achei seu blog bem interessante. O tema com todas aquelas referências a livros deixa tudo muito tentador pra quem gosta de ler. Pretendo voltar lá, em breve, e ver com mais calma.

    Você escreveu:

    Pela lógica, as duas convicções se contradizem e nada podem provar de concreto (cientificamente)

    Eu discordo. O ateísmo não se propõe a provar coisa nenhuma, nem cientificamente, nem filosoficamente, nem nadamente. O ateísmo é, mais ou menos, como uma “força Normal”: existe em função de alguma coisa. Se não fosse a quase totalidade das pessoas dizendo pra mim que existem seres sobrenaturais, superpoderosos, etc., que fizeram o universo (cada religião tem o seu “criador de tudo”), que estão desesperados para serem amados por nós etc., se não fosse isso, não haveria nenhum ateu. O ateu, basicamente, é o cara que ouve essa estória toda e diz: “Me desculpe, mas você pode me explicar isso mais, digamos, detalhadamente…??”.

    E é aí que o crente se lasca, porque não há explicação para as idiotices em que acredita. Por isso eles precisam de fé. Para acreditarem em coisas em que não se poderia acreditar de outra forma que não usando a vontade de crer. E o ateu não aceita que se faça certas coisas e que se aja de determinada maneira só por conta de fé em algo absurdo.

    Se estivéssemos na Idade Média eu já teria sido torturado e queimado vivo por pensar como penso e por dizer o que digo, justamente porque ateus são uma ameaça constante ao sistema religioso que a tudo quer controlar. E os controlados não percebem isso porque querem ser controlados e porque, de certa forma, estão dependentes do sistema. Eu vou voltar ao tema em breve num texto-resposta a um comentário de um leitor que quer a fina força que o ateísmo seja uma crença também. Pra ele, ateu é aquele que acredita que Deus não existe. Na verdade, ateu é aquele que não acredita em deuses.

    Parece a mesma coisa, mas não é…

  14. Uma escritora, sem dúvida!

    Quanto ao seu comentário acima, vou escrever — como já disse — um texto-resposta a um leitor que quer comparar ateísmo a um tipo de crença. Talvez, então, eu me atreva a filosofar sobre os motivos que levam certas pessoas, mesmo não sendo religiosas, a não querer se apartar completamente dessa perspectiva de um “algo mais”, que atenda ou não a orações.

    Quanto a lhe “aturar”, não se preocupe. Nós todos já aturamos por muito tempo, e de muito bom grado, figuras como o Azetech, Deus & Ciência, Vanderlei, Criaturo, Hagnus, dentre outros.

    Comparado a eles, aturar você seria como aturar o canto de inúmeros pássaros num jardim: para uns, seria uma canção de ninar que embalaria mais um último cochilo na manhã fria; para outros, poderia ser um convite irresistível a despertar.

  15. VOCÊ ATEU, explique aos leitores de sua página:

    – Como surgiu a primeira forma de vida, de onde ?

    – A partir do que, tudo passou a existir?

    – O que veio primeiro… Gases? Luzes? Água? Fluídos? Células? Bactérias?

    – Se você ateu, não crê em Deus, dê a resposta aos leitores.

    Principalmente a mim, que sou tão leigo que admiro a sua “grande inteligência”.

    – Se você não veio do “ESPERMA” de seu pai, dê uma aula pra gente… Mas, se você nasceu do “ESPERMA” que seu pai lançou no ventre de sua mãe, então CALE-SE!

    Pois você é um comedor de “arroz e feijão”, um “boneco de barro”, um “nada”, um “verme”, um “pobre pecador”!

    _Você é mesmo ateu? ….kkk

    – Ateus não existem! Existem homens “PROSÉLITOS” que gostam de ‘bater papo’ pra mostrar que são “inteligentes”.

    * Deus sem o homem é Deus. Porém o homem, sem Deus, como veio a existir ? Quem o criou? De onde o homem saiu? De onde o homem veio?

    Anúncios Google

    – Como surgiu a primeira forma de vida? …EXPLIQUE!

    – Como surgiu a água ? …EXPLIQUE!

    – Como surgiu a poeira do universo? …EXPLIQUE!

    – Como surgiram os raios de luz? …EXPLIQUE!

    – A própria luz, como surgiu? …EXPLIQUE!

    – Como surgiu as pequenas partículas? …EXPLIQUE!

    – O primeiro átomo e o sub-átomo, como surgiram? …EXPLIQUE!

    – Como surgiram as nuvens ? …EXPLIQUE!

    – Como surgiram os planetas? as galáxias? …EXPLIQUE!

    – Como surgiram as plantas? …EXPLIQUE!

    – Os animais?

    – O ar?

    – O vento?

    – O sol?

    – O frio?

    – O calor?

    …EXPLIQUE! …EXPLIQUE! …EXPLIQUE!

    *
    *
    *

    – Se você ateu, não veio do “ESPERMA” de seu pai, dê uma aula para todos nós…

    – Mas, se você nasceu do “ESPERMA” que seu pai lançou no ventre de sua mãe… Então CALE-SE!

    Pois a própria expressão ATEU, significa, no grego: (A-THEOS) = SEM DEUS. Como não existe nada que seja: SEM DEUS, POIS TUDO ELE CRIOU, então é melhor você ateu, calar-se!

    *
    *
    *
    *
    ___________________________________

    “…JESUS CRISTO É O CRIADOR DE TODAS AS COISAS NO UNIVERSO, VISÍVEIS E INVISÍVEIS…” – Colossenses 1:16-17
    ___________________________________

    *
    *
    *
    *
    *
    *
    __________________________________

    “…DIZENDO-SE SÁBIOS, TORNARAM-SE LOUCOS…”

    – ROMANOS 1:22
    __________________________________

    © JUNIOR OMNI – 2013

  16. Mas que joguinho idiota esse, viu? Como bem alertou Dawkins, o crente acha que as “explicações” e as “respostas” que ele dá para essas coisas já é a verdade, por padrão.

    Ou seja, se ninguém mais aparecer com explicações científicas bem sustentadas em evidências que ele possa considerar, fica valendo as explicações dele, aí sim, sem necessidade de comprovação.

    Eu não tenho as respostas para a grande parte dessas questões, mas isso não me impede de perceber que seu Deus, aliás, que seus deuses — porque o cristianismo é uma religião politeísta — são ilusões, faz de conta, uma lenda.

    Deus é tão real quanto meu heroi Sherlock Holmes.

  17. Omni

    se achando tão experto, se vendo coberto de razão, ao usar a versão mágica da explicação das coisas.
    Um crente no melhor (pior) de sua forma.

    “Prove, isso, explique aquilo! Ah,você ateu não tem explicação? Eu tenho! É mágica, simples assim, ateu!”

    Omni, sua arrogância desonesta cheira tão mal que dá para sentir virtualmente o fedor.
    Explicações, Omni, pressupõem interesse em fazer perguntas e em fazer investigações que poderão responder essas perguntas.
    Pressupõem um estado intelectual razoavelmente honesto para aceitar que podem não ser encontradas tais respostas, não com os meios disponíveis no momento.

    O que explicações NÃO pressupõem é taxar como definitivamente verdadeiro que existe um ser impalpável, invisível, improvável, intangível. que tem ou é as respostas para aquilo que (ainda) não sabemos.

    Seu fanatismo serve apenas para você e seus iguais. O ser imaginário, vulgo “Deus”, em que você diz acreditar tem apenas a função de satisfazer sua incompreensão diante de tudo, é como uma espécie de tapa-buracos mitológico.
    Você na verdade não quer respostas, seja por preguiça mental em procurá-las, seja por medo de vir a descobrir que elas podem não existir e você não ter capacidade de lidar com isso. Há, infelizmente, muita gente ( e você é uma delas) que diante daquilo que não se explica facilmente, precisa aceitar qualquer versão absurda das coisas e das origens delas. E que sentem pânico diante de outras pessoas que têm capacidade para lidar com isso; como animais acuados diante de algum perigo, atacam gratuitamente.

    Então, cale-se você, Omni.

  18. E eles ainda pagam para acreditar nisso, não se esqueça…

    Não se esqueça você, claro, que eles os pastores não deixam esquecer.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: