As sacolas de Sofia (parte 4)

Leia a  (Parte 1)


“Na verdade, Sofia, eu comecei falando de sacolas porque me pareceu o modo mais fácil de fazer você entender como funciona o seu sistema de crenças.”

“O meu… ‘sistema de crenças’…? Você está se referindo à minha religião?”

“Sem dúvida. Quando um indivíduo se assume como ‘pertencente’ a uma determinada religião, ele ou ela está dizendo que também acredita no pacote de crenças pelo qual essa religião se define.”

“Pacote de crenças…?”

“Você é católica, não é?”

“Sou. Que história é essa de pacotes?”

“A sua religião se fundamenta num conjunto de crenças embaladas num só pacote dentro da sacola ‘Coisas em que Sofia acredita’. No seu caso, dentro desse pacote você deverá encontrar, por exemplo, itens como a Bíblia, Deus, anjos, vida eterna, Diabo, demônios, Inferno, santos, e milagres.”

“Se você vai começar a misturar sacolas com pacotes pode ter certeza de que eu vou acabar me embrulhando toda nessa conversa.”

“Não vou deixar que isso aconteça. E me responda mais uma coisa: você admitiria a possibilidade de estar errada quanto às suas crenças religiosas?”

“Minha mãe já me ensinou que não existe isso de certo e errado quando se trata de religião.”

“Sua mãe também é católica, eu suponho.”

“É. Católica praticante, e devota fervorosa de Nossa Senhora Desatadora dos Nós.”

“Por que você acha que ela não é, por exemplo, muçulmana?”

“Acho que você deve fazer essa pergunta pra ela.”

“Por que você mesma não é muçulmana, Sofia?”

“Tá. Já entendi… O que eu posso dizer é que eu tenho fé em Deus. Tenho fé que Deus existe, e isso me basta.”

“Isso não responde a pergunta, você concorda?”

“Talvez algumas perguntas não tenham nenhuma resposta.”

“Você não é muçulmana porque não foi educada dentro de uma cultura muçulmana. Não foi você, de fato, quem colocou suas crenças religiosas naquele pacote. Você o herdou, Sofia, já com tudo dentro. Mas vou mudar a pergunta: você admitiria a possibilidade de existir um outro deus?”

“Como assim?”

“Ora, você sabe que existem outras religiões, não é? Você poderia ter uma amiguinha que não acreditasse em anjos, santos, e nem mesmo em Deus. Ela acreditaria nos deuses da religião dela, e em uma série de outras coisas nas quais muito provavelmente você não acreditaria. A pergunta foi: você admitiria que existe uma possibilidade desses outros deuses existirem?”

“Não. A Bíblia diz que só há um único e verdadeiro Deus.”

“Nesse caso, se eu nomeasse os milhares de deuses hindus, você iria colocá-los todos na sacola…?”

“Das ‘Coisas em que Sofia não acredita’.”

“Que, por acaso, está dentro da sacola…?”

‘Coisas que Sofia não sabe se são reais’.”

“Se você não sabe se os outros deuses são reais ou não, isso significa que você precisa admitir a possibilidade de eles serem reais. Eles apenas não fazem parte do seu pacote específico de crenças.”

“Que seja. Não me importa nada os deuses dos outros.”

“Mas deveria importar.”

“Por quê?!”

“Porque é justamente essa possibilidade de outros deuses existirem que anula as chances de qualquer deus existir. Inclusive o seu, Sofia.”

Sofia tinha estado havia algum tempo contemplando a tempestade, que se aproximava cada vez mais de nós. Quando ouviu seu nome, tinha acabado de ver um raio se emaranhar até atingir o solo, bem próximo do horizonte afogado em cinza. Ela, então, desviou seus olhos das nuvens para fixá-los nos meus, enquanto esperava pelo trovão.

 

Anúncios

8 Respostas

  1. […] As sacolas de Sofia … em As sacolas de Sofia (parte… […]

  2. Ora, muito obrigado, Senhora Dayse… rsrsrsrsss Ela acertou seu nome?

    De onde eu tiro essas teorias? Na verdade, quem já leu “O Mundo de Sofia” ou os livros de DAWKINS e HITCHENS sabe que tem muita coisa nessa série inspirada neles. Mas não é nada desonesto aproveitar o raciocínio de outras pessoas. Mesmo porque, quando alguém nos pergunta quanto dá dois mais dois, a gente tem que dizer que é quatro, mesmo outras pessoas já tendo dito a mesma coisa.

    Sobre essa minha certeza dos deuses… Bom… Você vai ter que esperar pela parte 5. Vou viajar esse fim de semana, mas vou fazer o possível pra escrevê-la (nem que seja de madrugada) a tempo de postar na segunda-feira à noite.

    Bom fim de semana a todos.

    Em especial à minha linda amiga Rafaela, que me mandou um recadinho sobre esse texto.

  3. Ê Barros ! Conquistando corações… Com toda essa diplomacia logo você terá passe livre para circular entre o céu e o inferno. Até que isso não seria tão ruim …KKKKK !!!

  4. Fernando, eis aí a diferença. Você vê as coisas de forma fantasiosa. Céu é tão espiritual quanto o inferno. Deixe de ser bobo, e comunique-se como ser humano. Se for por falta de amor, receba meu beijo, menino revoltado. :)

  5. Ass. Day!

  6. Entenda assim: DEUS É O TROVÃO!!!!!

  7. 1. FELICIANO: Segue textos extraidos da “BÍBLIA “EDIÇÕES PAULINAS” DA IGREJA CATÓLICA, contendo casos de REENCANAÇÃO.
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha um novo ser, um novo nascimento”
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo” CORINTIOS 15:
    SÔBRE A RESSURREIÇÃO: 15:18 – Se é só para esta vida que temos colocado nossa esperança em Cristo, somos de todos os homens, os mais dignos de lástima.
    SABEDORIA: 8:19 – Eu era um menino vigoroso, 20 – ou antes, como era bom, eu vim a um corpo intacto. Obs. Intacto “um novo ser, sem pecado” (Mais um caso de reencarnação).esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha, sem pecado um novo ser, um novo nascimento”

  8. […] Parte 4 […]

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: