Obrigado, Luciana. [Republicação]

.

.

Escrevo para o Deusilusão há praticamente três anos*. Sinto grande prazer em “postar” um texto meu na internet, “para o mundo ver”. O prazer não diminui em nada, mesmo sabendo que o mundo não tá nem aí pra mim. Nunca vou ser um Paulo Coelho das letras. Talvez nunca consiga ser nem mesmo uma Bruna Surfistinha.

Não importa. Eu tenho meu blog.

Aqui eu publico meus textos, e qualquer um pode escrever o que quiser nos comentários. Sem censura, sem restrições, sem moderação. Não é de se admirar, portanto, que eu tenha sido mandado ir a lugares onde o carteiro não passa; que tenham sugerido que a minha mãe ganha a vida de uma forma bem degradante; e até que já tenha sido orientado a fazer coisas altamente prejudiciais à minha masculinidade. Longe de me enfurecer, isso me lisonjeia, porque é a prova que os religiosos me dão de que não podem com os meus argumentos.

Por isso eu adoro ser xingado por um crente. Eu quase digo “Obrigado” em resposta.  

Via de regra, não perco meu tempo com esse tipo de gente. Mas li um comentário, esses dias, que me deixou muito satisfeito, porque resume bem o raciocínio equivocado da mente religiosa que se vê obrigada a me amaldiçoar com o Inferno, quando se percebe inútil para me desmoralizar. Responder a essa pessoa é como responder a todas as outras que inutilmente tentaram me ofender.

Quando eu NÃO creio em algo, eu NÃO saio por aí tentando PROVAR minha descrença não…

Então somos dois. Meus textos não se destinam a provar que Deus não existe. Eles se destinam a provar que a crença em Deus é ridícula, ou, no mínimo, uma ilusão. 

Por que um ateu dedica boa parte do preciso tempo para esculhambar o objeto da descrença dele?

O Deus cristão já é esculhambado por si. Eu só mostro os livros, capítulos e versículos que confirmam isso.

vai procurar o que fazer, vai… na verdade você ACREDITA sim em Deus, mas NEGA e vai NEGAR smepre, SEM CONSEGUIR tirar o que NASCEU com vc…

Deus nasceu comigo? E se eu tivesse nascido na Índia?

ESQUEÇA as religiões… essas são TENTATIVAS humanas de explicar a divindade…

Errado. Religiões são tentativas humanas (muito bem-sucedidas) de se aproveitar da fé que as pessoas têm na divindade.

Deus é mUITO mais do que certas interpretações acerca dele…

Errado. Deus é apenas e tão somente as interpretações que se fazem dele.

Descubra qual é o seu medo: da morte? ela nada mais mais é que mudança de estado… 

Sério? Será que alguém poderia me explicar como se chega a essa conclusão sem recorrer à fé? Isso porque fé não é nada além da vontade de que as coisas sejam e/ou aconteçam do jeito que a gente gostaria.

Você é extremamente contraditório e incoerente, senão vejamos: Deus, para você, é ilusão, logo, não existe. No entanto, ele NÃO sai do seu pensamento.

Errado de novo. Não é Deus que não sai do meu pensamento. São as crianças indefesas que são mentalmente estupradas pelos seus pais, pela sua família e pela sua sociedade, obrigadas que são a acreditar numa ilusão idiota só porque todas aquelas pessoas em volta das quais nasceram já acreditavam. Se Deus existe, se é todo-poderoso, se é o que você acha que é, deixe que ele mesmo se revele a cada um, sem ajuda externa.

Pense bem, meu amigo: seu problema requer uma boa psicanálise… 

Tá. Você acredita em homens feitos de barro e mulheres feitas de costelas; em frutas mágicas; em cobras e burras falantes; em centenas de milhares de espécies de animais convivendo pacificamente dentro de uma arca durante quase meio ano; você acredita em qualquer coisa que foi escrita, há milênios, por um bando de ignorantes supersticiosos do deserto que limpavam a bunda com areia e que nunca deram outra contribuição à humanidade que não seus mitos sanguinários…

E eu é que preciso de um psicanalista?

Obrigado, Luciana. Muito obrigado…

.

(*) PUBLICADO ORIGINALMENTE EM 10/11/2011.

Anúncios

2 Respostas

  1. o descrente faz a desconstruçao do contos de fadas, e isto pra as criancinhas adultas ( mentes adormecidas/inconcientes) que querem continuarem sonhando é muito frustrantes ,decepcionante mesmo !!! leiam o livro : UNIVERSO EM DESENCANTO .

  2. Um dos muitos questionadores: Cristóvão Ferreira, antigo jesuíta, autor de A Fraude Revelada (1636), onde ele afirma:

    “Deus não criou o mundo; aliás o mundo não foi criado; a alma é mortal; não existe nem inferno, nem paraíso, nem predestinação; … o cristianismo é uma invenção; o decálogo [os Dez Mandamentos], tolice impraticável; o papa, personagem imoral e perigoso; o pagamento de missas, as indulgências, a excomunhão, as proibições alimentares, a virgindade de Maria, os reis magos, tudo lorotas; a ressurreição, conto despropositado, risível, escandaloso, uma enganação; os sacramentos, a confissão, bobagens; …o juízo final, um delírio …A religião? Invenção dos homens para garantir o poder sobre seus semelhantes”. (p.18)

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: