Jesus Abominável (parte 3)

 smilinguido

Numa discussão com um crente, um ateu sempre estará em desvantagem porque, enquanto o ateu será obrigado, por motivos óbvios, a se apegar ao mundo real, o crente estará considerando um mundo de faz de conta que só existe dentro da sua cabeça, e que se ajusta às suas vontades, às suas conveniências e — o melhor de tudo — aos seus argumentos. O maior trunfo da fé religiosa, entretanto, é a possibilidade que o crente tem, com a tácita permissão de seus guias espirituais, de se desligar completamente desse mundo inventado e viver no mundo real a maior parte do tempo. Em outras palavras, o crente só é mesmo crente dentro dos muros de sua boca de culto. Do lado de fora, enquanto sujeito aos mesmos riscos e fustigado pelos mesmos problemas que eu, por exemplo, ele irá focar sua atenção no mundo real mesmo, e agir como se seu Deus não existisse.

Acontece que essa noção de que é preciso agendar hora e lugar para acreditar em Deus é aprendida a duras penas ao longo da vida, e uma criança à qual foi ensinado que Deus irá lhe proteger de todos os perigos pode não ter uma vida tão longa assim. Eu mesmo lembro de ter colocado em risco minha vida de garotinho levado, por duas vezes, por achar que Deus estaria cuidando de mim.

A minha leitora beata poderia sabiamente destacar que o fato de eu ter escapado da morte reflete a mesma proteção divina que eu pretendo refutar. O problema desse pensamento é que ele faz parte daquele ajuste que o crente tem que fazer no mundo real, para criar seu mundo de faz de conta. O cuidado celeste, nesse e em todos os casos em que o crente enxerga o dedo de Deus, é sempre considerado em retrospecto. Se a sorte esteve a seu favor, se uma prece foi “atendida”, se um menino de 8 anos conseguiu atravessar um rio caudaloso equilibrando-se sobre um tronco ensebado de musgo, então o crente pode ver ali uma intervenção do seu deus específico. Caso contrário, e para servir aos seus propósitos, ele pode apenas ver o andamento do curso natural das coisas, onde Deus não toma partido, onde você não deve esperar que tudo lhe caia do céu, onde uma criança comete as imprudências próprias da idade e sofre as devidas consequências. E esse é o mesmo mundo sem Deus ao qual eu pertenço.

Por sorte, e à custa de muito sofrimento, de uma forma ou de outra cada um de nós acaba aprendendo que Deus não passa mesmo de uma ilusão, e trata de agir de acordo com a realidade que nos cerca. Muitos, porém, guardam para certos encontros sociais regulares as demonstrações de confiança e adoração que não podem dispensar o tempo todo àquela divindade fictícia, enquanto vivem suas vidas reais no mundo real. É como o respeitado pai de família que, depois de dias seguidos de trabalho árduo, sente-se no direito de encher a cara e agir como idiota na frente dos parentes, num churrasco de fim de semana.

Mas educar um filho na ilusão de que uma criatura invisível que vive numa dimensão mágica irá resolver os seus problemas, guiá-lo pelos melhores caminhos e protegê-lo de perigos continua sendo, sem dúvida, um ato de irresponsabilidade, para dizer o mínimo.

Minha irmã pretende incutir a duvidosa moral cristã nos meus sobrinhos através da ameaça com a qual Jesus os amaldiçoou: ou fazem o que agrada a ele, Jesus, ou irão passar a eternidade no Inferno. Um equívoco tão ridículo como ensinar aos filhos que é a luz vermelha do semáforo o que para um carro antes da faixa de pedestres. Não, você não deve bater na sua coleguinha de classe, mas não porque isso desagrada uma criatura mitológica. E não, não é a luz vermelha que faz os carros pararem para você atravessar a rua; nem são os freios, mas a pessoa que está dirigindo o veículo. 

Estou esperando meus sobrinhos crescerem um pouco mais, para enfim lhes mostrar que o Jesus que estão sendo treinados para cultuar não tem nada de bonzinho, nem qualquer vínculo com a palavra amor.

Jesus Cristo está mais para um monstro abominável.

 

Anúncios

7 Respostas

  1. proteçao divina ou qq outra ajuda espiritual nao tem nada haver com ser religioso (religiao), se isto fosse verdade nunca aconteceriam : tragedia,desastres ,doenças e dramas nas vida dos religiosos e seguidores . temos que sermos adultos e responsaveis por nós mesmo e nao entrega os nossos problemas nas maos dos mestres espirituais como se eles fossem bábas e nós criancinhas indefesas , esta mais do que na hora dos terraqueos crescerem e amadurecerem . reflitam isso !

  2. proteçao divina ou qq outra ajuda espiritual nao tem nada haver com ser religioso

    Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal…

    marcos edson, eu estou escrevendo do planeta Terra, e você?

  3. se vc esta escrevendo do planeta terra entao bem feito !

  4. Pois é!! Se no seu planeta as pessoas religiosas não costumam pedir nem esperar proteção dos seus deuses, parabéns pra você!

    Aqui, na Terra, a coisa é bem diferente. Os crentes se persignam antes de sair de casa, rezam a Deus para que ele os livre dos males do mundo, usam um crucifixo preso ao pescoço como um amuleto mágico e por aí afora. É óbvio que nada disso funciona, mas eles fingem que adianta alguma coisa.

    Agora, meu querido, use um pouquinho de bom-senso e não fique querendo que as pessoas aqui na Terra se comportem como as do seu planeta.

  5. […] 2  –  Parte 3  –  Parte 4  –   Parte […]

  6. 1. FELICIANO: Segue textos extraidos da “BÍBLIA “EDIÇÕES PAULINAS” DA IGREJA CATÓLICA, contendo casos de REENCANAÇÃO.
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha um novo ser, um novo nascimento”
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo” CORINTIOS 15:
    SÔBRE A RESSURREIÇÃO: 15:18 – Se é só para esta vida que temos colocado nossa esperança em Cristo, somos de todos os homens, os mais dignos de lástima.
    SABEDORIA: 8:19 – Eu era um menino vigoroso, 20 – ou antes, como era bom, eu vim a um corpo intacto. Obs. Intacto “um novo ser, sem pecado” (Mais um caso de reencarnação).esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha, sem pecado um novo ser, um novo nascimento”

  7. Feliciano: Recomento lerem “O LIVRO MISSIONÁRIOS DA LUZ”, de CHICO XAVIER, psicografado por ANDRÉ LUIZ, nesse livro tem muitas informaçãos do que acontece entre o mundo físico e espiritual, infelismente a BÍLIA não traz essas informações

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: