Interpretareis conforme a vossa conveniência (parte 1)


.

Certa vez recebi um e-mail com uma imagem anexada em que um rapaz negro exibia uma enorme suástica tatuada no peito. Não dá para afirmar com segurança, mas é muito provável que esse indivíduo não tivesse, à época em que se tatuou, a menor noção do que foi o Nazismo.

O mesmo tipo de estranheza — de sensação de coisas que não combinam — me causa a devoção de uma mulher pelo Deus bíblico. Eu me pergunto: será que ela, alguma vez, já se inteirou do que esse Deus pensa dela? A experiência me diz que não. Como o rapaz da suástica em relação ao Nazismo, elas também não fazem ideia de quem seja Deus.

O Deus da Bíblia, coincidentemente, tem a mesma visão da mulher que tinham os homens que escreveram suas falas, alguns milênios atrás, num lugar onde nascer com uma vagina era a segunda pior coisa que poderia ocorrer a um ser humano. A primeira era não oficializar, no devido tempo, que essa vagina era propriedade de um determinado homem; e só dele. Isso porque a pena para uma portadora de vagina sem dono era a morte por apedrejamento.

Como bem observou Richard Dawkins, a mulher só tem valor na Bíblia se for esposa ou mãe. Uma solteirona, naqueles tempos, poderia ser facilmente denunciada como bruxa, ou adúltera, e morta por apedrejamento, sem necessidade de provas ou julgamento. Um boato era o suficiente.

Quando umas senhoras vieram à minha porta, esse domingo passado, vender seu Jesus Cristo pra mim, eu fiz as minhas duas perguntas-padrão:

— Vocês já leram toda a Bíblia?

— Nós lemos todo dia.

— Não foi isso que eu perguntei. Vocês já leram sua Bíblia do começo ao fim?

Não: nenhuma delas tinha lido. Na verdade, nunca ninguém a quem já fiz essa pergunta respondeu com um sim.

Na minha segunda pergunta-padrão, eu sempre menciono algum trecho em que Deus demonstra seu desprezo pelas mulheres:

— Vocês sabiam que é por causa de vocês, mulheres, que existe a morte? [Eclesiástico 25:33]

— Vocês sabiam que Deus acha correto matar mulheres que se casam não sendo mais virgens? [Deuteronômio 22:20]

— O que vocês acham da ordem de Deus para que a mulher se sujeite e seja dominada pelo marido? [Gênesis 3:16, Pedro 3:1]

A essas minhas perguntas, invariavelmente, a resposta também é padrão:

— Ah!, mas isso tudo está no Antigo Testamento!

Aparentemente, Deus poderia ter economizado um monte de pergaminho — e vidas humanas — mandando escrever apenas o Novo Testamento, já que o Antigo não serve pra nada. Ou, como aquelas senhoras disseram: “Tudo isso foi abolido com o sacrifício de Jesus…”

Interessante notar que Jesus mesmo nunca mencionou nada a respeito. Ao contrário:

“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido”

[Bíblia Online, Mateus 5:17-18].

Aquelas senhoras, então, tentaram me mostrar como a Bíblia “explica” que Jesus aboliu as leis terríveis do Antigo Testamento, e como entendem que Deus não tem mais aquele desprezo por elas.

É justamente aí onde se percebe o malabarismo mental que essas pessoas precisam fazer, devidamente conduzidas por seus “pastores”, de forma que suas crenças não sejam abaladas pela simples constatação de que os textos bíblicos não vieram de Deus, mas dos “homens” que o inventaram.

Anúncios

8 Respostas

  1. Que eu saiba um ser perfeito não pode mudar de personalidade.

  2. Barros,

    É estarrecedor o quanto ao longo da história as mulheres foram vitimadas pelo pensamento religioso, baseado em “livros sagrados” escrito por homens. Portanto, não chega a ser estranho que a misógina seja uma constante em grande parte deles.

    Mesmo nos dias atuais, ainda persistem em algum nível, preconceitos e restrições a mulher dentro do cristianismo. No islamismo nem se fala! Recentemente uma norueguesa foi condenada por adultério em Dubai. Isso porque após ser estuprada foi procurar a polícia para denunciar o estupro.

    No Paquistão, Malala Yousafzai foi baleada na cabeça por militantes talebans, por cometer o crime de querer ir a escola, querer estudar. Mas felizmente sobreviveu para se tornar um símbolo da luta contra a opressão e a imposição estúpida do pensamento religioso sobre a sociedade.

    Nem vou falar sobre atrocidades das mais absurdas e inomináveis que se cometem todos os dias mundo afora em nome da religião!

    Por isso persisto nessa luta, para que o pensamento religioso seja banido do seio da sociedade. Se alguém crê em alguma coisa e se sente bem com isso, que guarde suas regras, sua moral e suas leis para si, que fique dentro dos templos e deixe a sociedade livre e em paz.

  3. Warlei

    Recentemente o Talibã afirmou publicamente que a fatwa sobre Malala deverá ser cumprida e não por ela defender o direito á educação das mulheres, mas por ousar (ousar!) desafiar o Talibã.
    Essa é a medida do que significa ser mulher num meio de fanáticos.

    Por aqui a doença religiosa não fica muito longe, quando a gente para e pensa no tanto de mulheres que ensinam a meninos e meninas, nas aulas de catecismo ou escola dominical, que a causa da ruína da humanidade é a mulher.
    Acho isso realmente doentio, que mulheres sejam as transmissoras dessa visão misógina e que tanto mal causa ás próprias mulheres.
    Se um menino aprende que mulheres além de inferiores são as causadoras dos erros dos homens, até que ponto isso não os influencia na vida adulta?
    Até que ponto isso, consciente ou inconscientemente não leva à violência contra as mulheres?

  4. Shirley,

    Sem dúvida alguma! E esse fato, tristemente nos remete a questão do condicionamento, doutrinação e manadas não concorda? =(

    Eu mesmo admito que por algum tempo da minha vida não dei a devida atenção a estes absurdos, porque estava ocupado demais, pastando.

    Quanto a Malala, sou um profundo admirador da luta daquela moça, e acredito somente a divulgação da sua história, da sua coragem, certamente já será capaz de sensibilizar corações e mentes mundo afora.

    Mas na guerra da propaganda doutrinária a desonestidade do fanatismo e do pensamento religioso já está tentando desqualificar a garota e destruir a imagem dela no mundo islâmico. Recentemente alguns do mundo islâmico estão a acusando de ser “fantoche do ocidente”.

    Na tribo onde ela nasceu, no Paquistão, não se comemora o nascimento de mulheres, portanto, nenhum vizinho foi cumprimentar os pais dela. Para registro, “Malala” significa “tomada pela tristeza”. Me comovo só de imaginar o que seja a vida dessas mulheres. Paro por aqui…

  5. Concordo com o seu texto. Para os que dizem que Deus não muda ( uma frase muito divulgada entre os crentes) é uma grande contradição darem direitos às mulheres na própria igreja. E as mulheres devotas não devem ler a bíblia começando no primeiro versículo de um capítulo e acabando no último.

  6. Em tempo acabo de ver num destes telecultos do deus judaico-Cristo o pedido seguinte: vc tem que salvar a obra de deus ligue e doe agora100 reais. Porra e eu que achava que ele era todo poderoso e que ele que nos salvava, agora vejo que ele ta em mais menções e precisando de nossa ajuda pra salvar a perfeição que ele criou. E o povo ta doando sem nem quere entender o motivo. Viva a ignorância em favor do deus deles. Desse jeito até eu faria uma criação melhor e colocava um botão de auto salvamento para não depender do livre arbítrio dos outros.

  7. Aparentemente, Deus poderia ter economizado um monte de pergaminho — e vidas humanas — mandando escrever apenas o Novo Testamento, já que o Antigo não serve pra nada. Ou, como aquelas senhoras disseram: “Tudo isso foi abolido com o sacrifício de Jesus…”

    r. de acordo com essa lógica evangélica ideal seria Deus ter sacrificado jesus antes da criação humana, isto pouparia muitas mortes e sofrimentos.
    mas se afirmam que jesus é Deus isto não seria um suicídio ?

    Interessante notar que Jesus mesmo nunca mencionou nada a respeito. Ao contrário:
    “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido”

    Jesus referia a lei de Deus e não as leis politicas feitas por moisés e creditadas indevidamente a Deus.
    Como o mandamento de não poder trabalhar no sabado, apedrejar adulteras:

    Pois eu vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.
    Mateus 5:20

    Fariseus = seguidores das leis de Moisés

    por ter abolidos as leis politicas de moisés foi crucificado

  8. You have remarked very interesting details ! ps decent site. “Choose your friends carefully. Your enemies will choose you.” by Yassir Arafat.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: