Interpretareis conforme a vossa conveniência (parte 2)

 

.

.

Quando eu citei aqueles versículos bíblicos que deveriam fazer qualquer mulher decente se sentir humilhada pelo seu próprio Deus, a desculpa que aquelas mulheres que passaram na minha porta domingo me deram foi: “Ah!, mas isso é o Antigo Testamento”.

Isso significa exatamente o quê? Significa que Deus era mesmo esse canalha machista e preconceituoso, mas, depois de ter sido pai, no Novo Testamento, mudou completamente o seu modo de ser e tornou-se um amor de pessoa, digo, um amor de Deus?

É isso mesmo.

Essa desculpa-padrão de “Ah!, mas isso é o Antigo Testamento” é a mais idiota em que alguém poderia pensar, e é por isso que faz tanto sucesso entre essas pessoas que não se incomodam em acreditar que uma cobra e uma jumenta falaram com um ser humano, mostrando-se, nos dois casos, serem até mais inteligentes do que o seu interlocutor.

Em todo caso, essa é a mesma justificativa que os cristãos usam para não saírem por aí apedrejando os outros a torto e a direito: Jesus Cristo aboliu toda a antiga lei Mosaica. Isso graças a uma interpretação bem longa feita em cima de um versículo bem curtinho.

O versículo é esse, mencionado na “parte 1“:

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido

E a interpretação é a que segue.

Uma lei pode ser estipulada em termos do que é proibido ou do que é exigido. Quem faz o que não é para se fazer, segundo a lei, assim como quem não faz o que a lei manda fazer, é, por definição, um transgressor dessa lei. Tratando-se das leis de Deus, um pecador, para usarmos a terminologia condizente.

Uma lei implica, também, numa sanção, numa pena, que se imputa a quem a transgride. Em terminologia bíblica, quem peca deve ser punido.

As punições na lei Mosaica eram, geralmente, capitais: morte por apedrejamento, decaptação, enforcamento ou fogueira, dependendo do crime. O Deus do Antigo Testamento era bem pragmático. Com ele era preto no branco: “Você foi acusada de bruxaria, ou se casou e seu marido percebeu que o membro dele te penetrou sem que você gritasse de dor? Péssima notícia: você está condenada a morrer por apedrejamento.”

Então, o processo todo envolvia lei + sanção + pecador + punição.

Aí o cristão, interpretando aquele “sem que tudo seja cumprido” do versículo mais acima, acha que Deus, que foi quem inspirou Moisés a escrever leis com aquelas punições terríveis, teve a brilhante ideia de vir ele mesmo receber a punição por toda a humanidade de uma vez só. Logo, uma vez que Jesus Cristo pagou o pato por todo mundo, recebendo toda a punição que a lei determinava ser imputada aos pecadores — individualmente — , a pena prevista na lei não poderia ser aplicada em mais ninguém, uma vez que já havia sido “cumprida” numa única pessoa: Jesus.

Simples, né?

Ou isso, ou ninguém iria acreditar que o Jesus, do Novo Testamento, e o Deus do Velho eram um só, porque, quando se trata de legislação, esses dois não se entendem:

Disse, pois, o SENHOR [Deus] a Moisés: Certamente morrerá aquele homem [pego catando lenha no dia de sábado]; toda a congregação o apedrejará fora do arraial. (Números 15:35)

E disse-lhes [Jesus]: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. (Marcos 2:27)

.

.

Anúncios

4 Respostas

  1. Olá camarada grande Barros !
    Como vai essa heresia ? Digo, essa blasfêmia ? Digo essa força ?
    KKKKKKK !

    Olha só, gostei muito do texto . Me desculpe pela ignorância pois também não sou assíduo leitor da Bíblia. Mas não existe mesmo nenhum texto nas escrituras que afirme, na maior cara de pau, que Jesus passou aquele aperto todo no nosso lugar e que foi tudo planejado ?

    Quem mais souber pode responder por favor, hein ?!

  2. Mas espera um pouco. Se Deus Javé se metamorfoseou em Deus Jesus para cumprir nele mesmo todas suas leis, dessa maneira livrando a cara de todo mundo daí em diante, o que os crentes ainda estão discutindo?

    não interessa mais se alguém mata, rouba, espanca alguém, engana as velhinhas e tira o doce das crianças, se é ateu, se é atoa, vai todo mundo pro paraíso.
    Caso encerrado.

  3. É isso aí Sheila. O negócio todo é uma palhaçada só. Depois não querem que a gente faça chacota desses contos hilários. E aí então tem aquela em que o pessoal berra que todos tem é que pecar mesmo. E muito . Caso contrário Jesus morreu em vão…

  4. Olá, Fernando. Rapaz, eu acho que os crentes de programa usam aquele versículo (João 3:16) que diz que Deus mandou seu único filho para nos salvar. Salvar de quem? Dele mesmo.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: