Não sou um elefante, mas incomodo muita gente.

logo

Autora: Shirley S.R.

Eu sou ateia.

Dizer que essa condição significa apenas que não creio em quaisquer deuses seria simplificação de uma porção de coisas. Sendo mulher, sou vista de forma ainda mais depreciativa do que são os homens ateus. Por alguma razão que me foge à compreensão, as pessoas crentes acham muito Anormal que uma mulher – e mãe, ainda por cima – não comungue de algum tipo de crença. Não precisa ser necessariamente a crença cristã, já notei isso pelas perguntas que me fazem quando digo não crer. Pelo visto, é aceitável que eu creia em qualquer coisa, siga qualquer tipo de religião. Espiritismo, umbanda, seicho no ie, budismo, hinduísmo, esoterismo, qualquer ismo, só não vale o ateísmo.

Alguns decidiram que me digo ateia por não ter tido “educação” religiosa adequada e se propuseram a me doutrinar. No devido tempo desistiram, não sem antes vaticinar que encontrarei Deus no momento oportuno, ou declarar que embora eu não acredite nele, ele acredita em mim. Houve quem se dissesse apiedado por meus filhos. Não por que eles sofressem devido a maus tratos de minha parte ou negligência, mas porque eu estaria colocando suas “almas imortais” em perigo, ao não agir como uma boa mãe, providenciando alimento espiritual para o meu lar.

Alguns outros se enfurecem comigo. É que não tenho a humildade que seria de se esperar numa mulher anormal, que escolheu viver à margem da sociedade. Sim, eu já ouvi isso, mesmo considerando que levo uma existência muito semelhante à da minha vizinha que vai todos os dias à primeira missa do dia, por exemplo. Cuido da família, trabalho, faço a caridade que posso, não cometo crimes de nenhum tipo, até separo meu lixo do material reciclável, e nunca jogo nem papel de bala na rua. Só não acredito que exista nenhum deus por aí e nem pratico os rituais concernentes.

Ou não só isso. Costumo questionar proposições que me parecem absurdas ou mentirosas. Um tempo atrás alguém veio me mostrar uma reportagem cujo título era categórico: “Cientista prova a existência de Deus e ganha prêmio”. Lida a reportagem, descubro que o cientista é também padre e teólogo; e que o prêmio foi dado pela Fundação Templeton. A pessoa que me trouxe a reportagem veio com a convicção de que definitivamente me calava a boca. Palavras textuais.

Minha reação foi dar risada, pois tudo – a reportagem, a “metodologia” usada pelo padre cientista, a fundação que pagou o prêmio, a presunção ingênua da tal pessoa – me pareceu de uma imaturidade sem par e, ao mesmo tempo, oportunista.

A primeira coisa que disse à pessoa foi que eu dava tanta importância à seriedade científica do prêmio quanto a que dou às novelas. Uma fundação que é norteada pelo critério de premiar aquele que “fez uma contribuição excepcional para a afirmação da dimensão espiritual da vida, seja através de um insight, de uma descoberta ou de trabalhos práticos“, para “os avanços na investigação ou descobertas sobre realidades espirituais”, e cujo dirigente é um cristão evangélico fundamentalista, no meu entendimento, não é para ser considerado sob nenhum aspecto científico.

Se não é de causar espécie que um padre faça ciência – afinal não é exagero dizer que a genética começou com Gregor Mendel, monge, e foi outro padre, Georges Lemaître, quem primeiro propôs a teoria do Big Bang – nem por isso é aceitável que um padre, cosmólogo, se aproveite das lacunas das teorias científicas para enfiar Deus no meio, mesmo que movido pela tentativa sincera.

Pois não foi outra coisa que o padre cientista fez. Valendo-se da teoria do Big Bang e da Física Quântica, Michael Keller, conceituado cientista da Cosmologia, simplesmente disse que, na ausência de conhecimento sobre o que haveria anteriormente ao evento do início do Universo, a única conclusão possível é que o que havia era Deus e o raciocínio é aquele já muito batido: só podemos concluir que algo existe aceitando que esse algo teve um criador.

Eu não entendo nada de Física Quântica. O máximo que consegui absorver foi que os pesquisadores têm se debatido com a intrigante questão de que a matéria em nível subatômico pode se comportar como ondas e como partículas, e daí tem-se que a natureza é intrinsecamente indeterminista, ou por outra, não segue padrões esquematizados, estáticos, em nível subatômico. Aliás, foi discutindo essa questão que Einstein disse que “Deus não joga dados”, pois discordava dessa postulação.

Pois é. Não entendo nada desse assunto, mas sei com certeza de uma coisa: se há partículas se comportando como ondas e vice-versa, é porque isso é necessário à existência de tudo, sejamos nós, um pé de couve, o Universo.

Entender causas e interdependências é o que tem feito a humanidade progredir, das mais diversas formas, só que esse tem sido um processo longo, de resultados incertos e com vários espaços em branco. Então vemos cientistas religiosos usando os espaços em branco para colocar Deus como a explicação.

Quando um Michael Keller diz que provou cientificamente que Deus existe, isso é verdadeiro? Ou por outra, onde está a prova? Basta dizer que a incapacidade da ciência em explicar certos fenômenos é a prova? Basta dizer que a matéria escura no Universo é a prova? Basta dizer que o comportamento das partículas subatômicas não inteiramente conhecido, é a prova? Isso é ciência? Ou isso é apenas a forma como o cientista conseguiu lidar com a ausência de respostas? Não saber sobre como determinado fenômeno acontece, por que acontece e como veio a ser não é suficiente razão para alegar a necessária existência de um criador.

É quando digo coisas como essas que enfureço as pessoas. Que percebo que o fato de ser ateia faz as pessoas automaticamente desqualificarem meu argumento, não pelos erros que possa conter, mas pela ausência da crença em alguma divindade. A ausência da crença é o erro. Ou, mais apropriadamente, demonstrar a ausência da crença.

Quando me dei ao enfado de fingir que seguia alguma crença, podia dizer as coisas mais absurdas e ainda assim ser aceita como igual. Não tenho nenhuma intenção de desvendar como isso faz algum sentido na cabeça das pessoas. Também não tenho qualquer intenção de tentar convencer ninguém de que não basta alguém dizer que provou a existência de Deus, mesmo sendo um cientista, pois se for assim eu posso dizer que faço brotar laranjas das orelhas do meu cachorro. Absurdo por absurdo, e sem ter como demonstrar a afirmação que se está fazendo…

O que vou fazer, com certeza, é continuar me admirando que num mundo tão grande, com tantas coisas ainda por descobrir, com o desafio instigante do processo da descoberta, tanta gente prefira se escorar num arremedo de resposta e se ocupe de julgar negativamente quem não lhe faça companhia na crença em qualquer coisa.

Vou continuar incomodando. Mais do que os elefantes.

Anúncios

29 Respostas

  1. Shirley,

    Belo texto, parabéns!

    Realmente, todos os argumentos a favor da existência de deus(es) são, em última instancia, uma variação do já velho e desbotado “argumento da ignorância”.

    Também é interessante perceber que, por incomodarem tanta gente, ateus têm o grande mérito de, involuntariamente, unir todas as religiões contra um inimigo comum, apesar de não sermos, de fato, inimigos de ninguém.

  2. Alguém pode não acreditar em Deus ou na existência dele mas o ar q ele respira é Deus quem dá…

  3. Marcos Kiyoji

    Obrigada!

    É interessante notar que uma coisa a respeito do Deus atual é praticamente invariável: ele vai sendo empurrado mais adiante, conforme avança o conhecimento e fica sempre alojado naquilo que ainda é desconhecido ou nebuloso. Dá pra dizer que Deus está ficando encurralado…

    Sobre sermos “inimigos involuntários”, antigamente isso me perturbava mais, estou aprendendo que nos transformar em inimigos é a maneira que os crentes encontraram de lidar com o que representamos.
    Até pode parecer pretensioso da minha parte, mas penso que representamos uma espécie de liberdade da qual os crentes têm medo.

  4. O ar que eu respiro é a natureza que me dá!!
    nós nao fomos criados para viver neste sistema (natureza), Nós fomos criados (moldados) pela natureza que nos empresta o oxigenio para viver junto a ela, e pagamos um preço. ela vai usar nossos compostos organicos um dia, do jeito que ela quiser!

  5. belo texto shirley
    um dos seus melhores!
    continua sagaz”’

  6. Marcos
    Realmente, todos os argumentos a favor da existência de deus(es) são, em última instancia, uma variação do já velho e desbotado “argumento da ignorância”.

    E o ateísmo é baseado no que na sabedoria humana ?
    A ironia atéia é desconhecer a si mesmo.

  7. ss
    É interessante notar que uma coisa a respeito do Deus atual é praticamente invariável: ele vai sendo empurrado mais adiante, conforme avança o conhecimento e fica sempre alojado naquilo que ainda é desconhecido ou nebuloso. Dá pra dizer que Deus está ficando encurralado…

    ou cada vez mais descoberto!

  8. Criaturo,

    “E o ateísmo é baseado no que na sabedoria humana ?”

    A simples falta de evidencias sobre as alegações fantásticas feitas por teístas já é suficiente para justificar o ateísmo de qualquer um.

    “A ironia atéia é desconhecer a si mesmo.”

    Hã? Alguém aí entendeu?

  9. Pior foi isso

    ou cada vez mais descoberto!

    no comentário mais acima.

  10. O Criaturo eu te prometo que farei um texto sobre a fonte do conhecimento ateu. Nem tudo o que se pensa que é sabedoria é realmente sabedoria. as coisas mudam!!!

  11. Olá pessoal,
    vou deixar no meu Blog um comentário sobre esse post no meu Blog, foi ficou muito grande.

    http://paipastorprofessor.blogspot.com.br/2013/11/comentario-nao-sou-um-elefante-mas.html

    Abraços

  12. Pessoal,

    É só o velho argumento cosmológico do William Lane Craig.
    Nada de novo.

  13. Velho não quer dizer errado e muito menos batido. E O argumento que citei foi desenvolvido por Norman Geisler, além disso citei diversas falácias.

  14. Sendo mulher, sou vista de forma ainda mais depreciativa do que são os homens ateus. Por alguma razão que me foge à compreensão, as pessoas crentes acham muito Anormal que uma mulher – e mãe, ainda por cima – não comungue de algum tipo de crença.

    Shirley
    [e verdade, voce tem que acreditar em alguma coisa, mesmo que seja no unicornio , cor de rosa!!!
    o importante é dizer que acredita em algo Surreal
    será que um dia teremos o feriado da consciencia ateista??? rsrsrsrs

  15. é o Greg no comentario acima!

    odeio quando isso acontece!

  16. Jesus Cristo das Mercês Greg, era só o que faltava, dia da consciência ateísta, credo! Hoje estou religiosa…hahahaha.

  17. Shirley,

    A julgar pelo desenvolvimento humano que testemunhamos em nosso tempo, em todas as áreas do conhecimento, não é difícil perceber qual tem sido o caminho correto. O racionalismo é inequivocamente a razão do progresso humano. É o que nos tirou das cavernas e nos trouxe até os dias atuais. Conforme disse Neil DeGrasse Tyson: “Deus é um bolso cada vez mais vazio.”

    Eu poderia aqui enumerar diversas outras afirmações e constatações que corroboram sua acertada postura diante da realidade que nos cerca. Mas basta apenas uma baforada de ciência e uma dose de bom senso, como diria Chapman Cohen.

    Tenha certeza de que você está muito bem acompanhada!

    Abraço!

  18. Seu blog é ridículo.

  19. A gravidade existe independente de sua crença, assim como Deus. Que o Senhor tenha misericórdia da sua vida e lhe envie muitos servos e profetas a fim de lhe pregar o verdadeiro evangelho de Cristo, e que você se converta dos seus pecados e maus caminhos e torne-se amorosa por Deus, que te ama incondicionalmente, se não você já teria sido consumida pelo inferno. Deus te abençoe e proteja.

  20. Shirley,

    É com prazer que lemos um texto seu. Impecável! Imperdível, coerente, coeso, sóbrio esclarecedor!

    Obrigado por escrever por aqui!

  21. saracura2

    que bom te “ver” por aqui…
    eu só posso dizer muito obrigada, você é muito generoso com suas palavras.

  22. “Quando um Michael Keller diz que provou cientificamente que Deus existe, isso é verdadeiro? Ou por outra, onde está a prova? Basta dizer que a incapacidade da ciência em explicar certos fenômenos é a prova? Basta dizer que a matéria escura no Universo é a prova? Basta dizer que o comportamento das partículas subatômicas não inteiramente conhecido, é a prova? Isso é ciência? Ou isso é apenas a forma como o cientista conseguiu lidar com a ausência de respostas? Não saber sobre como determinado fenômeno acontece, por que acontece e como veio a ser não é suficiente razão para alegar a necessária existência de um criador”.

    A prova estar na impossibilidade de um universo tão bem planejado inteligentemente ter surgido por acontecimentos acidentais.

    Nos momentos iniciais do universo que se seguiram ao Big Bang, a matéria e a antimatéria foram criadas em quantidades quase iguais. Em um milissegundo no tempo, o universo resfriou-se o bastante para que quarks e antiquarks se condensassem. Qualquer quark que encontrasse um antiquark, o que ocorreria muito depressa em uma densidade tão alta, resultaria na destruição completa de ambos, libertando um fóton de energia. No entanto, a simetria entre a matéria e a antimatéria não era muito exata; para cada cerca de bilhão de pares de quarks e antiquarks, havia um quark a mais. É essa diminuta fração da potencialidade inicial que compõe a massa do universo como agora o conhecemos.” Por que existiu essa assimetria? Teria sido mais “natural” que ali não houvesse assimetria. Contudo, se houvesse uma simetria total entre a matéria e a antimatéria, o universo rapidamente teria se desenvolvido em radiação pura; e pessoas, planetas, estrelas e galáxias jamais teriam existido.” A forma como o universo expandiu-se após o Big Bang dependeu, essencialmente, da quantidade total de massa e energia que o universo apresentava e também da força da constante gravitacional. O nível surpreendente de sintonia dessas constantes físicas tem sido objeto de admiração para muitos especialistas.

    a mesma circunstância aplica-se à formação de elementos mais pesados. Se a sólida força nuclear que mantém unidos os prótons e os nêutrons tivesse sido minimamente mais fraca, somente o hidrogênio teria, então, se formado no universo. Se, entretanto, tivesse sido levemente mais forte, todo o hidrogênio teria se transformado em hélio, em vez dos 25% nos primórdios do Big Bang. Com isso, as fornalhas de fusão das estrelas e sua capacidade de gerar elementos mais pesados JAMAIS TERIAM OCORRIDO.”

    Impressionante, não? Comprovado pela ciência é o fato de que nosso universo ter sido planejado, pois é imensamente improvável sua existência e sua origem.

    Eu já fui ateu,hoje sou DEÍSTA! E afirmo pra vocês ateus que é LOUCURA em pensar que toda essa matemática exata do universo para existência do mesmo,foi possível sem uma intenção de um “ser” extremamente poderoso.

  23. A investigação científica, muitas vezes, resulta em mais perguntas do que respostas. Por este motivo, devemos nos ater aos fatos.

    “Aqui está uma lista das coisas que não entendiamos a 200 anos… Deus é um bolso cada vez mais vazio.” (Neil DeGrasse Tyson)

    Mas ainda há algumas migalhas nesse bolso. A existência é um mistério inegável cujo a presunção do entender gera uma resposta recursiva. Contrarie o princípio de Guilherme de Occam, adicione mais uma variável desnecessária e obterá mais uma pergunta desnecessária.

    Cito novamente Neil DeGrasse:
    “…Se você se satisfaz com esse: Deus fez. Ao ponto de não perguntar, não investigar. Saia do meu laboratório! Você é um inútil!”

    Tem gente que não entendeu isso até hoje!

    Abraços!

  24. Douglas,

    “A prova estar na impossibilidade de um universo tão bem planejado inteligentemente ter surgido por acontecimentos acidentais.”

    Isto não é prova. É apenas mais uma reapresentação do pré-histórico “Argumento da Ignorância”.
    Aliás, toda a argumentação de Keller, nada mais é que um imenso argumento da ignorância.

    A quilométrica argumentação de Keller pode se resumir a (Não sei como o universo pode ser tão fantástico, portanto foi deus que fez).

    “Impressionante, não? Comprovado pela ciência é o fato de que nosso universo ter sido planejado, pois é imensamente improvável sua existência e sua origem. ”

    Impressionante? Sim. O universo é impressionante.
    Comprovado pela ciência? Não vejo como comprovar cientificamente qualquer coisa utilizando o argumento da ignorância.

    “Eu já fui ateu,hoje sou DEÍSTA! E afirmo pra vocês ateus que é LOUCURA em pensar que toda essa matemática exata do universo para existência do mesmo,foi possível sem uma intenção de um “ser” extremamente poderoso.”

    Minha linha de raciocínio é totalmente oposta à sua.
    Considero que absolutamente qualquer explicação natural sobre qualquer fenômeno é mais plausível do que a explicação pela simples intenção de um “ser” extremamente poderoso.

  25. somos desuses para uma formiga

  26. “somos deuses para uma formiga”

    Interessante! Mas somos impotentes diante de um formigueiro de “correição”. E quem é mais antigo? Como podemos ser seus deuses se surgimos depois? Na natureza somos apenas mamíferos! E não controlamos nenhuma delas.E nem há necessidade de as formigas se prostrarem diante de nós para se salvarem..nem conhecemos todas! Seria uma analogia a um deus?

    Essa comparação tornaria-nos deuses, sem fundamento nenhum!

    Então é isso que deseja dizer? Que os deuses são uns bundões?

  27. Que o Maravilhoso Deus tenha misericórdia de vocês, arrependam-se dos seus pecados e maus caminhos pois Jesus Cristo está voltando, Ele é fiel e justo para vos perdoar. Estão cegos espiritualmente porque deixaram se levar por tanta ciência e raciocínio vão, Deus não deve nada a vocês, ainda lhes permite o ar que vocês respiram, Deus respeita o livre arbítrio, mas a verdade ja foi pregada um dia pra vocês, arrependam-se e se voltem pra Deus entao Ele se mostrará a vocês, senão quando Jesus voltar e buscar sua igreja, todos os que não creram nem o seguiram em verdade vão arder no inferno e sofrer por toda eternidade. Quem não crer ja está condenado. Vocês não conhecem a paz de Deus e seu amor pq só Ele as tem.

  28. Sr. Deus é maravilhoso

    Que o Maravilhoso Shiva tenha misericórdia de ti, arrependa-te dos seus pecados e maus caminhos pois Shiva está voltando, Ele é fiel e justo para te perdoar. Esta cego espiritualmente porque deixou-se levar por um livro de um falso deus, Shiva não deve nada a você, ainda te permite o ar que você respira, Shiva respeita o livre arbítrio, mas a verdade ja foi pregada um dia pra você, arrependa-te e se volte pra Shiva entao Ele se mostrará a você, senão quando Shiva voltar e buscar seu povo, todos os que não creram nem o seguiram em verdade vão arder no inferno e sofrer por toda eternidade. Quem não crer ja está condenado. Você não conhece a paz de Shiva e seu amor pq só Ele as tem.

    Mas de um bilhão de adoradores de Shiva no mundo com testemunhos irrefutáveis, o que esta esperando?!

  29. Chivas gelo e um bom papo , que marqavilha!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: