Versões de Deus (Parte 1)

Os crentes e suas variadas versões para

a omissão de Deus nas catástrofes humanitárias

Autor: CARLOS TAVARES — jornalista, amante da leitura e livre pensador 

Imagens+de+Cristo+e+Nossa+Senhora+ficam+intactas+ap%C3%B3s+tuf%C3%A3o+nas+Filipinas

Confesso não saber a que retórica poderá ainda recorrer o pensador lúcido, não afetado por desonestidades intelectuais de ferir a razão, para mostrar com clareza irrefutável o quão ridícula é a teologia da fé. A realidade da vida é tão avassaladoramente clara que a menos refinada das reflexões silogísticas bastaria para pôr fim à enfadonha discussão patrocinada pelo rebanho do pensamento religioso. Em outro ensaio já expus as contradições da oração. Neste, deixarei às vísceras a teologia que sustenta a religião quando provocada a sair de sua zona de conforto do seu mundo mágico adornado de retórica açucarada ou fulgurações epifânicas para explicar o comportamento de sua divindade diante das catástrofes humanitárias.

Como a fé não tem pudores para expor contradições e incoerências, vemos, nós os lúcidos, escancarada a gratuidade pueril de sua empáfia quando cotejamos a diversidade de suas interpretações da tragédia humanitária. Megaeventos sísmicos, como o ocorrido nas Filipinas, podem, para uns, significar a ira de Deus; para outros, é Deus agindo no livramento de alguns; e, para muitos, é permissão de Deus tais sofrimentos, uma forma de mostrar ao Homem que ele deve voltar para os braços do Pai. Deus, por muito nos amar, teologizam os crentes, está nos educando com sua divina pedagogia. Só o pensamento religioso ainda tem a estúpida licença para ofender a dignidade humana sem merecer um Nuremberg.

Comecemos com a interpretação dos que enxergam sinais de fé diante do cenário de desolação e dor. No caso das Filipinas, surgiu da imagem de uma das iconografias variadas que o cristianismo usa para representar seu Deus que, na visão dos crentes, por insondáveis mistérios divinos, sobreviveu incólume da sanha devastadora do supertufão cuja potência destruiu casas, casebres, hospitais, viadutos, aeroportos, creches, ruas, vilas, cidades e até igrejas, mas não teve forças para derrubar uma frágil estátua de gesso ou alvenaria.

Eu poderia começar mostrando que o Deus dos que acreditam no poder sobrenatural intervencionista, no primeiro livro, manda matar quem construir imagens com representação do que há no céu e na Terra, cujo mandamento uma corrente da mesma fé usa para combater a outra, e esta, por sua vez, baseada num trecho perdido nesse mesmo primeiro livro, interpreta uma permissão do mesmo Deus para confeccionar imagens, de barro, madeira, gesso, metal ou de qualquer outro mundano material para adoração ou devoção dos fiéis.

Eu poderia, mas não vou, porque o pensamento religioso é estúpido a ponto de encerrar uma discussão com respostas dogmáticas proibidas de questionamento. Se a fé diz que ajoelhar diante da imagem do santo é devoção e diante do seu Deus é adoração, não há que se contestar. Mas eu não vou expor tais contradições; destas, trato em outro texto. Aqui, serei prático, sem análises retóricas ou filosóficas mais profundas. Vamos analisar a hipótese de Deus nos aplicando sua insondável pedagogia através desse sinal: permitiu a destruição total e as mortes de crianças, doentes mentais, mulheres grávidas, deficientes, enfermos nessa miserável e religiosa Filipinas, mas sustentou com suas mãos poderosas uma estátua feita por um santeiro ou por uma linha de produção de alguma fabriqueta qualquer para nos passar uma mensagem que deve ser devidamente interpretada, embora os mesmos adeptos da corrente de fé admitam, volta e meia, quão insondáveis são seus desígnios.

Se Deus tem poder suficiente para intervir, mas preferiu omitir-se, ocupando-se apenas de escorar um pedaço de argamassa, ele ou é sádico, perverso, arrogantemente insensível, ou não passa de uma doidivana figura entretida com a criação de suas parábolas, metáforas e hermenêuticos desígnios para sua diversão, tal como um rei exótico num coliseu repleto de escravos enfrentando lanças e leões sem saber que seu sofrimento não passa de um macabro teatro da realidade para entreter do tédio a realeza.

CONTINUA…

Anúncios

21 Respostas

  1. simplesmente perfeito! parabens ao autor!

  2. parabéns!

  3. um pensamento lucido:

    “A verdade não esta ai para ser agradável”

    e você é a prova viva disto !

    ha…ha..ha..ha..ha..ha

  4. É verdade Carlos, onde está a bondade dessa doidivana figura (adorei isso) em salvar a imagem de uma estatueta e permitir a destruição e morte dessas criaturas miseráveis e religiosas das filipinas? Ainda querem me convencer de que ele nos ama…

  5. foda!!!! – muito bom
    vou colocar um link ai: http://www.youtube.com/watch?v=GvIYn9AZNd8
    um dos melhores canais que encontrei no you tube, quase uma obrigaçao assistir!!!
    ate mais!!

  6. Deus agora sim vai aparecer. Confirmado!!! sem data de estreia ainda.
    num ceu proximo a sua casa!

  7. Ae Geral. Jesus eh o unico meio de Salvacao ( salvar-se da futura ira de Deus e morar no ceu pra sempre) e sem Jesus NINGUEM vera a Deus. Deus eh amor, mas tambem eh justica. Deus existe e fez voces do PÓ da terra. A alma eh o sopro de vida que DEUS TE DEU. Quem nao cre em Deus ja esta condenado ( vai pro infernoo nenem) . Quem cre sera salvo. A PAZ DO SENHOR AMADOS. Deus tenha misericordia de voces.

  8. Ae geral. Thor eh o unico meio de Salvaao (salvar-se da futura ira de Odin e morar no ceu pra sempre) e sem Thor NINGUEM vera a Odin. Odin eh amor, mas tambem eh justica. Odin existe e fez voces do PO da terra. A alma eh o sopro de vida que ODIN TE DEU. Quem nao cre em Odin ja esta condenado (vai pro inferno nenem). Quem cre sera salvo. A PAZ DO SENHOR ALIENADOS. Odin tenha misericordia de voces.

  9. Apesar do texto truncado com frases desconexas da moça (é uma característica do crente quando contrariado), percebe-se uma satisfação na criatura quando nos deseja o inferno (e olha que acreditam que vamos arder por toda a eternidade).
    Ae, Ana cadê o amor e a caridade? Jamais serei feliz com o sofrimento de um ser humano, seja ele cristão ou não.
    Ae, Ana leia o texto que se segue e perceba como me sinto em relação aos crentes:
    “Se os crentes das várias religiões se limitassem a salvar a alma que acreditam ter e não tivessem a obsessão de salvar as dos que não querem, tudo seria calmo. Nenhum cético, ateu, livre-pensador ou agnóstico se interessa pelo número de orações que rezam os crentes, pelos jejuns a que se submetem, a abstinência que guardam, os alimentos que proscrevem ou a vida sexual que têm. O problema reside no desvario de quem pretende impor aos outros os seus valores particulares, convencido de cumprir a vontade do deus que lhe impuseram”.
    CARLOS ESPERANÇA

  10. Sônia!

    Muito belo comentário! Claro, conciso, bem escrito. Gostaria de dizer nesse estilo! muito bem!

  11. O site Ciência Confirma Igreja também fez uma matéria sobre o assunto:

    http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com.br/2013/11/como-explicar-que-tantas-imagens-de.html

    Parece que aconteceu algo parecido na tragédia do furacão Sandy nos EUA:

    http://fotosmilagrosasbrasil.blogspot.com.br/2012/11/furacao-sandy-out12-imagem-da-virgem.html

    Há casos onde realmente é difícil saber se é ou não milagre autêntico; como esse da recente calamidade (furacões e terremotos) nas Filipinas, onde diversas imagens de Jesus e Nossa Senhora ficaram completamente intactas enquanto toda a construção ao redor desabou.

    Somente uma investigação científica séria poderia nos dizer algo a respeito. Mas, milagre ou mera coincidência, algumas dessas cenas são realmente impressionantes e parece que o povo filipino já atribuiu isso a um sinal e aviso de Deus. Dá para entender a reação deles, pois penso que é muito difícil para quem acabou de passar por uma tragédia dessas e sobreviveu não ver um sinal de Deus ao se deparar com uma cena tão contrastante dessas.

    Porém, o que realmente importa é se esse fato é um milagre autêntico ou apenas uma grande coincidência! E quem tem autoridade para descobrir isso não são fanáticos religiosos e nem céticos patológicos, nem especuladores de plantão, nem teólogos, nem o Papa e nem a Igreja, mas apenas a CIÊNCIA!

    Creio que um pouco de ceticismo sadio não faz mal a ninguém; precisamos saber separar o que é pareidolia, o que é cura natural, o que é acaso e coincidência do que realmente é milagre; pois, muitas pessoas (entre católicos, evangélicos, espíritas, budistas, muçulmanos, judeus, etc.) procuram ver milagres onde eles não existem; como esses casos de pareidolia, Nossa Senhora da Vidraça, santas que choram e sangram, nuvens e frutas cortadas ao meio com a palavra “Alá” escrita em árabe, curas de doenças psicossomáticas, horóscopo, etc.

    Segundo o Pe. Quevedo, só podemos considerar milagres autênticos os fatos supranormais que violam as próprias leis da natureza; já que somente Deus tem poder para violá-las. Ou seja, somente aqueles casos que não podem ser atribuídos a fenômenos naturais (mesmo que raros), a grandes coincidências, a pareidolia, a curas de doenças psicossomáticas, a truques mágicos e charlatanismo, a histeria e nem mesmo a fenômenos paranormais (como telepatia, clarividência, telecinese, aporte, etc.).

    Infelizmente, como se nota pelo conteúdo do artigo, os ativistas neo-ateus não dão uma chance sequer a Deus; pois, ou Deus não existe ou, se existe, é um ser tirano, mal e perverso. Parece até que, no fundo, sabem que Deus existe, mas o odeiam de fato!

    Se vamos culpar Deus por alguma coisa, culpemos então por todas as mortes que já houve e vai haver no mundo; já que todos, cedo ou tarde, morrem. A vontade de Deus é que todos se salvem e não que todos vivamos uma vida de prazeres e sem problemas aqui nesta vida. Jesus nos prometeu a cruz e não a bonança; as promessas das bem-aventuranças são para a vida eterna e não para esta.

    Se fossemos levar em conta o mal e o sofrimento no mundo, o cristianismo nem sequer teria nascido ou vingado; pois, seu próprio fundador morreu cruelmente numa cruz e os primeiros cristãos foram perseguidos e martirizados..

    Ora, se Deus existe e é nosso Criador, temos que amá-lo do jeito que ele é e não como gostaríamos que ele fosse. E somos nós que temos que nos submeter a ele e a sua vontade; e não Ele a nós e a nossos caprichos!

    Não podemos esquecer que a Misericórdia de Deus é infinita, mas que sua Justiça não é menor. E se o próprio filho de Deus teve que se sacrificar por nós, é porque a nossa situação perante a Justiça Divina não deve ser nada boa!

    Santo Agostinho, já dizia que Deus não permitiria o mal e o sofrimento no mundo, se dele não pudesse tirar um bem maior ainda. Assim como, do sofrimento e morte de Cristo ele tirou a salvação da humanidade e a vida eterna; do sofrimento e morte de tantos inocentes ele vai tirar a salvação de muitos pecadores.

    Quem sabe, até de vocês ativistas neo-ateus? Que, apesar de afirmarem que não acreditam em Deus, paradoxalmente, ficam insultando e blasfemando contra ele dia e noite e dedicam suas vidas a tentar destruí-lo (em vão)!

    Ironicamente, talvez, Deus permitiu que tantas pessoas e crianças inocentes morressem nessa tragédia e em tantas outras para que um dia vocês também possam se arrepender e ser salvos da morte eterna!

    Aliás, o Terceiro Segredo de Fátima é muito claro quanto a isso:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Terceiro_segredo_de_F%C3%A1tima

  12. DR

    Que diabo de deus seria esse que “talvez ironicamente” permitiria que pessoas inocentes morressem para que outros se arrependessem?
    Qual é o problema com gente como você, que dá tão pouco valor a vidas humanas e tem tão pouco respeito pelo sofrimento alheio?
    Que tipo de mente consegue conceber que haja um ser capaz de preservar objetos apenas para demonstrar poder enquanto ignora vidas e argumentar que há misericórdia e justiça nisso?
    Tenha um mínimo de decência e tente ter respeito pelo sofrimento provocado por tragédias como essa.
    Se você quer acreditar nessa coisa de um deus matando gente em nome de qualquer idiotice macabra ou permitindo que morram enquanto salva pedaços de gesso, faça-o em privado, poupe os outros da demonstração da sua falta de respeito, da sua falta de empatia.

  13. A demência não se discute, apenas se lamenta.

  14. he…he…he…he
    um belo tiro no pé, de fato certas passagens biblicas depõem contra Deus e só alimentam ateus e crentes bitolados.

  15. Será que esta piscina estava cheia de água benta?

    A imagem mostra uma foto de uma piscina de água cristalina cercada por um alagamento barrento resultante de uma enchente do rio Elba, próximo a Magdeburg na Alemanha.

    Deus deve adorar natação para operar um “milagre” destes.

    Se a foto não abrir podem procurar no G1.

  16. Não inventa Marcos !! rrsss sabe como crente é retardado né?! vão sair contando por ai a estória da agua benta igual a dos ovos no porta malas rrsss

  17. SSRodrigues,

    não disse que isso foi um milagre; particularmente, penso que seja só uma grande coincidência mesmo. Porém, somente especialistas poderiam fazer um laudo científico; verificando se outras estátuas não religiosas ou de outras religiões também ficaram de pé, se a base ou a estrutura ou mesmo a aerodinâmica delas as protegeu, etc.

    Porém, para quem vê uma cena dessas, é difícil não pensar em um sinal de Deus; ainda mais diante de uma catástrofe. E creio que para a maioria é um sinal de esperança e não de revolta contra Deus.

    Esses dias mesmo fiquei sabendo de uma pessoa que saiu da Igreja Católica e entrou numa igreja evangélica porque lá eles vão orar em morros e, segundo ela, quando eles oram os gravetos ficam brilhantes (inclusive, acho que até daria uma boa matéria aqui para o site); sendo que ela trouxe um graveto para casa e quando orou ele acendeu. Não sabia de mais essa moda evangélica e uma rápida pesquisa na internet desvendou o mistério. Simplesmente, galhos e folhas secas criam fungos fosforescentes que brilham no escuro. Inclusive, há alguns pastores alertando o povo evangélico desse pseudo-milagre; mas, para quem vê pessoalmente, deve ser muito difícil não acreditar que seja um sinal de Deus; ainda mais porque a pessoa só enxerga os galhos brilhando depois de algum tempo que a pupila relaxa no escuro:

    http://cirozibordi.blogspot.com.br/2010/03/gravetos-que-pegam-fogo-fim-do-misterio.html

    Outro fenômeno natural ainda mais interessante e que engana muitos crentes é quando, nesses locais escuros, se fica pulando em matéria orgânica em decomposição e começa a sair “línguas de fogo” do chão e o pessoal pensa que é sinal do Espírito Santo.

    Por isso, aconselho somente o estudos dos grandes milagres da religiões; ou seja, aqueles que realmente violam as próprias leis da natureza e já foram investigados pela própria Ciência; e que, se autênticos, não tenha como ser um fenômeno natural ou uma rara coincidência como essa das imagens intactas e dos galhos brilhantes.

    Quanto ao mistério do mal e do sofrimento no mundo e, em especial, da morte; já disse o que penso no meu comentário anterior. Por pior que isso pareça e mesmo que abale a fé de muita gente, não é uma prova da inexistência de Deus.

    A expiação dos pecados do povo através do sacrifício de vítimas inocentes se deu desde o início da religião judaica com o sacrifício de animais e culminou com o sacrifício do próprio Filho de Deus na cruz e com o sacrifício perpétuo da missa na religião cristã. Não é a toa que, após a consagração da Eucaristia, o padre diz na missa: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo!”; e, nesse momento, o sofrimento dos cristãos (e, talvez, de todo o mundo) se une e completa o sacrifício de Cristo para a salvação da humanidade.

    Para quem é ateu (e mesmo para quem não é) é muito difícil entender esse procedimento da Justiça Divina; mas, talvez, foi uma das poucas maneiras que Deus arranjou de poder nos salvar. Pois, cada pecado cometido no mundo dá poder e direito ao Demônio de agir no mundo; pois, ele é o autor do pecado e quem peca fica em dívida com ele e, consequentemente, com a Justiça Divina que é extremamente severa (como afirma a Bíblia quando fala sobre o Purgatório: “…não sairá de lá enquanto não pagar até o último centavo”).

    Como já disse antes, se o próprio Filho de Deus teve que ser sacrificado para aplacar a Justiça Divina é porque a nossa situação perante ela não deve ser nada boa. Mesmo porque, segundo diz Santa Catarina de Sena em seu livro ‘O DIÁLOGO’, o menor pecado já é digno de condenação eterna, pois atenta contra a bondade infinita de Deus.

    Portanto, em vez de ficar reclamando e blasfemando contra Deus, vocês deveriam dar graças a Deus que ainda existe uma forma de expiar os nossos pecados e podermos ainda ser salvos. Às vezes, vocês ateus, na relação com Deus, parecem aqueles filhos rebeldes adolescentes que, em vez de reconhecer que seus pais lhe deram a vida, ainda ficam xingando: “Eu não pedi para nascer, vocês me tiveram agora me aguentem!”

    Será que vocês ainda não perceberam que somos nós que precisamos de Deus e da Igreja e não eles de nós? Deus, Nossa Senhora, os anjos e os santos já estão salvos, nós é que precisamos de ajuda! E se eles nos ajudam é por piedade e amor por nós e não porque merecemos ser salvos!

    Para um verdadeiro cristão, independente das glórias celestes, o maior consolo e recompensa para os nossos sofrimentos vai ser quando morrermos e sabermos que eles não foram em vão e que, talvez, ajudaram a salvar nós mesmos e algum parente nosso que não acreditava em Deus ou que viveu uma vida de pecado ou, quem sabe, um chinês que nunca ouviu falar de Deus, ou até mesmo algum ativista ateu como vocês que vivem zombando da fé dos crentes e ficam blasfemando contra tudo o que se chama Deus, etc.

    Se não olharmos para além do horizonte desta vida, jamais poderemos entender os mistérios e os desígnios de Deus, o motivo do sofrimento no mundo e a nossa cruz. Basta assistir o filme sobre a vida do Pe. Pio de Pietrelcina para entender um pouco do mistério da cruz e da expiação dos pecados:

  18. DR

    Você agora me lembrou o Sermão XIV do Padre Vieira, dirigido aos escravos devotos da santa do rosário. Igualmente enojante.

  19. D.R.

    Por isso, aconselho somente o estudos dos grandes milagres da religiões; ou seja, aqueles que realmente violam as próprias leis da natureza e já foram investigados pela própria Ciência

    Sob este critério não vamos estudar nenhum milagre.

    Para quem é ateu (e mesmo para quem não é) é muito difícil entender esse procedimento da Justiça Divina; mas, talvez, foi uma das poucas maneiras que Deus arranjou de poder nos salvar.

    Deus estava meio sem recursos e sua única alternativa foi sacrifício humano de um inocente? Essa onipotência dele é muito limitada pro meu gosto. Sequer consegue fazer o que muitos humanos fazem. Simplesmente perdoar.

    Como já disse antes, se o próprio Filho de Deus teve que ser sacrificado para aplacar a Justiça Divina é porque a nossa situação perante ela não deve ser nada boa. Mesmo porque, segundo diz Santa Catarina de Sena em seu livro ‘O DIÁLOGO’, o menor pecado já é digno de condenação eterna, pois atenta contra a bondade infinita de Deus.

    Erro sintático de concordância neste trecho. Os termos “justiça” e “sacrifício de inocentes” são incompatíveis e não devem ser usados na mesma sentença.
    O mesmo ocorre para “condenação eterna” e bondade infinita”.

  20. Os crentes sempre advogando a favor do assassino confesso…

  21. D.R disse:

    Por isso, aconselho somente o estudos dos grandes milagres da religiões; ou seja, aqueles que realmente violam as próprias leis da natureza e já foram investigados pela própria Ciência; e que, se autênticos, não tenha como ser um fenômeno natural ou uma rara coincidência como essa das imagens intactas e dos galhos brilhantes.

    Ou seja: A religião dele rrrrssss

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: