Olhai esse emaranhado de espinhos…

 mari

Era uma vez um rapaz chamado Diego* que acabara de mudar-se para um prédio novo. Ele morava sozinho, tinha 28 anos na época, e apaixonou-se perdidamente pela sua vizinha de porta, Mariana**, que tinha só 13.

Diego, no louvável esforço para não ser preso (ou apedrejado) por pedofilia, fez de tudo para que ninguém percebesse que ele estava louquinho para desobedecer um Mandamento que Deus esqueceu de colocar entre os Top 10, mas que estava bem claro e não passível de interpretações no artigo 217 do Código Penal.

Só que o “ninguém”, acima, parece que não incluía a menor, visto que ela ficou sabendo das intenções ilegais de Diego na primeira semana mesmo em que ele aportou no condomínio, eu acho — digo, ele achava.

Enfim, pra resumir a ópera, Diego (que não temia a Deus, mas que temia o homem-da-capa-preta) esperou todo um ano — 365 dias, senhoras e senhores, numa demonstração rara de caráter e de força moral — pois bem, aquele imbecil esperou todo um ano para dar o primeiro beijo na boca linda e macia de Mariana… Na escada, entre o térreo e o primeiro andar…

Mariana se revelou apaixonada por Diego, mas achava que os pais (católicos) não iriam permitir tal relacionamento, afinal:

 — Você tem 23 anos e eu só tenho 14!! 

Não, ele não tinha 23. Diego mentiu pra moça, é verdade, mas 1) ele aparentava mesmo ter uns 5 anos a menos; e 2) não tinha nada no Código Penal sobre mentir a idade num caso desses.

Mas, surpresa das surpresas, os pais dela não foram contra o namoro e, 3 anos depois, (É. 1+1+1=3) Diego finalmente pôde sair com Mariana, que já estava, então, com 17. Só os dois…

Adeus, artigo 217, adeus! Não guardo de ti nenhum rancor, porque o verdadeiro culpado não foi você, e sim a minha ingenuidade de achar que o mundo não era tão traiçoeiro quanto parecia…

O casalsinho estava indo para um “cinema” luxuosíssimo — com direito a jardim de inverno e ofurô — mas, no carro, eles conversaram sobre algo que deixou Mariana furiosa.

Ele nunca tinha visto Mariana tão furiosa daquele jeito, nem mesmo quando, certa vez, ele desobedeceu suas ordens expressas para que mantivesse as mãos onde ela pudesse ver.

Voltaram pra casa.

No outro dia, ele liga:

 — Mariana, o que foi que houve?

Ela não respondeu.

 — O que foi que eu disse que te irritou tanto?

Ela não respondeu.

 — Você não quer mais me ver?

 — Não.

 — É porque eu falei que sou ateu?

Ela não respondeu; desligou o telefone, e Deus ganhou um inimigo.

(*) e (**) – Os nomes dos envolvidos foram alterados, exceto o da Mariana.

Anúncios

25 Respostas

  1. Tanta complicação e esforço no relacionamento pra no final acabar por causa de uma besteira. No entanto, tendo em vista que em um relacionamento é necessária uma boa dose de tolerância, acabou sendo um final adequado.

    Imagine se acontecesse como no meu caso.
    Minha esposa só soube que eu era ateu anos após o casamento.
    Que bom que este não é um tema importante para nós.

  2. Engraçado como o preconceito está enraizado nas pessoas.
    Tem que ter maturidade pra separar crença de outras questões pessoais.
    Eu não me importaria se tivesse do meu lado um ateu ou seja lá o que for, contanto que ele não quisesse me converter ou me convencer.

    Acredito que o amor é capaz de romper esse tipo de barreira.Imagino que seja difícil para religiosos ter convívio amoroso com ateus por causa da diferença de opiniões.Mas o amor supera tudo.

    E esses floquinhos de neve para comemorar o natal?Não vê a hora de celebrar o natal né Sr.Barros.rs

    Eu sei,sei que você é ateu.Só até chegar o dia de natal Ho!..Ho!..Ho!..rsrs

    Abs!!!

  3. Pois é !! a mente religiosa!! não importa o quão bom vc seja naturalmente sem imposições religiosas… (nãoooo!! é melhor estar levando porrada na cara de supostos servos do senhor, do qeu ser feliz, afinal o doente mental la de cima que eles adoram tem problemas de auto-afirmação.) Só ontem vi 3 casos de assasinatos de mulheres e advinhem?! eram todos religiosos!!
    Sera que alguma vez algum ateu ja matou a mulher por puro ciumes?!
    vou pesquisar ver se existe algum caso.

  4. Eu sei que ja estamos carecas de saber disso, mas olha aqui este link pra quem não sabe:
    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/os-paises-ateus-sao-mais-pacificos-2/

  5. A Mariana fez um comentário aí em cima que os ateus só são ateus até o dia do natal, que supostamente seria uma festa cristã. Eu já vi outros religiosos falarem a mesma coisa, só que o que eles não sabem é que essa festa nada tem a ver com cristo e já existia muito antes de jesus. Ela deriva de uma festa pagã comemorada em 25 de dezembro em celebração ao equinócio. A arvore de natal, e as guirlandas também vem daqui.
    Barros, você bem que podia fazer um post comentando o assunto (se é que ja não fez).

  6. Marcos Kiyoji

    Imagine se acontecesse como no meu caso.
    Minha esposa só soube que eu era ateu anos após o casamento.
    Que bom que este não é um tema importante para nós.

    r-Marcos,meus parabéns!Se considere uma pessoa de sorte,quem dera que todos os casais tivessem este discernimento que vocês dois tem,não dando importância para essas discussões sobre filosofias diferentes.Se os dois respeitarem a crença ou não crença do outro da super certo, é só não ficar entrando muito nesse assunto…..

    Já no meu caso,namorei por 6 meses um rapaz agnóstico.Nunca misturei esse tipo de discussão no meu relacionamento,respeitava o ponto de vista dele, assim como ele respeitava o meu.Pra mim o que importa é o caráter e a personalidade das pessoas…não julgo as pessoas por não pensarem da mesma forma que eu penso…pois mesmo que ele fosse um agnóstico,era uma pessoa digna de admiração e respeito.Uma pena que nós terminamos por outros motivos. =(

  7. Não fiz nenhum post comentando que o Natal era uma festa pagã que foi absorvida pelo cristianismo. Acho que porque os ateus já sabem e os cristãos não acreditariam… rsrsrsrs

    Mariana, eu adoro o Natal! E nem é só pelo fato que ganho 2 semanas de recesso do meu trabalho… rsrsr A propósito: você tá linda sem Photoshop.

  8. Este texto remete a uma reflexão que talvez seja a minha opinião mais polêmica.

    Considero que a Mariana (do texto) agiu da maneira mais sensata e coerente possível dentro de sua crença em particular.

    Penso que não faz sentido algum ser religioso sem ser fundamentalista, principalmente em se tratando das religiões que tratam de “inferno e paraíso”, “perdição e salvação”, “punição eterna e recompensa eterna”.

    Se eu fosse crente no deus cristão e acreditasse verdadeiramente que certas atitudes ou influências podem nos conduzir a danação eterna, provavelmente eu também não permitiria que meus filhos tivessem como mãe uma pessoa que não compartilhasse a crença.

    Talvez também controlasse as amizades de meus filhos, me dedicando ao máximo para evitar que eles se desviassem do caminho.

    Provavelmente também seria um daqueles chatos que tentam desesperadamente converter o maior número possível de pessoas, especialmente aquelas dentro do meu círculo de amigos.

    Afinal, se estivesse dentro de um incêndio e pudesse salvar pessoas que amo, eu o faria com ou sem o consentimento delas, utilizando todos os recursos disponíveis, inclusive a força física.

    Da mesma forma, se eu conhecesse a maior verdade do universo, o caminho para a salvação, e visse entes queridos tomando o caminho da tortura eterna, faria de tudo para trazê-los comigo ou para que não levassem ninguém mais com eles, mesmo que para isso tivesse que usar da força e da violência.

    Portanto, minha pergunta é: Qual o sentido de se acreditar no céu e no inferno enquanto consequência de seus atos e, ao mesmo tempo, não se utilizar de absolutamente todos os recursos (inclusive violência) para livrar seus entes queridos da perdição?
    Isso não seria egoísmo? Ou covardia de agir?

    É só uma reflexão.

  9. Eu concordo. E mais. DAWKINS perguntou umas vez: você realmente acha que se sentiria feliz no Paraíso, sabendo que muitas pessoas que você ama estarão no Inferno sendo torturadas? Não souberam responder.

  10. Nem consegui ler depois do primeiro parágrafo. Teu mal, é que, como escritor, vc é ótimo crítico bíblico.

  11. cUIDADO COM a pedofilia em Barros, a mariana é de menor! rssrrsrs

  12. Greg,
    … “a mariana é de menor!” rssrrsrs

    Errou feio! rs Não sou de menor,tenho 21 anos….

  13. Tudo o que é diferente, é visto com maus olhos ou estranheza. Quanto mais conservadora for a família, pior é. Não falando apenas da religião em si, mas condição financeira, escolaridade, status, cultura, cor de pele entre outras coisas, irão automaticamente ser um desagrado.Algumas famílias são praticantes assíduas de suas religiões, levando tudinho em conta.

  14. Oiaaaaaaaaaaa a Mariana tem 21 !!!!!!!!!! oh ninina lindaaaaaa

  15. viu como a gente consegue as informaçoes Adamantdog??? kkkkkk
    a Mari tem cara de 15, nao tem????
    O barros tem chance sem risco de prisao!!
    será que essa Mariana aceita um ateu na vida dela???

  16. É possível que a Mariana usou a crença como pretexto e embora o amor próprio do rapaz possa não gostar da hipótese, Deus nessa história esteve servindo como acessório, aliás, como sempre.
    Se um realmente gosta do outro Deus não entra nas considerações.

  17. Nossa Mariana!
    Vai ser linda e sexy assim aqui in my house…Mesmo que você tivesse 15 anos,valeria a pena correr o risco de ser preso…hehe..

  18. Por acaso, o tal Diego* também resolveu fazer um site (quem sabe, chamado “Deus Ilusão”) para tentar se vingar de Deus?

    Quanta incoerência!

    Como pode alguém se tornar inimigo de um ser que ele não acredita existir?

    A culpa poderia ser do tal Diego por não acreditar em Deus, ou até da tal Mariana por não aceitá-lo; menos de Deus pelo simples fato de existir!

    É por isso que percebo, cada vez mais, que muitos ativistas ateus, no fundo, acreditam e até sabem que Deus existe; mas, o odeiam e querem tentar (em vão) destruí-lo no coração das pessoas. Não são ateístas, são antiteístas.

  19. D.R.

    Por acaso, o tal Diego* também resolveu fazer um site (quem sabe, chamado “Deus Ilusão”) para tentar se vingar de Deus?

    Quanta incoerência!

    Como pode alguém se tornar inimigo de um ser que ele não acredita existir?

    A falta da capacidade de percepção das figuras de linguagem dentro de um texto é foda.

  20. Ui! O DR ou desistiu de tentar ser o primeiro mártir cibernético ou acordou tenso hoje.
    Seja isso seja aquilo, continua raciocinando dentro do cercadinho da crença e passou batido pelo detalhe que Diego* já era ateu e foi esse o motivo dado pela Mariana para romper o relacionamento. tsc.tsc…

  21. bééééé´!

  22. Tem um cabrito no nosso meio.

  23. muito mais ovelhas! perdidas da casa do pai!

  24. Essa Mariana dos comentarios é uma belezinha, vem ne mim q eu tou facim kkkk tenho duas amigas Mariana, uma aki em Piracity, outra no MT, mas essa Maeiana aí é mais gatinha q as duas, fiu fiu, concordo com Marcos Kiyoji, tem ate xaveco nesse BarrosILUSÂO kkk . Ói o Criaturo 1 na área kkk feliz 2015. Concordo co rapaz q disse q religiao cristã exige fundamentalismo, pq a gente quer mostrar o caminho estreito pressas almas fora do caminho do pai kkkkk

  25. Piracitycrazy

    fio não acredite em fada madrinha ,não! que essa Mariana é criação do photoshop.
    Quando a beleza é demais desconfie!
    mas para mim a pessoa dela era me simpática!

    Jesus afirmou que o mal neste mundo ainda é necessário, horas se é necessário o diabo é quem deve estar certo ou no minimo tambem ele é necessário…..ha..ha…ha…ha..ha
    brincadeira ele também advertiu que devemos evitar o mal para sofrermos menos .
    Então é melhor pararmos com essas diabrices!

    Seja feliz sempre!

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: