Uma Ateia Lendo a Bíblia (parte 2)

Por Shirley S. Rodrigues

E o tempo passou, Adão e Eva tiveram dois filhos, Caim e Abel. Após um desentendimento provocado por Deus, que em sua Bondade e Justiça desprezou o sacrifício de Caim e se agradou apenas do de Abel, demonstrando isso abertamente, Abel foi assassinado por Caim, que se enfurecera com o desprezo de Deus, mas optou por descontar sua fúria no irmão. Deus, como punição, condenou Caim ao desterro; o próprio Caim considerou que merecia ser punido com a morte, mas Deus houve por bem que ele deveria ser apenas um vagabundo morto de fome vagando ao léu. Caim preocupou-se com a possibilidade de ser morto por outros, devido ao que fizera, uma preocupação que não procede, afinal ele era um dos três únicos seres humanos sobre a Terra; a menos que achasse que seus pais é que iriam matá-lo.

Deus resolveu isso pespegando uma marca na testa de Caim e condenando qualquer um que o matasse a sofrer sete vezes mais. Fica assim demonstrada a solidez da Justiça divina.

E Caim chegou à terra de Node, onde acabou por conhecer sua mulher e com ela gerou herdeiros. Deve ter sido, essa mulher de Caim, a Mulher, aquela que Deus por primeiro criara e que sumiu misteriosamente de nossa narrativa, visto que Caim era um dos únicos três humanos na face da Terra. Poderia ser uma irmã de Caim, é claro, que ainda não fora mencionada, mas isso significaria que os pais dele viviam em Node também, o que por sua vez significaria que o desterro de Caim ficara em casa mesmo. Ou que essa irmã fugira de casa? Enfim, detalhes de somenos.

O que importa é que da semente de Adão e de Caim a Terra foi povoada.

E sucederam-se longas e longevas gerações: por essa época não se vivia menos que 500 anos, a não ser Enoque que sumiu misteriosamente com parcos 365 anos vividos.

Aconteceu que os filhos de Deus (outros, não Adão e Caim, e seus descendentes) se agraciaram das filhas dos homens e nelas entraram, gerando filhos.

Para que fique de vez estabelecida a Justiça de Deus, vemos que nesse caso ele entendeu que a punição pelo comportamento de seus filhos deveria recair sobre os homens e encurtou suas vidas para modestos 120 anos.

Depois disso, não fica claro se foi devido à má influência dos filhos de Deus ou se à natureza humana ser ruim por si só, mas o fato é que Deus, em sua Onipotência, viu-se sem alternativas para sanar o mal que se espalhava pela Terra a não ser destruir quase tudo que criara.

O quase fica por conta de Noé, que Deus entendeu ser mais puro de coração que as crianças de peito. Estas pereceram todas afogadas no dilúvio que Deus em sua infinita Bondade usou para a destruição dos seres perversos criados por sua Perfeição.

Deus, que é Sabedoria, nunca erra, portanto arrependeu-se de seu acerto em destruir tudo e prometeu a Noé que não destruiria mais nada. Ninguém se lembrou de mencionar que, por um ato de sua vontade, Deus poderia ter mudado a natureza perversa do ser humano, tal como fez adiante, usando sua vontade para fazer com que os humanos passassem a falar diversas línguas; ainda com esse ato de vontade espalhou-os por toda a terra.

Espalhou-os por toda a terra e escolheu um povo para chamar de seu.

A esse povo Deus prometeu dar uma terra fértil em tudo que se possa imaginar e que essa terra sempre seria desse povo, eleito como o preferido de Deus entre todos.

Mais tempo se passou. Deus, em sua Onipotência, não tinha mãos a medir atarefado entre guiar seu povo até a terra prometida (que já tinha dono, mas isso também é só mais um detalhe), admoestá-los em relação à constante tendência que tinham de adorar outros deuses, por isso punindo-os com a escravização por outros povos e depois tornando a resgatá-los rumo ao caminho da terra prometida.

Eles, enfim, alcançaram essa terra, não sem antes promover chacinas e genocídio contra os ocupantes dela, e nisso o auxílio de Deus, que é Bondade, Amor e Justiça, foi essencial. Deus é fiel: foi o Comandante Supremo nessa conquista gloriosa.

Anúncios

53 Respostas

  1. exatamente como me senti quando tencionei ler a Bíblia. Pensei;
    ou eu sou louca, ou o mundo é louco!

  2. de todas as piadas patéticas que a bíblia possui, as piores pra mim são a de Caim povoando a terra com outros seres humanos que nem deveriam estar na historia (ou seria estoria?) e a de Noé e sua familia serem os unicos sobreviventes do diluvio (ignore o fato de que se isso fosse mesmo verdade todos os seres humanos e os animais seriam praticamente idênticos entre si, já que eles só teriam os poucos genes daqueles poucos exemplares vivos, ai no primeiro sinal de uma doença transmitida por herança genética, pronto! fudeu tudo!)

  3. Rosemary

    Já passei por essa sensação também. Houve uma época em que tentei com todas as forças começar a acreditar nisso tudo pois pensava que não era possível que só eu enxergasse tanto absurdo. Felizmente descobri que não era a única.

    alyson

    Por incrível que pareça os criacionistas juram de pés juntos que a coisa foi assim mesmo e vá alguém tentar falar contra!

  4. A arca de Noé sempre me deixou intrigado com uma coisa: se, depois do dilúvio, o leão tivesse comido a zebra no primeiro almoço, nós não teríamos zebras; se não tivesse comido, teria morrido de fome e não teríamos leões…

  5. Shirley

    Parabéns por mais um excelente artigo! Comecei pelo segundo e voltei ao primeiro. Se for uma série, certamente serei um devoto leitor.

    Abraço!

  6. Tem toda a razão na sua explanação, ssrodrigues. Mas considero a bíblia um bom material de estudo sobre as ideias de um povo e sua evolução até uma determinada época. Nunca se deveria ir mais além do que isso a não ser para seguir os bons conselhos humanitários presentes nos evangelhos e nalgumas exortações dos profetas antigos que já denunciavam a opressão do povo e a falta de caridade para com a viúva e o orfão.

  7. o Maria !
    deixa de ser uma estraga prazeres, nenhum ateu esta aqui para falar algo de bom da biblia.

  8. Maria, mas a questão é justamente essa. As coisas boas que a Bíblia possa conter, bem como todas as inúmeras coisas ruins, são obra exclusivamente dos homens que a escreveram. Mas o crente — que alega que essa Bíblia é a mensagem de Deus para o mundo — diz que toda a Bíblia é a palavra de Deus, mas só quer falar das poucas coisas boas. Todo o resto — que é a maior parte — que não presta ele me vem com essas desculpas que “Não, precisa interpretar”, “Não, isso foi um homem que escreveu”, “Não, isso não vale mais”, “Não, Deus quis dizer outra coisa, mas o cara escreveu diferente”.

    É por isso que eu digo que cada crente diz ser devoto de um Deus que não pode ser encontrado em lugar algum. Nem na Bíblia.

  9. Também lhe dou razão, Barros. Embora fique um grande vazio no nosso espírito pensarmos que nada mais resta do que sofrimento até à morte. Resta, porém, o consolo de pensar que os homens um dia compreenderão que o único caminho é a união e ajudarem-se uns aos outros para resistir.

  10. Melhor o NADA após a morte do que passar a eternidade ao lado desse Deus esquizofrênico.

  11. “Hoje, centenas de milhões de pessoas celebram a vitória sobre a morte. Disseram-lhes que um deus conseguiu ressuscitar e, para algumas, isto até talvez seja um consolo. Mas esta ideia não serve para consolar. Esta coisa da vida depois da morte serve principalmente para comprar fiado. Dá-me toda a tua vida, dizem estas religiões, que depois de morreres logo deus te paga. Pois sim… Aqui, meus senhores, fiado só amanhã.”
    Ludwig Krippahl

  12. Maria

    Considero a bíblia uma boa fonte de estudo sobre a natureza humana. Essa natureza basicamente é a mesma em qualquer tempo e lugar e a bíblia mostra bem isso, todo o nosso potencial para a bondade e para a maldade, mas principalmente, nossos medos, fragilidades, nossas tentativas de compreensão dos fatos da vida.
    O problema, grave problema aliás, é o uso depravado que se deu e se dá à bíblia, usando essas características todas das pessoas contra elas mesmas.
    Tenho encontrado, ao longo da vida, pessoas capazes de um amor e abnegação que esse suposto pai da humanidade jamais demonstrou.
    No A.T. ele é sempre intimidação e coação.Não há, no antigo Testamento, uma única passagem em que se fale de um ato de amor desprendido e desinteressado desse “pai”. No N.T. as pessoas dizem que Jesus demonstrou verdadeiro amor pela humanidade como um todo e em diversos momentos de sua suposta passagem pela Terra. Mas se examinarmos atentamente esse “verdadeiro amor” veremos que a narrativa bíblica estabelece um quadro de demonstrações de poder interesseiras e chantagistas.
    Na passagem em que ele ressuscita Lázaro, por exemplo. Quantas mães naquele momento choravam a morte de um filho ou quantas famílias tinham perdido aquele ou aquela que lhes garantia a sobrevivência? Jesus ressuscita apenas um homem. Isso é demonstração de poder, não de amor ou cuidado.
    Quando multiplica pães e peixes igualmente, pois o faz somente para aqueles que o ouviam. Quantas pessoas durante sua suposta existência não tiveram o que comer?
    E quando se deixa torturar e matar, o objetivo é estabelecer uma dívida, é um ato de chantagem. Se houvesse de fato existido e fosse um ser de amor, teria permanecido vivo, ensinando finalmente os seres que ele mesmo ou seu pai criara a serem seres humanos melhores.

    Cada um, penso, tem o tirocínio suficiente para ver tudo isso, e cada um igualmente tem o poder de decidir calar o que vê em troca de alguma espécie de conforto. A maioria das pessoas tem muita dificuldade em aceitar que a vida não é justa, que a natureza, o meio de onde viemos, é-nos totalmente indiferente. E é essa dificuldade que é usada contra as pessoas.

  13. Shirley

    Tudo o que você escreveu nessa curta retrospectiva sobre Adão e Eva, seus descendentes e a geração destes, apesar de muito engraçado em alguns trechos não é uma sátira.

    A lenda de Noé, a arca repleta de bichos de toda espécie e a repovoação tanto animal como humana é espetacularmente incrível.
    Esta é a interpretação imparcial e racional de quem lê o livro de Gêneses, e confesso que também fui perdendo minha crença nesses personagens na medida em que ira correndo as folhas de seda do Livro Sagrado, porque ele deixava profundas lacunas que me punham a questionar – os mesmos citados no seu artigo.

    Então eu digo que foi ao ler a bíblia que me tornei ateia. E sou muito feliz por saber que não me deixei enganar ou influenciar com suas fábulas. Porém fábulas para gente crescida e muito ingênua porque hoje eu não creio em fantasias sei que sou a única responsável por meus atos e se pretendo ter uma posição satisfatória, confortável, com saúde esta força está dentro de mim, do próprio potencial o que me faz sentir gratificada e em harmonia com o mundo e a realidade absoluta que vivo aqui e agora.

    Um abraço

    “a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”. – José Saramago

  14. As mulheres assíduas desse blog são porretas por demais!!!!
    Aproveito que a Ana Júdice citou José Saramago e recomendo aos mais espertos a leitura de Caim, um livro divertido onde a imaginação prodigiosa de Saramago nos faz viajar pelos mitos do Antigo Testamento e pelas maldades dos homens daquele tempo em que inventaram deus.
    O livro mostra uma breve história de Adão e Eva, Caim e Abel e conta também passagens como a de Abrãao que deveria sacrificar seu único filho, Sodoma e Gomorra, Babel e o dilúvio.
    A narrativa prende o leitor desde a saída de Adão e Eva do paraíso, até a viagem na arca de Noé, através da prosa admirável do mais notável ficcionista português.
    A indicação não foge ao tema do excelente artigo dessa moça que atende por ssrodrigues.

  15. Anonimo,

    Aproveito que a Ana Júdice citou José Saramago e recomendo aos mais espertos a leitura de Caim, um livro divertido onde a imaginação prodigiosa de Saramago nos faz viajar pelos mitos do Antigo Testamento e pelas maldades dos homens daquele tempo em que inventaram deus.

    Desde que li “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” estou buscando “Caim” pelos sêbos da cidade.
    Saramago é excelente.

  16. Marcos,
    enquanto não acha o livro no sebo, segue o link em pdf: http://lelivros.li/book/download-caim-jose-saramago-epub-mobi-pdf/#

  17. Anônimo,

    Obrigado, mas sou da velha guarda.
    Gosto de sentir o livro na mão e de sentir o cheiro do livro.
    De qualquer forma, obrigado.

  18. Ana Júdice

    Eu ainda me lembro do choque que foi ler a bíblia pela primeira vez. Eu tinha uns 16, 17 anos e estava numa fase em que tentava começar a acreditar que esse Deus existia mesmo, então tinha decidido ir direto à fonte, já que até então sempre houvera um intermediário da tal palavra de Deus, padre, professora de catecismo, as leituras nas novenas, essas coisas. A estória que mais me revoltou foi a de Jó. A professora de catecismo tinha nos dado uma versão bem menos próxima do que vai na bíblia e mesmo essa versão eu já tinha achado estranha. Ler o Livro de Jó me encheu de horror por aquele deus.. Passei muitos dias pensando como era possível que eu, uma “capiau da roça” podia ter tanta e completa certeza que aquela estória era totalmente imoral, já que outras pessoas, como a gente dizia, estudadas, diziam que aquilo era certo.
    Foi por aquela época que comecei a pensar que Deus era uma invenção humana, e das piores.

  19. Estando em vias de cada vez acreditar menos eu me pergunto se para muitos não crer não seria uma tortura ainda maior que crer? Será que muitos estariam preparados para perder o conforto que acham que tem com este ser maluco da bíblia? Ainda não sei a resposta mais acho que muitas pessoas estariam ainda mais desamparadas sem ele

  20. Leo:

    …eu me pergunto se para muitos não crer não seria uma tortura ainda maior que crer

    Bom ponto, revela que qualquer ateu com juízo na cabeça deve ter seus momentos de dúvida, “será que estou errado?”, essa certeza toda que revelam nos blogs é da boca para fora, não é o caso da maioria. O que no fim gera a seguinte situação: na dúvida, pro Deus. Por que? Por que você não tem muito menos a perder caso esteja errado.

  21. (…)na dúvida, pro Deus. Por que? Por que você não tem muito menos a perder caso esteja errado.

    Pois é. Tudo afinal é mesmo uma negociata, um toma-lá-dá-cá.
    Que algumas pessoas que recusam prestar submissão a um ser nunca visto, nunca provado, que recusam negociar a própria racionalidade e integridade em nome de uma suposta vantagem pós-morte sejam consideradas como moralmente inferiores é mesmo um mistério…

  22. Geralmente, quando chega dezembro, eu me pego pensando: “E se o Papai Noel de fato existir??! Afinal, todos esses lojistas não podem estar errados e só eu, certo”.
    #MomentoDeFraqueza

  23. na dúvida, pro Deus. Por que? Por que você não tem muito menos a perder caso esteja errado.

    A velha aposta de Pascal. A aposta mais furada da história.
    Então a fé é apenas uma lance de dados num cassino.

  24. André Lopes para sua informação não me inclua ainda como ateu. E não generalize minha posição ok!!!

  25. Leo: Ok, entendido.

    ssrodrigues e Marcos: eu disse ‘na dúvida’ pro Deus. Não recomendei negociata ou aposta furada nenhuma. Se você está convencido do ateísmo, siga em frente. Não me referi a deixar de estudar e pesquisar e simplesmente fazer a aposta menos arriscada. Mas não há que se negar que o ateu corre mais riscos se estiver errado que o teísta.

  26. Andre Lopes,

    [ na tal aposta ], o ateu corre mais riscos de quê do que o teísta ?

  27. Andre Lopes,

    Mas não há que se negar que o ateu corre mais riscos se estiver errado que o teísta.

    Na verdade não. Se existe menos risco para o teísta, essa diferença seria insignificante e desprezível.
    Trata-se da aposta de Pascal. Pesquise o assunto.

  28. Eu acho que o crente pensa que, não existindo nenhum deus ou paraíso, após a morte, ele “corre o risco” de ficar morto mesmo…

    Não é interessante ver uma mente religiosa em pleno “funcionamento”?

    Mas, se para manter o sonho deles de pé, os crentes se humilham a ponto de dizer que acreditam em burras e cobras falantes, duvido que eles considerem que estão correndo esse risco. Todo crente que eu conheço se considera salvo, e acha que vai passar a eternidade no paraíso. Ninguém acha que tem chance de ir pro Inferno.

  29. Barros: Geralmente, quando chega dezembro, eu me pego pensando: “E se o Papai Noel de fato existir??! Afinal, todos esses lojistas não podem estar errados e só eu, certo”.
    #MomentoDeFraqueza

    conheçam a verdadeira historia de “papai noel & os ateus” em uma comédia da vida real em :http://religiaodeuslivre.wordpress.com/2010/08/29/ateu-o-homem-que-matou-o-papai-noel-inicio-i/

  30. “O ateu corre mais riscos que o teísta”.
    De quê? De ficar mais morto? Os teístas serão assim uma espécie de zumbis?

    Criaturo

    Li o seu texto. Uma visão bem rasa do que seja o ateísmo e muito conforme a visão interesseira dos que se dizem crentes em algum ser criador. Mas tem algo de admirável nele, que é o estado de negação apavorada da nossa condição. Eu ia comentar lá, mas vi que o Deus Azetech anda por lá e ele é completamente doido.

  31. ssrodrigues:

    “O ateu corre mais riscos que o teísta”.
    De quê? De ficar mais morto? Os teístas serão assim uma espécie de zumbis?

    Querida, essa é basica: se os ateus estiverem errados, ao morrerem vocês sentirão o eterno arrependimento de terem zombado daquele que os criou e terão que viver sem Deus na espiritualidade, o que muitos entendem ser o tal ‘inferno’.

    Já se eu, teísta, estiver errado, ao morrer vou para o mesmo lugar que vocês: para as formigas.

  32. Barros:

    Eu acho que o crente pensa que, não existindo nenhum deus ou paraíso, após a morte, ele “corre o risco” de ficar morto mesmo…
    Não é interessante ver uma mente religiosa em pleno “funcionamento”?

    Mais interessante ainda é ver a patotinha dos ateus “como crente é burro, ah ah ah”, argumento que é bom? Nada.
    E qual é o argumento dos ateus? Que vocês continuarão vivendo, porém na barriga das formigas?

  33. SS

    Li o seu texto. Uma visão bem rasa do que seja o ateísmo e muito conforme a visão interesseira dos que se dizem crentes em algum ser criador. Mas tem algo de admirável nele, que é o estado de negação apavorada da nossa condição. Eu ia comentar lá, mas vi que o Deus Azetech anda por lá e ele é completamente doido.

    por favor, sem ofensas! E mais respeito com o mestre azedotech o iluminado , voce diz ser melhor do que Deus, ele se diz ser um iluminado divino, tai uma boa briga de divindades.

  34. André Lopes

    Amiguinho, eu já te disse que no caso de existir um pós-morte eu farei questão de ficar bem longe do seu Deus, já que não ando em más companhias.

    Na barriga das formigas acho que não dá pra continuar vivendo, a vigilância sanitária não permite cadáveres insepultos, então como ateia deverei me contentar em continuar vivendo na barriga das bactérias mesmo.

  35. ssrodrigues:

    Como pode você ser melhor que Deus se todas as suas qualidades e defeitos foram dadas por ele? Na sua suposição, ele pode ter escolhido não ser bom, mas é escolha dele, pode mudar a qualquer momento, já você, reles mortal, é o que é, com qualidades e defeitos, e só tem o que lhe foi dado. É uma impossibilidade lógica você ser melhor que o seu criados. Infelizmente, não vou poder te promover, continua rainha da cocada.

  36. Andre Lopes,

    Já se eu, teísta, estiver errado, ao morrer vou para o mesmo lugar que vocês: para as formigas.

    Exceto se você for julgado e condenado por algum outro deus das outras milhares de religiões existentes mundo afora.

  37. André Lopes

    Se todas minhas qualidades e defeitos “foram dadas por ele (Deus)”, eu então o superei sem sombra de dúvida caso em que a impossibilidade lógica não tem lógica.
    E se ele pode escolher ser bom ou mau e escolheu ser mau, ou ser indiferente, o que é uma forma de de depravação, aí é que sou mesmo muito, muito muito melhor que ele, já que não passo de uma reles mortal e ele é o criador do universo.

    Shirley versus Deus: Shirley’s win!

  38. André Lopes:

    se os ateus estiverem errados, ao morrerem vocês sentirão o eterno arrependimento de terem zombado daquele que os criou e terão que viver sem Deus na espiritualidade, o que muitos entendem ser o tal ‘inferno’.

    Os ateus já vivem sem deus na materialidade, o que implicaria continuar existindo sem ele na espiritualidade?
    Que diferença faz?

    Já se eu, teísta, estiver errado, ao morrer vou para o mesmo lugar que vocês: para as formigas.

    Se estiver certo ficará eternamente pendurado nas bolotas divinas.
    Sinceramente?! Eu prefiro as formigas!

  39. Shirley versus Deus: Shirley’s win!

    coitadinha…..surtou!
    Eu pensava que só o fanatismo religioso enlouquecia,mas vejo que ateísmo também la provoca suas insanidades e assim game over a razão.

  40. então como ateia deverei me contentar em continuar vivendo na barriga das bactérias mesmo

    ô vida cruel, a mesmas bactérias que em vida te ajudaram fazer digestão , serão a mesma que te digerirão na morte.
    no final o ser humano completa a cadeia alimentando bactérias.

  41. Quando foi que os átomos passaram a ter vida ?
    Quando foi que a vida dos átomos passaram a ter suas razões ?

  42. Marcos:

    Exceto se você for julgado e condenado por algum outro deus das outras milhares de religiões existentes mundo afora.

    De qualquer forma, não vou para lugar pior que um ateu iria, esse é o ponto.

  43. Shirley !

    Eis que pela sua insolência estás eternamente condenada a ser rainha da cocada preta . Mesmo que se humilhe aos meus pés passarás toda a vida numa fábrica de doces.

  44. MAF:

    Se estiver certo ficará eternamente pendurado nas bolotas divinas.
    Sinceramente?! Eu prefiro as formigas!

    Eu tenho minhas dúvidas se ateu na hora da morte tem essa atitude aberta para virar comida de formiga. De qualquer forma, só posso entender na sua resposta uma certa revolta contra Deus. E as causas desse sentimento, eu não sei. Talvez seja por que a terra é um lugar de sofrimento e você culpa a Deus? Se for ver, a maior parte do sofrimento é causado pelo próprio homem, ou seja, é fruto do livre arbítrio do homem.

  45. Shirley:

    Shirley versus Deus: Shirley’s win!

    Se eu fosse Deus, estaria pensando: fiz esse universo de muitos anos luz de comprimento, 13,7 bilhões de anos de idade, uma quantidade imensa de matéria e energia… e vem essa fedelha, que é menos que a milionésima parte de um grão de areia, vive por milionésimos de segundos em termos cósmicos, quando nasceu dependeu de alguém para sobreviver, vive hoje com o ar e a agua que eu criei, ainda assim se acha melhor que eu.

  46. André Lopes

    Vou te contar, viu? Já reparou que Deus está sempre nisso?
    “Eu criei isso, fiz, aquilo, sou mais poderoso que as Meninas Superpoderosas…tarárá, tarárá…”
    Chato isso. Haja!
    Me faz um favor? Quando você vir Deus por aí, diz que eu mandei ele parar com esse mimimi, já deu o que tinha que dar, mas que como eu sou muito melhor que ele eu o perdoo mais essa vez. Só avisa que é para ele não abusar da minha paciência, ok?
    Bjs, fofo!

  47. Os crentes não entendem que o ateísmo não é uma escolha, é uma consequência. Eu sempre tive um pé atrás com as “verdades absolutas que eu não devia questionar”, até porque como ser humano, é meu dever ser curioso e tentar entender como tudo funciona. Até que vi um filme do Bill Maher e de quebra ainda li o primeiro testamento, o resultado vcs já sabem… Eu discuto com crentes para minha pura diversão, porque NADA que eles digam me fará sentir medo ou vontade de crer nessa mentira… Como bem disse o Barros, se ele existir ou é muito burro ou um tremendo filho da puta.

  48. Correção: se ele existisse.

  49. André:

    Os crentes não entendem que o ateísmo não é uma escolha, é uma consequência

    Não se escolhe ser ateu, então? Conseguência de que? Poderia explicar melhor sua frase?

    Então você se decidiu depois que assistiu ao filme “Religuous”? Aquele em que o Bill Maher vai com o script preparado e pega de surpresa os piores crentes do mundo, tinha até uns em igrejinha de container? O interessante é que ele não foi entrevistar gente do tamanho dele, como William Lane Craig, é muito fácil se dar bem quando você pega o mais fraquinho do outro time e dá uma surra, grava, edita, e vende o filme. Você não acha que se ele estivesse realmente com a honesta intenção de documentar o assunto, que ele iria entrevistar os melhores nomes do outro lado?

  50. Uai, e tem disso, “piores crentes do mundo”? Deus também faz segregação é? E pelo visto André Lopes já mudou de deus, de novo: agora é William Lane Craig, o profeta do vazio.

  51. ssrodrigues:

    ou você acha que crente é uniformemente informado, educado, inteligente?

    Bonitinha a farpinha do “profeta do vazio”, mas claro que não agrega nada a discussão. Chamemos o Dawkings de o “cagão do vácuo”.

  52. Lopes, não foi o “Religulous” que virou a chave para o ateísmo. Eu sou ateu porque eu nunca fui cristão. Já frequentei bastante a ICAR, participei de inúmeros eventos jovens… Mas eu estava vivendo uma mentira, é como sou e estou hoje que me sinto bem. Foi uma coisa lógica, fiz um DE-PARA do que a religião prega e como eu vivo a minha vida, e simplesmente eu não precisava do cristianismo pra seguir em frente.

    O fato de ver o filme e ler a bíblia foi só um complemento, um excelente complemento.

  53. Quanto ao Craig, é mais ou menos isso:

    “É o equivalente ao comportamento Homer Simpson de “não importa o que você argumente de todas as formas ele vai insistir nos mesmos pontos já amplamente demonstrados errôneos”. Cai num conflito básico com a mentalidade de fé cega, que aparenta não precisar de uma base inteligente para suas afirmações e recusa-se ouvir ou debater num nível realmente embasado.

    No caso de se perder durante a discussão ou não conseguir refutar ele apenas retorna ao argumento inicial achando que isso daria reset e invalidaria tudo que foi dito.”

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: