Teste seus amigos crentes (Parte 2)

#1 VOCÊ AMA DEUS?

Todo o segredo da força (e do sucesso) da fé religiosa reside no fato de que seus adeptos são treinados para não concentrar o raciocínio sobre ela. Se você se der ao trabalho de, intransigentemente, fixar a conversa num tópico único, de modo que o crente não possa continuar seu discurso sem antes fundamentar uma declaração feita (de preferência, com argumentos e fatos que não envolvam uma dimensão mágica), pode apostar que a verborragia que lhes é comum durante suas pregações vai ser substituída por uma gagueira crônica e por uma irritação crescente. A mesma irritação e a mesma gagueira que normalmente acometem a quem foi pego numa mentira.

O experimento que eu desenvolvi foi justamente esse: conduzir a conversa com um crente de modo que ele precise raciocinar sobre as coisas em que acredita que acredita, por exemplo, fazendo um questionamento simples como “Você ama Deus?” e, depois, tentando extrair dele os argumentos que sustentem a sua resposta. 

Eu fiz isso com dois rapazes Testemunhas de Jeová que apareceram na minha porta dia desses:

 — Olha, eu não acredito que você ame Deus, nem acredito que você sinta nada do gênero por ele. No máximo, você sente medo desse Deus, por conta das consequências terríveis que você acha que esperam os que não o amam.

 — Mas como você pode achar que sabe o que uma outra pessoa sente em seu coração por Deus?

 — Então, digamos que você precisasse me convencer de que sente amor por Deus. Como você faria isso?

 — Como eu faria? Veja, Deus é o criador de todas as coisas; ele me deu a vida, ele…

 — Ora, então o que você sente é gratidão, ou admiração pelos superpoderes dele. Isso não tem nada a ver com amor. Quando você me descreve os atributos e os feitos de Deus, você está só me dizendo o que Deus é capaz de fazer; isso não me convence de que você o ama.

 — Eu não preciso convencer ninguém do meu amor por Deus. Isso é uma coisa pessoal…

 — Claro que é pessoal. Mas eu seria capaz de te explicar por que acho que amo meu pai, minha mãe, um irmão, uma irmã, e até a filhinha de 1 ano da minha vizinha. Eu poderia te explicar com palavras o que eu sinto em relação a essas pessoas que me permite dizer que as amo. Você parece não poder fazer o mesmo em relação a Deus.

Aqui, alguém poderia pensar em dizer que ama Deus porque ele lhe dá  inspiração, confiança, paz interior, etc., o que seria o mesmo que dizer que alguém ama o próprio carro porque ele tem tração 4×4, ar-condicionado e sensor de estacionamento.

 — Mas o amor que sentimos por Deus não é o mesmo que uma pessoa sente por outra. É diferente.

 — Diferente como? Talvez seja tão diferente que nem mesmo seja amor.

 — Não, você não entende. Deus tudo pode. Como eu disse, ele é o criador de todas as coisas, e ele nos deu a vida, o dom de existir. Tudo que ele pede em troca é o nosso reconhecimento de que ele é o único e verdadeiro Deus.

 — Reconhecimento. Ok. Mas onde que entra o amor na história?

 — Deus nos deu o livre-arbítrio, e ele não nos obriga a amá-lo, porque nós somos livres para fazermos o que quisermos. Mas se nós o aceitarmos como nosso Deus, ele nos receberá como filhos para vivermos uma vida de glória por toda a eternidade.

 — Então, na verdade, você está só interessado num tipo de prêmio, muito bom por sinal. Mas interesse em recompensas também não tem nada a ver com amor.

 — Mas você não percebe que Deus nos deu tudo o que temos, que nos fez ser o que somos e que nos promete uma vida de maravilhas, e tudo o que ele pede em troca é o nosso amor de filhos?

 — É o que, rapá?!! Então é assim? Você acha que alguém pode chegar pra mim, me dar e prometer mundos e fundos e, depois, dizer “Olha, eu quero que você me ame”, e, então, eu poderia responder: “Tudo bem: eu te amo”? É assim que você acha que ama Deus?

 — Não, claro que não.

 — “Claro que não”? Que parte eu perdi do seu discurso?

 — Olha, você não entende…

Aqui eles foram embora, convencidos de que eu era um caso perdido. Mas me deixaram a certeza de que meu experimento é infalível. Eles não puderam me explicar por que amam Deus, pelo simples fato de que não amam Deus. Eles só precisam dizer que amam. Mas falar é fácil. Muito fácil.

.


Anúncios

43 Respostas

  1. Barros,

    Digamos que você precisasse convencer as pessoas aqui do blog que ama seu pai, como você faria isso? E olha que estamos dando-lhe a colher de chá de você saber que tipo de respostas vão te incriminar.

  2. sabe o que eu acho? se um dia Jeová cansasse dessa picuinha e resolvesse aparecer para o mundo todo e dizer pronto pessoal eu existo…. só que voces entenderam errado o que eu quis dizer…. eu não construí um paraíso pra voces…. quando morrerem… vocês deixarão de existir uma quantidade boa de cristãos mandaria ele tomar no cu…. porque tudo que importa e a promessa de vida eterna

  3. Esse povo deve estudar nalguma espécie de cartilha-padrão, a enrolação é sempre a mesma, sempre a conversa de Deus-nos-deu-a-vida-por-isso-temos-de-amá-lo; Deus-nos-deu-livre-arbítrio-e-não-nos-obriga-a-amá-lo; Deus-nos-ama-tanto-que-reservou-um-lugar-ao-lado-dele-se-nós-o-amarmos.

    O que eu pergunto a esse povo é o que eles entendem por amor, por que pra mim o que eles descrevem é um comércio. A resposta é sempre o trololó do livre arbítrio. Eu digo: então tá, o meu livre arbítrio escolheu não amar o Deus, como fica isso? Caras compungidas me olham e dizem: “mas você está mesmo preparada para abrir mão de tudo que Deus pode proporcionar a quem o ama?” Eu respondo: “volta a fita um pouco. É amor, comércio ou chantagem? Se alguém começar a me oferecer coisas pra fazer com que eu goste desse alguém, o que eu vou sentir , dependendo da pessoa, do meu humor, da situação, é piedade ou desprezo” A dupla do merchant me pergunta se eu acho que realmente dá para comparar o que Deus pode nos oferecer com as coisas que pessoas podem oferecer. Quando eu digo “ora essa, então nós estamos mesmo falando é de comércio!”
    As respostas que já recebi:

    “Você ainda não está preparada para receber Deus no coração. Nós poderíamos voltar numa hora mais conveniente e começarmos um estudo da bíblia?”

    “Nós entendemos que as pessoas têm mágoas e sofrimentos e por isso pensam que a culpa é de Deus, mas ele deixou o livre arbítrio, é uma das maiores provas de seu amor por nós e ninguém pode culpá-lo pelas ações humanas. Se você nos permitir, podemos vir na sua casa na hora e dia que for melhor para você, para fazermos um estudo bíblico onde você poderá compreender melhor essas coisas que estivemos falando.”

    ” Olha eu percebi que você é uma pessoa muito inteligente e que tem uma compreensão muito boa dos problemas desta vida, eu acho que um estudo bíblico, usando a bíblia mesmo e este livro aqui pode fazer com que você entenda que o amor de Deus por nós é ilimitado, tanto que ele nos deixou essa possibilidade de não amá-lo, mas eu tenho certeza que quando você conhecer os planos que ele tem para nós, isso vai mudar”

    É sempre a mesma coisa, livre arbítrio e vamos estudar a bíblia. Parecem robôs programados para repetir uma série de palavras sempre na mesma sequência.

  4. isso e muito bizarro ssrodrigues… me corrija se estiver errado… mas desde pequeno eu sempre achei que os conceitos de livre arbítrio e onisciência são impossíveis de coexistirem num deus.

  5. alyson

    Isso é por que você não precisa dar um nó no cérebro para se obrigar a se convencer de coisas impossíveis.
    Mas aposto uma Despertai!, uma Biblia e uma Sentinela contra um gibi do Ken Parker que um crente vai achar que pode te explicar isso tintim por tintim e no final te convencer da versão dele.

  6. alyson

    Uma questão que crente nenhum consegue responder coerentemente é esta:

    Ainda que a gente aceite que uma pessoa que decida por exemplo estuprar e matar um bebê está exercendo seu livre arbítrio e optando por fazer o mal, permanece a questão de que esse bebê nem chegou a ter a chance de exercer o seu próprio livre arbítrio. Então, de que vale o livre arbítrio como argumento pró-Deus?

    A única resposta e muito ordinária e cínica por sinal, que dão, é que Deus receberá esse bebê e o compensará pelo sofrimento.

  7. pelo jeito, você, SRodrigues, escolheria outra opção: lançar o bebê no inferno”.

    Credo. Quero morrer sendo seu amigo!

  8. Alyson,

    se um dia Jeová cansasse dessa picuinha e resolvesse aparecer para o mundo todo e dizer pronto pessoal eu existo…. só que voces entenderam errado o que eu quis dizer…. eu não construí um paraíso pra voces…. quando morrerem… vocês deixarão de existir uma quantidade boa de cristãos mandaria ele tomar no cu

    Acho que não.
    Provavelmente eles iriam achar uma outra interpretação para as palavras de jeová, pois o orgulho costuma ser maior que a fé.

    desde pequeno eu sempre achei que os conceitos de livre arbítrio e onisciência são impossíveis de coexistirem num deus.

    Sobre este assunto, concordo com Mikhail Bakunin quando ele diz:
    “A existência de deus implica necessariamente na escravidão de tudo abaixo dele. Assim, se deus existisse, só haveria um meio de servir à liberdade humana: seria o de deixar de existir.”

  9. Marcos:

    Sobre a frase de Mikhail Bakunin ““A existência de deus implica necessariamente na escravidão de tudo abaixo dele. Assim, se deus existisse, só haveria um meio de servir à liberdade humana: seria o de deixar de existir.”

    Que frase mais vazia, pois não considera a possibilidade de um Deus de amor que dá o livre arbítrio a sua criatura. Por que Deus não poderia agir assim se quisesse?

    E por analogia, a existência do seu ou meu pai quer dizer que ‘o que vem abaixo dele é necessariamente escravidão?’, ou seja, sou um escravo do meu pai?

  10. ATEUS:

    Alguém poderia me ensinar como que se responde por que se ama o pai ou a mãe? Esse artigo de Barros foi outro coito interrompido: falou falou do que não se deve fazer, de como crente responde errado e CADE A RESPOSTA CERTA PORRA?

  11. André Lopes,

    Que frase mais vazia, pois não considera a possibilidade de um Deus de amor que dá o livre arbítrio a sua criatura. Por que Deus não poderia agir assim se quisesse?

    Você não percebe a incompatibilidade entre o “livre” arbítrio e a onicoisência de deus?
    Se deus sabe de tudo antes que aconteça, então ele conhece antecipadamente todas as decisões de suas criaturas.
    Se mesmo assim ele as cria, então nenhuma decisão tomada pelas criaturas acontece sem que seja, em última instância, pela vontade do criador.
    Se nenhuma decisão da criatura pode ocorrer sem que seja a vontade do criador então a criatura não tem real liberdade em suas decisões.
    Se não há liberdade trata-se de escravidão.

    E por analogia, a existência do seu ou meu pai quer dizer que ‘o que vem abaixo dele é necessariamente escravidão?’, ou seja, sou um escravo do meu pai?

    Analogia mal aplicada.
    A escravidão não é determinada pela paternidade mas pelas características onicoisentes do suposto criador em relação à criatura.

    Meu pai não é onicoisente. Quando me concebeu ele não sabia se eu me tornaria um skinhead ou um padre, um teísta ou um ateu, um comunista ou um anarquista. Minhas decisões não foram determinadas por ele.

    Agora se o seu pai for onicoisente, então ele é deus.
    Se seu pai é deus, então você é adão, ou talvez jesus.
    Se for jesus é escravo, pois foi surrado e crucificado para pagar uma dívida que sequer era sua, mas da humanidade. Ao mesmo tempo em que o seu propósito na terra se resumiu a divulgar a palavra de seu criador e morrer por ele.
    Se for adão é igualmente escravo, pois até mesmo sua decisão de comer a fruta já era de conhecimento prévio de seu criador, que ainda teve a audácia de puní-lo por algo que ele já sabia que você faria.

  12. Marcos:

    Entendi suas considerações, porém há uma diferença sutil: Deus pode conhecer o Marcos de tal forma que ele sabe qual serão seus pensamentos, atitudes, decisões. Isso não significa que os pensamentos não sejam do Marcos. Ou seja, se você vai pular de uma ponte hoje ou não, Deus sabe por que ele conhece você melhor que você mesmo, mas isso não quer dizer que a decisão de pular não foi sua.

  13. Andre&marcos
    unidos pela divergência

    Que frase mais vazia, pois não considera a possibilidade de um Deus de amor que dá o livre arbítrio a sua criatura. Por que Deus não poderia agir assim se quisesse?

    Deus criou a ignorância para dar liberdade a uma parte de si mesmo.

    Você não percebe a incompatibilidade entre o “livre” arbítrio e a onicoisência de deus?

    Se deus sabe de tudo antes que aconteça, então ele conhece antecipadamente todas as decisões de suas criaturas.
    Se mesmo assim ele as cria, então nenhuma decisão tomada pelas criaturas acontece sem que seja, em última instância, pela vontade do criador.
    Se nenhuma decisão da criatura pode ocorrer sem que seja a vontade do criador então a criatura não tem real liberdade em suas decisões.
    Se não há liberdade trata-se de escravidão.

    A liberdade da criatura é proporcionada graças a ignorância nata
    do ser.
    quando todos compartilham da mesma ilusão ela torna-se quase real, antes dos pássaros nascerem nós ja sabemos que eles construirão seus ninhos, , mas a nossa previsão não lhes tira a sensação de liberdade.
    nós humanos somos a ilusão da liberdade divina .

  14. André Lopes,

    Deus pode conhecer o Marcos de tal forma que ele sabe qual serão seus pensamentos, atitudes, decisões. Isso não significa que os pensamentos não sejam do Marcos.

    Concordo.
    Entretanto, se ele conhece quais serão as minhas decisões e opta por não me criar, então ele não estará me permitindo tomar estas decisões.

    Por outro lado, se ele me cria sabendo antecipadamente quais serão minhas decisões, estas decisões só serão tomadas por que o criador assim desejou.

    Portanto, os pensamentos podem até ser meus, mas só serão pensados se o criador der o seu consentimento através do ato de me criar.

    Ou seja, se você vai pular de uma ponte hoje ou não, Deus sabe por que ele conhece você melhor que você mesmo, mas isso não quer dizer que a decisão de pular não foi sua.

    Se ele sabia que eu pularia de uma ponte e mesmo assim me criou, então era da vontade dele que eu pulasse da ponte. Se não fosse da vontade dele, ele não me criaria.

    A meu ver, há uma incompatibilidade lógica entre a combinação onisciência / onipotência e a idéia de liberdade.

  15. Eu amo meus pais porque fui criado por eles, me ensinaram os valores morais que levarei aos meus filhos, me deram carinho, me formaram como pessoa. É uma gratidão indescritível, coisa que deus nunca terá de mim, porque ele não fez nada que tenha mudado minha vida.

  16. André:

    Eu amo meus pais porque fui criado por eles, me ensinaram os valores morais que levarei aos meus filhos, me deram carinho, me formaram como pessoa. É uma gratidão indescritível…

    Se você fosse crente, o Barros iria te responder o que ele disse em seu artigo que copio abaixo:

    “– Ora, então o que você sente é gratidão, ou admiração pelos superpoderes dele. Isso não tem nada a ver com amor.”

    Mas como você é ateu, pode ficar tranquilo que já já vai baixar um monte de gente dizendo que não é bem assim, que o caso é diferente.

  17. Criaturo:

    A liberdade da criatura é proporcionada graças a ignorância nata do ser. Quando todos compartilham da mesma ilusão ela torna-se quase real, antes dos pássaros nascerem nós ja sabemos que eles construirão seus ninhos, , mas a nossa previsão não lhes tira a sensação de liberdade.
    nós humanos somos a ilusão da liberdade divina.

    Se me permite ter um ‘momento Shirley’ quero te ‘aplaudir de pé’ pela colocação acima.

  18. André

    Eu amo meus pais porque fui criado por eles, me ensinaram os valores morais que levarei aos meus filhos, me deram carinho, me formaram como pessoa. É uma gratidão indescritível, coisa que deus nunca terá de mim, porque ele não fez nada que tenha mudado minha vida.

    ja pensou se Deus te deu os seus pais ?

    voce é o André que incorporou o capeta para atazanar a irma Keli ? trocamos idéias a respeito de algumas supostas contradições no novo testamento ?

  19. ATEUS:
    Alguém poderia me ensinar como que se responde por que se ama o pai ou a mãe? Esse artigo de Barros foi outro coito interrompido: falou falou do que não se deve fazer, de como crente responde errado e CADE A RESPOSTA CERTA PORRA?

    Ui! O André Lopes ficou tenso…quase posso vê-lo esmurrando a parede.

    Amiguinho, que pergunta é essa, “por que se ama o pai ou a mãe?” Aliás, por que o “ou”? No seu mundo não é possível amar ambos?

    Vou tentar desenhar pra você, mais ou menos.
    Imagine o bebê recém-nascido. Ele, que veio de um ambiente em penumbra, com sons amortecidos, e que nos últimos três meses de gestação teve seus movimentos bastante limitados de repente sente seu corpo solto no espaço, exposto a ruídos intensos e luz forte. Quem dá ao bebê a sensação de segurança nesse novo ambiente é a mãe, que o pega no colo, o amamenta, que o aquece. E o pai que também o segura, que fala com ele, que depois vai ajudá-lo a aprender a andar, que vai brincar com ele. Ambos, pai e mãe, vão estar sempre presentes no início da vida desse bebê que vai crescendo tendo como referência de mundo essas duas pessoas.
    Apesar de qualquer conflito que haja, é para os pais que o filho se volta, sempre, por saber que são eles quem sempre estarão lá para ele.
    É por isso que filhos amam os pais.
    Onde esteve Deus durante esse processo? Em lugar concreto nenhum. Ninguém ama a ausência. Quem diz que ama Deus está mentindo para os outros e para si mesmo.

  20. pelo jeito, você, SRodrigues, escolheria outra opção: lançar o bebê no inferno”.

    Anônimo, grata pela demonstração prática de como um crente jamais consegue responder essa questão, além do cinismo e frieza do crente.

  21. André Lopes

    Deus não nos deus a opção de optarmos por não sermos criados,mas como Deus poderia consultar uma vontade ainda inexistente, por outro lado se após nos ter criado, percebesse nosso desejo em não ter sido criado e nos aniquilasse, estaria assinando um atestado da burrice divina.
    Na verdade somente criaturas efêmeras possuem este conceito de criar e aniquilar, pois se imaginemos que o todo ja é o eterno existente ,”na natureza divina nada se cria, o Todo se transforma .”
    Ou seja a humanidade é uma parte de Deus se manifestando a partir da ignorância absoluta até o estagio que ja alcançamos ou mais……

  22. Criaturo, sou eu mesmo, o que “incorporou” hahauhauaha

    Quem me deu os meus pais foram os meus avós…

  23. ssrodrigues:

    Tive que dar uns tapas na mesa e mesmo assim o autor do texto não apareceu para responder a pergunta. Agradeço que você se voluntariou.

    Você descreveu como os pais estão sempre ao lado dos filhos e como eles são referencia para o mesmo. Por isso que os filhos amam os pais.

    Qual a diferença de eu dizer o seguinte: desde o meu nascimento, meus pais me deram amor, educação, etc, mas meus pais não poderiam ter ‘criado’ a mim, a receita já estava pronta, eles só fizeram. Portanto, desde o meu nascimento agradeço pelo meu corpo, minha saúde, o planeta que me permite viver, agradeço por ter tido os pais que tive. Deus sempre esteve ao meu lado nas minha orações e momentos difíceis e alegres. Eu vou a igreja e sinto sua presença. Portanto, o mesmo agredecimento que tenho aos meus pais, tenho por Deus em outro nível, e a mesma convivência que tenho com meus pais, também tenho com Deus, em outro nível.

    Para o Barros, se é por Deus é loucura, se é pelos pais, tudo bem.

  24. Sorte sua, André Lopes, que o seu papai Deus, usando seus papai e mamãe humanos como mera correia de transmissão te deu um corpo saudável e uma vida confortável, não é mesmo?

    Não seria realmente ótimo se milhões de crianças também tivessem um papai Deus que cuidasse para que elas não nascessem com todo tipo de doença congênita, ou que seus papais e mamães não as estuprassem e espancassem e que impedisse que se reduzissem a pele e osso por não terem o que comer?

    Ah é, sempre esqueço que o papai Deus permite que adultos destruam crianças por amar tanto esses adultos que lhes deu o livre arbítrio e não tem culpa se usam o livre arbítrio para o mal.

  25. ssrodrigues:

    O x da questão é se você acredita ou não em vida eterna após a morte. Se você não acredita e acha que essa vida é nossa única oportunidade, o sofrimento não faz sentido. Se você acredita que essa vida é passageira, uma ponte para a vida espiritual eterna, o sofrimento nesta rápida vida não é nada. Deus teria N motivos para permitir o sofrimento e ainda assim ser bom, pois o sofrimento da vida em nada se compara com a vida eterna junto ao criador.

  26. André
    Criaturo, sou eu mesmo, o que “incorporou” hahauhauaha
    Quem me deu os meus pais foram os meus avós…

    a questão é quando e como vieram ao mundo os primieiros humanos, se somos produtos da irracionalidade ou não ?
    Achei suas colocações sobre algumas contardições biblicas bem interessantes e sensatas, gostaria de convida-lo a participar de um de debate que estou tendo com um crente evangélico 100% bitolado biblico, gostaria que voce me ajudasse a por um pouco de juizo na biblia dele, quero dizer dentro do cerebro dele que parece ser a mesma coisa.

    http://religiaodeuslivre.wordpress.com

  27. SS

    desapega dessa tradicional tetatativa de argumentação de que Se o sofrimento existe en~toa é porque Deus não existe, seria o mesmo que afirmar o prazer existe então Deus exsite.
    Digo que Deus exsite assim como o sofrimento e o prazer exsitem, esses sentimentos são necessarioas a vida, goste voce dela ou não, sua chorona…uéééééééééé!
    Deus puxou minha orelha Deus é mal vou falar para todo mundo que ele não existe, ta lembrada do texto :” Ateu o homem que matou o papai noel” eu aposto que deve ter se identificado com o personagem da vida real.

  28. A questão é a seguinte: Quem fez o “concavo e o convexo” sabia o que estava fazendo , ou foi um inconsequente que deu certo ?

  29. Criaturo,

    Qual a publicação e o nome do sujeito?

  30. André Lopes & Criaturo

    André: a suposta crença na vida eterna nada mais é que uma tentativa de validar o conhecimento de que não existe deus algum. Os que dizem acreditar nisso podem ser divididos em dois grupos: os que não conseguem lidar com a vida e todos os problemas e sofrimentos que ela traz e que encontram consolo se convencendo a esperar que haverá um outro plano no qual seus sofrimentos serão recompensados. É assim que muita gente lida com as tragédias que lhes acontece. E tem aqueles com quem não acontece nenhuma tragédia, que se permitem falar com frieza e cinismo do sofrimento alheio. Ambos os tipos tem em comum a pretensão de serem especiais.

    Criaturo:

    Essa “identificação” não vem do fato de eu própria já ter passado por alguma coisa muito grave ou trágica. No saldo geral, até aqui tenho tido uma vida bem satisfatória, ainda mais satisfatória por ter tido um começo bem difícil, o qual superei contando com a confiança na minha própria capacidade de trabalhar duro e determinação em superar dificuldades, além de ter aprendido a aceitar que algumas coisas estão fora da minha alçada.
    Eu me identifico com o sofrimento alheio, especialmente de crianças, por que não tenho uma superioridade moral cristã inspirada pela crença num criador, sabe?

    Como não tenho essa superioridade moral cristã, eu me identifico com a dor e desespero de pais e mães cujos filhos sofrem. Me identifico com os pais quando vejo a notícia de que sua filha pequena desapareceu; com a esperança de que ela seja encontrada sã e salva; com o desespero de imaginar que tipo de coisas estarão fazendo com ela e me identifico com o que eles sentem quando o corpo é encontrado e ficam sabendo que ela foi destruída de todas as formas por um qualquer, que vocês, dotados da superioridade moral cristã dizem ser tão amado por Deus.

    P.S.: Aquele seu texto não trata de ateus. Trata de você mesmo.

  31. André

    “Não existe um criador” é Azetech

  32. SS

    a deusa da solidariedade ateia….que linda !…me emocionei!…snif…snif..
    vejo que a sua moral tambem “é muito melhor do que a cristã”
    A dor que machuca é a mesma que ensina a superar dificuldades.
    a maioria dos crentes elegeram a morte como uma porta de fuga das suas frustrações para o paraíso externo a elas ,inexistente.
    Ateus da mesma forma elegeram a morte com o mesmo propósito, porem são mais radicais desejam trocar suas dificuldades por uma eterna inanição!

  33. É Criaturo já tinha notado que empatia com o sofrimento alheio não é mesmo o seu forte. Mas sabe que essa coisa de moralidade cristã está me dando ideias? Acho que vou escrever algo a respeito pra publicar lá no meu canto…

  34. Coisas de uma deusa com poder da vidência

  35. Ola eu acredito sim no livre arbitrio e quero deixa aqui a visao verdadeira do assunto. Vamos a reflexao os direitos seus acabam omd começam os do proximo. d outra maneira nao haveria ordem e cada 1 poderia faze o q quizec certo . Mesmo assim o homem tira os direitos d outro homem d exerc os seu proprios direitos dentre esses ven o exemplo tão citado por vcs a pior violação d todas a do direito a vida quando 1 homem mata 1 beb ele esta violando o direito a vida q aqele beb ten . mesmo sendo erado entao digo oq vejo q é 1 homem tirando o direito do beb mesmo sem o homem ter esse direito segundo a lei q nos foi dada/ da mesma sorte é o livre arbitrio. quando 1 homem mata 1 beb ele esta exercendo o livre arbitrio q é o poder escolhe entre o bem ou o mal entao o q acontec por causa dessa escolha errada. Q nos leva a conclusâo q é o homem qen tiro o livre arbitrio d outro homem/ e nao deus/ certo .pois o homem sab q é errado e mesmo assin fas porq decidiu despreza isso e optar por faz o mal anulando assim o direito do outro (livre arbitrio ) pois isso comtraria a tudo e a todos, indenpent disso ele faz simplesment porq escolheu faze) livre arbitrio exist sim porq o homem tem o poder d escolhe entre faz o bem ou o mal e entâo eu digo q escolhamos o bem e nao sejamos mais praticantes da iniquidad ou preferem vcs vive na lei olho por olho e dent por dent saibam então q não devem faz isso mas podem faze porq tem a liberdad d escolhe faze porém eu escolho a lei verdadeira a lei dos direitos iguais pois apesar d todas as supostas diferenças somos iguais compartilhamos todos das mesmas necescidades basicas e o direito a vida q nao deve se negado a ninguen certo
    ate mais e fico por aqui

  36. Welyto Rodrigues

    Assisti esse vídeo. É só clicar no link.

  37. Se o livre arbitrio existe Deus o tem ?
    Deus pode usar o seu livre para praticar o mal ?
    Se pode o que o impede ?

  38. Ola.meu amigo .a questão é bem simples.
    Se o homem.não consegue nem impedir outro homem .de exercer seu livre arbitrio.quem vai poder impedir a deus de exercer o seu.
    Sinceramente. eu gostaria.que você refletice sobre esse pensamento que é bem real e de conhecimento de todos.
    Cristo. nos disse que devemos amar uns aos outros como a nós mesmos.e a deus antes de tudo.
    E. mais.disse que assim estamos obedecendo as leis dos dez mandamentos. então me diz.qual é o mal nisso. em eu acreditar e viver assim só fazendo o bem.mesmo que o errado hoge seja certo por maioria de votos.não deixa de ser errado.exemplo:a lei do brasil e todo o povo. dizem que ser prostituta é correto .quando a qualificão agora como profissão mais antiga do mundo.e não mais como transgreção da lei moral .dos 10 mandamentos que todos admitem serem boas leis.
    Outro exemplo de falta de justiça descarada é a lei da palmada que te priva do direito de escolher como educar seu filho.tal lei te tira o filho caso você tenha dado umas palmadas nele.cade a tal liberdade e justiça. sendo que você só pode
    fazer o que eles dizem ser certo e não o que realmente é certo.
    Considere esta situação supostamente real.
    Sua filha decide vira prostituta.você sabendo que é errado.tenta convecer ela a desistir.no entanto como conseguir convencela.se a mídia e todo o resto apoião ela.dizendo que se ela escolheu é correto para ela e nada tem de mal.é só a profissão que ela escolheu.
    E ainda vão querer te convencer disso.mas você sabe que errado é errado. mesmo que a mídia e o resto digão que é certo.
    Então você se vê sem saída e coagido.ou seja não a outra alternativa a não ser. aceitar o errado como sendo certo. por causa da maioria esmagadora que teima em dizer que o errado não é errado.e te impõem isso sem chance nenhuma de recusa da sua parte.
    A mesma história iria acontece no caso de 1 homosexual .o errado iria se tornar certo por maioria de votos.isso é completamente absurdo. errado é errado e pronto.isso é indiscutivel.
    Acompanhe comigo a conclusão_a lei diz que é errado dizer que alguén ser prostituta é errado.
    Porém diz que tem o direito de tirar seu filho de você caso você decida lhe dar umas palmadas.daí seu filho vai ser cuidado por uma instituição governamental.que vai ensinar pro seu filho que ser gay e se prostituir não é errado e então ele crescera bem mais educado doque se tivesse ficado com você.
    Me diga então existe alguma moral nisso.e olha que eu só citei 2 exemplos.para efeito de análise.mas a verdadeira idéia que impera hoje é que você pode ser tudo que quiser ser (até ateu) e ninguém pode dizer que você esta errado.
    Então a moral de hoje é na verdade a falta de moral.
    Pense bem a moral de hoje em dia condena apenas os assasinos.ladrões extrupadores. cristãos. Perceba .que as leis morais são dez e hoje só esta na lei. duas por isso ta do jeito que ta.
    Regras morais existentes.nas leis de hoje.1 não mataras 2 não roubaras. Conceitos morais ignorados pela lei.
    1 Amar a deus. antes de todas as coisas.com todo teu conheccimento . 2′ amar ao próximo como a ti mesmo.
    3.não pecar contra a castidade.(essa lei proíbe sexo antes do casamento)4 honrrar pai e mãe.5não cobiçar a mulher do próximo.6 não levantar falso testemunho.(mentir)7 não cometer adultério)8 não cobiçar as coisas alheias.
    Então quer dizer que. só não pode rouba.mata .estrupar.nem ser cristão. O resto ta valendo o égo é o limite.ta quase tudo liberado.quanta imoralidade . A moral que está fora da moral cristã não é moral.é apenas a falta de moral. E é coreto afirmar que a moral secula. esta bem perdida e trabalha para erradicar.a verdadeira moral pra pode faze o errado .virar certo por maioria de votos. Não da para aceita. isso é mal. Muito mal.

  39. Welyto, primeiro você vai num fórum sobre língua portuguesa, depois você volta aqui.

  40. 1. FELICIANO: Segue textos extraidos da “BÍBLIA “EDIÇÕES PAULINAS” DA IGREJA CATÓLICA, contendo casos de REENCANAÇÃO.
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha um novo ser, um novo nascimento”
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo” CORINTIOS 15:
    SÔBRE A RESSURREIÇÃO: 15:18 – Se é só para esta vida que temos colocado nossa esperança em Cristo, somos de todos os homens, os mais dignos de lástima.
    SABEDORIA: 8:19 – Eu era um menino vigoroso, 20 – ou antes, como era bom, eu vim a um corpo intacto. Obs. Intacto “um novo ser, sem pecado” (Mais um caso de reencarnação).esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha, sem pecado um novo ser, um novo nascimento”

  41. Feliciano: Recomento lerem “O LIVRO MISSIONÁRIOS DA LUZ”, de CHICO XAVIER, psicografado por ANDRÉ LUIZ, nesse livro tem muitas informaçãos do que acontece entre o mundo físico e espiritual, infelismente a BÍLIA não traz essas informações

  42. você ama a deus?sim ,é claro que sim,porque? simples eu escolhi amar a deus,porque ele nos ensina tudo que precisamos para viver uma vida feliz,como?a chamada de cristo é para ser aceita e vivida,quem assim segue jesus,esta sempre de bem com a consciencia,pois segue os padrões estabelecidos por ele,e esses padrões por sua vez nos convidam a fazer o bem sempre,mesmo sem recompensas,apenas por amor,entende ,nada de enganar aos outros nada de mentir,nada de imoralidade,nada de ódio,a não ser do pecado,nada de prostituição,nada de desrespeito,entende; só essas coisinhas que fazem a gente se sentir bem por estar agindo bem,esse é
    1 dos motivos pelos quais,então,fico por aqui pois se eu continuar, vai acabar faltando espaço,tchau e at;

  43. REENCARNAÇÃO NO CREDO CATÓLICO; Creio no Espírito Santo na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na “RESSURREIÇÃO DA CARNE” na vida eterna. Amém. Qdo. o CREDO diz na “RESSURREIÇÃO DA CARNE” está dizendo de REENCARNAÇÃO. No CREDO, entende-se que o Espírito está vindo em um novo corpo de carne sem mancha, intacto, pois que Deus em sua sabedoria e lógica não enviaria o Espírito em um corpo que já se desintegrou, não tendo portanto mais nenhuma utilidade. “A REVISTA VEJA FAZ ESSA MENÇÃO”, concordo plenamente com essa afirmação, tem sua lógica.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: