Teste seus amigos crentes (Parte 4)

#3 A Bíblia foi inspirada por Deus?

Sim. É claro que o cristão vai dizer que sim, que a Bíblia foi escrita inspirada pelo seu Deus, e que nela se encontra tudo para se viver uma vida de acordo com a vontade dele, de forma a ter garantida a sua entrada no Paraíso prometido. Tanto é assim que ele a carrega debaixo do sovaco pra cima e pra baixo, como um manual de sobrevivência ou como uma tábua de salvação; tanto é assim que ele recorre a seus versículos para defender seus argumentos e sustentar seu raciocínio; tanto é assim que ele cita suas estórias como exemplo de vida ou como ilustração de conduta.

Mas pergunte a qualquer um que venha com esse tipo de ladainha se ele já leu toda a sua Bíblia. As chances são de que ele diga que não, que não leu todo o seu livro sagrado. Por algum motivo, o crente não tem nenhum interesse em ler toda a mensagem que o Criador do universo mandou escrever pra ele. 

Por algum motivo também, a mensagem que esse ser supremo e onipotente deixou não saiu a contento. É sempre necessário que se faça algum tipo de decodificação da sua “palavra”, que pode envolver desde uma reinterpretação da mensagem (cujo novo sentido geralmente passa longe do sentido original impresso) até, nos casos mais drásticos, sua completa exclusão do status de “divina”, que, então, passa a ser encarada como uma intervenção indevida do autor humano no texto santo.

Eu já escrevi um resumo dando conta da perícia do crente em decifrar a palavra de Deus:

O cristão tem sempre a resposta certa pra tudo. Pelo menos é o que ele acha. E, então, ele ‘se acha’.

Quando o assunto é a Bíblia, ele sabe quando um versículo tem que ser tomado ao pé da letra e quando tem que ser reinterpretado; sabe quando um texto bíblico ainda está válido para os nossos dias ou se só serviu para a época em que foi escrito; sabe quando um trecho contém a exata palavra de Deus e quando foi indevidamente misturado às idiossincrasias do autor terreno que o escreveu, ou às peculiaridades e influências do seu próprio tempo; sabe quando ‘a Palavra’ está mesmo escrita no texto e quando está  só nas entrelinhas; sabe diferenciar um relato bíblico ‘real’  de um ‘alegórico’; sabe até quando Deus mandou escrever uma coisa e quis dizer outra.”

Uma Bíblia que tivesse sido escrita inspirada por um fazedor de galáxias teria que, obrigatoriamente, ter saído bem mais acabada do que na verdade saiu. E é de se estranhar que um Deus bonzinho, onisciente e onipotente que tivesse interesse de deixar um guia que deveria ser usado pelos seus amados filhos para conhecerem as suas regras e se livrarem do castigo eterno [respire… respire…] não tivesse se esforçado mais para que ele saísse à sua vontade, tal e qual.

Em vez disso, a “palavra” de Deus precisa ser expurgada dos inúmeros trechos que o próprio crente rejeita e vê como sendo inserções não autorizadas que, se não bem reinterpretadas para que se conheça o que o Autor quis de fato dizer, poderia induzir o cristão a fazer exatamente o oposto do que se espera dele.

E imaginar que esses defeitos terríveis na mensagem do Criador, que poderiam condenar uma alma a toda uma eternidade de sofrimento, foram intencionalmente colocados ali pela mão humana que Deus, em sua infinita sabedoria, escolheu para escrevê-la.

.

Anúncios

96 Respostas

  1. Barros quando você terminar essa série bem que podia republicar Manual do Usuário.

  2. Intrigante como os crentes vão fundo em suas ilusões e dão crédito a todo tipo de idiotice, como acreditar na veracidade do mito da arca de Noé,sempre dizendo que há um interesse escuso que nos impede de tomar conhecimento de um fato tão comezinho como esse,de uma obviedade gritante.Deus e sua bíblia inspirada não é capaz sequer de impedir de que ela seja manipulada pelos Iluminatis,os anunakis,os bildbergs e quem mais queira distorcê-la.Intrigante e incrível.http://portrasmidiamundial.blogspot.com.br/2013/12/a-arca-de-noe-foi-encontrada-por-que.html

  3. Ateus: existe algum lugar onde eu possa entender a proposta do ateísmo sobre temas fundamentais como o sentido da vida, a moral, e o amor? É fácil achar sites de ateus falando mal dos teístas, mas dificilmente dizem a que vieram, qual é a sua proposta.

  4. Andre Lopes,

    existe algum lugar onde eu possa entender a proposta do ateísmo sobre temas fundamentais como o sentido da vida, a moral, e o amor?

    Não acho que vá encontrar algo assim, tendo em vista que o ateísmo por si só não tem conteúdo ideológico, filosófico ou moral.
    Talvez seja mais bem sucedido ao procurar sites ou blogs de conteúdo humanista ou secular.

  5. Marcos:

    Obrigado pela resposta, tem algúm site a recomendar, mesmo que de conteúdo humanista? Onde você vai buscar suas respostas sobre o sentido da vida e a moral, por examplo?

  6. Eu até que gosto do crente, principalmente aquele que vive e cultiva sua fé sem interferir na posição contrária de seja lá quem for. Cada um na sua e fim de papo. É melhor e mais respeitoso assim.
    Porém, a maioria deles com o tempo começam a desenvolver tipos de comportamento que eu particularmente denomino de “síndrome de crente”, sem querer é claro, ofender os melindres de alguns que por acaso adentram esse espaço porque há exceções.
    Nossa amiga Shirley, comentarista e colaboradora desse site criou recentemente um importante blog ” Eu, Liberal e Ateia“, onde ela expõe variados temas sob seus pontos de vista e é claro, não deixa de focar sua posição sobre temas dogmáticos.
    Em sua última postagem, como sustentadora das ideias que defende, faz uma análise de variados estilos de crentes com os quais nos deparamos em sites céticos ou ateus.
    Peço licença ao Barros para deixar aqui o link com algumas de suas impressões detectadas em torno de determinadas pessoas que perambulam espaços fazendo argumentações na esperança de nos fazer mudar de opinião ou de fazer valer a sua verdade, duvidando das nossas práticas éticas e morais pelo fato de não acreditarmos em deuses.

    http://srodriguesliberalateia.blogspot.com.br/2014/02/da-natureza-do-crente-e-da-natureza-de.html

  7. Os textos do Barros sao uma dadiva de Deus!
    essa serie é de finissima qualidad!!!

  8. André Lopes, até onde sei sentido da vida e moral são concepções humanas, que nasceram de nossos questionamentos e interações sociais, graças à nossa capacidade de pensar. Isso prescinde da existência de algum deus. Eu acho que a vida não tem um sentido específico, apenas estamos aqui e, já que estamos aqui, acho que o sentido que podemos dar a ela é buscarmos a felicidade, seja o que for felicidade para cada um. Não há um guia padrão de felicidade para os 7 bilhões de humanos.

  9. André Lopes, quanto ao site humanista, o mais conhecido é o Bule Voador, mas certamente há sites de filósofos ateístas que tratam do assunto.

  10. Arnaldo, agradeço pela recomendação do bule voador. Quanto a sua resposta, é realmente o que eu tenho notado sobre o ateísmo, é um vácuo em termos de moralidade e sentido da vida, cada um faz o que quiser. Imagine uma sociedade puramente atéia, sem nenhum religião, me pergunto como seria, com todos vivendo o presente, sem limites, em busca da satisfação pessoal e correndo para aproveitar o máximo antes que a vida acabe. Me pergunto como seria envelhecer num lugar desses, como seria ser um aleijado, cego, ou doente, como seriam os casamentos (qtos duraríam a vida toda), quantos seriam os abortos… Os ateus costumam dizer que a moral secular tomaría conta do problema, porém, em nossa sociedade atual por mais que você seja ateu, a moral ainda que secular está impregnada da moral principalmente cristã, queiram os ateus ou não, vivemos numa sociedade judaico-cristã. Numa total ausência dessa influência, me pergunto para onde iria a moral puramente secular. Não viverei para ver.

  11. Andre Lopes,

    Imagine uma sociedade puramente atéia, sem nenhum religião, me pergunto como seria, com todos vivendo o presente, sem limites, em busca da satisfação pessoal e correndo para aproveitar o máximo antes que a vida acabe.

    A parte incoerente é o “sem limites”. Uma sociedade atéia não é necessariamente sem limites. Os limites seriam os da moral secular.

    Me pergunto como seria envelhecer num lugar desses, como seria ser um aleijado, cego, ou doente,

    A caridade, a empatia e a solidariedade não são exclusivos da religião. Nenhuma destas categorias estaria menos assistida do que está hoje.

    como seriam os casamentos (qtos duraríam a vida toda), quantos seriam os abortos…

    Nada disso depende de religião. Muitas pessoas se casam na igreja e depois se separam. Da mesma forma, muitos casais se casam apenas no civil e têm casamentos duradouros.
    Quanto a abortos, nem todo ateu aprova a prática. Mas o mais correto é que este tipo de posição seja defendida com argumentos racionais e não com argumentos religiosos.

    Os ateus costumam dizer que a moral secular tomaría conta do problema, porém, em nossa sociedade atual por mais que você seja ateu, a moral ainda que secular está impregnada da moral principalmente cristã, queiram os ateus ou não, vivemos numa sociedade judaico-cristã.

    Eu diria que a atual moral cristã é que está impregnada da moral secular. Ou então ainda apedrejaríamos e queimaríamos hereges em praça pública.

    Numa total ausência dessa influência, me pergunto para onde iria a moral puramente secular. Não viverei para ver.

    Sem esta influência a moral seria desenvolvida pela racionalidade. Não consigo ver o há de mal nisso

  12. Marcos Kiyoji, muito boa a sua resposta e acrescento:

    – A moral católica e evangélica diz que não se deve fazer sexo antes do casamento, mas a maioria esmagadora da população não segue este preceito supostamente bíblico.
    – Religiosos fazem discursos moralistas sobre o sexo extraconjugal (na verdade, certas religiões fazem o sexo, que é uma das melhores coisas da vida, parecer uma coisa imunda, nojenta e que deve ser evitada), mas vemos traição em grande escala entre eles também.
    – Meus conhecidos ateus não têm conduta social reprovável, assim como eu não tenho, mas não é difícil ver pessoas que fazem coisas condenáveis, inclusive maltratando e matando pessoas e animais e se escondem atrás da Bíblia. Claro que não é uma regra de conduta religiosa, mas é curioso perceber a hipocrisia do discurso destes, geralmente adeptos das seitas neopentecostais.

  13. Marcos:

    A parte incoerente é o “sem limites”. Uma sociedade atéia não é necessariamente sem limites. Os limites seriam os da moral secular.

    Raciocínio circular. O limite é a tal moral secular… mas qual o conteúdo da moral secular? Não há um conteúdo definido, cada sociedade ou até cada pessoa tem a sua… ah ta, então qual o limite da consciencia de cada pessoa ou cada sociedade? Ah, é a moral secular… what????

    Eu diria que a atual moral cristã é que está impregnada da moral secular. Ou então ainda apedrejaríamos e queimaríamos hereges em praça pública.

    A contradição é que >90% das pessoas são teístas, ainda assim você conclui que é a moral secular que está a impregnar a religiosa.

    Sem esta influência a moral seria desenvolvida pela racionalidade. Não consigo ver o há de mal nisso

    Você não entendeu o meu ponto. O meu ponto é que mesmo você que é ateu, a sua tal moral secular está impregnada de valores judaico-cristãos. Não sabemos como seria a tal moral secular sem os valores judaico-cristãos como ponto de partida. Simplesmente não há dados sobre isso, não existe nenhum sociedade sem uma moral de origem religiosa.

  14. Arnaldo:

    Não posso te falar por todos os cristãos, mas pelo menos no catolicismo, o sexo é sublime, é sagrado, deve ser feito e curtido ao máximo. Mas por ser algo tão importante, é visto com muita responsabilidade. Não é algo que se faz com alguém que se conheceu na balada na primeira noite. O sexo não é visto unicamente como algo biológico, como é o sexo animal.

  15. André Lopes disse:

    Simplesmente não há dados sobre isso, não existe nenhum sociedade sem uma moral de origem religiosa.

    De ”origem religiosa”, não significa ”de origem divina”.
    Toda a moral é de origem humana, inerentes aos limites humanos.

    Um deus onipotente e inatacável tem que ser necessariamente amoral.

  16. André Lopes disse:

    Simplesmente não há dados sobre isso, não existe nenhum sociedade sem uma moral de origem religiosa.

    De ”origem religiosa”, não significa ”de origem divina”.
    Toda a moral é de origem humana, inerentes aos limites humanos.

    Um deus onipotente e inatacável tem que ser necessariamente amoral.

  17. MAF,

    Concordo, eu me referia a moral com base religiosa, pode ser cristã, budista, muçulmana, etc, em todos esses casos se supõe um criador do universo. Não existem sociedades atéias, acho até que nunca existiu, por isso não sabemos como seria a moral secular numa sociedade atéia.

  18. André Lopes,

    Raciocínio circular. O limite é a tal moral secular… mas qual o conteúdo da moral secular? Não há um conteúdo definido, cada sociedade ou até cada pessoa tem a sua… ah ta, então qual o limite da consciencia de cada pessoa ou cada sociedade? Ah, é a moral secular… what????

    Moral secular = Moral desenvolvida sem a influencia de argumentos religiosos.

    A moral de qualquer pessoa é composta por uma carga secular e outra religiosa.
    A moral secular não é absoluta e varia com cada povo e sua cultura. Você apenas repetiu o conceito. O que há de circular nisso?

    A contradição é que >90% das pessoas são teístas, ainda assim você conclui que é a moral secular que está a impregnar a religiosa.

    Isso é óbvio, tendo em vista que os 90% teístas que você citou, também são dotados de uma carga de moral secular.
    É justamente esta moral secular que os impede de apedrejar adúlteras, ou de queimar hereges, ou de dar aos pobres todas as suas posses, ou de dar a outra face quando são ofendidos, ou de sacrificar animais como holocausto. Todas estas são práticas têm conteúdo moral religioso e nos dias de hoje não são mais seguidos como determinações literais da bíblia.
    Portanto, fica evidente que a moral religiosa de hoje está impregnada da moral secular.

    Não sabemos como seria a tal moral secular sem os valores judaico-cristãos como ponto de partida. Simplesmente não há dados sobre isso, não existe nenhum sociedade sem uma moral de origem religiosa.

    Não estamos falando sobre a origem da moral na sociedade. Estamos falando sobre a ausência da influencia religiosa na moral, seja por esta influencia nunca ter existido ou por ela ter sido retirada aos poucos sendo substituída pela moral secular.

    Por exemplo, sempre que alguém critica trechos hediondos do Antigo Testamento, teístas alegam que se tratava de outra época e que a moralidade da bíblia deve ser interpretada de acordo com os valores daquele tempo.
    Agora acompanhe o raciocínio.
    (1) Se a moralidade religiosa descrita na bíblia deve se adaptar de acordo com cada época, então ela não é absoluta.
    (2) Se ela não é absoluta, então ela se modifica (ou se atualiza) de acordo com algum tipo de influência.
    (3) Esta influencia pode ser interna ou externa à religião.
    (4) Se esta influência for interna à crença, então temos duas possibilidades. Ou cria-se um argumento circular onde a religião julga os valores morais da própria religião, ou então o próprio deus não tem valores morais objetivos e os muda no decorrer do tempo.
    (5) Em (4), o argumento circular é ilógico, pois um código moral sendo avaliado por si próprio seria sempre auto-validado e não permitiria mudança.
    (6) Em (4), a idéia de que deus não tem valores morais objetivos é incompatível com o próprio sistema religioso, pois desta forma o conceito de certo e errado seria variável, tornando irrelevantes as escrituras sagradas ou os dogmas religiosos, e tornando impossível ao homem conhecer e seguir a moral de deus.
    (7) As conclusões (5) e (6) invalidam a possibilidade (4).
    (8) Portanto, a influência que modifica (ou atualiza) os valores morais na religião é externa, ou seja, secular.

    O estudo da História nos permite justamente avaliar o passado e fazer certas previsões para o futuro baseadas nos acontecimentos presentes.
    Portanto, analisando a evolução do pensamento e do comportamento religioso nos últimos milênios, nós temos sim uma idéia aproximada de como seria uma sociedade onde os valores morais não estivessem engessados à fé religiosa.
    Tanto é verdade que a tolerância inter-religiosa que existe parcialmente hoje em nossa sociedade só é possível devido à racionalidade secular. Sem ele ainda estaríamos em uma sangrenta guerra santa entre as religiões.

    Por fim, o Arnaldo citou justamente o site que eu iria sugerir.
    É um site (ou blog, sei lá) cujas postagens não são apenas de ateus e que se esforça para não ser preconceituoso nem ofensivo com os teístas.
    O mais interessante no site é que, mesmo existindo discordâncias entre ateus e teístas ou mesmo entre dois ateus, tanto ateus quanto teístas, buscam se embasar em argumentos racionais em suas dissertações, ambos em prol da laicidade do Estado e em prol da defesa dos direitos humanos.

    Se você tem sincero interesse em conhecer os valores seculares e humanistas (o que eu ainda tenho sérias dúvidas) você se tornará tão assíduo do Bule Voador quanto é do Deusilusão.

    Foi mal Barros. Tô tirando o seu público.

  19. André Lopes:

    Concordo, eu me referia a moral com base religiosa, pode ser cristã, budista, muçulmana, etc, em todos esses casos se supõe um criador do universo. Não existem sociedades atéias, acho até que nunca existiu, por isso não sabemos como seria a moral secular numa sociedade atéia.

    O budismo não acredita em um deus criador, portanto é uma filosofia não teísta.
    O budismo é mais antigo que o cristianismo, surgiu por volta dos séculos VI e IV a. C..
    Muitos povos orientais viveram sobre a ética e moral budistas, até os dias de hoje.

    Eu ia explanar mais, mas o Marcos Kiyoji ja o fez acima, com muita propriedade.

  20. Marcos:

    Moral secular = Moral desenvolvida sem a influencia de argumentos religiosos.
    A moral de qualquer pessoa é composta por uma carga secular e outra religiosa.
    A moral secular não é absoluta e varia com cada povo e sua cultura. Você apenas repetiu o conceito. O que há de circular nisso?

    Totalmente circular. Não se esqueça que minha colocação original era de que eu não via limites na moral secular. Então você disse “a parte incoerente é que não tem limites”.

    Se é incoerente então quais os limites? Você não consegue mostrar. E repito aqui o que já disse anteriormente e você mesmo confirmou que eu repeti o conceito, ou seja, não discorda:

    O limite é a tal moral secular… mas qual o conteúdo da moral secular? Não há um conteúdo definido, cada sociedade ou até cada pessoa tem a sua… ah ta, então qual o limite da consciencia de cada pessoa ou cada sociedade? Ah, é a moral secular… what???

    Isso é óbvio, tendo em vista que os 90% teístas que você citou, também são dotados de uma carga de moral secular.
    É justamente esta moral secular que os impede de apedrejar adúlteras, ou de queimar hereges, ou de dar aos pobres todas as suas posses, ou de dar a outra face quando são ofendidos, ou de sacrificar animais como holocausto.

    A falha está no raciocínio seletivo: se é coisa boa, vem da moral secular, se é coisa ruim, vem da moral religiosa. A moral religiosa funda hospitais, orfanatos, cuida de leprosos, etc, mas ateu tem obsessão por velho testamento. Não tem a menor fundamentação lógica a forma como você decide o que é secular e o que é religioso.

    Tanto é verdade que a tolerância inter-religiosa que existe parcialmente hoje em nossa sociedade só é possível devido à racionalidade secular. Sem ele ainda estaríamos em uma sangrenta guerra santa entre as religiões.

    Essa foi ótima, a tolerância religiosa é mérito do secularismo… esses seculares são tão bons que até na hora de apartar briga de religiosos, são eles que fazem. Interessante que o secularismo é ótimo, mas ninguém sabe direito o que é, é fluído, muda de lugar para lugar, de pessoa para pessoa, mas uma coisa não muda: é sempre bom…

  21. André Lopes,

    Se é incoerente então quais os limites? Você não consegue mostrar.

    Acho que finalmente entendi o que você quer dizer com “sem limites”.

    A resposta é não. Realmente não há um limite objetivo e absoluto dentro da moral secular. Os limites foram e continuam sendo construídos à partir da análise histórica de experiências mal sucedidas e bem sucedidas, decisões tomadas com base na racionalidade, empatia, solidariedade, senso de justiça e igualdade. Por isso é dinâmico, falseável, discutível e sempre sujeito a evolução.

    A falha está no raciocínio seletivo: se é coisa boa, vem da moral secular, se é coisa ruim, vem da moral religiosa.

    Eu nunca afirmei isso e nem acredito que tudo que venha da religião seja ruim.
    Mas o fato é que não existe nenhum bem que a religião traga que não possa ser atingido por meios puramente seculares.

    A moral religiosa funda hospitais, orfanatos, cuida de leprosos, etc

    A moral secular também faz isso. Se isso fosse inerente à moral religiosa, então pessoas sem crença religiosa ou atéias seria incapazes de fazer caridade ou filantropia.

    A questão é saber se um filantropo religioso faz estas coisas à partir de sua moral secular (obtida da família, ou pela convivência social) ou à partir da sua moral religiosa (obtida nas escrituras sagradas e dogmas da igreja).

    mas ateu tem obsessão por velho testamento.

    Trata mais de uma curiosidade em relação à incompatibilidade de algumas passagens do livro com a vida pratica da maioria dos cristãos.
    Atacar a bíblia, principalmente o AT, sempre foi uma tarefa muito fácil e por isso a prática mais adotada.

    Não tem a menor fundamentação lógica a forma como você decide o que é secular e o que é religioso.

    Eu não decido.
    Secular é qualquer coisa que não seja oriunda ou fundamentada na religião. Utiliza-se no sentido de mundano, alheio à religião, estranho à igreja.
    Não é uma decisão minha. É uma definição.

    Essa foi ótima, a tolerância religiosa é mérito do secularismo… esses seculares são tão bons que até na hora de apartar briga de religiosos, são eles que fazem.

    Foi o pensamento secular relacionado ao desenvolvimento dos Direitos Humanos que permitiu que hoje os religiosos possam ler o AT e perceber que certos trechos não se aplicam mais.

    De outra forma, quais conceitos morais puramente religiosos fundamentariam tais transformações?
    Como uma prática de combate aos ímpios, incentivada inclusive na própria bíblia, poderia mudar espontaneamente através unicamente dos dogmas da religião?

    Mas eu não excluo você do grupo de secularistas, de modo que parte do mérito também é seu. Em certa medida, você também deve possuir alguns valores que não foram obtidos da sua igreja.

    Interessante que o secularismo é ótimo, mas ninguém sabe direito o que é, é fluído, muda de lugar para lugar, de pessoa para pessoa, mas uma coisa não muda: é sempre bom…

    Ninguém não. VOCÊ não sabe.
    O secularismo não tem um código moral estabelecido. É antes de mais nada uma prática de se analisar qualquer tema de caráter coletivo sob um aspecto racional, guardando o aspecto religioso (se ele existir) para a sua intimidade ou para os assuntos particulares e individuais.
    Secularismo e laicismo estão intimamente ligados e não são defendidos unicamente por ateus. São do total interesse dos religiosos que queiram se proteger de religiões “adversárias”.

    Sei que você tem uma péssima impressão a meu respeito e a recíproca é verdadeira, mas se quiser sinceramente conhecer o que é o secularismo, não precisa se restringir a acreditar no que eu digo. É só dedicar algum tempo no blog sugerido e, quem sabe, procurar outros de conteúdo semelhante.

    Você pode se surpreender. Não é nenhuma apologia à vida desregrada, nem anarquia nem adoração à Satã.

  22. Marcos:

    Ok, você admite que não há limites a moral secular. E esse foi o meu principal ponto até agora.

    A moral secular também faz isso. Se isso fosse inerente à moral religiosa, então pessoas sem crença religiosa ou atéias seria incapazes de fazer caridade ou filantropia.

    Pode até fazer, mas em quantia infinitamemente menor. Eu posso de cabeça te dar uma grande lista de hospitais evangélicos, metodistas, católicos, etc, de orfanatos espíritas, etc, etc. Agora me dê a sua lista de obras filantrópicas de ateus… Até existe a caridade individual, mas não há foco, afinal, na moral secular, temos que aproveitar, a vida é curta…

    Quando eu disse que ninguém sabe direito o conteúdo da moral secular, você disse:

    Ninguém não. VOCÊ não sabe.
    O secularismo não tem um código moral estabelecido

    Ou seja, disse que EU que não sei e logo em seguida confirmou o que EU disse, não há código estabelecido, o código escrevemos nós, digamos que ‘o papel aceita tudo’.

    Sobre o secularismo:

    Você pode se surpreender. Não é nenhuma apologia à vida desregrada, nem anarquia nem adoração à Satã.

    Com certeza, eu acredito. O problema é que se a moral secular não tem limites, nada impede que daqui 100 anos o padrão seja diferente e seja horripilante. Eu sei o que Stalin e Mao fizeram com sua ideologia utilitarista. Sei que a maioria dos ateus é contra, mas vocês têm que saber que o seu sistema moral permite que novos Stalin apareçam.

    Quanto a usar a razão para chegar ao conhecimento, ótimo, tudo a ver comigo e com um zilhão de outros teístas. O problema é que NESTE BLOG, se você é teísta, já lhe tascam uma faixa na sua testa: “burro fanático”, e vocês já devem ter notado que isso eu não sou.

  23. Eh André Lopes, lá vai você com a superioridade moral de novo…
    Diz, amiguinho, de que planeta veio você? Por que aqui na Terra a maioria imensa dos variados tipos de crimes e atos bárbaros são cometidos por…adivinha só? crentes.
    Stalin, amiguinho, foi produto de uma revolução que contou com a entusiástica adesão e o apoio de montes de gente…crente.
    Hitler? Idem. Mussolini? Ibidem. E por aí vai.
    Aproveitando, você poderia me dizer como ficou sabendo sobre o Deus criador, o verdadeiro, o que você mencionou lá no comentário do outro post, não o “deus abstrato” dos ateus.
    Pois na bíblia não foi, não é? Aproveita também para apresentar os argumentos que demonstram a perfeição do Deus verdadeiro?

  24. SS

    crentes serão sempre a maioria, até no inferno….he..he…he…he..he

  25. ssrodrigues:

    Por que aqui na Terra a maioria imensa dos variados tipos de crimes e atos bárbaros são cometidos por…adivinha só? crentes

    Essa veio do “Instituto Shirley de Pesquisas”. Você não tem o menor embasamento estatístico para afirmar isso.

    Stalin, amiguinho, foi produto de uma revolução que contou com a entusiástica adesão e o apoio de montes de gente…crente.

    É mesmo? Os crentes masoquistas que o apoiaram pois sabiam que depois seriam mortos pelo mesmo?

    Hitler? Idem. Mussolini? Ibidem. E por aí vai.

    Ateu tem esse juízo de valor seletivo. Se é bom, é ‘secular’, se é ruim é religioso.

    Aproveitando, você poderia me dizer como ficou sabendo sobre o Deus criador, o verdadeiro, o que você mencionou lá no comentário do outro post, não o “deus abstrato” dos ateus.

    Fiquei sabendo depois de estudar o universo e concluir que não é obra do acaso. Jesus me impressiona muito, e daí?

    Pois na bíblia não foi, não é? Aproveita também para apresentar os argumentos que demonstram a perfeição do Deusverdadeiro?

    Quem sou eu para julgar a Deus e dizer que ele é perfeito ou quase perfeito. Ele é o que quer ser, e a mim, só cabe respeitar sua vontade.

  26. Lopes:

    “Quem sou eu para julgar a Deus e dizer que ele é perfeito ou quase perfeito. Ele é o que quer ser, e a mim, só cabe respeitar sua vontade.”

    Quer dizer se hoje ele pedir pra você queimar seu filho em sacrifício você o faz sem hesitar? Duvido muito. As religiões cristãs são hipócritas, não cumprem metade do que pregam.

    No AT podemos ver todas as sandices divinas e todo tipo de bizarrices humanas. Sabendo-se que o NT é uma continuação do AT, é um livro que não demonstra confiabilidade alguma, vide as religiões que brigam entre si por interpretações, só pra poder encaixar seus dogmas…

    Eu só queria viver num mundo onde pudesse dizer a todo mundo que não creio em deus algum e as portas continuassem se abrindo pois só expus a minha mísera opinião, sem interferir na de ninguém, mas infelizmente sabemos que não é e nunca será assim, não temos direito de supor que deuses não existem. Tribunais tem crucifixos nas paredes… pobres não-cristãos, a justiça não é justa pra essas pessoas, e qual é o crime?

  27. Andre Lopes,

    Eu posso de cabeça te dar uma grande lista de hospitais evangélicos, metodistas, católicos, etc, de orfanatos espíritas, etc, etc. Agora me dê a sua lista de obras filantrópicas de ateus

    Não vejo qual a relevância de listas por dois motivos principais:

    1º – Não importa se religiosos têm mais obras filantrópicas, pois como você mesmo já afirmou anteriormente, “>90% das pessoas são teístas”. Portanto, é seria até uma obrigação ter mais obras.
    Se você for por este caminho estará validando também o argumento de que os teístas são a maioria na população carcerária e portanto a moral dos cristãos seria inferior. Que tal?

    2º – Não era este o seu questionamento. Deixe-me refrescar sua memória.
    “Me pergunto como seria envelhecer num lugar desses, como seria ser um aleijado, cego, ou doente, como seriam os casamentos (qtos duraríam a vida toda), quantos seriam os abortos (…) vivemos numa sociedade judaico-cristã. Numa total ausência dessa influência, me pergunto para onde iria a moral puramente secular.” (André Lopes, 16/02/14; 17:05)
    Ou seja, sua argumentação é que valores como caridade, solidariedade e empatia seriam inexistentes em uma sociedade sem religião. Portanto, seu eu citar um único ateu sendo altruísta seu argumento já se invalida.

    Como eu disse, não é relevante, mas já que insiste nessa bobagem, qualquer busca de 5 minutos no Google sem critério refinado já é capaz de retornar pelo menos isto:

    Ateu encabeça a lista dos maiores doadores dos EUA em 2013.
    http://www.paulopes.com.br/2014/01/ateu-se-destaca-com-maior-doador-dos-eua.html#.UwOGX_ldVe4

    Não é o único.
    http://www.paulopes.com.br/2012/01/o-sem-deus-no-coracao-bill-gates-doa-us.html#.UwODX_ldVe4

    Estudo aponta que generosidade é mais forte em ateus.
    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/generosidade-e-mais-forte-em-ateus-do-que-nos-mais-religiosos-diz-estudo

    Não religiosos se dedicam a voluntariado tanto quanto religiosos (a fonte é um site cristão).
    http://www.christianpost.com/news/u-k-report-christian-non-religious-people-volunteer-level-same-57015/

    Estudo aponta que crente só é solidário com quem professa a mesma fé.
    http://www.telegraph.co.uk/news/religion/9816803/Religion-does-not-make-you-love-your-neighbour-study.html

    Neymar, Robinho e outros jogadores evangélicos do Santos se recusam a visitar crianças com paralisia cerebral em lar espírita. (Pelo jeito, certos aspectos da moral religiosa impedem a caridade)
    http://noticias.gospelmais.com.br/jogadores-santos-instituicao-espirita-caridade-paralisia-cerebral.html

    Pesquisa questiona generosidade cristão dos brasileiros.
    http://www.paulopes.com.br/2011/12/pesquisas-questionam-suposta.html#.UwOEmvldVe4

    Cristãos rejeitam doações de ateus (a fonte é um site cristão).
    http://www.christiancentury.org/article/2011-10/atheists-say-cancer-volunteering-thwarted

    Quando eu disse que ninguém sabe direito o conteúdo da moral secular, você disse: “Ninguém não. VOCÊ não sabe. O secularismo não tem um código moral estabelecido.”
    Ou seja, disse que EU que não sei e logo em seguida confirmou o que EU disse, não há código estabelecido, o código escrevemos nós, digamos que ‘o papel aceita tudo’.

    Epa! Você está mentindo descaradamente.
    O que você disse LITERALMENTE foi:
    “Interessante que o secularismo é ótimo, mas ninguém sabe direito o que é”.
    O meu comentário foi apenas uma resposta direta a esta afirmação específica de que ninguém sabe o que é secularismo.

    Que você é desonesto todos já sabíamos, isto é de domínio público. Mas chegar ao ponto de “editar” comentários só para parecer menos ignorante pode te incluir no Guinness Book.

    O problema é que se a moral secular não tem limites, nada impede que daqui 100 anos o padrão seja diferente e seja horripilante.

    Historicamente, a religião também não impediu que este “padrão horripilante” acontecesse nos tempos bíblicos (quando era até incentivado e regulamentado), ou na idade média, ou mesmo hoje em países teocráticos onde um “padrão horripilante” ainda vigora em nome de alguma crença religiosa.
    Padrão este que, em nossa sociedade, só foi suprimido aos poucos pelo pensamento secular quando este “domesticou” o fanatismo religioso.

    Eu sei o que Stalin e Mao fizeram com sua ideologia utilitarista. Sei que a maioria dos ateus é contra, mas vocês têm que saber que o seu sistema moral permite que novos Stalin apareçam.

    A sistema religioso também permite. Temos exemplos de teocracias bárbaras ainda hoje no Oriente Médio e em alguns países da Africa. Regimes autoritários de governo não são determinados pela religião ou pela falta dela.

    Quanto a usar a razão para chegar ao conhecimento, ótimo, tudo a ver comigo e com um zilhão de outros teístas.

    Não parece.
    Você pede por argumentos que prefere ignorar. Pede sugestões de sites e blogs que não tem a menor intenção de visitar. Ignora comentários que tenham qualquer conteúdo explicativo sobre assuntos pelos quais você finge interesse.

    O problema é que NESTE BLOG, se você é teísta, já lhe tascam uma faixa na sua testa: “burro fanático”, e vocês já devem ter notado que isso eu não sou.

    Não. Não notei.

  28. André Lopes

    Por que aqui na Terra a maioria imensa dos variados tipos de crimes e atos bárbaros são cometidos por…adivinha só? crentes
    Essa veio do “Instituto Shirley de Pesquisas”. Você não tem o menor embasamento estatístico para afirmar isso.

    Que nada, amiguinho. Essa veio do Instituto de Pesquisas André Lopes. Se você diz que a maioria imensa das pessoas são teístas, a maioria imensa de crimes e atos bárbaros devem ser cometidos por teístas.O peixe morre pela boca, amiguinho…
    Agora, se você pretende dizer que a população carcerária é constituída por maioria imensa de ateus, vai ter que fornecer dados e fontes consistentes e abalizados, o que significa que não será aceito nada que venha do IPAL.

    Sobre Stalin e o resto, não vou retrucar por duas razões:
    uma: eu teria que desperdiçar tempo com você começando por tentar fazê-lo entender o significado de “Stalin foi produto de uma revolução”. Não tô a fim. E duas: você me deu uma inspiração para um texto lá pro meu blog.
    Então amiguinho, já sei que você vai fanfarronear que ‘acabou com minha raça’ ou o que seja, conforme já fez com o Marcos, mas eu não só não ligo como ainda tenho que te agradecer pela inspiração.

  29. Marcos:

    Eu nao sei quanto a vocé mas eu tenho vida profissional e familiar, nao tenho tempo de verificar todos esses links que voce manda, tenho outras prioridades. E acreditar na sua palavra tambem nao vou.

    Nao precisa mandar todos esses links me mostra um só hospital, asilo, orfanato, escola ateu…. um só … Eu ja ficaria mais feliz. Vocês ate que são organizados para avacalhar os cristãos, poderiam usar essa energia para algo mais nobre.

  30. Lopes,

    Eu não sei vc é idiota ou só faz tipo…

    “…nao tenho tempo de verificar todos esses links que voce manda, tenho outras prioridades. E acreditar na sua palavra tambem nao vou.”

    Típica escapatória de crente, nem merece comentário.

    “Nao precisa mandar todos esses links me mostra um só hospital, asilo, orfanato, escola ateu…. um só … Eu ja ficaria mais feliz.”

    Outro típico ataque religioso, mas esquece que crentes tem instituições financeiras, vulgo igrejas, pra bancar tais obras. Ateus não se reunem em instituições, isso aqui é só um blog. Vc é mais um brasileiro acomodado que acha bonito igreja fazer obra, mesmo pagando seus impostos.

    Você é um crente clássico, já entra na discussão vitorioso e acha que todo ateu tem vida desregrada. Isso porque o livro que vc segue diz pra não julgar…

  31. André Lopes,

    Eu nao sei quanto a vocé mas eu tenho vida profissional e familiar, nao tenho tempo de verificar todos esses links que voce manda, tenho outras prioridades.

    Eu já esperava por isso. Faz parte do seu “modus operandi”.
    Pede uma lista das obras filantrópicas promovidas por ateus e quando uma pequeníssima parcela desta lista lhe é apresentada, convenientemente, você “não tem tempo” de olhar.
    Nem sei porque me dei ao trabalho de postar. Talvez para outros visitantes realmente interessados.

    Nao precisa mandar todos esses links me mostra um só hospital, asilo, orfanato, escola ateu…. um só … Eu ja ficaria mais feliz.

    Se você “não tem tempo” de olhar todos os links, não tem ninguém te obrigando. Abra só um se é isso que você quer e se a sua religião permite.

    Para quem mais se interessar, seguem mais algumas instituições filantrópicas seculares de iniciativa de ateus e/ou agnósticos.

    http://www.gatesfoundation.org/
    http://www.buffettscholarships.org/
    http://www.atheistcentre.in/default.html
    http://www.foundationbeyondbelief.org/
    http://fofdallas.org/
    http://iheu.org/
    http://www.atheistshelpingthehomeless.org/
    http://www.kiva.org/team/atheists
    http://www.secularhumanism.org/index.php/articles/4424

    Depois não venha com a sua pilantragem típica dizendo que “nunca viu isso”, que “ninguém lhe mostrou aquilo”, que “tal coisa não acontece” ou “desafio qualquer um a me mostrar algo assim”.

    Vocês ate que são organizados para avacalhar os cristãos, poderiam usar essa energia para algo mais nobre.

    Tipo o quê? Abuso sexual infantil?
    Muitos padres católicos (e até papas) parecem dedicar muita energia nessa prática ou escondendo colegas praticantes.

  32. Marcos:
    Quando você está acuado você apela mesmo… agora já mudou sorrateiramente o objeto da discussão de instituições ‘atéias’ para instituições ‘seculares’, ou seja, como atéia não tem, então vai secular mesmo. Saiu catando ai qualquer fundação que não seja de igreja. Palhaçada, obviamente, você citar Gates Foundation e Warren Buffet, esses caras simplesmente não estão associados a uma igreja.

    Você pode vir com os links que quiser, é muito fácil um ateu em qualquer lugar do mundo formar uma “ONG” com um website e pronto, os amiguinhos já saem por aí mostrando “como ateu é filantrópico”. O teste de fogo é sair na rua e VER quantos hospitais, asilos, orfanatos, escolas, e universidades são de ateus. FAÇA UMA PESQUISA NA SUA CIDADE E ME CONTE.

    Você não vai encontrar, sabe por que? Por que o ateísmo não traz a mensagem do amor desprendido, do amor verdadeiro que é aquele que o próximo é colocado a frente de nós mesmos. Sabe quando o ateísmo vai gerar uma Madre Teresa??? N-U-N-C-A. No máximo vão encontrar algúm milionário que não tinha mais onde por dinheiro que forma uma fundação que, muitas vezes existem para defender suas visões políticas e endeusar seu próprio nome.

    Tipo o quê? Abuso sexual infantil?
    Muitos padres católicos (e até papas) parecem dedicar muita energia nessa prática ou escondendo colegas praticantes.

    Obviamente esse é somente um comentário ressentido de quem não tem nada mais convincente a dizer. As boas obras da igreja superam multiplas vezes os casos de abuso sexual, e você sabe disso, só está sendo desonesto intelectualmente por que está acuado.

  33. Marcos:

    Ou seja, sua argumentação é que valores como caridade, solidariedade e empatia seriam inexistentes em uma sociedade sem religião. Portanto, seu eu citar um único ateu sendo altruísta seu argumento já se invalida.

    Essa aqui foi reveladora da fraqueza do seu raciocínio lógico. Então BASTA um ateu entre os 6 bilhões de seres humanos ser altruísta e pronto, meu argumento já se ‘invalidou’. No seu mundo matemático e irreal, não existem exceções a regra, não existem probabalidades, é tudo binário 1 ou 0.

  34. André Lopes,

    agora já mudou sorrateiramente o objeto da discussão de instituições ‘atéias’ para instituições ‘seculares’

    Como é mesmo aquela música do Erasmo Carlos? “Pega na mentiraaaa”.
    Em 17/02/2014 às 19:54 você disse “Agora me dê a sua lista de obras filantrópicas de ateu”.
    Depois às 23:59 do dia 19/02/2014 veio com o discurso “me mostra um só hospital, asilo, orfanato, escola ateu”.
    Fica escancaradamente evidente que quem muda o foco a todo momento de acordo com sua conveniência é você.
    171 outra vez? Isso não lhe causa nenhum constrangimento?

    Refrescando a sua memória mais uma vez, o objeto inicial da discussão, que eu já disse no comentário anterior e vou repetir nas suas próprias palavras foi LITERALMENTE:
    “Me pergunto como seria envelhecer num lugar desses, como seria ser um aleijado, cego, ou doente, como seriam os casamentos (qtos duraríam a vida toda), quantos seriam os abortos (…) vivemos numa sociedade judaico-cristã. Numa total ausência dessa influência, me pergunto para onde iria a moral puramente secular.” (André Lopes, 16/02/14; 17:05)
    Ou seja, sua argumentação é que valores como caridade, solidariedade e empatia seriam inexistentes em uma sociedade sem religião. Portanto, seu eu citar um único ateu sendo altruísta seu argumento já se invalida.
    É entediante eu ter que repetir o mesmo esclarecimento pela segunda vez. Sem falar que esta repetição faz meus comentários ficarem desnecessariamente longos.
    Por acaso, você tem Alzheimer?

    O assunto questionado era e sempre foi a “ausência da influencia religiosa”, ou seja secularismo. Esta “ausência da influencia religiosa, não significa ateísmo. Significa secularismo. É difícil entender?
    Você não estava tão interessado em conhecer sobre o secularismo? O que foi? Continua sem tempo?

    o ateísmo não traz a mensagem do amor desprendido, do amor verdadeiro

    É necessário no mínimo dois neurônios para entender que ateísmo não traz NENHUMA mensagem de qualquer espécie, pois não se propõe a isso. Mas eu já te disse isso incontáveis vezes.

    que é aquele que o próximo é colocado a frente de nós mesmos.

    O amor que coloca o próximo à frente de nós mesmos é o que está apodrecendo o mundo e escravizando o homem. Seu discurso é digno de Ellsworth Toohey ou James Taggart.

    Sabe quando o ateísmo vai gerar uma Madre Teresa??? N-U-N-C-A.

    Espero que nunca mesmo. Madre Tereza era uma louca sádica, cruel e corrupta. Se ela é o seu exemplo de bondade e caridade, começou muito mal.

    No máximo vão encontrar algúm milionário que não tinha mais onde por dinheiro que forma uma fundação que, muitas vezes existem para defender suas visões políticas e endeusar seu próprio nome.

    Então, se algum ateu faz algum trabalho filantrópico só pode ser por tédio ou para autopromoção?
    Primeiro que não são apenas milionários que fazem caridade, se tivesse aberto algum dos links anteriores saberia disso.
    Em segundo lugar, porque alguém que está nadando em dinheiro precisa de promoção? E se eles estão se promovendo, porque suas ações humanitárias ainda são tão desconhecidas e ignoradas?

    Então BASTA um ateu entre os 6 bilhões de seres humanos ser altruísta e pronto, meu argumento já se ‘invalidou’.

    Exatamente.
    Seu argumento puro e simples é:

    (1) Em uma sociedade sem influencia religiosa, os necessitados ficariam sem assistência da sociedade.
    (2) Os necessitados somente ficam sem assistência da sociedade se esta não possuir valores de solidariedade.
    (3) À partir de (1) e (2) concluímos que valores de solidariedade são EXCLUSIVOS da religião.
    (4) Se (3) for verdadeiro, então valores de solidariedade existem EXCLUSIVAMENTE em indivíduos com alguma crença religiosa.
    (5) Se (4) for verdadeiro, então ABSOLUTAMENTE NENHUM ateu pode possuir valores de solidariedade.
    (6) Portanto, se existir AO MENOS UM ateu que possua valores de solidariedade, então (5) é uma premissa falsa, bem como (4) e (3). E sem isso você não sustenta a premissa (1).
    Me aponte o que há de errado com esta linha de raciocínio.

    Volte nos comentários anteriores e repare que sempre que eu detalho um raciocínio como fiz acima, você sempre ignora e muda de rumo.
    Estou só tentando esclarecer as coisas. Por acaso, tem outras prioridades?

    Barros, providencie um aplicativo de entrada gráfica. Acho que vou ter que dar um jeito de desenhar para esse coitado.

    As boas obras da igreja superam multiplas vezes os casos de abuso sexual, e você sabe disso, só está sendo desonesto intelectualmente por que está acuado.

    Eu não sei de nada disso.
    A ICAR concluiu o balanço anual de boas obras e abusos? Divulgou aonde?
    Um justifica ou contrabalanceia o outro? Quanto uma pessoa precisa investir em boas obras para adquirir a “graça” de estuprar uma criança?

    Em tempo, não estou de forma alguma acuado.
    Eu estaria se fosse uma criança com pais católicos. Afinal, nunca se sabe se algum padre estuprador foi remanejado para ser escondido em sua paróquia.

  35. Marcos:

    Em 17/02/2014 às 19:54 você disse “Agora me dê a sua lista de obras filantrópicas de ateu”.
    Depois às 23:59 do dia 19/02/2014 veio com o discurso “me mostra um só hospital, asilo, orfanato, escola ateu”.
    Fica escancaradamente evidente que quem muda o foco a todo momento de acordo com sua conveniência é você.
    171 outra vez? Isso não lhe causa nenhum constrangimento?

    Meu caro, se você for regressando, regressando, daqui a pouco vamos chegar a primeira mensagem que trocamos e vai dizer que voc está respendo “àquela” pergunta. Mas não adianta vir com essa que não cola, eu lhe pedi, COMO VOCÊ MESMO TRANSCREVEU ACIMA, uma lista de obras filantrópicas ATÉIAS, e você, sorrateiramente na resposta falou “ateus e seculares”, ops, mentir você não mentiu por que você disse ‘secular’, você só mudou o objeto e cruzou os dedos para ninguém perceber.

    É necessário no mínimo dois neurônios para entender que ateísmo não traz NENHUMA mensagem de qualquer espécie, pois não se propõe a isso. Mas eu já te disse isso incontáveis vezes.

    Ah ta, então por que vocês não jogam no LIXO essa palavra que não quer dizer nada? E a jogada da sua turma é a seguinte: “qdo houver uma obra ‘secular’, a gente assume a autoria”, só não vão entrar na questão se os membros da organização secular eram religosos ou não. Ou seja, vocês vão fugir como o diabo da cruz da discussão se o ateísmo gera despreendimento, filantropia, ajuda ao próximo. E vocês sabem muito bem por que querem fugir da discussão. E não adianta vir com links, vir com um ateu fulano aqui ou acolá que fez uma doação milionária, apesar de claro, continuar rico. Eu não quero links, eu quero obras, e ISSO VOCÊS NÃO TEM O QUE MOSTRAR.

    O amor que coloca o próximo à frente de nós mesmos é o que está apodrecendo o mundo e escravizando o homem.

    Agora sim você falou como um ateu, e ficou claro a que leva essa ideologia. Meu maior despreso.

    Espero que nunca mesmo. Madre Tereza era uma louca sádica, cruel e corrupta. Se ela é o seu exemplo de bondade e caridade, começou muito mal.

    Só uma mente insana como a tua para dizer algo desses. Mas é bom ouvir isso, só confirma minha tese sobre a sua turma.

    A ICAR concluiu o balanço anual de boas obras e abusos? Divulgou aonde?
    Um justifica ou contrabalanceia o outro? Quanto uma pessoa precisa investir em boas obras para adquirir a “graça” de estuprar uma criança?

    Ah ah, você está se fingindo de idiota ou é idiota mesmo? Eu tenho o que mostrar, obras de caridade, orfanatos, asilos, etc, e acha que vou perder meu tempo com um ateu que não tem nada a mostrar? Os fatos falam por si, até uma ameba retardada consegue ver.

    Em tempo, não estou de forma alguma acuado.
    Eu estaria se fosse uma criança com pais católicos. Afinal, nunca se sabe se algum padre estuprador foi remanejado para ser escondido em sua paróquia.

    Lá vem o “sem-obras” falar mal do igreja para tentar denegrir os vários séculos da igreja dedicados a ajudar ao próximo. Eu já saquei por que vocês só focam em criticar os outros, é falta do que mostrar, a sua ideologia é um pastel de vento.

  36. Pegando carona na discussão, de minha parte, acredito sim que muitos ateus fazem caridade e doações para instituições de caridade; assim como católicos, evangélicos, judeus, muçulmanos, espíritas, budistas, hindus, etc., de bom coração.

    Porém, não podemos deixar de destacar que a Igreja Católica é sim a maior instituição filantrópica do planeta. Vejamos:

    “…

    A Igreja Católica mantém

    Na Ásia:

    1.076 hospitais;
    3.400 dispensários;
    330 leprosários;
    1.685 asilos;
    3.900 orfanatos;
    2.960 jardins de infância.

    Na África:

    964 hospitais;
    5.000 dispensários;
    260 leprosários;
    650 asilos;
    800 orfanatos;
    2.000 jardins de infância.

    Na América:

    1.900 hospitais;
    5.400 dispensários;
    50 leprosários;
    3.700 asilos;
    2.500 orfanatos;
    4.200 jardins de infância.

    Na Oceania:
    170 hospitais;
    180 dispensários;
    1 leprosário;
    360 asilos;
    60 orfanatos;
    90 jardins de infância.

    Na Europa:
    1.230 hospitais;
    2.450 dispensários;
    4 Leprosários;
    7.970 asilos;
    2.370 jardins de infância.

    No Brasil, podemos seguramente dizer que a contribuição da Igreja Católica para a Saúde pública foi mais valiosa do que a de qualquer outro governo já existente no país. Na década de 50, quando a rede pública de saúde ainda não contava com uma capacidade operacional expressiva, eram as casas de caridade da Igreja Católica que cuidavam das pessoas que não tinham condições de se tratarem em um hospital. As Santas Casas de Misericórdia e Sanatórios eram e continuam a ser dirigidos e subsidiados pela Igreja Católica, e têm as freiras e religiosos católicos como sua principal fonte de recursos humanos.

    Seria quase impossível listar e numerar as atividade e contribuições da Igreja Católica no campo da caridade. O vídeo abaixo mostra algumas maneiras pelas quais a Santa Igreja tem, ao longo dos séculos, posto em prática as palavras de Cristo sobre a caridade e o amor ao próximo.

    “Tudo o que fizerdes ao mais pequeninos dos Meus irmãos, o fazeis a Mim.” (Mt 25:40)

    “.

    FONTE: http://www.paraclitus.com.br/2012/magisterio/papado/por-que-a-igreja-nao-vende-tudo-o-que-tem-para-ajudar-aos-pobres-2/

    Não podemos deixar de destacar também a Pastoral da Criança, fundada por Zilda Arns, cuja campanha do soro caseiro ajudou a diminuir a mortalidade infantil (a um custo financeiro de menos de R$ 1,00 por criança), salvando milhares e milhares de crianças no Brasil e em outras partes do mundo.

    “…

    – Qual o retrato da Pastoral da Criança hoje?

    ZA – Graças ao trabalho solidário de mais de 145 mil voluntários, a Pastoral da Criança conseguiu reduzir a mortalidade infantil a menos da metade da média nacional, entre as crianças por ela atendida. Segundo o Unicef, em 1999 esta taxa no Brasil foi de 34,6 mortes para cada mil crianças nascidas vivas. Entre as crianças atendidas pela Pastoral esta taxa é inferior a 17. A desnutrição entre as crianças da Pastoral também foi reduzida a menos da metade. É importante considerar que a Pastoral atua exclusivamente em bolsões de pobreza e miséria, onde tanto a mortalidade, quanto à desnutrição infantil estão acima da média nacional.

    – Os resultados são mesmo surpreendentes e tudo isto com um custo de R$ 0,86 mensais por criança. O próprio ministro José Serra disse que este programa, se fosse executado pelo ministério, custaria 20 vezes mais. Como isto é possível?

    ZA – Só para começar há 145 mil pessoas trabalhando de graça. E depois, sempre trabalhamos com ações simples, muito baratas e capazes de serem realizadas em larga escala, se preciso até por pessoas analfabetas ou semi-analfabetas. Nós acompanhamos as gestantes, pesamos os bebês, ensinamos a fazer soro caseiro, passamos noções de higiene. Simples e eficaz.

    …”.

    FONTE: http://www.urutagua.uem.br//ru32_acim.htm

    Portanto, seja qual for a religião ou mesmo sendo ateu, contribuindo de alguma forma com a Igreja Católica (seja através de dízimo ou de doações) nos tornamos co-participantes dos méritos da Igreja diante de Deus; seja pelas obras de evangelização, seja pelas obras de caridade!

    Assim, mesmo que indiretamente, podemos ter a esperança de estar entre aqueles a quem Jesus dirá no Dia do Juízo:

    “… Estava com fome, e destes-Me de comer; estava com sede, e destes-Me de beber; era estrangeiro, e recebestes-Me na vossa casa; estava sem roupa, e vestistes-Me; estava doente, e cuidastes de Mim; estava na prisão, e fostes visitar-Me. Então os justos perguntar-Lhe-ão: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber? Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? Quando foi que te vimos doente ou preso e te fomos visitar? Então o Rei responder-lhes-á: Eu vos garanto: todas as vezes que fizestes isto a um dos menores dos meus irmãos, foi a Mim que o fizestes…”. (Mateus 25,35-40)

    “,,, Antes de tudo, mantende entre vós uma ardente caridade, porque a caridade apaga uma multidão dos pecados” (1 Pedro 4,8)

    “…Por ora subsistem a fé, a esperança e a caridade – as três. Porém, a maior delas é a caridade.” (1Corintios 13,130

  37. André Lopes,

    Meu caro, se você for regressando, regressando, daqui a pouco vamos chegar a primeira mensagem que trocamos e vai dizer que voc está respendo “àquela” pergunta.

    Não sou você. Só é necessário regressar até aonde este assunto específico se iniciou, de modo a te lembrar do seu próprio argumento inicial, que por falta de memória ou simples conveniência você insiste em esquecer.
    Será Alzheimer ou apenas patifaria mesmo?

    eu lhe pedi, COMO VOCÊ MESMO TRANSCREVEU ACIMA, uma lista de obras filantrópicas ATÉIAS

    E foi exatamente o que lhe dei. Uma lista de obras (iniciativas/atividades/ações/whatever) filantrópicas praticadas por ateus.
    Mas se a cada hora você muda a natureza do seu pedido e de seu argumento conforme sua conveniência, então fica evidente a sua desonestidade.
    Primeiro argumenta que no secularismo(ausência de religião) não existe solidariedade e então pede uma obra filantrópica de ateu, como se isso tivesse alguma relevância para o tema.
    Quando a lista aparece, de repente, não vale mais. Não é mais obra filantrópica, agora só vale se for hospital, asilo, orfanato ou escola. E não pode ser uma instituição secular ou de “iniciativa de ateus”, a própria instituição é que tem que ser atéia (seja lá o que isso signifique).

    “qdo houver uma obra ‘secular’, a gente assume a autoria”,

    A “gente” quem? Os Iluminati? Você parece chegado a teorias da conspiração.

    só não vão entrar na questão se os membros da organização secular eram religosos ou não.

    Quando isso for importante, talvez toquemos no assunto. Mas não é este o tema.

    Ou seja, vocês vão fugir como o diabo da cruz da discussão se o ateísmo gera despreendimento, filantropia, ajuda ao próximo.

    O ateísmo não gera absolutamente nada. Você é o único a insistir nesta imbecilidade.

    E não adianta vir com links, vir com um ateu fulano aqui ou acolá que fez uma doação milionária, apesar de claro, continuar rico. Eu não quero links, eu quero obras, e ISSO VOCÊS NÃO TEM O QUE MOSTRAR.

    E o que seria uma “obra” atéia? Alguma escola onde se doutrinam pessoas para o ateísmo? Realmente não acho que se pratique tal imoralidade fora de instituições religiosas.

    Universidade Popular de Caen, foi fundada pelo ateu Michel Onfray e é uma instituição de ensino destinada à divulgação e desenvolvimento do conhecimento direcionada às massas.
    The Sunday Assembly é uma espécie de “igreja” de ateus fundada por ateus e que se dedica a assistência social.

    As instituições listadas são instituições fundadas e mantidas por ateus, isentas de qualquer conteúdo ou motivação religiosa e que ajudam a milhões de pessoas doentes, desabrigadas, famintas, agredidas, vítimas de tragédias e outros males mundo afora, pertencentes a qualquer crença.
    Mas, curiosamente não é considerada por você suficiente para evidenciar atos virtuosos.

    Além disso, é necessário um milionário doar toda a sua fortuna e ficar pobre para ser considerado virtuoso?
    Você já fez isso?

    Só uma mente insana como a tua para dizer algo desses.

    E quais foram as grandes obras da santa madre fora privar pessoas doentes do devido tratamento médico inclusive afastando-as de suas famílias?
    O que mais ele fez além de se relacionar com ditadores sanguinários e obter doações de dinheiro sujo de sangue para os cofres do vaticano?
    Onde estão estas fortunas se os seus amados “pacientes” ainda estão morrendo em macas improvisadas em enfermarias coletivas precárias?

    Os fatos falam por si, até uma ameba retardada consegue ver.

    Percebi que fugiu da pergunta sem responder. Típico.
    Não vai falar nada sobre a argumentação detalhada que enviei?
    Por que não estou surpreso?

    a sua ideologia é um pastel de vento.

    Será que finalmente a besta entendeu?
    Meus parabéns! É isso mesmo.
    Ateísmo não tem ideologia, tonto. Enfie isso em sua cabeça de vento de uma vez por todas.
    Se a sua memória é fraca, tatue isto no seu corpo. Vi isso num filme uma vez.

  38. André Lopes

    Se for de ajuda nos trabalhos, o nome do filme é Memento, aqui traduzido como Amnésia.

  39. Marcos:

    E foi exatamente o que lhe dei. Uma lista de obras (iniciativas/atividades/ações/whatever) filantrópicas praticadas por ateus.

    Precisou recorrer a Bill Gates e Warren Buffet, mostra a escassez… e nem foram obras, simplesmente fundações de pessoas não ligadas a religião. Está dificil nomear obras? Não tem ateu filantrópico no Brasil? Veja a lista do DR das obras filantrópicas da igreja católica, mas não se sintam humilhados, tentem alcançar e passar a “ICAR”, os carentes vão agradecer.

    A “gente” quem? Os Iluminati? Você parece chegado a teorias da conspiração.

    A gente vocês mesmos, os ateus. Bem, vocês são cada hora uma coisa, entre ateus sem conteúdo doutrinário e seculares com conteúdo fluído de pessoa por pessoas, você somem e aparecem conforme a conveniência.

    O ateísmo não gera absolutamente nada. Você é o único a insistir nesta imbecilidade.

    Claro, o ateísmo é o nada, mas ao mesmo tempo, na opinião insana sua, gera pessoas boas, filantrópicas, superiores aos ‘crentes burros’, é emburrecedor discutir com você, vou ter que parar, eu era mais inteligente antes de te conhecer.

    Além disso, é necessário um milionário doar toda a sua fortuna e ficar pobre para ser considerado virtuoso?
    Você já fez isso?

    Até uma ameba retardada teria entendido que o que eu quis dizer que o merito do Bill Gates que pisou em pessoas a vida inteira e agora doa parte da sua fortuna, mas continuo podre de rico, não é a mesma virtude de uma pessoa pobre que dedica a sua vida, abrindo mão de seu próprio conforto para ajudar outros. Essa é a diferença entre eu e você, entre o cristianismo e o ateísmo.

    E quais foram as grandes obras da santa madre fora privar pessoas doentes do devido tratamento médico inclusive afastando-as de suas famílias?
    O que mais ele fez além de se relacionar com ditadores sanguinários e obter doações de dinheiro sujo de sangue para os cofres do vaticano?
    Onde estão estas fortunas se os seus amados “pacientes” ainda estão morrendo em macas improvisadas em enfermarias coletivas precárias?

    Isso acima é tudo insanidade da sua parte. Conversa de saci-pererê sem fundamento factual.

    Percebi que fugiu da pergunta sem responder. Típico.
    Não vai falar nada sobre a argumentação detalhada que enviei?
    Por que não estou surpreso?

    Qual filho? Aquela em que você tentava provar que bastava ter um ateu filantrópico no mundo e eu não poderia dizer que o ateísmo não gerava pessoas filantrópicas? Você acha que vou perder tempo com o seu argumento tentando provar que o sol é quadrado?

    Ateísmo não tem ideologia, tonto. Enfie isso em sua cabeça de vento de uma vez por todas.

    Não tem ideologia o caramba, a negação de coisas é uma forma de ideologia, e vocês querem que os cristãos abaixem a guarda até vocês ganharem força e depois se imporem, a la Stalin. Mas estamos atentos, vamos mostrar quem vocês são para quanto mais pessoas pudermos, se eles quiserem aderir a vocês, saberão onde estão entrando.

  40. Andre Lopes,

    Está dificil nomear obras?

    Está é chato postar um punhado pra você dizer que não viu.

    o ateísmo é o nada, mas ao mesmo tempo, na opinião insana sua, gera pessoas boas, filantrópicas, superiores aos ‘crentes burros’

    Qual parte do “O ateísmo não gera absolutamente nada” você não entendeu?

    Bill Gates que pisou em pessoas a vida inteira e agora doa parte da sua fortuna, mas continuo podre de rico

    Você quer dizer que a fortuna de Bill Gates foi construída de forma ilícita? Imoral? Ou só porque é rico ele é mau?

    não é a mesma virtude de uma pessoa pobre que dedica a sua vida, abrindo mão de seu próprio conforto para ajudar outros.

    Dar pessoalmente sopa para desabrigados é mais virtuoso que ajudar milhões de pessoas através de doações para pesquisa de medicamentos ou oferecer bolsas de estudo a estudantes sem recursos.
    Não vejo um critério lógico neste “virtuômetro”.
    Cada um contribui com o que pode dispor. Quem é pobre, só pode dar sua força de trabalho. Seria um desperdício um multimilionário ficar distribuindo sopa na calçada com tantas outras possibilidades. Mas mesmo assim não seria menos virtuoso.

    Aquela em que você tentava provar que bastava ter um ateu filantrópico no mundo e eu não poderia dizer que o ateísmo não gerava pessoas filantrópicas?

    Não. Essa eu não conheço. É só mais uma trapaça sua pra tentar evitar o constrangimento.

    Estou falando do seu argumento verdadeiro. Aquele que afirma que sem a influencia da religiao não existiria virtude na sociedade. Esta que eu provei ser falsa e que você tenta negar a autoria.

    Não tem ideologia o caramba, a negação de coisas é uma forma de ideologia

    Já está se desdizendo de novo. Isso já ultrapassou os limites da vergonha.
    Você não acabou de afirmar que a ideologia do ateísmo é um pastel de vento?
    Não sabia que o Alzheimer agia tão rápido. Assim nem vai dar pra tatuar.

  41. André Lopes:
    Essa eu não podia deixar passar!

    Não tem ideologia o caramba, a negação de coisas é uma forma de ideologia, e vocês querem que os cristãos abaixem a guarda até vocês ganharem força e depois se imporem, a la Stalin. Mas estamos atentos, vamos mostrar quem vocês são para quanto mais pessoas pudermos, se eles quiserem aderir a vocês, saberão onde estão entrando.

    Raciocínio raso demais.
    Toda negação agora é ideologia?
    Você com certeza deve negar a existência de todos os outros deuses, exceto o da sua crença.
    Pela sua lógica rasa devemos concluir que você tem uma ideologia para cada negação?
    Outro raciocínio raso seu é atribuir à um grupo tão plural e heterogêneo, como o dos ateus, uma característica única como a ideologia comunista na intenção clara de demonizar.
    Prove que todos os ateus tem empatia com o comunismo.

    E reveja seus conceitos, do jeito que você se expressa da-se a impressão que está investindo numa cruzada sem nem mesmo conhecer contra quem.

    Eu não simpatizo nenhum pouco com a ideologia comunista, eu não acredito na existência do deus bíblico.
    Sou seu ”inimigo”?

  42. Marcos:

    Você quer dizer que a fortuna de Bill Gates foi construída de forma ilícita? Imoral? Ou só porque é rico ele é mau?

    Óbvio que ser rico não significa ser mau. Quanto a fortuna do Bill Gates, simplesmente veja todos os processos em que a Microsoft foi condenada por práticas anti-competição. É duro ter que explicar os detalhes, mas vou te contar um segredo: se você abusa do seu poder dominante para forçar o seu concorrente a FALIR, você está destruindo empregos, entende? De repende, tem um pai de família lá que vai ficar sem o leitinho para as crianças, por isso é feio destruir a concorrencia, só para você ficar mais podre de rico e poderoso do que você já era. Entendeu agora?

    Aquele que afirma que sem a influencia da religiao não existiria virtude na sociedade. Esta que eu provei ser falsa e que você tenta negar a autoria.

    Não provou nada, cadê os resultados? A ciência não é a melhor coisa do mundo? Entao eu quero experimento, estatística, grupo de controle, etc. E isso você não vai conseguir, por que não existe uma sociedade sem religião, vocês são uma pequena minoria, ainda bem.

    Já está se desdizendo de novo. Isso já ultrapassou os limites da vergonha.
    Você não acabou de afirmar que a ideologia do ateísmo é um pastel de vento?

    Essa até um chipanzé altísta teria entendido. Você até transcreveu a parte que eu disse que a negação de algo é uma forma de ideologia. O vazio, o pastel de vento, é uma forma de ideologia.

  43. MAF:

    Toda negação agora é ideologia?

    Eu tenho cuidado ao confirmar palavras como ‘toda’ ou ‘nenhuma’, por que não tem como saber se cobrimos todas as possibilidades, mas de forma geral, e em especialmente, no ateísmo, se vocês fossem tão neutros e sem ideologia, não estariam aqui escrachando cristãos. Portanto, a simples fome que vocês têm de destruir o cristianismo (uma ideologia), é evidência que vocês tem “outra” ideologia, seja ela o vácuo ou não. Não é preciso ir longe, é sabido que a negação de algo é uma forma de afirmação de algo, como naquele ditado “quem cala concente” e outros.

    Pela sua lógica rasa devemos concluir que você tem uma ideologia para cada negação?

    A parte da lógica ‘rasa’ é seu comentário, mas a conclusão eu concordo, o que eu nego é também uma opinião minha.

    Outro raciocínio raso seu é atribuir à um grupo tão plural e heterogêneo, como o dos ateus, uma característica única como a ideologia comunista na intenção clara de demonizar.
    Prove que todos os ateus tem empatia com o comunismo.

    É inevitável numa discussão de blog, falamos de uma maioria, sempre reconhecendo que há exceções. Espero que você fique indignada da mesma forma quando lê seus pares ateus falando de forma jocosa dos crentes burros e adjetivos piores.

  44. se você abusa do seu poder dominante para forçar o seu concorrente a FALIR, você está destruindo empregos, entende?

    Se o concorrente for competente ele não vai falir, entende?

    De repende, tem um pai de família lá que vai ficar sem o leitinho para as crianças, por isso é feio destruir a concorrencia, só para você ficar mais podre de rico e poderoso do que você já era.

    Na Microsoft também tem pai de família. E ele deve ser priorizado em relação ao funcionário da concorrente.
    Nenhum monopólio é formado num livre mercado, mas apenas com a intervenção do Estado.

    Não provou nada, cadê os resultados?

    Se não provei, basta apontar a falha lógica do argumento. Não deveria ser tão difícil.

    O vazio, o pastel de vento, é uma forma de ideologia.

    Qualquer ideologia tem que ter algum conteúdo, ou então não seria ideologia.
    Se tem conteúdo, então não é vazio.
    Você sofreu algum acidente ou bateu a cabeça recentemente?
    Se ateísmo tem alguma ideologia estou muito curioso pra saber qual é, pois não conheço.

  45. André Lopes:

    Eu tenho cuidado ao confirmar palavras como ‘toda’ ou ‘nenhuma’, por que não tem como saber se cobrimos todas as possibilidades, mas de forma geral, e em especialmente, no ateísmo, se vocês fossem tão neutros e sem ideologia, não estariam aqui escrachando cristãos. Portanto, a simples fome que vocês têm de destruir o cristianismo (uma ideologia), é evidência que vocês tem “outra” ideologia, seja ela o vácuo ou não. Não é preciso ir longe, é sabido que a negação de algo é uma forma de afirmação de algo, como naquele ditado “quem cala concente” e outros.

    Ideologia não é tão raso quanto uma mera opinião pessoal.
    O que você entende por ”escrachar cristãos”?
    Se se é contrário à uma idéia, a mera crítica à essa idéia é um escracho?
    Posso contestar uma ideologia dogmática e apontar seus erros lógicos, sem que eu tenha necessariamente uma opção ideológica como substituta.

    A parte da lógica ‘rasa’ é seu comentário, mas a conclusão eu concordo, o que eu nego é também uma opinião minha.

    É bem rasa, pois elevou uma mera opinião vazia ao status de ideologia.
    Quer dizer então que o Sr. segue uma ideologia para cada deus negado?
    Em síntese, quer dizer que o Sr. pode agrupar todas essas suas ideologias anti-outros-deuses-não-bíblicos numa só ideologia ateísta?

    É inevitável numa discussão de blog, falamos de uma maioria, sempre reconhecendo que há exceções. Espero que você fique indignada da mesma forma quando lê seus pares ateus falando de forma jocosa dos crentes burros e adjetivos piores.

    Pra mim, ”crentes burros e adjetivos piores” são só aqueles que quando ficam sem argumentos começam à ofender, imputando todo tipo de imoralidades à quem apenas não crê na ideologia deles.
    Mas mesmo à esses um solene silêncio ainda é a melhor alternativa.

    Eu fico indignado com o mal trato seja lá de onde ele partir.

  46. MAF:

    O que você entende por ”escrachar cristãos”?
    Se se é contrário à uma idéia, a mera crítica à essa idéia é um escracho?

    Sim, pode ser contrário a uma idéia, pode ser contrária ao cristianismo e eu posso sentar-me a mesma mesa que você. Você lê o blog, não lê? Então não preciso perder meu tempo sobre as ofensas aos cristãos, os ateus novos não respeitam a crença dos cristãos, eles querem ridicularizar, já teve de tudo aqui, “anus de Jesus” para baixo… você tem que se decidir: ou você acha que tudo bem, e deixa eu tratar os ateus na mesma moeda, ou terão que respeitar para serem respeitados.

    É bem rasa, pois elevou uma mera opinião vazia ao status de ideologia.
    Quer dizer então que o Sr. segue uma ideologia para cada deus negado?

    Não adianta você vir com essa que ateísmo não tem consequências, pois junto do pastel de vento ateísmo, vem a tal ‘moral secular’ que é aquela que muda de pessoa para pessoa, sociedade para sociedade, época para época, aquela que não existe verdade objetiva, é o pode tudo, desde que a maioria concorde.

    Pra mim, ”crentes burros e adjetivos piores” são só aqueles que quando ficam sem argumentos começam à ofender, imputando todo tipo de imoralidades à quem apenas não crê na ideologia deles

    Exatamente, o mesmo se aplica a ateu burro ofendendo cristão. Sobre a sua frase, suponhamos que eu tenha um outra ‘moral secular’, você não pode se ofender que eu lhe imputei alguma ‘imoralidade’, pois a sua imoralidade não é a mesma que a minha, percebeu as consequências da tal ‘moral secular’?

  47. Marcos:

    Se o concorrente for competente ele não vai falir, entende?

    Não burrão, vai falar isso lá para os orgãos de defesa da concorrência no Brasil, Europe, EUA, onde for, vão te dar um atestado de asno. Há sim situações que uma empresa muito dominante pode sufocar de forma imoral e ilegal outras empresas que tentam se manter no mercado.

    Na Microsoft também tem pai de família. E ele deve ser priorizado em relação ao funcionário da concorrente.

    Oh Shirley, como é que diz mesmo… “conhecimento de almaque?”. Não vou nem responder meu caro, você não estudou Direito???? Sabe o que é o CADE? Sabe o que é Direito Econômico? Estou dizendo que estou emburrecendo ao discutir com você.

    Nenhum monopólio é formado num livre mercado, mas apenas com a intervenção do Estado.

    Ai ai ai, estou falando de práticas monopolistas e anti-concorrência não de monopólio oficial, meu Deus, me dá uma Kaiser.

    Se ateísmo tem alguma ideologia estou muito curioso pra saber qual é, pois não conheço.Se ateísmo tem alguma ideologia estou muito curioso pra saber qual é, pois não conheço.

    Eu posso ser ateu e cristão ao mesmo tempo? Como explicar que o “vazio, nulo e sem ideologia” não poder conviver com uma ideologia?

  48. André Lopes

    O que se viu e se tem visto nesse imbróglio da Microsoft é pura choradeira de esquerdinha rancoroso e incapaz; a acusação contra ela é de monopolizar o mercado por meio da imposição do I.E. e do WMP como nativos do sistema e de impedir a compatibilização de softwares de terceiros no seu S.O.
    Sabe qual foi o resultado concreto dessas ações da Microsoft? Estimular o desenvolvimento de softwares e codecs de compatibilização. Ou seja, ao invés de engessar o campo da informática, incrementou-o. Eu mesma nunca uso o WMP, uso vários softwares que não são da Microsoft e quando preciso baixo pacotes de codecs.

    E o Kiyoji está certíssimo, se o concorrente tiver competência e não for um chorão fracassado não vai falir, vai é correr atrás de alternativas, vai usar a criatividade, vai desenvolver o mercado e todos vão ganhar com isso. A realidade está aí para provar.

    Esse seu discurso é um excelente exemplo de como a ideologia esquerdista impregnou na mente de quase todo mundo, impressionante isso!

    P.S.:Se eu entendi bem, você é crente de todos os deuses, é isso mesmo?

  49. SOS Rodrigues:

    Não vou nem perder meu tempo em te responder, a União Européia já analisou as praticas da Microsoft e chegou a conclusão diversa da sua, CLARO que eles estão errados e você e o Marcos estão certos. Parabéns.

    E quanto a sua pergunta, não, eu não sou crente de todos e quaisquer Deus.

  50. André Lopes

    Se o Tribunal Geral da U.E. analisou as práticas da Microsoft e chegou a conclusão de que os esquerdistas choraminguentos, fracassados e incapazes é que estavam com a razão, isso quer dizer que o próprio Tribunal Geral está coalhado de esquerdistas do mesmo naipe.
    E você não vai responder por não ter como refutar uma sílaba do que escrevi, é claro.

    Se você não é crente de todo e qualquer deus então você é ateu de uma pá deles, logo, segundo você mesmo, você tem uma ideologia a respeito do seu ateísmo. Qual seria?

  51. Se você não é crente de todo e qualquer deus então você é ateu de uma pá deles, logo, segundo você mesmo, você tem uma ideologia a respeito do seu ateísmo. Qual seria?

    Ideologia do “pastel de vento”?

  52. ssrodrigues:

    Eu sei que é difícil para você entender, mas a Europa não é como o Brasil, não adianta você querer sair com essa que ‘só perdeu por que os juizes eram esquerdistas choraminguentos’. A Microsoft sofreu processos nos EUA também, e curiosamente depois que cortaram as suas práticas anti-concorrencia, outras empresas floriram e hoje a Microsoft está em decadência. Claro que se Bill Gates não fosse ateu vocês estariam se lixando com ele ou a Microsoft, mas ele é da patota…

  53. ssrodrigues & MAF:

    Claro que já ouvi antes essa de “você é ateu do meu Deus e não ateu do seu Deus”. Não tem o menor sentido, aqui está uma definição:

    Ateu é quem não crê em Deus ou em qualquer ser superior.
    Fonte: http://www.significados.com.br/ateu/

    Portanto, corrijam suas definições, eu não sou ateu de nenhum outra religião, OK? Todos que têm uma religião são teístas. Ateu significar não crer em um ser superior.

    O pastel de vento continua sendo exclusividade de vocês.

  54. André Lopes:

    Claro que já ouvi antes essa de “você é ateu do meu Deus e não ateu do seu Deus”. Não tem o menor sentido, aqui está uma definição:
    Ateu é quem não crê em Deus ou em qualquer ser superior.
    Fonte: http://www.significados.com.br/ateu/

    Concordo contigo, mas também já ví teístas usando desse artifício quando lhes convém..

    Mas isso não inviabiliza a comparação entre “ateísmos”.
    Digamos assim: O conjunto da suas “não crenças” em outros deuses é carregada de ideologias tanto quanto a “não crença” total dos ateus de fato? (Ateus de fato só descartam um deus à mais)
    Onde está sua ideologia para os deuses que você não crê?
    Seria ela um “pastel de vento”?

    Portanto, corrijam suas definições, eu não sou ateu de nenhum outra religião, OK? Todos que têm uma religião são teístas. Ateu significar não crer em um ser superior.

    Crer num “ser superior” é vago. Um E.T. infinitamente superior à nós seria um deus?
    Nós somos deuses em relação às minhocas?
    Mas entendí o que quer dizer.

  55. o pior é que os vermes são ateus de homens,mas nem por isso deixamos de existir.

  56. Criaturo:

    Mais uma vez, roubo as palavras da SOS Rodrigues e te aplaudo de pé pela sua colocação sobre os vermes ateus e os homens.

  57. MAF:

    Entendi sua colocação mas eu acho que cristão, muçulmanos, hindus, etc, são teístas, portanto, ainda que eu não acredite em Maomé, somente pelo fato de ser cristão, já comparto com os muçulmanos o entendimento de que somos criatura e que há um criador, e que um criador tem planos e expectativas para a sua criatura, de que há uma noção de certo e errado objetivo. Portanto, a minha ideologia em relação às outras religiões não é como o ateísmo de vocês em relação a todas as religiões. Pelo que entendi, vocês negam a existência de qualquer criador e por consequência, negam também a existência de uma moral objetiva ou da necessidade de uma conduta que não seja derivada da sua própria decisão.

    Como vê, a distância entre um cristão e um muçulmano (ou qualquer outra religião) é bem menor que a distância entre um ateu e um teísta.

  58. André Lopes:

    Pelo que entendi, vocês negam a existência de qualquer criador e por consequência, negam também a existência de uma moral objetiva ou da necessidade de uma conduta que não seja derivada da sua própria decisão.

    Os ateus negam uma moral objetiva? Todos os ateus negam e por consequência são imorais?
    É esse, pra você, a “ideologia” ateia? Ser imoral?
    Me diga agora por que a não crença em um deus amoral, impede a formulação de conceitos morais e éticos, se eles são inerentes às nossas limitações humanas?

    Toda moral e ética é fruto da convivência humana e é um consenso e refletem a sociedade que as criou.
    Ainda que digam que há uma moral divina, resta provar que aquilo que aprendemos com sendo regras morais e éticas são de origem divina de fato e por causa disso são mais justas.
    Podem ser de origem religiosa e dogmática, mesmo assim são puramente humanas e sujeitas a falhas.

    A moral evolui com progresso da civilização, se assim não fosse o mundo dos que creem na moral religiosa bíblica estaria ainda nos dias de hoje apedrejando trabalhadores sabatinais ou comedores de carne de porco.
    Ora, claramente vê-se, felizmente, que a civilização evolui (nem todas) e novas regras vão sendo elaboradas em substituição àquelas que se tornaram absurdas.
    Moral religiosa não é um sinônimo automático de moral justa.
    Veja as regras morais religiosas de países teocráticos muçulmanos. Você as acha mais justas e respeitadoras das liberdades básicas dos seres humanos?
    Meu caro, regras morais são criações humanas com ou sem a pecha de religiosas.
    Num estado laico deve-se respeitar todos na formulação de leis baseadas nas regras morais e isso não é possível quando há dogmas anacrônicos tentando impor conceitos morais absurdos para a atualidade.

    Voltando ao seu “ateísmo” em relação às outras religiões.
    Ele é tão vazio quanto o ateísmo total, você tem toda razão, É DE FATO UM PASTEL DE VENTO.
    Ateísmo é apenas ” não crer na existência de quaisquer deuses”, só e nada mais. E isso apenas não implica em muita coisa, pois tudo vai depender do recheio que se colocar dentro do “pastel de vento”.

    Você deve perceber com isso que há uma miríade de recheios para esse pastel.
    Temos o ateu caridoso, ateu maldoso, ateu corinthiano, ateu palmeirense, ateu humanista, ateu filósofo, ateu inteligente, ateu burro, ateu político, ateu apolítico, ateu de esquerda, ateu de direita, ateu vida loka, ateu moral, ateu imoral, ateu isso, ateu aquilo, ateu “n” coisas.
    E há ateus preocupados com a sociedade e procuram do jeito que podem contestar aquilo que julgam errado na moral vigente e se religiosos dizem que essa moral é de origem divina, paciência, ela deve ser contestada se estiver prejudicando algum aspecto importante da vida social.
    Logo, não é a doutrina inexistente do ateísmo que propõe inovações morais, mais sim o estudo e aprimoramento da moral e ética secular, humanista, laica, aquela que é independente dos dogmas religiosos já existentes, veja que também nem todos os conceitos morais religiosos estão errados, em absoluto.

    Eu acho que você na verdade odeia o comunismo e usa ele para atacar o ateísmo.
    Ou, talvez, odeie o ateísmo e o liga ao comunismo para desqualifica-lo.

    Acontece que nem todo ateu é um comunista desgraçado.
    Assim como nem todo teísta é burro para não compreender isso.

  59. MAF,

    Os ateus negam uma moral objetiva? Todos os ateus negam e por consequência são imorais?

    Os ateus não podem falar em moral objetiva, pois baseado em que? Vocês dizem que a moral é a secular, o que é fluída, na verdade aceita tudo. Não digo que ateus são imorais, podem ter tido a sorte de seguir uma moral secular que tem bons valores morais, mas não há garantia que essa moral secular será sempre boa, pois como disse, na essência aquele que acredita que estamos aqui por acaso, que somos resultado da evolução, não pode falar em moral objetiva.

    Me diga agora por que a não crença em um deus amoral, impede a formulação de conceitos morais e éticos, se eles são inerentes às nossas limitações humanas?

    Me diga qual seria a base dessa moral, se no entendimento ateu somos o resultado do acaso e a vida é regida pelo evolucionismo, que não tem juízo de valor, simplesmente a sobrevivência do mais capaz.

    Toda moral e ética é fruto da convivência humana e é um consenso e refletem a sociedade que as criou.

    No ateísmo é isso mesmo. Se numa sociedade futura acharmos que deficientes físicos são um fardo para a sociedade, melhor matar-los já ao nascerem para evitar o seu sofrimento e diminuir preço que a sociedade tiver que pagar para cuidá-los, basta a maioria concordar e essa normal é ‘ética’. Não há um limite objetivo, é o que a sociedade quiser que seja.

    Moral religiosa não é um sinônimo automático de moral justa.

    Verdade, concordamos. Por isso, que também sou contra achar que qualquer regra, só porque é religiosa, é correta. Esse gera um problema pois quais regras realmente respeitar?

    Num estado laico deve-se respeitar todos na formulação de leis baseadas nas regras morais e isso não é possível quando há dogmas anacrônicos tentando impor conceitos morais absurdos para a atualidade.

    O problema é que a natureza humana não mudou, e portanto as regras morais também não devem mudar. Não são os preceitos morais que devem se adaptar a vontade humana, mas o inverso.

    Voltando ao seu “ateísmo” em relação às outras religiões.

    Expliquei numa outra mensagem que não se pode falar em ‘ateu do outro Deus’. Ateu é uma palavra de negação absoluta, um ateu não acredita em nenhum ser superior. Um muçulmano pode não acreditar em Jesus Cristo como o filho de Deus, mas ele acredita em Deus, em moral objetiva, em preceitos para a vida, vida após a morte, etc, etc, um muçulmano está muito mais próximo de um cristão que um ateu.

    E isso apenas não implica em muita coisa, pois tudo vai depender do recheio que se colocar dentro do “pastel de vento”.

    Exatamente, esse é o perido. O recheio pode ser o pior possível, pode até ser razoável, mas é a roleta russa.

    Eu acho que você na verdade odeia o comunismo e usa ele para atacar o ateísmo.
    Ou, talvez, odeie o ateísmo e o liga ao comunismo para desqualifica-lo.

    Sim, eu não gosto nem de comunismo, nem de ateísmo. Eu trouxe o comunismo ao debate ao responder as insistentes insinuações sobre a Inquisição, que não foi algo que eu apoiaria, achei um erro, mas há inúmeros exageros sobre as razõea e quantidades de pessoas mortas. Falavam tanto sobre a Inquisição, foi quando mostrei que enquanto a Inquisição matou milhares de pessoas num periodo de seculos, o comunismo, que é reconhecidamente não acredita em Deus (ateu, então, não é?) matou milhoes, em poucas décadas e nem faz muito tempo. E ninguém fala, querem pegar no pé da Igreja. Foi por isso. Se novamente vierem falar da Inquisição, vao ter que explicar as mortes de Stalin e Mao, os dois, coincidentemente ateus.

    Acontece que nem todo ateu é um comunista desgraçado.

    Concordo, assim como nem todo cristão apoiou/apoiaria a Inquisição.

  60. para Andre – Shirley – Barros e quem quiser ler

    Nao gosto muito do gates tambem, por outros motivos. Ele esta usando a filantropia dele para encobrir outros objetivos, que NAo estao na esfera tecnologica, a qual ele contribuiu bem de modo geral nessa questao. Aposto que voce deve estar usando o Windoows para se manifestar aqui, e mesmo sem monopolio ele faria sucesso. A ideia era boa, a vontade do sujeito tambem, a capacidade dele faz merecer o que se seguiu!!
    Pra mim o X da questao NAo é esse! — o MOnopolio so é gerado e mantido com a conivência e vontades do Estado! que tinha interesse que isso ocorresse!
    Esse negocio de processo contra a MIcrosoft é encenaçao , porq ficou muito descarado que uma empresa mesmo sendo vanguardista e eficiente, nao dominaria o mercado sozinha! Se existe o LInux e outros, porq esses nao vingaram e nao rendem tanto lucro????
    ——————- voce esta sendo inocente!! ———- o Gates e a Microsoft nAO sao os unicos FDP!! — tem muita gente por tras disso e muitos interesses!!! Um deles é controlar o gado@!
    O Gates é o cara que aparece , afinal é um inventor e fundador da empresa! – mas NAo é so ele. O ESTado cristao americano é que é bem monopolista em varios assuntos e nepotista aos montes!
    A verdade é que há um plano bem engendrado e inteligentissimo maquinado a tempos! para controlar e dominar as sociedades constituidas! o GAtes é um dos cabeças! MAs nao esta sozinho, com ele esta a religiao com a maior contribuiçao de todas:
    missao : alienar o gado , enganar, estabelecer controle
    Gates esta longe de ser ateu! so se for do seu Deus pessoal!
    Vc achar que uma empresa pode conseguir monopolio sem a ajuda do Estado é pensAR pequeno, é logico que GAtes teria concorrente. NAo so ele entende de informatica!
    La nos EUA tem orgao de proteçao a isso, assim como o CADE aqui no Brasil, hoje numa economia de mercado liberal se tem as ferramentas minimas para se combater isso e regular de modo mais justo! Porq algumas vezes NAo se faz isso é por motivos, como posso dizer: “misteriosos”!!!

  61. André Lopes,

    vai falar isso lá para os orgãos de defesa da concorrência no Brasil, Europe, EUA, onde for, vão te dar um atestado de asno.

    Tudo o que algum “órgão de defesa da concorrência” disser será automaticamente certo e moral? Estes órgãos devem ser então entidades religiosas, já que a moralidade é exclusividade de religiosos.

    Há sim situações que uma empresa muito dominante pode sufocar de forma imoral e ilegal outras empresas que tentam se manter no mercado.

    É claro que práticas imorais existem. A questão é que você não citou que práticas são essas que você considera imorais. A competição de preços é imoral? A compra de empresas emergentes (e possíveis futuras concorrentes) é imoral? O desenvolvimento de novos produtos ou técnicas inacessíveis ao seu concorrente é imoral?
    Se uma empresa não tem competitividade para concorrer, então tem mais é que fechar e procurar outra área de atuação. Por que uma empresa deve pagar pela incompetência de outra.

    Considero imoral uma empresa utilizar de influencia política para aprovar leis que o favoreçam ou que prejudiquem seu concorrente. Também é imoral a reserva de mercado através da ameaça ou apelo à força bruta, do tipo “Essa área é minha. Desapareça daqui ou ponho uma cabeça de cavalo na sua cama”.
    Imoral é o uso da difamação, a divulgação de informações falsas para prejudicar a publicidade de seu concorrente.
    Imoral é determinar um “preço padrão” para um determinado produto, de modo que se o concorrente vender abaixo deste preço terá sua casa “acidentalmente” incendiada.
    Ou seja, o imoral é quando um empresário se torna um “gângster”.

    Você fala de imoralidade de grandes empresários mas se resume a afirmar que são podres de ricos. Já pensou em se filiar ao PT?

    O mais importante observar é que você está novamente usando sua patifaria para fugir do assunto. De repente, não basta dar exemplos de obras filantrópicas de ateus. Por algum motivo desconhecido eu passei a ter a obrigação de demonstrar que estes filantropos ateus são perfeitos santos incapazes de qualquer imoralidade. Não seja tão ridículo.

    você não estudou Direito???? Sabe o que é o CADE? Sabe o que é Direito Econômico?

    Nunca cursei Direito, mas se te passei esta impressão fico lisonjeado.
    E o que tem a ver Direito Econômico com a filantropia de ateus? O CADE é portador da moralidade suprema e absoluta? É uma entidade religiosa?
    Você sabe a diferença entre ilegalidade e imoralidade? Tudo que é legal é automaticamente moral?

    estou falando de práticas monopolistas e anti-concorrência não de monopólio oficial

    Então fale. Que práticas tão imorais são estas?

    Eu posso ser ateu e cristão ao mesmo tempo? Como explicar que o “vazio, nulo e sem ideologia” não poder conviver com uma ideologia?

    O que tem a ver isso com o que eu perguntei?
    Se ateísmo é um pastel de vento, então é vazio. Se é vazio, então não tem ideologia. Não é tão difícil entender.
    Sugiro que abandone as drogas, estão destruindo seu cérebro.

  62. Shirley,

    Não sei se percebeu, mas o Lopes está obtendo sucesso em sua tentativa de despistar e fugir do assunto.

    De repente, tem um monte de gente tentando provar que o Gates não é um canalha (o que pode ou não ser verdade), quando de fato isto é irrelevante.
    Eu, particularmente, não morro de amores por Bill Gates, apenas citei sua filantropia como exemplo.
    Pessoas são simplesmente pessoas e têm a capacidade de ser imorais ou caridosas, independente de ateísmo ou religião.

    Este é que é o argumento do qual o Lopes vem fugindo como o diabo da cruz. E vem sendo bem sucedido nisso.

  63. Marcos

    Conheço tão pouco a pessoa Bill Gates – dentro dos limites em que se pode conhecer alguém assim, é claro – que nem mesmo tenho opinião formada sobre ele, ou seja, nem gosto nem desgosto.
    Meu ponto é a livre concorrência e o valor da iniciativa. Até onde eu saiba a Microsoft nunca impediu ninguém de criar seus próprios sistemas operacionais e colocá-los no mercado.
    No mais, você está coberto de razão. Ele foge da questão por ser muito mais conveniente a ele caracterizar ateus como imorais, egoístas, aproveitadores e assassinos. Admitir outra possibilidade pode deixá-lo muito próximo de ter que considerar que a religião não é exatamente necessária para formar uma pessoa decente.

  64. Sobre a acusação do Marcos de que “Madre Tereza era uma louca sádica, cruel e corrupta…”, vale a pena ler o testemunho de quem trabalhou diretamente com ela.

    Eis o outro lado da moeda:


    Quem não gosta de Madre Teresa, bom sujeito não é

    Uma freira pequenina trabalhava como professora em uma escola católica, para meninas ricas. Até o dia em que, nas ruas de Calcutá, ela ouviu o clamor do Cristo sedento, faminto e doente. Após insistir, recebeu autorização para fundar uma nova ordem e, sozinha, deixou uma vida razoavelmente confortável e segura para viver entre os mais pobres dos pobres.

    Aos poucos, se juntaram a ela antigas alunas, que se tornaram as primeiras missionárias da caridade. Madre Teresa procurava Jesus nos lugares onde ninguém O buscava: no lixão, ela ia quase todos os dias revirar a imundície, e muitas vezes recolhia ali pessoas doentes, já roídas pelos ratos, e até bebês, um dos quais conseguiu “ressuscitar” com um boca a boca (fato captado pelas câmeras da BBC).

    Certamente, não foi uma mulher perfeita… deve ter tido lá os seus erros. Mas, dentro do coração de milhões de pessoas, católicas ou não, há uma convicção: se aquela mulher me visse em dificuldades, ela se comoveria e me ajudaria. Ela era mesmo santa. Tanto que seu nome virou sinônimo de virtude e bondade.

    Suas rugas profundas eram como o leitos de um rio, onde corria amor e sofrimento. Mas o escritor ateu Christopher Hitchens não se comoveu com essa mulher; antes a odiou. Escreveu um livro e produziu um documentário – “Anjo do Inferno” – afirmando que Madre Teresa era “uma fanática, fundamentalista e uma fraude”. Em um programa de TV, foi além, e a xingou de bitch.

    Como militante do socialismo, Hitchens não poderia mesmo entender o bem que a Madre fazia aos pobres. Sua visão materialista de mundo o impedia de ver além do que os olhos podem enxergar. Cadê os hospitais de ponta? Cadê os pobres saindo da pobreza? Perguntava ele.

    Hitchens acusava a Madre de não ajudar os pobres a sair de seu estado de pobreza. De fato, Madre Teresa não fundou uma ONG, ela não fazia trabalho social; ela fazia CARIDADE, ela amava cada pobre como um filho saído de seu ventre. A mesma acusação que se fez a ela, poderia-se fazer a São Francisco de Assis: quem aí ouviu dizer que o santo levou algum pobre a ascender socialmente? E, no entanto… ele era a maior riqueza dos pobres, em seu tempo.

    Alguns leitores nos pediram para refutarmos o documentário “Anjo do Inferno”. Curiosamente, a BBC deixa disponível esse filme no Youtube, mas não o estupendo Something Beautiful For God, produzido pela mesma emissora, em 1969 (se alguém achar no Youtube, por favor me avise). O interesse da BBC em encobrir as boas obras da Madre e jogar lama em sua memória fica ainda mais claro quando a emissora se recusa a autorizar a exibição do documentário de 1969 em um festival de cinema gratuito realizado em 2010, para celebrar o centenário de nascimento de Teresa (Fonte: The Hindu).

    Alguns dizem que Hitchens era obcecado pela figura de Madre Teresa. Eu prefiro pensar que ele era fascinado por ela, mas se revoltava contra esse fascínio, tentando sufocá-lo com fúria. Fúria e amargura era só o que ele tinha, já que seu livro e seu documentário são pobres, muito pobres em fundamentação. Que Deus tenha misericórdia de sua alma. Espero que, ainda que em seu último suspiro, ele tenha se arrependido de seus erros.

    Em vez de rebater o documentário de Hitchens, em que Madre Teresa é ate mesmo acusada de combater fortemente o aborto e divórcio (eita mulé marvada!), preferimos deixar aqui o testemunho do nosso leitor Harun Salman. Ele aprendeu a amar Jesus no convívio com a freirinha de Calcutá. Então, os ateus socialistas ladram, e a caravana da caridade passa!

    “A Madre não fazia proselitismo; evangelizava” (por Harun Salman)

    A Madre não fazia proselitismo; evangelizava. Cada moribundo recebia atenção conforme a sua fé. Chamávamos sacerdotes hindus e pândits quando necessário. Frequentemente, eles não vinham. Por isso, memorizei o “Garuda Purana”, um texto hindu, que fala do pós-morte, com o equivalente hindu de Céu, Inferno e Purgatório. Um senhor que estava no final da vida pediu-me que o recitasse. Recitei. Ele perguntou como eu sabia aquilo. E eu disse que Jesus também ensinava sobre Swarga (o Céu). “Quem é Jesus?”, ele perguntou, querendo evidentemente uma resposta filosófica (hindus são muito introspectivos). Eu respondi: “Jesus é o começo e o fim”. Ele suspirou: “Oh! Eu amo Jesus!”, e morreu.

    A maioria estava lá morrendo mesmo. Levantei os olhos para chamar alguém e dei de cara com Madre Teresa. Devo ter feito alguma coisa bem, pois me foram confiadas novas tarefas. Ajudei a separar aqueles que na verdade não estavam morrendo, mas só precisavam de atendimento médico. Não podíamos pagar táxis (dinheiro era sempre um problema), por isso, quando um paciente precisava ser levado para o hospital, eu o carregava. Sou forte, isso nunca foi problema.

    O trabalho, que já era muito, aumentou. Fui autorizado a trabalhar em Shanti Nagar, uma “cidade” fundada por Madre Teresa para abrigar os hansenianos, sempre vítimas de preconceito (leia-se violência). Amei o trabalho! Era exaustivo, mas apaixonante! Faltavam recursos, sobrava amor! Madre Teresa precisava estar em constante movimento, pedindo ajuda para os recursos mais elementares. Nunca sabíamos de onde viria a comida, no dia seguinte. Nem se haveria comida, no dia seguinte. Vivíamos da Providência, literalmente! Por isso, vivíamos em oração.

    Sem oração, eu entraria em pane! Aprendia-se a orar na marra! Madre Teresa era absolutamente gentil, com todo mundo. Mas nem um pouco sentimental. Era firme, decidida, prática. Não ficava sorrindo à toa, feito uma pateta, nem vivia de cara amarrada. Gostava de cantar e de que cantassem. Ela gostava muito de me ouvir cantar “À la claire fontaine”, uma canção infantil, e “Teresinha de Jesus”. Traduzi a letra para a Madre, e ela observou que era um ensinamento sobre a Santíssima Trindade (“Acudiram três cavalheiros…”). E é mesmo!

    Ela trabalhava mais do que qualquer pessoa que eu conheci. A qualquer momento que alguém olhasse para ela, ela estaria trabalhando, sem sair do estado orante. Eu vi sua saúde declinar, ao longo dos anos. Ficava impaciente quando sua energia física não acompanhava sua incrível energia espiritual.

    Quando eu perdi minha família, foi nela que eu encontrei conforto. Quando meus amigos, a mulher que eu amava e toda a sua família foram mortos num terrível massacre, em 1994, foi nela, velhinha e muito doente, que eu encontrei conforto. O que ela disse? Nada. Ela simplesmente estava lá.

    Eu tenho ouvido algumas pessoas acusarem Ummi de homofóbica, por isso vou contar de uma situação que prova que ela não o era. Numa ocasião, Ummi chamou-me para acompanhá-la e mais uma irmã a um apartamento. Um homem estava muito mal, sofrendo com complicações decorrentes da AIDS. Tendo gasto seu dinheiro com paliativos caros, estava agora sem recursos para sobreviver, sozinho e desamparado. Eu atendi prontamente o chamado de Ummi, claro. Eu estava sempre animado para agradar Ummi e mostrar o meu valor (coitado!).

    Ao entrar no apartamento, a realidade me apanhou em cheio. O apartamento, mal iluminado, com janelas fechadas, talvez tivesse sido bonito, um dia. Agora… Um cheiro forte de urina, fezes e esperma envolvia tudo. Revistas pornográficas estavam espalhadas pelo chão e quadros com ilustrações de um desenhista chamado “Tom da Finlândia” estavam expostas nas paredes. Numa estante, um pênis de borracha pendia precariamente de uma prateleira, sujo com alguma coisa preta que parecia fezes ensanguentadas, secas. O solado dos meus tênis grudavam no chão.

    No quarto, esparramado numa cama king size, imunda, estava um homem, adulto na estatura, infantil na compleição. Muito, mas muito magro. As faces cavas e uma ferida sangrenta na testa. A irmã que nos acompanhava, uma holandesa, tremeu. Eu fiquei arrepiado. Mas Ummi sorria alegremente para a figura apática, mas de olhar lascivo, sobre a cama. Falava com ele com carinho e entusiasmo e parecia esperar que nós fizéssemos a mesma coisa. A irmã holandesa tomou a dianteira, recuperando-se rapidamente. Eu fiquei paralisado. O cheiro era muito forte! Alguma coisa começou a subir do meu estômago… Eu entrei em desespero. Recuei da porta do quarto. Orei fervorosamente a todos os santos, não querendo decepcionar Ummi. Eu tinha que entrar no quarto de novo e ajudar a lavar o irmão.

    Sentei no chão. Ou caí. Jesus Cristo, dai-me forças! Apoiei as mãos no chão pegajoso pra me levantar e, em vez disso, ajoelhei. Inclinei o corpo lentamente e lentamente lambi o chão grudento. A náusea passou na mesma hora. Levantei-me. Ajudei Ummi e a irmã holandesa a banhar o irmão. Limpamos o apartamento. Pusemos tudo de volta em seu lugar, inclusive as revistas pornográficas e o pênis de borracha, devidamente limpo, com álcool. E sim, eram fezes. A irmã holandesa fez uma sopa e Ummi alimentou o irmão, como a uma criança muito querida.

    Voltamos para Nirmal Hriday. Chegando lá, Ummi chamou-me a um canto. “Eu vi o que você fez.”, ela disse. Tremi. “É agora que ela vai me dispensar!” Mas Madre Teresa disse: “Eu entendo porque você fez. Você fez bem. Mas, da próxima vez, tente ser mais discreto, pois o nosso irmão também viu.” Eu fiquei arrasado, mas Ummi era sensível demais para deixar as coisas assim e completou: “Eu não vou mandar você embora porque você hesitou no que se propôs fazer. Mas eu terei que mandar você embora se você não entender seus próprios limites.” Ela estava certíssima. Uma hesitação como a minha poderia criar uma chaga incurável no coração de um irmão já fragilizado. Tão longe se estendia a consideração da Madre! Tão abrangente era sua sensibilidade. Essa é a mulher que alguns acusam de homofóbica.
    “.

    FONTE: http://ocatequista.com.br/archives/12200

  65. Marcos:

    Nunca cursei Direito, mas se te passei esta impressão fico lisonjeado.

    Interessante, ficou discutindo comigo o que era princípio da isonomia no Direito brasileiro, inclusive mudando o conceito para um lado só: ‘isonomia desde que seja pró-minoria’. E também ficou falando que eu não aproveitei minha faculdade de Direito, parabéns, você me enganou mesmo! Que belo artista você é, será que você está usando este talendo para falar do que não sabem em outras discussões por aí?

    E o que tem a ver Direito Econômico com a filantropia de ateus? O CADE é portador da moralidade suprema e absoluta? É uma entidade religiosa?

    Não tem nada a ver, e só você que quis achar que tem algo a ver. Meu comentário sobre o Direito Economico foi uma resposta ao seu comentário sobre a Microsoft ser inocente nos processos que sofreu. Não tem NADA a ver com filantropia.

    Você sabe a diferença entre ilegalidade e imoralidade? Tudo que é legal é automaticamente moral?

    Eu sei, e você? Não, nem tudo que é legal é automaticamente moral. E daí? Qual o seu ponto?

    Então fale. Que práticas tão imorais são estas?

    Desculpe, você defendia o Bill Gates com tanta paixão (afinal, ele é da patota!) que achei que soubesse o que pesa contra a empresa dele. Um exemplo das acusações é que eles, como quase um monopólio de fato do sistema operacional Windows, forçaram o seu navegador Internet Explorer e dificultavam o acesso a usuarios a outros navegadores, como o antigo Netscape e recentemente o Google Chrome e Firefox. Eles perderem e hoje na Europa você compra um computador novo e o usuario deve ter a opção de instalar o IE ou um outro navegador.

    O que tem a ver isso com o que eu perguntei?
    Se ateísmo é um pastel de vento, então é vazio. Se é vazio, então não tem ideologia. Não é tão difícil entender.
    Sugiro que abandone as drogas, estão destruindo seu cérebro.

    É emburrecedor discutir com você, mas para evitar que o emburrecimento atinja outros leitores do forum, eu continuo concedendo-lhe respostas.

    A sua amnésia não lhe permite lembrar que o meu ponto era exatamente que a negação de algo não significa neutralidade, o pastel de vento é venenoso. Como exemplo eu lhe disse que não é possível ser ateu e cristão ao mesmo tempo, isso prova que o ateísmo não é esse vazio neutro que você afirma, senão, por que não seria possível conviver com outra ideologia?

  66. André Lopes,

    ficou discutindo comigo o que era princípio da isonomia no Direito brasileiro, inclusive mudando o conceito para um lado só: ‘isonomia desde que seja pró-minoria’.

    Sou um autodidata. E o princípio da isonomia não é apenas pró-minoria. Ele serve para corrigir ou contrabalancear as desigualdades sabidamente existentes entre os indivíduos. Venho repetindo isto desde então e muito me admira alguém que realmente cursou Direito em uma faculdade não entenda este princípio tão básico.

    E também ficou falando que eu não aproveitei minha faculdade de Direito

    Pelo que me lembro foi você mesmo quem disse isso. Deixe-me refrescar sua memória (novamente, outra vez, de novo).
    “O ensino do Direito então… só se melhorou, mas qdo eu estudei perdi 5 anos esquentando cadeira e lendo ‘doutrinadores’ que falavam bonito e ensinavam como a ciência jurídica (que não é ciência coisa nenhuma) tem respostas que o senso comum não tem.” (André Lopes, 17/01/2014, 21:44, O paradoxo do ânus de Cristo – parte 1)

    parabéns, você me enganou mesmo! Que belo artista você é

    Eu nunca disse que cursei direito.
    Você é que tem o estranho hábito de estar constantemente enganado em suas conclusões e depois quer responsabilizar os outros.

    será que você está usando este talendo para falar do que não sabem em outras discussões por aí?

    Se o que digo é incorreto, então você não deveria ter tanta dificuldade em demonstrar lógica e racionalmente a falha de raciocínio.
    Agora, se o que digo é correto, então é irrelevante a grade curricular que estudei. De outra forma, seria apenas a falácia do “Apelo à Autoridade”.

    Meu comentário sobre o Direito Economico foi uma resposta ao seu comentário sobre a Microsoft ser inocente nos processos que sofreu.

    Em toda a sua revolta contra o malvado multimilionário você só esqueceu do principal.
    Eu NUNCA DISSE que a Microsoft era inocente. Ou se disse, peço o obséquio de me refrescar a memória.

    Você utilizou a falácia lógica conhecida como “Apelo à Emoção” quando ao citar o “pai de família” empregado da concorrente. Ao passo que eu mencionei que na Microsoft também tem “pai de família” trabalhando.
    Simples assim.

    nem tudo que é legal é automaticamente moral. E daí? Qual o seu ponto?

    O meu ponto é:
    (1) Todo processo legal é aberto com base em alguma lei.
    (2) Algumas leis são criadas de forma imoral através de influencia política (lobby) e interesses particulares.
    (3) À partir de (1) e (2) temos que, alguns processos podem ser movidos baseando-se em leis imorais.
    (4) Portanto, o simples fato de alguém ser processado ou mesmo condenado legalmente não é garantia de que o ato que a originou tenha sido de fato imoral.

    É necessário analisar o caso para avaliar a moral. Você não especificou exatamente qual foi a atitude da Microsoft que lhe causou esta revolta. Dependendo do caso, posso até concordar com você.

    como quase um monopólio de fato do sistema operacional Windows, forçaram o seu navegador Internet Explorer e dificultavam o acesso a usuarios a outros navegadores, como o antigo Netscape e recentemente o Google Chrome e Firefox.

    Ele proibiu legalmente a população de comprar, por exemplo, um Macintosh?

    Ele vende um produto específico e que atingiu grande popularidade no mercado por ter agradado o público. Isso é mérito dele.
    Ele não tem a menor obrigação moral de facilitar o acesso a seu sistema operacional por softwares da concorrência. Só pode ser forçado a isso por pressão do próprio mercado consumidor, como ocorre em uma livre concorrência.

    Se a Microsoft foi condenada só por causa disso, então trata-se de um exemplo típico de leis criadas de maneira imoral para recompensar a incompetência e punir a mente criativa.

    não é possível ser ateu e cristão ao mesmo tempo, isso prova que o ateísmo não é esse vazio neutro que você afirma, senão, por que não seria possível conviver com outra ideologia?

    Quanto à convivência entre indíviduos, ateus e teístas podem muito bem conviver entre si.
    Agora, dentro de uma mesma mente, teísmo e ateísmo são incongruentes por tratarem de idéias opostas (existência e inexistência).
    Existência e inexistência não podem acontecer simultaneamente, mas isso não significa que a inexistência seja “uma espécie de existência”.
    Seu discurso não faz sentido à luz dos lógicos absolutos.
    Não é possível haver vácuo simultaneamente à presença de matéria. Isso significa que o vácuo é presença de matéria?

    Isso é um lógico absoluto.
    A é igual a A ao mesmo tempo em que A não pode ser (não A).
    Se ateísmo tem ideologia e você a conhece, então não deveria ser tão difícil me dizer qual é ela, não é mesmo? Acho que já perguntei isso antes, mas só responda se puder e se quiser.

  67. Marcos:

    Venho repetindo isto desde então e muito me admira alguém que realmente cursou Direito em uma faculdade não entenda este princípio tão básico

    Esse é o problema, quem aprendeu ‘sozinho’, quer sair por aí dando lição para quem realmente aprendeu onde deveria aprender. Já te expliquei que isonomia é igualdade, se tiver que ir contra minoria, assim será.

    Pelo que me lembro foi você mesmo quem disse isso. Deixe-me refrescar sua memória (novamente, outra vez, de novo).

    Não precisa refrescar a memória, eu me lembro muito bem o que eu disse, eu critiquei o ensino jurídico, o nível de ensino, inclusive da minha faculdade. Foi você que ensinou que eu não havia aprendido por problema meu e não da faculdade. Mas na época eu prestava atenção no que você dizia, agora já aprendi com quem estou lidando.

    Agora, se o que digo é correto, então é irrelevante a grade curricular que estudei. De outra forma, seria apenas a falácia do “Apelo à Autoridade”.

    Concordo, por isso que sempre refutei seus argumentos de forma lógica.

    Eu NUNCA DISSE que a Microsoft era inocente. Ou se disse, peço o obséquio de me refrescar a memória

    Malufou.

    (1) Todo processo legal é aberto com base em alguma lei.
    (2) Algumas leis são criadas de forma imoral através de influencia política (lobby) e interesses particulares.
    (3) À partir de (1) e (2) temos que, alguns processos podem ser movidos baseando-se em leis imorais.
    (4) Portanto, o simples fato de alguém ser processado ou mesmo condenado legalmente não é garantia de que o ato que a originou tenha sido de fato imora

    Certo, então agora não podemos mais falar de ninguém ser examinar o processo minuciosamente, pois ‘vai que foi uma condenação injusta’. Isso o que eu chamo de ensebar, enrolar, para não confrontar o óbvio. Eu digo, é emburrecedor.

    É necessário analisar o caso para avaliar a moral. Você não especificou exatamente qual foi a atitude da Microsoft que lhe causou esta revolta. Dependendo do caso, posso até concordar com você.

    Eu dei o exemplo dos navegadores Internet Explorer e seus concorrentes.

    Ele não tem a menor obrigação moral de facilitar o acesso a seu sistema operacional por softwares da concorrência. Só pode ser forçado a isso por pressão do próprio mercado consumidor, como ocorre em uma livre concorrência.

    Você não tem a menor noção da indústria de software, não sabe que a dominação em 90% dos computadores gera uma situação de monopólio de fato, impedindo outras empresas de terem a oportunidade de competir. Eu não tenho tempo de explicar aqui, mas software tem suas peculiaridades. Como disse você ao Criaturo uma vez, se quiser aprender, vai pagar um curso.

    Se a Microsoft foi condenada só por causa disso, então trata-se de um exemplo típico de leis criadas de maneira imoral para recompensar a incompetência e punir a mente criativa.

    Por isso que o Brasil não vai pra frente, o peão não entende de software, não sabe detalhes do caso, e sai por aí falando com ar professoral que a condenação foi injusta, que a lei é imoral. Brincadeira, é emburrecedor.

    Quanto à convivência entre indíviduos, ateus e teístas podem muito bem conviver entre si.

    Eu estava me referindo a conviver na mesma pessoa, ou seja, uma pessoa ser cristã e atéia ao mesmo tempo.

    Se ateísmo tem ideologia e você a conhece, então não deveria ser tão difícil me dizer qual é ela, não é mesmo? Acho que já perguntei isso antes, mas só responda se puder e se quiser.

    Ateísmo tem a ideologia de negar a existência de um ser criador superior, a existência de uma moral objetiva e de um sentido para a vida. O ateísmo tem a ideologia de que o mundo é fruto do acaso, que o ser humano não foi criado para um determinado fim. É um pastel de vento um tanto recheado de coisas ruins.

  68. Marcos

    Depois desse show do Lopes, você diria que:

    a) é um caso de burrice autêntica e incurável;
    b) é um caso de pura desonestidade intelectual;
    c) é um caso de troll se divertindo às nossas custas.

    De minha parte, marco as três opções e acrescento que não vou mais retrucar a nada que ele escreva, por mais absurdo que seja.

  69. Ah é, Lopes, entre em contato com o Rui Falcão, ele vai te dar a carteirinha de membro honorário do PT. Bye, amiguinho.

  70. Ei, o Criaturo vai me mandar um texto para eu publicar aqui no blog. É sobre um Deus que está fora da Bíblia. Estou ansioso pra ler.

  71. É o Deus Tartaruga, Barros. Ou pelo menos esse era o último deus com quem ele estava ocupado. Veremos.

  72. SOS ROdrigues:

    Parabéns pela tabelinha com o Marcos, ficou lindo. Me ignora que eu gosto!

    Quanto ao PT, sou contra. Não tenho partido, ninguém presta. Acho que deveríamos lançar uma campanha: não tem em quem votar, pelo menos não votem em quem está no poder, assim, no mínimo garantiriamos uma renovação na política. Atenção, não vá comentar essa minha mensagem, você prometeu!

  73. Criaturo, dá uma olhada neste vídeo. É muito interessante. Nele, um ateu clássico questiona contra os neoateus do Barros.Ele diz que, diferente dos ateus clássicos, o neoateísmo é fruto de excristão frustrados dos quais o Barros diz ter sido um excristão.

    Ele também confirma o que eu sempre havia dito neste blog que o Barros quer polemizar para chamar a atenção para adquirir lucro posteriormente. Ou seja, o Barros, como todo hipócrita, prega, contra o que ele quer fazer uso.

    Esse ateu clássico também fala de pessoas que afirmam ser ateu, do jeito que o Barros fala, é fruto de criancinhas, adolescentes que pensam que ser ateu é zombar de Cristo. Esses adolescentes incautos se enganam pois só quem vai obter algum lucro é o rei do blog deusilusão e outros que seguem o mesmo nip. !só os cabeças vão levar vantagem. Os outros são cobra mandada, pessoas que não possuem identidade formada que seguem qualquer lobo em pele de ovelha.

    Ateus sinceros, tomem cuidado, o Barros engana vocês.

    Abraço criaturo.

    Ass: Tom.

  74. Estou mandando outro vídeo. Vale a pena dar uma olhada.

    Ateus deste blog. Decidam. Ou vocês se tornam ateus decentes, ou creiam em Cristo e façam a diferença. Provem para os que se dizem cristãos mas não são, apenas escandalizam o evangelho e se tornam duas vezes mais dignos do inferno do que os ímpios , provem que vocês podem ser cristãos melhores. Deus é o maior interessado neste tipo de postura e tenho certeza que Deus capacitará vocês para tal.

    Eu amo todos vocês em Cristo Jesus.

    Fiquem com Deus.

    Ass: Tom

  75. Criaturo.

    A única experiência que o Barros teve com o cristianismo se á que podemos chamar assim, foi com os testemunhas de Jeová. Isso ele sempre deixou claro em seus posts. É realmente frustrante. Abraçar uma religião que é um misto de judaísmo com catolicismo, que rejeita a trindade, que acredita que Cristo foi a primeira criação de Deus da categoria de um anjo, talvez um querubim, em pé de igualdade com a patente de Lúcifer. Realmente é compreensível que o Barros tenha se frustrado. Eu também me frustraria.

    Agora, se ele tivesse crido no unigênito Filho de Deus que tem poder para perdoar pecados, que o ama do jeito que ele é e que pode dar vida e vida em abundância. Eu duvido que ele abandonaria esse Cristo.

    Eu recebi esse Jesus maravilhoso e não o abandonarei por nada.

    Tenho saudade do Deu&Ciência, do Márcio e do Gustavo. Tem visto eles por aí. Se os ver, fala que eu mandei a Paz.

    Fica com Deus.

  76. Tom

    O Márcio anda meio sumido dos blogs, até suspeitei que o ” MAF” poderia ser ele , o D&C voce pode reencontrar aqui mesmo com o nick Azetech : https://deusilusao.com/2014/02/08/a-mentira/#comment-49569

    abraço

  77. André Lopes,

    quem aprendeu ‘sozinho’, quer sair por aí dando lição para quem realmente aprendeu onde deveria aprender.

    Infelizmente, isso é necessário quando quem deveria ter aprendido faltou às aulas para ir à missa.

    Já te expliquei que isonomia é igualdade, se tiver que ir contra minoria, assim será.

    O pensamento de que isonomia é igualdade é muito comum em pessoas completamente leigas e também em aspirantes a juristas que faltaram às aulas.
    Procure estudar sobre a diferença entre igualdade formal e igualdade fática.
    Isonomia implica em uma discriminação formal (legal) a fim de se obter igualdade material (fática).

    É estranho que eu tenha que ensinar isso a quem cursou faculadade de direito. É igualmente estranho que os juristas e doutrinadores concordem comigo e não com um pateta que mofou a bunda (e o cérebro) no banco da faculdade.

    “(…) igualdade perante a lei, enunciado que, na sua literalidade, se confunde com a mera isonomia formal, no sentido de que a lei e sua aplicação tratam a todos igualmente, sem levar em conta as distinções de grupos. A compreensão do dispositivo vigente, nos termos do art. 5º, caput, não deve ser assim tão estreita. O intérprete há que aferi-lo com outras normas constitucionais, conforme apontamos supra e, especialmente, com as exigências da justiça social, objetivo da ordem econômica e da ordem social. Considerá-lo-emos como isonomia forma para diferenciá-lo da isonomia material, traduzido no art. 7º, XXX e XXXI” (Da Silva, p. 215).

    “o princípio não pode ser entendido em sentido individualista, que não leve em conta as diferenças entre grupos. Quando se diz que o legislador não pode distinguir, isso não significa que a lei deva tratar todos abstratamente iguais, pois o tratamento igual não se dirige a pessoas integralmente iguais entre si, mas àquelas que são iguais sob os aspectos tomados em consideração pela norma, o que implica que os “iguais” podem diferir totalmente sob outros aspectos ignorados ou considerados como irrelevantes pelo legislador” ( Silva, José Afonso da , 1998, p.p219)

    “a igualdade a que se arrima o liberalismo é apenas formal, e encobre, na realidade, sob o seu manto de abstração, um mundo de desigualdade de fato” (Paulo Benevides – Curso de Direito Constitucional, 1998, Ed. Malheiros – São Paulo)

    “verdadeira igualdade consiste em tratar igualmente os iguais, e desigualmente os desiguais, na medida em que se desigualam” (Hugo de Brito Machado Segundo, p. 20, 2009).

    eu critiquei o ensino jurídico, o nível de ensino, inclusive da minha faculdade. Foi você que ensinou que eu não havia aprendido por problema meu e não da faculdade.

    Isto é fato.
    A faculdade te proibiu de ler determinados livros? Te impediu de pesquisar assuntos por conta própria? Disse que a moral e a justiça só poderiam ser encontradas na bíblia?
    A instituição de ensino ajuda bastante com orientação, mas a responsabilidade por aprender ou não é inerente ao aluno em primeiro lugar.

    Mas na época eu prestava atenção no que você dizia, agora já aprendi com quem estou lidando.

    Você não presta atenção nem ao que você mesmo diz. Como pode prestar atenção em mais alguém?

    sempre refutei seus argumentos de forma lógica.

    Não me lembro de nenhuma ocasião em que isso tenha ocorrido.
    Quem não te conhece que te compre.

    Malufou.

    É só isso que tem a dizer?
    Se eu disse mesmo o que você afirma, porque não mostra?
    Está sem tempo? Não lembra onde está? Tem que lavar o cabelo? Tá na hora de tomar o remédio?

    então agora não podemos mais falar de ninguém ser examinar o processo minuciosamente, pois ‘vai que foi uma condenação injusta’

    Eu não diria minunciosamente, mas com o mínimo de informação para evitar injustiças.
    É muito raso e irresponsável dizer que Fulano é podre de rico então ele é imoral.
    Isso é discurso de gente recalcada e fracassada. Típico chorão esquerdista, como disse a Shirley.

    não sabe que a dominação em 90% dos computadores gera uma situação de monopólio de fato

    Nenhuma empresa nasce já dominando 90% do mercado. Se ela conseguiu essa fatia de mercado foi por trabalho, criatividade, qualidade do produto e mérito próprio. A não ser que tenha conseguido este monopólio com influencia estatal (o que você não evidenciou).

    , impedindo outras empresas de terem a oportunidade de competir.

    Só o que impede outras empresas de competir é a falta de empenho e criatividade. A falta de mérito.
    Fora isso, só o que pode impedir a concorrência é protecionismo estatal, que é justamente o que você defende.

    Eu não tenho tempo de explicar aqui, mas software tem suas peculiaridades. Como disse você ao Criaturo uma vez, se quiser aprender, vai pagar um curso.

    Você não tem tempo para um bocado de coisas, mas nem precisa explicar.
    Se eu quisesse partilhar do seu conhecimento eu procuraria em algum almanaque em banca de revista.

    o peão não entende de software, não sabe detalhes do caso, e sai por aí falando com ar professoral que a condenação foi injusta, que a lei é imoral.

    Baseado nos dados apresentados por você demonstre que não foi imoral.
    Qual a moralidade de se tomar a propriedade de alguém e entregar a outros só porque eles “precisam”?
    Fica arrotando pompa dizendo que sabe disso e daquilo mas não apresenta fatos.

    É um pastel de vento um tanto recheado de coisas ruins.

    Um pastel de vento recheado. Sério?
    Como explicar para um asno a contradição disso?

  78. Shirley,

    Depois desse show do Lopes, você diria que:

    a) é um caso de burrice autêntica e incurável;
    b) é um caso de pura desonestidade intelectual;
    c) é um caso de troll se divertindo às nossas custas.

    Eu vejo o Lopes meio que como uma sátira do Hulk no que se refere à estupidez. As diferenças são:

    1 – O Hulk é verde e o Lopes não sei de que cor é;
    2 – O poder do Hulk é a imensa força, enquanto que o do Lopes é a burrice extrema;
    3 – O Hulk aumenta sua força em proporção direta à sua fúria, enquanto que a fúria do Lopes o torna cada vez mais tonto;
    4 – O Hulk adquiriu seus poderes sendo bombardeado por raios GAMA num campo de testes militares, enquanto que o Lopes adquiriu sua estupidez comendo GRAMA num campo da zona rural.

  79. Marcos

    Essa me fez ganhar o dia! Adorei! Puxa, será que isso faz de mim uma ateia imoral e cruel?

  80. A discussão com pessoas que acreditam na bíblia de cabo a rabo só tem um propósito: Entretenimento.

  81. Saibot.

    Dê uma olhada no vídeo que postei acima sobre o depoimento de um ateu ortodoxo sobre os neoateus. Isso sim é entretenimento.

    No vídeo abaixo do primeiro a ser postado mostra o comportamento de ateus tradicionais diante de uma discussão. A diferença dos neoateus é gritante.

    Ele ouvem e debatem de forma civilizada e não com chingamentos , afrontas e chacotas como os neoateus.

  82. Ton,

    Eu não me enquadro como ateu clássico ou neoateu, até porque só comento sobre religião x ateísmo em blogs, e no caso deste blog em específico, me parece ser um canal adequado para chacotas e xingamentos, desde que o xingado/chacoteado faça por merecer. O religioso que entra aqui e comenta já deve imaginar o que vai encontrar.

    Vale lembrar que na questão de afronta, ateus são frequentemente ameaçados por crentes que acham que ateísmo é igual a não possuir valores éticos e morais.

    Na minha vida extra-blog, ignoro esse tipo de discussão, para mim não vale a pena.

  83. Marcos
    Essa me fez ganhar o dia! Adorei! Puxa, será que isso faz de mim uma ateia imoral e cruel?

    associação em bando é natural das espécies

  84. ….que não acreditam em Deus

  85. Oi andre. concordo com você .esses ateus são ignorantes e superficiais .
    Defendem 1 causa perdida .vencida por eles mesmos. Vou explica porque. para eles.
    Ateus leiam com atenção para entenderem.por que sua luta esta destinada a derrota desde o começo.
    Voces dizem que não existe deus,e defendem a idéia de que o homem inventou as leis morais. Sua ideologia.segundo vocês .(o homem surgiu do macaco através da evolução e com o passar do tempo. foi aprendendo muito e usou doque aprendeu. para montar por conta própria 1 comjunto de leis morais que estabeleceu a ordem.se tornando assim possivel a vida em comunidade.certo. todo ateu tem que por obrigação acreditar nessa ideologia isso é inegavel. Vamos continuar
    depois de 1 tempo o homem começou a não obedecer suas próprias leis.
    Por causa disso . os que ainda obedeciam as leis usando da sua moral.confeccionaram castigos para quem desobedecece as leis.bom né
    essa medida.ce mostrou muito boa durante muito tempo.até que.o medo do castigo ce tornou pequeno e o homem tornou a errar e cada vez que erravam. viam que o castigo.não era assim tão ruim.daí daí em diamte ninguem temia os castigos e o numero de foras da lei só aumentava.
    Os sabios da época temendo o caos total radicalizaram no castigo. a pena para 1 fora da lei agora é a morte.
    Resultado foi o mesmo e ainda pior porque o 1 que morreu foi visto como herói e louvado entre eles por que ele fez sua vontade prevalecer .não temendo nem a morte e isso entre os fora da lei foi entendedido como bom. porque ele provou que a lei de nada vale pois ele fez sua vontade mesmo a lei dizendo que nao pode faze . ele fez e mostrou que era muito corajoso ganhando assim da le.i e deixando a idéia .mais vale morre fazendo a minha vontade do que vive sem poder ser livre. Submisão é a morte rebeldia é vida.
    Então .la foram os sabios de volta. que faremos .e foi nesse momento que lhes ocorreu a brilhante idéia.vamos inventar 1 ser superior a nós e então inventaram deus.o inferno o paraiso e a eternidade.e o espirito. (Cem nenhum conhecimento sobre isso apenas inventaram)
    Com toda a “mentira” pronta apresentam aos outros dessa maneira.
    O ser superior. nos deu a nova condenação.que é essa. todo aquele que não obedecer a lei morrera.mas sua alma q vive para sempre será castigada eternamente no inferno. onde não a nada de bom. só o mal.
    Mas aqueles que obedecerem a lei que deus deu.vivera no paraíso .onde não a nada de mal só o bem muito melhor doque ir para o inferno a escolha é de vocês porque ele disse que voces podem escolhe(livre arbítrio).
    Resultado conseguiram restaurar a ordem por certo tempo mas depois. o povo comdeçou a ficar i”nteligente “mais que os sabios. e perguntaram para os sabios. coisas como.quem é o pai de deus.onde ele vive porque nao aparece agora para me mostrar que existe.e os sabios tentando enganar o povo responderam.ele não tem pai .ele sempre existiu .esta ele em todo lugar. não aparec por q ja apareceu para nós e quer q vocs vao para o paraiso por acreditar nele. mesmo sem velo e parte creu nos sabios e parte não por isso a medida só funciona para aqele q acredita. por isso o caos esta ai até hog. só nâo é tota.l por q parte grand do povo teme ir para o inferno e mesmo cem ter certeza c ele exist ou não . prefere não arrisca. Pois ha. a possibilidade de existir 1 inferno e eu nao quero ir para la. Prefiro ir para o paraíso..os ateísta qerem tira o inferno do mundo porque é a unica coisa q temem e sem ele só resta a cadeia e ele nao teme a cadeia nimguém teme.
    Porém se eu tivese certeza de que deus existe .só faria o bem mas os ateus acham isso ruim.e insistem em coloca duvida na cabeça das pessoas e ainda acham isso sabio.
    Então ganhem dessa sabedoria agora. deus existe e texto acima prova isso. ou não entenderam.não tem problema eu explico.
    Presta atençâo.
    Voces dizem q deus não existe.então depois afirman .que o homem o homem inventou as leis morais.com o conhecimento adiquirido com o passar do tempo.certo.nnnnãooo
    e por ultimo o mais superficiais dos pensamentos ateítas.tentar separa moral secular de moral religiosa coisa impossivel.
    Porque c deus não existe. e o homem inventou as leis morais você é obrigado a adimiti que foi o homem q invento a moral religiosa tambem.e deve adimiti q isso foi feito atraves da moral secular então me respondam. como querem separa 1 da otra sendo que moral religiosa é moral secular

  86. É agora quero vê explica essa .simples .o próprio ateu vai entende. que não é possivel a moral secular ter inventado a moral religiosa. Mas ate eles tem q concorda que a moral secular essa sim deriva da moral religiosa.comclusão sem moral religiosa.nada de moral secular..
    Mais 1. se o ateu insistir em separa 1moral da otra esta afirmando .que deus existe porque esta afirmando que a moral religiosa nao foi o homem quem inventou .entende se não foi o ome então quem foi.eu sei. Deus.
    Mesmo se tal moral secula. fosse capaz de inventar 1 deus seria 1 deus com qualidades humanas e não 1 deus todo poderoso e inatacavél. Toddaos sabem que perfeição. Não surge de quem não conhece a perfeição. A não ser que lhe seja mostrado a ta.l por algo ou algém. certo.

  87. Me respondam ateus.ce realmente acreditam na sua versão .
    Não foi o homem quem criou a moral religiosa. para colocar ordem nas coisas.e diga se a verdade. foi a solução perfeita e impera desde o começo da humanidade até hoge.mas voces hoge são imensuravelmente orgulhosos e querem.tira. a unica coisa que organiza o mundo. a unica coisa que.o constrange de fazer o mal
    o medo de 1 castigo certo. sem escapatória.
    é assim.tira o inferno e sobra a cadeia.e a cadeia quem tem dinheiro pode compra a sua liberdade. E mesmo quando vão para a cadeia é uma pseudo cadeia. que mais parece uma recompensa. do que 1 castigo.
    Podemos concluir então. que os ricos.estão acima da lei .
    Da lei humana.mas do inferno não escaparão.por isso querem retira lo do mundo. para serem deuses acima da lei.
    Ah! Agora entendo. porque tanta luta da parte deles. só querem ser deuses.e seguem direito esse pensamento. Se tornando assim seguidores do diabo o inventor desse pensamento. Pensem nisso(o homem não tem certeza se deus existe.por isso alguns ainda praticam o mal sem temor) agora se tivesse a certeza. de que deus não existe.nimguem tem medo de nada.nada=cadeia.ficara assim a merce da vontade dos outros e eles a merce da sua vontade.mas nos resta a ultima opçâo.se ouvece a certeza de que deus existe .todos obedeceriam as suas leis.sem sequer questionar.pois saberiam que ele tudo pode e não se reporta a nimguém.porem não ha o que temer pois e le prometeu o paraíso a quem lhe obedece e o senhor ja mostrou que cumpre suas promessas.
    Porem ele também prometeu o inferno aos pecadores.então fica aqui o conselho se arrependão.deixem o orgulho de lado e creiam em deus pai todo poderoso.no filho e no espirito santo para assim se salvarem e irem para o paraíso.enquanto ha tempo.amém.
    Se concorda escreve amém.

  88. Welyto, você tem razão meu caro.
    Ainda que toda moral seja sempre de origem humana, não importando se a chamemos de secular ou religiosa, podemos perceber que há uma classe bem substancial de pessoas que só se mantem na linha se acharem que há um deus no comando, supostamente recompensando com paraísos de gosto duvidoso ou punindo com infernos eternos.
    Isso se parece muito com adestramento, concorda?

    Para essas pessoas, e para o bem das restantes, é melhor mesmo que deus continue ”existindo”.
    Amém!

  89. Sobre a sabedoria
    ateísta.
    Eles acham que creen não existir deus .que.o homen o inventou.
    A contradição. está na hora que afirmão crer na evolução.antes o homem não tinha todas essas coisas: avião.computador.carro.moto.celular.teve.radio. Porem.essa evolução trouxe 1 mal supremo.muito maior do doque todos os outros benefícios que eu poderia citar.
    A arma de fogo em todas as suas variedades e muitos outros que eu poderia citar mas não vou. só quero ressaltar o mal supremo. as bombas que poderião acabar com todo mundo.
    Mas o povo prefere ignora isso e ir pular carnaval.trabalha.passear e fazer de conta que não sabe. ignorância típica de conformados e viciados em tecnologia. esta tecnologia está avançando para a perdição de todos
    aí algum ateu .pode me dizer que eu estou provando essa evolução. Não.eu estou provando.que é evolução. Mas o é para o mal.então cadê a inteligência nisso. criar bombas super poderosas. onde está a bondade nisso .1 unico invento. que pode acaba com tudo que a na terra.não seja iludido.
    A verdaeira intenção disso tudo é domimar a população.que não tera reação.
    Além disso. os seres humanos.(ateus) deveriam assinar 1 atestado de burrice.
    Porque. mesmo com toda essa “evolução”nunca conseguiram superar a idéia que existe desde sempre. e da sentido as nossas vidas. deus o ser superior ao homem. que castiga o homem mal.e da recompensas eternas aos boms.
    E os ateus se acham mentes privilegiadas.afirmando tal estultícia.
    Será. que foi pouco tempo para inventar uma ideia superior a essa .claro que não. o problema é que não conseguem acabar com a explicação perfeita para tudo.deus a verdade absoluta.viva desde sempre.
    Então. se é uma verdade absoluta .não foi o homem quem inventou. Ah! deus existe.
    .

  90. “Welyto rodrigues”

    Sabe o que é mais inverossímil do que o deus judaico-cristão sendo justificado por um crente?
    É o mesmo deus sendo justificado por um crente que pensa que tem talento para “interpretar” outras personas mas que acaba parecendo um débil mental que foi alfabetizado por um chimpanzé.

  91. Ahh amiga Shirley, eu não tenho paciência para trocar ideias com pessoas assim, tão limitadas e que mal sabem escrever o português direito e ainda falam em “sabedoria”, aliás, que ideias são estas que não vejo nenhuma coerência com um mundo real e palpável como eles afirmam.
    Há uma total falta de lógica, como dialogar com quem crê cegamente em seres sobrenaturais e teima, teima e teima que existe, tanto é que só falta dizer que conversa frente a frente, olhos nos olhos com estes personagens?
    E não apresentam nenhuma ideia concreta, ficam assim enrolando, teclando nas mesmas teclas de sempre num discurso repetitivo e tedioso.

  92. Qual deles Welyto Rodrigues?!

    Allah que tem mais seguidores do que Jesus ou Shiva que tem mais de um bilhão de seguidores?!

  93. Sobre a sabedoria
    ateísta.
    Eles acham que creen não existir deus .que.o homen o inventou.
    A contradição. está na hora que afirmão crer na evolução.antes o homem não tinha todas essas coisas: avião.computador.carro.moto.celular.teve.radio. Porem.essa evolução trouxe 1 mal supremo.muito maior do doque todos os outros benefícios que eu poderia citar.
    A arma de fogo em todas as suas variedades e muitos outros que eu poderia citar mas não vou. só quero ressaltar o mal supremo. as bombas que poderião acabar com todo mundo.
    Mas o povo prefere ignora isso e ir pular carnaval.trabalha.passear e fazer de conta que não sabe. ignorância típica de conformados e viciados em tecnologia. esta tecnologia está avançando para a perdição de todos
    aí algum ateu .pode me dizer que eu estou provando essa evolução. Não.eu estou provando.que é evolução. Mas o é para o mal.então cadê a evolução nesse secularismo.que é na verdade caminho para destruição. inteligência do mal . criar bombas super poderosas. onde está a bondade nisso .1 unico invento. que pode acaba com tudo que a na terra.não seja iludido.
    A verdaeira intenção disso tudo é domimar a população.que não tera reação.
    Além disso. os seres humanos.(ateus) deveriam assinar 1 atestado de burrice.
    Porque. mesmo com toda essa “evolução”nunca conseguiram superar a idéia que existe desde sempre. e da sentido as nossas vidas. deus o ser superior ao homem. que castiga o homem mal.e da recompensas eternas aos boms.
    E os ateus se acham mentes privilegiadas.afirmando tal estultícia.
    Será. que foi pouco tempo para inventar uma ideia superior a essa .claro que não. o problema é que não conseguem acabar com a explicação perfeita para tudo.deus a verdade absoluta.viva desde sempre.
    Então. se é uma verdade absoluta .não foi o homem quem inventou. Ah! deus existe. Então reflitao com sinceradade.em quem vocês devem acreditar.numa minoria que é ateu só por conveniência.para nominar sua ignorância e desleixo. ou no testemunho de milhões de pessoas. do mundo inteiro. e de toda a história do mundo que grita desde sempre. existe 1 deus e existe paraíso e inferno
    e agora eu te digo. que provas históricas e arqueológicas você tem de algum povo completamente ateu que conveceu o mundo todo.e os fez acreditarem nele.não. voce não tem como provar isso.porque em nenhuma parte da história. o munddo foi completamente ateu.
    Ou seja. ateísmo.nem sequer existe.pois sua irrelevância é bem aparente. É assim. ateu nada mais é doque 1 nome que virou moda apenas moda. só isso. eles mesmo dizem que: nada creem .nada defendem . Nada propõem .nada explicão.de nada dão certeza. a não ser a certeza q não a certeza nenhuma.então concluo que ateísmo é o que diz ser.nada.nada=ausência de tudo.e ainda achão que podem ser uma oposição.porém toda boa esquerda. tem que ter uma proposta melhor que o partido governante.mas .nen isso são capazes de fazer. então ateísmo não existe. é apenas uma idéia abstrata. Que vive apenas na cabeça de seus idealizadores.mas no mundo real não tem corpo.não existe. simplesmente não existe.
    Então. fica o conselho novamente. Desistão desse delírio de ateísmo.essa histeria coletiva. Criada por pessoas. Mimadas e superficiais. que não querem aceitar a idéia de 1 ser superior a elas e querem se fazer deuses. nem que seja só no seu mundinho de faz de conta.saí dessa pessoal!(vocês são mais inteligentes do que isso.apliquem essa inteligência para o bem)fico por aqui. quem concorda escreve amem.até mais.

  94. Ana

    Pois, minha amiga, eu diria que há casos e casos, sabe? Quando a gente topa com uma dessas “preciosidades”, eu penso que vale o esforço de primeiro tentar dialogar; se isso se revela infrutífero (e o mais das vezes é assim), acho que o silêncio, a indiferença fazem com que essas criaturas se sintam com razão em sua estupidez e desonestidade.
    É uma questão complicada, pois se por um lado há sabedoria na reflexão que diz para nunca discutir com um idiota, já que ele nos rebaixa ao seu próprio nível e vence pela experiência, não é menos sábia aquela frase de Martin Luther King:

    o pior não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons

    Que, extrapolando um pouco, cabe nesse embate de ateus e esse tipo de crente bitolado.
    E neste caso específico,desse “Welyto rodrigues”, trata-se de um escracho, uma coisa meio doentia e meio canalha, de alguém que fica se multiplicando em personagens toscos, uma pessoa que não tem o menor respeito por ninguém.

  95. 1. FELICIANO: Segue textos extraidos da “BÍBLIA “EDIÇÕES PAULINAS” DA IGREJA CATÓLICA, contendo casos de REENCANAÇÃO.
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha um novo ser, um novo nascimento”
    Ainda em Jó, na versão da Igreja grega, afirma: “Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo” CORINTIOS 15:
    SÔBRE A RESSURREIÇÃO: 15:18 – Se é só para esta vida que temos colocado nossa esperança em Cristo, somos de todos os homens, os mais dignos de lástima.
    SABEDORIA: 8:19 – Eu era um menino vigoroso, 20 – ou antes, como era bom, eu vim a um corpo intacto. Obs. Intacto “um novo ser, sem pecado” (Mais um caso de reencarnação).esperarei, porquanto a ela voltarei de novo”; 8 – no Livro de Sabedoria, aceito pelos católicos, o autor diz que “ Sendo bom, entrou num corpo sem mancha” (8:20); etc, Concluimos que neste caso está muito claro outro caso de reencarnação) Observação “corpo sem mancha, sem pecado um novo ser, um novo nascimento”

  96. Feliciano: Recomento lerem “O LIVRO MISSIONÁRIOS DA LUZ”, de CHICO XAVIER, psicografado por ANDRÉ LUIZ, nesse livro tem muitas informaçãos do que acontece entre o mundo físico e espiritual, infelismente a BÍLIA não traz essas informações

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: