A NORMAL (Pt. 2)

Pequeno-Fanático

.

.

“Muito embora o ateísmo ainda não seja considerado uma religião, o ateu crê que Deus não existe e, portanto, ele também manifesta um certo tipo de crença.”

Na tentativa de justificar a fé religiosa, o verbo “crer” é emparelhado com o substantivo “crença” como se essas palavras tivessem a mesmíssima acepção, daí advindo a conclusão espúria de que a visão ateísta do mundo é apenas mais uma religião. O crente recorrer a um sofisma não deve ser motivo de espanto, uma vez que ele precisa se valer sempre de todo tipo de desonestidade intelectual para manter sua fé: da fraude elaborada em minúcias à mentira improvisada; do equívoco autoinduzido à inescapável ignorância; do sonho solitário à alucinação coletiva. Isso tudo para sustentar seu argumento de que ele é a coisa mais importante que existe no universo. Tão importante que, veja só: é por causa dele que o universo existe. 

A religião católica, na qual eu fui criado, é um sistema de crenças. O católico “acredita” num determinado “pacote” de coisas que é diferente do “pacote” em que acredita, por exemplo, um membro da religião conhecida como testemunhas de Jeová. Claro que esses pacotes têm muitos itens em comum, mas, se esses são postos todos pra fora, o que sobra em cada pacote é o que diferencia uma religião da outra. Mas isso é o que menos importa no momento. O que é preciso ter em mente é que ninguém pode se considerar de uma determinada religião se não acreditar no pacote completo. Alguém que acredita em Deus, na Santíssima Trindade, no Inferno, na vida eterna, mas não acredita que Jesus nasceu de uma mãe virgem, esse acabou de se excluir do catolicismo.

O futebol é considerado uma religião por muitos torcedores fanáticos. De certo, os grandes times têm seus milhões de seguidores identificados por símbolos específicos, têm seus ídolos dignos de adoração, seus milagres estampados em manchete de jornal, e cada clássico é um grande culto em que as pessoas  exorcizam seus próprios demônios num delírio coletivo, autoimpulsionado pela emoção maximizada da multidão. Entretanto, quando um torcedor fanático é solicitado a arriscar o placar do jogo, minutos antes do seu início, e responde algo como  3 x 1, ele está apenas dando um mero palpite — um chute, por assim dizer — e isso está ao alcance de qualquer outro fã menos fanático do esporte. Nesse caso, a “crença” envolvida deve ser encarada apenas como “ausência de certeza”, quando o verbo “crer” se opõe ao verbo “saber”, por uma simples questão de lógica: ele não tem poderes para adivinhar o resultado do jogo, mas “acredita” que seu time vai marcar três gols e o time rival, apenas um.

O sofisma que abre esse texto funde indevidamente a definição de crença, atrelada ao mundo religioso, com a inocente definição de crer do mundo laico, esperando induzir nos seus crentes a certeza de que o seu sistema de crenças, por mais imbecil e sem sentido que seja, não deve ser abalado por argumentos ateístas, que são apenas o produto de um outro sistema de crenças rival.

Assim, do mesmo modo que o torcedor de um time não pode simplesmente chamar para o seu próprio bando um amigo que torce para uma outra equipe, o crente não deve esperar que o ateu tenha argumentos para convencê-lo a mudar de lado e ir se confraternizar com novos irmãos na religião sem Deus do ateísmo.      

 

Anúncios

72 Respostas

  1. Há dias, duas senhoras TJ embargaram-me o caminho sem dúvida convencidas pelo meu ar de boa pessoa. Elas sondam à distância quem vai apressado, se tem nariz empinado ou se caminha indolentemente como se tivesse todo o tempo do mundo. No meu caso, sou forçada a andar devagarinho mesmo se estiver atrasada para um encontro. Doem-me as articulações em geral e isso dá-me um certo ar de transeunte a passeio.
    Tivemos uma agradável conversa em pé durante meia hora durante a qual uma das senhoras me perguntou se eu achava possível um livro como a bíblia ter sido escrito por seres humanos como se isso fosse algo inatingível. É uma pergunta de que se utilizam para mostrar até que ponto é grandiosa esta obra. Esquecem-se das centenas de anos que levou a ser escrita. Mas mostraram-se conhecedoras dos seus inúmeros autores.
    Entre outras coisas também focaram o assunto das profecias que «estão sendo cumpridas nos dias de hoje» sendo esse o seu maior triunfo. Como é que aqueles homens adivinharam que???
    Portei-me bem, respondi com simpatia a tudo.Mais vale fazer um amigo na rua do que tentar convencer o outro de que está errado ou iludido. Até porque a bola onde vivemos continuará a rebolar com ateus e crentes coexistindo uns com os outros. É preciso é haver respeito mútuo. Se o nosso planeta tivesse só ateus seríamos precisamente as mesmas pessoas que somos, à parte não ter havido as carnificinas em nome das guerras santas. Mas teria havido o genocídio, a 1ª Grande Guerra, a 2ª, os conflitos internos em cada país, as guerras civis, as invasões napoleónicas, a luta para conservar impérios coloniais, etc. Tudo motivos territoriais e políticos. A União Soviética não aboliu a religião no seu seio? O regime não sobreviveu à mesma.
    A raíz do mal está no próprio homem e não na sua religião. Vamos morrer todos sem chegar ao paraíso na Terra porque este consiste no Reino de Deus anunciado por Jesus. Algo impossível, inalcançável enquanto os interesses individuais se sobrepuserem aos da comunidade.

  2. Eu creio categoricamente e sem sombra de dúvidas que Deus não existe e tenho fé na minha crença de que ele é um ser impossível de existir.

  3. Ana Júdice,

    E a sobre crença é com base em…???

  4. Deus visto pelos gnósticos tem outra dimensão, não é o criador do mundo. Assim diz Jacob Slavenburg.

  5. O André Lopes fingiu que não viu, mas eu colo aqui de novo:

    Antes de atacar o argumento, eu preciso saber “qual é o argumento”. No seu caso, o “argumento” não pode ser atacado porque eu nem sei que argumento é esse. O Deus cristão está na Bíblia e aí fica fácil. Mas o seu “Deus” está na sua cabeça. Por isso, pra começar, você precisaria me responder algumas coisinhas:

    1. Como você tomou conhecimento desse “Deus”?
    2. O que ele quer da gente?
    3. Ele interfere na vida das pessoas?
    4. Ele ouve orações?
    5. Ele já apareceu para alguma outra pessoa além de você?
    6. Ele deixou alguma coisa escrita, tipo, pra ser divulgada para toda a humanidade como expressão das suas vontades? (Aqui eu estou admitindo que ele está meio ocupado e não pode divulgar por si mesmo.)
    7. Ele tem algum plano pra gente depois da nossa morte?
    8. Ele planeja aparecer pra todo mundo antes que a gente se mate ou destrua todo o planeta?
    9. Ele gosta de babação de ovo? (Ovo dele)
    10. Ele já transou com alguma mulher casada?

  6. Adoro ver essas coisas!!! Eu devo ser doente mesmo…

  7. Barros:

    Qual a sua intenção em colocar as suas 10 perguntinhas? Dá a impressão que você colocou 10 para ver se eu, por preguiça, desistia de respondê-las. Até veio com aquela ridícula do ‘já transou com mulher casada’.

    Se eu fosse responder as 10 perguntas, eu precisaria de paginas e paginas, e não vou dedicar todo esse tempo a você. Mas pegue a sua pergunta favorita e eu me proponho a responder, para você não pensar que estou fugindo.

  8. Barros: concordo contigo em relação a estas pessoas exploradoras da fé, charlatães, safados mesmo. Porém, que fique claro que existe a religião séria, milenar, dos grandes filósofos e teólogos. Hoje em dia qualquer mané pode por um vídeo no You Tube.

  9. Barros:

    Assim, do mesmo modo que o torcedor de um time não pode simplesmente chamar para o seu próprio bando um amigo que torce para uma outra equipe, o crente não deve esperar que o ateu tenha argumentos para convencê-lo a mudar de lado e ir se confraternizar com novos irmãos na religião sem Deus do ateísmo.

    Bingo! Por que fui dar ouvidos a filósofos e teólogos sobre o debate teismo e ateísmo, você matou a charada, não tem solução. Se não ocorre num Fla-Flu, não ocorre na vida real.

  10. Religião e futebol. Dois lados de uma moeda, duas doenças, duas histerias coletivas que têm como base a falta de reflexão, a cegueira pelo culto coletivo que leva a uma espécie de êxtase. É preciso lembrar que nem só o futebol, mas esportes em geral, são o apoio máximo das ditaduras:- Alemanha nazista, Cuba socialista, China comunista, Rússia a louca e etc…todas as ditaduras se apoiam em esportes e, curiosamente, muitas vezes, renegam as religiões. Ou seja ficam elas por elas se não há deus há alguma forma de ídolo para sustentar não só populacho na ignorância sobre a vida real, mas a população em geral. Barros mais uma vez explicou muito bem.

  11. André, na sociedade grega antiga a religião e a filosofia andavam de mãos dadas. Não acha que agora há um certo separar das águas?

  12. Mas pegue a sua pergunta favorita e eu me proponho a responder, para você não pensar que estou fugindo.

    Você já tem as minhas 10 perguntas favoritas. Escolha uma.

  13. Juca Xavier, quase tudo que a gente chama de “esporte” é mais ou menos uma brincadeira tola, não é? O que você acha que um ET iria pensar se a gente o convidasse pra passar quase duas horas num estádio vendo 22 caras, divididos em dois bandos, tentando cada um enfiar uma esfera por entre algumas traves?

  14. Porém, que fique claro que existe a religião séria, milenar, dos grandes filósofos e teólogos.

    A “religião séria” consegue enganar muito mais gente e arrecadar muito mais dinheiro com muito menos esforço.

  15. O pulo do gato nessa história é – de novo e sempre – aquela nossa velha conhecida, a desonestidade intelectual do crente.
    Por mais que um ateu explique que seus pontos de vista estão baseados na razão, na lógica das coisas, na total ausência de evidências para a existência de qualquer deus, ainda mais para a existência desse “Deus”, cujos atributos nunca batem com a descrição deles, ao contrário, a mais rasa observação da vida mostra ser impossível que ele exista, já que é um “Deus” pessoal, interessado em nós…
    Não adianta nada. Ele escolhe ignorar qualquer desses argumentos e dizer que o ateu é só um outro tipo de crente.

  16. Estou impressionada com a força de Jesus retirando 1,5m de cordão do pescoço desse salafrário que por sinal é um péssimo ator. Isso é que é sofisma. Glória a Deus, Aleluia, quanta bença! Jesus no foco!!!!

    André Lopes

    Quanta limitação na sua perguntinha feita em tom irônico como se fosse o dono da verdade. Quanta prepotência, isto é o poder da sua divindade? É assim que você se sente forte e poderoso?

    E a sobre crença é com base em…???

    Excetuando Deus é óbvio, pois eu não acho que ele existe e digo também que Jesus não era Deus coisa nenhuma, minha crença é focada naquilo que posso ver tocar ou ouvir, mesmo que seja na abstração de uma música, no encantamento que as cores exercem sobre mim, no que posso apreciar com meus olhos ou outros sentidos.
    Minha crença é a de ter fé na realização de algo provável, sabendo-me real e viva, ser palpável, ouvir minha voz e lidar numa boa com minha própria consciência, percebendo que tudo ao meu redor é verdadeiro por uma conexão incontestável.
    Sou feliz, meu mundo é grande, será infinito enquanto viver e melhor ainda: livre de demônios e conflitos das mentiras coletivas, estórias exploração e enganação religiosa.
    Tenho fé de que os homens serão libertos das dependências emblemáticas que impede seu desenvolvimento.
    Tenho a crença em poder contar sempre com a afabilidade do ser humano, de não estar sob o jugo de um Deus criado para castigar ou perdoar meus erros ou acertos.

    Minha crença está na capacidade da ciência que está cada vez mais abrindo caminhos para nos esclarecer sobre o universo que vivemos e contribuindo para diminuir a ignorância que dá abertura ao misticismo, aos mundos irreais que causam tantos descontroles psicológicos gerados pela síndrome do fanatismo que atrasa o desenvolvimento do homem em seu crescimento interior.

  17. Ana Judice:

    Ironia, prepotência, dono da verdade são os adjetivos que ganhei só por que eu perguntei as bases da sua crença? Se um religioso tivesse a sua reação, com certeza seria taxado de intolerante, fanático, etc. Mas eu quero crer que você tentou adivinhar o ‘tom’ da pergunta ao invés de toma-la pelo que ela é, sem tirar nem por.

    A pergunta foi pertinente, pois não estamos aqui só para saber se você acredita ou não em algo, queremos saber as razões, os porquês, senão o blog seria um forum do ibope: cada um diz em que acredita e depois vemos o %.

    Mas quanto a sua resposta, vejo somente alusão aos sentidos e é exatamente aí que discordo: é extremamente míope a pessoa achar que só existe o que os seus sentidos conseguem perceber, quando temos muitos exemplos de coisas que existem e não são captados por nosso sentidos, ex. ondas eletromagnéticas, bactérias, etc. E a partir do momento que se admite que pode haver realidades não captadas por nossos sentidos…

  18. Maria,

    Concordo, mas se há separação, creio que veio mais do lado “secular” da filosofia que fez questão de se dissociar de qualquer possivel ligação com uma religião. Como tanto filosofia como a religião têm objetos em comum, acho que poderiam andar mais juntas.

  19. Barros:

    Você já tem as minhas 10 perguntas favoritas. Escolha uma.

    Por aí se vê que você não tem uma pergunta favorita, a da transa com mulher casada tem igual valor a se ele tem um plano para nós.

    Poderia pegar a pergunta mais fácil, mas não o farei. Vou responder como eu tomei conhecimento desse “Deus”. Eu tomei conhecimento inicialmente pela Igreja Católica. Posteriormente fui pesquisar e convenci-me de que o mundo deve ter um criador. Assim, evidências físicas e filosóficas apontam para a existência de um criador. E por questão de fé, acredito que Jesus existiu e que ressuscitou, portanto, sou cristão. Mas admito que pessoas ponham em dúvida o Cristianismo, porém, até agora não encontrei ninguém que me apresentasse argumentos decentes no sentido de que o universo sempre existiu e é resultado de mera coincidência.

    Por que você não aceita o desafio e me apresenta tais evidências?

  20. Stop com você André Lopes, você nunca vai conseguir estar em paralelo ao entendimento que consegui porque a pureza da sua mente foi adulterada pelo adestramento religioso.

    Vamos sempre caminhar desconectados com o pisar claudicante porque minhas evidências não se aproximam das suas. Aliás, você não possui evidencias porque está sempre em estado de transe mental o que o faz estar desconectado e confuso.
    Espero que você “ressuscite” para a realidade do mundo que está à sua frente, pois suas crenças o impede de discernir e nenhum argumento decente vai poder retirá-lo desse delírio.

    Um bom domingo.

  21. Eu tomei conhecimento inicialmente pela Igreja Católica. Posteriormente fui pesquisar e convenci-me de que o mundo deve ter um criador. (…) E por questão de fé, acredito que Jesus existiu e que ressuscitou, portanto, sou cristão.

    Ora veja! No fim das contas, o Criador do universo é justamente aquele Deus cultuado pela religião da sociedade na qual você nasceu! Que sorte, hein?

    Por que você não aceita o desafio e me apresenta tais evidências?

    A grande demência que vocês carregam, e à qual dão o nome de religião, faz vocês acreditarem que o fato de ninguém ter uma explicação para a origem do universo torna a explicação de vocês uma verdade absoluta.

  22. Ana Júdice, você acertou em cheio! Adestramento!

    Ele é rápido como um raio em usar os artifícios escapatórios para as investidas da razão. Se alguém pede para ele provar o seu argumento, ele se vale do recurso da inversão do ônus da prova: “Apresente provas de que meu argumento está errado!”.

    Simples e eficiente, para uma mente adestrada, subjugada pela lavagem cerebral que sofreu durante a vida. E ainda veio falar que “fez pesquisas e se convenceu de que há um criador do universo”. Por sorte, veja você, é o Deus-Papai-de-Jesus do catolicismo para o qual a família dele o ensinou a pedir coisas…

  23. André

    Há várias considerações a se fazer a respeito desse seu último comentário mas de momento destaco a mais extraordinária.
    Quais evidências filosóficas apontam para a existência de um criador do universo?

  24. Meu como o cara sobreviveu sem a veia horta?! isto é incrível.

  25. Não considero o esporte uma brincadeira tola, não. Existe um tribunal esportivo, muita grana envolvida, racismo, violência, alienação, ódio e divisão. Além do mais há a completa falta de reflexão a respeito (como nas religiões). As torcidas organizadas tem em seu nome coisas do tipo: Loucura, Máfia, mancha, Fanáticos e etc. Se um ET viesse a terra e assistisse a uma partida de futebol provavelmente conceituaria nosso planeta e seus habitantes num patamar bastante inferior. Talvez gostasse, veria uma sociedade tão estranha que consideraria de fácil dominação. Bastaria se autodenominar ídolo e uma multidão o seguiria.

  26. Ana Judice,
    Você escreveu um monte de platitudes que encheram o espaço mas argumento que é bom… e ainda se acham os racionais. Você chegou ao fundo do poço ao basear a sua asserção ao fato de eu não ser tão puro quanto você, por isso não enchergo a mesma coisa que você, isso porque você nem me conhece.

  27. Barros:
    Fugiu novamente da resposta, o que já indica a sua falta de resposta.

  28. SS Rodrigues:
    Grato pela pergunta, um ex de argumento filosófico é que absolutamente tudo no mundo é resultado da transformação de algo em estado anterior, desde a evaporação da água até o nascimento de um bebê. Fazendo uma regressão a origem do universo, necessariamente se conclui que o passo inicial não pode ter sido baseado em nada anterior, portanto necessitou de uma causa fora do universo material.

  29. André Lopes
    Você tem nos divertido bastante (pelo menos a mim) com seu imanentismo personificado em um “tardígrado celestial”, e você se contradiz quando tenta filosofar com maior profundidade.
    E por falar em tardígrado, você tem assistido a nova série de Cosmos?

    absolutamente tudo no mundo é resultado da transformação de algo em estado anterior, desde a evaporação da água até o nascimento de um bebê.

    Você andou lendo Charles Darwim?

    Não custa nada sair da mesmice e tentar evoluir um pouco mais. As pessoas precisam progredir e você pode estar retardando as gerações futuras senão vai acabar exterminado como as raças que não se adaptaram.
    Continue assim… Difundindo as teorias de Charles Darwim mesmo que sua consciência esteja em estado de dormência e você ainda não tenha percebido disso.

  30. Ana Júdice:

    Querida, que tal pelo menos uma vez usar os seus dons verbais para explicar um argumento? Eu já sei que você sabe ser agressiva, parabéns. Então, agora me explique por que o argumento filosófico de que tudo no mundo é resultado da transformação de algo anterior e que NECESSARIAMENTE leva a conclusão (pelo menos para as pessoas que pensam) de que o paso inicial não pode ter se baseado em algo anterior e necessitou de uma força fora do nosso espaço e tempo material.

    Qto a Darwin, eu estou falando de inicio do universo, 13 billhoes de anos atras, não estou falando desse nosso mundinho terráqueo sobre o qual Darwin propós uma teoria da evolução das espécies.

  31. Aviso ao proprietário do site!

    fazer uso indevido , publicar imagens de crianças em situações vexaminosas, pornográficas, em gestos obscenos esta previsto enquadramento no ECA, passível de responsabilidade civis por difamação de incapaz.

  32. Maria

    A raíz do mal está no próprio homem e não na sua religião. Vamos morrer todos sem chegar ao paraíso na Terra porque este consiste no Reino de Deus anunciado por Jesus. Algo impossível, inalcançável enquanto os interesses individuais se sobrepuserem aos da comunidade.

    Parabens! Maria! falou com sabedoria!

  33. Ana
    Eu creio categoricamente e sem sombra de dúvidas que Deus não existe e tenho fé na minha crença de que ele é um ser impossível de existir.

    que ironia
    uma ateia com fé!

  34. ana

    Minha crença é a de ter fé na realização de algo provável, sabendo-me real e viva, ser palpável, ouvir minha voz e lidar numa boa com minha própria consciência, percebendo que tudo ao meu redor é verdadeiro por uma conexão incontestável.
    Voce é uma tomeísta!
    Seus sentidos te enganam e ainda é desprovida de um sexto sentido o da intuição.
    Minha crença está na capacidade da ciência que está cada vez mais abrindo caminhos para nos esclarecer sobre o universo que vivemos e contribuindo para diminuir a ignorância que dá abertura ao misticismo, aos mundos irreais que causam tantos descontroles psicológicos gerados pela síndrome do fanatismo que atrasa o desenvolvimento do homem em seu crescimento interior.

    sim nos tornamos cativos da ciência “dos outros” , se em um hospital alguém vestido de médico lhe der um veneno dizendo que é a cura para os seu mal, certamente você morrerá pela crença na ciência dos outros.
    Alias somos consumidores de drogas comerciais que mais prejudicam do que nos beneficiam, tudo em nome do capitalismo selvagem, sem falar de procedimentos como partos sexarias que se tornaram preferidos e incentivados por médicos apenas pelo seu custo mais alto.

    Barros
    Ana Júdice, você acertou em cheio! Adestramento!
    A ciência tambem ja adestrou muita gente

  35. Andre @ SS
    Grato pela pergunta, um ex de argumento filosófico é que absolutamente tudo no mundo é resultado da transformação de algo em estado anterior, desde a evaporação da água até o nascimento de um bebê.
    Lavosier: “Nada se cria, nada de perde tudo se transforma!”
    Alem do mais todos que tiveram alguma experiência evidenciando a existência de inteligencias fora da matéria, não podem na sua totalidade serem esquizofrênicos e iludidos.

  36. Feliz pascoa a todos!

  37. Obrigada, Criaturo, pelo seu elogio e parabéns pela sua ironia esclarecedora em relação aos outros participantes (desde que não me toque a mim)!

    «Não sou um poço de sabedoria;
    leio e… pouco mais convém;
    qualquer um como eu saberia
    que a morte não é mais além;

    Está por perto a dissimulada;
    sonharia um dia conhecê-la?
    Não é por andar esfarrapada
    que irei poder esquecê-la;

    Morte: princesa ou pobre
    cairá nos meus braços.
    Mentirei quanto ao cofre
    onde guardo beijos e abraços.

    Não te darei os meus amores,
    as alegrias, os pensamentos
    de saudade e os odores
    das recordações dos bons tempos;

    Se quiseres, ficarás com o meu corpo;
    somente ele envolverás
    no hálito frio do teu sopro
    e de escuridão o rodearás. »

    Poema dedicado a todos os que têm certezas. A minha única certeza é o fim.

  38. Criaturo

    Alem do mais todos que tiveram alguma experiência evidenciando a existência de inteligencias fora da matéria, não podem na sua totalidade serem esquizofrênicos e iludidos

    É, tem que considerar os mentirosos também.

    Maria

    A raíz do mal está no próprio homem e não na sua religião.

    Se é como você diz, a religião vem de onde? Saiu de onde? Foi criada por quem? Os seres humanos têm dois cérebros, um deles dedicado especialmente a criar religiões isentas da maldade do outro cérebro?
    Ou você tem mais de uma certeza, afinal de contas, a de que religiões são inspiradas por Deus, quem sabe?

  39. Ana, minha amiga

    Usar expressões como fé, crença, para debater com crentes é mesmo um perigo…rsrsr
    Eles já confundem as coisas deliberadamente, fazem a festa quando um ateu lança mão dessas palavras.

  40. André

    Sua resposta está mais para uma mistura de raciocínios próprios da ciência coroada por uma suposição conveniente à sua crença.
    Por coisas como essa sua resposta – e não é a primeira vez que vejo isso – é que acho extraordinário esse negócio de “evidências filosóficas” sobre a existência de um criador. Não há evidências, nem filosóficas nem de qualquer outra natureza nesse assunto .

    A própria filosofia nunca deu respostas nem para a condição humana, pois cada filósofo tem sua interpretação, quem dirá para a existência de um suposto criador do universo.

    A religião não deixa de ser ela própria um tipo de filosofia, mas o grande e incontornável problema com ela é que para se manter precisa sempre se ancorar na mentira e na manipulação.
    Lá no outro post você diz que eu acabo voltando à estaca zero, já que a ciência não tem como demonstrar o que deu inicio às formas de vida.
    Essa é a diferença entre mim, você, a Maria, o Criaturo…
    Entre aceitar mentiras e manipulações eu prefiro, eu escolho não ter respostas.

  41. Senhor Criaturo, dono da Verdade e criador de deuses.

    Eu não sabia que a palavra fé era de propriedade exclusivamente religiosa. A fé tem vários significados e uma delas é a firme opinião de que algo é verdade.
    Não tenha inveja da minha capacidade de ser feliz por mim mesma e não por crer em um suposto Deus ao qual devo minha existência e por isso me obrigo a ser eternamente agradecida tendo por dever seguir todas as regras escritas num livro chamado Bíblia.

    No dicionário, a fé é descrita desta forma:

    é uma palavra com origem no Latim “fides” que significa “confiança“, “crença“, “credibilidade“. A fé é um sentimento de total crença em algo ou alguém, ainda que não haja nenhum tipo de evidência que comprove a veracidade da proposição em causa. É uma atitude contrária à dúvida e está intimamente ligada à confiança. Em algumas situações, como problemas emocionais ou físicos, ter fé significa ter esperança de algo vai mudar de forma positiva, para melhor.

    E mais como na Wiki: É possível nutrir um sentimento de fé em relação a uma pessoa, um objeto inanimado, uma ideologia, um pensamento filosófico, um sistema qualquer, um conjunto de regras, um paradigma popular social e historicamente instituído, uma base de propostas ou dogmas de uma determinada religião.

    Diga-me uma coisa: Se algum dia você descobrir que é portador de uma doença mortal como exemplo um câncer em estado adiantado com metástase e tal, você irá resistir aos venenos que a ciência oferece para tratamento, ou você vai se isolar no alto de um morro, conversar com seu Deus que cura toda e qualquer doença – assim como dizem – por meio de oração?

    Seu sexto sentido e intuição seria capaz de prevenir esses imprevistos na sua vida sem precisar usar da ciência no teste genético para detectar alguma predisposição para um câncer de próstata ou no fígado?

    Que a tua Pascoa te salve da desinformação.

  42. Shirley, bom dia.

    Os crentes são mesmo pretensiosos, alienados por sua espiritualidade destorcida e tomam posse de tudo que existe para si, inclusive as palavras. A fé é um conceito.

    A origem etimológica da palavra “fé” deriva da palavra latina “fide”, que significa lealdade, honestidade, crédito e confiança.
    Benjamin Franklin expressou bem sobre a fé compreendia pela religiosidade das pessoas: “O jeito de ver pela fé é fechar os olhos da razão”.

    Abçs

  43. Nossa, quantas discussões, embora algumas pessoas como a Ana Júdice esteja baixando o nível, já chamando o debatedor de dono da verdade sem em nenhum momento ele ter dito isso, chamando quem acredita em Deus de pretensiosos e alienados (na tentativa de desqualificar o debatedor) e vindo falando coisas que não podem ser provadas.

  44. Olá, ssrodrigues. As religiões são perniciosas, a política também. Sai tudo do mesmo cérebro. Mas, na sua origem, seria a religião assim? E a política, não seria em princípio para o bem de todos? Quando era mais nova via aqueles documentários do curandeiro na selva salvando as pessoas dos seus males. Recorreria à invocação de espíritos, talvez, imaginários para nós, ocidentais do séc.XX. Os índios norte-americanos também viviam uma espiritualidade diferente da nossa. O estado de pureza das pessoas alterou-se, o poder, a ambição tornaram más as religiões porque o homem deixou de estar em contacto com a natureza e deixou de respeitá-la. Quando o homem era coletor assim como Adão respirava o divino e tudo era sagrado.
    A conquista da terra, a necessidade de invasão pelos povos migratórios tornaram a religião em si doentia, ao serviço do primeiro rei que se lembrou de invocar os seu deuses particulares. E muito bem servidos estamos nós agora, nos países não islâmicos. Porque aí, então, reina a verdadeira loucura, a religião é pretexto para o esmagamento dos direitos dos cidadãos, mulheres, crianças e pessoas de outras religiões. Se não houvesse o Alcorão, inventariam outras leis que não dividissem os privilégios dos homens pelo sexo feminino. Em nome da tradição.
    Por isso, a religião é a máscara por detrás da qual o homem dá
    rédea solta aos seus instintos. Não terá Jesus chegado à mesma conclusão? Não quereria ele extirpar da «sua religião», a única que ele conhecia, tudo o que afastava o homem da comunhão com Deus? Porque é que criticava os doutores da lei? Não tinham eles um dever para com o povo e não o cumpriam?

  45. Os crentes repetem baboseiras sem sequer saber o que ela significa. Oba e pascoa, jesus ressuscitou para nos mostrar a verdadeira vida??? e dai? ele garantiu que isso ia repetir com alguém?

  46. Ana

    Não tenha inveja da minha capacidade de ser feliz por mim mesma

    Eu quero é mais ……felicidade para você!

    e não por crer em um suposto Deus ao qual devo minha existência

    Devemos ser gratos a todos os que tornaram nossa existência possível e não são poucos!

    e por isso me obrigo a ser eternamente agradecida tendo por dever seguir todas as regras escritas num livro chamado Bíblia.
    No dicionário, a fé é descrita desta forma:

    Diga-me uma coisa: Se algum dia você descobrir que é portador de uma doença mortal como exemplo um câncer em estado adiantado com metástase e tal, você irá resistir aos venenos que a ciência oferece para tratamento, ou você vai se isolar no alto de um morro, conversar com seu Deus que cura toda e qualquer doença – assim como dizem – por meio de oração?

    Não sei o que é mais penoso a doença ou a quimioterapia com seus efeitos colaterais:
    -Perda dos pelos
    -baixa imunidade
    -anemia profunda
    -entupimento de veias trombose causando inchaços de te todo o corpo , a ponto do abdômen comprimir o pulmão dificultando muito a respiração e a eliminação dos dejetos.
    E por fim uma dolorosa morte onde falta oxigênio no cérebro e o corpo passa a expulsar por todas a parte e poros toda a química imposta a ele e este processo continua após óbito!
    Sinceramente neste caso trocaria esse tratamento por uma boa anestesia do tipo morra em paz.
    Quanto a recusar a a ciência humana:
    “Daí a Cezar o que é de Cezar e a Deus o que é de Deus” ou seja méritos as descobertas humanas das obras ocultas de Deus.
    Digamos que Deus é um pai amoroso que em oculto coloca o peixe no anzol do filho para que ele pense que esta aprendendo a pescar sozinho.

    Seu sexto sentido e intuição seria capaz de prevenir esses imprevistos na sua vida sem precisar usar da ciência no teste genético para detectar alguma predisposição para um câncer de próstata ou no fígado?

    Um rapaz já em estado critico pediu que lhe fosse tirado o cateter, a medica lhe garantiu que isso aumentaria o risco dele morrer, e ele disse que queria morrer sem sofrer este “incomodo”, pois ao tirarem o cateter a medica foi induzida a pensar que o único lugar que eles ainda não haviam procurado pela bactéria era no cateter e bingo!
    A intuição pode ser usada por um medico na escolha da melhor opção de cura, no tipo de diagnóstico você nunca assistiu dr. house ?
    O PSA é um teste não confiável, sujeito a muitas condições físicas , o fato de resultar valores altos não significa a presença da doença, nem que valores baixos represente ausência da doença, neste caso o dedo duro é o método mais indicado e preciso ….uiiiiiii!

    Que a tua Pascoa te salve da desinformação.

    Cristãos mudaram o significado da páscoa dos hebreus que comemoravam neste dia o massacre dos primogênitos egípcios e passaram a comemorar a ressurreição de Jesus.

  47. Maria
    As religiões são perniciosas, a política também. Sai tudo do mesmo cérebro. Mas, na sua origem, seria a religião assim? E a política, não seria em princípio para o bem de todos?

    A politica nunca foi e nem sera para o bem comum, ela é usada visando o bem do egoismo próprio .
    A religião sempre foi usada de uma forma politica, pois quem ousaria questionar ordens divinas e o Legislador Moises que o diga!
    Quando o homem era coletor assim como Adão respirava o divino e tudo era sagrado.
    Adão não passava de um ovelha presa num cercadinho esperando pelo fruto das arvores, um dia resolveu pular a cerca caiu no mundo e virou uma ovelha perdida da casa do pai, um filho pródigo!
    tendo o prazer de ser ele mesmo e não um robô divino.
    Não pense que um cão cativado por humanos é mais feliz que um lobo que luta pela sua sobrevivência livre.
    Moral da historia o mal foi criado para ser experimentado sentido e compreendido, a decisão de pratica-lo ou não,cabe a nós.
    Mas percebemos que a natureza é cruel e faz muitos inocentes sofrerem.
    Quem foi que inventou a dor moral e fisica ?
    Se somos errados por causarmos o sofrimento alheio e quem criou a dor ?

  48. Shirley Shirley Rodrigues (SS Rodrigues):

    …é que acho extraordinário esse negócio de “evidências filosóficas” sobre a existência de um criador. Não há evidências, nem filosóficas nem de qualquer outra natureza nesse assunto.

    Já falamos aqui antes que não se está utilizando a palavra ‘evidências’ no sentido de 100% de certeza, se assim fosse, não estaríamos aqui discutindo. Utilizemos então a palavra ‘indícios’. Acho interessante que tanto você, quanto a Ana Judice e o dono do blog, e a audiência esmagadoramente atéia desse blog, ninguém se voluntariou a atacar o meu argumento filosófico. Por que será???

    Me explique por que você discorda que o paso inicial do universo, por conclusão filosófica, não pode ter sido auto-causado, como já disse que tudo no universo é resultado da transformação de algo anterior.

    Vamos ateus!!! Move your assess!!! Estou provocando vocês!!! Surrem esse crente burro!!!

  49. Ok, ok, a última frase não foi muito cristã…. peço desculpas a quem se sintiu ofendido. Mas o pedido para responder ao argumento filosófico continua em pé.

  50. Olá, Criaturo.
    «A religião sempre foi usada de uma forma politica, pois quem ousaria questionar ordens divinas e o Legislador Moises que o diga!»Concordo que a partir de certa altura assim aconteceu. Os textos bíblicos indicam já uma religião bem definida com algumas quedas em favor do politeísmo. Daí as repreensões para dissuadir o povo de adorar deuses estranhos.
    Mas, e quando se considerava Deus como o pleroma e a brecha no pleroma a razão do homem que transportava em si parte da centelha divina? E as religiões dos mistérios como o culto de Mitra? Eram rituais e graus de iniciação cujo objetivo era mudar o sentido que as pessoas tinham da vida ou a dar-lhes algum sentido. A ideia de bem estava presente pois visava provocar-lhes uma atitude perante a vida que iria salvaguardar a passagem da alma para a Luz.
    As religiões na civilização greco-romana não tinham características políticas. Na minha ignorância, eu penso assim.

  51. Lopes;

    Me explique por que você discorda que o paso inicial do universo, por conclusão filosófica, não pode ter sido auto-causado,

    Nada impede, filosoficamente, inclusive não impede que essa causa seja aleatória. Mesmo auto-causado.

    como já disse que tudo no universo é resultado da transformação de algo anterior.

    Tendo sempre como base um algo mais fundamental.
    Não necessariamente consciente.

  52. MAF:

    Não entendi, então você está concordando que tudo no universo é resultado da transformaçao de algo anterior, porém, quando chega no passo inicial você diz que as regras mudam e não é necessária uma causa que dispara o inicio?

    Quanto a causa ser aleatória, responda o seguinte:

    1) Concorda que essa causa tem que estar fora do nosso espaço/tempo?
    2) Quais as probabilidades desse “aleatoriadade” gerar constantes físicas, como a gravidade, que se diferentes na casa dos milionésimos decimais, causariam nosso universo a se colidir novamente (se a gravidade fosse infimamente mais forte) ou ser somente poeira cósmica, sem planetas e estrelas (no caso de a gravidade ser infimamente mais forte).

    Em outras palavras, em termos matemáticos estamos dizendo que somos extremamente SORTUDOS de ter um universo propício a vida, quando a probabilidade matemática era de milhoes de vezes CONTRA a nossa sorte. Eu fico ao lado da probabilidade matemática, você parece estar contra a probabilidade.

  53. Maria
    Concordo que a partir de certa altura assim aconteceu. Os textos bíblicos indicam já uma religião bem definida com algumas quedas em favor do politeísmo. Daí as repreensões para dissuadir o povo de adorar deuses estranhos.
    Dissuadir é uma forma amena de expressar o deus violento e vingativo de moisés, que apresentou um deus orgulhoso,zeloso e ciumento que condenava seus filhos “infiéis” a morte pelo fio da espada.
    Mas, e quando se considerava Deus como o pleroma e a brecha no pleroma a razão do homem que transportava em si parte da centelha divina?
    sim esta escrito: “sois deuses” quem se instruir na verdade fara obras maiores do as que eu faço.”

    As religiões na civilização greco-romana não tinham características políticas. Na minha ignorância, eu penso assim.
    o principio de cada religião é a busca pelo bem comum,mas que na pratica logo é substituído pelo “bem egoísta”,na politica subjugando a fé.

    o que voce acha sobre o deus mitra persa-romano ser um plagio de jesus e vice versa ?

  54. Andre
    . Eu fico ao lado da probabilidade matemática, você parece estar contra a probabilidade.
    a probabilidade para existir outros mundos é a mesma para existência deste mundo, ou seja………
    ……Incrível!

  55. Lopes:

    Não entendi, então você está concordando que tudo no universo é resultado da transformaçao de algo anterior, porém, quando chega no passo inicial você diz que as regras mudam e não é necessária uma causa que dispara o inicio?

    Eu disse que essa causa inicial para o Universo não precisa ser necessariamente determinada conscientemente.

    1) Concorda que essa causa tem que estar fora do nosso espaço/tempo?

    Sim claro! Já que não havia o nosso Universo com o SEU próprio E/T.

    2) Quais as probabilidades desse “aleatoriadade” gerar constantes físicas, como a gravidade, que se diferentes na casa dos milionésimos decimais, causariam nosso universo a se colidir novamente (se a gravidade fosse infimamente mais forte) ou ser somente poeira cósmica, sem planetas e estrelas (no caso de a gravidade ser infimamente mais forte).

    São “n” probabilidades de acontecer e todas tem as mesmas chances de “cristalizar” em algum tipo de universo. Se o nosso Universo corrente não fosse assim, seria de outro modo, com outras constantes e variáveis.
    Para compreender isso você não pode pensar em termos do E/T em que estamos inseridos, em outras palavras: em termos da dinâmica limitada inerente ao nosso Universo que proporciona probabilidades limitadas também.
    Num cenário primordial eterno as possibilidades serão infinitas também, para “n” universos potenciais.
    Penso que o START determina toda a forma do Universo, e é irrelevante se ele for aleatório ou não.
    Todas as constantes geradas para cada universo só existem por causa das propriedades básicas dos elementos fundamentais formados no START. Perceba que um elemento fundamental para cada universo é sempre mais simples do que o conjunto deles.

    Em outras palavras, em termos matemáticos estamos dizendo que somos extremamente SORTUDOS de ter um universo propício a vida, quando a probabilidade matemática era de milhoes de vezes CONTRA a nossa sorte. Eu fico ao lado da probabilidade matemática, você parece estar contra a probabilidade.

    Todos os universos que se podem formar são “sortudos” por serem da forma que são. Entende?
    Se se analisar de dentro de cada um deles, pode-se dizer: “Nossa! Como sou sortudo por ser da forma que sou!”
    Ora, essa tal “sorte” alegada intrinsecamente deve ser tão banal num cenário eterno que pode gerar “n” possibilidades diferentes, cada uma tão “boa” quanto a outra.

  56. André

    Eu estou tentando ter paciência com você, realmente estou então colabora, tá?

    Os significados de evidência aplicáveis à questão são:

    Qualidade ou caráter do que é evidente, do que não dá margem à dúvida;
    Aquilo que indica a existência de (algo); indicação, indício.
    Houaiss.

    Não há outros significados possíveis.
    Vejamos as definições de indício, que se adequam a isto que você está dizendo:

    O que indica, com probabilidade, a existência de (algo); indicação, sinal, traço;
    Marca deixada por; vestígio.
    Idem

    Não há nada disso na ideia “Deus”, esta palavra servindo tanto para o objeto da crença religiosa quanto para um hipotético criador anônimo do universo.

    Aceitando sua suposição que exige um ente, e não um evento, para ter dado o pontapé inicial no estado de coisas que ora chamamos universo, você precisa apresentar suposições para a origem desse ente, já que segundo você mesmo, tudo é resultado da transformação de algo anterior.
    Quanto a mim, não faço a menor ideia do que havia antes do Big Bang e sobre essa teoria, se aparecer ou até se já apareceu alguém afirmando categoricamente que esta é uma verdade absoluta, eu diria a tal alguém para ir catar coquinhos.

    O seu raciocínio sobre o universo estar adequado a sustentar a vida, como já foi dito neste blog inúmeras vezes, pode igualmente ser invertido: a vida se adequou ao que já estava dado.

  57. Maria

    Primeiro você diz que “a razão do mal” está no homem, não na religião; em seguida diz que religiões são igualmente más porque fruto do homem enquanto pergunta se na origem era assim.
    O que exatamente você está perguntando ou propondo? Que a origem da religião está fora do ser humano?

    De que estado de pureza das pessoas você está falando? A natureza humana é a mesma em qualquer tempo e lugar; você realmente acha que não havia perversidade, egoísmo, luxúria, assassinato, roubo e todo o resto entre os índios norte-americanos ou qualquer outra sociedade mais primitiva?
    Se acha, está enganada, mas não se fie da minha palavra, procure estudar um pouco de História e Antropologia.

    A que “Deus” você se refere quando cita a comunhão pretendida por Jesus? Porque o único possível naquelas circunstâncias é de mesmo modelo e índole do deus do Alcorão.

  58. Ana,/b>

    Os crentes são mesmo pretensiosos, alienados por sua espiritualidade destorcida e tomam posse de tudo que existe para si, inclusive as palavras. A fé é um conceito.

    Não só das palavras, minha amiga, da História, dos conceitos de ética e moral…

    Eu costumo tomar muito cuidado com certas palavras, pois me irrito profundamente quando vejo um crente fazendo essa manobrazinha pilantra.

    Boa noite e boa semana pra você.

  59. he…he..he…he

  60. O Criaturo é um ateu disfarçado.:)

  61. MAF e SS Rodrigues:

    Vocês alegam que as extremas coincidências fisicas que permitiram a vida no universo não passam de ilusão, pois somos nós que nos adaptamos ao universo e não o contrário.

    Esse entendimento não está correto por que quando falo da exatidão da constante gravitacional, não estou falando da vida ser possível sem oxigênio ou com temperatura mais elevada, ou seja, condições de vida que não conhecemos mas que digamos poderiam ser possíveis. É algo muito mais radical que isso. Se a gravidade fosse diferente, o universo seria somente poeira cósmica ou toda a matéria do universo já teria colidido novamente.

    Agora me diga, como é possível vida inteligente num local de PURA POEIRA? Sem nada sólido ou líquido? Ou pior ainda, como é possível vida se o universo colidisse novamente?

    Outra coisa que percebi na resposta de vocês, vocês falam em “universoSSSS”, que tipo de especulação é essa de que há vários universos??? Alguém já mediu? Já viu, ouviu, ou cheirou um outro universo??? Acho interessante que falar em Deus é coisa de crente louco e burro, mas falar em multi-universos não é.

  62. Bingo, André.

    Apostei comigo mesma que sua honestidade é mantida numa cordinha de 2 centímetros quando se trata do seu “Deus”…e ganhei!

    Mas pela ordem: apenas por atenção aos fatos, nunca escrevi nada sobre multiversos, não que os ache impossíveis.

    Há formas de vida anaeróbica e há formas de vida em altas temperaturas.

    Se a gravidade fosse diferente ou se tudo fosse pó não estaríamos aqui,como não estamos em Júpiter ou Marte.

    Você está usando a gravidade da Terra para generalizar o universo, a lá Gênesis, que cria o universo a partir da Terra.

    Mas a cereja do bolo é ver você, que de cinco em cinco minutos acusa alguém de fugir da raia, fazendo exatamente isso: onde estão suas considerações sobre a origem do criador do universo?
    Em lugar nenhum claro, já que você morre na praia nessa hora.

    Por mais que você tente posar de crente isento, se é possível existir um troço desses, aquela cordinha te puxa de volta.
    O seu deus é o mesmo do Anselmo de Canterbury (vulgo santo lá pras negas dele),
    Agora veja que coisa, ele formulou essa excrecência intelectual vai pra bem uns mil anos e até hoje é a única coisa que vocês têm para “explicar” o universo.
    No campo do conhecimento as coisas são um pouco mais dinâmicas…

  63. Ana
    ja fui taxado de troll, por refutar um crente fanático,mas, na verdade tento ser imparcial!

  64. existimos isto é incrível!

  65. SS Rodrigues:

    Por que será que os seus comentários e de outros como Ana Judice e Barros, são 2/3 ofensinhas, desaforinhos? É falta do que dizer? Vivemos num tempo de muita informação, é melhor sermos mais objetivos nos comentários. Se eu sou ‘desonesto’, mostre objetivamente através de argumentos sólidos. Ficar adjetivando as pessoas é coisa de lavadeira fofoqueira.

    Você está usando a gravidade da Terra para generalizar o universo, a lá Gênesis, que cria o universo a partir da Terra.

    Então é possível haver vida se todo o universo é uma simples poeira???? É possível ter vida se o universo colidiu novamente???? Depois eu que sou louco.

    onde estão suas considerações sobre a origem do criador do universo?

    Eu nao falo por que realmente não tenho a resposta, o criador está fora de nosso universo, fora do big bang, espaço e tempo não se aplicam a Ele.

    Agora veja que coisa, ele formulou essa excrecência intelectual vai pra bem uns mil anos e até hoje é a única coisa que vocês têm para “explicar” o universo.

    As pessoas de hoje têm essa petulância de achar que tudo que é antigo não presta. Pensam que agora é tudo no blog e no twitter. Coitados. Se o argumento é antigo ou não, pouco me importa, quero que alguém o invalide. O que até agora não ocorreu.

  66. Lopes:

    Vocês alegam que as extremas coincidências fisicas que permitiram a vida no universo não passam de ilusão, pois somos nós que nos adaptamos ao universo e não o contrário.

    Não é bem assim. O Universo da forma que se desenvolveu propiciou arranjos biológicos, (falando da Terra claro, e sobre base carbono) que obviamente são inerentes às constantes e variáveis do nosso sistema local, que está atrelado ao restante.

    Esse entendimento não está correto por que quando falo da exatidão da constante gravitacional, não estou falando da vida ser possível sem oxigênio ou com temperatura mais elevada, ou seja, condições de vida que não conhecemos mas que digamos poderiam ser possíveis. É algo muito mais radical que isso. Se a gravidade fosse diferente, o universo seria somente poeira cósmica ou toda a matéria do universo já teria colidido novamente.

    Veja que o Universo não é estático, ele se expande mesmo com a força gravitacional, de forma que em dado momento no futuro vai-se esfriar, esgotar a energia potencial, vai virar poeira cósmica de qualquer forma, e toda vida vai-se findar.
    Muito antes disso o nosso Sol era se esgotar e levar consigo todo o sistema e a vida suportada por ele.
    Logo, se há um projeto consciente para o Universo, certamente a manutenção da vida ad eternum não faz parte dele.

    Agora me diga, como é possível vida inteligente num local de PURA POEIRA? Sem nada sólido ou líquido? Ou pior ainda, como é possível vida se o universo colidisse novamente?

    Como dito acima, a expansão vai tornar tudo poeira cósmica.
    Haver vida na Terra é uma questão de momento dentro de uma dinâmica universal.
    Olha, se o quantum gravitacional fosse diferente, o Universo seria de outra forma, mesmo sem vida ainda seria um dos arranjos possíveis.

    E para cada arranjo, você diria: ” Nossaaaaa! Se essa constante física fosse um naquinho para mais ou para menos essa coisa não seria assim!”

    É óbvio! E nada extraordinário.

    Outra coisa que percebi na resposta de vocês, vocês falam em “universoSSSS”, que tipo de especulação é essa de que há vários universos??? Alguém já mediu? Já viu, ouviu, ou cheirou um outro universo??? Acho interessante que falar em Deus é coisa de crente louco e burro, mas falar em multi-universos não é.

    Da minha parte eu falei de “n” possibilidades para universos sem que necessariamente existam concomitantemente.
    Tudo que posso inferir é nas possibilidades infinitas que podem ocorrer num sistema eterno de arranjos variáveis.

    Da minha parte, deuses antropomórficos e multiversos são hipóteses igualmente esquisitas.
    Só que ninguém se diz um representante de um multiverso aqui na Terra e nem cria organizações duvidosas em seu santo nome.

  67. André

    O fato é quem nem o universo “colidiu novamente” nem é feito apenas de poeira cósmica.
    O fato é que há vida na Terra devido a uma porção de fatores; o mais provável é que essa vida é que tenha se desenvolvido de acordo com o ambiente, não o contrário. Fosse assim o universo estaria pululando de vida em todo canto. De toda forma, já disse antes, a origem do universo não é coisa que me interessa tanto assim.
    O que me importa é que estou nele e aproveito enquanto dura.

    Quanto às “ofensinhas”, “desaforinhos” de “lavadeira fofoqueira” falando apenas por mim, refletem o tamanho do meu respeito por gente como você: inho.

    Torra minha paciência esse tipo de crente que quer se achar mais sofisticado que o crente comum, que fica catando no conhecimento científico o que acha que serve para sofisticar sua crença e esnoba, ridiculariza o que não lhe serve.
    Acontece que uma prostituta vestida como santa continua prostituta se não abandona o métier.
    Traduzindo: você e os que agem como você são crentes do mesmo deus que o resto, tu o dizes:

    o criador está fora de nosso universo, fora do big bang, espaço e tempo não se aplicam a Ele.

    A única diferença é que você tem vergonha dessa crença. Por mim tenho muito mais respeito pelo crente que não se envergonha e não fica arrumando penduricalhos para disfarçar a crença dele.

    Ah e sobre o fulano de Canterbury e blogs (não falo nada de twitter por que não tenho):
    já vi blog de adolescentes com pensamentos muito mais embasados e elaborados que o do tal.

  68. MAF:
    Obrigado pela resposta, foi de qualidade.

  69. Marcio

    Logo, se há um projeto consciente para o Universo, certamente a manutenção da vida ad eternum não faz parte dele.
    que ironia um ateu “vidente”!

  70. SS
    Fosse assim o universo estaria pululando de vida em todo canto.
    olhe para fora do cercadinho

  71. Cara ssrodrigues, eu sou uma ignorante que gosta de debitar algumas ideias…Você faz perguntas muito concretas, terra a terra, difíceis de responder…
    Vou tornear o assunto. Estou na hora curta do almoço.
    «A que “Deus” você se refere quando cita a comunhão pretendida por Jesus? Porque o único possível naquelas circunstâncias é de mesmo modelo e índole do deus do Alcorão.»Talvez seja outro deus, o deus interpretado pelos cristãos gnósticos e cujos textos não aparecem na bíblia. Deus na sua plenitude não tem princípio nem fim e dele saem emanações. O criador do universo é o demiurgo que saiu das sombras do pleroma, ele é o deus castigador. Ele é o deus cultuado da bíblia. Não o Pai que estás nos céus tão invocado por Jesus. Na altura do seu batismo, Jesus tornou-se o Cristo por receção do Espírito Santo. Ele passou a comungar com Deus, a Luz. A sua ressurreição não teve necessariamente que ser corporal.

  72. Jesus chegou ao verdadeiro conhecimento. Por isso «Eu e o Pai somos Um». Ele partilhará o seu conhecimento primeiro com os apóstolos, embora a intenção seja com todos os seus discípulos. Com o povo falará por parábolas porque este ainda não está maturo para o compreender.
    «Eu sou o pão vivo, o que desceu do céu.» Ele atingiu a gnose, faz parte do divino. Todos os que seguirem os ensinamentos de Jesus viverão eternamente, isto é, um homem novo nascerá para a vida.
    Claro que eu não apresento isto como verdades absolutas. Todos os assuntos são passíveis de discussão.
    Há temas que Jesus aborda somente com os apóstolos, o seu grupo de seguidores mais próximo. Será uma espécie de iniciação até ficarem todos eles preparados para ministrarem a demais pessoas.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: