Obscenidades sagradas [Atualizadas]

“Quem paga pelos pecados do homem?”

O ânus de Deus

O paradoxo do ânus de Cristo

A cobiçada vagina de Nossa Senhora

O estupro sagrado da Virgem Maria

Jesus Cristo se masturbava?

Deus está nu

O sexo de Deus 

Quando Deus cagava no mato 

Deus, sua Bíblia ficou uma bosta

Ginecofobia: aversão à vagina

Blasfêmia

Anúncios

36 Respostas

  1. Barros,

    Eu, claro, não vou perder meu tempo lendo suas historinhas picantes sobre figuras sagradas para milhões de pessoas no mundo.

    Mas quero te parabenizar por usar maiúsculas nos títulos dos textos, ao referir-se a Deus, Bíblia, Nossa Senhora… acho que você deixou escapar, foi um deslize, talvez a culpa seja a sua educação católica, no fundo você é um coroinha por dentro.

  2. VOCÊS SÃO ENGRAÇADOS, COMO GOSTAM DE CRITICAR E FALAR MERDA DE ALGUÉM QUE ALEGAM NÃO EXISTIR.

  3. MARCUS VINICIUS, eu não “alego”. Eu afirmo: seu Deus-cocô é uma invenção. E, até agora, só você falou merda.

  4. André Lopes, isso é uma simples convenção ortográfica. A propósito, já se decidiu que deus é o seu? O Deus da Bíblia ou um deus além da Bíblia? Não é muito inteligente fingir que ninguém tá vendo que ora você defende o Deus bíblico, ora defende um deus diferente, que está além da Bíblia e que só você sabe o que ele quer.

    É muito fácil destroçar o Deus da Bíblia, mas um deus que só você conhece é um alvo inatingível, não sendo o foco desse blog. Eu já te disse, escreva uns evangelhos desse novo deus e tenta a sorte. Mas acho muito difícil você se estabelecer no mercado de deuses, que já está bem saturado, e com campanhas de marketing que você jamais poderia igualar.

    Nem com um milagre.

  5. Barros,

    Você quer me desqualificar para o debate simplesmente por que eu não me encaixo 100% numa das religiões existentes. Porém, Deus existe ou não existe independente de religião A, B, ou C estar correta. Portanto, o debate é sobre argumentos, independente de “a que igreja pertenço”. Mas debater argumentos vocês não gostam, por isso tentam desqualificar ‘a priori’ a pessoa, na base do “com alguém como você, eu nem debato”. Não lhe culpo, até o papa de vocês, o Richard Dawkings já afinou para o William Lane Craig com base no mesmo argumento, você está no seu direito.

  6. Quando criaram Deus viram a necessidade de criar também um seu desafeto: O Diabo, que é quase ou tão poderoso quanto ele, estão sempre lado a lado digladiando e Deus colocando a culpa na vítima – o homem. Assim pregam os crédulos interessados em levar adiante essa farsa.
    O interessante é que o Diabo, caladinho e sem prometer nada, promove mais coisas do que seu arqui-inimigo que garante muito (só na bíblia), mas não cumpre, é claro, ambos são irreais, inverossímeis, mas, analisado pela lógica dos fatos, o Diabo pelo menos mata a cobra e mostra o pau.
    É certo que as coisas desagradáveis que nos acontecem são inúmeras vezes maiores porque somos sonhadores, idealistas sobre situações às vezes impossíveis à capacidade humana, por exemplo: ressuscitar, fazer nascer uma terceira dentição, repor um membro perdido por uma doença ou acidente e por ai vai. Isto hoje em dia até pode acontecer com os transplantes que a ciência desenvolveu. Mas, como milagre nunca ninguém viu e se viu estava alheio a sua razão.

    Já vi crente confortar outro quando da morte de alguém com aquela famosa frase chavão ou “muleta” confortadora: “Foi a vontade de Deus”, quando tudo tem sua explicação para a morte, pois, tudo na vida tem começo meio e fim. Somos natureza da mesma forma como uma árvore que brota, cresce, dá seus frutos e depois morre. Até as estrelas, como o nosso Sol um dia vai morrer, vai apagar.
    A única solução é ser mesmo cético, chega de ilusões, chega de mágicas, somos adultos e raciocinamos com um cérebro maduro.

  7. Sem dúvida, Ana. Mas por isso que eu digo que religião é uma doença mental que está sob o controle do doente. Esse André Lopes, por exemplo, ele precisa interpretar errado minhas perguntas pra ter uma mínima chance de achar uma resposta. A questão que lancei pra ele não foi sobre religião A ou B, mas sobre em que Deus ele acredita, porque quando a gente obriga ele a cheirar a merda incrustada nas páginas da Bíblia ele se safa dizendo que a Bíblia é um produto humano, que Deus está além dela. E daí a pouco ele aparece todo se derretendo pelo Deus dos cristãos, de origem bíblica.

    Mas é nesse malabarismo intelectual em que o crente dopado de superstições e fascinado por fantasias infantis se equilibra. Eles precisam mesmo ser desonestos consigo mesmos, do contrário já seriam ateus.

  8. Barros,

    O debate que eu quero ter com você é sobre a probabilidade maior ou menor da existência de um criador do universo. Se ele é o Deus judaico, o da Bíblia ou não, é uma pergunta que vem depois. Primeiro vamos discutir se o mundo foi criado ou surgiu do nada. Esse é o verdadeiro tema. Mas você tem tara por Bíblia.

  9. Ana Júdice,

    Milagre nunca existiu? Então explique esse fenômeno:

    http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com/p/corpos-incorruptos.html

  10. Eu gostaria de entender o por que de tanto ódio ou que seja ,sobre a existência de Deus ou não, não tenho pretensão nenhuma de negar seu ateísmo apenas queria entender melhor , sua origem familiar, o seu convívio social, as pessoas que lhe influenciaram, eu também tenho os meus formadores, sem agressões e desculpe se lhe ofendi.

  11. MARCUS VINICIUS

    Ninguém aqui está com ódio, apenas negamos Deus e religiões. Não sei se você já percebeu, a religião é carregada de ódio porque elas acreditam estar guerreando contra o Diabo. Por que um Deus tão Onipotente precisaria da defesa dos homens mortais e inferiores a ele? Por isso muitas guerras aconteceram e acontecem ainda por conta dos seus deuses. Você já leu sobre as Inquisições promovidas pela igreja católica na Idade Média? Você sabe também que os protestantes também tiveram sua Inquisição perseguindo seus fiéis – com direito a torturas, execuções e espionagem da “polícia da fé”?

    O próprio Deus como narra a bíblia promovia grandes genocídios. Veja o livro de Josué nas tão narradas “guerras santas“. Onde está o ódio?
    Nós ateus simplesmente recusamos a existência desse deus exterminador de nações, como recusamos quaisquer outros deuses desde quando passamos a pensar por conta própria e não por mando da disciplina familiar ou grupos sociais.

    Sem querer lhe ofender, por favor, atualize-se. Eu que lhe digo: PAZ.

  12. Quem me respondeu foi a Ana ou Barros, de qualquer forma obrigado, sim eu conheço os relatos sobre as guerras do livro de Josué, tenho conhecimento sobre as torturas das inquisições no período Medieval, não estou tão desatualizado assim,rsss, conheço relatos e já li que os reformadores também vacilaram em seu zelo ao romper com o catolicismo, mais você afirma “pensar por conta própria” isto é possível?!, lemos aprendemos e até desaprendemos quando estudamos, insisto que somos resultados de influências sejam elas boas que nos leva a pensar e sejam ruins que nos leva ao radicalismos religioso que criam monstros a tirar a vida de muitos inocentes,

  13. André Lopes

    Fenômenos só se for no seu pequeno mundo.
    Em primeiro lugar o site que você indicou é suspeito para qualquer comprovação séria porque é um site católico e partidário, especializado em evidenciar milagres da Igreja Católica com santos católicos e você vai me desculpar, não tem nada de científico.
    O que vi foram cenários macabros e vídeos com cadáveres em urnas arrumadas meticulosamente para impressionar.
    Onde você viu ciência ali? E que médicos são aqueles que confirmaram tais milagres, os exames foram reconhecidos por alguma autoridade científica?

    Procure saber o que é “saponificação cadavérica“.
    O que se dá é pela Adipocere.

    “O processo de saponificação, mais conhecido como Adipocere, não é o único processo de conservação de corpos. Existem outros como mumificação, corificação além de outros processos que envolvem o local em que o corpo foi colocado, o alaúde em que se manteve e se foi hermeticamente fechado, enfim, diversas peculiaridades de caso para caso.
    A ciência não comprovou milagres, ela provou e prova que as mumificações ou preservações de corpos por processos naturais ocorrem não apenas com humanos, mas também com as mais variadas formas de vida – de microrganismos ou plantas unicelulares até mamutes ou mesmo árvores inteiras – como demonstram a miríade de fósseis de tecidos moles já encontrados e catalogados.”

    Por que será as pessoas religiosas se apegam aos mortos para comprovar milagres ou coisa parecida?
    Por que será que os espíritas também vivem ancorados nas pessoas que já se foram?
    Por que será que os cristãos repetem tanto a crucificação, morte e ressurreição de Jesus e nas suas figuras “santas“?

    André Lopes, que ambiente mais depressor, aqueles cantos gregorianos, coisas do Papa Gregório l, século Vl, Idade Média, agora entendo que realmente pessoas propensas a religião possuem mesmo algum problema que os levam ao misticismo, ao sobrenatural, as catacumbas numa completa escuridão mental. Como você consegue viver nesse mundo?

    Me perdoe, mas, que lastima.

  14. Ana

    Os cristãos, assumidos e os envergonhados, caso do Criaturo e André Lopes, vivem para o momento de morrer, já que acham que terão direito a uma espécie de prêmio post mortem.
    Não é por acaso que têm esse fascínio por mitos crucificados e cadáveres insepultos. São como crianças esperando pelo Papai Noel.

  15. Ana Júdice,

    O site que te enviei, é religioso, mas você pode ficar a vontade de buscar no google, ligar para o “SOS Ateu”, ou acender uma vela para o Christopher Hitchens. Você há de convir que se o fenômeno desses corpos de religiosos católicos que não apodrecem sem nenhuma preparação química especial tivesse uma explicação segura, a internet estaría repleca de sites ateus “desmentindo mais uma loucura desses crentes fanáticos”. Porém, não há.

    O fenômeno da saponificação não explica o fenômeno que eu lhe enviei. Fui fazer uma pesquisa pois eu sinceramente quero uma explicação e, se houver, minha religiosidade não diminuiria, pois não dependo de milagres para crer em Deus. Mas enfim, veja o que diz um dos sites que falam da saponificação:

    Saponificação

    O fenômeno cadavérico da saponificação depende de que o corpo (ou parte dele) seja mantido em um meio que obedeça a duas exigências:

    — muita umidade (como pântanos, fossas sépticas, alagados ou terra argilosa)

    — ausência de ar ou ventilação escassa

    A decomposição e interrompida, e algumas enzimas de origem microbianas modificam as estruturas moles, transformando-as em sabões de baixa solubilidade, conhecidos como adipocera. Essa substância possui (quando recente) uma coloração branco-amarelada e consistência mole (seu aspecto assemelha-se de maneira geral ao sabão de banha ou queijo), bem como um cheiro rançoso e muito particular. O processo de saponificação pode inciar-se cerca de dois meses após o falecimento, completando-se geralmente em torno de um ano. Com o passar do tempo, a massa adipocera passa a apresentar uma coloração mais escura, tornando-se dura e quebradiça

    Bem, os corpos estão em igrejas, em ambientes secos, abertos a visitação, etc. Se a explicação fosse o ambiente, haveria um monte de corpos incorruptíveis naquela cidade, concorda? Todos que morressem, teriam seus corpos preservados.

    Sobre o canto gregoriano, é uma questão de gosto, você prefere heavy metal? No geral, o silêncio, a tranquilidade é visto algo que ajuda a nossa concentração e facilita a oração e a conexão espiritual.

    O cristão em geral é uma pessoa feliz, aliás, foi isso que me chamou para o cristianismo, ao ver e sentir que as pessoas alí tinham alegria, bondade e paz. A crucificação de Cristo é lembrada em cada missa, mas o final da história é que ele ressuscitou, venceu a morte, portanto, o Cristão, antes de tudo, é um otimista.

  16. André Lopes

    Se você quer continuar crendo dessa forma, é um problema seu. Continue com sua conexão espiritual da forma que lhe convier que eu daqui faço minhas conexões com o mundo real mesmo em meditação com a natureza que me formou e que me receberá quando eu for se, antes disso eu não optar pela cremação.
    O que a igreja católica deveria fazer para acabar com essa palhaçada seria não transformar seus defuntos em espetáculo para peregrinações com interesses de manter seus fieis.

    A internet esta sim repleta de sites que falam sobre corpos que se mantém preservados por anos e anos, e digo mais: a maioria, ou seja 90% não são de sites de religiosos ou ateus.

    Cara, deixa de ser crí-crí, vai rezar, vai, quem sabe você se transforma num Santo Católico.

  17. Ana Júdice, o mundo é cruel, com religião ou sem ela. Pode ir à História e constatar quantos conflitos armados houve no mundo sem o motivo da religião.
    As conquistas que levaram ao império romano não podemos dizer que se deveram à religião pois os romanos toleravam os deuses alheios e tiravam deles ideias para formar os seus. Genghis Khan e Alexandre Magno também formaram os seus impérios sem outra razão que não fosse o desejo de poder. O fascismo trouxe sofrimento a muitos países incluindo Portugal e, nem por isso, a religião esteve na sua origem. O nacional-socialismo na Alemanha não teve o objetivo de cruzada religiosa. A ditadura na Rússia, com Estaline, promoveu assassínios sem ter uma base religiosa.
    O cristianismo e o islamismo tiveram a sua quota parte no derramamento de sangue universal. Mas Cristo apresenta-se diferente de Maomé. A ideologia é mais pura, a parábola do bom samaritano é um exemplo de solidariedade ímpar, o sermão da montanha é enternecedor e poético.
    O islamismo ainda hoje persegue os cristãos nos países onde é predominante. O cristianismo não mata árabes em atentados terrorristas. O mundo cristão mudou, os papas inovaram com a sua postura, não se pode comparar ao retrocesso do Islão. Há missionários cristãos espalhados por toda a parte. E, no entanto, as pessoas permanecem pecadoras, trangressoras das leis morais da sua consciência. A natureza do homem é corrupta e muito há a fazer ainda para sermos Um com o Pai. Conhecer Jesus para podermos conhecer o Pai.

  18. Maria,

    Boas colocações mas não terão ressonancia com a Ana Judice. Ela é materialista, se os 5 sentidos não percebem ou algum instrumento nāo capta, entāo para ela nāo existe.

  19. Não precisamos dos 5 sentidos para reconhecer uma idiotice como idiotice.

  20. Opa, o Barros virou mistico, ele reconhece idiotice por mediunidade! É o pai Barros!

  21. Maria

    Você disse, “o mundo é cruel, com religião ou sem ela.”.
    È verdade, para você ver que não faz nenhuma diferença. Sou a favor, é claro de uma sociedade organizada. Sempre houve e haverá guerras mesmo que não seja pela religião, a natureza do homem é agressiva por fazer valer seus interesses de sobrevivência.

    O problema dos muçulmanos matarem cristãos nem é uma questão de intolerância ao cristianismo. É que cristãos por onde vão se acham no direito de invadir a cultura religiosa de outros países a fim de propagar seu sistema religioso em cumprimento a um fatídico versículo bíblico provocador e desrespeitoso: “ Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura (Mc 16.15)“, o que denota uma grande falta de respeito à cultura dos outros como se a sua fosse a melhor e a certa.

    Em minha opinião, a religião não deve servir para desestabilizar uma sociedade e como você sabe ela é alimentada por sentimentos profundos da fé devotada aos seus deuses. Nesse caso não vejo nada altruísta, porque esse mesmo amor na maioria das vezes é revertido em ódio.
    Os atentados terroristas que tem acontecido não são motivados por religião e sim por problemas gerados pela política do dinheiro e poder, e para tanto eles se apoiam na fé para levar adiante seus planos como estímulo para se encorajarem a realizar tais atos, mas, no fundo as razões são outras. É a mesma repetição das guerras bíblicas: PODER.
    O islamismo que vejo por ai é carrasco, opressor, misógino, com severas leis, matam seu próprio povo em nome das leis contidas no Alcorão e para eles, acreditar no cristianismo passa a ser um terrível pecado, sujeito a morte porque é considerado uma traição ao seu Deus. Com uma vantagem sobre o cristianismo, o islamismo pratica o monoteísmo, os cristãos já possuem seus sub-deuses. Fala-se em 3.000, 10.000 e até em 20.000 santos fazendo o mesmo que Deus: atendendo e realizando pedidos e são adorados pelos católicos.

    Enfim… Religião é isso e sempre será independente de qual seja ela, com Jesus Cristo, Buda, Guru Nanak , Maomé, Shiva, Tupã, Olorum, Espaguete voador, a natureza do homem continua a mesma em todo universo, assim como sua forma de reprodução.
    Quem é bom faz o bem, quem é mau se manifesta na maldade independente de religião o que muda é apenas a diferença dos deuses e sua teologia religiosa.

    E mais: a ética e moral não é um conceito religioso.

    Abçs

  22. Olá, André. Vejo que tem sede de espiritualidade. Eu também. Cada vez que leio o Novo Testamento, é como se o lesse pela primeira vez. Não sou de andar agarrada à bíblia mas sinto admiração pelos evangelistas, pelas ideias que eles disseminaram através dos seus escritos. Tantas influências ali contidas…adoro ler livros de investigação histórica sobre Jesus. Não é só Jesus que lá está, é todo o homem e mulher que o acompanharam no seu curto percurso de vida. São todos os homens que morreram antes dele que estão nas suas palavras, é a cultura grega misturada com a judaica , difíceis de destrinçar por uma leiga no assunto como eu. Sou uma curiosa. Não exalto Jesus acima da sua condição humana mas valorizo-o bastante. Ele é intemporal.

  23. Olá, Ana Júdice. Buda e Jesus são importantes na história da ética. Eles não criaram religião alguma, como bem sabe. Se conseguisse vê-los como mestres, não os associaria tanto à religião que, para si e muitos outros, tem conotações negativas. Com razão, evidentemente.
    Um abraço.

  24. Ana Júdice:

    O problema dos muçulmanos matarem cristãos nem é uma questão de intolerância ao cristianismo. É que cristãos por onde vão se acham no direito de invadir a cultura religiosa de outros países a fim de propagar seu sistema religioso

    Aqui você deve saber que escorregou feio né? Primeiro é que lugares como Turquia, onde cristãos estão lá antes mesmo de muçulmanos, estão sendo mortos por serem cristão, então, não é não, só por que eles ‘invadem’ a terra alheia. Sem falar que muçulmano em país cristão tem toda a liberdade, está cheia de mesquitas na França, Alemanha, etc. Já nos países muçulmanos…. os mais liberais deixam que você reze em casa, bem quietinho, e que ninguém ouça.

    os cristãos já possuem seus sub-deuses. Fala-se em 3.000, 10.000 e até em 20.000 santos fazendo o mesmo que Deus: atendendo e realizando pedidos e são adorados pelos católicos.

    Só existe 1 Deus na doutrina Católica, é monoteísta sim. Os santos nada mais são que pessoas que viveram uma vida exemplar e que acredita a igreja estarem em um lugar próximo a Deus. Um católico de verdade, deve simplesmente rogar pela intercessão de um santo perante Deus para a concessão de algo. Ou seja, santo nenhum faz milagre por si, eles podem interceder por nós perante Deus. E antes que vocês venham com a já manjada “mas por que eu não falo com Deus diretamente?”, você pode, se quiser, a igreja não obriga ninguém a deixar de pedir a Deus para pedir a Santos. E na bíblia há passagens que mostram que Deus aprova que uns rezem por outros, assim como eu posso rezar por vocês, um santo pode rezar por mim.

    E mais: a ética e moral não é um conceito religioso.

    Essa já deu muita discussão, eu até hoje não vi ninguém me provar que exista moral objetiva sem a idéia de um criador anterior ao homem. O que vocês falam é da moral secular, porém, a moral secular não tem limites, não tem definição, aceita tudo o que a maioria aceitar.

  25. Maria,

    Sim, eu tenho, busco a verdade sobre de onde viemos e para onde vamos, acho essa a grande pergunta que todos nós devemos tentar responder.

    Quanto a Jesus, concordo com C.S. Lewis, que disse que Jesus, ao falar que ele era filho de Deus, só pode ter sido uma de três coisas 1) Um mentiroso 2) um louco 3) o filho de Deus. Nenhum outro ‘profeta’ disse isso, de Budha a Maomé. Cristo foi morto e crucificado por que se recusou a dizer que era somente mais um profeta, foi por afirmar que era o filho de Deus que aconteceu o que lhe aconteceu. Portanto, é complicado, é tudo ou nada, acho dificil ficar no meio termo com Jesus Cristo.

  26. André Lopes

    Não escrevi que “eles ‘invadem’ a terra alheia”, eu me referi à cultura o que obviamente inclui suas crenças, deixa de sacanagem, tente pelo menos levar sua própria vida a sério.

    Vejo que você como quase todos crentes tem uma tendência a fazer valer suas palavras pela desonestidade, quem sabe vindo da ética aplicada na religião que sustentam uma mentira desde que os criacionistas inventaram Deus e toda a história de um homem chamado Jesus Cristo o qual não deixou uma linha sequer do seu próprio punho. Os historiadores e arqueologia sérios jamais encontraram sequer algum rastro dos caminhos que alegam ter Jesus percorrido, mas, a “pseudoarqueologia, assim como a “pseudo ciência” estão sempre encontrando evidências partidárias, da mesma forma de como a ciência estudou e comprovou o caso dos milagres da Adipocere nos santos católicos.

    Você disse:

    busco a verdade sobre de onde viemos e para onde vamos, acho essa a grande pergunta que todos nós devemos tentar responder.

    .
    Então não sabe? Não sabe que você veio de Adão que foi esculpido pelas mãos de Deus com um bom pedaço de barro com formas adulta, crescido, apto, ganhou vida por um sopro dele? E você então não sabe para onde vai? Ora, pois como diz a bíblia, quando morrer você vai subir ao céu e morar eternamente ao lado de Deus.

    Eu, por mim ando muito fascinada com o estudo científico que tem desmistificado grandemente as fantasiosas alegações dos criacionistas sobre a origem do mundo e dos seus habitantes.
    Sugiro acompanhar-me nestes links, se preferir com as legendas deve ir até a página do You tube.
    Vai também para os hipócritas que vestidos de apaziguadores, simulando conhecimentos, mas se contradizem quando falam de si mesmos.

    A origem da Terra

    A origem da vida

  27. Ana Júdice:

    Vejo que você como quase todos crentes tem uma tendência a fazer valer suas palavras pela desonestidade

    Lá vem você com a velha bullshit de sempre. Eu sempre quis te chamar de burra, mas nunca disse, por educação.

    toda a história de um homem chamado Jesus Cristo o qual não deixou uma linha sequer do seu próprio punho

    Querida, naquela época o conhecimento era passado oralmente entre as pessoas. É isso que pessoas burras não entendem, pensam que o mundo começou ontem e que nenê já nasce com perfil no Facebook.

    Os historiadores e arqueologia sérios jamais encontraram sequer algum rastro dos caminhos que alegam ter Jesus percorrido

    Claro, para ser sério tem que concordar com a patota dos ateus. Se discordar, aí será considerado ‘não sério’. Mesma coisa em relação a gays, feminismo, minorias. Se falar bem deles, você é sério. E depois era a igreja que patrulhava o conhecimento.

    Sobre a meu questionamento para onde vamos e de onde viemos, você disse:

    Então não sabe? Não sabe que você veio de Adão que foi esculpido pelas mãos de Deus com um bom pedaço de barro com formas adulta, crescido, apto, ganhou vida por um sopro dele? E você então não sabe para onde vai?

    Não, eu não sei exatamente de onde eu vim. Acredito que houve um criador, mas não acredito em jardim do Éden de forma literal. Mesmo a igreja Católica não interpreta o Genesis de forma literal. Mas para isso é necessária uma inteligência muito maior do que simplesmente ser alfabetizada e saber juntar as sílabas e ler o Genesis.

    Sugiro acompanhar-me nestes links, se preferir com as legendas deve ir até a página do You tube.

    Obrigado pelos links, também me interesso por ciência. Dúvido que o vídeo prove a não existência de um criador. No máximo vai defender a idéia da evolução das espécies.

  28. Mesmo a igreja Católica não interpreta o Genesis de forma literal.

    Agora, depois que não há como disfarçar que toda a Bíblia é uma coleção de fábulas grotescas.

  29. André Lopes

    Até que enfim você me fez um elogio hahaha, ser apelidada de inteligente seria horrível, é muita encargo e poderia tolher minha espontaneidade.

    Presta bem atenção no que os cientistas dizem (se entender) ou se seu raciocínio conseguir acompanhar vai ser bom para que pense melhor sobre as lendas com as quais você convive, pelo menos quem sabe pode parar com indagações sobre de onde veio e para onde vai e deixar de se sentir um peregrino no seu próprio mundo.

    busco a verdade sobre de onde viemos e para onde vamos, acho essa a grande pergunta que todos nós devemos tentar responder.

    .
    Que seu olhar alcance novos e concretos horizontes.

  30. SS interpraise

    Os cristãos, assumidos e os envergonhados, caso do Criaturo e André Lopes, vivem para o momento de morrer, já que acham que terão direito a uma espécie de prêmio post mortem.
    Não é por acaso que têm esse fascínio por mitos crucificados e cadáveres insepultos. São como crianças esperando pelo Papai Noel.

    Engana-se ja sou grato pela vida com lagrimas e sorrisos.

    ateu não mate o papai noel:

    http://religiaodeuslivre.wordpress.com/2010/08/29/ateu-o-homem-que-matou-o-papai-noel-inicio-i/

  31. Barros, o médium:

    Não, não foi agora não. Os registros da igreja católica estão aí para quem quiser ler, a interpretação do Genesis de forma literal nunca foi um dogma, ela não fechou questão no assunto, o católico pode acreditar em Adão e Eva ou teoria da evolução sem deixar de ser católico ou cometer algum pecado. Não se esqueça que o primeiro a formular a teoria do Big Bang foi um PADRE belga. Daí já ouvi ateu canalha dizer que o cara era padre só para ter tempo de fazer ciência, sugerindo que o cara era no fundo um ateu. Com um nivel assim de canalhice, eu concordo, que realmente não dá para discutir, vou dar uma de Richard Dawkings e vou sair de fininho pela direita.

  32. Ana Júdice:

    Presta bem atenção no que os cientistas dizem (se entender) ou se seu raciocínio conseguir acompanhar vai ser bom para que pense melhor sobre as lendas com as quais você convive

    Sabe que eu não condeno as pessoas por serem burras, mas o que me incomoda é a petulância ao se achar inteligente sem ter consciência da sua ignorância.

    Quando eu digo entender de onde vim e para onde vou, não me refiro a essa explicação rasa que a ciência dá, que até meu bisavó já sabia, eu vim do pó e para o pó voltarei. Eu estou me referindo ao lado espiritual, na vida após morte. Isso, a ciência é totalmente impotente, não consegue dizer uma palavra a respeito. Portanto, pode mandar os seus documentarios ateus (pois aquele senhor que apresenta é sabidamente ateu), que eles não vão ao amago da questão.

    Eu já ouvi de médicos altamente capacitados dizerem ‘milagres existem’, por que eles se depararam com situações em suas carreiras onde simplesmente não conseguiam explicar, via medicina, o que aconteceu com seus pacientes. Você acredita que tem ateu que teve a coragem de dizer que o que a ciência não explica é só por que ainda não descobriu a causa e que é só uma questão de tempo? Deus ficou com inveja de tamanha devoção. Você acredita que eles acham isso um argumento? Nesses casos, o melhor é ir saborear o meu café plantado por monges e sair de fininho, estou perdendo o meu tempo com essas pessoas.

  33. Querida, naquela época o conhecimento era passado oralmente entre as pessoas.

    O bom e velho Javé, sempre se sujeitando ao momentuum humano. Ao invés de conceder o dom da escrita e leitura logo de uma vez, até para evitar o “quem conta um conto aumenta um ponto”, ele se submete às especificidades humanas…
    E isto sendo o todo-poderoso, imagina se não fosse.

  34. Shirley

    É para você ver e o André está por fora de muita coisa, mais parece do tempo dos dinossauros.

    Senhor Crente André Lopes. Jesus conhecia a escrita sim, ele falava, escrevia e lia Aramaico.

    Apesar dos cristãos não acreditarem na evolução do homem, faz-se saber que desde a época das cavernas, quando o homem vivia em sociedades organizadas de forma artesanal, já nesse tempo existia a escrita e a língua. Embora arcaica, a escrita já existia.

    Moisés provavelmente começou a escrever a Bíblia (depois de morto) hehehe, por volta de 1250 a.C. A escrita surgiu por volta de 4000 a.C. Moises com toda certeza sabia escrever, pois fora educado na corte do faraó.
    Antes de Jesus já os Essênios conheciam a escrita tanto é que eles escreveram os manuscritos do Mar Morto entre 225 a.C a 68 d.C.. e Jesus viveu na época dos Essênios.

    Mas Jesus não deixou nenhum bilhetinho para a posteridade.

  35. Senhor André Lopes

    ouvi de médicos altamente capacitados dizerem ‘milagres existem’

    Só porque médicos capacitados veem maravilhas no sentido divino em fatos que eles são impossibilitados de entender já revelam o quão incapacitados são. Eu não me trataria com um médico tão místico que, a qualquer evento inesperado já diz que foi um milagre ou se não deu certo alegam que “ foi pela vontade de Deus”.
    É preciso entender também o que esses médicos querem realmente dizer sobre milagre, o que representa essa expressão para eles? Talvez não tenha o mesmo sentido para os crentes. Milagre é a uma palavra para as coisas inexplicáveis, e a medicina ainda encontra barreiras em certas áreas porque existem muitas que ainda estão sendo estudadas. Os imprevistos para eles são fatos óbvios, e muitas vezes inevitáveis, afinal o corpo humano é uma máquina e nenhum corpo é idêntico ao outro quanto às reações tanto de aceitação como de rejeição, mas sabemos que a ciência da medicina contém mais acertos do que erros e a proporção de acertos é sem dívida incontavelmente maior.

    À luz da ciência, a natureza funciona conforme ela é, e não da forma como alguma deidade ou mesmos nós gostaríamos. Cabe-nos por tal entender as regras e utilizá-las a nosso favor; e não impô-las à natureza.

    Tenho vários parentes médicos cristãos altamente religiosos que chegam a serem fanáticos, misturando a medicina com a religião o que eu denomino também de pseudociência. Grandes profissionais que, antes de entrar para uma sala de cirurgia, fazem oração. Eu fico abobada com isso.

    Se eu tiver que escolher entre um médico ateu e um cristão, ambos com o mesmo potencial na profissão, é claro que vou escolher o ateu por ser mais racional na hora de uma decisão séria ou complexa. Pode acontecer do médico crente na hora do aperto abrir mão das suas luvas e avental para orar por um milagre e essa postura para mim é sinal de incompetência profissional ou insegurança.

  36. Ana Júdice:

    Senhor Crente André Lopes. Jesus conhecia a escrita sim, ele falava, escrevia e lia Aramaico.

    ai ai ai, alguém falou que Jesus era analfabeto? Eu só disse que naquela época o conhecimento se difundia oralmente, não existiam editoras, radios ou twitter.

    Apesar dos cristãos não acreditarem na evolução do homem

    Será que estou diante de um caso de analfabetismo funcional? Eu escrevi nessa mesma página que um Cristão pode acreditar na teoria da evolução.

    Mas Jesus não deixou nenhum bilhetinho para a posteridade.

    Pois é… imagine hoje uma pessoa nao escrever nada, arrebanhar 12 pescadores e fundar uma igreja que dura 2 mil anos e já inspirou pessoas muito, mas muito mais inteligentes do que eu e você, Não parece que tinha tudo para dar errado? Por que será que não deu?

    Só porque médicos capacitados veem maravilhas no sentido divino em fatos que eles são impossibilitados de entender já revelam o quão incapacitados são.

    Bem, esse episódio foi algo pessoal que não quero entrar em detalhes aqui, mas te adianto que ouvi isso de uma médica chefe num dos melhores hospitais do mundo na sua area, isso mesmo, não é do Brasil não, é do mundo, um hospital fora do Brasil. Eu só usei essa situação para ilustrar como a ciência está longe de explicar tudo.

    Milagre é a uma palavra para as coisas inexplicáveis, e a medicina ainda encontra barreiras em certas áreas porque existem muitas que ainda estão sendo estudadas

    Esse é o velho argumento que a ciência explica tudo, e o que não explica é por que ainda vai explicar, e aí você senta e espera que ela explique antes que você morra. Com esse tipo de argumento, é melhor mesmo sair de fininho pela direita e deixar a pessoa falando sozinha, pois não dá para discutir.

    Se puder, recomendo ler este artigo “Pode um cienstista ateu acreditar em milagres?” escrito por uma cientista atéia, muito interessante:

    http://www.strangenotions.com/can-an-atheist-scientist-believe-in-miracles/

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: