O Inimigo [Republicação]

Você nunca viu um anjo. Nem nunca viu um demônio. Por isso, se eu te perguntar como você imagina que seja um anjo, ou um demônio, inevitavelmente você irá buscar na memória algumas imagens desses seres que você guardou vendo filmes, desenhos, estátuas, pinturas, ou no que leu a respeito deles. O interessante é que as pessoas que fizeram essas coisas, esses livros, estátuas, etc., de onde você tiraria sua ideia de anjo, ou demônio, também não viram nem um, nem outro. Eles eram artistas, e fizeram o que foram pagos para fazer: a representação física de uma ideia.

Eu andei vendo algumas fotos dessas criaturas e descobri um padrão. Geralmente, os anjos têm asas branquinhas feitas de penas, que lembram as asas de um pombo; os demônios, assim como o próprio Satã, têm asas negras feitas de pele, como as dos morcegos. Outra coisa é que os anjos sempre aparecem enfrentando os demônios com algum tipo de arma: uma espada, uma lança, um cavalo (que também é arma de guerra). Os demônios aparecem desarmados: nada além de um par de chifres. Uma luta bem desleal.

Quanto às armas, não posso falar nada, mas acho que aqueles artistas nunca tenham sido perguntados sobre como os demônios adquiriram suas asas de morcego, uma vez que eles eram, originalmente, anjos com asinhas de pombo.

Encontrei a imagem acima na revista BBC História n° 5 — Cristianismo: a verdade sobre a vida de Jesus e os mais turbulentos capítulos da história cristã. É um mosaico bizantino do século seis que mostra Satanás como um anjo azul (à direita na foto), ao lado de Cristo. A obra é uma representação simbólica do Juízo Final: Jesus está sendo ajudado a separar alguns cabritos do meio de umas tantas ovelhas. Obviamente, uma alusão ao dia em que os que forem salvos serão apartados dos ímpios.

Aquele anjo azul seria, assim, o responsável por apresentar ao Filho do Homem toda a lista de pecados de cada um de nós, no Dia do Julgamento, como se fosse um promotor num tribunal. O nome Diabo entrou no nosso idioma derivado da palavra grega ‘diabolus’, que significa “acusador”, justamente devido a essa função de dedo-duro, bem longe, portanto, da imagem que temos hoje de um monstro que toma conta de um local de tortura. O Diabo estava mais para um ajudante de Deus do que para um arquirrival.

A revista explica por que a visão que temos, hoje, de Satanás é tão diferente, uma vez que ele é apontado como o “principal instigador de toda sorte de perversidade — inclusive o apetite sexual”. Os motivos são bem interessantes.

No ano de 1047, por exemplo, o Sínodo de Roma exigiu o celibato clerical. Isso significava que os padres se privariam de levar a vida de um homem normal que eram e, ainda, teriam que fingir que estava tudo bem. Quando descobria-se que um padre estava tendo relações sexuais com alguma mulher, o sacerdote podia se fazer de vítima e atribuir o ocorrido aos poderes satânicos da infeliz que o seduziu. Ele saía ileso do vexame e a beldade era queimada viva como bruxa. Não se falava em pedofilia, mas como, ainda hoje, a igreja católica acoberta e protege seus padres pedófilos, não é difícil de imaginar que ela fizesse o mesmo naquela época em que era muito mais poderosa e imune a críticas.

Um outro motivo é comparado ao que ocorreu com os Estados Unidos depois dos ataques às Torres Gêmeas: “qualquer campanha para fortalecer a coesão de um povo pode se beneficiar da noção de que existe uma ampla conspiração contrária”. No caso da Europa Ocidental do século dez, séculos depois daquela arte bizantina que abriu esse texto, essa conspiração era representada pelos exércitos invasores de povos não cristãos, que a haviam assolado por quase um milênio. Os cristãos europeus passaram a se sentir mais fortalecidos porque acreditavam que estavam todos combatendo um mesmo mal, um inimigo comum: o Inimigo.

A Igreja percebeu que essa visão surtiu um efeito bastante positivo para os seus interesses e, desde então, com o seu patrocínio, a figura de Satanás passou a ser muito mais comum nas artes, sendo representada de várias e várias formas, mas nunca mais ninguém se lembrou de pintá-lo como um anjo azul…

Anúncios

15 Respostas

  1. DeusILUSÃO! Os questionamentos não são inteligentes, porque, parece uma defesa. Mas, defesa a que? De acordo com a bíblia, alguns dias depois da morte de Jesus Cristo, apareceu aos apóstolos, que estavam com medo dos romanos, e por isso fechados numa sala, um mistério: Jesus, que já tinha morrido, em uma cruz, entra na sala, causando um certo pavor, porque já tinha morrido. Mas, depois de dizer: “A paz esteja convosco”, sua voz foi reconhecida por todos. Reconheceram Jesus cristo, ficaram alegres, ainda em pânico interior, pelo o que estavam vendo. O amigo fala em seu texto, que não conhece ninguém que tenha visto um anjo, ou demônio. Amigo, o que presenciei numa certa ocasião, em um quarto fechado, que eu usava como Laboratório fotográfico, em São Luís-MA, no ano de 1986, não me deixou dúvida sobre algo que justifique um algo sobrenatural. Enquanto as fotografias eram lavadas, com água de uma torneira, para tirar o liso provocado pelo produto químico revelador, deitei-me um pouco no chão que era forrado por carpete. Coisa que eu fazia sempre. Mas, naquela noite, alguma coisa fez com que eu desistisse de continuar fazendo. Enquanto eu descansava, entrou algo como um vento muito forte, a ponto de eu notar que os papeis do chão do quarto se levantavam. A porta fechada, as janelas, contra luz e contra ar, também fechadas. Com muito esforço, consegui me levantar, e não trabalhei mais naquela noite. Estou narrando este acontecido, mas já presenciei mais coisas. Isso já me basta para não contestar o sobrenatural, que você pode chamar do que quiser. Mas, para eu acreditar nas suas verdades, amigo, você precisa me dizer se sabe fazer uma vida. Uma vida de uma semente, por exemplo…depois vou analisar suas contestações.

  2. Jeremias, nao e por nada nao, nem acreditando nem desacreditando, mais o que apareceu para 12 anda entao agora mais elitista ainda e apareceu so para vc. Nada de aparições públicas para que multidões deem testemunhos. Somente coisas pontuais a escolhidos a dedo, talvez por serem muito melhores que outros, ou talvez por serem mais suscetivelmente mais induziveis que outros. Quanto a fazer uma vida aos ai algo difícil para se fazer perfeito, mais servem os nano robôs que tem sido construídos e que são menores que um grão de sal e que podem entrar na célula para combater o câncer, nao e uma perfeição? E foi os homens que criaram,

  3. Até onde eu sei, não sou estéril. Então basta uma mulher na cama comigo no período fértil que eu criarei vida :)

  4. Barros

    Entre anjos e demônios, ovelhas e cabritos, celibato clerical, queima as bruxas e padres pedófilos do seu texto, hoje de manhã li nos jornais que o comitê das Nações Unidas condenou a omissão do Vaticano quanto aos crimes cometidos por religiosos pela segunda vez neste ano.
    O Comitê Antitortura quer que o Vaticano tome medidas mais efetivas contra o abuso sexual de menores por padres católicos, assim como no ressarcimento às vítimas.
    Depois de tudo o que a gente tem visto nesse mundo religioso fica difícil acreditar que existe um Deus capaz de conter essa cambada de continuar com todo tipo de “pecado” contra seus fiéis. Não se vê nenhuma atitude por parte da Igreja, senão, a de esconder tais fatos sempre colocando pano quente para abafar seus escândalos. Há anos que eles são acusados e foi preciso a intervenção da ONU para moralizar e castigar estes que ainda carregam dentro do seu grande ego o desejo de pelo menos se tornarem algum Santo da Igreja Católica.

  5. Isso é o que dá fingir que Deus existe! Eles fingem que os padres são seres humanos especiais, representantes de Deus na Terra e tal… e como não são, porque não há Deus nenhum, o bicho pega, e quando o desejo vem fica difícil se conter. Daí como os padres precisam manter a pose, eles transam entre si, quando são homossexuais (provavelmente a maioria), e com crianças, na esperança de manter a coisa incógnita.

  6. Ana Judice,

    Você pode dar a fonte dessa noticia das Nacões Unidas? Gostaria de saber mais detalhes.

  7. Paul Muadib,

    Sei que foi piadinha, você gosta de ironia mas qdo alguem te faz uma pergunta seria, como eu ja lhe fiz, você sai de fininho pela direita e não responde.

    A propósito você nāo cria vida nenhuma, você é incapaz de criar um ser unicelular sequer. Você simplesmente é o veiculo que Deus utiliza para a criação da vida que ele criou. Por mais que eu ame meus filhos, eu sei que eu nao sei cria-los, a receita ja estava pronta, eu fui mero instrumento.

  8. Coisa esquisita… Tem hora q André Lopes tem uma filha, tem hora que ainda não tem filhos, tem hora que fala em filhos, no plural…

    André, digita os termos ONU, Vaticano, abuso de padres e num instante você tem um bocado de resultados.
    Mas eu já adianto sua réplica: A ONU está cheia de esquerdistas (pior que está mesmo); os padres pedófilos são exceção, não são verdadeiros cristãos, A igreja católica não pode ser culpada pelos atos deles…por aí vai.

  9. Os crentes de plantão, como sempre e para não variar, sequer passam de raspão pelo argumento presente no texto. Falam de tudo, mas nem tentam apresentar alguma “interpretação” (na falta de resposta, claro) sobre a questão de se foi Deus ou a igreja católica quem criou o Tinhoso.

  10. SOS,

    Se quiser saber qtos filhos eu tenho, é so perguntar…

    Qto a minha resposta sobre a ONU, acertou, outro dia a ONU queria que o Vaticano aceitasse algo sobre gays, nao me lembro o que. Claro que o Vaticano mandou a ONU as favas. Muitos nao sabem que a ONU esta longe de ser neutra, é dominada por ideogia sim. A questao dos padre pedófilos é lamentavel e a igreja errou na forma como lidou com o assunto. Agora te pergunto que organizaçao no mundo poderia exigir tamanho sacrificio de seus membros sem ter problemas. Ainda assim a grande maioria dos padres vive o celibato e voluntariamente nao largam a batina.
    É mais um caso de quererem pegar no pé da igreja. Acho engraçado tamanha indignaçao contra a igreja mas nao se importam com milhoes de criancas assassinadas via aborto por ano, acho que deveriam no minimo se juntar à igreja na defesa dos bebes.

  11. E sobre o texto do Barros e sua grande descoberta, eu preciso pesquisar para dar uma opiniao informada. Mas ja de cara me cheira mal, pois a idéia de demonio existe em todas as igrejas cristãs, da catolica aos protestantes. O pai Barros teria que ter passado a perna em muitos teologos da mais alta categoria que estudaram o assunto durantes seculos. Com todo o respeito ao pai Barros (aquele que percebe ideia ruim por mediunidade) acho dificil, quase impossivel, ele estar certo nessa.

  12. Jeremias Pereira dos Santos escreveu:

    De acordo com a bíblia, alguns dias depois da morte de Jesus Cristo, apareceu aos apóstolos,

    De acordo com a Bíblia, uma jumenta e uma cobra conversaram com um ser humano, nos dois casos o animal se mostrando muito mais inteligente do que seu interlocutor.

    E aí?…

  13. Analisando a experiência sobrenatural de Jeremias Pereira dos Santos:

    O amigo fala em seu texto, que não conhece ninguém que tenha visto um anjo, ou demônio. Amigo, o que presenciei numa certa ocasião, em um quarto fechado, (…) não me deixou dúvida sobre algo que justifique um algo sobrenatural.

    Um começo promissor!

    Uma pessoa dentro de um quarto fechado deve ter mesmo capacidade para perceber uma ocorrência sobrenatural, porque, dentro de um quarto, reina a naturalidade. Se tem uma coisa que não era pra estar ali, essa coisa é sobrenatural.

    O que poderia ser isso? Eu me pergunto…

    Enquanto as fotografias eram lavadas, (…) deitei-me um pouco no chão que era forrado por carpete. Coisa que eu fazia sempre.

    Ah, eu sei como é um quarto de revelação de fotos. Você tem que ficar lá, um tempão, esperando os banhos sequenciais dos filmes para revelar as fotos… Chato mesmo… E no escurinho, chãozinho forrado de carpete… você se deitou um pouco… Sei…

    Mas, naquela noite, alguma coisa fez com que eu desistisse de continuar fazendo. Enquanto eu descansava

    Que coisa mais confusa! Terá sido intencional? Ele diz que se deitava sempre no chão, enquanto revelava as fotos, mas naquela noite “alguma coisa” o fez desistir disso. Só que essa “alguma coisa” aconteceu enquanto ele “descansava”… Mas ele não tinha desistido de deitar no carpete? Estava descansando de pé?

    Enquanto eu descansava, entrou algo como um vento muito forte, a ponto de eu notar que os papeis do chão do quarto se levantavam. A porta fechada, as janelas, contra luz e contra ar, também fechadas.

    Nossa! Um vento forte dentro de um pequeno quarto fechado! Mas, afinal, você estava deitado no carpete ou não?

    Com muito esforço, consegui me levantar

    É: você estava mesmo deitado no carpete…

    (…) e não trabalhei mais naquela noite. Isso já me basta para não contestar o sobrenatural, que você pode chamar do que quiser.

    Eu chamo de cochilo… E parece que você tava precisando. Só que não tem nada de sobrenatural num sonho.

  14. Quanto ao depoimento do Sr Jeremias Pereira dos Santos que teve um pequeno sonho já que ele é um animal mamífero (suponho), porque todo mamífero sonha e o sono tem seus ciclos e estágios. No 2º estágio é muito comum o devaneio onírico ou fantasia ainda mais se tiver dormido num delicioso carpete. Depois ele passou para o 3º estágio e na passagem deste para o 4º estágio, a pessoa tem dificuldades para acordar. O vento? Ora, o vento e as folhas sendo levadas foi um surto da sua consciência alertando ao trabalho e a torneira aberta o que vai somar um aumento na fatura de água no final do mês.
    O Sr Jeremias teve um mini pesadelo ou devaneio, e continuou tendo quando começou a fazer seu comentário porque às vezes a pessoa pode fazer alguma confusão pelo fato de ter acordado no estágio 4º o que para o cérebro não faz diferença se é sonho ou realidade.

    Como é mesmo a questão de fazer uma vida com uma semente? Depende da vida. Uma árvore, um ser humano? A bíblia conta em Gêneses da vida do primeiro homem de com pedaço de barro, no Novo Testamento pelo Espírito Santo numa virgem, o que em ambos os casos é algo sobrenatural sendo que a forma mais lógica é com um espermatozoide que eu considero semente.

    E o senhor, sabe fazer uma vida e com que tipo de semente?

  15. André

    Agora te pergunto que organizaçao no mundo poderia exigir tamanho sacrificio de seus membros sem ter problemas.

    Essa é fácil. Todas as que como a igreja católica exigirem que seres humanos ajam de forma tão antinatural.
    Ainda que a ONU seja um antro de esquerdistas, não é honesto misturar alhos com bugalhos. De fato, a ONU nem ninguém tem que exigir que os católicos sancionem coisas que vão totalmente contra a doutrina deles, como casamento religioso gay, ou aceitação de mulher sacerdote, desde que isso permaneça restrito à comunidade católica, claro, desde que os católicos não queiram generalizar impondo sua doutrina a quem dela não participa.
    Agora, quanto a questão dos padres pedófilos, não é o fato de a ONU estar coalhada de esquerdistas o que tira o acerto de se cobrar clareza e punição a criminosos, pois estes padres são isso mesmo criminosos e a igreja católica foi igualmente criminosa todas as vezes em que acobertou esse crime.
    Qualquer outra instituição em que tais coisas tivessem acontecido seria relegada ao ostracismo, na melhor das hipóteses. Mas aí está o “x” da questão.
    Como a igreja católica “representa Deus na Terra”, esse crime cometido contra indefesos é naturalizado, é aliviado.

    Acho no mínimo temerário você afiançar tão categoricamente o celibato dos padres. Você não os conhece intimamente e nem poderia. Sabe-se lá quantos padres violam o celibato ocasional ou sistematicamente?

    Essa questão do aborto é coberta de hipocrisia. O argumento de quem o condena é o de que se comete assassinato contra a mais indefesa das criaturas, que é a criança não-nascida. Até aí concordo e olha que já fui irrestritamente a favor do aborto. Hoje em dia não mais, o que não significa que não continue a observar a hipocrisia que envolve tudo isso.
    A sociedade quer ter o direito de decidir que a mulher não pode abortar, mas não quer ter o dever de propiciar condições a que a mulher possa criar dignamente o filho. A cobrança para se evitar a gravidez recai toda sobre a mulher; a condenação contra a mãe que abandona o filho é incomparavelmente maior que a condenação contra o homem que faz o mesmo. Então, antes de se decidir sobre o direito ou não da mulher abortar, todos deveriam parar de ser hipócritas e exigir responsabilidade igual de homens e mulheres.
    Há montes de crianças jogadas nas ruas ou vivendo vidas miseráveis. Eu sinceramente gostaria de ver onde está a virtude em se clamar pelo direito à vida, para em seguida jogá-la fora como lixo.
    Ou da igreja católica em condenar o aborto e acobertar homens covardes que cometem crimes hediondos contra crianças.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: