“A palavra”

a palavra

 

Os crentes leem “a palavra”. Pregam “a palavra”. Consideram “a palavra” sagrada porque é “a palavra” de Deus. E “a palavra” é a Bíblia.

Mas para agirem assim, eles entendem a Bíblia — ‘os livros’, em latim — como um todo: o livro. Portanto “a palavra” de Deus é “o livro”. Uma coisa macro. Não vai adiantar nada apontar detalhes.

Deus só está nos detalhes quando convém. Ou nos detalhes que convêm.

Se você quiser saber se eles realmente estão querendo dizer que acreditam que uma cobra convenceu uma mulher a cometer um pecado; ou quando você mostra tal e tal contradição, tal e tal erro histórico, ou tal e tal absurdo, que seria absurdo em qualquer época ou em qualquer mundo, o crente vai sempre alegar que esse detalhe é uma alegoria, ou apenas um erro dos seres humanos falhos que Deus usou para escrever sua “palavra”. E esta, como um todo, permanece válida, perfeita e imutável.

Uma vez tive a coragem de perguntar a um amigo religioso como ele diferenciava o que era alegoria do que não era. Ele disse que o Espírito Santo iluminava a pessoa que lia a Bíblia com a intenção de entender “a palavra” para que ela própria fizesse essa diferenciação. Eu perguntei: O mesmo Espírito Santo que “iluminou” os que escreveram os textos? Se ele não conseguiu fazer com que os autores dos livros sagrados evitassem misturar sua natureza humana falha na hora de escrever, o que garante que não vai ocorrer o mesmo com os que vão lê-los? Meu amigo não me respondeu porque ficou muito aborrecido com a minha ignorância acerca dos desígnios divinos que, pelo que entendi, ele conhecia bem.

Eu, no lugar de Deus, se tivesse criado uns tantos bichinhos de estimação que já estariam, desde o nascimento, condenados ao Inferno que eu construí para os que não seguissem as minhas regras, acharia bem mais justo que eles soubessem que regras seriam essas através de um livro sagrado onde elas ficariam bem claras: “Quero isso assim, não assado.” E qualquer trecho que os meus robozinhos azarados lessem da minha Bíblia não iria mostrar nada dizendo o contrário. Chamo de “robozinhos” porque eles teriam que seguir à risca as minhas regras; senão, eu os lançaria no Inferno onde haveria pranto e ranger de dentes. E “azarados” porque essa seria a única opção.

Bom, pelo menos eu seria um deus bem mais honesto do que o Deus cristão: o que estivesse escrito no meu livro sagrado seria o que eu queria dizer. Nada de alegorias; nada de pegadinhas; nada de contradições. Se eu dissesse que quem trabalhasse no sábado deveria ser morto a pedradas, era assim que teria que ser. Sempre. Ninguém diria nada em contrário, nem eu mesmo se me transformasse no meu próprio filho. E se ele, por acaso, tivesse falado demais e prometido que voltaria da morte trazendo todo o seu reino ainda no tempo de vida daqueles que o ouviam, eu, como Pai, teria mantido a promessa. Teria antecipado o Juízo Final em 2 mil anos e resolvido tudo de uma vez. Não teria, de forma alguma, corrido o risco de ninguém ter percebido o óbvio: que se não aconteceu como o filho de Deus anunciara, só poderia ter sido porque deveria haver, dentre eles, um imortal.

Mas mesmo a Bíblia estando cheia dessas contradições, desses erros e desses absurdos, esse tipo de coisa não abala o crente, não perfura a blindagem da sua fé. Porque são apenas detalhes. E tão pequenos e sem importância que nenhum padre ou pastor dá atenção a eles. E “a palavra” permanece divina, sagrada, absoluta e perfeita. Mesmo que, nos detalhes, ela seja apenas ridícula.

Anúncios

124 Respostas

  1. É a vontade de acreditar e não de raciocinar que fazem essas pessoas acreditarem na Bíblia.

  2. a PALAVRA naõ é de quem fala, a PALAVRA é de quem escuta, e CRER é mais fácil do que RACIOCINAR , é por isso que existe tantos crentes.

  3. hehehe

    , nem eu mesmo se me transformasse no meu próprio filho.

    Raciocinando melhor é isso: Deus é filho dele mesmo. Pode??? :))

  4. Pessoal, vamos supor então que os Cristãos deixassem de seguir a bíblia, Jesus nunca escreveu uma linha mesmo, voltamos ao inicio do cristianismo, sem bíblia, com os ensinamentos passando-se por tradição.

    E ai? O blog vai morrer?

  5. Pessoal, vamos supor então que os Cristãos deixassem de seguir a bíblia,

    Pra gente supor isso, precisaríamos, primeiro, supor que os cristãos seguem a Bíblia. Seria assim:

    Vamos supor que os cristãos seguissem a Bíblia. Agora, vamos supor que eles deixassem de seguir a Bíblia. E aí? O blog vai morrer?

    Jesus nunca escreveu uma linha mesmo,

    Jesus era um doente mental. Ou um megalomaníaco. Ou os dois.

    Há 30 anos o Inri Cristo diz pra todo mundo que é Jesus reencarnado. E vive (e bem) de acordo com essa perspectiva e se aproveitando dela. Nada impede de que Jesus tenha feito o mesmo.

    com os ensinamentos passando-se por tradição

    Não há nada de bom nos “ensinamentos” de Jesus que as pessoas já não soubessem antes dele. O que ele trouxe de “novo” foram ameaças de sofrimento eterno se ninguém se curvasse a uma determinada divindade, em detrimento de todas as outras em que as pessoas acreditavam.

    Agora, siga um ensinamento de Jesus, doe tudo o que tem aos pobres e vá viver de reza, que Deus alimenta os pássaros sem que eles precisem plantar ou colher, e você é mais importante do que eles.

    Amém?

  6. Entrei aki pq quero fz duas sugestoes ao Barros : 1- criar um espaço apropriado p gente mandar sugestões kkk (que fucei esse site e não achei kkkk) 2- queria sugerir q o Barros escrevesse sobre um tema, muito temido na atualidade, que é a famosa Marca da Besta. O Barros, q parece tão sabido, gostaríamos de ter sua opinião sobre esse tema. Meu sincero obrigado, seu site é bom, até evangélico gosta kkkk para se divertir e pra tentar converter o Barros, temos fé q conseguiremos q o irmão Barros volte pra seara do Senhor kkkk

  7. O apelido do Criaturo é mt engraçado kkk rio só de lembrar kkk eu de Sampa State assino como Paulisto, alguem do RJ poderia assinar como Carióco kkkkk parabéns, Barros, seu site é mt engraçado e os participantes, divertidos.

  8. PAULISTO, não existe “espaço apropriado” para mandar sugestões.

    Certamente você acha o site divertido porque ele aborda um assunto (tragi)cômico: a crença numa criatura imaterial, atemporal, superpoderosa, onisciente que teve um filho com uma moça judia para que ele pudesse divulgar no deserto as suas vontades divinas

    queria sugerir q o Barros escrevesse sobre um tema, muito temido na atualidade, que é a famosa Marca da Besta.

    Sério? Muito temido por quem? Por você?

    Eu vivo numa “atualidade” em que as pessoas estão preocupadas em pagar as contas e não morrerem num assalto à mão armada, e estão defecando para a famosa Marca da Besta, assim como estão defecando para Deus e Jesus.

    Mas, como escrever sobre esse tipo de idiotice virou meu hobby, já fiz um texto sobre isso também: 666.

  9. Há 30 anos o Inri Cristo diz pra todo mundo que é Jesus reencarnado. E vive (e bem) de acordo com essa perspectiva e se aproveitando dela. Nada impede de que Jesus tenha feito o mesmo.

    Tem o Inri Cristo e tem outros, a diferença é que eles morrem e com eles morre o que disseram. Só conheço o Jesus da Bíblia que tem uma instituição como a Igreja que dura 2 mil anos e é respeitada em todo o mundo.

    Não há nada de bom nos “ensinamentos” de Jesus que as pessoas já não soubessem antes dele.

    Não se reinventa a roda, claro que se havia ensinado antes não matar, não roubar, etc. Mas a originalidade está na é de ênfase em certos aspectos, como amar ao próximo, perdoar, ser manso e humilde.

  10. Jesus, o manso:

    ‘E aqueles inimigos meus, que não queriam que eu reinasse sobre eles, tragam-nos aqui e matem-nos na minha frente! ’.

    Depois de dizer isso, Jesus foi adiante, subindo para Jerusalém.

    Lucas 19:27-28

  11. a PALVRA NAÕ ´[E DE QUEM FALA , a PALAVRA é de quem escuta , Não há nada de bom nos “ensinamentos” de Jesus que as pessoas já não soubessem antes dele.

  12. Veja como começa o capítulo Lucas 19:11:

    11 Estando eles a ouvi-lo, Jesus passou a contar-lhes uma parábola, porque estava perto de Jerusalém e o povo pensava que o Reino de Deus ia se manifestar de imediato.

    O que você transcreveu era parte da parábola que Jesus contava. Até eu que não leio bíblia percebí…

  13. O que você transcreveu era parte da parábola que Jesus contava. Até eu que não leio bíblia percebí…

    Mas era mesmo uma parábola!! E não era assim que Jesus “ensinava”???

    A parábola fala de “um homem de nobre nascimento” que havia viajado para uma terra distante para ser coroado rei…

    Agora escolha: ou você é muito HIPÓCRITA ou muito BURRO para não entender que Jesus está falando dele mesmo.

    Ou, então, talvez você queira me convencer de que essa parábola não fazia parte dos “ensinamentos”, e Jesus estava apenas jogando conversa fora. Com relação às outras parábolas, não! Só essa é que não é pra ser levada em conta…

  14. É que se o sujeito conta uma parábola, tem que contar inteira, sendo o final violento ou não. Se você quiser fazer uma interpretação sistemática, global dos ensinamentos de Jesus, entao vai ver que ele falou muito mais de perdoar 7×70 vezes, de dar o outro lado da face, do reino dos céus pertencer as crianças e aos mansos, etc, etc, a mensagem dele é flagrantemente mais forte no lado da mansidão do que no lado da violência.

  15. André

    Pessoal, vamos supor então que os Cristãos deixassem de seguir a bíblia, Jesus nunca escreveu uma linha mesmo, voltamos ao inicio do cristianismo, sem bíblia, com os ensinamentos passando-se por tradição.
    E ai? O blog vai morrer?

    Vamos supor que os cristãos deixassem de catar na bíblia só o que convém, deixando de lado as coisas incômodas, como fazem.
    Isto suposto, vamos imaginar como os cristãos iriam seguir as orientações do Jesus? Iriam reinaugurar a tradição oral? Desta vez baseando-se em que se a tradição oral foi atualizada para a versão escrita?
    E o que iriam fazer, mesmo que encontrassem um meio de resolver esse imbróglio? Passariam, desta vez, a realmente seguir os ensinamentos do Jesus? Começariam de fato a perdoar tudo? Dar a outra face? Abandonar pai e mãe e filhos para se dedicar ao Jesus? Se desfazer dos bens materiais? Serem mansos de coração? Só para ficar nos exemplos de “ensinamentos” que você deu.

    Como a resposta para tudo isso e o resto é evidentemente não, o blog continuaria a ter muito assunto e portanto não acabaria.
    A questão, parece-me, não é nem nunca foi a bíblia, mas o que os cristãos são e fazem, enquanto fingem segui-la.

  16. Barros
    Fiz alguma caca na formatação , você pode editar, por favor?

  17. Show

  18. Estou onicoisente . Só observando . O meu poder de onicoisencia é tão grande que sei que o próximo assunto do Blogger será sobre a fé cristã. Amem irmãos. Que a força esteja com vcs. See ya.

  19. Adora me azucrinar..

    A questão, parece-me, não é nem nunca foi a bíblia, mas o que os cristãos são e fazem, enquanto fingem segui-la.

    Você está dizendo que hipocrisia é exclusividade do cristianismo?

  20. A PALAVRA

    E então eles vão dizer:
    É preciso saber “interpretar” a palavra, e vem com a orientação de que se você não estiver com o coração limpo das ideias mundanas , se não estiver em comunhão com o espírito santo, se não estiver com a alma limpa, não vai entender o verdadeiro sentido pelo qual foi escrita.
    E ainda dizem que para entender a palavra é necessário estar conectado com deus porque só ele vai revelar a verdade que mandou ocultar sob suas parábolas e metáforas, que, se não buscar a deus nessa hora sagrada do deciframento da palavra, você não vai entender nadica o que ele quis dizer através nos códigos divinos através de suas alegorias.

    Óóóóó Deus complicado, óóó esses santos loucos que escreveram a bíblia, vai entender essa confusão, se não entender… fornalha fervente para você.

    Ahhh… não fale assim com este espírito distraído não vai entender mesmo. Ajoelhe, prostre-se ao chão e peça misericórdia para compreender tamanhos disparates. Peça perdão, diga bem alto que você não vale nada, que é um pecador, um grande fdp, um ingrato por não reconhecer quem morreu pra lhe salvar a alma e lhe dar vida eterna. Sim, está escrito na palavra que você vai viver eternamente num lugar chamado céu que está acima da sua cabeça e você não pode duvidar.

    Torne-se ignorante e creia, você pode não estar entendendo toda a aquela confusão sem pé e nem cabeça, sem nenhuma integração com a realidade, sim, mesmo assim creia em Jesus, basta crer que será salvo, você e sua casa. Não divide nunca da palavra, é pecado duvidar. Diga apenas Amem.

    É por aí e vai longe essa lenga lenga.

  21. Ô Greg, você é aquele Greg? Está fazendo falta…

    André

    Não, a hipocrisia não é exclusividade do cristianismo. A hipocrisia faz parte da condição humana. O que é exclusividade do cristianismo é fazer da hipocrisia filosofia de vida, enquanto finge estar acima dela.

  22. Cristianismo é um grupo muito grande e diverso. Pelo menos na igreja católica, começamos a missa com um ato de constrição reconhecendo nossos pecados. O pecado e o perdão estao no centro do cristianismo. De longe querermos ser perfeitos e sem pecados diarios. Pode haver os hipocritas mas entre os ateus aposto que tb há. Julgar um doutrina pela falha de seus membros nao é o correto. Temos que discutir a doutrina em si, objetivamente.

  23. Shirley

    Obrigada por acompanhar as postagens do Google+ do meu outro lado onde me apresento sem reservas, apesar de que nas duas Ana Júdice e Elma Carneiro a personalidade é única e não há como apartar. A diferença está apenas num apelido.

    Você olhou o Arte e Nazismo? Lembrei-me de você que se interessa pelo tema, só que ali eu abordo o mal que o Nazismo promoveu à arte moderna que brotava liberta por todos lados e que Hitler reprimiu. Aquilo foi um assassinato as artes.

    Logo mais vou visitar o Barros no Google+.

    Bj

  24. Ana

    Estou pondo umas leituras em dia e vou sem dúvida ler aquele post, o assunto me interessa muito. Seja com seu nome, seja com o apelido, você é única e inteira. E devia postar mais das suas obras, já te disse como aprecio esse estilo e você é muito boa nele.

  25. André

    Pode haver os hipocritas mas entre os ateus aposto que tb há. Julgar um doutrina pela falha de seus membros nao é o correto. Temos que discutir a doutrina em si, objetivamente.

    É claro que entre os ateus também há hipocrisia. Como eu escrevi antes, a hipocrisia faz parte da condição humana.
    E devo discordar de você, claro. O grande problema está justamente na doutrina. Esta é indissociável da falha de seus membros porque se origina na falha de seus membros. Quando uma pessoa aceita o conjunto dos assim chamados “ensinamentos” do Cristo, está sendo levada a aceitar a mentira, pois tais ensinamentos não são originais dele. E há “ensinamentos” do Cristo que são claramente prejudiciais á convivência em sociedade, tanto são que ninguém os pratica .
    Se a doutrina faz com que as pessoas sejam levadas a viver sob mentiras e precisem viver no conflito de ter que rejeitar partes de algo que a doutrina diz ser obrigatório seguir, se a doutrina precisa ser “interpretada” para servir de acordo com a conveniência, e se tal “interpretação” é feita por homens tão falhos quanto qualquer um, mas que se pretendem mais sábios, a doutrina é corruptora, portanto, falha.

  26. Ss rodrigues,

    A interpretacao sistemica é sempre superior a interpretacao literal. Portanto, quando a igreja concilia duas partes da biblia de forma a remover qquer contradicao, esta fazendo o certo e nao distorcendo as coisas. Alias, distorce aquele que pega um versiculo isolado e interpreta literalmente.
    Gostaria de saber quais ensinamentos de Jesus (nao do VT) sao clarente prejudiciais. Eu nao conheço nenhum.

  27. O André tem uma aversão patológica ao Antigo Testamento. O interessante é que, sem o AT, o deus dele, Jesus Cristo, vira fumaça.

  28. André

    A interpretacao sistemica é sempre superior a interpretacao literal. Portanto, quando a igreja concilia duas partes da biblia de forma a remover qquer contradicao, esta fazendo o certo

    Assim seria se “a palavra” fosse apresentada como de inspiração humana. Mas ela é apresentada como sendo de inspiração divina, e esse divino é apresentado como infalível, perfeito. É o que diz a doutrina. E é a própria doutrina que rearranja “a palavra” de acordo com a conveniência temporal. “Ontem” a inspiração divina era infalível quando preceituava vários comportamentos como necessários para satisfazer o divino infalível e perfeito. Hoje a doutrina diz que não é bem assim mas que é assim mesmo, ao mesmo tempo. O divino continua sendo infalível e perfeito, mesmo que se tenha feito entender errado ou que tenha precisado se expressar de acordo com os costumes da época. Um divino perfeito e infalível que condescende em se adequar a padrões falíveis e imperfeitos?
    O nome disso é enganação e manipulação. Somente quando enganação e manipulação forem o certo é que essas coisas passarão a ser certas.

    Como a doutrina faz essa enganação e manipulação, leva à corrupção das pessoas, as leva a serem hipócritas. Nem podem se livrar do divino perfeito e infalível, nem podem ficar com ele. Seu Jesus está totalmente ligado ao divino infalível e perfeito já que é o “filho’ dele e falou em nome dele. Mas as coisas que agradavam àquele não são agradáveis à este, de acordo com a doutrina, com os “interpretadores”.

    Gostaria de saber quais ensinamentos de Jesus (nao do VT) sao clarente prejudiciais. Eu nao conheço nenhum

    Conhece sim. Se alguém te ofender você não vai dizer a esse alguém: me xingue mais, me ofenda mais, e eu te perdoo e não vou nem me defender. Se alguém quiser invadir sua casa e estuprar sua mulher, você não vai oferecer também a sua filha e depois se despedir desse alguém assegurando que o perdoa por tudo e não guarda mágoa.
    Vê como a sua doutrina o obriga a ser hipócrita?

  29. ss rodrigues:

    Você está com uma visão distorcida do que seja o perdão no cristianismo católico. O perdão baseia-se no fato que somente Deus deve julgar as pessoas e também baseia-se no sincero arrependimento do pecador.

    Suponhamos que a Ana Judas me ofende, eu não vou guardar rancor pois cabe a Deus julgá-la. Se ela se arrepende e me pede desculpas, eu vou sempre perdoá-la, pois ‘atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado’.

    Portanto, o perdão não é essa atitude cega de me estupram e eu perdoo, e me estupram novamente, etc. Uma pessoa tem todo o direito de defender-se e não permitir a agressão.

  30. O André tem uma aversão patológica ao Antigo Testamento. O interessante é que, sem o AT, o deus dele, Jesus Cristo, vira fumaça.

    Não é aversão, é que deixo o tema para os especialistas. Estamos falando de escrituras de milhares de anos atras, traduzidas várias vezes, para se entender tem que estudar muito, eu não me interesso por VT.

  31. André

    A quem te ferir numa face, oferece a outra; a quem te arrebatar o manto, não recuses a túnica. Ame seus inimigos, faça o bem para aqueles que te odeiam, abençoe aqueles que te amaldiçoam, reze por aqueles que te maltratam. Se alguém te bater no rosto, ofereça a outra face. Amai vossos inimigos

    Certeza que a minha visão está distorcida?

    Não é aversão, é que deixo o tema para os especialistas. Estamos falando de escrituras de milhares de anos atras, traduzidas várias vezes, para se entender tem que estudar muito

    O divino perfeito e infalível não encontrou uma forma única e atemporal de se fazer entender?

  32. Barros

    Obrigada por corrigir meu erro e desculpe dar trabalho.

  33. Não foi trabalho nenhum, Shirley. Agora viu só a nova do André? O AT é muuuuuuito antigo, então ele deixa para os especialistas. Já o NT tem “só” dois mil anos, então, não é tão antigo assim e ele dá conta.

    Estamos falando de escrituras de milhares de anos atras, traduzidas várias vezes,

    Várias vezes? Da língua original para o latim, e deste para a sua língua materna. Onde cabe o “várias”. Arruma outra desculpa.

  34. Já o NT tem “só” dois mil anos, então, não é tão antigo assim e ele dá conta.

    Nem em NT eu sou especialista. Na verdade, acho que a igreja é muito mais que a bíblia, essa coisa de ‘sola scriptura’ é coisa de protestante. Confio no magistério da igreja católica, nas tradições, nos concilios, etc.

    Várias vezes? Da língua original para o latim, e deste para a sua língua materna. Onde cabe o “várias”. Arruma outra desculpa.

    Grego para latim, para a Português? E depois tem as diferentes traduções, na biblia protestante, na católica, na dos Testemunhas de Jeová, com certeza há debates sobre mesmo uma palavra, quanto mais sobre toda a bíblia.

    Me admira mesmo os ateus perderem TANTO tempo estudando a bíblia, no mínimo não devem achar um livro assim tão insignificante.

  35. Certeza que a minha visão está distorcida?

    Certeza, quando alguém diz “ame os seus inimigos” não quer dizer “vá lá beijar os pés para levar um novo chute”.

    Quer dizer ame-os como seu irmão em Deus, somos todos filhos do mesmo criador. Se o te irmão te faz algo mau, teu pai pode repreendê-lo mas a ultima coisa que ele quer é o ódio entre os irmãos.

    Ame o seu inimigo quer dizer esperar sinceramente que ele tenha discernimento, é ajudar quando for necessário. NÃO quer dizer ‘coloque-se na frente dele para levar um tiro’ ou ‘deixe-o solto para que possa te matar’.

    Portanto, a interpretação das escrituras é para pessoas sábias, senao o peão lê “ame o seu inimigo” pensa que tem que deixar-se estuprar.

  36. Barros

    Eu não queria por nada estar na pele de quem precisa viver defendendo a bíblia ou se descartando dela num momento para se agarrar a ela noutro momento. Escolhendo um trecho aqui, outro acolá.
    Dependendo de “intérpretes” para tudo que diz respeito à bíblia e a seu deus. Por que, por mais que os cristãos tentem separar a bíblia em A.T. e N. T., um é indissociável do outro. Pelo menos até que consigam inventar outra origem para o Jesus.

    A mim parece uma forma de escravidão.

  37. André

    Portanto, a interpretação das escrituras é para pessoas sábias, senao o peão lê “ame o seu inimigo” pensa que tem que deixar-se estuprar.

    Pois é. E pensar que tudo teria ficado bem mais simples e fácil se o Jesus, ao invés de falar por parábolas, tivesse feito sua obrigação (o mínimo que se esperaria do filho do Deus) e encontrado uma forma direta e atemporal de se comunicar, para não deixar o peão à mercê de intérpretes.
    Como se deram as coisas o peão precisa dar de ombros para tão prejudiciais “ensinamentos” e tocar a vida fazendo de conta que o Jesus disse uma coisa quando queria dizer outra.

  38. ss rodrigues,

    Os buracos negros são muito complexos e nem por isso eu posso negar sua existência por que eu não os entendo.

    O argumento de que Deus teria que ser claro e preciso em sua mensagem só seria válido se ficasse provado que Deus não teria nenhuma razão para falar por profetas, ensinar por parábolas. Ele pode ter escolhido parábolas para permitir que os interpretadores adaptassem o ensinamento a seu tempo, ele pode não ter escolhido aparecer para todos ao meio dia no meio da rua com transmissão pela CNN pois não vê valor em pessoas acreditarem simplesmente por medo ou por falta de escolha, ou qualquer outro motivo… Portanto, não é logicamente possível negar a Deus somente pelo argumento acima.

  39. ele pode não ter escolhido aparecer para todos ao meio dia no meio da rua com transmissão pela CNN pois não vê valor em pessoas acreditarem simplesmente por medo ou por falta de escolha,

    Por que será que Deus tem essa fixação anal por crença????

    O cara é o FoderMan do Universo! Por que diabos ele estaria se escondendo?

  40. André

    é possível, pode ser, quem sabe, ….

    Se é possível a uma pessoa sentir claustrofobia mental, eu sinto, toda vez que tento entender pessoas que precisam viver nessa dependência de fazer das tripas coração para tentar viver com essa charada envolta em um mistério, dentro de um enigma.

    Se o o seu Deus “não vê valor em pessoas acreditarem simplesmente por medo”, então ele é mais limitado do que eu, já que até eu sei que é justamente aquilo que é insondável que provoca medo.
    O seu Deus é insondável, já que ele precisa ser interpretado, precisa usar a boca e a voz daqueles que criou, precisa dos “talvez, quem sabe, é possível”.
    Você nunca se sente incomodado com essa prisão?

  41. Por que será que Deus tem essa fixação anal por crença????

    Se aquela perereca que você estava interessado há algumas, se você tivesse poderes de força-la a gostar de você, sem que tivesse sido escolha dela, você ia querer? É a mesma coisa, o amor é válido quando voluntário.

  42. …já que até eu sei que é justamente aquilo que é insondável que provoca medo

    Acho que não provoca tanto medo assim, veja o mundo, esse blog, o livre arbítrio está aí, acredita quem quiser.

    Você nunca se sente incomodado com essa prisão?

    Qual prisão? Me sentiria mais incomodado se pensasse que o amor não passa de sinapses químicas e que somos todos animais, fruto do acaso e destinados a morte eterna.

  43. Qual prisão? Me sentiria mais incomodado se pensasse que o amor não passa de sinapses químicas e que somos todos animais, fruto do acaso e destinados a morte eterna

    Ok.

  44. o livre arbítrio está aí, acredita quem quiser.

    Bem do lado da garagem da minha casa tem um poste de iluminação pública. Já tentei várias vezes usar do meu livre-arbítrio para não acreditar que aquele poste existe. Adivinha!

    Não deu certo!!!

  45. A quem te ferir numa face, oferece a outra; a quem te arrebatar o manto, não recuses a túnica. Ame seus inimigos, faça o bem para aqueles que te odeiam, abençoe aqueles que te amaldiçoam, reze por aqueles que te maltratam. Se alguém te bater no rosto, ofereça a outra face. Amai vossos inimigos.

    Quanta incongruência. Que ensinamento mais milenar, será que foi por causa dessas palavras estapafúrdias que Jesuis morreu de braços abertos numa cruz? Será que ele foi um louco varrido, razão pela qual foi crucificado?

    Ai ai ai, isso é muito sério, aliás, foi muito sério, esse Jesuiz é pano pra manga mesmo.

  46. Será que ele foi um louco varrido, razão pela qual foi crucificado?

    Alguém conhece algum outro ‘louco varrido’ que somente com suas palavras, sem qualquer meio de comunicação, em 2-3 anos de pregação, auxiliado por 12 pescadores fundou uma instituição que se espalhou por todo o mundo e ainda vive, muito bem obrigado, após 2 mil anos?

  47. Bem do lado da garagem da minha casa tem um poste de iluminação pública. Já tentei várias vezes usar do meu livre-arbítrio para não acreditar que aquele poste existe. Adivinha!
    Não deu certo!!!

    Exatamente, com Deus é a mesma coisa, ainda que você queira usar do seu livre arbítrio para dizer que ele não existe, não vai dar certo, a realidade se impõe.

  48. Só pode mesmo ser um louco varrido com seus 12 capangas alienados andando atrás dele de um lado a outro com suas longas batas e alparcatas de retalhos de couro cru de cabrito nos pés empoeirados, pregando a subserviência, a humildade, dando poções mágicas, desenterrando um babaca chamado Lázaro que depois de morto e enterrado por três dias e em estado de putrefação recebeu uma ordem do lado de fora: Lázaro, óóóóó Lázaro levanta-te e ele se levantou ajeitando e estralando os ossos numa cena fantasmagórica de zumbi Frankenstein, trocou de pele como uma cobra, ficou novinho em folha, abriu os olhos e vazou de dentro da catacumba.

    E os crentes levando essa fábula adiante para contar dos milagres de Yeshua o Rabi com o intuito de nos fazer crer nessa pilhéria, sob a aprovação deus por trás de tudo isso. Que poder. aff…

  49. Alguém conhece algum outro ‘louco varrido’ que somente com suas palavras, sem qualquer meio de comunicação, em 2-3 anos de pregação, auxiliado por 12 pescadores fundou uma instituição que se espalhou por todo o mundo e ainda vive, muito bem obrigado, após 2 mil anos?

    Embora nada se possa afiançar do estado mental dos gregos que criaram a instituição da democracia, eles o fizeram, se não me engano, lá pelo século VI antes de Cristo. O mesmo para o Buda e o budismo.
    Portanto, se a questão é instituição duradoura, nem nisso o Jesus foi pioneiro. E ao que consta ninguém precisou ser crucificado.

    Exatamente, com Deus é a mesma coisa, ainda que você queira usar do seu livre arbítrio para dizer que ele não existe, não vai dar certo, a realidade se impõe.

    A realidade do poste é indiscutível, já a do Deus…Aliás, de qual deus você está falando, do “pai” ou do “filho”?

  50. Embora nada se possa afiançar do estado mental dos gregos que criaram a instituição da democracia, eles o fizeram, se não me engano, lá pelo século VI antes de Cristo. O mesmo para o Buda e o budismo.

    Então você acha os gregos e Buda loucos varridos?

  51. A realidade do poste é indiscutível

    Basta passar um cachorro pelo poste e ele vai cheiras muitas, mas muitas outras realidades que você foi incapaz de captar. Provado. Os nossos sentidos só nos revelam aquilo que nossos sentidos conseguem captar. Dizer que a realidade é só o que você consegue ver é tolice.

  52. André

    Que maneira tolinha de fugir do assunto. Fiz uma ironia com a sanidade mental do Jesus, mas o ponto não é esse. O ponto é que você apelou à longevidade do cristianismo como instituição, eu te apresentei duas outras bem mais longevas e você se sai com essa?

    Basta passar um cachorro pelo poste e ele vai cheiras muitas, mas muitas outras realidades que você foi incapaz de captar. Provado. Os nossos sentidos só nos revelam aquilo que nossos sentidos conseguem captar

    Eu posso não ser capaz de captar, com meus sentidos, o que um cão capta num poste com os dele, mas também, não preciso. Uma espectroscopia, entre outros meios, dá jeito na coisa. O Deus pode ser captado assim? E de qual deus você está falando? O “pai” ou o “filho”?

  53. ANDRE, o basto citou o livre arbitrio em poder “prova” a realidade incontestável do poste, ele (basto) poderia citar o livre arbitrio em provar que o vírus, micróbios, bactérias,etc… existe pq viu no microscópio , daria no mesmo, a con – ciencia é assim : precisa de provas para admitir aquela realidade , E ISTO QUE É O CERTO ! senaõ seriamos uns MEROS CRENTES IGNÔRANTES , fanaticos , e adoradores do desconhecido , EU NAÕ SOU RELIGIOSO e nem sou ateu , mas concordo com o barros ou com a con – CIENCIA .

  54. Carlos Souza,

    O meu ponto nao é que devemos acreditar em qualquer coisas, mas sim que nao devemos concluir pela nao existencia de algo simplesmente por que nossos sentidos nao captam ou algum instrumento nao consegue detectar a existencia de algo. Acho que essa é uma conclusão logica e racional.

  55. Ss rodrigues:

    O exemplo grego nao se aplica, nao ha paralelo entre uma cidade estado que teve muitos anos para consolidar suas instituições e um unico homem auxiliado por 12 pescadores e 3 anos de pregaçao.
    Qto a Buda, so confirma a minha afirmaçao, nem ele nem Jesus eram loucos varridos. Vcs ainda estao me devendo exemplos de loucos varridos que chegaram perto do que é Jesus para a humanidade.

  56. E sobre qual Deus, como catolico acredito haver somente um, pai e filho tem a mesma essencia, sao o mesmo perfeito ser.
    Os Testemunhas de Jeova nao acreditam na trindade, eles te responderiam que o Deus eh o pai.

  57. ANDRE LOPES, eu ti entendo e vc tem toda razaõ, mas o ser humano é e sempre foi assim : se a existencia ” daquilo” pode ser comprovado pelo os 5 sentidos , logo ele acredita, senaõ concluir pela naõ existencia ,entendeu ?? eu pesquiso ufologia ( ETs,ovnis,canais.) e nunca falei sobre isso com leigos , pq vaõ me chamarem de loucos e logo vaõ dizerem que extraterrestres naõ existem , seria como alguem que nasceu SURDO pensar que o SOM naõ existe só pq ele naõ consigue ouvir . entendeu ?? essa é a conclusaõ lógica e racional pra convivemos com os terraqueos .

  58. André

    Sobre a democracia, vá lá. Mas o diferencial de Buda é que ele não precisou ser crucificado e quanto à sanidade mental, ele não se apresentou como o filho de deus nenhum.

    E fechamos nisso: seu deus é o pai e o filho; sem o pai, sem filho; o pai está na bíblia, lá com aquele jeitão tosco dele. Portanto, você não pode catar na bíblia só o que te interessa: tem que aceitar o todo. Mas…
    Você não pode aceitar o todo, pois seus valores morais seculares, que progrediram no tempo te impedem de compactuar com apedrejamentos de adúlteros, estupros, chacinas, roubos…
    Resumo da ópera: a sua doutrina te obriga a ser hipócrita. Amém.

  59. Carlos Souza:

    Ok, acho que temos o mesmo entendimento, um abraço.

  60. Você não pode aceitar o todo, pois seus valores morais seculares, que progrediram no tempo te impedem de compactuar com apedrejamentos de adúlteros, estupros, chacinas, roubos…

    Eu não disse que não aceito o VT, simplesmente não tenho gabarito para entendê-lo na sua plenitude. Fazer o supletivo noturno, comprar uma bíblia usada e montar a sua própria igreja, lendo versículos e interpretando literalmente, isso é fácil, basta ser alfabetizado.

    Pode chegar um dia que alguém diga “você acredita que no século XXI havia pessoas que matavam crianças em suas barrigas e acham que faziam o certo em nome do direito sobre o próprio corpo?”

    Em outra civilização isso pode causar tanto espanto apedrejamento causa a nós hoje. Poré, na época, era a forma usual de punição.

    E sobre o louco varrido, concluimos que não há um só exemplo de louco varrido que conseguiu chegar nem mesmo remotamente perto da influência de Jesus. Portanto, concluo que louco varrido Jesus não é.

  61. E sobre o comentario “supletivo noturno”, ja aviso que foi uma força de expressão. antes que a trope de choque dos politicamente corretos já venham encher as paciencias.

    se me perguntarem se tenho algo contra supletivo noturno, digo que não, se é a unica forma de se educar, apoio, parabéns pelo esforço, mas não sou hipócrita a ponto de fechar os olhos para a realidade de que o nível educacional é abaixo de uma boa escola de formação normal.

    É óbvio que há exceções e pessoas esforçadas que fizeram estudos em supletivo e chegaram lá. Já sei de tudo isso, queridos patrulhas.

  62. André

    Aborto é uma prática mal vista através dos tempos. É assim hoje, foi assim ontem, o será amanhã. Não há, na história da humanidade, um livro que se anuncie como “a palavra” de um ser divino infalível e perfeito que mande abortar. Mas há um livro cujo ser divino etc. etc. manda estuprar, matar, chacinar, roubar, apedrejar etc. etc.

    A única saída que você tem então é dizer, sobre o Velho Testamento que “simplesmente não tenho gabarito para entendê-lo na sua plenitude”.
    E continuar catando na bíblia o que dá para usar. A coisa mais decente que você tem a fazer, tendo em vista tudo o que foi dito aqui, é parar com essa lenga-lenga de “ateu de bíblia’, já que você demonstrou por “a” mais “b” que toda sua crença se fundamenta na bíblia. Como todo cristão, aliás.

  63. sesrodrigues (novo nome de batismo?):

    Aborto é uma prática mal vista através dos tempos. É assim hoje, foi assim ontem, o será amanhã.

    Não disse que é bem vista, eu disse que há pessoas, e muitas pessoas, que hoje acham que uma mulher tem o direito de escolher: matar ou deixar viver seu filho por que o corpo é dela e ninguém tem nada a ver com isso. Essa idéia é defendia por muitos hoje, daqui a 2 mil pode provocar tanta indignação quanto o apedrejamento nos causa hoje. O ponto é que não podemos utilizar os valores de hoje para julgar a sociedade de 2 ou 3 mil anos atras.

    A coisa mais decente que você tem a fazer, tendo em vista tudo o que foi dito aqui, é parar com essa lenga-lenga de “ateu de bíblia’, já que você demonstrou por “a” mais “b” que toda sua crença se fundamenta na bíblia. Como todo cristão, aliás.

    Sua frase só tem sentido se eu estivesse aqui justificando todas as minhas crenças na bíblia, quando o que eu disse foi exatamente o contrário, disse que não sou especialista e deixo o assunto para os especialistas.

  64. O ponto é que não podemos utilizar os valores de hoje para julgar a sociedade de 2 ou 3 mil anos atras.

    Há no Pentateuco uma passagem bem clara em que Moisés consulta Deus sobre o que fazer com um homem pego catando lenha no sábado. Deus manda que se cumpra a Lei: que ele seja executado por apedrejamento.

    A Bíblia, para os cristãos, é a palavra de Deus. Ninguém aqui está “julgando sociedades de milênios atrás”. Agora me diga: por que você precisa recorrer a especialistas? Para lhe dizer que é imoral matar uma pessoa por não ter cumprido a Lei de Deus? Para lhe dizer que os cristãos são uns hipócritas porque não cumprem a Lei de Deus? Ou para lhe mostrar como se sair dessa enrascada?

  65. Barros,

    Depois dessa, se fosse eu mudaria de assunto.

    Agora me diga: por que você precisa recorrer a especialistas? Para lhe dizer que é imoral matar uma pessoa por não ter cumprido a Lei de Deus? Para lhe dizer que os cristãos são uns hipócritas porque não cumprem a Lei de Deus? Ou para lhe mostrar como se sair dessa enrascada?

  66. Ana Judas,

    Depois dessa, se fosse eu mudaria de assunto.

    Mas graças a Deus eu não sou você, eu não saio correndo.

    Barros:

    por que você precisa recorrer a especialistas?

    por que eu não entendo de bíblia e nem sou adepto da ‘sola scriptura’. Além do mais, eu acho que quem deu a vida, pode tirar a vida, portanto, se Deus achar que alguém deve ser apedrejado, está no seu direito. Por mais que vocês esperneiem, nós não temos “direito” de viver, nós temos o “privilégio” de viver, enquanto Deus permitir.

    Para lhe dizer que os cristãos são uns hipócritas porque não cumprem a Lei de Deus?

    Você pode criticar os cristãos quanto quiser (apesar de hipocrisia não ser exclusividade nossa), mas o fato é que criticar o cristão não atinge a doutrina cristã, por uma questão de lógica.

  67. mas o fato é que criticar o cristão não atinge a doutrina cristã, por uma questão de lógica.

    A mesma lógica que faz vocês ajustarem o conteúdo da Bíblia de acordo com os seus interesses e conveniência.

  68. Barros,

    Mudando de assunto, você poderia escrever um artigo sobre o amor para os ateus…. o que consiste, o que significa….queria saber se você fala para as suas amadas “cada vez que te vejo, as sinapses de meu cerebro disparam…” ou ainda “você faz um bem tão grande para os meus hormônios…”

  69. André

    Do tempo que estou usando esse nick e você só reparou agora? Que poder de observação!

    A sua analogia com o aborto não serve, mas pelo visto é necessário desenhar.
    Quando um ateu questiona vocês cristãos sobre como vocês podem aceitar a besta-fera do A.T. como seu líder supremo, senhor ou sei lá quê, vocês respondem como? Que é desonestidade dos ateus tomarem aquele deus do A.T. literalmente. Que nós temos que entender que as barbáries que tiveram o Javé como mentor intelectual devem ser colocadas no contexto da época, que era o costume de então.

    Aí você me sai com essa de que daqui dois mil anos as pessoas podem se horrorizar com a prática do aborto agora, que não podemos usar os valores de hoje para julgar os de 2, 3 mil anos atrás.
    Só que o aborto não é um costume de nossa época.
    O seu “muitos” não são suficientes para terem estabelecido um costume. Mesmo considerando que a maior parte dos abortos são feitos pelos cristãos, já que são eles a maioria da população. E nunca é demais salientar que não há um livro sagrado, contendo “a palavra” de um ser divino, perfeito, infalível, etc. etc. mandando abortar, para horrorizar o pessoal lá do futuro.
    Mas vou considerar esse tópico de analogias manquitolas encerrado.

  70. André

    Além do mais, eu acho que quem deu a vida, pode tirar a vida, portanto, se Deus achar que alguém deve ser apedrejado, está no seu direito.

    Olha que coisa interessante. Vamos imaginar que esse Deus tenha de fato criado a vida e por isso tenha o direito de tirá-la.
    Permanecendo no terreno da ficção, eu tenho um exemplo para comparar com o seu argumento, que é o que para você passa por justiça.

    Nas Crônicas de Gelo e Fogo um dos personagens ensina a seus herdeiros que aquele que decreta a sentença tem que executá-la, para ter a plena noção da responsabilidade de se tirar uma vida, ainda que por motivo justo. E ensina também que quem decreta e executa a sentença deve estar seguro tanto do gume de seu aço quanto de sua destreza em manejá-lo, para ser capaz de dispensar misericórdia com uma morte rápida e limpa.

    Agora vamos comparar essa justiça com a do seu Deus.
    Ele decreta a sentença, mas manda outros executarem. E a execução em si? Tudo poderia ser resolvido com uma boa pedrada na cabeça, para ser uma morte ao menos rápida. Mas não. É necessário que sejam pedras pequenas, para que a execução seja lenta, humilhante e muito dolorosa. Para que a pessoa seja executada a pedradas, é necessário que ela seja amarrada ou semi-enterrada e são necessárias várias pessoas, que ninguém é de ferro para aguentar matar alguém na base da pedrinha, fazendo isso sozinho.

    Comparando, a justiça de George R R Martin é uma justiça nobre.

    A justiça do seu Deus é uma justiça torpe, sádica e covarde.

    E no meio dessa justiça torpe, sádica e covarde, onde você põe aquele outro, o filho, com sua mansidão e perdão? Como você concilia o deus filho, todo paz e amor com o deus pai que determina que “não temos “direito” de viver, nós temos o “privilégio” de viver, enquanto Deus permitir.”?

  71. sesrodrigues,

    A diferença entre Deus e George R R Martin é que George tirou o que não era dele, ele é portanto, um assassino, um assassino piedoso. Ou seja, não dá nem para comparar.

    Só Deus pode tirar a vida, pois ele é quem nos deu o privilégio de viver. Portanto, se ele quiser arrancar as suas unhas com alicate sem anestesia, jogar alcool e soprar antes de te matar, ele pode…

  72. André

    A justiça do seu Deus é uma justiça torpe, sádica e covarde.
    E no meio dessa justiça torpe, sádica e covarde, onde você põe aquele outro, o filho, com sua mansidão e perdão? Como você concilia o deus filho, todo paz e amor com o deus pai que determina que “não temos “direito” de viver, nós temos o “privilégio” de viver, enquanto Deus permitir.”?

  73. André

    .queria saber se você fala para as suas amadas “cada vez que te vejo, as sinapses de meu cerebro disparam…” ou ainda “você faz um bem tão grande para os meus hormônios…”

    O Barros não sei, mas como é que você se declara? Assim?

    Só Deus pode tirar a vida, pois ele é quem nos deu o privilégio de viver. Portanto, se ele quiser arrancar as suas unhas com alicate sem anestesia, jogar alcool e soprar antes de te matar, ele pode…

    Aposto uma bíblia usada que entre a declaração do Barros e a sua, ele conquistaria a garota enquanto você correria um sério risco de ser denunciado como o novo Jack, o Estripador.

  74. Como você concilia o deus filho, todo paz e amor com o deus pai que determina que “não temos “direito” de viver, nós temos o “privilégio” de viver, enquanto Deus permitir.”?

    Você está magoada com a palavra privilégio, mas é, se eu deixou você usar o meu carro, eu posso desautorizar a hora que eu quiser, não tenho que me justificar. Você é incapaz de se auto-dar vida, a sua vida na verdade não é sua.

    Eu não fico muito pensando em como conciliar VT com NT, deixo isso para os especialistas. Me importa que Jesus foi um ser com uma mensagem admirável, fundou uma igreja admirável que fez muito bem a humanidade, bilhoes de pessoas afirmam sentir a presença de Deus em seus corações, não podem estar todos errados… é isso, a vida é bela, aproveitemos sem excessos, com uma atitude de respeito e agradecimento pela oportunidade que nos foi dada.

    Aposto uma bíblia usada que entre a declaração do Barros e a sua, ele conquistaria a garota enquanto você correria um sério risco de ser denunciado como o novo Jack, o Estripador.

    No fim, o que vale é a tamanho da carteira.

  75. Barros,
    Mudando de assunto, você poderia escrever um artigo sobre o amor para os ateus…. o que consiste, o que significa….queria saber se você fala para as suas amadas “cada vez que te vejo, as sinapses de meu cerebro disparam…” ou ainda “você faz um bem tão grande para os meus hormônios…”

    O amor, o medo, a vergonha, o desespero, a raiva, tudo isso são sentimentos comuns a seres humanos, independente de serem ateus ou religiosos, assim como também independente de serem torcedores do Fluminense ou do Vasco.

    É claro que a sua hipocrisia não o deixa perceber as coisas assim, mas eu gosto de ajudar as pessoas, e vou tentar fazer você entender. Basta você inverter a pergunta para você, que é crente: como você diz para a sua amada que a ama, durante um abraço daqueles? Por acaso é assim?:

    Querida, estou sentindo o meu Espírito Santo crescer.

  76. ahahhaha boa. Viva o Espírito Santo.

    Mas voltando ao assunto, a pergunta é pertinente, se ateu acha que tudo é matéria, não existe espírito, não existe transcendência, me parece forçoso admitir que amor, medo, vergonha, desespero, raiva, tudo não passa de reações químicas. Na verdade, amar alguém não é mais do que ter suas próprias reações químicas satisfeitas. Se não é assim, explique em um artigo.

  77. BARROS , o que vc quer ser qdo crescer ????

  78. me parece forçoso admitir que amor, medo, vergonha, desespero, raiva, tudo não passa de reações químicas.

    Não são as reações químicas. São as interpretações que o cérebro dá a elas. Agora, se não é isso, é você que tem que explicar em um artigo relacionando isso com o seu Deus específico.

    carlos souza, eu quero ser escritor!! rsrsss

  79. André

    Magoada com a palavra privilégio? Se você está falando das aspas, são suas, eu só copiei como estava.
    E depois, tinha graça eu ficar magoada por que um peão diz que eu vivo pelo favor de um personagem de (má) ficção.

    Na verdade insisti na pergunta pela curiosidade de saber em qual dos deuses você acredita, afinal de contas. Tenho percebido um padrão em um certo tipo de crente de internet e não só neste blog. Esse tipo, você incluso, a princípio parece pensar que se descobrir a maneira “certa” de falar com o ateu vai conseguir impor seu ponto de vista. Uns falam do Jesus paz e amor, outros se dão ares científicos para tratar do Deus, outros misturam as duas coisas. Parece que nunca ocorre a esse tipo que os lugares, por assim dizer, em que ele se arrisca o ateu já foi e voltou, explorando tudo pelo caminho.
    E quando descobrem que não há como convencer o ateu, adotam sempre o mesmo procedimento: usar o Deus como ameaça e intimidação.
    Eu fico cá pensando: quando vocês soltam o God da casinha, o que vocês pensam que vão conseguir? Será que na imaginação de vocês o ateu vai se ajoelhar e pedir perdão, correr pra baixo da cama, o quê?

    E no fim de contas, vocês usam o Jesus como laranja, né? Toda a conversa bonitinha do Jesus mansinho e suas mensagens de paz e amor é só um jeito que vocês acharam para não dar muito na cara que o deus de vocês, aquele que realmente faz seus coraçõezinhos pulsarem contentes é a besta sanguinária conhecida como Javé. Não pega muito bem hoje em dia…

  80. vai treinando ,pois qto mais ficçaõ vc escrever, mais livro vc vai vender $.

  81. Ss Rodrigues,

    Toda a sua analise psicologica nao tem muita utilidade, é procurar chifre em cabeça de cavalo. Eu estou aqui não para converter ninguém mas para debater e chegar mais perto da verdade. Me acho bastante lógico e racional. Você chama-nos de sanguinários mas quem faz caridade, constroi escola e hospitais somos nós. Qdo ateus subiram no poder foi uma tragedia, é por isso que estou aqui, para por os pingos nos is.

  82. André

    Não é análise psicológica, é observação mesmo. Há verdades e versões dela, ao gosto do freguês. A sua é soltar o God da casinha. Se você acha racional se ver como vivendo de favor por um deus como o Javé, que eu posso fazer, né? Há os cristãos que fazem caridade e há os cristãos que matam, há os ateus que fazem caridade e há os ateus que matam.
    O seu “colocar os pingos nos ii” significa ficar pulando de um deus para outro, conforme a conveniência, falar só dos crimes dos comunistas que também era ateus, relativizar os crimes dos cristãos e ignorar solenemente que há uma pá de crentes nalgum deus barbarizando aí pelo mundo, em nome do deus deles.
    Mas é o que se pode esperar de uma mente corrompida e escravizada pela doutrina cristã.
    Amém.

  83. Não são as reações químicas. São as interpretações que o cérebro dá a elas. Agora, se não é isso, é você que tem que explicar em um artigo relacionando isso com o seu Deus específico.

    Não pipoque Barros, são reações químicas, o Irineu já confirmou. Para os teístas, somos mais do que o corpo, somos seres morais, criados pelo amor e o amor é transcendente. Numa ideologia materialista que não acredita em espírito e alma, não há escapatória: o amor é uma reação química, como é fazer a digestão. E daí, se o meu amor for transar com uma tartaruga, ok, não pode haver juízo de valor sobre uma reação química.

    Eu sei que isso ofende muitos ateus, pois vocês pensam “eu não sou assim não!” e eu acredito que vocês sinceramente não se acham como descrevi acima. Meu ponto é mostrar que a sua ideologia necessariamente leva a essa conclusão. Se você não é assim, se você acha que o amor tem algúm valor moral absoluto, imutável, bem…. acho que você vai ter que rebolar para encaixar isso no ateísmo.

  84. Rapaz, as nossas emoções são produto do nosso cérebro. Ponto. Se você quer transar com uma tartaruga ou comer merda, isso não é problema meu.

    Dizer que vocês, crentes, são criaturas morais, porque foram criados “pelo amor”, e que o amor “é transcendente” é só um monte de palavras vazias de significado no mundo real, e só são “entendidas” pelos outros crentes, porque tá todo mundo fumando a mesma pedra.

    Você, repetidas vezes, apanhou feio nos debates justamente porque não pode sustentar sua tese da moralidade cristã, de Deus de amor, etc.

    Como sempre faz qualquer crente, você espera todo mundo esquecer que não tem como fundamentar as merdas que diz, e volta a repeti-las.

  85. O Amor é um complexo fenômeno neurobiológico, baseado em atividades cerebrais que desencadeiam o desejo, a confiança, o prazer, a felicidade, e a recompensa e envolvem a ação de mensageiros químicos. É com base na presença dos compostos químicos que atuam no nosso cérebro que conseguimos perceber a existência de três fases neste fenômeno.

    Para alguém que tem pelo menos um mínimo de conhecimento sobre a Neurociência, especialmente pela Neuropsicologia sabe que nossos sentimentos tais como amor, ódio, emoção, são movidos no cérebro pelo”Sistema limbico”, a parte do cérebro que processa os sentimentos e emoções todos os seres humanos nascem com um senso inato, inerente e congênito de valores pessoais positivos e negativos e não tem nada a ver com o divino como os religiosos gostariam que fosse para dar o aval ao seu Deus ou deuses.

  86. Rapaz, as nossas emoções são produto do nosso cérebro. Ponto. Se você quer transar com uma tartaruga ou comer merda, isso não é problema meu.

    Confirmou a minha tese. Numa sociedade com ideologia atéia, pode ter gente transando com tartaruga ou comendo merda no meio da rua e o povo vai pensar “problema teu”. Não podemos julgar reações químicas.

  87. Ana Júdice confirma a minha tese. Mais uma que pensa que o amor é uma reação química. Só quero que fique claro que para vocês na verdade não existe o VALOR MORAL do amor, afinal, se eu não sinto amor pelos meus filhos e nem pelos meus pais, que culpa tenho eu, a culpa é da química.

  88. se eu não sinto amor pelos meus filhos e nem pelos meus pais, que culpa tenho eu, a culpa é da química.

    Sim, é culpa de algum transtorno na formação química do seu DNA (genética), então concluiu que a pessoa nasceu defeituosa. Faça um tratamento para inibir todos seus hormônios e reações químicas do seu cérebro e glândulas que fatalmente você se transformará numa ameba primitiva ou em algo anencéfalo sem a mínima condição de viver e, se viver não será alguém com condições de viver socialmente.

  89. É inegável que a química exerce influência em nós (quem não ouviu falar de TPM…). Mas creio que a diferença é de ênfase. A química não pode ser a única fonte senão estamos tirando a responsabilidade pessoal de cada um. Fulano não consegue acordar cedo para trabalhar? A culpa é do hormônio que não deixa ele acordar. Sicrano é um egoísta que só pensa em si e passa por cima de todos? Coitado, falta-lhe o hormônio do amor e do desprendimento.

    E os ateus estão numa sinuca por vocês NÃO acreditam em espírito, alma ou qualquer coisa que transcenda a matéria. E aí ferrou. Nós, teístas, acreditamos que somos uma dualidade de corpo e alma, ambas influenciando-se mutuamente.

  90. O que você não consegue entender sobre o cérebro?

    Gostaria de saber qual é a lógica desse deus em se preocupar com uma ameba, isolar-se em torno dela e reabilitá-la num mundo habitado por 7 bilhões de humanos, se ele não se preocupa com quem esta morrendo de fome e sede e nem com as guerras que, segundo a bíblia esse deus é um estrategista de primeira.

    Fulano não consegue acordar cedo para trabalhar? A culpa é do hormônio que não deixa ele acordar.

    A culpa pode ser da preguiça, falta de responsabilidade ou do seu relógio biológico. Se não for caso de “vagabundagem”, melhor então arrumar um emprego no período noturno.

    Não se esqueça de que você é regido por vários tipos de hormônios produzidos pelos principais órgãos produtores de hormônios no homem como: a hipófise, o hipotálamo, a tireóide, as paratireóides, as supra-renais, o pâncreas e as gônadas.

    E, Deus não anda regulando e nem influenciando glândula por glândula dos seus amados filhos, certo?

  91. Gostaria de saber qual é a lógica desse deus em se preocupar com uma ameba, isolar-se em torno dela e reabilitá-la num mundo habitado por 7 bilhões de humanos

    Muito simples, Deus pode se preocupar com 7, 8, ou 10 bilhões de coisas ao mesmo tempo. Portanto, não é por que se preocupa com a ameba que eles não se preocupa com uma pessoas por falta de tempo, por assim dizer.

    A culpa pode ser da preguiça, falta de responsabilidade ou do seu relógio biológico. Se não for caso de “vagabundagem”, melhor então arrumar um emprego no período noturno.

    Você não está entendendo as implicações de sua própria ideologia: no ateísmo materialista não existe alma, espírito, nada além de nosso corpo material. Como já foi confirmado aqui antes, amor, ódio e outros sentimentos são reações químicas, portanto onde está a responsabilidade pessoal???

    Você ora diz que somos regidos por esse e aquele hormônio e depois diz que o sujeito pode ser “vagabundo”. Ou ele é regido por sua vontade ou por seus hormônios. Isso é contraditório, se ATE O PENSAMENTO é uma sinapse mental, uma reação química na sua concepção, ACABOU A RESPONSABILIDADE PESSOAL, é tudo culpa ou mérito da química. Essa é a loucura da ideologia ateísma-materialista, só que vocês mesmos não perceberam isso.

  92. André

    Tem um jeito de saber se você está certo ou não, se nossos sentimentos são resultado de reações neuroquímicas ou se somos parasitados pelo Espírito Santo ou coisa que o valha.
    Dê um jeito de remover seu cérebro e todas suas glândulas hormonais. Ou faça isso com alguém. Se você ou esse alguém continuar tendo os mesmos sentimentos e reações que os outros, você está certo.

  93. André, se você quer me vencer pelo cansaço, então desista, que eu esperei quatro anos pra sair sozinho com minha vizinha de prédio. Eu não me canso fácil.

    Não acaba a responsabilidade pessoal de ninguém por conta de nossos pensamentos, emoções e atitudes serem regidos por interações químicas dentro de nossos cérebros. Pegando seus exemplos, você pode transar com uma tartaruga e comer cocô de gato no café da manhã, mas a sua vida e a interação com os demais à sua volta vai mudar drasticamente depois que virem você fazer isso. Mate uma pessoa, fure uma blitz, vá nadar na praia de Boa Viagem, em Recife, e você vai ver que a sua responsabilidade pessoal conta, e muito.

    Agora.

    Como você já peidou na cueca e não aceitou meu desafio para escrever o texto sobre Deus, alegando falta de tempo… (?????)… pois bem… pelo menos me explique como — e por que — essa responsabilidade pessoal só existiria para uma pessoa que “amasse” o seu Deus específico.

  94. Será que antes do Deus se apresentar para os hebreus, todo mundo transava com tartaruga e comia cocô de gato?

  95. amor, ódio e outros sentimentos são reações químicas, portanto onde está a responsabilidade pessoal???

    Ora André, você não precisa fazer nada, Deus está ali do seu lado como o mágico da lâmpada para atender seus pedidos e suas súplicas. Depois que você perder sua responsabilidade, matar, odiar ou desejar a mulher do próximo, não precisa fazer mais nada, é só ficar bonzinho,se arrepender, chorar, orar pedir perdão a Jesus e deixar rolar porque certamente ele vai te perdoar.

    A cadeia está cheia de ex bandidos, assassinos, estupradores que “passaram pra crente” após se converterem a Jesuis e alguns são até pastores, até a Suzane von Richthofen uma drogada que matou seus próprios pais se tornou pastora no Tremembé… A vida é assim… com Deus tudo vai bem depois.

    Aceite a sugestão da Shirley: retira sua glândula pineal que, entre outras funções produz a melatonina e espera o que vai acontecer com seu horário de trabalho, espere também para ver o que vai acontecer com sua vida reprodutiva ou de algum dos seus filhos [se os tem]. Uma coisa eu tenho certeza absoluta: Você vai deixar de falar palavras obscenas nos seus comentários em sites ateus porque vai perder o prazer da malícia pela queda da libido.

  96. Ana, você chama a atenção para um detalhe significativo. Quando a pessoa é parasitada pelo Espírito Santo ou coisa parecida, se, digamos, essa pessoa decidir matar o filho de um vizinho ou parente por ser defeituoso, depois é só se arrepender, se confessar e pedir perdão, que a conta fica zerada.
    Ainda bem que a moral secular, desenvolvida a partir das reações neuroquímicas instituiu um sistema de punição aqui na Terra mesmo.
    Se dependesse só do Jesus, os pais daquela criança teriam de arrumar outra para também ser morta e perdoar, sempre perdoar.

  97. Shirley, pois é por ai mesmo e a vida continua depois de zerar a contagem.
    Se o cara for católico então é confessar com o padre que tem o poder de perdoar porque é pau mandado de Jesus, ali num cantinho escondido e meio escuro ele confessa seu pecado, diz que se arrependeu amargamente, vai receber uma penitencia de rezar 200 ave maria e 400 pai nosso que sua alma fica lavada. E mais, é claro que o padre nunca vai deletar um assassino porque sua confissão foi feita sob o sigilo da confissão que significa “purificação da alma”. Confessou, perdoou como se diz: “usou, lavou, ta novo”, e até a próxima.

    E se algum dia ele voltar a pecar porque sua natureza é defeituosa, é claro, que ele vai se arrepender novamente, pedir perdão a Deus, e tudo zera de novo, estando pronto para outra, principalmente se ele for algum demente por desarranjo cerebral, que será avaliado como “coisa do capeta”.

    Conselho Final:

    Reze o Santo Terço diariamente em família e obterás a Verdadeira Paz.

    Concluindo: é para estes e outros casos que o homem criou Deus.

  98. Amigos Ateus

    Falaram, pipocaram, dançaram, mas não responderam o x da questão: se nós somos somente “biologia” e nossos sentimentos são frutos de reações químicas, onde está a responsabilidade pessoal??? Como eu posso culpar uma pessoa se somos robos regidos pelos nossos hormônios?

    A diferença com o teísmo é que nós cremos que somos transcendentais, somos além da carne, o verdadeiro EU não é o meu cérebro, é algo acima disso. Corpo e alma se auto-influenciam, se não cuido do meu corpo, meu espírito também sofre. Mas nós acreditamos na vontade pessoal de cada um, nossa açoes, quando estamos em estado normal, são frutos de nossa escolha. É claro que há situações extrema de uso de entorpecentes ou alguma doença grave (Alzheimer) que não permite ao nosso eu verdadeiro (o espírito) agir sobre nosso corpo. Nesses casos não há culpa ou responsabilidade pessoal.

    Gostaria de saber de vocês como vocês podem achar que a responsabilidade pessoal continua se os atos das pessoas são frutos de reações químicas fora do controle do agente.

  99. Barros,

    Agradeço mais uma vez o convite, mas tenho visitas em casa, não tenho tempo de escrever um artigo neste momento. Se você está pensando em dar voz ao outro lado, acho que seria interessante o formato de debates por escrito, com regras (tamanha da resposta, sem ataques pessoas, etc) e escolhemos temas e duas pessoas de cada vez, uma representando ao ateus e outra os teístas defendem suas posições e dão direito a réplicas e tréplicas. Acho que poderia ficar legal o embate de idéias.

  100. Que diabos é isso? Você se candidatou à Presidência da República?

    É essa a diferença entre coisas reais e coisas imaginárias: essas últimas precisam ser apresentadas ao público com o mesmo cuidado e preparo que um mágico tem com seu palco.

    se nós somos somente “biologia” e nossos sentimentos são frutos de reações químicas, onde está a responsabilidade pessoal??? Como eu posso culpar uma pessoa se somos robos regidos pelos nossos hormônios?

    Cara, eu já te respondi isso umas duas vezes lá em cima. Você fez a pergunta e eu te disse que você pode achar a resposta rapidinho.

    Agora, façamos de conta que eu não respondi, gostaria que você desse a resposta considerando o “outro” lado da questão. Digamos que nós tenhamos alma, espírito, e sejamos todos adoradores do seu Deus particular. Onde tudo isso se encaixa? Qual a atribuição de “culpa” que você poderia atribuir a uma pessoa nessas condições?

  101. Barros,

    Você respondeu mas não respondeu, pois você não conseguiu mostrar onde está a vontade da pessoa se na sua crença, não há absolutamente nada além da matéria e como já dito aqui até um pensamento é uma reação química no cérebro. Vocês estão numa sinuca, expliquem-se.

    Quanto ao seu pedido para explicar o entendimento do teísmo (não precisa ser o meu Deus particular), eu tb já havia explicado: cremos que somos corpo e alma. Enquanto o corpo é regido pela química, a alma não, esta tem vontade própria e responsabilidade por seu atos. Portanto, o pensamento origina-se na alma e expressa-se através do cérebro. Assim, ainda que o amor e ódio gerem reações químicas em nosso corpo, sua origem está no espírito do indivíduo. Portanto, nossas atitudes são nossa responsabilidade e não mera consequência de inevitáveis reações químicas.

  102. pois você não conseguiu mostrar onde está a vontade da pessoa se na sua crença, não há absolutamente nada além da matéria

    Antes você queria explicação de como se atribuir culpa, agora você quer explicação de “onde” está a vontade??????

    Misericórdia!!!

    Cara, tudo está no cérebro!!! De novo: no cérebro. São reações químicas com efeitos somáticos às vezes evidentes, às vezes não. Mas tudo se resume a isso.

    Quanto à atribuição de culpa e tal, mata uma pessoa e você vai entender melhor: mesmo tudo acontecendo no cérebro, sem necessidades de Paraísos e Espíritos Santos invisíveis nos ameaçando com seus infernos, você vai ver a quem você presta contas quando atende às vontades do seu cérebro sem medir as consequências.

  103. André

    Você respondeu mas não respondeu, pois você não conseguiu mostrar onde está a vontade da pessoa se na sua crença, não há absolutamente nada além da matéria e como já dito aqui até um pensamento é uma reação química no cérebro.

    Ai Jesus. Essa foi demais. Agora até o pensamento deixou de ser neurológico, é transcendente.

    se nós somos somente “biologia” e nossos sentimentos são frutos de reações químicas, onde está a responsabilidade pessoal??? A diferença com o teísmo é que nós cremos que somos transcendentais, somos além da carne, o verdadeiro EU não é o meu cérebro, é algo acima disso.

    Então vejamos. Nossos sentimentos, escolhas e decisões não vêm do instinto de sobrevivência que gerou a capacidade de empatia, sendo essas coisas reguladas por nossa parte neuroquímica fruto da evolução.
    Vêm do transcendente, o que quer que seja isso. Então tá. Agora, pergunto eu:

    Onde fica a responsabilidade pessoal se tais coisas vêm de fora de nós? Se nos são transmitidas por um ente externo a nós?

  104. Como eu posso culpar uma pessoa se somos robos regidos pelos nossos hormônios?

    Discutimos coisas simples e você vem com assuntos de uma mente destorcida e sem identidade própria porque são sabe falar se não estiver ancorado no que a Igreja Católica lhe induziu a pensar. Robô é você que foi programado e enquadrado em regras e normas. Robô é quem foge da sua essência e se deixa levar por opiniões que não brotam de um raciocínio livre e quando propõe “filosofar” com alguém, coloca como base apenas suas incertezas e está sempre escapulindo da proposta do Barros porque sabe muito bem que não fará um texto com argumentos lógicos, compreensíveis e com poder de conexão quando admite a existência de um Deus.

    Ninguém falou pipocas e dançou, o assunto é mais sério do que você imagina. Não tem nada de transcendência alienada e não vivemos no mundo da lua conversando com seres invisíveis. O que nos carece é o real, um mundo que você não quer alcançar por não ter interesse, ou por não estar a altura de entender, visto que não sabe nada, nem sobre sua própria fisiologia e dos componentes químicos que comandam suas reações, inclusive sobre a parte do cérebro que nos dá percepção abrangendo a faculdade da razão, ética, moral e bom senso, coisa que qualquer leigo um pouco mais inteligente sabe e que você acredita ser comandado por um ser divino.

    Não tem aptidão, nem perceptiva de alcance quanto a assuntos novos e fora da sua alçada habitual, inclusive sobre sua própria constituição física que você imagina ter surgido com o estalar de uma varinha de condão do seu Deus todo poderoso que agora passou o mérito à Jesus, porque o “outro” Deus está saindo do cenário, como todos aqueles que morreram e foram sendo substituídos gradativamente no decorrer dos milênios. Sim, os deuses morrem.

    A gente pode fugir do assunto sim, ao invés de estar falando abobrinhas com quem não consegue dialogar sobre coisas mais profundas fora do tema religioso, principalmente quando desviam da essência e passa para o âmbito pessoal e por favor, não use seu deus como desculpa para o ódio!

    Apenas minhas verdades.

  105. Puxa, os meus caros ateus estão nervosinhos, chingandinhos, porem resposta que é bom nada. Eu estou quase desistindo, minhas conclusoes ate agora:

    Barros: concordou que tudo se resume ao cérebro, na hora de falar da culpa, fugiu do assunto e veio com essa de “mate alguém para ententer”.

    SS: Sobre a sua pergunta, eu não disse que a vontade vem de “fora” de nós, eu disse que vem do espírito e o espírito SOMOS nós, aliás, é o nosso eu verdadeiro. O corpo é o “eu” temporário.

    Ana Judice: dificil extrair o que comentar…ciscou, ciscou e acabou no mesmo lugar: é tudo fruto da química. Mas você, assim como os outros, não demonstrou como pode haver responsabilidade pessoal se um ato não foi fruto da vontade, mas sim fruto de reações químicas matemáticas.

    E atenção, não estou falando de DEUS, ok? Estou simplesmente falando de uma concepção do ser humano não materialista, que acredita que somos mais do que simples matéria.

    Vocês ficam jogando Deus na conversa para tentar ‘embolar’ a discussão.

  106. Ok, já que você entendeu e está se fazendo de desentendido, não vou colaborar com essa brincadeira. que só tem graça para você, seu babaca.
    Você só entra aqui pra jogar conversa fora, se vire, vai você e seu Deus fazer um passeio lá fora e veja se estou na esquina.

  107. concordou que tudo se resume ao cérebro, na hora de falar da culpa, fugiu do assunto e veio com essa de “mate alguém para entender”.

    Tá. Eu tenho paciência.

    A minha resposta, André, é a que segue abaixo:

    A. Culpa. É. Do. Dono. Do. Cérebro.

    Se você matar alguém, a culpa é sua.

    Essa é a visão do ateu. Explique agora a sua visão. A do crente em Deus. Se continuar a enrolar, depois dessa, eu também vou desistir, que tenho mais o que fazer.

  108. André

    SS: Sobre a sua pergunta, eu não disse que a vontade vem de “fora” de nós, eu disse que vem do espírito e o espírito SOMOS nós, aliás, é o nosso eu verdadeiro. O corpo é o “eu” temporário.

    Ah sim? E esse espírito vem de onde ou de quem? Formou-se como? Surgiu como, a partir do quê?
    Qual é a sua concepção do ser humano, no que tange a escolhas e decisões, se você está descartando o processo evolutivo e o Deus?

    Qual o impedimento para que o senso de responsabilidade pessoal não seja fruto da vontade?
    Qual o impedimento para que isso que você chama de vontade não seja fruto dos processos neuroquímicos?

    Tendo sido tão dogmático, obviamente que você tem as explicações para todas essas questões e obviamente que você está muito à frente de qualquer um que já tenha se dedicado a tais questões, então, não faça suspense, apresente-nos suas pesquisas, seus estudos, suas experiências; apresente-nos seus fatos, que contradizem tudo que se sabe a respeito do assunto.

    Eu sustento que o mais razoável é se basear no conhecimento disponível, o qual diz que nossos sentimentos, nossas escolhas, nossas decisões e vontades são fruto dos processos neuroquímicos que por sua vez, são fruto do processo evolutivo havido em nossos cérebros ao longo de milhões de anos.

    Você dogmaticamente diz que não é nada disso e descartou o Deus. O que é que você sabe que ninguém mais sabe?

    Ajoelhou, André, tem que rezar. Eu o estou desafiando a nos apresentar esse conhecimento de que só você dispõe.

  109. Shirley, ele está sem tempo para responder diretamente.

    Agora tempo pra enrolar ele tem de sobra.

  110. não vou colaborar com essa brincadeira. que só tem graça para você, seu babaca.
    Você só entra aqui pra jogar conversa fora, se vire, vai você e seu Deus fazer um passeio lá fora e veja se estou na esquina.

    POde xingar a vontade, hoje não vou responder, pois não estou a fim. Mas na próxima não garanto, só não fique de mimi de virgem desonrada quando levar o troco.

  111. Ele que trate de arranjar tempo Barros, tenho certeza que as visitas dele compreenderão quando ele explicar que precisa sustentar as afirmações que fez aqui, sob risco de passar atestado de falador ignorantão.

  112. Esta me ameaçando com chantagem? isso é atitude de gente calhorda e covarde. Vai, solta sua língua suja e desonesta Sr Troll, não tenho medo dos seus palavrões e espero que o Barros faça logo as normas de conduta para os comentários porque no caso eu me retiro.

    Esta pessoa que se intitula por Andre é um troll, não possui perfil, sendo então um anônimo e não existe nenhum link que leva a sua identidade verdadeira e com isso ele tem falado o que bem entende para quem quer e a revelia, se mostra como um personagem que nem sei se existe mesmo e a gente fica dando respostas enquanto ele se diverte, porque até penso que nunca encontrou um site onde ele pudesse entreter-se tanto. Sim, justamente aqui onde ele encontra o clima ideal para se divertir com a cara dos outros.

    E ele vai ficando assim, como há meses tem sido, ora discutindo com um, desacatando outro, escrevendo obscenidade às mulheres, ameaçando, perturbando, volta a trás, recua para depois avançar num jogo sádico e sórdido.

  113. Esta me ameaçando com chantagem? isso é atitude de gente calhorda e covarde.

    Ahahaha boa, estou te ‘ameaçando’que não vou deixar você me xingar sem responder a altura, mas para alguém acostumada a se vitimizar como você, isso é ‘chantagem’. Eu não vou cair na sua não, o assunto aqui é no campo das idéias, se você não aguenta ou não quer participar, é só ignorar-me.

  114. Barros:

    A. Culpa. É. Do. Dono. Do. Cérebro.

    Ok, já entendi que você diz que é nossos sentimentos são todos advindos da química em nosso cérebro e ao mesmo tempo você diz que a culpa por uma conduta é do do do cérebro.

    Primeiro quero dizer que concordamos ainda que com embasamentos diferentes: a culpa é do dono do cérebro.

    Porém, o que estou tentando te explicar é que é contraditório você dizer que todas as decisões são frutos de reações químicas, mas ao mesmo tempo imputar culpa ao agente. Te dou um ex., no Direito um agente só é imputável (atribuível culpa) se ele tem 1) entendimento sobre a conduta e 2) se poderia ter agido diferente. Ou seja, se eu tenho Alzheimer, eu não posso legalmente ter culpa das minhas ações. Ou se você põe uma arma na minha cabeça e diz “roube este carro”, eu não posso se processado por roubo, afinal fui coagido. Isso é para te explicar que se alguém tem suas decisões baseadas e causadas por processos químicos que independem da vontade do agente, esta pessoa não poderia ter culpabilidade.

    Em outras palavras, o Direito MUNDIAL discorda de você. Só tem culpa quem tem a opção de escolher entre a conduta culposa e a não culposa.

    Na minha opinião, se você acha que as pessoas tem poder de escolha e são responsáveis por seus atos, você não poderia pensar que as decisões são frutos de reações químicas.

  115. SS:

    Qual o impedimento para que o senso de responsabilidade pessoal não seja fruto da vontade?

    Eu expliquei na resposta ao Barros.

    Tendo sido tão dogmático, obviamente que você tem as explicações para todas essas questões e obviamente que você está muito à frente de qualquer um

    Se eu fosse tudo isso, já teria o meu próprio blog e o meu canal no Youtube igual o Wagner Mente. Engraçado é que me chamam de estrelinha, mas eu sou o UNICO aqui que não tem o seu próprio blog. Você, Ana, Barros, Criaturo, Wagner, Irineu todos tem o seus blogs.

    Mas voltando ao assunto, a dualidade do ser (alma + corpo) é milenar, não tem nada de novo. E você está confundindo teorias com verdades irrefutáveis sobre nosso cérebro. A ciência não está em posição de afirmar que todos os nossos pensamentos não passam de reaçÕes químicas. Se fosse assim, levou um ponta-pé da namorada, toma um comprimido e pronto, passou a tristeza. POrtanto, minha tese é simples: somos mais do que nosso corpo, nosso verdadeiro eu é energético, é espíritual, e ele necessita do corpo para atuar, ambos se influenciam. A quimica tem o seu papel, mas o indivíduo não depende puramente dela para seus pensamentos e decisões, e é por isso que tem culpa e responsabilidade por seu atos.

  116. espero que o Barros faça logo as normas de conduta para os comentários porque no caso eu me retiro.

    Acredita que eu tinha até esquecido disso???? Santa irresponsabilidade, Batman!!!

    Mas só adiantando, Ana, eu não vou moderar comentários. Aliás, nunca moderei. Espero escrever lá algo que, resumidamente, vai dizer exatamente isso: você tem a liberdade de escrever o que quiser, como também tem a liberdade de não precisar ler o que não quiser.

    Especialmente de Trolls.

    Eu já vi que é perda de tempo.

  117. Sobre moderação de comentários.

    Antes, preciso esclarecer que não estou, de forma alguma, querendo dizer ao Barros o que fazer, mesmo porque concordo com o modo como ele conduz as coisas.

    Durante tanto tempo os crentes estiveram habituados à não contestação que ainda não absorveram o fato de que podem sim ter sua crença e o objeto dela contestados. Um blog ateu é um espaço para se debater ideias a respeito e está, obviamente, dispensado o “dever” de o fazer com algum tipo de respeito que se poderia chamar sacralizado. O direito à crença é incontestável, mas isso não significa que a crença em si e seus objetos estejam obrigatoriamente isentos de análise, crítica e contestação, desde que junto com isso não haja a incitação à intolerância contra o direito de crer.

    Claro que o crente tem também todo direito de discordar e tentar rebater os argumentos contrários à crença.
    E aí começa a questão.
    Tudo que o crente possui é sua crença. O ateu busca se basear no conhecimento disponível. Há uma diferença fundamental entre crer e saber, mas um crente parece não conseguir alcançar essa diferença, ou não se importa com ela. Sua crença é a verdade, ponto final, mesmo que essa “verdade” precise ser remendada o tempo todo, quando é o caso de o crente querer debater no mesmo nível do ateu.

    Por isso é que vemos sempre um verdadeiro show de absurdos, ignorância, ataques, inverdades e desonestidade intelectual da parte do crente.

    Por que e para que calá-los? Crentes têm como o que consideram um argumento o dizer que ateus não podem ter moral e ética, por não terem uma crença que embase esses conceitos; crentes se aproveitam do conhecimento disponível para tapar os buracos de sua crença, postos a descoberto por esse mesmo conhecimento; crentes se aproveitam do que ainda é desconhecido para alojar seu deus e quando o desconhecido deixa de o ser, empurram seu deus um pouco mais adiante.

    Por que não deixar que o próprio crente exponha tudo isso? Por que não deixar que o próprio crente exponha sua falta de escrúpulos, sua intolerância, sua desonestidade? Por que não deixar que o próprio crente exponha até que ponto a crença pode perverter a mente da pessoa?

  118. André

    Eu expliquei na resposta ao Barros.

    Vejamos:

    Só tem culpa quem tem a opção de escolher entre a conduta culposa e a não culposa.
    Na minha opinião, se você acha que as pessoas tem poder de escolha e são responsáveis por seus atos, você não poderia pensar que as decisões são frutos de reações químicas.

    Isso é sua explicação? A sua opinião? Eu perguntei por que a escolha (vontade) não pode ser fruto dos processos neuroquímicos, não qual a sua opinião.
    Quando me referi a conhecimento disponível, supus estar implícito que opiniões estão automaticamente descartadas.

    E você está confundindo teorias com verdades irrefutáveis sobre nosso cérebro. A ciência não está em posição de afirmar que todos os nossos pensamentos não passam de reaçÕes químicas. Se fosse assim, levou um ponta-pé da namorada, toma um comprimido e pronto, passou a tristeza

    A ciência ainda não está em condições de provar definitivamente o tema, mas não trabalha com base em opinião rasa e crença em deuses ou espíritos.
    E tristeza, que é um sentimento, e não um pensamento, pode ser tratada quimicamente sim. É uma reação química sendo tratada com química.

    Em resumo, André, a sua opinião vale tanto quanto a minha: nada, quando se trata de conhecimento científico. A diferença entre nós dois é que eu busco me basear no conhecimento disponível e você foge dele, por que contraria sua crença nalgum deus.

  119. SS:

    A ciência não lida com o que está além dos nossos sentidos, portanto é perfeitamente normal que a ciência “desconheça” espirito e alma. E eu estou convencido que há coisas que existem e que fogem os nossos sentidos, portanto, não é por que a ciência ignora algo que esse algo não existe.

    Mas vou deixar de lado a conversa se alma existe ou não, pois não creio que chegaremos a uma conclusão aqui.

    Minha pergunta para você é a seguinte: suponhamos que o entendimento ateu-materialista de que todos os nossos pensamentos são frutos de reações químicas matemáticas seja verdadeiro, como você pode culpar alguém por suas ações? Como é possível culpar alguém se este não poderia ter agido diferente? Você entende o meu ponto? Até o pensamento de matar alguém é algo químico, não foi eu que gerei, eu, na verdade, não tenho vontade, meu cérebro é uma usina química gerando pensamentos de acordo com a química, igual uma chaleira fervente gera vapor.

  120. André

    No geral eu tento sempre ser educada e no máximo, quando minha paciência começa a se esgotar, zombar e ironizar um tanto os absurdos que vocês crentes costumam escrever.
    Mas dessa vez está mesmo difícil.

    Quando ficou claro que você não tinha o menor conhecimento sobre o tema que você mesmo levantou, te dei oportunidade de pesquisar um pouquinho que fosse, principalmente em seu próprio benefício, mas por mim também. Sempre me provoca mal estar ver uma pessoa ostentando com tanta desfaçatez arrogante a própria ignorância.
    E, claro que você não concorda, mas é isso que você está fazendo.
    Eu me dei ao trabalho de procurar algum material que fosse razoavelmente breve e explicativo. Espero que você o leia.
    Lembro apenas que não é uma verdade gravada na pedra, porém pode servir como um início para que você possa adquirir algum conhecimento sobre o assunto. Isto se você puder deixar um pouco de lado seus preconceitos.

    http://www.nunap.com.br/artigos/psicoterapia_inconsciente.html

  121. SS,

    Seu artigo sugerido não respondeu a minha pergunta. Vou tentar outra vez:

    Como é possível culpar alguém se este não poderia ter agido diferente? Você entende o meu ponto? Até o pensamento de matar alguém é algo químico, não foi eu que gerei, eu, na verdade, não tenho vontade, meu cérebro é uma usina química gerando pensamentos de acordo com a química, igual uma chaleira fervente gera vapor.

  122. A gente pode ser um ensopado de substancias químicas, mas de algum modo conseguimos sim, controlar nossas ações. Vc por exemplo podia tar acessando um outro site nesse momento mas escolheu esse, prova de q a química não nos deomina totalmente.

  123. André

    Se leu, não entendeu nada. Nossas escolhas e decisões são resultado dos processos neuroquímicos, desenvolvidos ao longo do processo evolutivo, incluindo a capacidade da empatia e o aprendizado da ação e reação. Aprendemos que não podemos dar livre curso a nossos instintos mais violentos, pois se o fizermos em larga escala estaremos pondo em risco nossa sobrevivência como espécie. A química em seu cérebro é você e você funciona a partir dessa química.
    Mais simples que isso, impossível. Você vai descartar tudo isso, pois precisa fazê-lo, em nome de manter sua crença o mais intacta possível.
    Pois no fim de contas, é a isso que se resume toda essa sua insistência nesse assunto. Você simplesmente precisa estar o tempo todo procurando um flanco onde encaixar sua crença.
    Eu encerro essa discussão aqui.

    P.S.: Acrescente o termo desonesto às suas queixas ao Barros. É como eu o considero, nessa sua constante faina de torcer e distorcer tudo que contraria sua crença; não penso que você o faz por ingenuidade, mas com plena e deliberada consciência.

  124. Eu também já estou cansando da discussão, mas insisto que não acho que as respostas dadas tenham lógica pelo seguinte: química é matemática, coloque oxigênio e hidrogênio e vai dar agua. Não existe “vontade” na química. Portanto, se vocês acham que somos somente matéria e regidos pela química, vocês não conseguiram mostrar como é possível falar em vontade humana. O que há é somente reações químicas que geram pensamentos que para nós parece ter sido uma decisão do indivíduo, mas que não passou do resultado de uma reação química que gerou um pensamento. Nesse mundo materialista regido pela química, não há espaço para vontade, mas somente para o fatalismo químico. Esse é o meu ponto.

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: