Uma história sem final feliz (Pt. 3)

.

Até hoje, quantos dias você realmente aproveitou o máximo que pôde? Quanta gente interessante você conheceu? Que lugares inesquecíveis você  visitou? A quantas festas você foi? Quantos amigos você fez? Pra quantas pessoas você disse ‘eu te amo’? Até hoje, quantas histórias incríveis você tem pra contar? Será que alguém iria gostar de ler a sua biografia?

Eu normalmente me comporto como se fosse viver ainda mais 200 anos. E, pior: como se as pessoas que eu amo fossem durar isso tudo também. Mas todos os dias, todas as manhãs, eu me obrigo agora a encarar a verdade. E ela, a verdade, é inescapavelmente clara, inevitavelmente simples, e imutavelmente certa: eu vou viver, no máximo, mais algumas poucas décadas. E vai chegar o dia em que eu vou pensar que talvez não me restem mais do que alguns poucos anos, e, por fim, o dia em que eu vou me dar conta de que terei somente alguns minutos de vida.

Quando esse momento chegar, eu espero ter uma coleção interminável de respostas para aquelas perguntas. Porque, muito provavelmente, isso vai ser a única coisa que irá me confortar quando chegar a minha hora de me despedir de mim mesmo.

Quando você é criança, a morte não faz o menor sentido. Na verdade, ela não lhe diz respeito, nem lhe interessa. É quando você começa a realmente se dar conta do que é viver que a morte se lhe apresenta como uma lembrança inconveniente, como a certeza de que há um ladrão à espreita no quintal, esperando você sair para roubar a casa.

Dentre todos os danos que as religiões nos causam — como indivíduos, como sociedades e como espécie —, o maior deles é, sem dúvida, o de instilar nos nossos cérebros a ideia infantil de que vamos viver para sempre.

Não, queridos, não nessa vida! Porque aqui você já sabe como a história termina, e nunca tem um final feliz. Aqui você sempre morre. Nós estamos falando de um outro mundo; na verdade, de uma outra dimensão. Um lugar mágico onde essas regras daqui não se aplicam; onde o tempo não existe, e coisas que detestamos, como sofrimento, tristeza e morte, não fazem o menor sentido. Lá tudo é perfeito, bonito, alegre e… o melhor: lá é tudo Prá-Sem-Prê! O quê? Como que eu sei disso? Ora, está tudo aqui nesse livro.

A atitude correta aqui seria sugerir que uma pessoa assim fosse submetida a algum tipo de tratamento psiquiátrico. Mas não… Você compra a ideia. Você se deixa levar pelo fascínio doentio que esse pensamento infundado desperta, e não só aceita a fantasia como se esforça para divulgá-la, para que ela se espalhe como um vírus, contamine a todo mundo e ninguém venha lhe dizer, depois, que você está se enganando. Porque é justamente isso o que você quer: se enganar; acreditar que a sua história não vai acabar como parece que vai.

É o pensamento que sempre nos vem à mente para espantar essa sensação de estarmos sendo cercados aos poucos: você ouve que algum parente distante morreu; depois morrem seus avós, seus tios, seus pais, seus irmãos. Você percebe algo vindo na sua direção, a passos lentos, talvez; mas inexoravelmente constantes. De repente você se dá conta de que não há para onde fugir; que não há como escapar ao mesmo destino que os outros já tiveram. Com você não vai ser diferente. E é nesse ponto que entra a religião, para te vender uma ideia mentirosa, mas que te traz um benefício absurdo: viver essa vida imaginando que não será a última. E vendo na morte um novo começo, não o fim da sua história.

Porque todo mundo espera que uma história tenha sempre um final feliz.

.


Anúncios

121 Respostas

  1. concondo que a pessoa pode ate ser espiritualista , ateu , cético , ou seja o que fôr a crença , mas se estamos aqui neste planeta que é uma : escola, presidio e sanatório, devemos nos preparar da melhor forma possivel pra qdo viemos fazer a passagem ( morrer) que a conciencia vá nas melhores condições, mas sou contra viver imaginando e alucinando um paraíso do outro lado e deixar de viver o paraíso aqui , pq senaõ isso vira esquisôfrenia .

  2. Até hoje, quantos dias você realmente aproveitou o máximo que pde? Quanta gente interessante você conheceu? Que lugares inesquecíveis você visitou? A quantas festas você foi? Quantos amigos você fez? Pra quantas pessoas você disse ‘eu te amo’? Até hoje, quantas histórias incríveis você tem pra contar? Será que alguém iria gostar de ler a sua biografia?

    o ponto é , até agora quantos defeitos ja conseguimos eliminar ?

    Eu normalmente me comporto como se fosse viver ainda mais 200 anos.
    talvez uma intuição natural de que a vida seja eterna

    E, pior: como se as pessoas que eu amo fossem durar isso tudo também. Mas todos os dias, todas as manhãs, eu me obrigo agora a encarar a verdade. E ela, a verdade, é inescapavelmente clara, inevitavelmente simples, e imutavelmente certa: eu vou viver, no máximo, mais algumas poucas décadas. E vai chegar o dia em que eu vou pensar que talvez não me restem mais do que alguns poucos anos, e, por fim, o dia em que eu vou me dar conta de que terei somente alguns minutos de vida.

    E dai? apenas voltará para a sua realidade de um passado não muito distante.
    A duvida em relação a continuação da vida , ou a falsa certeza da morte só nos faz valorizarmos a vida.

    Quando esse momento chegar, eu espero ter uma coleção interminável de respostas para aquelas perguntas. Porque, muito provavelmente, isso vai ser a única coisa que irá me confortar quando chegar a minha hora de me despedir de mim mesmo.

    mas noticias! voce esta condenado a se aturar eternamente se não não aceita parte de si mesmo terá que aprender livrar-se dela .

    Quando você é criança, a morte não faz o menor sentido. Na verdade, ela não lhe diz respeito, nem lhe interessa. É quando você começa a realmente se dar conta do que é viver que a morte se lhe apresenta como uma lembrança inconveniente, como a certeza de que há um ladrão à espreita no quintal, esperando você sair para roubar a casa.

    não importe o que você faça , pense ou sinta é a crença da morte que tira todo o sentindo da vida.

    Dentre todos os danos que as religiões nos causam — como indivíduos, como sociedades e como espécie —, o maior deles é, sem dúvida, o de instilar nos nossos cérebros a ideia infantil de que vamos viver para sempre.

    por amar sua vida sobre todas as coisas, a possibilidade de todas religiões estarem erradas te revoltam, como alguém que pode roubar todo o sentido da sua vida.

    Não, queridos, não nessa vida! Porque aqui você já sabe como a história termina, e nunca tem um final feliz. Aqui você sempre morre. Nós estamos falando de um outro mundo; na verdade, de uma outra dimensão. Um lugar mágico onde essas regras daqui não se aplicam; onde o tempo não existe, e coisas que detestamos, como sofrimento, tristeza e morte, não fazem o menor sentido. Lá tudo é perfeito, bonito, alegre e… o melhor: lá é tudo Prá-Sem-Prê! O quê? Como que eu sei disso? Ora, está tudo aqui nesse livro.

    sabe nada, inocente!
    A vida continua do jeito que ela ja é, lagrimas e sorrisos sempre existirão na “eterna” formação do seu ser.

    Porque todo mundo espera que uma história tenha sempre um final feliz.

    apenas espero que minha historia não tenha nenhum final

  3. criaturo , se voce ler o livro da cultura racional , ” UNIVERSO EM DESENCANTO ” vera que é bem essa desilusaõ com a vida que voce postou neste texto , e o livro vai ate mais além , pois dar dicas de soluções. LEIA e depois voce me responda a tua opinião . ok, , muita luz pra voce .

  4. Carlos
    o universo em desencanto é uma visão espirita da umbanda , esta leitura esta disponível onde ?

  5. Universo em Desencanto, essa é demais hehehe

    É um Livro que define os destinos do mundo e da humanidade. E quem podia fazer isso ? Somente o maior ser do mundo:: O RACIONAL SUPERIOR.

    Procure o Tim Maia, vai atrás do seu espírito que ele tem muitos argumentos sobre esse universo.

    É o Livro considerado como o Livro – DEUS , porque onde chega , resolve e soluciona os casos intrincados da vida , pela energia que contem na leitura e por o vivente ficar conhecedor do mecanismo da matéria a qual ele pertence.

    Ohhh abominável mundo místico!!!

  6. Pensei que voce era cética!
    isso não passa de preconceitos , como pode reprovar algo que ignora ?

  7. Certeza da vida eterna e da existência em um lugar ideal e perfeito após a morte: ópio, auto-engano, auto-ilusão, covardia e fuga da realidade!

    Baseado em que? Na bíblia? Será que há algum livro que seja uma colcha de retalhos, cheia de contradições e incoerências, editada e adulterada no decorrer dos séculos, maior do que ela?

    Primeiro, que, se fosse verdade, estranhamente, no VT, também considerado palavra de Deus, não há nada sobre este conceito.

    É, ou não, de se admirar que o mesmo Deus, criador dos céus e da terra, que fez o homem à sua imagem e semelhança, dotado teoricamente de uma alma eterna, nunca tenha dito, em todo o VT, nada sobre céu, ou inferno, ou paraíso, ou qualquer lugar ideal e perfeito de recompensa, ou, ao contrário, terrível, de punição, como nosso destino?

    Ou, baseado nos escritos espíritas de Alan Kardec, com sua teoria de reencarnação? Um constante e sem sentido “voltar para se melhorar”, sem se lembrar de outras vidas e sem ter qualquer noção de em qual área precisa se melhorar, do que fez de errado ou em que ponto deve se corrigir?

    Criem coragem, saiam do sonho, deixem suas “Shangri-Las”, voltem e encarem a vida real, onde consciência e personalidade cessam e deixam de existir com a morte, para sempre.

    “A religião é só mais uma forma que o fraco achou para pensar algo melhor e fugir da realidade que o cerca” (Gustavo Moura).

  8. CRIATURO respondendo tua pergunta : o LIVRO : ” universo em desencanto ” se encontra nos locais : http://www.desencantodouniverso.com.br (ou)www.universoemdesencanto.com.br (ou) http://www.culturaracional.com.br (ou) livraria no RIO/RJ – rua da carioca 61–centro – RJ – tel (21) 2240-4061. se voce procurar no site voce vai encontrar a livraria da cultura racional na tua cidade , ok . qualquer informaçaõ é só perguntar ok, abraços.

  9. ok Carlos
    obrigado!
    sds

  10. Baseado em que? Na bíblia?

    Ou, baseado nos escritos espíritas de Alan Kardec, com sua teoria de reencarnação? Um constante e sem sentido “voltar para se melhorar”

    Criem coragem, saiam do sonho

    Veja Irineu, você critica a bíblia, Alan Kardec, chama os teístas de medrosos. Perceba que por instinto o homem busca e necessita coisas que existem na vida: comida, agua, proteção, etc. Por instinto, não necessitamos coisas que não existem. Como explicar que a idéia de Deus e de transcendência da vida é encontrada nas mais longínquas e isoladas tribos nos quatro cantos do planeta em todos os tempos? Alías, nunca se encontrou nenhuma tribo atéia. O ateísmo é algo completamente anti-natural.

  11. Andre, o fato de muitos acreditarem em deuses míticos não os fazem serem de verdade. Nos primórdios da civilização humana é grande a chance dos mesmos dizerem que existia um “deus do relâmpago”. Então para você isso seria verdade ?

  12. É isso aí, Paul!

    Deus do relâmpago, Deus do trovão, Deus do fogo, Deus da água, Deus do céu: todos fruto da ignorância, do desconhecimento, do inexplicável e, principalmente, do medo. A resposta fácil e cômoda para aquilo que que não entendemos. Eis o por que das crenças das “tribos”, povos incultos e supersticiosos!

    Um raio cai em uma árvore, com brilho fenomenal, a qual é espatifada e pega fogo, seguido de um estrondo assustador.

    A conclusão: como, pela nossa observação, toda a ação deve sempre ter um agente, então algum ser super poderoso e invisível que deve estar no céu, de onde o raio caiu, fez aquilo.

    O porquê: certamente deve estar extremamente irado e desgostoso por alguma coisa que fizemos ou deixamos de fazer. Talvez queira que lhe prestemos homenagens, exaltando-o, assim como nós fazemos com aqueles que são mais fortes do que nós e que, por isso, devemos respeitar. Ou talvez queira que demonstremos que o veneramos tanto q

    Instinto é para sobrevivência e preservação, nada tendo a ver com a crença em deuses.

  13. Voltando (fechou meu comentário antes de eu terminar):

    O porquê: certamente deve estar extremamente irado e desgostoso por alguma coisa que fizemos ou deixamos de fazer. Talvez queira que lhe prestemos homenagens, exaltando-o, assim como nós fazemos com aqueles que são mais fortes do que nós e que, por isso, devemos respeitar. Ou talvez queira que demonstremos que o veneramos tanto que consideramos a vida de alguém que muito estimamos menos importante do que agradá-lo, e, por isso, a sacrificaremos.

    Instinto é para sobrevivência e preservação, nada tendo a ver com a crença fantasiosa em deuses, ou fadas, ou duendes, ou elfos, ou saci, ou Iara, ou pé-grande, ou abominável homem das neves, ou monstro do lago Ness, ou ETs.

    A fantasia é bonita e perfeita, mas nada tem a ver com a realidade!

    “Quanto mais aprendemos, de menos deuses precisamos. A crença em Deus é somente a resposta de um mistério por outro mistério, dessa forma não respondendo nada.” (Dan Barker)

  14. Paul Muadib,

    Eu nao disse que cada Deus de cada tribo é verdadeiro, eu disse que o homem tem em sua natureza, em seu DNA, um sentido de transcendência, de que a vida material não é tudo. E eu provei com fatos, mostrando que tribos que não se conversaram, em diferentes lugares e epocas, todas tinham sua tentativa de conexão com Deus. Como explicar isso?

  15. Ouvi mutias vezes neste blog que religião e ciência não combinam… vejam só essa notícia:

    “Um jesuíta leva a medalha Carl Sagan”

    http://darwinedeus.blogfolha.uol.com.br/2014/10/06/um-jesuita-leva-a-medalha-carl-sagan/

  16. Impossível, André!

    Não há nenhum consenso entre a “fé”, notadamente a católica, bastante conhecida por sua visão medieval estribada e sua radicalidade – sexo só para reprodução, masturbação vista como pecado, proibição do uso de métodos anticoncepcionais, etc -, e a ciência!

    Como pode alguém afirmar crer na bíblia como palavra de Deus, com sua poética, mas notoriamente infantil, estória da criação em sete dias, no Gênesis – com bobagens como a sua serpente que fala, homem feito do barro, mulher feita de uma costela, árvores da vida e do conhecimento do bem e do mal, pecado original, paraíso perdido, anjo com espada flamejante, etc -, em que todos os seres viventes foram criados como se nos apresentam hoje, inclusive, o homem, feito à “imagem e semelhança de Deus”, e concordar com a ciência e sua teoria da evolução, onde toda a vida teria uma origem comum e evoluiu a partir de seres inferiores, num processo de milhões de anos?

    É pura contradição, incoerência e ausência de lógica, vez que são duas posições completamente antagônicas e irreconciliáveis em suas essências!

    A propósito, como acredito já ter dito aqui, a bíblia mostra-se completamente anticientífica, quando classifica morcegos como aves, lebres como ruminantes e fala da existência de “insetos alados de quatro pés”, além de sua conhecida apresentação do heliocentrismo, de uma Lua com luz própria e de um mundo circular e achatado – com quatro cantos (???) -, cercado de abismos, apoiado sobre imensos pilares e coberto por uma cúpula sólida, o firmamento, e da existência de água acima dele.

    Num dos artigos que li sobre o tal “padre cientista”, absurdamente fala-se até em “batismo de ETs”!

    Desculpe-me, mas haja paciência!

  17. Caro Irineu,

    Eu só trouxe a notícia, está aí para todos lerem: padre Jesuíta ganha medalha Carl Sagan por sua contribuição a fisica. E esse não é o único, há outros cientistas padres com grandes contribuições no passado. Isso prova que é falsa a idéia de incompatibilidade entre ciência e religião.

    Muitas das excelentes universidades do mundo são católicas, e como fica? Não se faz ciência nessas universidades?

  18. Irineu, concordo com o André!

    Pelo menos a Igreja Católica, sempre deu valor à Ciência; acreditando que Deus se revelou aos homens através de dois livros: o LIVRO DA BÍBLIA e o LIVRO DA NATUREZA. Os teólogos estudam o primeiro (que vem do alto e é espiritual) e os cientistas estudam o segundo (que vem de baixo e é material); e, um dia, ambos irão se encontrar e se abraçar para fazer as pazes; pois, ambos tendem para a Verdade (que, no fundo, é Deus).

    Haja vista, que a Igreja Católica não confirma um milagre como autêntico sem, antes, receber o aval da Ciência.

    Haja vista, também, que a primeira academia de ciências do mundo foi fundada pela Igreja Católica no longínquo ano de 1603 e, hoje, a Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano consta com nada menos do que 24 Prêmios Nobel!!!

    http://www.bibliacatolica.com.br/blog/historia-da-igreja/vaticano-24-
    premios-nobel-de-ciencias/#.UawanUA3vQh

    Não sei a qual igreja evangélica você pertencia; mas, da mesma forma que você agora acredita que lhe ensinaram um monte de mentiras lá dentro; é provável que também lhe ensinaram muitas mentiras sobre a Igreja Católica: aquele papo dos católicos serem idólatras, da ICAR ser a Babilônia e do Papa ser a besta do Apocalipse, sobre a ICAR ter sido fundada por Constantino e não por Cristo, sobre Inquisição, sobre Lutero, sobre Galileu, etc.

    Eu sei que é muito difícil para um protestante/evangélico se converter ao catolicismo; já que, nesse meio, se faz muita “lavagem cerebral” contra a Igreja Católica e se fala tão mal dela que a pessoa prefere apostatar de vez do que se tornar católico (sei disso, porque tenho parentes e conhecidos evangélicos). Mas penso que talvez, antes de ter perdido a fé de vez em Deus, você poderia ter dado uma chance à Igreja Católica e procurado estudar um pouco mais a fundo a sua história e os seus milagres.

    Por exemplo, há excelente sites apologéticos como o Veritatis Splendor, o Cléofas, o Cai a Farsa, o Macabeus, etc., que desmentem muitas dessas acusações protestantes contra as doutrinas da Igreja Católica.

    Vale a pena ler os artigos do site Macabeus Comunidades (embora o Cris Macabeus não seja muito educado com os protestantes) sobre as profecias de Daniel e sobre as mentiras do apocalipse protestante que desmistifica o milenarismo bíblico, o arrebatamento, o pré-tribulacionismo, etc., com argumentos sólidos e dados históricos consistentes; para ver o quanto a interpretação católica da Bíblia é distinta das diversas interpretações protestantes:

    http://macabeus.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1622715758_01
    http://macabeus.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1622728103
    http://macabeus.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1622654033_01
    http://macabeus.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1622654033_03

    Recomendo também os livros “Milagres – A Ciência Confirma a Fé” e “Os Milagres e a Ciência”, do Pe. Oscar Quevedo.

    Sobre a Idade Média e a Inquisição, recomendo os livros ‘Uma história que não é contada’ e ‘Para entender a Inquisição’ do ilustre Prof. Felipe Aquino (engenheiro, físico, doutor pelo ITA, escritor, ex-reitor de universidade, apresentador, etc.) ou assistir seu programa ESCOLA DA FÉ (na TV Canção Nova todas as quintas-feiras às 20:40 horas e também no YouTube); onde ele ensina muito sobre ciência e religião, sobre a história da Igreja e sobre a fé católica.

    E, também, a excelente série de vídeo-aulas “A Igreja Católica: Construtora da Civilização” do famoso historiador Thomas Woods;

    Por isso, quem estuda a história da Igreja, os escritos dos primeiros padres, as heresias, os grandes milagres da Igreja, etc.jamais vira protestante. Não é à toa que mais de 500 pastores e teólogos protestantes norte-americanos, ao estudarem os primórdios do cristianismo e a PATROLOGIA com os escritos dos primeiros padres da Igreja (como Irineu, Inácio, Justino, Orígenes, Clemente, etc.) que viveram antes de Constantino (a qual os protestantes acusam de ter fundado a ICAR), se converteram ao catolicismo; ao verificarem que a Igreja Cristã primitiva era essencialmente católica e não protestante! Como mostrado no excelente livro: “POR QUÊ ESTES EX-PROTESTANTES SE TORNARAM CATÓLICOS?”.

    “Conhecereis a VERDADE e a VERDADE voz libertará.” (J.C.)
    “Eu sou o caminho, a VERDADE e a vida…” (J.C.)

  19. Nossa, mas anda quieto esse blog, o que será que aconteceu? Converteram-se todos?

  20. D.R. Excelente o video, obrigado por compartilhar!

  21. Caro D.R.

    Vocês todos continuam – como eu por muito tempo fui – assombrados pelo medo do inferno e iludidos pelo encantamento do “país das maravilhas” que é o cristianismo, com suas confortantes “promessas” e “esperanças” baseadas no subjetivismo e abstrativismo do conceito teórico de um Deus todo poderoso, que está no céu, que zela pelas vidas dos que neles confiam e que tem um lugar especial – num mundo utópico idealizado com base nos mais profundos anseios humanos -, preparado para aqueles que nele crêm e o amam.

    Diante de tantas crenças existentes nesse mesmo Deus, baseando-se no mesmo incoerente, adulterado, falho, machista, misógino, homofóbico e recheado de injustiças “livro sagrado”, erroneamente tido por “palavra de Deus” – escrito por homens tão falhos e sujeitos a conceitos e preconceitos peculiares às épocas em que viveram, como eu e você -, todas considerando-se “a única fé verdadeira e fiel”, por que ainda mantemos a arrogância de nos julgamos melhores e mais privilegiados do que todos os demais, tendo-os por condenados a um suposto “tormento eterno”?

    Ninguém ao menos cogita em poder estar errado! Mil argumentos são apresentados para defender uma determinada crença, e outros mil para desmerecer e combater as outras, porém, nada impede – como eu hoje assim creio – que estejam todas igualmente enganadas e propagando mentiras que, criadas nos primórdios, persistem ao longo dos tempos, sem padrão e com cada vez mais variantes, as quais são desafiadas por alguns poucos com coragem para tal.

    A força da “fé”, com seus dogmas e seu poder de domínio e controle sobre nossas mentes (lavagem cerebral) é incrivelmente assombrosa, haja vista os inúmeros exemplos de fanatismos religiosos – sem se aprofundar no mérito da Inquisição, por vocês (e só por vocês) negada, vez que vem arranhar a “imaculada” imagem da ICAR, apesar dos incontáveis casos de pedofilia, a princípio convenientemente ocultados e, depois, sem opção, publicamente admitidos -, sempre terminados em tragédias.

    São exemplos os casos famosos de Jim Jones, Charles Manson, Marshall Applewhite, Joseph Kibwetere, David Koresh, Shoko Asahara, Ramon Gustavo Castillo Gaete, Datu Mangayanon, Park Soon-Já, Ca Van Liem, Jong-min e a Igreja Youngsang, a Ordem do Templo Solar, etc, e o bem atual, conhecido e perniciosíssimo, radicalismo islâmico.

    É impossível que uma pessoa racional, em gozo de plenas faculdades mentais, mate fria e cruelmente seus semelhantes por mera divergência de opinião, se sacrifique explodindo bombas atadas ao seu próprio corpo ou arremessando aviões contra prédios, simplesmente por que assim é dito ou insinuado em um livro, a não ser por uma profunda lavagem cerebral nela processada por sua religião.

    Citando Dick Sutphen:

    “Em toda a história do homem, ninguém que tenha sofrido lavagem cerebral acreditará ou aceitará que sofreu tal coisa. Todos aqueles que a sofreram, usualmente, defenderão apaixonadamente os seus manipuladores, clamando que simplesmente lhes foi “mostrada a luz” … ou que foram transformados de modo miraculoso”,

    George Carlin:

    “A religião é apenas controle mental”, e

    Marie Alice McKinney:

    “Religião faz três coisas muito habilmente: divide pessoas, ilude pessoas, controla pessoas”.

    Sob uma máscara de virtude e bondade, em verdade, religião fanatiza e é prejudicial, causando muito mais mal do que bem, como assim o comprova a própria História!

    Quem está dentro, não consegue ver nem se dar conta de nada. É como um espelho de duas direções: do lado de dentro, só conseguimos bitoladamente ver nosso próprio reflexo e das coisas que nos estão próximas, mas, do outro, vemos perfeita e claramente tudo o que acontece lá dentro. Mas só quem sai, enxerga!

    A vossa “verdade” (outrora minha, também) não passa de uma mentira bem contada e nunca libertará ninguém, mas, pelo contrário, só aprisionará. E, nesse contexto, “trocar de fé” (protestante para católica, vice-versa, ou o que seja), nada mais é que trocar seis por meia-dúzia! A essência continua sendo a mesma, falsa!

    Veja o que era a “ciência católica” – coisa perfeitamente compreensível levando-se em conta a época (século 17), mas, ai de quem pensasse diferente! – , nestas frases do conhecido Cardeal Bellarmino, durante o julgamento de Galileu Galilei (1615):

    “Afirmar que a terra gira em torno do sol é tão errôneo quanto afirmar que Jesus não nasceu de uma virgem.”

    “Porque experimenta claramente que a Terra está parada e que o olho não se engana quando julga que o Sol se move, como também não se engana quando julga que a Lua e as estrelas se movem.”

    Bem ao contrário, mais modernamente, temos que:

    “segundo representantes do Vaticano, a Teoria Evolucionista de Darwin seria compatível com a versão da história de Adão e Eva no Jardim do Éden” (http://hypescience.com/vaticano-afirma-que-teoria-da-evolucao-e-compativel-com-o-criacionismo/),

    e

    “segundo o Papa, Deus está por trás do Big Bang” (http://hypescience.com/segundo-o-papa-deus-esta-por-tras-do-big-bang/)????!!!!

    Tremenda falta de coerência e lógica! É impossível haver consenso entre o Gênesis e Ciência, entre o Criacionismo e o Evolucionismo. Tentar harmonizá-los é pura falta de honestidade, somente explicável – haja vista a posição de irredutibilidade antiga – como uma modernização e adaptação aos tempos para sobrevivência!

    Como sempre, vale a lei natural: ou se adapta, ou é extinto!

    Veja como sua igreja, tão orgulhosa de seu “tradicionalismo”, de sua “fé imutável” e de ser o “bastião da verdade”, já mudou, e, de fato, bastante, não podendo mais ser considerada tão “tradicional”, como era! E, certamente, muitas mudanças mais virão.

    O tempo o dirá!

  22. Irineu,

    Dê-me somente um dogma da igreja católica que foi modificado com os tempos e eu lhe darei razão. Somente um ja é o suficiente.

    Não sei se você sabe mas a igreja católica tem um sistema muito bem construído de normas e há ensinamentos dogmáticos (vindos de Deus e portanto imutáveis) e outros que são vindos da igreja e portanto, podem ser mudados com o tempo.

    Está feito o desafio, 2 mil anos de existência, o mundo e a ciência mudou muito nesse tempo, aguardo um só exemplo de dogma da igreja católica “adaptado” aos tempos.

  23. He he…O André propõe um desafio e já arranja uma saída pela direita…
    Tem os dogmas vindos de Deus e portanto imutáveis e tem os dogmas humanos, portanto passíveis de modificação.
    Resta saber como se vai demonstrar e provar o que sejam os dogmas vindos do Deus e os que são humanos.

  24. olá amigos , tem alguém ai ?
    Será quer o Barros entrou em depressão pós fora ?
    obrigado e boa sorte!

  25. Andre, valeu!

    Vale a pena assistir o restante da lista (uns 40 videos) no mesmo canal do YouTube.

    https://www.youtube.com/user/kandungus/videos?view=0&sort=dd

    Sobre os dogmas da Igreja Católica, o que você disse é realmente verdade; são verdades teológicas.

    Uma vez, vi um bispo dizer na TV que se um dia descobrissem o túmulo com o corpo de Nossa Senhora; na hora, ele retiraria suas vestes de bispo e abandonaria a Igreja. Já que a assunção de Nossa Senhora ao Céu, em corpo e alma, é um dos dogmas de fé da Igreja Católica.

  26. Irineu,

    entendo seu pensamento e concordo com muito do que você disse.

    É por isso que, com milhares de religiões e seitas existentes no mundo, cada uma pregando uma doutrina diferente e contraditória das demais, não podemos escapar da seguinte conclusão lógica:

    – Ou TODAS elas são falsas; ou, então, APENAS UMA pode ser verdadeira!

    Bom seria que todos os crentes fizessem uma análise crítica sobre sua própria religião e um estudo comparativo entre as principais religiões do mundo. Porém, eu já fiz esse estudo comparativo e a análise crítica do cristianismo e do próprio catolicismo e me deparei com as profecias bíblicas cumpridas na pessoa de Cristo e nos inúmero milagres da Igreja Católica existentes mundo afora. Pelo que eu saiba, a ÚNICA religião do mundo com milagres comprovados pela própria Ciência; e não são poucos não!

    Não é incrível? Milhares de religiões existentes no mundo com doutrinas totalmente distintas e se intitulando verdadeiras; mas, apenas numa única delas ocorrem milagres autênticos permanentes: na Igreja Católica!

    Portanto, se tem uma religião no mundo com chance de ser verdadeira é, justamente, a Igreja Católica; pois, podem falar o que quiser dela, menos dizer que ela não é a religião cristã mais antiga do mundo; e, pelo visto, somente nela ocorrem milagres permanentes autênticos comprovados pela própria Ciência.

    Mesmo porque, somente Deus pode fundar uma religião verdadeira; o resto são apenas resultado da busca do homem por Deus e não da busca de Deus ao homem (como ocorreu com o judaísmo/cristianismo). Lembrando que, dentre todos os grandes fundadores das religiões, o único que afirmou ser Filho de Deus Vivo e Verdadeiro foi Jesus Cristo e ele provou isso através do cumprimento das antigas profecias bíblicas sobre sua vinda, dos seus milagres e da sua ressurreição (a qual deixou, como prova, estampada no Santo Sudário). Sendo que ele não partiu sem antes fundar a sua Igreja, a grande herança deixada por ele ao mundo.

    E se insisto tanto no estudo de profecias e milagres é porque a única forma de sabermos se um suposto profeta ou doutrina religiosa vem mesmo de Deus ou não, é através de profecias e milagres autênticos; pois, estes são como que a assinatura de Deus para comprovar sua existência, sua Igreja e sua verdadeira doutrina.

    E se tem uma coisa que a Bíblia e a Igreja de Cristo estão cheias é de profecias e milagres autênticos!

    Meu raciocínio é muito simples, mas muito difícil de ser refutado: Se Deus não existe, se a Bíblia é só obra da mente humana, se Jesus não era Deus, não fez milagres e nem ressuscitou; então, todos (repito: TODOS!!!) os milagres da Igreja fundada por ele, necessariamente, tem de ser falsos; caso contrário… E o que a própria Ciência vem demonstrando é que muitos de seus supostos milagres são mesmo autênticos.

    Eu sei que ,para um ex-evangélico, é muito difícil acreditar nos milagres da Igreja Católica; já que lá eles ensinam que os milagres da ICAR, quando não são fraudes, são obras do Demônio. E, mesmo que você agora tenha se tornado ateu e se não acredita mais em Deus também não deve mais acreditar no Demônio, acho que ainda deve ter ficado um resto de preconceito em sua mente sobre a Igreja Católica.

    Tenho até a curiosidade de saber se, nesses 30(?) anos que você foi evangélico, se você alguma vez presenciou algum fato que considerou como um milagre autêntico mesmo; como a cura de um aleijado de verdade ou algo assim?

    Pergunto isso, porque penso que a maioria das pessoas não abandonam sua religião (seja ela qual for) por causa de fatos que ocorrem com elas que consideram como providência divina ou milagres autênticos de Deus ou de deuses; como, por exemplo, a cura ou falsa cura de uma doença, arrumar um emprego após orar, se livrar de um vício, melhorar de vida, passar num concurso, etc. Quando, na verdade, tais fatos poderiam ser apenas raras coincidências, resultados de auto-ajuda ou do próprio esforço, alívio de sintomas ou cura de doenças psicossomáticas (que podem ser curadas até com hipnose).

    É por causa disso, que quase ninguém abandona sua religião, mesmo sendo falsa! Veja o que, infelizmente, muitos evangélicos e até leigos católicos consideram milagre e tenta convencer o cara de que ele não foi agraciado por Deus:

    Esse tipo de “milagre”, realmente, existe em qualquer religião do mundo; mas, milagres mesmo, que passam prelo crivo da própria Ciência, parece que só na Igreja Católica mesmo!

    Sei que os hindus também rezam para seus deuses e os islâmicos para Alá e muitos deles dizem que alcançam graças e “milagres”. No entanto, na tentativa de refutar o Pe. Quevedo quando afirmou na TV que milagres autênticos só ocorrem na Igreja Católica, fui dar uma pesquisada e só encontrei nuvens e frutas cortadas ao meio com a palavra “Alá” ou estátuas de deuses hindus que supostamente bebem leite, mas que já foram desmascaradas pela Ciência, etc. Nada, nada comparável aos milhares de milagres permanentes da Igreja Católica (nem mesmo no judaísmo e no protestantismo); como hóstias que viram carne e sangue, corpos e órgãos incorruptos de santos que exalam perfume e destilam óleo e água por séculos, liquefação de sangue coagulado, curas instantâneas de doenças fisiológicas, recuperação óssea, etc, etc. etc.

    Não é a toa que o grande Rui Barbosa, anti-católico em sua juventude, após muitos estudos, vai dizer ao fim da vida: “Estudei todas as religiões do mundo e cheguei a seguinte conclusão: Religião, ou a católica ou nenhuma!”.

    Infelizmente, pouquíssimas pessoas (mesmo na minha família e dentro da Igreja Católica) se interessam pelo estudo dos milagres; os católicos porque não querem dar uma de São Tomé (de ter de ver para crer), os evangélicos porque consideram obras do Demônio, os islâmicos porque são proibidos, os céticos porque não acreditam em nada que viole as leis da natureza, e assim vai…

    Mas, se eles não fossem importantes, por quê então Deus os teria feito? O Santo Sudário, por exemplo, se comprovado oficialmente autêntico pela Ciência, tem potencial de mudar o mundo!

    Sobre os casos de pedofilia na Igreja; saiba que isso existe (em grau até mais alto) em todas as demais religiões do mundo e em muitas profissões e famílias. Por acaso, a doutrina da Igreja Católica ensina isso ou a condena? Quanto aos pecados dos filhos da Igreja e não da Igreja em si, basta ver as cartas enviadas às Sete Igrejas da Ásia, descritas no Livro do Apocalipse, para ver que desde o começo a Igreja de Cristo já tinha problemas. Porém, isso não tira a origem divina da Santa Igreja de Cristo e nem derruba a promessa de Jesus de que as portas do Inferno não prevalecerão contra ela.

    Sobre o bens materiais prometidos por essas igrejas modernas; o problema não é Deus, Jesus ou a Bíblia, o problema é a teologia da prosperidade que fica ensinando mentiras e, depois, muitos crentes que a seguem acabam se tornando frustrados e decepcionados com Deus. O próprio Jesus disse que neste mundo haveremos de ter aflições e para pegarmos nossa cruz e segui-lo e não fugir dela!

    Já quanto ao mal das religiões, excetuando algumas religiões como o islamismo, a grande maioria prega a paz. E se o ser humano foi capaz de cometer atrocidades em nome de Deus, a própria história do mundo mostrou que, quando o homem renega a Deus de vez na sociedade, é capaz de cometer barbaridades e atrocidades maiores ainda. Como a eugenia nazista, como as mais de 100 milhões de mortes pelos regimes comunistas (como mostrado no excelente “O Livro Negro do Comunismo”), fora os 50 milhões de crianças abortadas=assassinadas anualmente em todo o mundo por esta sociedade pós-moderna e relativista que se afasta cada vez mais de Deus e dos ensinamentos da Igreja de Cristo.

    Por isso, ainda insisto:

    Querem saber se Deus realmente existe e qual a verdadeira religião?

    ESTUDEM OS GRANDES MILAGRES E PROFECIAS DA IGREJA DE CRISTO E COMPAREM COM OS DAS DEMAIS RELIGIÕES!

  27. Caro D.R.,

    Primeiramente, sem se levar em conta suas autenticidades, você se engana quanto à questão de que todos os “milagres” proveriam de Deus e seriam provas de sua manifestação, e isso segundo a própria bíblia!

    Dê só uma olhada no relato do confronto entre Moisés e Arão contra os sacerdotes pagãos de Faraó (não que eu acredite na “estória”, mas, de fato, está lá, registrada no seu próprio livro sagrado), em Êxodo 7 e 8.

    Eles imitaram – diga-se de passagem, com perfeição – os mesmos “milagres” operados pelas mãos deles: suas varas transformaram-se em serpentes, as águas transformarem-se em sangue, a praga das rãs e a dos piolhos.

    E, convenhamos que eventos de tal magnitude não poderiam ter sido meros truques de mágica, ilusionismo e enganação!

    Nesse mesmo vosso “livro sagrado”, está registrado também que:

    “porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Mateus 24:24), e

    “… a esse iníquo cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás com todo o poder e sinais e prodígios de mentira…” (2 Tessalonicenses 2:9), e, também,

    “E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz.” (2 Coríntios 11:14).

    Vosso próprio Pe. Zezinho afirma em http://www.padrezezinhoscj.com/wallwp/archives/2595:

    “O milagre não é exclusividade de uma Igreja nem prova que uma Igreja é mais de Cristo”, e

    “Puxar para a própria Igreja a veracidade, só porque lá acontecem milagres, é não entender o essencial da fé cristã”.

    Segundo seu ponto de vista, estaria ele errado, então?

    “A ciência moderna tem elucidado numerosos fenômenos que, na época de sua ocorrência, foram tidos como milagres.” (http://www.fecomvirtudes.com.br/milagres-milagre-e-milagres-como-identifica-los-2/).

    “O sobrenatural apenas é sobrenatural enquanto não temos a capacidade para compreendê-lo…” (Keila Rocha).

    “Para o livre pensador ou mesmo para o filósofo, mistério não é sinônimo de sobrenatural. Desde o inicio dos tempos os mistérios vêm sendo desvendados um a um e cada qual a sua época. Sobrenatural é o teor místico-danoso de alguns lideres religiosos, interessados em manter cativos à fé cega os seus seguidores.” (Antonio Poeta).

    O sobrenatural é meramente o natural que, por ora, não pode ser cientificamente explicado!

    Se um “milagre” de cura, por exemplo, depende da fé daquela pessoa em ser curada (Atos 14:9: “fitando nele os olhos e vendo que tinha fé para ser curado”), não implicaria que, de fato, o que operou-se foi uma “auto-cura”, que dependeu muito mais dela, do que de quem orou? Não seria um processo natural, inerente à pessoa, porém, ainda pouco compreendido?

    Há ainda muito mistério e desconhecimento sobre nossas reais capacidades mentais. Se há doenças psicossomáticas, em que manifestações eletroquímicas em nossos cérebros provocam doenças, porquê não poderiam, da mesma forma, serem elas curadas?

    Apenas para exemplo, vários supostos “milagres e manifestações sobrenaturais” da igreja foram desmascarados, inclusive um deles pelo próprio padre católico Mario de Oliveira, sobre a aparição de Fátima (http://www.youtube.com/watch?v=09KJwmdtKfg), além da comprovada existência de “retoques” na imagem da Virgem de Guadalupe (http://www.ceticismoaberto.com/fortianismo/3726/o-efeito-csi-e-o-milagre-catlico-de-guadalupe).

    Quanto ao Santo Sudário, cujo primeiro registro histórico data de 1354 (!!!???), não é de se estranhar os evangelhos afirmarem que discípulos estiveram no sepulcro de Jesus após a sua ressurreição, viram os panos em que o corpo fora embrulhado, mas não teriam percebido nem ficado registrado algo tão notável como a de sua imagem ter ficado impressa no pano? (Marcos 15:46, Lucas 23:53, Lucas 24:12, João 19:40, João 20:5 e 6).

    De fato, comprovadamente, algo não cheira bem nessa história toda!

  28. André,

    Veja as seguintes notícias, se não são um indício de drásticas mudanças e adaptação da igreja aos “novos tempos”:

    – Sínodo no Vaticano discute sobre divorciados que se casam de novo: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/10/sinodo-no-vaticano-discute-sobre-divorciados-que-se-casam-de-novo.html;

    – Cardeal brasileiro pede em sínodo de bispos que a Igreja aceite os gays: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/10/cardeal-brasileiro-pede-em-sinodo-de-bispos-que-a-igreja-aceite-os-gays.html;

    – Documento do Vaticano defende mudança da Igreja em relação a gays: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/10/documento-do-vaticano-defende-mudanca-da-igreja-em-relacao-gays.html;

    – Cardeal diz que acolhida aos gays não mudará valores da Igreja Católica: http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2014/10/cardeal-diz-que-acolhida-aos-gays-nao-mudara-valores-da-igreja-catolica.html.

    Se sua preocupação é somente quanto aos dogmas, com respeito aos casais divorciados com segundo casamento, parece estar próximo o fim do dogma:

    “Do contrato sacramental do casamento emerge a Aliança do Casamento, que liga ambos os parceiros do casamento para uma comunidade de vida indivisível até o fim da vida”.

    Generalizando, ninguém mais quer saber de igrejas carrancudas e obsoletas, recheadas de regras e mandamentos e que não se modernizam.

    Se não pode nessa, vai-se para outra!

    Mas, fique tranquilo, por que essas mudanças e adaptações já ocorreram com outras tantas igrejas, as quais não têm hoje a mínima dificuldade em aceitar segundos, terceiros, quartos, etc, casamentos.

    Unicamente quanto a princípios, acho que você está certo em sua posição. Se é pra levar a sério, vamos levar a sério, então! Nesse ponto, já fui assim, como você.

    Mas igreja não sobrevive com um ou dois!

    Como disse: ou se adapta, ou é extinto!

  29. Irineu,

    A mídia secular é uma grande piada. Já pensei que poderia ser ignorância dos jornalistas, mas conclui que é má fé mesmo. Veja só:

    – A matéria do Globo tem o chamariz “Sínodo no Vaticano discute sobre divorciados que se casam de novo” – vai ler o reportagem e é sobre permitir ou não que divorciados comunguem.

    – Outra: “Cardeal brasileiro pede em sínodo de bispos que a Igreja aceite os gays” – vai ler lá e simplesmente diz que a igreja é a casa de todos, bla bla, o que não é nenhuma novidade. Ele NÃO diz para a igreja aprovar o casamento gay.

    E é assim sempre, a chamada da matéria é uma, o conteúdo é outro. OU seja, a imprensa não escapa do nosso subdesenvolvimento.

    Escreva o que estou dizendo e me cobre: a igreja não vai mudar nenhum de seus dogmas, o que o Papa Francisco fez foi simplesmente mudar a ênfase da mensagem, mas a mensagem é exatamente a mesma, ele não mudou uma vírgula da doutrina católica.

    Aliás, uma das coisas que admiro na igreja católica é a sua retidão em relação aos seus ensinamentos: essa igreja não joga com a torcida, se tiver que esvaziar, que esvazie. Não é Deus que deve se adaptar aos “tempos modernos”. Imagine como não encheriam as igrejas se métodos anti-concepcionais, sexo fora do casamento, casamentos vários… mas, como você sabe, a igreja mantém-se fiel aos seus ensinamentos.

    Portanto, reserve o seu “ou se adapta ou é exinto” para a sua ex-igreja evangélica (e suas mil denominações existentes).

    A propósito, tenho muito respeito aos evangélicos tradicionais e sérios. Mas tem um povo aí do “aceita tudo desde que encha a igreja de fiéis e de dízimos”, esses não dá para aguentar.

  30. André,

    Sobre os evangélicos, concordo plenamente! A maioria é do “oba-oba”, mesmo! Sempre, mesmo enquanto lá dentro, fui contra!

    Mas, veja: com respeito a divorciados comungarem, se isso for aprovado, cai por terra o “até que a morte os separe”, pois esses casais são hoje considerados pela igreja em adultério, portanto, em pecado. Eis o porquê do não poderem comungar.

    Ou seja, se aprovado, isso passaria a não ser mais considerado pecado!

    Quanto aos gays (os chamados “efeminados e sodomitas”), à parte a questão do casamento, a bíblia, em especial Paulo, os condena ao inferno! Como poderiam ser aceitos na comunhão da igreja estando nessas condições? Não seria conivência com o pecado?

    Quanto às “mil denominações existentes”, sem querer defender ninguém – não sou a favor de uma, nem de outra, mas contra todas -, a ICAR também tem lá suas várias facções.

    Nenhuma religião conseguiu manter um padrão por muito tempo. É natural existirem divergências e dissenções, aceitando uma parte das doutrinas e rejeitando outras, principalmente quando tudo se baseia em subjetivismos e tradições – alguém viu, alguém disse, alguém escreveu, etc -, em interpretações diversas e no nosso enganoso emocional.

    Continuo achando que novidades virão por aí. Aguardemos!

  31. Irineu,

    Somos ambos contra os exploradores da fé.

    Sobre os divorciados comungarem, eu não sei o que virá, mas a questão da comunhão é que só poderiam comungar aqueles que realmente estivesse ‘em comunhão’ com Cristo, ou seja, sem estar conscientemente em pecado. Mas estar separado por sí só não é adultério, talvez se admita estar separado, mas desde que não em outra relação… veremos.

    Qto aos gays, é tudo exagero da imprensa secular. A igreja sempre pregou condenar o pecado mas amar o pecador. Aceitar gays na igreja não tem nada demais, o que não vai acontecer, e vai decepcionar muita gente, é que a igreja não vai deixar de condenar o relacionamento gay como pecador. Simplesmente vão amenizar na mensagem, mas não vão alterar o conteúdo.

    Qto a ICAR ter suas facções, não é a mesma coisa. Todas as ordens católicas obedecem a mesma autoridade, seguem o mesmo catecismo, tem os mesmos dogmas e participam da mesma missa. E quando tem alguém querendo inventar moda, como a tal “Teologia da Libertação”, o Vaticano põe pra fora. Já no protestantismo, você sabe que há muitas vezes divergências teológicas.

    Um abraço,

    André

  32. O muito falar não passa de imbecilidade diante do que podemos de fato observar , o resto é resto.

  33. Irineu,

    só que a própria Bíblia também afirma que serão falsos cristos, falsos profetas e milagres e prodígios de mentira!

    De fato, muitos até hoje já se intitularam e se intitulam profetas, cristos e dizem fazer milagres e prodígios; mas, suas profecias falharam (como as Maomé e Islã, de Joseph Smith e Mórmons, de Ellen White e Adventistas, de Charles Russel e Testemunhas de Jeová, de Inri Cristo, etc.) e seus supostos milagres, quando investigados, já foram desmascarados (como, por exemplo, as curas espirituais do Dr. Fritz, os falsos prodígios do guru indiano Sai Baba, e os falsos milagres do famoso paranormal brasileiro Rá, entre tantos outros). Mas, com certeza, enganaram e ainda enganam a muitos.

    Com certeza, o Demônio tem algum poder sobrenatural, mesmo que limitado; porém, como o próprio Jesus disse (quando o acusaram de expulsar demônios pelo poder de Belzebu), ele não trabalha contra si mesmo; ele é o pai da mentira e tudo que faz é para enganar (não cura de verdade, não liberta de verdade, etc.). E acredito que ele possa fazer somente aquilo que Deus permitir; já que somente Deus tem a “senha de Administrador da Matrix”. Neste caso, o Demônio poderia ser comparado a um grande hacker tentando invadir o sistema; por exemplo, não me lembro qual santa da Igreja teve a visão de um anjo de luz que lhe apareceu; porém, quando ela olhou para seus pés, ele tinha pés de pato; então, ela percebeu que era o Demônio tentando enganá-la.

    Quanto aos supostos milagres dos sacerdotes do Faraó, imitando os de Moisés, pode ser que Deus tenha permitido eles fazerem para mostrar que Deus de Moisés era mais forte que os deuses do Egito; mas, poderiam ser truques sim (desde de que tivessem algum tempo para isso). Na verdade, por incrível que pareça, pesquisadores especulam que as famosas pragas do Egito poderiam até mesmo ser resultado de um fenômeno natural devido à liberação de gases tóxicos no rio Nilo por causa de fissuras no seu leito provocadas por uma erupção vulcânica longe dali. Há algum tempo atrás, assisti um documentário que explicava essa teoria e, realmente, as coincidências são imensas; até a água ter ficado da cor de sangue, as pragas das rãs, a morte dos primogênitos do Egito, etc. Neste caso, o milagre seria Deus saber a hora exata em que tudo iria acontecer. O mais curioso, é que encontraram uma pedra com inscrições egípcias contando a mesma história do Êxodo; porém, com a versão dos egípcios como mocinhos e os judeus (com outro nome) e seu Deus como vilões:

    “O ÊXODO DECODIFICADO” – History Channell:

    Até gosto das músicas do Pe. Zezinho, mas sei que ele não é especialista em milagres como, por exemplo, o Pe. Quevedo. E não podemos comparar o que um padre fala (alguns podem falar até besteiras e ensinar heresias) com o ensinamento oficial do Magistério da Igreja.

    Por mais que se especule sobre milagres, o fato concreto que se observa hoje no mundo inteiro é que milagres autênticos (em especial, os milagres permanentes) que passam pelo crivo da própria Ciência Moderna somente ocorrem na Igreja Católica e em nenhuma outra religião do mundo; seja judaica, islâmica, budista, hindu, cristã ou mesmo satânica. Não há, por exemplo, nenhum corpo incorrupto de algum pastor evangélico famoso e nenhuma seita satânica com algum milagre permanente exposto que comprove a existência e o poder sobrenatural do Demônio; ao contrário dos inúmeros milagres da Igreja Católica que comprovam a existência de Deus, a divindade de Cristo, a autenticidade da Igreja e a veracidade de seus dogmas e doutrinas. Acreditemos ou não, gostemos ou não, isso é um fato existente no mundo que não deveria ser ignorado ou desprezado por quem quer que seja. Lembrando que “contra fatos não há argumentos”!

    Afirmar que “O sobrenatural apenas é sobrenatural enquanto não temos a capacidade para compreendê-lo…” é fácil e até bonito e elegante de dizer; difícil é provar que tal sentença é verdadeira. E a Ciência vem demonstrando justamente o contrário!

    Sim, o próprio Pe. Quevedo e demais parapsicólogos afirmam que seres humanos têm poderes paranormais ainda não descobertos pela Ciência, alguns até difíceis de acreditar. Porém, tal poder vem do inconsciente e é limitado. Por exemplo, segundo eles, uma pessoa não pode manifestar poder paranormal a mais de 50 metros de distância e criar algo a partir do nada. Fenômenos supranormais, ou seja, milagres mesmo que violam as próprias leis da natureza, somente Deus pode fazer; mesmo porque, tais milagres são observados somente em ambiente divino católico e em nenhum outro.

    Se tais milagres da Igreja Católica fossem apenas resultado da mente humana ou fenômenos naturais ainda desconhecidos; então, deveria haver tais tipos de milagres também em demais religiões e entidades paranormais do mundo (inclusive, nas religiões satânicas e budistas); no entanto, se observa justamente o contrário. Não é à toa que o Pe. Quevedo vem desafiando há muitos anos qualquer paranormal, médium, curandeiro ou pastor a lhe curar uma simples cárie de dente.

    Quanto ao Milagre de Fátima; como já disse antes, esse padre pode falar o que quiser, difícil é ele conseguir provar. Já que o “milagre do sol” foi testemunhado por mais de 50 mil pessoas e registrado até por jornais da época (disponível na internet) e foi visto a vários quilômetros de distância do local da aparição. Sendo que, ao contrário de muitos falsos profetas e falsas religiões, as profecias de Fátima se cumpriram palavra por palavra e o corpo de Jacinta (uma das videntes) se encontra INCORRUPTO!!!

    “Milagre de Fátima – jornal “O Século” de 17 de outubro de 1917”:

    http://www.deuslovult.org/2009/05/19/milagre-de-fatima-jornal-o-seculo/

    “Milagre de Fátima Fotos Reais”:

    Inclusive, até para o Milagre de Fátima existe uma hipótese científica feita pelo Físico e Padre beneditino Stanley Jaki (aliás, bem mais confiável do que o padre cético que você citou) que acreditava que o “milagre do sol”, na verdade, foi resultado de um raro fenômeno meteorológico ocorrido no local da aparição:

    http://espectadores.blogspot.pt/2011/03/fatima-e-o-dito-milagre-do-sol.html

    Quanto ao milagre da Imagem de Guadalupe, esses argumentos do artigo do Ceticismo Aberto já foram largamente refutados. Sim, realmente, houve retoques sobre a imagem original; o que eles não contaram no artigo é que que esses retoques foram se desgastando ao longo do tempo enquanto que a imagem original se mantém idêntica e com a mesma vivacidade de séculos atrás!!!

    “Guadalupe Uma Imagem Viva – History Channel”:

    Já sobre o Santo Sudário, não sabemos sequer se a imagem se formou na hora da ressurreição ou algum tempo depois; e, mesmo que tivesse, provavelmente, os discípulos de Jesus manteriam isso em segredo para que não fosse tomada pelas autoridades judaicas ou romanas. Lembrando que existem, sim, evidências históricas de sua existência antes de 1534:

    “…
    A primeira menção não-evangélica a ele data de 544, quando um pedaço de tecido mostrando uma face que se acreditou ser a de Jesus foi encontrado escondido sob uma ponte em Edessa. Suas primeiras descrições mencionam um pedaço de pano quadrado, mostrando apenas a face, mas João Damasceno, em sua obra anti-iconoclasta “Sobre as imagens sagradas”, falando sobre a mesma relíquia, a descreve como uma faixa comprida de tecido, embora afirmasse que se tratava de uma imagem transferida para o pano quando Jesus ainda estava vivo, isto é, não seria uma mortalha, mas sim um tecido que esteve em contato com Cristo ainda vivo.16

    Em 944, quando esta peça foi transferida para Constantinopla, Gregorius Referendarius, arquidiácono da Basílica de Santa Sofia pregou um sermão sobre o artefato, que foi dado como perdido até ser redescoberto em 1004 num manuscrito dos arquivos do Vaticano.13 14 .Neste sermão é feita uma descrição do sudário de Edessa como contendo não só a face, mas uma imagem de corpo inteiro, e cita a presença de manchas de sangue. Outra fonte é o Codex Vossianus Latinus, também no Vaticano, que se refere ao sudário de Edessa como sendo uma impressão de corpo inteiro 15

    Outra evidência é uma gravura incluída no chamado Manuscrito Húngaro de Preces,17 datado de 1192, onde a figura mostra o corpo de Jesus sendo preparado para o sepultamento, numa posição consistente com a imagem impressa no sudário de Turim.

    Em 1203, o cruzado Roberto de Clari afirmou ter visto o sudário em Constantinopla…
    …”.

    FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sud%C3%A1rio_de_Turim

    Na verdade, baseado nas pesquisas do Dr. Raymond Rogers e de outros estudos posteriores, muitos pesquisadores já estão admitindo que o Santo Sudário se trata mesmo do tecido que cobriu o corpo de Jesus Cristo (o único candidato histórico ao Homem do Sudário). Apenas que os estudiosos mais céticos (como o autor do livro “O SINAL”) ainda tentam dar uma explicação natural à formação de tão misteriosa imagem. Mas, com toda certeza, se o Santo Sudário fosse apenas uma mera fraude da Idade Média, ele não teria passado nem sequer na primeira bateria de exames da equipe científica do STURP.

    Percebo que você está meio desatualizado sobre as pesquisas do Santo Sudário; aconselho você assistir (sem preconceito) o excelente e sério documentário “O MISTÉRIO DO SANTO SUDÁRIO” e sua continuação “O SUDÁRIO DE TURIM”, ambos do Discovery Channel; para, senão para acreditar, pelo menos para ficar mais por dentro das pesquisas científicas que já foram e estão sendo feitas neste misterioso artefato que já é considerado o objeto mais estudado em toda a história da Ciência. Você verá que “existe muito mais mistérios entre o Céu e a Terra do que supõe a nossa vã filosofia e o nosso vão ceticismo”:

    Portanto. pelo resto de preconceito (mesmo que subconsciente) que imagino que você ainda tenha contra a Igreja Católica devido à sua longa vivência em igreja evangélica, penso que você pode até desconfiar que tais milagres são mesmo obras do Demônio, menos que são meras fraudes humanas.

  34. Caro D.R. você fala com autenticidade, com fé. Mas refere-se aos milagres como se fossem da igreja católica e não de Deus. Os corpos incorruptos são retocados com cera, você sabe-o bem; demoram mais tempo a deteriorar-se mas chegarão ao fim como todos os outros. Quanto às profecias de Fátima, quais são? Já leu os livros escritos pela irmã Lúcia? Um deles fala da sua infância, é bonito. Claro que os erros gramaticais foram todos corrigidos por outras pessoas. O outro livro é de meter dó. As orações ditas pelo «anjo» são horríveis, com um linguajar católico obsoleto, não universal, para lá do tempo e do espaço, que reflete a visão tacanha dos padres de então. Nossa Senhora mostra o inferno a crianças, pode lá ser? Submeter crianças a uma visão tão horrenda? Sabia que Lúcia conhecia muito bem a história das visões de Santa Bernardete quando era criança? Não sonharia ela passar pelo mesmo? Sabia que as outras crianças eram mais novas que Lúcia, que assumia uma posição de liderança? Sabia que, no princípio do séc. XX, a religião era ensinada de forma a atemorizar os fiéis? A juntar-se a tudo isto o analfabetismo de Lúcia. Esta escreve muitos anos depois as suas memórias. Depois que aprendeu a ler.Tudo embelezado pela poeira do esquecimento. Já no convento, forçava o corpo e a mente a fim de conseguir ter visões pois aquelas que tivera em criança da Nossa Senhora em cima da azinheira nunca mais voltaram. Coitada, ficou com a moral em baixo. E o estatuto perante as outras religiosas, como era? Afinal, já não era especial. Um dia teve uma visão do menino Jesus ( este não cresceu, não se fez um homem) em que ele se zangava com ela por não ter ainda convertido as pessoas ao Sagrado Coração de Maria. Bom, o milagre do sol aconteceu como fenómeno atmosférico e mais nada.
    Ah, e Lúcia via várias Nossas Senhoras, cada qual com o seu nome, Nossa Senhora disto e daquilo, nunca era uma mulher simples, cheia de amor pelo seu filho e pela humanidade em geral. A grande ambição de Nossa Senhora era construirem-lhe uma capela, isso era importantíssimo para o futuro de toda a gente. Era uma religião de beatice, de rezas, aquela que Lúcia vivia, reflexo de um meio rural pobre e de um país fechado em si mesmo.

  35. Maria

    É pelo caminho do diz-que-me-disse que começam as lendas.
    Você foi bem cética na sua análise a respeito dessa “santa” contemporânea e abre o jogo, desmascara toda e qualquer alienação mística que tentaram e ainda tentam atribuir a Lúcia.
    As pessoas de hoje estão mais espertas e não entram mais com tanta facilidade nestes embustes construídos para manusear a fé das pessoas crédulas.

    Um abraço

  36. Olá, Ana. Eu sou cética, sim, embora também tenha aquele lado de «querer acreditar». O D.R, às vezes, exagera um pouco quando se refere à Igreja Católica como se esta fosse Deus na Terra e não constituída por indivíduos com um curto caminho de vida que, quando morrem, são sucedidos por outros com perspetivas diferentes e que melhoram a imagem da Igreja.
    Beijinhos.

  37. Maria e Ana Júdice,

    sim, a Igreja Católica é composta por homens; mas, assim como Cristo (verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem), sua origem é divina; pois, embora seja formada por homens, ao contrário de todas as demais religiões do mundo, foi fundada pelo próprio Deus e é o próprio Espírito Santo de Deus que a move e a protege ao longo da história. Ela não é uma organização meramente humana (como uma grande multinacional ou clube de futebol, por exemplo), ela é o corpo místico de Cristo que continua sua missão salvífica ao longo da história.

    “Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA…
    e as PORTAS DO INFERNO nunca prevalecerão contra ela…
    Eis que estarei convosco todos os dias, até a consumação dos séculos…”.

    Aliás, profecia essa cumprida até mesmo literalmente; já que a sede da Igreja, o Vaticano, em especial a Basílica de São Pedro, está edificada sobre o túmulo de Pedro:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%BAmulo_de_S%C3%A3o_Pedro

    E a promessa de Cristo vem se cumprindo; pois, a nau da Igreja de Cristo vem atravessando impérios, ditaduras, movimentos ideológicos, guerras, crises e tantas outras “tempestades” ao longo de mais de dois milênios de história e até hoje não naufragou e não foi derrotada.

    Ora, se existe um só Deus verdadeiro (que é o que a filosofia e a teologia afirma) e se religião significa religar o homem a Deus, então, só pode existir uma única religião verdadeira. Religião essa que tem que ser, necessariamente, fundada por Deus e não por homens; religião essa que tem que ter, necessariamente, profecias e milagres autênticos; pois, são coisas impossíveis aos homens e são como que a assinatura de Deus para comprovar sua existência, sua Igreja e sua verdadeira doutrina.

    É fato histórico que, de todos os fundadores das religiões existentes, o único que afirmou ser Deus e comprovou isso através de seus milagres e da sua ressurreição foi Jesus Cristo. E esse tal Jesus, que afirmou ser Deus, antes de partir, também fundou uma Igreja há quase 2000 anos atrás: a Igreja Católica Apostólica Romana.

    Não é a igreja do Pedro, do Zoroastro, do Buda, do Maomé, do Alan Kardec, do Papa, do Edir Macedo ou do pastor da esquina; é a igreja do próprio Cristo que afirmou ser Deus.

    E, por incrível que pareça, com milhares de religiões no mundo, somente numa (a Igreja Católica) parece ocorrer profecias e milagres autênticos que passam pelo crivo da própria Ciência moderna.

    Portanto, se tem uma religião no mundo com chance de ser verdadeira, é a Igreja Católica e nenhuma outra. E afirmo isso não para fazer apologia gratuita ao catolicismo ou para humilhar ou zombar da religião e da fé alheia; mas sim por causa da lógica e do fato de que somente nela há profecias e milagres autênticos comprovados pela própria Ciência.

    Qualquer um que, de mente aberta e sem preconceitos, estudar a história das religiões e fazer um estudo comparativo de seus milagres também vai chegar a esta conclusão.

  38. (…)

    Quanto aos corpos incorruptos; sim, sei que costumam passar uma fina camada de cera sobre eles, por causa do escurecimento da pele em contato com o ar; mas, não é a cera que os preserva; mesmo porque, não estão embalsamados, mumificados e nem sequer saponificados e não apresentam rigidez cadavérica.

    Na verdade, não há uma regra única que se aplica a corpos incorruptos de santos. Nem todos os santos se tornam incorruptos, uns duram mais do que outros; alguns exalam perfume; outros destilam óleo ou água; outros têm sangue líquido; outros ainda (o que é mais espantoso) só preservam determinadas partes do corpo (como, por exemplo, a língua de Santo Antônio e o coração de Santa Mônica); etc.

    O que é FATO CONCRETO é que tal FENÔMENO SOBRENATURAL só se observa na Igreja Católica e em mais nenhuma outra religião (mesmo cristã), entidade ou lugar do mundo. Segundo o Pe. Quevedo, há também corpos incorruptos de santos na Igreja Ortodoxa e na Igreja Anglicana; mas, todos antes do cisma com a Igreja Católica.

    Não é a Igreja que os glorifica de forma artificial; mas, o próprio Deus que, verdadeiramente, glorifica seus santos após a morte. E se Deus faz isso, é para confirmar sua existência, sua Igreja e sua verdadeira doutrina; e, principalmente, para nos mostrar que a vida após a morte realmente existe e que a esperança da ressurreição da carne não é uma mera ilusão!

    http://www.pr.gonet.biz/santos-preservados.php

    http://santossanctorum.blogspot.com.br/p/corpos-incorruptos-de-santos-ou.html

  39. (…)

    Já sobre o Milagre de Fátima, há muita especulação e teorias conspiratórias em torno do assunto; inclusive, de que a Igreja Católica trocou a vidente irmã Lúcia por uma sósia e de que existe um quarto segredo além dos três já revelados.

    Na verdade, a Igreja Católica costuma ser extremamente severa quando se trata de aparições; pouquíssimas foram aprovadas até hoje; e, mesmo assim, o católico não é obrigado a acreditar nelas.

    O fato da hipótese levantada pelo físico Stanley Jaki de que o “Milagre do Sol” pode ter sido um raro fenômeno atmosférico, não significa que não foi um sinal sobrenatural e providencial de Deus. Pois, o povo (que não era assim tão ingênuo) havia pedido um sinal para acreditarem na aparição e o sinal aconteceu na data e hora marcada. Assim como, alguns cientistas acreditam que a “Estrela de Belém” era um cometa; porém, neste caso, o milagre providencial de Deus seria Jesus ter nascido no local, na data e na hora específica em que tal cometa passava no céu.

    O fato da Igreja ter aprovado a aparição de Fátima não significa que, por tabela, aprova todos os escritos e opiniões pessoais da Irmã Lúcia.

    O fato de Nossa Senhora aparecer com diversas aparências e de Jesus aparecer em forma de menino também não é prova de que tal aparição é uma fraude; já que Jesus e Nossa Senhora, devido já terem ressuscitado num corpo glorioso, não estão mais limitados ao espaço e ao tempo e podem aparecer com a idade e com a aparência que quiserem. Nossa Senhora, por exemplo, geralmente aparece com as feições do povo local para mostrar que é mãe de toda a humanidade e Jesus, muitas vezes, apareceu em forma de menino.

    Pode-se até ESPECULAR (e especular é muito fácil) que a Irmã Lúcia copiou Santa Bernadete, que era uma charlatã, uma histérica ou uma esquizofrênica, ser carente de atenção, sofrer alucinações, etc.; quem sabe, uma mente mais doentia poderia até especular que ela poderia ter matado ou envenenado os outros videntes Jacinto e Francisca ou aproveitado a morte dos dois para inventar uma profecia; etc., etc., etc.

    O que ela não conseguiria fazer, JAMAIS, é aquilo que tenho tanto insistido: fazer PROFECIAS e MILAGRES autênticos! O que ela não poderia, jamais, seria ter fraudado o MILAGRE DO SOL, testemunhado por milhares de pessoas e, inclusive, pela imprensa da época! O que ela não poderia, jamais, seria ter previsto a II Grande Guerra Mundial e a difusão do comunismo russo. O que ela não poderia, jamais, seria ter tornado o corpo da vidente JACINTA incorrupto!!!

    Ora, então, você reconhece que, ao contrário da aparição de Fátima, a aparição de Lourdes foi verdadeira? Mesmo porque, além das curas milagrosas de Lourdes, o corpo de Santa Bernadete também se encontra milagrosamente INCORRUPTO!!!

    Se é chocante Nossa Senhora ter mostrado o Inferno àquelas crianças, mais chocante ainda é os videntes Jacinta e Francisco terem morrido doentes algum tempo depois. Essa foi a cruz que Deus lhes deu para expiar os pecados dos adultos da época; isso não é só chocante, mas é também vergonhoso para nós!

    Mesmo assim, Nossa Senhora deixou um sinal de esperança de que Deus queria estabelecer no mundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria para salvar aquelas almas que eles viram atormentadas no Inferno (o que deixa subintendido que aquelas almas ainda não estavam condenadas eternamente). Inclusive, Nossa Senhora ensinou eles a rezarem depois de cada mistério do terço a seguinte jaculatória: “Ó meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno, levai as alminhas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem!”. E disse: “Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas!”.

    Portanto, a mensagem de Fátima não é fruto da imaginação de três crianças; mas, sim uma mensagem celeste para toda a humanidade. Uma mensagem não somente de apelo à conversão e de apreensão sobre o futuro da humanidade e das almas; mas também de ESPERANÇA! Mesmo porque, aconteça o que acontecer, Nossa Senhora ainda profetizou:

    “… POR FIM, O MEU IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARÁ!!!”

  40. «Lúcia recorda-se do anjo «a segurar um cálice na mão esquerda,com a hóstia suspensa por cima,da qual alguma gotas de sangue caíam no cálice. Deixando o cálice suspenso no ar, o anjo ajoelhou-se ao nosso lado e fez-nos repetir (a oração) três vezes».
    Que dramático simbolismo é apresentado a crianças pequenas que não possuíam os mecanismos básicos da leitura e que viviam numa comunidade rural pobre! Mesmo assim, Deus achou por bem proporcionar-lhes estas visões como se eles fossem adultos e, já agora, com preparação religiosa que os capacitava a interpretar o que supostamente viam, não é, D.R. ?

  41. Olhe, D.R., apesar da sua «paixão» pela igreja católica e pelo «espírito santo que a move», o que você escreve denota uma grande viagem na Internet por sites especulatórios. O espírito santo guia cada indivíduo e não uma massa anónima de gente a que você chama pomposamente de igreja católica.
    «O fato da Igreja ter aprovado a aparição de Fátima não significa que, por tabela, aprova todos os escritos e opiniões pessoais da Irmã Lúcia»: esta é uma opinião sua baseada na ignorância. Não só aprovou as memórias da Irmã Lúcia como lhe fez diversos pedidos para ela iniciar estes escritos. Ela só o fez porque foi instigada a fazê-lo, entende?
    A menção ao anjo só foi feita por Lúcia quando escreveu a suas memórias. Nada nas suas declarações em criança fazia referência a este anjo, o anjo de Portugal.Nem Francisco nem Jacinta falaram nisso. E mais, numa das suas aparições, «ao abrir as mãos, uma enorme luz brilhou, e diante da palma da mão direita apareceu um coração envolvido em espinhos que o furavam.» Outra visão de impacte, apropriada a crianças sensíveis. Nossa Senhora estava a pôr um peso demasiado grande em cima das costas de três meninos, dois dos quais não teriam muito tempo de vida para divulgar a sua mensagem.

  42. CUIDADO COM ESSAS TAIS DE APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA. Essas tais de aparições católicas, não confiem nisso, não deem orelha pra essas coisas, o FOCO DE ORIENTAÇÃO CRISTÃO nosso deve ser a bíblia. Se essas aparições de nossa senhora vem de Deus mesmo ou não, não tem como saber, e é exatamente por isso q devemos ficar cauteloso, pq de acordo com a bíblia O DIABO COSTUMA SE DISFARÇAR DE ANJO DE LUZ pra iludir as pessoas. Ao ler a bíblia vcs perceberão q JESUS é o centro de tudo no mundo espiritual, luz essa q a igreja católica tenta ofuscar com aquela santaieira toda. FOCO NA BÍBLIA PRA COMPREENDER COMO REALMENTE O SISTEMA ESPIRITUAL FUNCIONA. amém, é em nome de Jesus q sou salvo e vou continuar proclamando fatos verdadeiros. Amém, meu Jesus, nos proteja e nos use.

  43. Atrás, a referência ao coração dizia respeito a uma aparição de Nossa Senhora e não ao anjo.

  44. D.R. afirma:« Se é chocante Nossa Senhora ter mostrado o Inferno àquelas crianças, mais chocante ainda é os videntes Jacinta e Francisco terem morrido doentes algum tempo depois. Essa foi a cruz que Deus lhes deu para expiar os pecados dos adultos da época; isso não é só chocante, mas é também vergonhoso para nós!».
    Chocante é você dizer que Deus lhes deu essa cruz! Francisco e Jacinta quase não se alimentavam, dispostos a fazerem esses sacrifícios para levarem as almas à salvação, na sua compreensão limitada dos sermões dos padres feitos nos púlpitos das igrejas. Está a querer dizer que, como os adultos de então não se emendavam, seria tarefa de três crianças conduzirem a humanidade toda à conversão! Rezavam e rezavam, numa aflição sem limites e, enfraquecidos por uma alimentação deficiente, foram apanhados pela pneumónica.
    Na sua beatice católica, o D.R. prefere defender que isso foi um desígnio de Deus!

  45. «O que ela não poderia, jamais, seria ter previsto a II Grande Guerra Mundial e a difusão do comunismo russo.»
    As suas visões datam de 1917 mas a escrita das suas memórias foi realizada quase trinta anos depois. Muitas visitas de jesuítas recebeu ela durante a sua clausura e até do chefe da Opus Dei, monsenhor Escrivá. Todas essas mentes contribuiram para uma reforma da sua maneira infantil de encarar a religião. Aos 93 anos esteve presente na cerimónia da revelação da 3ª parte do segredo de Fátima que não deixou de ser uma desilusão para grande parte dos que tiveram conhecimento. Considerado uma visão profética, este também tem quese lhe diga. Não era preciso esperar tantos anos para ser desvendado. Mártires sempre houve na igreja católica, vítimas de intolerância religiosa, infelizmente, e é disso que trata a última parte do segredo. Diz lá que um bispo vestido de branco é baleado e também trespassado por setas aos pés da cruz. Alusão ao papa João Paulo II. Mas como profecia falhou pois João Paulo foi vítima de tentativa de assassinato mas não foi disso que morreu.

  46. De acordo com a bíblia só Jesus pode expiar pecados, por não ter tido pecado. Ele expiou nossos pecados ao morrer na cruz. É um absurdo, uma heresia dizer q as crianças morreram pra pagar os pecados dos adultos. Leiam a bíblia procurando compreender seus ensinos pra não ser iludidos por esses ensinamentos equivocados da igreja católica e outras.

  47. Tem razão, sr. nº 2. Crianças não podem fazer expiação pelo pecado dos outros. Nota-se que o D.R. sente um gostinho pelo estilo linguístico usado pela Igreja Católica e não resiste em utilizá-lo. Refletir para quê?
    Que interessa Jacinta ter o corpo incorrupto? Por acaso, Francisco também o tem? Não foram os dois beatificados? Um era melhor do que o outro?

  48. 2 @ Maria

    tanto anjos quanto diabos costumam se manifestar é na forma de gente.

    Quanto a sacríficos jesus disse “misericórdia quero e não holocaustos”
    se isto fosse verdade eu poderia afirmar que Jesus nada fez por mim ja que quando morreu eu ainda não havia nascido.
    Jesus apenas mostrou o caminho da forma mais didática possível, para isso pagou o preço com sua vida.
    quem tolo , ingrato e orgulhosos para querer se aventurar por outros caminhos mais facies o mestre sofrimento logo indicará que ele esta no caminho errado.

  49. quem for

  50. Caro Criaturo 1: nós não tinhamos nascido qd jesus foi morto, mas a humanidade ja tava contaminada pelo pecado, por isso seu sacríficio valeu pra pagar pecados dos antigos e vale pros nossos de agora e do futuro. Pôe na kbça q bondade e justiça sao essenciais mas o q salva é o sacrificio q jesus fez e a obediencia ao q ele e os evangelistas da bíblia falaram.

  51. Criaturo 2
    exato jesus foi assassinado pelos religiosos da época
    então hoje podemos continuar praticando o mal que ja esta tudo pago por Jesus?.
    e por que Deus não nos fez com a mesma sabedoria de Jesus?

  52. Prezado Criaturo 1, foi Deus q fez Jesus nascer nakele barril de pólvora q era o Oriente Médio, p q Jesus fossem crucificado e assim morresse na cruz e assim pagasse nossos pecados . Sei q é triste e incômodo, mas de acordo ca bíblia pode ser o santo q for SE NAO ACEITAR JESUS VAI PRAS LAVAREDAS sem dó nem piedade, SEM CHORO NEM VELA. Prova disso ta por exemplo no versíclo q diz q “quem CRER e for batizado SERÁ SALVO, quem NÃO CRER JÁ ESTÁ CONDENADO” . Aceitemos a realidade, q dói menos.

  53. Prezado Criaturo 1, foi Deus q fez Jesus nascer nakele barril de pólvora q era o Oriente Médio, p q Jesus fossem crucificado e assim morresse na cruz e assim pagasse nossos pecados . Sei q é triste e incômodo, mas de acordo ca bíblia pode ser o santo q for SE NAO ACEITAR JESUS VAI PRAS LAVAREDAS sem dó nem piedade, SEM CHORO NEM VELA. Prova disso ta por exemplo no versíclo q diz q “quem CRER e for batizado SERÁ SALVO, quem NÃO CRER JÁ ESTÁ CONDENADO” . Aceitemos a realidade e nos adequemos a ela, q dói menos.

  54. Criaturo 2
    Prezado Criaturo 1, foi Deus q fez Jesus nascer nakele barril de pólvora q era o Oriente Médio, p q Jesus fossem crucificado e assim morresse na cruz e assim pagasse nossos pecados .

    r. Jesus não se dava bem com Deus ?

    Sei q é triste e incômodo, mas de acordo ca bíblia pode ser o santo q for SE NAO ACEITAR JESUS VAI PRAS LAVAREDAS sem dó nem piedade, SEM CHORO NEM VELA.

    r. muito triste, se deus mandou Jesus para ser crucificado imagine oque não fará a nós pecadores,sem dó nem piedade, SEM CHORO NEM VELA.?

    Prova disso ta por exemplo no versíclo q diz q “quem CRER e for batizado SERÁ SALVO, quem NÃO CRER JÁ ESTÁ CONDENADO” . Aceitemos a realidade e nos adequemos a ela, q dói menos.

    r. Pensando bem sobre o que Jesus ensinou ” misericórdia quero e não holocaustos”, por que Moises mandava torrar animais inocentes para comprar DEUS e ainda dizia que deus gostava do cheiro da carne torrada?
    Será que no céu encontram-se churrascarias ?
    Se for de ovelhas será um bela ironia .

  55. 2
    isso me fez lembrar da piada do leão evangélico:
    um homem caminha perdido no mato quando deparou se com um enorme leão de olhar esfomeado fixo para ele, então o homem se ajoelhou e começou a orar:
    “senhor faça com que este leão seja tão crente quanto eu”
    então foi ai que aconteceu um milagre!
    o Leão que ja vinha babando em sua direção parou , ajoelhou e também orou:
    “Sr. muito obrigado pela primeira refeição do dia”
    nhac…nhac…nhac….delicia!

  56. Olá, criaturo, o original. Jesus mostrou o caminho e, mesmo que Deus permitisse, num ato de amor, manifestações da mãe de Jesus, não era para sobrecarregar três crianças inocentes, a mais nova de sete anos, com sacrifícios que lhes afetaram a saúde. E a carga psicológica de tudo isso? Pessoalmente, penso que Lúcia teve uma alucinação e partilhou essa notícia com fervor, com curiosidade, completamente fascinada, com as outras crianças que se deixaram influenciar por ela e concordavam com tudo o que ela dizia. Inclusive, Francisco afirmou que via mas não ouvia. As restantes visões depois da primeira já eram uma tentativa de forçar a mente a «ver» por parte de Lúcia. Jacinta era
    uma candura de menina, que estaria disposta a jurar o que quer que fosse para que acreditassem na sua grande amiga já que ela acreditava também. Mas tudo isso são conjeturas. O que é preciso é negar o papel de Deus e da mãe de Jesus numa farsa montada posteriormente pela igreja em relação aos diálogos mantidos entre Lúcia e Nossa Senhora. A política de um estado também tem relação com a aceitação ou não das aparições. As peregrinações à Cova da Iria foram muito desencorajadas quando os governos eram anti-clericais. Depois, sopraram ventos de mudança e quando veio a ditadura, a Igreja e o Estado Novo aliaram-se.

  57. Salve Maria cheia de graça!
    Ao contrario do D.R não sou muito ligado a supostas aparições, no entanto presto muito atenção na moral da história contada por elas.
    é notório desde a antiguidade o uso de religiões como ferramenta politicas , para domínio e exploração dos outros.

  58. Maria e Criaturo,

    quando insisto aqui que, para se chegar ao conhecimento da verdade sobre Deus, não devemos desprezar os milagres e as profecias (embora isso pareça um argumento muito simplório) é porque não há outra alternativa!

    Para saber se algo ou alguma mensagem vem de Deus ou não, é imprescindível que isso venha acompanhado de algum elemento sobrenatural.

    Retire as profecias e os grande milagres de Deus e de Cristo da Bíblia e o quê sobra? Apenas belas palavras; muitos bons ensinamentos que, embora belos e sábios, não temos como saber se veio de Deus ou não!

    O que tornaria Jesus Cristo maior do que Buda, Zoroastro ou Confúcio, se não fosse seus milagres e, principalmente, a sua ressurreição? Como poderíamos saber que ele era humano e divino, se não fosse os seus milagres?

    Deus sabe disso, a Igreja sabe disso e a Ciência sabe disso! Por isso que Deus faz milagres, por isso que a Igreja não despreza os milagres e por isso que a Ciência estuda os milagres!

    Como já disse, não estou querendo fazer apologia gratuita e apaixonada ao catolicismo, estou falando de FATOS existentes no mundo que não deveria ser desprezado por quem quer que seja! Pesquisem vocês mesmos pelos 10 maiores milagres de todas as principais religiões do mundo, que tenham sido comprovados ou, pelo menos, investigados pela Ciência para comprovarem o que estou falando aqui; veja se algum chega sequer aos pés dos inúmeros milagres da Igreja Católica; que, gostemos ou não, é a única Igreja fundada por Cristo que afirmou ser Filho de Deus Vivo e Verdadeiro.

    Como você pode falar que devemos crer somente o que está na Bíblia sem levar em conta que foi a Igreja Católica que formou a Bíblia como a conhecemos hoje?

    Devemos tomar muito cuidado em julgar que tais aparições de Nossa Senhora podem ser obras do Demônio. Primeiro, que quem tem discernimento e autoridade para saber e julgar se uma aparição é obra de Deus ou do Demônio é a própria Igreja. Segundo que, como o próprio Jesus nos ensinou, o Diabo não trabalha contra si mesmo; e nenhuma aparição aprovada pela Igreja são contra os ensinamentos de Cristo e contra as doutrinas da sua Igreja. Terceiro (e o mais grave), é que Jesus foi bem claro sobre a gravidade do PECADO CONTRA O ESPÍRITO SANTO (autor dos milagres) quando os fariseus lhe acusaram de expulsar demônios pelo poder de Belzebu.

    E os protestantes e evangélicos, ao fazer o papel de fariseus acusando que os milagres e aparições da ICAR são obras do Demônio, acabam caindo no gravíssimo pecado contra o Espírito Santo. O que é bem pior do que fazem os ateus em não acreditar nos milagres da Igreja.

    Sobre a expiação dos pecados, a cada missa rezada no mundo é renovado o sacrifício de Cristo na cruz através do seu corpo místico que é a Igreja (a qual somos membros), onde o nosso sofrimento e sacrifício se une ao sofrimento e sacrifício de Cristo na cruz! Ora, se o sacrifício de Cristo tivesse sido suficiente para expiar todos os pecados do mundo de todos os homens de todas as épocas, não faria sentido o sofrimento e martírio de tantos cristãos desde que a Igreja foi fundada. Isso é o que a Igreja Católica ensina e isso é o que a Bíblia ensina:

    “… Agora eu me sinto feliz pelo que tenho sofrido por vocês. Pois o que eu sofro no meu corpo pela IGREJA, que É O CORPO DE CRISTO, está ajudando a COMPLETAR OS SOFRIMENTOS DE CRISTO em favor dela.” (Colossenses 1:24)

    Aliás, tanto o sacrifício dos pastorinhos de Fátima quanto o Terceiro Segredo de Fátima que você citou, vem corroborar esse ensinamento da Igreja. Pois, no Terceiro Segredo, o sangue dos mártires aos pés da grande cruz é colhido pelos anjos para a conversão de muitas almas!

    Ou seja, o sacrifício de Cristo na cruz quando veio ao mundo se ecoa ao longo da história através de cada missa da Igreja de Cristo (seu corpo místico que continua sua missão salvífica ao longa da história), até o juízo final.

    Por isso que, quando o padre levanta a hóstia na missa, diz: “Eis o Cordeiro de Deus que TIRA o pecado do mundo!” e não “Eis o Cordeiro de Deus que TIROU o pecado do mundo!”.

    Mas, como acreditar nisso, se não se acredita na transubstanciação da hóstia no corpo e sangue de Cristo? Como comprovado por centenas de milagres eucarísticos da Igreja ao longo da história.

    Entenderam? Espero que sim!

    Se fosse mesmo verdade que o Espírito Santo guia cada indivíduo; com toda certeza, não existiria uma infinidade de religiões, igrejas e seitas cada uma ensinando coisas totalmente diversas e contraditórias das demais. Na verdade, esse é um dos maiores erros do protestantismo (a livre interpretação da Bìblia); onde um crente lê um versículo da Bíblia e sem qualquer estudo linguístico e gramatical, histórico e teológico, sem ter cultura ou mesmo inteligência suficiente, interpreta algo totalmente errado e acha que o próprio Espírito Santo é que lhe está inspirando; é por isso que existe tantas seitas cristãs hoje em dia com doutrinas tão diferentes.

    Embora haja muitas doutrinas e teorias religiosas, a verdade é uma só. Ou será que, depois da morte, os espíritas vão reencarnar, os evangélicos vão para o céu ou inferno, os católicos para o céu ou inferno ou purgatório e os ateus vão deixar de existir; cada um segundo a sua crença?

    Neste ponto, infelizmente, percebo que os ateus são mais racionais e inteligentes e estão mais próximos da Verdade do que muitos crentes relativistas que acreditam que um mesmo Deus pode inspirar tantas religiões e doutrinas tão contraditórias entre si. Pois, pela lógica da contradição das diferentes doutrinas, ou TODAS as religiões são FALSAS ou APENAS UMA pode ser VERDADEIRA. A verdade pode ser dura, mas essa é a verdade; gostemos ou não, não há como fugir desse raciocínio!

    É preciso entender que Deus falou ao mundo através da Sua Palavra e fala ao mundo através da Igreja e não, particularmente, a cada um de nós (isso é muito raro); sendo que o mesmo Espírito que inspirou a Bíblia é o mesmo Espírito que ajuda a Igreja (e não a cada um de nós) a interpretá-la; mesmo porque, se o fosse fazer, teria de repetir a todos as mesmas coisas que disse na Bíblia e os mesmos ensinamentos que a Igreja ensina.

    Como podemos dizer que acreditamos em Deus e seguimos a Cristo, que somos autênticos cristãos, se desprezarmos a maior herança que Jesus no deixou: a sua Igreja?

    “Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA…”

    Ora, se a Igreja de Cristo fosse só uma congregação de homens (como uma empresa qualquer) e não fosse guiada pelo Espírito Santo de Deus, como nela poderia haver profecias e milagres autênticos, coisas impossíveis aos homens?

    E se a Irmã Lúcia fosse apenas uma charlatã, uma mentirosa, uma esquizofrênica, uma louca, como poderia ter feito o milagre do sol, profetizado sobre a Segunda Gerra Mundial e sobre os erros do comunismo russo e como poderia ter tornado o corpo da vidente Jacinta incorrupto? Não, isso não é possível aos homens, mas somente a Deus!

    Sobre o Terceiro Segredo de Fátima, há aqueles que creem numa interpretação mais literal e outros mais simbólica. Pela visão, parece ser algo simbólico mesmo, onde aqueles mártires seriam pessoas mortas durante a Segunda Guerra e durante o auge do comunismo; sendo que o próprio Papa João Paulo II acreditou ser o bispo vestido de branco daquela visão. Mas, se for de interpretação literal, penso que o Terceiro Segredo ainda não se realizou e que, um dia, poderá haver um invasão de Roma; quem sabe, por forças comunistas ou muçulmanas.

    A mensagem de Fátima pede para os homens pararem de ofender a Deus, senão, viria o castigo.

    Será que os homens pararam de ofender a Deus ou será que nossa geração está bem pior do que aquela geração de 1917?

    O quê merecemos? A misericórdia ou a justiça divina?

    Creio que todos sabemos a resposta!

  59. O fanatismo religioso é realmente uma insanidade mental completa. O fanatismo dos católicos que frequentam este site é digno de uma observação mais séria e essa idolatria pela Igreja Católica me parece estar num quadro de sério distúrbio no campo psicológico. Só pode ser.

    As explanações do Sr. D.R, quando analisadas dentro de um mínimo de consciência nos leva a pensar que ele vive num mundo alienado e ilusório, tal sua fixação em milagres, santos, eventos sobrenaturais, demônios, espírito santo, igreja, pecados, crucificação, corpo incorrupto, transubstanciação de hóstia, castigo, profecias e tudo isso meio a acusações sobre as outras denominações cristãs, cada uma se achando dona da verdade.
    Mas, religião quando é voltada ao fanatismo é isso mesmo, sempre se esperou e recebeu delas esse tipo de “verdade absoluta”. Dê uma olhadinha nos adeptos ao Islamismo, é tudo farinha do mesmo saco em relação ao seu Deus porque as reações são as mesmas com a diferença de que o Islamismo se mistura ao Estado, denominado República Islâmica submetida a uma forma de governo teocrático, por isso são mais violentos sendo que todas as guerras são consideradas “guerras santas”.

    Li e algum luga e concordo plenamente:

    Fanático é um termo cunhado no século 18 para denominar pessoas que seriam partidárias extremistas, exaltadas e acríticas de uma causa religiosa ou política. O grande perigo do fanático consiste exatamente na certeza absoluta e incontestável que ele tem a respeito de suas verdades.
    O fanático não aceita discussões ou questionamentos racionais com relação àquilo que apresenta como sendo o que ele acredita.
    Hitler ou Mao mobilizaram fanáticos tão convictos quanto os religiosos. De certa forma, eles eram cultuados como deuses e suas palavras não podiam ser objeto de contestação, do mesmo modo que ocorre com qualquer conhecimento de origem dogmática. É, portanto, condição do fanático a irracionalidade.
    Portanto pode-se dizer que fanatismo é a manifestação de um grupo de pessoas que se consideram detentoras de uma verdade indiscutível e querem colocar essa verdade em prática, custe o que custar, morra quem tenha que morrer e forçar o outro à mudança é o que caracteriza a essência do fanático.

  60. Concordo que não devemos afirmar categoricamente que as aparições de ”nossa senhora” são obra de seres malignos cujo nome prefiro não escrever, nós humanos temos uma compŕeensão mt limitada da vida espiritual, não temos como efetivamente saber se as aparições da senhora suas (pq Senhor meu é só JESUS), mas biblicamente falando são muito suspeitas, pq Maria, na bíblia, sem querer menosprezá-la, é uma mera coadjuvante, uma personagem secundária ou terciária, o protagonista é JESUS. Percebam q mtas profecias do VT falam sobre a 1a vinda dele mts anos antes dele vir a terra. Percebam tbém q DEUS e JESUS tem raiva de concorrencia de adoração, tanto q quem adorar outros deuses e ídolos vão pras lavaredas. Portanto, provavelmente JESUS fica indignado ao ver tanta gente idolatrando esses tais de santos católicos a ponto de REZAR pra eles q eram humanos humildes como nós !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! GENTE, DEIXEM DE PUXA-SAQUICE RELIGIOSA E PROCUREM COMPREENDER A REALIDADE ESPIRITUAL COMO ELA É, pq as lavaredas tão acesas prontinhas pra torrar sua alma q é VOCẼ sem corpo.

  61. Sr.nº 2, como é que labaredas vão torrar almas que não são passíveis de tormentos físicos porque só o corpo pode sofrer? Estando o corpo transformado em pó, acabou. Se passarmos a ser seres espirituais, não haverá dor terrena que nos possa atingir. Assim, não haverá inferno após a morte mas apenas luz, a luz do amor de Algo ou de Alguém nos inundando e nos ensinando.

  62. Prezada Maria , Deus é um gênio de tanta inteligencia e criatividade, como vc pode observar cada coisa complexíssima q tem na natureza. Pode apostar q caso Deus queira causa dor física em espíritos Ele consegue. Por isso recomendo q SE ARREPENDAM cada vez q pecar e PROCUREM AGIR EM SANTIDADE, pq se Ele ficar irritado com vcs nao tem pra onde correr kkkk

  63. “Naqueles dias não dirão mais: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram. Pelo contrário, cada um morrerá pela sua própria iniquidade; de todo homem que comer uvas verdes, é que os dentes se embotarão.” (Jeremias 31:29),

    e,

    “A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.” (Ezequiel 18:20).

    Se “pecado” não passa de pai para filho, nem ninguém paga pelo “pecado” dos outros – e isto é a própria “palavra de Deus” quem o diz – prova-se a grande estupidez que é a crença na doutrina do “pecado original” – que de Adão teria passado a toda a humanidade -, assim como a do sacrifício de Cristo, que teria morrido para a sua remição!

    De fato, não há no VT qualquer suporte – ou mesmo alusão – a essa suposta “transmissão de pecado” ou “mancha do pecado original”, tudo criado muito convenientemente quando, por interesses maiores, inventou-se o cristianismo, com suas falsas e ilusórias – mas, certamente, muito atrativas – esperanças de um céu de imortalidade e plena satisfação.

    Isso posto, rui e cai por terra todo o alicerce do cristianismo, totalmente dependente da veracidade dessa crença que foi sutilmente elaborada para dar sentido à morte de seu suposto messias, Jesus Cristo, cuja existência – da forma como apresentada nos evangelhos – é bastante discutível, havendo inúmeras controvérsias.

    E tudo que é edificado com base numa hipótese falsa, certamente assim também o será!

    Então, meu povo, considero pura perda de tempo tentar explicar ou debater milagres, visões, Papa, Sudário, céu, inferno, dogmas católicos e protestantes, enfim, todas as crenças cristãs.

    Perde-se tempo com os “efeitos”, quando o real problema está lá atrás, na “causa”!

    É como se preocupar unicamente com a febre, quando o problema verdadeiro está na infecção!

    E, incrivelmente, isso ninguém consegue – assim como eu mesmo, por décadas, não conseguia – ver!

    Sobre Deus, os argumentos que invocam a perfeição da natureza, do Universo e do corpo humano, só viriam, no máximo, “provar” (entre aspas) a existência de um ser superior qualquer (deísmo), mas não necessariamente a do deus bíblico Jeová – contraditório, injusto, malevolente, homofóbico, misógino, etc -, muito menos que essa tal entidade criadora ainda continuasse se manifestando ou influenciando em acontecimentos como desastres naturais ou na vida das pessoas.

    “Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” (Carl Sagan).

  64. DR

    quando insisto aqui que, para se chegar ao conhecimento da verdade sobre Deus, não devemos desprezar os milagres e as profecias (embora isso pareça um argumento muito simplório) é porque não há outra alternativa!

    Só ateus exigem milagres para crerem
    não entendo o DR me parece estar mais para um padre católico
    os crentes da matéria não procuram pela palavra que alimenta a alma e sim vão atras do pão que alimenta o corpo.
    Uma geração má e hipócrita pede por milagres, mas a elas não será concedida nem um milagre.
    Tomé viu e acreditou, bem aventurados os que não veem e também acreditam.

    O que tornaria Jesus Cristo maior do que Buda, Zoroastro ou Confúcio, se não fosse seus milagres e, principalmente, a sua ressurreição? Como poderíamos saber que ele era humano e divino, se não fosse os seus milagres?

    o que todos os outros ensinaram apenas na teoria jesus ensinou na “dolorosa” pratica , na sua maior dor da crucificação perdoou seus inimigos , conforme ensinou.

    Neste ponto, infelizmente, percebo que os ateus são mais racionais e inteligentes e estão mais próximos da Verdade do que muitos crentes relativistas que acreditam que um mesmo Deus pode inspirar tantas religiões e doutrinas tão contraditórias entre si. Pois, pela lógica da contradição das diferentes doutrinas, ou TODAS as religiões são FALSAS ou APENAS UMA pode ser VERDADEIRA. A verdade pode ser dura, mas essa é a verdade; gostemos ou não, não há como fugir desse raciocínio!

    Da mesma forma que acreditam em um deus biblico tão humanizado , que aprecia um bom churrasco, que se arrepende, que fica irado como o impiedoso deus dos exércitos de Moisés, sendo contradito pelo misericordiosos Deus de Jesus, perdoando inimigos e desejando lhes o bem.

    Embora haja muitas doutrinas e teorias religiosas, a verdade é uma só.

    Sim! Religião é Orgulho!

    É preciso entender que Deus falou ao mundo através da Sua Palavra e fala ao mundo através da Igreja e não, particularmente, a cada um de nós (isso é muito raro); sendo que o mesmo Espírito que inspirou a Bíblia é o mesmo Espírito que ajuda a Igreja (e não a cada um de nós) a interpretá-la; mesmo porque, se o fosse fazer, teria de repetir a todos as mesmas coisas que disse na Bíblia e os mesmos ensinamentos que a Igreja ensina.
    Falou coisa nenhuma! uns pensaram que ouviram sua voz, outros imaginaram e alguns hipócritas se apropriaram dela para se fazerem passar por um “deus dos exércitos humanos”.
    Penso que ninguém pode estar inspirado o tempo todo nem por Deus nem por espíritos do mal, assim na falta deles fazem a si mesmo deuses humanos cheio de contradições do tipo “não mataras” e logo em seguida manda matar milhares dos seus irmãos hebreus.
    e não conseguir enxergar isso é ser fanático , como bem disse a Ana : https://deusilusao.com/2014/10/02/uma-historia-sem-final-feliz-pt-3/#comment-58376
    na minha concepção o Jesus foi o ser mais inspirado em Deus, pela grandiosidade dos seus ensinamentos e não por supostos milagres creditado a ele.

    Como podemos dizer que acreditamos em Deus e seguimos a Cristo, que somos autênticos cristãos, se desprezarmos a maior herança que Jesus no deixou: a sua Igreja?
    “Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA…”
    Ora, se a Igreja de Cristo fosse só uma congregação de homens (como uma empresa qualquer) e não fosse guiada pelo Espírito Santo de Deus, como nela poderia haver profecias e milagres autênticos, coisas impossíveis aos homens?

    há, essa eu sei !
    aprendi isso com os Mórmons! Eles me garantiram que a Unica Igreja autorizada por Deus era a deles, porque só ele possuíam os 12 apóstolos! ha….ha…ha..ha…ha..ha
    a que ponto chega o fanatismo orgulhoso
    que desperdício, tantos anos dedicados a o estudo do evangelho e sequer conseguiram aprender o básico:

    “discutiam os apóstolos quem era o maioral entre eles, então a mãe de dois deles disse: Mestre quando entrar no céu coloque meus filhos um sentado a sua direita e o outro a esquerda.”
    Jesus: Mulher poderia eles tomar do mesmo cálice que eu? Responderam sim podemos!
    Jesus: Então provarão, quanto ao que me pediram não será possível.
    Pois bem estes dois apostolo também acabaram morrendo crucificados.
    Jesus passou a lavar o pés de todos , e disse vejam voces me chamam de mestre, eis que vim para servir e não para ser servido, então quem quiser ser o primeiro que seja o primeiro a servir ao seu irmão”
    Jesus então pegou uma criancinha e disse se voces não forem como esta criança dificilmente entrarão no reino dos céus!

    pois é ainda hoje os orgulhosos continuam discutindo que é o maior no reino dos céus, pra eles Jesus disse:

    “fariseus hipócritas, prostitutas e cobradores de impostos conseguiram entrar primeiro no reino dos céus.”
    E essa foi a verdade revelada para religiosos hipócritas de deuses orgulhosos!

    mas é interessante a capacidade do ser humano em desligar os ouvidos para verdades que lhe são inconvenientes! se fazem surdos e cegos para continuarem alimentando seus deuses do orgulho próprio muito acima da suas fé!
    a ironia é que não foram ateus que assassinaram Jesus e sim foram fariseus fanáticos religiosos seguidores do violento deus de Moisés, pior usaram as leis humanas de moisés, como se fossem divinas, para condenarem a Jesus a morte, quanta ironia não ?

    A verdade pode ser dura, mas essa é a verdade; gostemos ou não, não há como fugir desse raciocínio!

    Fico feliz que tenha “concordado” he…he..he..he..he

    Será que os homens pararam de ofender a Deus ou será que nossa geração está bem pior do que aquela geração de 1917?

    o dia que homens conseguirem ofender a Deus ele deixará de ser Deus e passará a ser homem.
    e Diga-se de passagem um homem burro ,ja que esta se sentido prejudicado pela sua própria criação.

    oremos :

    Santa contradição!

    ela esta no meio de nós

    Deus! livrai-nos da ignorância e do orgulho que nos causa todo o mal

    amem!

  65. Criaturo 2

    DEUS e JESUS tem raiva de concorrencia de adoração, tanto q quem adorar outros deuses e ídolos vão pras lavaredas. Portanto, provavelmente JESUS fica indignado ao ver tanta gente idolatrando esses tais de santos católicos a ponto de REZAR pra eles q eram humanos humildes como nós !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! GENTE, DEIXEM DE PUXA-SAQUICE RELIGIOSA E PROCUREM COMPREENDER A REALIDADE ESPIRITUAL COMO ELA É, pq as lavaredas tão acesas prontinhas pra torrar sua alma q é VOCẼ sem corpo.

    Você apresentou mais bom exemplo de deus raivoso, como o deus ciumento de moisés que mandou matar os adoradores do deus bezerro de ouro, afinal não queria concorrência mandando e cobiçando o seu pedaço hebreu doado “diretamente” por deus a abraão.
    Assim naquele dia mandou matar mais de três mil dos seus meios irmãos, que decidiram adorar outros deuses: “politica e religião são como água e óleo” pelo menos deveria ser.
    Mais uma vez lembro do orgulho dos fariseus que seguiam todos os dogmas de moisés e foram rejeitados pela moral cristã, colocados bem abaixo de ladrões e prostitutas.
    algumas pessoas acreditam no inferno eterno “apenas para os outros”.
    porque ja imaginam seu nome escrito no livro da vida, ” os escolhidos de Deus”, então vai ser orgulhoso assim la no inferno! ha…ha..ha..ha.ha

  66. Irineu Costa Junior
    “Naqueles dias não dirão mais: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram. Pelo contrário, cada um morrerá pela sua própria iniquidade; de todo homem que comer uvas verdes, é que os dentes se embotarão.” (Jeremias 31:29),
    e,
    “A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.” (Ezequiel 18:20).
    Se “pecado” não passa de pai para filho, nem ninguém paga pelo “pecado” dos outros – e isto é a própria “palavra de Deus” quem o diz – prova-se a grande estupidez que é a crença na doutrina do “pecado original

    ha contradições biblicas a esse respeito:

    “Eu sou o deus de abarão que puno a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração!”

    para desfazermos essa evidente contradição só apelando para crença da reencarnação do mesmo individuo, ou seja aqui se faz como pai, aqui se colhe como filho.
    Esta crença estaria mais de acordo com a justiça humana, pois se hoje na condição de pais , destruímos nosso planetas é justo nascermos de novo para colhermos o mal que plantamos e não deixa-lo de herança para futuros inocentes.

    havendo inúmeras controvérsias.
    E tudo que é edificado com base numa hipótese falsa, certamente assim também o será!

    cite alguns ?

  67. Prezado Irineu Costa Jr, ”o pecado não passa de pai para filho”,é verdade (é esse fato que os versiclos q citou acima querem dizer), mas cada um de nós peca todo dia, quer querendo quer sem querer kkkkk eu sou pecador não pq o pecado de meus ancestrais foram passando de geração em geração até chegar em mim, mas porque eu sou humano falho, não consigo alcançar o nível de perfeição (santidade) q Deus exige, por mais q me esforce, por isso eu deveria ser condenado, mas como Cristo pagou em meu lugar eu sou perdoado cada vezz q me arrependo. Entenda q somos pecadores não por causa de nossos antepassados, mas porque somos incapazes de agir de maneira ”perfeita”. Espero q tenha conseguido ser didático. Deus te abençoe.

  68. Nossa, meu xará Criaturo demolindo argumentos sem dó kkkkkk me deixou sem palavras kkkkkk parabéns pela habilidade na argumentação.

  69. D.R. você disse:«Pesquisem vocês mesmos pelos 10 maiores milagres de todas as principais religiões do mundo, que tenham sido comprovados ou, pelo menos, investigados pela Ciência para comprovarem o que estou falando aqui; veja se algum chega sequer aos pés dos inúmeros milagres da Igreja Católica…»
    1º Enumere 10 milagres da Igreja Católica.
    2º Diga destes dez quais os que foram estudados pela Ciência.
    3º Tem conhecimento de algum milagre recente, séc.XX ou XXI?

  70. Irineu, você tem toda a razão como ateu. Eu também tenho muitas dúvidas quanto ao messianismo de Jesus mas sou uma fascinada pelo cristianismo e pelas igrejas dele derivadas. Acho a bíblia um livro interessantíssimo mesmo sem acreditar na sua origem divina. Estudar o passado da humanidade ajuda-nos a compreender o presente e como aqui chegámos. Existem palavras de sapiência ao longo de textos antiquíssimos que se adaptam ainda aos nossos dias. E, quer queiramos ou não, mesmo inventado (?), Jesus é um herói com traços especiais, bem diferentes dos das mitologias. Ele vai ao nosso encontro na sua humanidade sofredora, na sua piedade, na sua raiva, na sua transformação de caráter conforme as circunstâncias. Os seus milagres (?) retratados com genialidade pela simplicidade demonstram a sua preocupação com as necessidades básicas dos pobres: multiplicação dos pães e dos peixes, por exemplo. Um deus novo, produto dos tempos, mas um deus que amava e se deixava amar.

  71. «Ora, se o sacrifício de Cristo tivesse sido suficiente para expiar todos os pecados do mundo de todos os homens de todas as épocas, não faria sentido o sofrimento e martírio de tantos cristãos desde que a Igreja foi fundada. Isso é o que a Igreja Católica ensina e isso é o que a Bíblia ensina:»
    O martírio é uma consequência da intolerância religiosa e da crueldade dos homens para com o seu próximo. Mas o caro D.R. prefere passar a mensagem de que é uma imposição de Deus. Se o sacrifício de Jesus não foi suficiente nem sequer faria sentido a sua morte e ressurreição. Para quê tanto alarido, tanta vergastada, o corpo trespassado, a agonia intensa, se para Deus isso não bastava? É claro que Jesus, supondo-se que era o Messias, estava a dar o maior exemplo que Alguém grande de caráter poderia dar. Sacrificou-se no lugar de…Como um pai que se joga na casa em chamas para salvar os filhos de uma morte certa…

  72. Criaturo e Criaturo 2 (!!!???),

    Fui evangélico praticante e fanático por quase três décadas, estudante ferrenho da bíblia e professor de escola bíblica, nunca me conformando – excluindo, logicamente, minha época de neófito – em simplesmente ouvir e aceitar tudo de forma passiva, sem ir à bíblia e comprovar tudo que ouvia.

    Conheço muito bem a doutrina paulina do pecado original (embora ele nunca use tal termo, criado posteriormente pela igreja), conforme exposta em 1 Coríntios 15:21,22, que diz:

    “Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados.”

    Ora, como demonstrado, isso entra em evidente conflito com o VT, nos dois textos citados de Jeremias 31:29 e Ezequiel 18:20, além daquele oportunamente mencionado pelo Criaturo, o qual afirma que Deus “visita a maldade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração” (Êxodo 20:5 e 34:7, e Deuteronômio 5:9).

    Aliás, julguem vocês mesmos se pode ser considerado um ato de justiça da parte de Deus punir um filho pelos erros do pai, como foi o caso dos filhos de Acã, mortos apedrejados e queimados por um erro cometido unicamente por ele (Josué 7:24,25), e, quanto mais nós, por um suposto “pecado” de Adão.

    Chamar isso de “justiça” é uma afronta à moral, à ética e à dignidade! Só pessoas bitoladas e com os sentidos entorpecidos e cauterizados pela “fé cega” (falo por experiência própria, já tendo sido uma delas) conseguem ver isso como justiça!

    Se o mito do “pecado” – “pecado”, de fato, é um mito que foi criado pela religião -, como visto, não é transmitido de pai para filho, então nós não nascemos “pecadores” ou com a “mancha do pecado original”, nem já com uma “sentença de morte” escrita, como popularmente se prega no cristianismo, não passando tudo isso de mera invencionice e superstição!

    Por essa linha de pensamento, uma criança qualquer que nasceu com uma grave deficiência mental, não tendo o mínimo entendimento ou noção do que se passa à sua volta, e, muito menos condições para exercer “fé” na pessoa de Jesus, mas, logicamente, como todos, portadora do “pecado original”, estaria irremediavelmente condenada ao “inferno” (outro mito criado), vez que não haveria exceções a essa regra!

    Vê-se, portanto, ser completamente inócuo o “sacrifício vicário” de Cristo com o fim de cancelar o “pecado” de Adão, pelo qual, segundo Paulo, supostamente, todos teríamos herdado a morte!

    Nos textos do VT acima citados, quando se falava em “morrer pelo “pecado”, o sentido óbvia e claramente era o de morte física, normalmente por apedrejamento, nunca tendo a conotação, posteriormente inventada, de “morte espiritual” ou “condenação eterna”, outros evidentes mitos que foram sutilmente criados pelo cristianismo!

    Sobre o personagem Jesus – que parece ter sido astutamente arquitetado, por algum interesse qualquer, para dar suporte às crenças cristãs – estranhamente, apesar da magnitude de seus supostos feitos, não há referências autênticas sobre a sua pessoa por conhecidos historiadores da época, ao passo que, sobre outros personagens, até mais antigos, há comprovadas referências históricas!

    Ou seja, uma pessoa que seria de uma notoriedade fenomenal, que teria feito obras e milagres excepcionais, andando sobre as águas, ressuscitando mortos, fazendo cegos enxergarem, surdos ouvirem, aleijados andarem, etc, mas, praticamente, sem nenhuma referência histórica! (as referências existentes tratam-se de comprovadas adulterações feitas pela igreja em registros de historiadores, como o conhecido caso de Flávio Josefo).

    O que se sabe sobre esse personagem é o que pode ser lido nos contraditórios evangelhos – escritos cerca de 40 anos após a sua morte! -, retratado de forma muito diferente nos sinópticos e no de João.

    Os “apócrifos” – assim denominados e considerados pela igreja, utilizando-se de critérios puramente humanos -, mostram-no de forma ainda mais controvertida.

    Ou seja, os próprios escritos antigos existentes não mostram consenso, pintando-o de formas as mais diversas!

    Porquê todos os cristãos têm tanta certeza de que as suas “escrituras” – a bíblia, falha, contraditória e comprovadamente aditada, editada e adulterada no decorrer dos séculos por interesses espúrios, como é – e as suas crenças, apesar de tudo, são as únicas verdadeiras, fiéis e autênticas, enquanto as dos muçulmanos, dos Mórmons, das Testemunhas de Jeová, etc, são puramente falsas?

    É, ou não é, ver o argueiro no olho dos outros, mas não a trave no seu próprio?

    Haveria uma definitivamente verdadeira, ou, como é mais provável, seriam todas igualmente falsas, produto de anseios, desejos e do imaginário humano?

    “Cristianismo: Mais seguro do que uma lobotomia, mas tão eficaz quanto uma.” (autor desconhecido).

  73. Irineu

    Conheço muito bem a doutrina paulina do pecado original (embora ele nunca use tal termo, criado posteriormente pela igreja), conforme exposta em 1 Coríntios 15:21,22, que diz:
    “Porque, assim como por um homem veio a morte, também por um homem veio a ressurreição dos mortos. Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados.”Se o mito do “pecado” – “pecado”, de fato, é um mito que foi criado pela religião -, como visto, não é transmitido de pai para filho, então nós não nascemos “pecadores” ou com a “mancha do pecado original”, nem já com uma “sentença de morte” escrita, como popularmente se prega no cristianismo, não passando tudo isso de mera invencionice e superstição!

    mais uma vez só a reencarnação poderia tentar dar algum sentido a isso, no caso seria justo Adão ter pecado e reencarnado como Jesus para corrigir seu erro.
    porem entendo o pecado original de outra maneira, Adão teria desobedecido a deus, obtendo um conhecimento antecipado ou indevido, quanto ao crescei e multiplicai a partir da Eva , parece que essa era a vontade futura de deus, portanto não vejo o sexo como pecado.
    Assim resumo o pecado original como o desejo do homem em possuir vontade própria, contrariando a vontade divina, em outras palavras pecado original é a instituição do livre arbítrio, sendo incoerente afirmar que Deus deu o livre arbítrio e por isso pecamos!
    Deus nos deu o livre arbítrio , para podermos ser nós mesmo e não Ele.

  74. Maria

    «Ora, se o sacrifício de Cristo tivesse sido suficiente para expiar todos os pecados do mundo de todos os homens de todas as épocas, não faria sentido o sofrimento e martírio de tantos cristãos desde que a Igreja foi fundada. Isso é o que a Igreja Católica ensina e isso é o que a Bíblia ensina:»

    E digo mais se o sofrimento fosse algo desnecessário Deus não o teria criado, pois criar algo inútil faria de Deus um ser ilógico tendendo ao sadismo.

    Maria Jesus é o cara, ou seria a cara de Deus ? para mim seria o humano mais próximo!
    Quanto aos “milagres” não passam de tecnologias ainda ignoradas pela nossa ciência humana.

  75. O sacrifício de Jesus é suficiente para expiar os pecados apenas de CADA UM QUE CRER E FOR FIEL a Jesus. Os martírios e sofrimentos são mero efeito colateral da maldade humana, mas não garante salvação a ninguém.

  76. Criaturo original, as frases em negrito são do D.R. Ele acha que, para Deus, o sofrimento de Jesus não foi suficiente, por isso os homens devem procurar o martírio forçosamente.
    Sr. nº2, concordo plenamente, se me colocar no lugar de um crente que acredita na divindade de Jesus.

  77. Maria
    ok não havia me atentado a aspas”. ”
    procurar pelo sofrimento é coisa de masoquistas , alem do mais ele vira até nós espontaneamente!

    Valeu No 2

  78. Meu caro Criaturo,

    A crença espírita na reencarnação não tem qualquer suporte no VT, no NT, no judaísmo, ou no cristianismo.

    O que lá encontramos, isso sim, é a doutrina da ressurreição dos mortos – na qual, aliás, também não acredito -, que é coisa bem diferente!

    Portanto, desculpe-me, mas usar a bíblia para defendê-la não tem qualquer sentido.

    O que mais me parece cientificamente lógico e plausível, sendo o mais realista possível, é que somos exatamente iguais aos animais: nascemos, vivemos e morremos, quando então, com o cessar da atividade cerebral, desaparece a nossa consciência e a essência do que fomos. Nem reencarnação, nem ressurreição, nem vida eterna. Somos apenas uma memória, e nada mais.

  79. Irineu

    É uma pena que tenha perdido o sentido da sua vida se entregue ao pessimismo ateu, interessante que a biblia depondo contra deus, da um tiro no pé dos seus próprios autores criando alguns ateus.
    Quanto a reencarnação na biblia temos sim algumas passagens bem explicitas!

    Ml 5: Eis que enviarei o profeta Elias (que vestia peles e um cinto de couro)
    Lucas: terás um filho João e ira nele o espirito e poder de Elias
    Apareceu João no deserto vestido de peles e usava um cinto de couro
    Mateus: Mestre por dizem os escribas que Elias virá ? Jesus: De fato Ele virá, porem ele ja veio não reconheceram e fizeram tudo que queriam com ele (cortaram lhe a cabeça da mesma forma que ele quando Elais cortou 400 cabeças dos profetas de Baal), então os discípulos entenderam que Jesus falava a respeito de João Batista.
    Mt 11: 15 Jesus da testemunho quem era João Batista enquanto vivo,
    porem fala dele com se tivesse vivido no passado:
    “desde os tempo de João Batista (Elias) até hoje o reino dos céus tomado pela violência, se se quiserem acreditar e aceitar ele mesmo é Elias…quem tiver ouvido, para ouvir ouça.”

    em reis tambem uma médium de Endor recebeu o espirito do profeta Samuel em uma sessão espirita!
    Em Daniel uma mão apareceu escrevendo nas paredes e um homem apareceu andando no meio do fogo!
    Espirito, demônios, anjos, homens são uma unica coisa em estagio diferente de evolução!

  80. Irineu Costa Junior (!!???) é, esse blogue é mt doido kkkk tem dois leitores entitulados Criaturo kkkkkk o “original” ou “nr 1” tem umas crenças q misturam reencarnação com matrix kkk e eu o “2” kkkkkkk q acredito q a bíblia foi inspirada por Deus e só ela tem toda informaçâo necessária pra salvaçao, apesar dela ter problemas técnicos, varias criaçoes de Deus como o planeta, a natureza e mesmo nós humanos temos defeitos, apesar de criados por Deus. A biblia também, tem alguns problemas como linguajar confuso, ameaçador e bruto mas foi inspirada por Deus. Precisamos admitir q a biblia é divina. O problema dos ateus é q eles queriam q td fosse perfeitinho, mas a realidade não é.

  81. 2

    vejo que voce apesar de ser um crente biblico, não é totalmente bitolado pois consegue enxergar algumas contradições bíblicas.
    Se voce entender bem o filme Matrix perceba que ele faz alusão a um mundo espiritual real e o virtual matrix, enganando consciência dorminhocas….ha.ha..ha..ha.ha
    Jesus veio ára despertar os “mortos” mas alguns continuam dormindo, aguardando pelo despertar no paraiso perdido…ha…ha…ha…ha..ha…judiação! Jesus mandou eles levantarem dos seus “tumulos” pegarem suas cruz e segui-lo,mas quem de fato faz esse tipo de sacrifico ?
    Em matrix o sr. Neo possuía a intuição de que o mundo dele não era real, que havia algo alem dos olhos, até que começou ouvir vozes do alem, que o fez acordar para sua verdadeira vida no mundo real, mas como voce mesmo disse a vida real tambem pode ser cruel tanto quanto o inferno.
    Nem a morte nem a vida são o fim dos sentimentos eles são nossos eternos “problemas”.

  82. Criaturo,

    Primeiramente, não há “pessimismo ateu” de minha parte, mas realismo com racionalidade e sem arrependimento!

    Cristianismo – e religião, em geral -, embora seja impossível para os crentes admitirem, é escravidão intelectual.

    Só quem consegue se libertar e sair é que consegue perceber!

    Enquanto se está lá dentro, o encantamento nos cega!

    Sobre reencarnação: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,”… (Hebreus 9:27).

    Não que eu creia mais nessa baboseira toda, muito pelo contrário, mas, meu caro, como já disse, não há suporte à crença em reencarnação.

    Segundo o VT, Elias não teria morrido, mas “subido ao céu num redemoinho” (2 Reis 2:11). Não seria nenhuma “reencarnação”!

    A necromante de En-Dor não recebeu o “espírito” de Samuel, mas viu um ancião subindo envolto em uma capa, o que Saul julgou ser Samuel.

    OBS: a necromancia e o consultar os mortos, no VT, era proibida e considerada pecado gravíssimo, punível com a morte (Deuteronomio 18:11, 1 Samuel 28:9)! A julgar por isso – para quem acredita na bíblia, o que não é meu caso -, todos os espíritas estão condenados ao inferno!

    Os espíritas – e isso não é privilégio deles, mas há muitos, assim – acreditam na bíblia, mas filtram o que lhes interessa e desprezam o restante!

    A bíblia, de fato, menciona anjos, Deus, diabo, demônios e muitos acreditam nisso tudo, como muitos acreditam em duendes, fadas e elfos, e outros já acreditaram em ciclopes, centauros, ninfas, Minotauro, Medusa, assim como em deuses como Zeus, Netuno, Hades, Minerva, Hermes, Marte, etc, todos meros personagens mitológicos.

    “As religiões são todas iguais – fundadas sobre fábulas e mitologias.” (Thomas Jefferson)

    “Mitologia é o nome que damos às religiões dos outros.” (Joseph Campbell)

    “A religião de hoje será a mitologia do futuro. Muitos acreditaram nas duas coisas por muito tempo, mas os espertos provaram que estavam errados.” (Steven Crocker)

  83. Sr.Irineu,

    Você é admirador do Thomas Jefferson, a ponto de citar suas frases em seus comentarios. Então como você explica que ele era DEÍSTA, ou seja, ACREDITAVA EM DEUS? Thomas Jefferson não era uma suma inteligencia? Como ele pode estar tão errado nessa?

    Inclusive o que você chamou de prisão e lavagem cerebral, Thomas Jefferson referiu-se a moral cristã como a “mais sublime e benevolente codigo moral oferecido ao homem”.

  84. Não! Não sou, exatamente, admirador de Thomas Jefferson!

    O que eu tenho é uma coletânea de frases que julgo pertinentes e bem apropriadas à condenação do cristianismo e religiões, em geral,
    como bitoladores de pessoas, e a defesa do livre pensamento e do uso obrigatório da razão, da lógica e do bem senso antes de se acreditar em qualquer coisa sem fundamentação científica, mas com o mero uso e influência de nossos enganosos sentidos e emocional (http://irineucostajunior.wordpress.com/2013/11/08/frases-muito-interessantes-sobre-religiao/).

    Dentre aquelas frases, tenho três dele:

    “As religiões são todas iguais – fundadas sobre fábulas e mitologias.”

    “O cristianismo é o mais perverso sistema que já tivemos”

    “Se fazemos algo de bom só pelo amor de Deus e uma crença que o agrada, então de onde vem a moralidade do ateu?”

    Se ele realmente disse a frase por você citada, das duas uma: ou ele é um tremendo contraditório, ou, assim como eu, conseguiu depois abrir a sua mente e desatar as correntes que antes o prendiam e chegar à razão.

  85. Ireneu

    Primeiramente, não há “pessimismo ateu” de minha parte, mas realismo com racionalidade e sem arrependimento!

    Se não sabe afirmar de onde veio a essência da sua consciência, como pode afirmar para onde ela irá? continua tendo fé só que agora contraria a vida eterna!

    Cristianismo – e religião, em geral -, embora seja impossível para os crentes admitirem, é escravidão intelectual.
    Só quem consegue se libertar e sair é que consegue perceber!
    Enquanto se está lá dentro, o encantamento nos cega!

    Entre a fé e o ateísmo voce ainda poderia ter optado pelo deísmo.
    Religiões tambem conseguem libertar viciados, ladrões, doentes de corpo e alma.

    Sobre reencarnação: “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,”… (Hebreus 9:27).
    no entanto Jesus que era mais sábio disse que era necessário nascermos de novo, alem do mais Paulo era um ex fariseu, logo ainda estava atrelado a alguns conceitos mosaicos.
    alias não poderia ter dito isto se ja naquela época não houvesse esta crença da reencarnação.

    Não que eu creia mais nessa baboseira toda, muito pelo contrário, mas, meu caro, como já disse, não há suporte à crença em reencarnação.
    Segundo o VT, Elias não teria morrido, mas “subido ao céu num redemoinho” (2 Reis 2:11). Não seria nenhuma “reencarnação”!

    2 Reis 2:11
    11 E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.

    é mais facil acreditar por essa passagem que Elias tenha sido abduzido, mas como seu espirito apareceu junto com o de Moises conversando com Jesus, isto prova que ele morreu, e Jesus confirmou que ele era João Batista.

    Bom ja presenciamos o nascimento de pessoas,mas nenhuma que tenha saído voando para o céu!
    Jesus tambem afirmou que para entrar no reino dos céus era necessário nascermos de novo e não apenas nos batizarmos com água.

    A necromante de En-Dor não recebeu o “espírito” de Samuel, mas viu um ancião subindo envolto em uma capa, o que Saul julgou ser Samuel.
    Sim é verdade, porem a biblia confirmou varias veze que era o espirito de Samuel quem conversava com Saul:
    1 Samuel 28:12
    Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou com alta voz, e falou a Saul, dizendo: Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul.
    5 Samuel disse a Saul:……
    16 Então disse Samuel: …..

    OBS: a necromancia e o consultar os mortos, no VT, era proibida e considerada pecado gravíssimo, punível com a morte (Deuteronomio 18:11, 1 Samuel 28:9)! A julgar por isso – para quem acredita na bíblia, o que não é meu caso -, todos os espíritas estão condenados ao inferno!
    Os espíritas – e isso não é privilégio deles, mas há muitos, assim – acreditam na bíblia, mas filtram o que lhes interessa e desprezam o restante!

    não entro no mérito da moral espirita nem no julgamento de Moisés a esse respeito, apenas tento evidenciar que a biblia afirma ser possível a comunicação espirita, como ficou demonstrado pelas passagens acima.
    Alias Moisés não disse que consultar mortos era impossível, pelo contrario supostamente sendo ele o autor das passagens acima, confirmou que era o espirito de Samuel quem se comunicava com um vivo. Alias ele mesmo após ter morrido e voltou para se comunicar com Jesus, então teria violado suas próprias leis, mais uma Santa contradição Mosaica!!
    É mais coerente acreditar o deus ciumento de moisés proibiu sessões espiritas tentando acabar com a concorrência de comunicação com deuses, lembre-se o que disse a médium quando viu o espirito de Samuel:

    E o rei lhe disse: Não temas; que é que vês? Então a mulher disse a Saul: Vejo deuses que sobem da terra.

    1 Samuel 28:13

    alem do mais o espirito de Samuel falou e profetizou em nome de Deus, fato que aconteceram logo em seguida: a morte de Saul e família.

  86. Desculpe-me! Corrigindo: ou ele ERA um tremendo contraditório, ou, assim como eu, conseguiu depois abrir a sua mente e desatar as correntes que antes o prendiam e chegar à razão.

  87. Irineu,
    tudo bem, mas supõe-se que quando você invoca o nome de alguém e termina seus artigos com frases desta pessoa em colchetes, todos pensam que você está usando o peso, a credibilidade da pessoa para apoiar o seu pensamento. Porém, logo em seguida você diz que não o admirava. Fica estranho, é igual o Aécio ficar citando a Dilma.

  88. André,

    Tenho outra visão da coisa e, apenas para exemplo, gostaria de mencionar o Deputado Federal Jair Bolsonaro: não o admiro ou simpatizo com ele – nem um pouco -, por sua descarada homofobia e incentivo à violência infantil (filho “gayzinho tem que apanhar pra virar homem”), mas concordo plenamente com ele quanto ao estabelecimento de pena de morte no Brasil e redução da maioridade penal.

  89. Criaturo,

    Para explicar a consciência dos seres humanos, não precisamos mais – como na época do obscurantismo científico e da repressão católica – da crença numa alma espiritual ou num “sopro divino”, este último, mera linguagem poética.

    Não foi-nos dada, nem vai ser-nos tirada, mas simplesmente desaparecerá com a nossa morte, o fim de nossa existência.

    Volto a falar: à exceção de um cérebro muito mais desenvolvido, que nos permitiu alcançar enormes avanços científicos, somos exatamente iguais aos animais. Aliás, por definição, SOMOS “animais racionais”!

    Qualquer crença além disso, é mera especulação e conjectura sem fundamentação, baseada em nossos falhos e limitados sentidos, medos, anseios íntimos e no nosso enganoso emocional.

    Esse tipo de crença, denominada “fé”, considerada pelos crentes como virtude, afronta a logica, a razão e o bom senso.

    Friamente analisada, não passa, portanto, de ilusão, ingenuidade e fuga à dura realidade, a qual o ser humano reluta em aceitar por frustrar-lhe os mais profundos anseios e esperanças.

    Deísmo: a crença em um ser (ou seres) criador qualquer – quem sabe, ETs – que depois se mandou e nem dá bola para a sua criação, deixando-a ao léu, simplesmente nada acrescenta ou muda em nossas vidas. Ademais, não pode ser provado, ficando, igualmente, no campo das suposições.

    Sobre “libertar viciados”, etc, temos novamente o velho fator humano da superstição. O que ocorre é simplesmente uma conscientização da pessoa em querer mudar. Não há nenhum poder externo envolvido, nem foi devido a uma oração, como se quer crer, mas ocorreu devido à iniciativa e determinação dela própria!

    Há uma frase de um escravo fugitivo, de nome Frederick Douglas, que bem ilustra a questão: “Eu rezei por vinte anos mas não recebi nenhuma resposta, até que rezei com as minhas pernas”.

    Quanto à questão por você defendida da bíblia apoiando a crença na reencarnação – mesmo que apoiasse, nada mudaria para mim, continuando a ser o mesmo livro contraditório, todo remendado, adulterado, mutilado e cheio de falhas e erros -, não tencionando perder mais tempo debatendo esse assunto, apenas tenho a dizer discordar.

    O que comprovadamente ocorre com todas as diversas vertentes nele baseadas – haja vertentes -, e isso é bastante notório, é que, mesmo sendo um livro comum a todas elas e por elas considerado sagrado, cada uma tendenciosamente interpreta e dá ênfase a determinados textos que favorecem as suas próprias crenças.

    Como já bem disse Alan Moore: “Podemos ler nossos livros sagrados e escolher uma passagem ambígua específica e uma interpretação em detrimento de outra e podemos fazer nossos deuses justificarem assim qualquer desejo imediato. Podemos fazê-los dizer o que quisermos”.

    Me lembro, por exemplo, do absurdo de existir uma seita bíblica em que os maridos trocavam de esposas tendo por base o texto de Atos 2:44: “Todos os que criam estavam unidos e tinham TUDO em comum”. Ora, se é TUDO, não há exceções, e as esposas, portanto, estão incluídas!

    Outro exemplo grosseiro: “Quem crer E for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” (Marcos 16:16). A partícula “e” indica que ambas as condições devem ser satisfeitas. Portanto, se alguém creu mas, por qualquer motivo, morreu sem ser batizado, não será salvo, mas irá para o inferno, o que não coaduna com a essência do evangelho.

    Não foi, por muito tempo, a escravatura praticada, defendida e tolerada por que era bíblica?

    São essas, entre muitas outras, as insanidades do ser humano, que coloca preceitos emanados em um livro caduco, que data da idade do bronze, uma época marcada pela ignorância, crendices, superstições e selvageria, acima do valor das vidas e dos sentimentos de seus semelhantes.

  90. Irineu,

    Acho que o ex. do Bolsonaro não é pararelo porque você pode concorcar e discordar da mesma pessoa, porém em areas diferentes. Você pode concordar com Thomas Jefferson sobre a Constituição americana e discordar sobre religião. O que eu acho contraditório é você citar uma frade dele sobre religião, quando ao fazer-se uma pesquisa, verifica-se que ele discordava de você nesse mesmo assunto, acreditando em um ser superior e admirando a moral Cristã, ainda que não tenha sido um Cristão. Talvez a sua intenção não foi má, só estou alertando como a retórica pode confundir as coisas.

    E sobre o Bolsonaro, não acho que seja homofóbico e muito menos a favor da violência infantil. Essa é outra longa discussão, mas achar que pais bater na bunda de filhos é violência infantil é coisa de Estado Totalitário que está querendo achar um motivo para tirar o filho da família e “ele”, o Estado, criar com os seus proprios valores, Stalin aprova o modelo 100%.

  91. Thomas Jefferson: se você pesquisar, verá o tipo de crença cristã esdrúxula e inconvencional dele. Aliás, nem deveria ser considerada cristã, no sentido da palavra! De qualquer forma, é irrelevante! O que importa é o sentido bem claro de suas frases citadas, e nisso concordo plenamente com ele!

    Bolsonaro: Bater em filho “gayzinho” para fazê-lo virar homem, como se isso desse algum resultado, fazendo-o mudar seus impulsos, é a maior barbaridade que se pode fazer com um filho! Faz favor!
    Não é homofóbico? Será que estamos falando da mesma pessoa?

  92. Irineu,
    acho que você está confundindo força de expressão e tomando as palavras no sentido literal. Tanto ele não quis literalmente dizer que ia bater no filho, como essa semana ele tb não quis literalmente dizer que não estuprava a outra la do congresso por que ela não merecia, ou seja, que outra mulheres ‘merecem ser estupradas’. Nós estamos na era do politicamente correto e esquecemos as nuances da linguagem.
    Eu sou contra bater em alguém, filho ou não por causa de sua orientação sexual, mas acho que o pai tem um papel importante em mostrar o caminho ao filho em relação a sua sexualidade. Acho que isso que ele quis dizer, que na sua casa, deu valores, deu educação, foi um pai presente, e que por isso seus filhos não iam querer ser homosexuais. Vai saber se isso basta, eu também não tenho certeza.
    Acho que nossa diferença é essa, eu não acho que ele realmente quis dizer que se deve bater em criança por causa disso, se alguém disse e realmente quis dizer isso, claro que eu tb condeno.

  93. Criaturo 2

    ja percebeu que nas igrejas pentecostais, as ovelhas nunca incorporam o espirito santo, somente demônios ?
    Espirito Santo é exclusividade de pastores ?

  94. Irineu
    Para explicar a consciência dos seres humanos, não precisamos mais – como na época do obscurantismo científico e da repressão católica – da crença numa alma espiritual ou num “sopro divino”, este último, mera linguagem poética.
    Não foi-nos dada, nem vai ser-nos tirada, mas simplesmente desaparecerá com a nossa morte, o fim de nossa existência.

    como crente achava que estava com a razão e agora como ateu continua achando que esta com a razão ?
    Aposto que ainda voltará a crer em Deus!
    ” o homem não sabe de onde veio nem pra onde vai”
    uma consciência é suspeita para querer desvendar sua própria origem a verdade é que não sabemos em qual momento passamos a ter consciência, observo que nascemos ja sabendo alguma coisa, pois impossível em tão pouco tempo de vida ja manifestarmos personalidades formadas..
    os animais e humanos possuem um conhecimento embutido na matéria seja por transmissão genética ou quem sabe se não foi embutida na suas almas .

    Volto a falar: à exceção de um cérebro muito mais desenvolvido, que nos permitiu alcançar enormes avanços científicos, somos exatamente iguais aos animais. Aliás, por definição, SOMOS “animais racionais”!
    diria que somos seres mais ou menos racionais , dependendo dos nosso atos.

    Qualquer crença além disso, é mera especulação e conjectura sem fundamentação, baseada em nossos falhos e limitados sentidos, medos, anseios íntimos e no nosso enganoso emocional Esse tipo de crença, denominada “fé”, considerada pelos crentes como virtude, afronta a logica, a razão e o bom senso.
    Friamente analisada, não passa, portanto, de ilusão, ingenuidade e fuga à dura realidade, a qual o ser humano reluta em aceitar por frustrar-lhe os mais profundos anseios e esperanças.

    crentes carentes é um argumento ateu furado, pois Deus não é apenas um produto da esquizofrenia carente do ser humano.
    Deus também é produto da obervação de fatos reais, sonhos proféticos, telepatia, previsão do futuro, aparição de espíritos e lições pessoais que a espiritualidade nos da durante a vida.
    Assim nossa ignorância pessoal não pode ser usada como referência para definir e querer limitar a existência.

    Deísmo: a crença em um ser (ou seres) criador qualquer – quem sabe, ETs – que depois se mandou e nem dá bola para a sua criação, deixando-a ao léu, simplesmente nada acrescenta ou muda em nossas vidas. Ademais, não pode ser provado, ficando, igualmente, no campo das suposições.
    Só quem se sente de fato soberano, pode dar liberdade e anônimo ou não ele mantem a existência como ela é .

    Sobre “libertar viciados”, etc, temos novamente o velho fator humano da superstição. O que ocorre é simplesmente uma conscientização da pessoa em querer mudar. Não há nenhum poder externo envolvido, nem foi devido a uma oração, como se quer crer, mas ocorreu devido à iniciativa e determinação dela própria!
    talvez o desejo , o pensamento positivos de outras pessoas induza no viciado o desejo de querer melhorar, mas o fato é que a religião possui essa função evolutiva social eu diria que também espiritual.

    continua……

  95. Ok, André! Entendido!

  96. Irineu

    São essas, entre muitas outras, as insanidades do ser humano, que coloca preceitos emanados em um livro caduco, que data da idade do bronze, uma época marcada pela ignorância, crendices, superstições e selvageria, acima do valor das vidas e dos sentimentos de seus semelhantes.

    ok concordo que na biblia ha contradições e sandices, mas jamais desprezaria os ensinamentos de Jesus, este sim que se praticados com todo o coração poderá transformar pessoas construindo um mundo melhor!

  97. Concordo co Criaturo Original q devemos aproveitar os ensinos corretos da bíblia, nao devemos abandonar uma casa por causa de umas goteiras, uns descascados na pintura e alguns problemas fiação, pois no geral ela é bem útil. Sobre os “ungidos” das igrejas nâo me atrevo a dizer se tem ou nao o Espírito de Deus, o q acho é q mts vezes pôem pessoas recém convertidas até p pregar !!!! acho q deviam esperar as pessoas terem mais experiencia na fé e na vida primeiro. Estes dias me convidaram p pregar !!!!!!! lógico q declinei . quem sabe n futuro qd eu tiver mais preparado.

  98. Percebo q mts vezes o foco dos cultos é falar sobre as bénçâos q Deus supostament vai fz na vida do fiel, as batalhas q vai ajudar o fiel vencer etc. Nao ta errado mas deviam focar mais em ORIENTAR aos fieis como VIVER EM SANTIDADE, pq se n viver em santidade é ilusao achar q vai ser salvo ou abençoado. Temas como PERDÃO, SINCERIDADE, HONESTIDADE, AMOR AO PRÓXIMO, ACEITAR SERENAMENTE SER VÍTIMA DE INJUSTIÇAS, RENÚNCIA A SONHOS E DESEJOS INCONVENIENTES, HUMILDADE etc etc tem pouca ênfase, deviam ter mais destaque e ser abordados mais vezes e com bastante detalhes.

  99. isso ai No 2, muitos são os que querem ensinar e poucos os que desejam praticar, boa observações.
    Feliz natal a voce e a todos os foristas!

  100. Ai Barros feliz Natal e muita força neste novo ano, espero que voce consiga sair dessa para uma melhor….ha..ha..ha..ha..mas no bom sentido, que em 2015 voce volte a resmungar sua ironias contra as religiões.
    estimo sinceras melhoras!

  101. Maria e Criaturos,

    eu não acho nada e nem tenho que achar; pois, não acredito na livre interpretação da Bíblia!

    Quem ensina isso é a Igreja (Corpo Místico de Cristo), quem afirma isso é o próprio apóstolo Paulo:

    “… Agora eu me sinto feliz pelo que tenho sofrido por vocês. Pois o que EU SOFRO no meu corpo pela IGREJA, que É O CORPO DE CRISTO, está ajudando a COMPLETAR OS SOFRIMENTOS DE CRISTO em favor dela.” (Colossenses 1:24)

  102. Desejo com sinceridade e amor que o Natal 2014 e o Ano 2015 seja gostoso e bem sucedido pra todos nós: Criaturo, Barros, Ana Judaice, André, Maria, Irineu Costa Jr e todos os outros leitores e comentaristas deste “abençoado” blogue kkkk . Gosto mt de ler o q vc escrevem e aprendo com cada um. Sintam meu abraço afetuoso. Td de bom.

  103. Antes de mais, D.R., estamos a aproximar-nos do Natal que é, na sua origem, a celebração do nascimento de Jesus. Eu festejo a passagem deste homem pela terra como um grande Mestre. Discussões à parte,desejo que o D.R. passe esta quadra com felicidade, saúde e amor.
    Voltando ao debate, quando você diz que não acredita na livre interpretação da bíblia isto quer dizer que nunca se atreveu a ler um trecho, um salmo, uma parábola, até um capítulo inteiro da bíblia sem o apoio do catecismo?Ou de outros volumes da Igreja Católica dando a respetiva interpretação?
    Eu leio a bíblia e faço as minhas conjeturas mas também lhe digo que examino outros livros que se debruçam sobre a figura de Jesus ou sobre o cristianismo. Dali eu formo determinadas ideias que me servem para a minha interpretação pessoal que não é assim tão diferente da opinião de milhões de pessoas, incluindo a do Criaturo I. Será que o D.R. nunca saiu da linha de pensamento da corrente católica? Nunca lhe passou pela cabeça ser um «hereje» por hora e meia, duas horas?

  104. Desejo bom Natal e ótimo 2015 ao Católico roxo D.R. também kkkk . Esqci de citar acima. Bom gente, reta final do ano, q época linda, sensaçao de dever cumprido e expectativa de novos sonhos e projetos pra 2015, eu quero ser mais extrovertido e popular aki em Piracicaba, cidade do meu coraçâo. Sempre orem pedindo direçao, proteção e ajuda de Deus em tudo . E peçam perdão sempre pecarem. Oremos: Deus esteja conosco hoje e cada dia desse ano novo e dos prôximos pois precisamos do seu apoio e perdao. Ajuda-nos nas dificuldades e dê-nos sabedoria nos períodos de felicidade. Escreve nossos nomes no livro da vida e deixe escrito. Em nome de Jesus. Amém.

  105. Criaturo II, igualmente, um abraço fraternal para si. Há falta de paz no mundo, só matanças, problemas mentais que conduzem ao assassínio e suícidio, tanta carnificina neste estádio da humanidade que, supostamente, seria mais civilizado porque conhecedor do seu passado. As pessoas bem dispostas como você e o seu original fazem toda a diferença neste planeta. Bem hajam!

  106. Barros, Ana Júdice, SSrodrigues e outros leitores com os quais interagi, um BOM NATAL, mesmo que não acreditem, sois guiados pelo espírito do AMOR e da SOLIDARIEDADE. Sois boa gente, que a vida vos sorria!

  107. Criaturo,

    Acredito que tive vivência e experiência própria suficiente para perceber e entender que tudo aquilo que eu acreditava no cristianismo não passa de mitos, por isso, não me arrependo, sinto-me satisfeito e não tenciono retornar.

    Esse conhecimento inerente aos seres vivos – faço analogia com a BIOS dos computadores – chama-se instinto, está no código genético, e é natural – não sobrenatural – e vital à sobrevivência.

    O sobrenatural nada mais é que o natural que ainda não conseguimos explicar.

    Quantos acontecimentos considerados sobrenaturais antigamente, quando a ciência engatinhava e a ignorância predominava, hoje são perfeitamente explicáveis e considerados naturais?

    O que você chamou de “carência do ser humano”, existe sim, com certeza. É desejo de todos nós viver para sempre – ninguém se conforma em aceitar que um dia tudo vai acabar -, livre da morte, em plena felicidade, sem tristezas, sofrimentos nem angústias e gozando de plena saúde.

    Por isso idealizou-se, como fuga à realidade, o céu, a “Shangri-la divina”, onde aqueles que hoje sofrem, os oprimidos, seriam recompensados e viveriam eternamente, e, em contrapartida, o inferno, onde os opressores seriam oprimidos sem trégua, para todo o sempre.

    Há aqueles que não suportariam viver suas vidas sem o conforto e a esperança dessa fantasia, sendo duro demais para eles aceitar a realidade, fechando completamente o entendimento ao que é contraditório e, deliberadamente, sufocando a razão, que teima em dizer o contrário.

    Estes, crêem que suas vidas obrigatoriamente têm que ter um propósito e um sentido, não se conformando em simplesmente ser mais um ser vivo – entre outros tantos existentes – a habitar este nosso planeta Terra.

    Veja que tudo isso que eu falo não é mera teoria, mas, de forma muito importante, fez parte e exerceu tremenda influência em minha vida por décadas.

    Muito dinheiro e muito tempo foram por mim despendidos em uma causa fútil, como hoje consigo claramente ver, e meu intuito, aqui, não é o de ficar debatendo, mas unicamente de mostrar a minha experiência, forte, intensa e marcante, para que outros possam se libertar do – ou não entrem no mesmo – engodo.

    Divindades – aí incluído o deus hebreu Jeová – foram criadas aos milhares, pelos mais diversos povos, fruto da ignorância, da superstição e do imaginário.

    A fé nos deuses dos panteões gregos e romanos, por exemplo, como atuantes nas vidas dos que criam, era tão vívida, forte e real como a dos judeus e dos cristãos em Jeová, e subsistiu por séculos.

    Mas todos, igualmente, desapareceram, foram esquecidos e não fizeram a mínima falta, sendo hoje considerados meras mitologias.

    Ademais, com a simples leitura de algumas poucas passagens bíblicas, fica evidente o caráter injusto, intolerante e sanguinário do falso deus criado pelos hebreus, como, entre outras, a dos filhos de Acã, mortos apedrejados e queimados por causa do “pecado” do pai (Josué 7:24), a das duas ursas que destroçaram quarenta e duas crianças simplesmente por terem chamado um profeta de careca (2 Reis 2:23,24), e a das setenta mil pessoas mortas por que Davi – mesmo tendo sido incitado pelo próprio Deus a fazê-lo -, “pecou” (???!!!) ao levantar o senso do povo (2 Samuel 24:1,24:15).

    E, mesmo assim, após todas essas hediondas irracionalidades, absurdamente, os cristãos continuam apoiando em suas fés naquele livro, com suas mentes entorpecidas e cauterizadas, passivamente aceitando e engolindo tais barbaridades como se fossem algo normal e tolerável, sem, sequer minimamente, se chocarem!

    O que é real, o que é palpável, o que é concreto, o que é comprovável e o que é natural e faz parte do nosso Universo, isso me interessa. O que fica no campo da suposição, do subjetivo, do esotérico e o que é improvável e pode ser sentido unicamente pelo emocional, isso não.

    Sobre os ensinamentos de Jesus, poucos sabem, mas nada há de tão fantástico e espetacular neles.

    Assim como os dez mandamentos – copiados e compilados de códigos de outros povos antigos -, comprovadamente, não são originais, inéditos nem exclusivos, tendo sido também propostos por vários outros mestres e filósofos antigos, como Sêneca, Confúcio e Buda, entre outros.

    Por exemplo, nada há de exclusivo no ensinamento de Jesus: “não faça aos outros aquilo que não quer que façam contigo”, o qual, igualmente, já fazia parte dos ensinamentos deixados por Confúcio aos seus seguidores.

    “Quanto mais aprendemos, de menos deuses precisamos. A crença em Deus é somente a resposta de um mistério por outro mistério, dessa forma não respondendo nada.” (Dan Barker).

  108. É impressionante como os religiosos absorvem apenas as coisas boas e renegam as ruins,amor é bom então foi Cristo quem ensinou a amar,o amor e respeito por outros seres vivos já existia antes de Cristo como já mencionado pelo o Irineu acima.O que a estória de Jesus incita é a redenção vicária que em minha opinião é uma abominação,amar os outros como a ti mesmo beira a hipocrisia,entendo amar meus familiares,filho esposa até mais do que a mim,mais fora isso impossível só mais uma forma de instituir a culpa por não conseguir seguir “seus ensinamentos”.

  109. Paulo R.F.T

    amor é bom então foi Cristo quem ensinou a amar,o amor e respeito por outros seres vivos já existia antes de Cristo como já mencionado pelo o Irineu acima
    de fato o amor teoricamente ja havia sido ensinado por outros, mas o perdoar inimigos que salva a alma da vitima, na pratica só jesus ensinou ao seus algozes , e aos que tenhem ouvidos para ouvir.

    O que a estória de Jesus incita é a redenção vicária que em minha opinião é uma abominação,amar os outros como a ti mesmo beira a hipocrisia

    ha uma diferença entre a teoria dizer amar aos próximos e pratica de sacrificar a própria vida em favor deles.
    mas concordo que este dogma vicário criado por Paulo de Tarso, não faz o menor sentido, pois sem Jesus , Deus nos tivesse criados ignorantes natos apenas para nos torturar eternamente, isso faria dele um deus ilógico e pior sádico, Jesus não veio ser punido pela nossa divina ignorância, e sim como um irmão mais velho acender sua luz apontando para um mundo melhor, a decisão é nossa.

    Feliz Natal

  110. Feliz Natal !

    Criaturo 2

  111. Irineu

    Acredito que tive vivência e experiência própria suficiente para perceber e entender que tudo aquilo que eu acreditava no cristianismo não passa de mitos, por isso, não me arrependo, sinto-me satisfeito e não tenciono retornar.
    na vida somos como um barquinho em meio ao oceano, quando passiva podemos remar na direção desejada, quando ativa ela nos carrega para onde não desejamos.
    Nunca diga “dessa água jamais voltarei a beber”

    Esse conhecimento inerente aos seres vivos – faço analogia com a BIOS dos computadores – chama-se instinto, está no código genético, e é natural – não sobrenatural – e vital à sobrevivência.
    O sobrenatural nada mais é que o natural que ainda não conseguimos explicar.

    ok muito boa comparação!
    concordo ! o dito sobrenatural não passa de existências ainda ignoradas pela nossa ciência, mas reafirmo que a existência não pode ser limitada pela nossa natural ignorância, ou a existência inicia-se a partir do nosso conhecimento ?
    da mesma forma que instruções foram “implantadas” na Bios, de fato tambem o instinto foi implantados nas consciências dos seres vivos , intencionalmente para garantir suas sobrevivência, por exemplo:

    por exemplo existe uma moral divina implantada dentro de todo ser racional de mente sã nos alertando que não devemos Matar, roubar nem mentir!

    Quantos acontecimentos considerados sobrenaturais antigamente, quando a ciência engatinhava e a ignorância predominava, hoje são perfeitamente explicáveis e considerados naturais?
    Sim concordo, o sobrenatural é o que ainda ultrapassa os limites da nossa ciência!
    digamos assim que Jesus de fato tenha andando sobre a água (flutuado) contrariando a lei do empuxo, bom ja vi no Faustão, uma senhora ficar em pé “dentro” da água e sair andando dentro de uma piscina, era possível ver todo o seu corpo flutuando em pé.
    mas, nada disso é sobrenatural como um peixe ela descobriu uma forma de equilibrar seu corpo dentro da aguá, muito provavelmente aumentando e diminuindo o volume de ar dos seus pulmões, o interessante que ela ficou conversando dando entrevista o tempo todo, com a cabeça para fora da aguá.

    O que você chamou de “carência do ser humano”, existe sim, com certeza. É desejo de todos nós viver para sempre – ninguém se conforma em aceitar que um dia tudo vai acabar -, livre da morte, em plena felicidade, sem tristezas, sofrimentos nem angústias e gozando de plena saúde.

    aqui ha dois extremos entre crentes e descrentes:
    crentes: idealizam o paraíso eterno para si mesmo e o inferno eterno para inimigos.
    Descrentes: o fim do sofrimento através da inexistência eterna!

    mas, em se tratando de crenças eu prefiro optar pelo otimismo crente…he.he..he..he.he

    Por isso idealizou-se, como fuga à realidade, o céu, a “Shangri-la divina”, onde aqueles que hoje sofrem, os oprimidos, seriam recompensados e viveriam eternamente, e, em contrapartida, o inferno, onde os opressores seriam oprimidos sem trégua, para todo o sempre.
    a ironia é ver seres injustos clamando por justiça apenas para os outros.

    Há aqueles que não suportariam viver suas vidas sem o conforto e a esperança dessa fantasia, sendo duro demais para eles aceitar a realidade, fechando completamente o entendimento ao que é contraditório e, deliberadamente, sufocando a razão, que teima em dizer o contrário.
    Eu sou um desses tipo de crente

    Estes, crêem que suas vidas obrigatoriamente têm que ter um propósito e um sentido, não se conformando em simplesmente ser mais um ser vivo – entre outros tantos existentes – a habitar este nosso planeta Terra.

    obviamente que o sentido de uma vida é manter outras .
    Mas para mim viver a espera de um “breve” fim tornaria a vida totalmente sem sentido, ja que qualquer sentido seria tão valido quanto outro oposto!
    ja ambos levariam a lugar nenhum!

    para mim é o ateísmo que não faz sentido algum.

    Veja que tudo isso que eu falo não é mera teoria, mas, de forma muito importante, fez parte e exerceu tremenda influência em minha vida por décadas.
    Muito dinheiro e muito tempo foram por mim despendidos em uma causa fútil, como hoje consigo claramente ver, e meu intuito, aqui, não é o de ficar debatendo, mas unicamente de mostrar a minha experiência, forte, intensa e marcante, para que outros possam se libertar do – ou não entrem no mesmo – engodo.

    Judiação! ha pessoas que empregam todo o seu ser em um sentido com a mesma intensidade que passarão a caminhar em um sentido contrário.

    Divindades – aí incluído o deus hebreu Jeová – foram criadas aos milhares, pelos mais diversos povos, fruto da ignorância, da superstição e do imaginário.
    Ademais, com a simples leitura de algumas poucas passagens bíblicas, fica evidente o caráter injusto, intolerante e sanguinário do falso deus criado pelos hebreus

    sim é verdade, o problema dos homens é que não podem estar o tempo todo 100% inspirados por pensamento superiores, mas hipocritamente como no caso de moisés dizia ser a própria palavra e lei de deus, fazendo de si mesmo o deus dos exércitos hebreus.
    Mas tambem não podemos negar o Deus inspirados de moisés, que instituiu a lei de não matar , roubar nem mentir, de amparar viúvas e órfãos, de assalariar escravos e liberta-los gradualmente, sim neste caso a mente de Moises estava inspirada muito alem da media moral da sua época!.

    E, mesmo assim, após todas essas hediondas irracionalidades, absurdamente, os cristãos continuam apoiando em suas fés naquele livro, com suas mentes entorpecidas e cauterizadas, passivamente aceitando e engolindo tais barbaridades como se fossem algo normal e tolerável, sem, sequer minimamente, se chocarem!
    todos nós somos eternas crianças ainda precisando de recompensas para agirmos corretamente, falta nos discernimento.

    o ser humano resume-se a orgulho e troca de interesses,sempre!

    O que é real, o que é palpável, o que é concreto, o que é comprovável e o que é natural e faz parte do nosso Universo, isso me interessa. O que fica no campo da suposição, do subjetivo, do esotérico e o que é improvável e pode ser sentido unicamente pelo emocional, isso não.

    não é do invisivelmente, do imaginário que se torna reais as existências ?

    Sobre os ensinamentos de Jesus, poucos sabem, mas nada há de tão fantástico e espetacular neles.
    Assim como os dez mandamentos – copiados e compilados de códigos de outros povos antigos -, comprovadamente, não são originais, inéditos nem exclusivos, tendo sido também propostos por vários outros mestres e filósofos antigos, como Sêneca, Confúcio e Buda, entre outros.
    Por exemplo, nada há de exclusivo no ensinamento de Jesus: “não faça aos outros aquilo que não quer que façam contigo”, o qual, igualmente, já fazia parte dos ensinamentos deixados por Confúcio aos seus seguidores.
    “Quanto mais aprendemos, de menos deuses precisamos. A crença em Deus é somente a resposta de um mistério por outro mistério, dessa forma não respondendo nada.” (Dan Barker)

    sim outros ensinaram o necessário,mas ser Divino só Jesus ensinou na pratica que devemos perdoar e fazer o bem também aos nossos “ofensores”, isto amando e desejando o bem a queles aqueles que o humilharam, torturaram e lhe enfiaram uma lança.
    Se na nossas vidas fossemos todos cristão práticos, ja poderíamos estar habitando um mundo mais justo e feliz.

    Feliz Natal!

  112. Obrigada Maria, sim, eu acredito no amor, esse sentimento vem de uma química inerente a todo ser humano.

    Em época que se aproxima o fim de um ano e o calendário passa a marcar a entrada de mais um, sempre há boas razões para comemorarmos, principalmente nós que temos família e nesta ocasião nos aproximamos mais, mesmo que cada um tenha seus conceitos e filosofia de vida diferentes. Há aqueles que comemoram com sentido dogmático e outros compreendem que este dia possibilita uma aproximação maior entre as pessoas com troca de presentes, comidas especiais e bebidas devido a tradições, sem que seja necessariamente focada na crença em um mito para aproveitar o feriado do Natal, por ser essa data associada a festas que vieram de crenças e mitos pagãos milhões de anos antes de Cristo.

    Por essa ocasião deixo aqui meu abraço a você, Barros, aos 2 Criaturos, Irineu, ssrodrigues e demais comentaristas com os quais troquei ideias.

  113. Maria, feliz natal também e a todos daqui!

  114. Caro pessoal do blog,

    Cansei!

    Há tantas coisas importantes a fazer e o tempo é tão escasso, que chega um ponto em que concluímos que não vale mais a pena insistir!

    Aí ficou registrada a minha experiência e minha final e irreversível conclusão de que tudo relacionado à fé e crenças religiosas – subjetivo e improvável que é – não passa de ilusão, superstição, engodo e irracionalidade, tendo por motivador o medo, os anseios, o emocionalismo e as esperanças (no caso, falsas) inerentes ao ser humano.

    Foram quase três décadas para eu – parafraseando George Carlin – “atingir a idade da razão”.

    Uns, como eu, demoram mais, outros menos, e outros – creio que a grande maioria -, infelizmente, nunca chegarão lá!

    De qualquer forma, sempre há esperança!

    Portanto, entro em “férias”, por tempo indeterminado!

    Abraço a todos e até mais…

  115. Criaturo,

    “de fato o amor teoricamente ja havia sido ensinado por outros, mas o perdoar inimigos que salva a alma da vitima, na pratica só jesus ensinou ao seus algozes , e aos que tenhem ouvidos para ouvir.”

    Por que necessariamente alguém tem de ensinar a amar,não concordo com essa afirmação,creio que esse sentimento como qualquer outro é inerente a condição humana,não sendo necessário ensinamento ou um tutor,esses sentimentos existem por que devem existir,por ter um caráter de bem evolutivo adquirido não só por nossa espécie,creio estar sendo claro agora.

    “ha uma diferença entre a teoria dizer amar aos próximos e pratica de sacrificar a própria vida em favor deles.
    mas concordo que este dogma vicário criado por Paulo de Tarso, não faz o menor sentido, pois sem Jesus , Deus nos tivesse criados ignorantes natos apenas para nos torturar eternamente, isso faria dele um deus ilógico e pior sádico, Jesus não veio ser punido pela nossa divina ignorância, e sim como um irmão mais velho acender sua luz apontando para um mundo melhor, a decisão é nossa.
    Feliz Natal”

    Nesse caso tudo fica mais difícil,é até por isso que dificilmente comento no blog,nossas visões de mundo são muito diferentes,não creio em um Deus criador,não vejo essa necessidade,por isso para mim fica complicado continuar a conversa não sou um debatedor e nem tenho esse interesse mais entendo sua visão e a respeito, porém esse parágrafo para mim é irrelevante.
    E um feliz Natal pra vc tbm.

  116. Paulo

    realidade é um produto relativo a consciência, ignorar alguma não a torna inexistente aos outros.
    Por exemplo vermes são ateus de homens, mas a ignorância deles não nos torna seres inexistentes.

    https://deusilusao.com/2014/02/27/um-deus-sem-biblia/

  117. Irineu, também me despeço de si. O que você sente, eu também o sinto em muitas ocasiões. Mas, quando estou com dificuldades respiratórias, o que é que eu faço? Por isso, ainda tenho um lado voltado para a ilusão. Tem que ser. Por isso, balanço e balanço entre dois extremos. Não sei qual deles vencerá. Boa sorte!

  118. Bom dia amigo! Eu gostaria de saber pq que eu parei de receber novos artigos? Obrigado e desculpe a intimidade, mas eu sinto falta. Date: Thu, 2 Oct 2014 18:25:01 +0000 To: luiscesarx@hotmail.com

  119. tes

  120. Sempre muito bom
    reflexão nua e crua

  121. Tô gostando muito do blog… Não consigo parar de ler seus textos

Deixe um comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: